TRT determina que 60% da frota do transporte coletivo de Pelotas circule em horários de pico

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

No fim da tarde desta quinta-feira (13) uma desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou que 60% da frota do transporte coletivo urbano circule em horários de pico e 30% nos demais horários, ambos em todas as linhas de Pelotas.

Foi determinado também que os trabalhadores não podem impedir o trânsito dos veículos. Em caso de não cumprimento, o STTRP deverá pagar multa equivalente a R$ 10 mil ao dia. Trabalhadores que não cumprirem também serão punidos.

Além da determinação, foi designada uma Audiência de Conciliação entre as partes agendada para a próxima segunda-feira, às 14h, no prédio do Tribunal Regional do Trabalho, em Porto Alegre.

Parecer
Após ter encaminhado o parecer ao departamanto jurídico para análise, no fim da tarde o presidente do STTRP, Eder Blank, informou ao Diário Popular que os rodoviários cumprirão as determinações do TRT a partir desta sexta.

Nota da SSTT
Em nota enviada por volta das 18h30min, o secretário da Secretaria de Segurança, Transporte e Trânsito (SSTT), Flávio Gastaud, caracterizou a greve como “extremada” e fez um apelo para que ambas as partes retomem as negociações. “As pequenas divergências ainda existentes entre a pretensão dos trabalhadores e a proposta dos empregadores poderiam ter sido superadas com a continuidade das negociações desenvolvidas, o que evitaria os evidentes transtornos e prejuízos enfrentados pelos quase cem mil usuários diários do transporte coletivo de Pelotas”, concluiu.

READ MORE - TRT determina que 60% da frota do transporte coletivo de Pelotas circule em horários de pico

Nova Rodoviária de Belo Horizonte é tema de exposição

A Nova Rodoviária de Belo Horizonte, que será construída no bairro São Gabriel, é tema de uma exposição, no saguão de entrada da Rodoviária de Belo Horizonte (Tergip), a partir desta quarta-feira, 12/12, como parte das comemorações dos 115 anos da capital mineira. A mostra compõe-se de plantas e perspectivas do futuro prédio do novo terminal, bem como mapa com a localização e imagens das modernas instalações que vão oferecer melhor funcionamento e mais conforto aos usuários.

Quem passar pelo estande montado no Tergip poderá assistir a um vídeo sobre a Nova Rodoviária e a uma microssimulação de tráfego, também em vídeo, da região. Painéis, banners e folhetos vão informar sobre as características da construção, a infraestrutura local com os variados serviços oferecidos e os benefícios para os passageiros.

Como exemplo do que será mostrado na exposição são as imagens da moderna plataforma de embarque e desembarque, do local das bilheterias que terão acesso facilitado, do estacionamento coberto, da ampla praça de alimentação, da área comercial e de serviços. Segundo a empresa que vai construir e operar o empreendimento, o Novo terminal Rodoviário de Belo Horizonte vai funcionar num ambiente agradável e foi projetado para atender plenamente os usuários.

O novo terminal será construído pela empresa SPE Terminal Belo Horizonte S/A, que venceu a concorrência pública 006/2011 para delegação da construção, implantação, gestão, manutenção e operação do Novo Terminal Rodoviário de Belo Horizonte.

A nova Rodoviária terá 41 plataformas, com expansão prevista para 56 plataformas, área de estocagem com capacidade para 23 ônibus, 400 vagas de estacionamento para automóveis, embarque e desembarque no mesmo nível, praça de alimentação próxima à área de espera, área de assentos e de comércio maior do que a atual do TERGIP.

Uma das novidades da nova Rodoviária, que terá 35.500 m² de área construída, é que ela será integrada ao sistema de BRT (Transporte Rápido por Ônibus) em implantação na Av. Cristiano Machado e também será ligada, por uma passarela, à Estação BHBUS São Gabriel, no bairro São Gabriel, com integração com o metrô, linhas municipais e intermunicipais.

No entorno do Novo Terminal será implantado projeto de melhoria do sistema viário de forma a facilitar o acesso ao equipamento e às vias próximas ao Anel Rodoviário.
A nova Rodoviária de Belo Horizonte deverá entrar em operação no primeiro semestre de 2014.

Informações: BHTrans

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Nova Rodoviária de Belo Horizonte é tema de exposição

Uberaba tem projetos de mobilidade urbana selecionados pelo Ministério das Cidades

O secretário de Planejamento, Karim Abud Mauad, o subsecretário Realino Augusto de Oliveira e o diretor de Transportes Coletivos, Claudinei Nunes, fizeram a apresentação dos projetos Eixo/Corredor Sudoeste e Eixo/Corredor Sudeste em reunião do PAC 2 – Programa de Aceleração do Crescimento – Mobilidade Urbana, no Ministério das Cidades, em Brasília.

A apresentação foi feita ao secretário nacional de Transporte e Mobilidade Urbana, Júlio Eduardo Santos. Karim declarou que os dois projetos foram selecionados e pré-aprovados, pois atingiram as diretrizes do Plano Diretor de Uberaba, para transporte coletivo e mobilidade urbana. Também atenderam aos objetivos do programa do governo federal, via Ministério das Cidades. O resultado oficial deve ser divulgado em dezembro.

Comunicado sobre o acatamento dos projetos pelo Ministério das Cidades, o prefeito Anderson Adauto disse que a cidade terá nos próximos anos um dos mais modernos sistemas de mobilidade urbana. “Fizemos várias ações para a melhoria do transporte coletivo, como o monitoramento e integração da tarifa. A implantação dos eixos Leste-Oeste, Sudoeste e Sudeste vão complementar o programa e beneficiar o trabalhador que usa o transporte de passageiros”, destacou AA.

O Corredor Sudoeste vai complementar o Sistema BRT do Eixo Leste-Oeste ao longo dos 5,2 km de extensão, junto a Avenida Leopoldino de Oliveira. O investimento é R$ 22.802.483,00, incluindo a contrapartida do município da ordem de R$ 1.140.483,00. O projeto prevê a construção de um terminal no Jardim Copacabana e 11 estações.

O Corredor Sudeste, orçado em R$18.458.733,00, com contrapartida da Prefeitura de R$ 2 milhões, terá 3,7 km de extensão, O projeto prevê um terminal para o bairro Abadia e 9 estações, interligando-se também ao Sistema Leste-Oeste. O investimento global supera os R$ 41 milhões.

Informações: JM Online

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Uberaba tem projetos de mobilidade urbana selecionados pelo Ministério das Cidades

Faixas do transporte coletivo de Criciúma são remarcadas

Os trabalhos de remarcação das faixas de transporte coletivo, na avenida Centenário, iniciaram nesta semana pela equipe de Infraestrutura da Autarquia de Segurança, Trânsito e Transportes de Criciúma (ASTC). 

A operação teve início no trecho do trevo do bairro Santo Antônio e segue até o fim da avenida Centenário, no bairro Pinheirinho. A repintura deve ser concluída durante a semana, de acordo com as condições climáticas.

Informações: Engeplus

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook


READ MORE - Faixas do transporte coletivo de Criciúma são remarcadas

Greve de ônibus em Pelotas causou transtornos para aqueles que dependem de transporte coletivo

A paralisação dos rodoviários causou transtornos na quinta-feira (13) para aqueles que dependem de transporte coletivo para se deslocar em Pelotas. Com a decisão da classe de não aceitar as propostas de reajuste oferecidas pelos donos das empresas, pela manhã nenhum ônibus circulou pelas ruas da cidade, obrigando a população a buscar transportes alternativos, como mototáxi e lotações.

Um dos afetados pela greve foi o cozinheiro Carlos Alberto Soares Oliveira, morador do Fragata. Sem saber que os coletivos não circulariam, foi para o ponto normalmente. “Esperei um tempo e, como não passou nenhum ônibus, resolvi vir para o centro andando”, conta. Para chegar ao trabalho, no entanto, precisa ir até o Areal. Sem saber o que fazer, tentava contato com o patrão para ver como se deslocar, já que a tarifa de um mototáxi até aquela área ficaria em torno de oito a dez reais e o atraso já era inevitável.

Quem também esperou em vão pelo transporte coletivo foi o operador de fotocópias, Max Pinheiro, que trabalha no turno da noite no Centro e normalmente volta de ônibus para a casa, próxima ao aeroporto. “Vou ter que pegar um mototáxi até lá, mas nem sei quanto vão me cobrar, já que é bem longe do Centro”, explica o rapaz, que trabalhou até as 8h e esperava pelo transporte coletivo, sem informações sobre a greve.

Paralisação de uns, negócios para outros
O transtorno de uns, no entanto, significa bons negócios para outros. O proprietário de um micro-ônibus que preferiu não ter seu nome divulgado foi cedo para a rua. Fazendo uma linha do Centro para a Domingos de Almeida, cobrava entre R$ 4 e R$ 5 por passageiro, dependendo de onde desembarcavam. “Eu espero algum tempo aqui no ponto de ônibus e, quando reúno um número bom de usuários, faço a viagem até o Areal”. Assim como o microempresário, vários motoristas utilizaram seus carros particulares para prestar o serviço de transporte à população.

Outro serviço bastante utilizado pelos pelotenses durante a paralisação foi o de mototáxi. Durante a manhã desta quinta, o trânsito de motocicletas era ainda mais intenso que o habitual. Segundo o mototaxista Marlon Alonso, a demanda foi intensa desde as 6h. “O movimento foi muito maior do que o normal, só às 9h consegui parar para tomar um café”, conta. Ele garantiu, no entanto, que o valor cobrado não é maior devido ao aumento da procura pelo serviço.

Piquete dos rodoviários
Em frente à empresa Turf, um dos piquetes onde os rodoviários estiveram reunidos, o clima era tranquilo. Vários motoristas e cobradores aguardavam alguma manifestação dos proprietários das empresas acenando para negociação. Do contrário, informa a diretora de comunicação do O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Pelotas (STTRP), Fernanda Ferraz, os profissionais permanecem parados por tempo indeterminado.

As reivindicações da categoria são 8% de aumento nos salários e plano de saúde com cobertura 24 horas. As propostas apresentadas pelas empresas, no entanto, eram de 8% sem o plano ou 6% com plano de saúde no Cruz de Prata.

Segundo o diretor do STTRP, Vladmir Dias Moraes, a proposta em que os trabalhadores receberiam o plano de saúde é inaceitável, uma vez que a diferença de 2% no aumento, que para os motoristas seria de R$ 34,76, é superior ao valor do plano de saúde individual, que Vladmir afirma custar cerca de R$ 25 por empregado. “Na verdade estaríamos pagando pelo plano de saúde e isso não vamos concordar”, informa.

Contraponto
As empresas de tranporte coletivo devem se manifestar sobre a paralisação dos rodoviários até as 14h desta quinta através de nota à imprensa.

READ MORE - Greve de ônibus em Pelotas causou transtornos para aqueles que dependem de transporte coletivo

EPTC é contra projeto de lei que permite táxis em corredores de ônibus na Capital

O projeto de lei do vereador Mauro Pinheiro (PT) que permite a circulação de táxis nos corredores de ônibus em horários de pico, em Porto Alegre, é rejeitado pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). A matéria tinha previsão de ser votada em plenário ainda na tarde desta quarta-feira na Câmara de Vereadores da Capital, o que não ocorreu. 

A proposta prevê a utilização, pelos taxistas, do espaço restrito aos coletivos em dias úteis, das 7h às 8h e das 18h às 19h30min, desde que o veículo transporte passageiro. Já o embarque e desembarque no corredor fica proibido.

O diretor-presidente EPTC sustenta que um estudo realizado por técnicos, ainda no mês de março, baseado em simulações, revelou que a utilização dos corredores não diminuiu o tempo de viagem dos táxis. Vanderlei Cappellari projetou, ainda, que com o aumento da trafegabilidade nesses locais o número de acidentes pode aumentar. “Nós somos contrários porque o sistema de transporte coletivo deve ter prioridade e também pelo risco elevadíssimo de atropelamentos com a circulação de veículos de passeio dentro dos corredores de ônibus”, defendeu.

Cappellari adiantou, ainda, que os argumentos foram repassados ao líder do governo na Câmara Municipal, vereador João Antonio Dib (PP), para que o projeto seja reprovado na Casa. Em caso de aprovação, a proposta ainda deve ser analisada pelo Executivo antes de entrar em vigor.

Cidades como São Paulo, Recife e Blumenau adotaram o sistema, que recebeu apoio do Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi).

Informações: Rádio Guaiba

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - EPTC é contra projeto de lei que permite táxis em corredores de ônibus na Capital

Ônibus de Florianópolis podem parar no sábado

As empresas do transporte coletivo da Capital não sabem se conseguirão garantir o 13º salário aos mais de 2.000 trabalhadores. De acordo com o Setuf (Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Florianópolis), a prefeitura atrasou em quatro meses o pagamento do subsídio dado às empresas. O valor mensal é de mais de R$ 1 milhão. Sem o pagamento do 13º, os funcionários ameaçam entrar em greve.

O secretário municipal de Finanças e Planejamento, Augusto Cezar Hinckel, no entanto, garantiu que depositará na sexta-feira o valor de R$ 1,3 milhão para que as empresas possam cumprir suas obrigações com os trabalhadores. “Não está nada fácil conseguir esse dinheiro. As empresas estão tentando fazer empréstimos e aguardam o pagamento da prefeitura. Se houver esse depósito, com certeza o 13º está garantido na conta dos trabalhadores no dia 15”, afirmou Valdir Gomes, presidente do Setuf.

Entretanto, se o dinheiro não for depositado pela prefeitura, as empresas afirmam não ter condições de pagar o 13º salário. Gomes disse que se isso acontecer haverá conversa com os trabalhadores. “Nós não temos nada a ver com os acertos entre prefeitura e Setuf. As empresas têm um compromisso com a categoria, por isso, se não tiver dinheiro na nossa conta no dia 15, não haverá conversa”, afirmou Antônio Carlos Martins, secretário de comunicação do Sintraturb (Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Urbano de Florianópolis).

Hinckel explicou que a primeira parcela está garantida, mas as restantes não têm prazo para serem pagas. “Vou programar o restante de acordo com a receita. Enquanto não houver definições sobre o bloqueio do IPTU não temos o que fazer”, completou o secretário

READ MORE - Ônibus de Florianópolis podem parar no sábado

ANTT publicará edital do leilão do trem-bala nesta quinta

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicará nesta quinta-feira (13) o edital da primeira fase do leilão do Trem de Alta Velocidade (TAV), que ligará Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro. Segundo informações da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), será publicada no Diário Oficial da União uma resolução do Conselho Nacional de Desestatização (CND) e o aviso de edital. Ao longo do dia, a ANTT divulgará o edital da licitação.

Já está programada para as 16h desta quinta-feira uma entrevista coletiva com o presidente da EPL, Bernardo Figueiredo, e os diretores da empresa Hélio Mauro e Hederverton Santos, que irão falar sobre o edital.

A presidente Dilma Rousseff já havia antecipado, na manhã desta quarta-feira, em Paris, que nesta quinta o País dará um passo decisivo, com a primeira etapa de licitação do TAV.

Informações: Exame Abril

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - ANTT publicará edital do leilão do trem-bala nesta quinta

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960