Inaugurado o primeiro trecho do VLT da Baixada Santista

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

O primeiro trecho do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) que faz a ligação entre os municípios de Santos e São Vicente foi entregue nesta terça-feira (31) pelo governador Geraldo Alckmin à população da Baixada Santista. O Governo do Estado investiu R$ 1,3 bilhão na obra. Com o trecho, o VLT – que já transporta em média 6 mil pessoas por dia -, pode ampliar esse número para 25 mil pessoas/dia.

O trajeto inaugurado tem 11,5 quilômetros, entre as estações Barreiros (São Vicente) e Porto (Santos). Administrado pela EMTU/SP (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), o VLT faz parte do SIM (Sistema Integrado Metropolitano da Baixada Santista), com integração para 37 linhas de ônibus intermunicipais, beneficiando cerca de 2 milhões de habitantes que utilizam o sistema.

Ao todo, o VLT terá 15 estações. Nesta terça-feira, foram entregues as estações Ana Costa, Washington Luis e Conselheiro Nébias (que entrará em operação em fevereiro). Outras dez  já estavam funcionando desde o início do ano.

“São mais estações do VLT. Com mais essas, nós completamos 15, desde de Barreiros, São Vicente, ao Porto de Santos, passando por aqui onde estamos, na (estação) Ana Costa, depois Washington Luis e Conselheiro Nébias. Também estamos entregando mais 15 trens, dos mais modernos, com ar-condicionado, elétricos, não-poluentes, capacidade para 400 passageiros e com qualidade”, disse Alckmin.

Transporte não-poluente
O VLT é um transporte não-poluente e para complementar essa característica há uma ciclovia que acompanha as estações. Os ciclistas que utilizam o trajeto podem deixar suas bikes em um bicicletário localizado na estação inicial de Barreiros. Além disso, paraciclos (estruturas de metal para estacionar as bicicletas) também foram instaladas nas demais estações.

Operação
O horário de funcionamento do VLT vai ser ampliado a partir desta quarta-feira, 1º de fevereiro, passando a operar das 7h às 19h em 14 das 15 estações (com exceção de Conselheiro Nébias). A partir de abril, o horário de circulação será ainda mais amplo: das 5h30 às 23h30.

Foram instaladas nas estações 10 máquinas de autoatendimento para compra dos cartões unitários e para recarregar o Cartão BR Mobilidade, utilizado no VLT e nas linhas intermunicipais. Ao todo, serão utilizados 22 trens no trajeto, dos quais 18 já foram entregues, 15 deles estão em operação e três estão em fase de testes. Os trens vão circular em intervalos de 10 minutos.

Informações: Governo de SP
READ MORE - Inaugurado o primeiro trecho do VLT da Baixada Santista

Governo lança 1º edital de PPP para operar linhas de metrô do Ceará

A Secretaria das Cidades do Ceará enviou para a Secretaria de Planejamento e Gestão o edital para a realização de Parceria Público-privada (PPP) para o Metrofor. O edital solicita manifestação de interessados em operar e manter as linhas Sul e VLT Parangaba-Mucuripe, em Fortaleza, e VLT Cariri e  VLT Sobral.

Os processos encaminhados à Seplag envolvem inicialmente a análise da atratividade, segmentação e recomendação para os principais ativos, estratégia de outorga e identificação de investidores.

O primeiro edital do processo de entrega do gerenciamento do Metrofor à iniciativa privada via PPP faz parte de um programa do Governo do Estado do Ceará. Segundo o governo, o objetivo do programa é "atrair parceiros para impulsionar obras e projetos do Ceará, reforçando a união entre o poder público e a iniciativa privada, e tornando o Estado cada vez mais desenvolvido e competitivo".

O Metrofor possui um outro projeto, intitulado PPP 2, que trata da construção e operação das Linha Leste e Oeste, formando uma única linha. A proposta já possui manifestação de interesse e atualmente está sendo elaborado o edital e seguirá os mesmos trâmites de publicação da PPP1.

PPP para retirar sal da água do mar

O Governo do Estado divulgou também nesta terça-feira o edital referente a um sistema de dessalinização de água do mar para a Região Metropolitana de Fortaleza, de responsabilidade da Cagece.

A empresa responsável irá elaborar projeto que envolve estudos de viabilidade, levantamentos e pareceres referentes à concepção, ao financiamento, à implantação e à operação de Planta de dessalinização de água marinha com capacidade de um metro cúbico por segundo, para a Região Metropolitana de Fortaleza.

Informações: G1 CE
READ MORE - Governo lança 1º edital de PPP para operar linhas de metrô do Ceará

Empresários calculam a tarifa dos ônibus de Porto Alegre em R$ 4,30

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Enquanto o cálculo prévio da Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP) aponta para uma tarifa técnica de R$ 4,30 nos ônibus, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) faz projeções considerando três cenários — o valor mais alto é R$ 4,05. As informações são de Zero Hora.

Os representantes dos empresários entregaram o estudo na sexta-feira ao prefeito Nelson Marchezan, e a administração municipal divulgou os valores nesta segunda. 

O primeiro cenário calculado pela EPTC é sem reajuste dos rodoviários: a passagem ficaria em R$ 3,95, frente aos atuais R$ 3,75. Caso haja reajuste de 5,15% parcelado em duas vezes (fevereiro e agosto), o valor subiria para R$ 4. E, com reajuste de 5,15% pago de forma integral em fevereiro, o valor seria R$ 4,05. A EPTC afirma que o o dissídio dos rodoviários foi estimado em 5,15% baseado na projeção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de fevereiro de 2016 a janeiro de 2017.

Conforme a prefeitura, uma equipe do Tribunal de Contas do Estado (TCE) acompanhará desde o início as tratativas para definição do novo valor. Marchezan anunciou para os próximos dias uma consulta pública sobre itens que impactam no preço da passagem, como benefícios, gratuidades e descontos.

Depois de definido o dissídio dos rodoviários, com data-base em 1º de fevereiro, a ATP encaminhará solicitação de reajuste à EPTC. A empresa pública fará levantamentos para determinar qual a tarifa técnica, e o processo de reajuste será encaminhado ao Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu). Após os conselheiros votarem sobre o reajuste, o resultado é levado ao prefeito.

Composição do valor da passagem:

- 49% de despesa com pessoal
- 22% de despesas variáveis (combustível, lubrificantes, pneus e recapagens)
- 9% de lucro, 6% de depreciação de capital (renovação da frota)
- 5% com a manutenção da frota
- 5% em tributos (alíquota federal lei 12.715/12 e custo de gestão da Câmara de Compensação Tarifária)
- 4% com despesas administrativas.

Informações: Zero Hora
READ MORE - Empresários calculam a tarifa dos ônibus de Porto Alegre em R$ 4,30

Foztrans quer substituir 500 pontos de ônibus

O Instituto de Transporte e Trânsito de Foz do Iguaçu (Foztrans) deu início a elaboração de um edital para a troca e reforma dos pontos de ônibus da cidade.

A previsão é que até o próximo mês seja aberta a licitação para a realização dos serviços. A definição sobre o valor a ser utilizado pelo Foztrans na substituição e reparos deve ocorrer nos próximos dias.

De acordo o diretor de Trânsito e Sistema Viário, Robson Lima Souza, que também responde pela superintendência do instituto, a responsabilidade pelos serviços é do órgão. Ainda de acordo com ele, atualmente existem na cidade mil abrigos utilizados por usuários do transporte público.

Deste total, conforme levantamento do Foztrans, 200 necessitam de reparos, ocasionados pela falta de manutenção, e outros 300 estão em situação precária. Estes últimos serão substituídos por modelos diferentes.

“A licitação está sendo preparada para atender o corredor turístico, principais ruas e avenidas, além dos bairros da cidade. Nas áreas em que for possível substituir por um modelo maior, a empresa a ser contratada providenciará”, comentou o diretor.

Informações: Radio Cultura
READ MORE - Foztrans quer substituir 500 pontos de ônibus

Ônibus para Porto de Galinhas, novos valores, mesmos horários e os mesmos ônibus

domingo, 29 de janeiro de 2017


Este modelo de transporte opcional implantado a 06 anos pelo GRCT vem perdendo a cada ano sua qualidade e conforto, visto que a maioria dos ônibus são os mesmos que começaram os serviços, ou seja, ônibus com 06 anos de vida e que não tem mais aquela qualidade no início da operação. Vale salientar que a tarifa em 2011 era aproximadamente R$ 6,20 e hoje a tarifa já custa R$ 15,60, um aumento de mais de 100% em 06 anos e os serviços com a qualidade questionada devido a falta de renovação da frota.

Alguns turistas questionam a qualidade dos coletivos, como o Rubens que veio do Rio de Janeiro para passar 04 dias em Porto de Galinhas, ele reclamou da falta de horários na parada do Aeroporto e da qualidade dos ônibus. ''Esperava ônibus mais confortáveis, pois pagamos um serviço que não condiz com o que virmos na internet.

Está linha tem uma operação regular todos os dias, e tem a finalidade de melhorar a acessibilidade a uma das localidades mais visitadas do Nordeste e do Brasil. O serviço é ofertado por 02 tipos de ônibus sendo o Convencional e o Opcional, que além do conforto, atende ao bairro de Boa Viagem (desde o Pina até a Br. de Souza Leão), Imbiribeira, Afogados, Aeroporto, Ipojuca (Sede), N.Sra. do Ó, Muro Alto e Maracaípe.

São ao todo 10 ônibus sendo 05 Modelos Executivos (Ar-condicionado) e 05 modelos rodoviários.

Horários das linhas Opcionais:
195* Recife/Porto de Galinhas 05 Ônibus (Executivo) Ar-condicionado
Tarifa R$ 15,60

Sentido Recife/Porto de Galinhas: 05:10, 05:40, 06:30, 07:30, 08:30, 09:30, 10:30, 11:30, 12:30, 13:30, 14:30, 15:30, 16:30, 19:30, 20:30.

Sentido Porto de Galinhas/Recife: 05:20, 06:20, 07:20, 08:10, 09:10, 10:10, 11:10, 12:10, 13:10, 14:10, 15:10, 16:10, 17:10, 18:10, 19:10.

*A linha tem seu ponto inicial no Terminal do Cais de Santa Rita e segue pelo bairro de Boa Viagem (na Domingos Ferreira) - atendendo inclusive ao Aeroporto Internacional dos Guararapes (onde terá uma parada na área de desembarque) e hotéis da região – passando por Nossa Senhora do Ó, Muro Alto e Porto de Galinhas. A tarifa cobrada pelo serviço diferenciado será de R$ 15,60. O pagamento pode ser efetuado em espécie ou com os cartões VEM, nas modalidades Trabalhador e Comum.

191* Recife/Porto de Galinhas (Nª Senhora do Ó) 05 Ônibus Rodoviário
Tarifa R$ 10,70

Sentido Recife/Porto de Galinhas: 04:50, 05:20, 06:00, 07:00, 08:00, 09:00, 10:00, 11:00, 12:00, 13:00, 14:00, 15:00, 16:00, 17:00, 17:30, 18:00, 19:00, 20:00, 21:30, 22:30.

Sentido Porto de Galinhas/Recife: 04:10, 04:50,  05:50, 06:50, 07:40, 08:40, 09:40,  10:40, 11:40, 12:40, 13:40, 14:40, 15:40, 16:40, 17:40, 18:30, 19:40, 20:30,  21:30, 23:30.


*A linha tem seu ponto inicial no Terminal do Cais de Santa Rita no centro do Recife e atende a Avenida Mascarenhas de Moraes, além de Muro Alto, Porto de Galinhas e Maracaípe, em Ipojuca. A tarifa praticada: R$ 10,70. O pagamento poderá ser realizado em espécie ou com os cartões do VEM, nas modalidades Estudante (com direito a meia-passagem), Infantil (gratuidade catracada), Trabalhador e Comum.

Obs: As duas linhas atendem aos usuários na área de desembarque do Aeroporto Internacional dos Guararapes.

Em breve resposta do GRCT sobre os serviços desta linha...

Atualizado 29 de Janeiro de 2017

Blog Meu Transporte

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Ônibus para Porto de Galinhas, novos valores, mesmos horários e os mesmos ônibus

Sistema BikePoa ultrapassa 900 mil viagens na Capital

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

O sistema de compartilhamentos de bicicletas (BikePoa) está, cada vez mais, aprovado pela população. De acordo com os últimos dados estatísticos divulgados pela Gerência de Projetos e Estudos da Mobilidade da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), já são 910.245 viagens realizadas (números até levantados até essa quarta-feira, 11, com 195 mil pessoas cadastradas no sistema. Ao todo, o BikePoa conta com 40 estações, todas com wi-fi para uso do aplicativo, e 400 bicicletas disponíveis. Após a licitação realizada na metade do ano passado, todas as bicicletas foram renovadas, com reposicionamento de dez estações para pontos mais seguros, em razão de constantes atos de furtos. Após as medidas da EPTC, não houve mais  registros de vandalismos.

Sobre o BikePoa - Os valores seguem inalterados, R$ 5 por dia e R$ 10 pelo passe mensal, durante os cinco anos de contrato previstos na licitação. Com a licitação, a empresa responsável pelo sistema terá de atender a índices de qualidade, como tempo de recomposição de bicicletas e vagas livres nas estações, assim como compartilhar as informações com a EPTC, que  fiscaliza o serviço. 

Redução dos acidentes - O incentivo ao uso das bicicletas, já com 44,7km de ciclovias implantadas, somado às ações de educação, fiscalização e engenharia de tráfego, gerou uma maior visibilidade aos ciclistas e, com isso, uma melhor convivência com os demais condutores. O resultado é a redução na acidentalidade que vem acontecendo gradualmente em Porto Alegre. De acordo com a Coordenação de Informações de Trânsito (CIT) da EPTC, em 2012, ano da implantação do BikePoa, 290 ciclistas sofreram acidentes, contra 163 em 2016.

O diretor-presidente em exercício, da EPTC, Marcelo Soletti, afirma que esta redução de acidentalidade envolvendo as bikes representa um avanço importante na missão de desenvolver uma convivência equilibrada, saudável, de menos conflitos entre os diversos modais de deslocamento na cidade. Sobre o BikePoa, diz que houve um aumento significativo de viagens nos últimos três meses, na comparação com o mesmo período de 2015, em razão das melhorias no serviço. "A redução da acidentalidade com bicicletas comprova uma mudança gradual de cultura nas relações do trânsito, com mais respeito entre todos”, destaca Soletti. 

Informações: EPTC
READ MORE - Sistema BikePoa ultrapassa 900 mil viagens na Capital

Com 21 estações, VLT vai ligar Salvador e Região Metropolitana

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Chefe da Casa Civil do governo Rui Costa (PT), Bruno Dauster falou sobre o projeto do VLT de Salvador e da Região Metropolitana em entrevista à Rádio Metrópole nesta quinta-feira (26). De acordo com Dauster, o governo já tem a verba assegurada para a intervenção do VLT, que terá 21 estações. Na última quarta-feira (25), o governo anunciou que, até agora, a empresa Indico PLC, sediada em Peterborough, na Inglaterra, foi a  primeira a apresentar proposta para financiar o projeto.

 “Através do Governo do estado da Bahia, temos mais de R$ 1 bilhão de um fundo inglês e o vencedor da licitação poderá optar por esse financiamento e qualquer outro. É o dinheiro necessário para fazer o primeiro trecho. O custo real seria em torno de 6%, é um modelo novo, nunca foi feita uma PPP [Parceria Público Pivada] com recursos privados sem recursos do governo federal, que deu a desculpa que não tinha dinheiro”, disse. 

O secretário explicou como será o trajeto do VLT em Salvador. “Do Comércio sai próximo ao Mercado Modelo, em frente ao terminal marítimo. Mais tarde, pretende-se fazer um prolongamento, passando pela Barroquinha e chegando a Lapa, fazendo a integração física com o metrô. Vai ter paradas na Av. da França, vai passar na Feira de São Joaquim, Calçada. Vai substituir o equipamento antigo do meado do século passado. Vão ser implantadas novas paradas, como na Baixa do Fiscal, do Lobato, ao longo de todo trecho e em Paripe, teremos substituídos todos os pisos de embarque”, explicou Dauster. 

De acordo com o chefe da Casa Civil, o equipamento vai assegurar todo o conforto e segurança ao passageiro. “Vai ser rápido, com horário marcado e com ar condicionado. Estamos levando para o Subúrbio o conforto e o respeito que o Subúrbio merece. Faremos uma segunda reunião, vieram muitas empresas interessadas na audiência pública que fizemos em Paripe. Vamos fazer em São Paulo na Bovespa uma reunião pública. Havia uma demanda de empresas, por isso marcamos a reunião para detalhar e possíveis interessados em ser concessionários mostrarem seu interesse”, completou.

Informações: Metro1
READ MORE - Com 21 estações, VLT vai ligar Salvador e Região Metropolitana

Tarifa de ônibus de Manaus é reajustada para R$ 3,30

O valor da tarifa de ônibus do transporte coletivo de Manaus será reajustado de R$ 3 para R$ 3,30. O novo preço foi anunciado pela Prefeitura de Manaus na manhã desta quinta-feira (26), uma semana depois da greve que paralisou 100% da frota na capital. A meia passagem estudantil seguirá R$ 1,50.

O novo valor começa a valer a partir de sábado (28). A mudança foi discutida ao longo da semana em reuniões com empresários e trabalhadores do sistema rodoviário. A base da nova tarifa foi calculada em 10%, mesmo valor concedido ao reajuste salarial dos rodoviários.

"Fruto de muita discussão e pesquisa, levando em consideração o atual momento econômico do país, levando em consideração o pagamento do subsídio que a Prefeitura pagou sozinha, por conta própria, resolvemos impactar o menor possível para a sociedade e aumentar 10% o valor da tarifa", disse o prefeito em exercício, Marcos Rotta.

Rotta afirmou que Prefeitura arca com R$ 0,25 de subsídios na passagem convencional. O valor referente à passagem estudantil é de R$ 0,15. Os valores representam R$ 5 milhões por mês em subsídios.

Em contrapartida, as empresas se comprometeram em renovar e aumentar a frota de ônibus. A Prefeitura anunciou também que deve reforçar a fiscalização de transporte irregular. Além disso, os pontos de ônibus voltam a ser responsabilidade da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos(SMTU).

Na segunda-feira (23), o vice-prefeito havia confirmado à Rede Amazônica que o valor da tarifa do transporte coletivo da capital seria reajustado. Rotta, que intermediou a discussão, justificou que defasagem no valor.

Impasse
Desde o ano passado, o aumento da passagem tem sido alvo de luta judicial entre o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas (Sinetram) e a Prefeitura de Manaus.

No dia 17 deste mês, rodoviários de diversas empresas do transporte público paralisaram as atividades. Nenhum dos 1,4 mil ônibus da capital circulou por mais de 10 horas. A paralisação da categoria descumpriu a decisão da Justiça do Trabalho, que determinou, na segunda (16), que 100% da frota estivesse nas ruas, após anúncio de greve pela classe. Ao todo, 400 mil usuários são prejudicados.

Segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Manaus (STTR), Demógenes Egleses, a categoria exige o pagamento do dissídio coletivo de 2016 e o adicional de insalubridade, que também está atrasado.

Para 2016, a categoria deveria ter recebido reajuste entre 8,5 e 9,5%, segundo Egleses. Na semana anterior, os rodoviários tinham anunciado a greve da categoria, que foi suspensa após o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) acatar o pedido feito pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram).

Informações: G1 AM
READ MORE - Tarifa de ônibus de Manaus é reajustada para R$ 3,30

No DF, Reajuste nas passagens volta a valer neste sábado

As passagens de ônibus e metrô no Distrito Federal voltam a ficar mais caras a partir deste sábado (28). Segundo a Secretaria de Mobilidade, as catracas devem estar atualizadas já nas primeiras horas do dia, com os mesmos preços que vigoraram entre os dias 2 e 18 deste mês.

Com isso, os valores das passagens passam de R$ 2,25 para R$ 2,50 nas linhas circulares e alimentadoras do BRT; de R$ 3 para R$ 3,50 em linhas metropolitanas "curtas", e de R$ 4 para R$ 5 no restante das linhas, além do metrô. As tarifas são as mais caras do país, e já acumulam alta de 66% desde que o governador Rodrigo Rollemberg assumiu o cargo, em 2015.

Cartões do Metrô e de vale-transporte que foram recarregados durante a vigência dos preços mais baixos deverão ser cobrados pelo valor antigo. Segundo o governo, esse reajuste é necessário para manter o sistema funcionando e pagar as gratuidades de estudantes e pessoas com deficiência.

No último dia 12, a Câmara Legislativa aprovou um decreto legislativo que sustava a decisão do Palácio do Buriti e devolvia as passagens aos preços originais. O texto chegou a entrar em vigor em 18 de janeiro, e os valores nas catracas foram reduzidos, mas o governo conseguiu restabelecer o aumento na Justiça.

Na última terça (24), o Conselho Especial do Tribunal de Justiça decidiu por 15 votos a 6 que os reajustes poderiam ser aplicados novamente, pelo menos, até que o mérito da ação judicial seja julgado. No processo, o governo alega que a Câmara ultrapassou as próprias competências ao interferir na decisão do Executivo.

'Agilidade'
Se o cronograma anunciado pela Secretaria de Mobilidade for cumprido, o governo do DF terá usado apenas três dias para restabelecer o aumento. A "agilidade" repete o tempo gasto na implementação original do reajuste, em pleno réveillon. Os preços novos foram anunciados em 30 de dezembro, uma sexta-feira, e passaram a valer na outra segunda (2).

Quando o reajuste foi suspenso pela Câmara, no entanto, o governo do DF usou o dobro do tempo para cumprir a alteração. Na época, a Casa Civil afirmou que o procedimento era complicado e envolvia publicação dos textos em Diário Oficial, contato com as empresas que operam no transporte e atualização dos sistemas de cobrança (validadores).

Na Justiça
Apesar do retorno dos reajustes neste sábado, o tema segue sob contestação na Justiça local. A ação protocolada pelo governo, referente ao decreto da Câmara, ainda será julgada no mérito. Isso significa que a permissão do Conselho Especial para o aumento é temporária, e que a validade da decisão tomada pelos deputados ainda será avaliada. Não há prazo para que isso ocorra.

Nesta quarta (25), partidos de base e oposição a Rollemberg, movimentos sociais e sindicais entraram com uma nova ação no Tribunal de Justiça para contestar o reajuste. O grupo sustenta que o texto elaborado pelo Buriti é ilegal e que os novos preços deveriam ter sido aprovados pelo Conselho de Transporte Público Coletivo (CTPC), que não se reúne desde 2014.

De acordo com o grupo, uma ação que tinha o mesmo teor chegou a ser arquivada porque o Tribunal alegou faltar documentos comprovando que o CTPC não havia sido ouvido. Desta vez, o processo tem as atas das últimas reuniões da entidade como anexos.

O deputado Wasny de Roure (PT) informou que o partido também entrará na Justiça contra o aumento nas passagens. Segundo o distrital, a medida deverá ser protocolada até a próxima sexta-feira (27). A Câmara Legislativa também deverá assumir uma terceira ofensiva judicial.

Segundo Roure, um dos questionamentos levantados pelos consultores jurídicos do PT é de que o estudo que justifica o reajuste tem como base apenas alegações feitas por uma cooperativa. Análises de outras empresas só chegaram ao governo um dia antes do anúncio do aumento.

Informações: G1 DF
READ MORE - No DF, Reajuste nas passagens volta a valer neste sábado

Campinas possui uma rede temática da Saúde com acesso a hospitais

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

São 17 linhas do Sistema InterCamp que circulam com placas frontais e laterais identificadas com uma cruz vermelha sobre um fundo branco, simbolizando que os itinerários atendem à rede hospitalar.

Os ônibus trazem, ainda, a lista dos hospitais, em vermelho, nas laterais. A intenção é facilitar a identificação dos itinerários e garantir mais rapidez e agilidade nos deslocamentos.

Dentro da rede temática também há o chamado Linhão da Saúde: a linha 5.02 – Circular / Cento. Essa linha atende cinco unidades hospitalares: Casa de Saúde, Irmãos Penteado, Mário Gatti, Renascença e Vera Cruz.

Linhas da Saúde:

Linha 1.18 - Terminal Ouro Verde
Atendimento: hospitais Álvaro Ribeiro, Vera Cruz, Beneficência Portuguesa, Renascença, Irmãos Penteado e Casa de Saúde.

Linha 1.21 - Terminal Ouro Verde
Atendimento: hospitais Ouro Verde, Mário Gatti, Álvaro Ribeiro e Maternidade.

Linha 1.31 - Terminal Vida Nova
Atendimento: hospitais Ouro Verde, Mário Gatti, Álvaro Ribeiro e Maternidade.

Linha 1.54 - Terminal Vila União
Atendimento: hospitais Mário Gatti, Álvaro Ribeiro e Maternidade.

Linha 2.12 - Terminal Itajaí
Atendimento: PS Campo Grande, Hospital Celso Pierro e Maternidade.

Linha 2.13 - Terminal Itajaí
Atendimento: PS Campo Grande, hospitais Celso Pierro, Mário Gatti e Álvaro Ribeiro.

Linha 2.20 - Terminal Campo Grande
Atendimento: hospitais Celso Pierro, Renascença, Irmãos Penteado e Casa de Saúde.

Linha 2.64 - Vila Padre Anchieta
Atendimento: PS Padre Anchieta e Maternidade.

Linha 2.66 - Terminal Padre Anchieta / Hospital de Clínicas
Atendimento: PS Padre Anchieta e Hospital de Clínicas da Unicamp.

Linha 3.17 - Jardim São José / Jardim São Marcos
Atendimento: PS São José, hospitais Mário Gatti e Álvaro Ribeiro.

Linha 3.21 - Centro Médico / Bosque das Palmeiras
Atendimento: Centro Médico e Centro Boldrini.

Linha 3.30 - Unicamp
Atendimento: Maternidade.

Linha 3.32 - Terminal Barão Geraldo
Atendimento: Hospital de Clínicas.

Linha 3.57 - PUCC
Atendimento: hospitais Madre Theodora e Irmãos Penteado.

Linha 4.02 - Parque da Figueira I e II
Atendimento: Hospital Samaritano.

Linha 4.99 - Iporanga
Atendimento: Hospital Santa Edwiges.

Linha 5.02 - Circular Centro
Atendimento: hospitais Renascença, Irmãos Penteado, Casa de Saúde, Mário Gatti e Vera Cruz.

Por Márcio Souza
Informações: URBS
READ MORE - Campinas possui uma rede temática da Saúde com acesso a hospitais

Linha Turismo de Curitiba teve 608 mil embarques em 2016. Janeiro é o mês mais concorrido

A Linha Turismo, os ônibus double decker que percorrem os principais atrativos da cidade, teve 608.431 embarques em 2016. O mês com maior número de embarques foi janeiro, com 97.745. Na sequência, vieram julho, com 78.992 embarques, e dezembro, com 63.948.

“Os meses de verão têm um apelo natural pelo clima quente. Julho é impulsionado pelas férias do meio do ano, mas o frio também atrai um público específico que procura essa experiência”, analisa a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra.

O casal paulistano Rodrigo Oliveira e Danila dos Santos decidiu conhecer Curitiba com a Linha Turismo Curitiba por indicação de amigos. “Ficamos muito satisfeitos com o serviço e pretendemos voltar em breve”, relata Oliveira. Para a professora Danila, o Jardim Botânico foi o atrativo preferido, mas também citou alguns aspectos da cidade que a agradaram. “Curitiba é limpa e arborizada”, diz.

O jornalista de Porto Alegre Eduardo da Rosa e a mulher, a administradora Cássia Viapiana, também decidiram embarcar na Linha Turismo por indicação de amigos. “Conhecemos Curitiba pela linha e o que nos chamou atenção é o cuidado com o patrimônio público e histórico”, afirma Rosa. 

Divulgação

O número de embarques de 2016 é 9,2% inferior ao registrado em 2015, que foi 657.227. A queda também foi percebida no ano anterior. Em 2014, 659.047 embarques foram feitos, 10% a mais que 2015.

Para a presidente do Instituto Municipal de Turismo de Curitiba, alguns fatores contribuíram para a queda. “Em 2014 tivemos a Copa do Mundo e foi, portanto, um ano atípico, com um fluxo maior de turistas”.

Já na comparação entre 2016 e 2015, a recessão econômica é um elemento que afetou a vida dos brasileiros, segundo sua análise. “A redução do número de embarques pode ser reflexo da crise que o País vive”, completa Tatiana.

A solução para reverter esse quadro já está sendo estudada. “Temos que procurar formas de facilitar a comercialização dos bilhetes de embarque e também trabalhar em uma maior divulgação de Curitiba e da própria Linha de Turismo”, explica Tatiana.

Perfil

Segundo pesquisa realizada em 2014, os maiores usuários da Linha Turismo são os paulistas, que correspondem a 27,1% dos usuários. Os paranaenses são o segundo maior grupo (12,7%), seguido por visitantes estrangeiros (9,1%) e os turistas vindos do estado do Rio de Janeiro (8,3%).

Do total, 53% têm entre 25 e 44 anos e 54% são mulheres. A motivação da viagem para os usuários era lazer ou descanso (55,4%), seguida por visitas a amigos ou parentes (16,2%), negócios (13,1%), eventos (6,4%), estudos (4,5%) e outros (4,5%).

A pesquisa também aponta que 84% dos turistas estavam usando a Linha Turismo pela primeira vez e 49,7% estavam visitando Curitiba pela primeira vez.

Sobre os atrativos, os mais visitados foram o Jardim Botânico (15,71%), a Ópera de Arame/Pedreira Paulo Leminski (12,33%), a Praça Tiradentes (10,64%), o Parque Tanguá (10,6%), a Torre Panorâmica (9,71%), Museu Oscar Niemeyer (8,43%) e Santa Felicidade (7,38%). 

Estadia

A grande maioria dos usuários da Linha Turismo ficou em hotel (64,3%) em sua estadia em Curitiba. Casa de amigos ou parentes também foi uma opção de estadia para muitos visitantes (29,1%) e 3,6% optaram por outras opções com albergues. O número de pessoas que utilizaram a linha, mas não pernoitaram em Curitiba, corresponde a 3% do total.

Serviço

1 – A Linha Turismo não opera às segundas-feiras (exceto no período de férias escolares e em feriados nacionais).

2 - Ponto inicial na Praça Tiradentes.

3 - Horário dos ônibus: das 9h às 17h30, a cada 30 minutos (ver tabela de horários).

4 - As cartelas com os tíquetes podem ser adquiridas nos ônibus (em qualquer ponto de embarque) ou na URBS, que fica no bloco central do Rodoferroviária (Avenida Presidente Affonso Camargo, 330, bairro Jardim Botânico). O horário de atendimento para comprar o tíquete na Urbs é das 8h às 14h, em dias úteis.

5 - Crianças até 5 anos de idade não pagam a tarifa.

6 - Somente os ônibus identificados com adesivo “Bicicleta" fixado na porta traseira têm possibilidade de transporte de bicicleta ou carrinho de bebê.

  • Pontos turísticos


Praça Tiradentes
Rua das Flores
Rua 24 Horas
Museu Ferroviário
Teatro Paiol
Jardim Botânico
Rodoferroviária/Mercado MunicipalTeatro Guaíra
Universidade Federal do Paraná/Paço da Liberdade
Memorial Árabe/Passeio Público
Centro Cívico
Museu Oscar Niemeyer
Bosque do Papa/Memorial Polonês
Bosque Alemão
Universidade Livre do Meio Ambiente
Parque São Lourenço
Ópera de Arame/Pedreira Paulo Leminski
Parque Tanguá
Parque Tingui
Memorial Ucraniano
Portal Italiano
Santa Felicidade
Parque Barigui
Torre Panorâmica
Setor Histórico 

Informações: URBS
READ MORE - Linha Turismo de Curitiba teve 608 mil embarques em 2016. Janeiro é o mês mais concorrido

Prefeitura de Porto Alegre assume gestão da bilhetagem do transporte coletivo

A gestão da bilhetagem eletrônica do transporte público de Porto Alegre passa a ser feita pela prefeitura a partir desta semana. Atualmente a Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP), que representa as empresas de ônibus, tinha exclusividade sobre os dados. Com a mudança, a administração municipal passa a ter o controle on-line de todas as informações sobre o número de passageiros que utilizam cada linha, quantos cada veículo transportou, quanto foi pago em dinheiro e quanto no cartão TRI, e neste caso quantos utilizaram vale-transporte, passe antecipado, vale estudante ou ainda possuem algum tipo de isenção. A medida deve garantir redução dos custos e, consequentemente, tarifa do transporte coletivo mais barata para o usuário.

O diretor técnico no exercício da presidência da Procempa, Michel Costa, explicou que, com a gestão do sistema de bilhetagem eletrônica, além de ter maior controle sobre as informações, a prefeitura pode realizar auditorias periódicas, avaliando supostas irregularidades e o uso indevido do cartão TRI e de benefícios, como isenções. Michel explicou que, mesmo ainda sem ter recursos como o reconhecimento facial e GPS em todos os veículos, será possível reduzir custos do transporte. “No momento em que detectarmos alguma fraude, será possível fazer o ajuste. Isso coíbe abusos e irregularidades que acabam refletindo na tarifa do transporte público. Porque toda a fraude, todo o prejuízo que o sistema tem não prejudica o empresário, prejudica o usuário do transporte que paga a tarifa”, afirmou. 

A medida dá sequência ao Plano de Modernização, Transparência e Gestão do Transporte Público no Município. Os equipamentos e sistemas que permitirão essa gestão compartilhada da bilhetagem eletrônica em Porto Alegre, entre a prefeitura e a Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP), já foram apresentados ao prefeito Nelson Marchezan Júnior e seu vice, Gustavo Paim. 

Uma equipe será mantida pela EPTC e Procempa para acompanhar as informações. Esta etapa não precisou de investimento, pois estão sendo utilizados infraestrutura e funcionários da prefeitura. Os dados são transmitidos on-line diariamente, quando o ônibus entra na garagem, e agora passam a ser enviados ao mesmo tempo para a ATP e a prefeitura. A mudança também garante um backup dessas informações, uma vez que estarão armazenadas em mais de um local. 

Informações: EPTC
READ MORE - Prefeitura de Porto Alegre assume gestão da bilhetagem do transporte coletivo

Em São Luís, Novos ônibus urbanos Mercedes-Benz entram em operação

O sistema de transporte coletivo urbano de São Luís, capital do Maranhão, conta com 148 novos ônibus Mercedes-Benz, que entram em operação neste mês de janeiro. A marca obteve mais de 80% de participação no atendimento a uma licitação realizada no final de 2016 para aquisição de 176 unidades para renovação e ampliação da frota, visando à melhoria da qualidade do serviço prestado à população.

Seis empresas de São Luís adquiriram 92 chassis OF 1724, entre versões com suspensão pneumática e metálica, 34 unidades do modelo OF 1721 com suspensão pneumática, 19 articulados O 500 MA e três chassis de microônibus LO 916.

“Essa expressiva venda é resultado de um forte trabalho de demonstração de ônibus em situação real do sistema de transporte e de treinamentos para os motoristas, tanto de condução econômica, quanto de operação dos ônibus articulados”, diz Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Além disso, a imagem de qualidade e a tradição dos nossos produtos no Maranhão e no Nordeste contribuíram para que esse pool de empresas decidisse renovar a frota com os veículos Mercedes-Benz”.

Mercedes-Benz lidera as vendas de ônibus no Nordeste

A Mercedes-Benz vem ampliando sua presença no Nordeste do País, onde é líder destacada nas vendas de ônibus. Em 2016, foram emplacadas na região 1.018 unidades, levando a marca a alcançar uma participação de 51%, o que significa 3 pontos percentuais a mais sobre os 48% obtidos no ano anterior. Capitais como São Luís, Salvador (BA), Natal (RN), Recife (PE) e João Pessoa (PB) renovaram recentemente suas frotas de ônibus urbanos com forte participação de chassis Mercedes-Benz, atestando essa liderança local.

Com a venda de 148 chassis às empresas de São Luís, a Mercedes-Benz também reafirma sua liderança de mercado na cidade, tendo alcançado, em 2016, uma participação de 64%.

A Mercedes-Benz confirmou ainda a posição de líder absoluta e tradicional nas vendas de ônibus no Brasil. “Em 2016, nossa marca obteve 73% de participação no segmento urbano acima de 8 toneladas, com 4.593 unidades emplacadas”, informa Walter Barbosa. “Considerando o mercado total de ônibus, acima de 8 toneladas, a participação é superior a 58%, com emplacamento de 6.067 unidades no ano passado. Isso significa 5,9 pontos percentuais a mais em relação aos 52,5% do mesmo período de 2015.

Atendimento especializado e diferenciado à clientes de ônibus

O aumento de market share da Mercedes-Benz no Nordeste atesta o êxito do trabalho intenso que a Empresa desenvolve na região para maior aproximação com os clientes do segmento de ônibus. Isso inclui, por exemplo, o atendimento especializado dos concessionários Center Bus, que oferecem uma estrutura voltada exclusivamente para ônibus, na qual os clientes encontram uma equipe de profissionais treinadas para essa finalidade, com gerentes, vendedores e assessores ao frotista.

Por meio do Center Bus – no Nordeste, são quatro unidades – é dado todo apoio ao cliente, desde o processo de vendas até o treinamento de seus motoristas e mecânicos, além da disponibilização de oficinas volantes, devidamente equipadas para atender às necessidades de assistência técnica dos frotistas onde eles precisarem.

O atendimento e a assistência especializada de toda a Rede de Concessionários ampliam ainda mais as vantagens oferecidas aos clientes. Por meio da Rede, eles têm à disposição três linhas de peças de reposição (Mercedes-Benz, RENOV e Alliance), contratos de manutenção, assistência 24 horas e diversos outros produtos e serviços. Isso contribui para que as empresas obtenham a maior disponibilidade possível de seus veículos, trabalhando e gerando mais rentabilidade.

Informações: Segs
READ MORE - Em São Luís, Novos ônibus urbanos Mercedes-Benz entram em operação

Na Grande Recife, Tarifa de Anel B é mais cara que todas as capitais brasileiras

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Tá caro demais, Se levarmos em conta todas as capitais do Brasil, hoje para usar o transporte coletivo em algumas cidades e localidades do Grande Recife os usuários tem que desembolsar R$ 4,40, ou seja, bem mais caro que a tarifa de Belo Horizonte, considerada a Capital brasileira com a tarifa mais cara do Brasil R$4,05. 

Em alguns levantamentos feitos pelo Blog Meu Transporte, pudemos ver que além de estarem muito caras, alguns usuários pagam Tarifa B para o centro do Recife e voltam pagando a tarifa A, uma situação tanto que inusitada.

Cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, as tarifas foram congeladas este ano e custam R$ 3,80, bem menos que vão gastar os cidadãos de Paulista, Olinda e do Cabo de Santo Agostinho.

Se levarmos em conta que o governo do estado almeja uma tarifa única, seria o mais correto este ano aplicar um congelamento da mesma, para que esta meta pudesse ser feita com o passar dos anos. 

O fato é que com este aumento, ir ao centro da cidade hoje implica num gasto de R$ 176,00, considerando que o salário minimo aumentou apenas R$ 57,00, chegando a R$937,00. Mostra que hoje um cidadão autonomo para usar determinadas linhas gasta cerca de 17% apenas com transporte.

Hoje o Anel B é usado por cerca de 15% da população enquanto que o Anel A que custa R$3,20 é usado por mais de 75% da população. 

Tarifas:
Anel A  R$ 3,20
Anel B  R$ 4,40
Anel D  R$ 3,45
Anel G  R$ 2,10

Linhas Opcionais
042 – Aeroporto  R$ 4,10
053 - Shopping Rio Mar  R$ 4,10
072 – Candeias  R$ 6,00
519 - Dois Irmãos/Opcional  R$ 6,00
160 - Gaibu/Barra de Jangada - Via Paiva  R$ 6,00
064 - Piedade  R$ 6,00
214 - UR-02/Ibura  R$ 6,00
195 – Recife/Porto de Galinhas R$ 15,60

Linha Especial


191 - 191 – Recife/Porto de Galinhas (Nossa Senhora do Ó) R$ 10,70

A situação em todas as capitais brasileiras:

Aracaju - ainda não começou a discutir aumento. Preço atual é R$ 3,10
Belém - Aumentou para R$ 3,15 agora em janeiro
Belo Horizonte - de R$ 3,70 para R$ 4,05 a partir de 8 de janeiro
Boa Vista - ainda não começou a discutir aumento. Preço atual é R$ 3,10
Brasília - de R$ 3 para R$ 3,50 a partir de 2 de janeiro
Campo Grande - já em vigor aumento de R$ 3,25 para R$ 3,53
Cuiabá - ainda discute o aumento dos atuais R$ 3,60 para até R$ 4,20
Curitiba - ainda não começou a discutir aumento. Preço atual é R$ 3,70
Florianópolis - aumentou de R$ 3,50 para R$ 3,90 agora em janeiro
Fortaleza - Aumentou para R$ 3,20 agora em janeiro
Goiânia - aumentou de R$ 3,30 para R$ 3,70 em março de 2016
João Pessoa - aumentou de R$ 2,70 para R$ 3 em fevereiro de 2016
Macapá - ainda não começou a discutir aumento. Preço atual é R$ 2,75
Maceió - ainda não começou a discutir aumento. Preço atual é R$ 3,15
Manaus - reajuste de R$ 3 para R$ 3,54 foi aprovado em 2016, mas há impasse judicial e por isso a nova tarifa ainda não está valendo
Natal - ainda não começou a discutir aumento. Preço atual é R$ 2,90
Palmas - aumentou de R$ 2,95 para R$ 3 em agosto de 2016
Porto Alegre - ainda não começou a discutir aumento. Preço atual é R$ 3,75
Porto Velho - aumentou de R$ 2,60 para R$ 3 em junho de 2016
Recife - ainda discute o aumento dos atuais R$ 2,80 para até R$ 3,75
Rio Branco - ainda não começou a discutir aumento. Preço atual é R$ 2,90
Rio de Janeiro - congelou os atuais R$ 3,80
Salvador - de R$ 3,30 para R$ 3,60 a partir de 2 de janeiro
São Luís - ainda não começou a discutir aumento. Preço atual é R$ 2,90
São Paulo - congelou os atuais R$ 3,80
Teresina - ainda discute aumento dos atuais R$ 2,75 para até R$ 3,20

Vitória - de R$ 2,75 para R$ 3,20 a partir de 1º de janeiro

Blog Meu Transporte
READ MORE - Na Grande Recife, Tarifa de Anel B é mais cara que todas as capitais brasileiras

Tarifa de ônibus de João Pessoa sobe para R$ 3,20

Entrou em vigor neste domingo (22) a nova tarifa de R$ 3,20 dos ônibus coletivos de João Pessoa, aprovada pelo prefeito Luciano Cartaxo na sexta-feira (20), poucas horas depois do Conselho Municipal de Mobilidade Urbana ter aprovado o valor de R$ 3,30. O último reajuste no preço da passagem de ônibus da capital paraibana foi em fevereiro de 2016, quando a tarifa passou para R$ 3. O reajuste proporcional é de 6,6%, enquanto a inflação oficial no Brasil em 2016 foi de 6,29%, segundo o IBGE.

Cartaxo exigiu que os consórcios que operam o sistema de transporte público na Capital promovam a renovação na frota e que melhore a qualidade dos serviços.  "[O reajuste] Recompõe custos para que as empresas possam continuar prestando o serviço dentro dos padrões exigidos pela administração e não onerar o usuário, já que o reajuste é um dos menores de todas as tarifas públicas.

Justificativa
A reunião que aprovou a nova tarifa aconteceu na manhã da sexta-feira na sede da Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob). De acordo com o titular da Semob, Carlos Batinga, das 13 entidades que fazem parte do conselho, 12 votaram a favor do valor e uma contra. "O conselho avaliou todos os cenários acerca de aumento no combustível, gastos com a frota e chegamos a esse valor. O conselho é consultivo, deu sua opinião pela maioria dos seus membros e vou levar esta proposta para o prefeito", explica.

A única entidade que votou contra o reajuste foi a classe estudantil, representada pelo Diretório Central dos Estudantes da UFPB (DCE). Segundo o presidente do órgão, Anderson Luiz, os estudantes devem realizar protestos para tentar barrar o reajuste. "O estudante não suporta mais este tipo de aumento. Acreditamos que existem outros meios de se alocar estes aumentos, como por exemplo a isenção de impostos por parte da prefeitura, que faria com que o valor na verdade até baixasse em cerca de 10%", comenta. 

Informações: G1 PB
READ MORE - Tarifa de ônibus de João Pessoa sobe para R$ 3,20

Em Salvador, Metrô faz primeira viagem-teste na avenida Paralela

Na última sexta-feira, 20, a linha 2 do metrô de Salvador entrou em fase de teste entre as estações Rodoviária e Pituaçu. O trem partiu por volta das 8h30 da Estação Rodoviária e percorreu 6,2 quilômetros, parando nas plataformas das estações Pernambués, Imbuí, CAB e Pituaçu.
Lucas Peixoto | Ascom/Seplan

O trecho compreendido entre as estações rodoviária e Pituaçu deve entrar em operação até o fim deste primeiro semestre

As obras, de acordo com o governo do estado, seguem em ritmo avançado rumo ao Aeroporto. Com a conclusão, Salvador será a cidade com a terceira maior malha metroviária do País.

Estavam presentes à viagem-teste o secretário de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins; o presidente da Companhia de Transporte do Estado da Bahia (CTB), Eduardo Copello; o presidente da CCR Metrô Bahia, Luis Valença, diretores e colaboradores da Sedur, CTB e concessionária.

Nesta primeira viagem, sem passageiros, foram avaliadas a movimentação do trem nos trilhos, possíveis ruídos e o desempenho da rede de energia, entre outros aspectos técnicos. Os testes seguirão até o fim do primeiro semestre, quando está previsto o início da operação comercial do trecho.

A obra

A obra da Linha 2 do metrô conta com mais de 7 mil trabalhadores. Cerca de 87% das obras das estações da Linha 2 estão concluídas, segundo o governo. A previsão é concluir até a Estação Aeroporto até dezembro de 2017.

A estação Pernambués e as primeiras da Avenida Paralela - Imbuí, CAB e Pituaçu – já estão em fase final de retoques. Na estação de Pituaçu, a maior da Linha 2, também está sendo construído um Terminal de Integração com ônibus urbanos. No trecho seguinte, até Mussurunga, os trilhos já estão sendo instalados e, nas estações, estão sendo efetivadas as instalações hidráulicas e elétricas, fechamento lateral e montagem dos equipamentos das salas técnicas.

As intervenções na região entre a Rodoviária e Pernambués ainda incluem a construção de uma via exclusiva para ônibus (via expressa), abrindo uma ligação direta com o Viaduto Raul Seixas e contribuindo para desafogar o trânsito no local. Já as intervenções no canteiro da Avenida Paralela incluem a construção de dez novas passarelas ao longo da via, três novos viadutos sobre a avenida, além de reforma e adequação de passarelas já existentes.

A expectativa é que, quando ficar pronta, a Linha 2 vai permitir que o trajeto entre Acesso Norte e o aeroporto seja percorrido em 27 minutos, passando pelas 12 estações que compõem o trecho. Seis estações terão integração com os terminais de ônibus: Acesso Norte (já em operação), Rodoviária, Pituaçu, Mussurunga, Aeroporto e Lauro de Freitas (prevista dentro do projeto de expansão da Linha 2).

Informações: A Tarde
READ MORE - Em Salvador, Metrô faz primeira viagem-teste na avenida Paralela

Motoristas de ônibus recebem salário e voltam ao trabalho em Curitiba

A paralisação dos motoristas e cobradores da CCD Transporte Coletivo, que foi deflagrada na madrugada desta segunda-feira (23), foi encerrada por volta das 8h30. Eles reivindicam o pagamento do adiantamento quinzenal que deveria ter sido feito até a última sexta-feira (20), mas não caiu na conta dos trabalhadores.

O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) disse que o depósito entrou na conta dos trabalhadores logo cedo e que, com isso, eles retomaram as atividades.

Os ônibus começaram a sair da garagem por volta das 8h30. Ao todo, 34 linhas operam na cidade através da CCD principalmente nos terminais Vila Oficinais, Capão da Imbuia e Centenário.

Informações: G1 PR
READ MORE - Motoristas de ônibus recebem salário e voltam ao trabalho em Curitiba

Número de passageiros no VLT do Rio salta de 25 mil para 35 mil por dia

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Inaugurado no dia 5 de junho, o VLT está prestes a bater a marca de 5 milhões de passageiros transportados. O pico foi durante os Jogos Olímpicos, em agosto, quando transportou 60 mil pessoas por dia. Com 17 estações e funcionando diariamente das 6h à meia-noite, o VLT tem hoje um intervalo médio de 15 minutos e tempo médio de percurso de 32 minutos, considerando os dois sentidos, de acordo com a concessionária.

— Nas últimas duas semanas, saímos de 25 mil para 35 mil passageiros transportados por dia. É algo que não imaginávamos que iria acontecer devido à redução da quantidade de pessoas trabalhando no Centro. Os turistas, no entanto, mais do que dobraram nestas duas últimas semanas, confirmando o boulevard olímpico como um grande destino turístico no Rio — afirmou o presidente do VLT Carioca, Rodrigo Tostes.

Segundo ele, a concessionária tem trabalhado para resolver os problemas de operação.

— Temos melhorias a fazer. Como o aperfeiçoamento do sistema de vendas do cartão, que é um problema que estamos tentando corrigir com a Riocard. 

Informações: O Globo
READ MORE - Número de passageiros no VLT do Rio salta de 25 mil para 35 mil por dia

Tarifa de ônibus em Belém sobe para R$ 3,15

O Conselho Municipal de Trânsito se reuniu na tarde desta segunda-feira (16) e decidiu apresentar uma proposta de reajusta na tarifa de ônibus em Belém no valor de R$ 3,15. A proposta será encaminhada para a sanção do prefeito Zenaldo Coutinho.

Na última terça-feira (10), o Conselho Municipal de Transporte recebeu duas propostas de reajuste da passagem de ônibus em Belém. Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setransbel), que representa as empresas de ônibus, o novo valor da passagem deveria ser cerca de R$ 3,40. De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), o bilhete deveria custar R$ 3,15.

Participaram da reunião desta segunda 12 conselheiros para aprovar, em votação, qual a proposta que deveria ser apresentada ao prefeito de Belém para a senção. A proposta da Semob, de R$ 3,15, recebeu votos de oito conselheiros. A proposta de R$ 3,40, recebeu apenas o voto da Setransbel. Dois conselheiros se abstiveram.
"O Setransbel vai acatar a aprovação da tarifa a R$ 3,15 por parte do Conselho. O Conselho é soberano, e aguardamos com expectativa com a homologação por parte do prefeito.  

Não era a proposta que nós pretendíamos, no entanto que temos que entender que é uma evolução no sentido de resgatar a qualidade do serviço, retomada dos investimentos em frota nova e com isso melhorar a qualidade do serviço que nos últimos meses, fruto do congelamento, se degradou um pouco", disse Paulo Almeida, representante da Setransbel.

Informações: G1 PA
READ MORE - Tarifa de ônibus em Belém sobe para R$ 3,15

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960