Prefeitura inaugura Transolímpica, primeira via expressa da cidade com BRT

domingo, 10 de julho de 2016

O prefeito Eduardo Paes inaugurou, neste sábado, um dos principais legados dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 para a mobilidade dos cariocas: a Transolímpica. A via expressa incorpora o sistema BRT e interliga os bairros Recreio dos Bandeirantes e Deodoro.

O BRT da Transolímpica é o terceiro corredor exclusivo para ônibus rápidos do Rio e o segundo a atravessar a cidade transversalmente, somando-se aos serviços BRT Transoeste e Transcarioca – em funcionamento desde 2012 e 2014, respectivamente. Juntos, os três corredores serão responsáveis pelo transporte de mais de meio milhão de pessoas por dia.

“Nosso sonho sempre foi tornar esta cidade mais integrada e mais justa. Com o BRT Transolímpica, uma importante parcela da população vai se deslocar com mais rapidez e conforto ganhando qualidade de vida no trajeto de casa para o trabalho. Essa foi uma das principais obras do legado olímpico”, comemorou o prefeito.

Na cerimônia, estiveram presentes o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, o Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, além do secretário executivo de governo do Rio, Rafael Picciani, e deputados federais como Carlos Lupi e Laura Carneiro.

O prefeito disse ainda que acredita que se o BRT não estiver aberto ao público no dia 22, seguinte as olimpíadas, fica aberto na mesma semana. “Tem algumas coisas provisórias que temos que ajeitar, mas acreditamos que na mesma semana conseguimos inaugurar”, disse.

BRT Transolímpica

O BRT Transolímpica funcionou de graça de 12 as 15h de ontem (9) e 10 às 15h de hoje. O serviço, depois disso, será aberto no dia 18 de julho para os que vão trabalhar nos Jogos. O BRT funcionará para o público em geral após os Jogos.

De acordo com a prefeitura, 12 ônibus do BRT estarão à disposição neste fim de semana para que a população conheça a via. Nesta operação especial de inauguração da Transolímpica, os passageiros só poderão embarcar e desembarcar no Terminal Paralímpico, no Recreio, na estação Marechal Fontenelle, e na estação São José de Magalhães Bastos, que tem integração com a Supervia. Não será permitido o desembarque de passageiros nas demais estações da via.

Até o começo dos Jogos Olímpicos do Rio, em 5 de agosto, a Transolímpica ficará fechada pra treinamento dos motoristas do BRT. Durante a Olimpíada, somente poderá embarcar no BRT do novo corredor quem possuir o cartão Riocard Olímpico. A via, por sua vez, será de uso exclusivo da família olímpica – contingente de atletas, profissionais e turistas relacionados aos jogos. A Transolímpica só será aberta à população em geral no dia 22 de agosto.

Informações: Manchete Online
READ MORE - Prefeitura inaugura Transolímpica, primeira via expressa da cidade com BRT

Paulistano paga R$ 40 para visitar atrações de SP

Edifícios famosos, monumentos, parques, bairros com (ótima) culinária estrangeira e estádio de futebol são atrações da capital paulista conhecidas em todo o País. Com um pouco de paciência, quem mora na cidade poderia se programar e conhecer qualquer um desses locais. Mas parte dos paulistanos tem preferido pagar R$ 40 para passear de ônibus com conforto pelos pontos turísticos do Município, com guia eletrônico. Eles são o maior público do primeiro coletivo que opera no sistema hop on/hop off em São Paulo.

“Eu fiquei sabendo dele (o ônibus) pela internet. Como meus dois filhos estão de férias, decidimos que faríamos pelo menos dois passeios por semana até eles voltarem às aulas”, contou, na quarta-feira, o analista Israel Gomes da Silva, de 44 anos, que passeou no coletivo com Mateus, de 8 anos, e Rafael, de 4. “Minha expectativa aqui é conhecer lugares novos para voltar depois”, afirmou. 

Ônibus com sistema hop on/hop off funcionam nas principais capitais do mundo. Aqui, o serviço começou em março. É um ônibus de dois andares, administrado pela Prefeitura, que faz um roteiro circular (veja o itinerário no quadro ao lado). São nove pontos de parada.

O passageiro compra a passagem dentro do coletivo e pode descer em qualquer um dos pontos, embarcando gratuitamente no próximo ônibus ou no dia seguinte. A entrada no ônibus fica liberada por 24 horas. O ingresso também dá direito à entrada gratuita, pelo prazo de vigência da passagem, em sete dos principais museus da cidade, como o Museu do Futebol, no Estádio do Pacaembu, o de Arte Sacra e a Estação Pinacoteca, ambos na Luz, e nos museus localizados no Ibirapuera.

O Estado acompanhou o programa por dois dias na última semana. Nas duas vezes, moradores de São Paulo – nascidos aqui ou em outras cidades – eram a maioria. Gente de férias que quis fazer um passeio diferente. “Mas vem bastante turista também. Hoje de manhã, havia dois grupo de americanos”, garantiu o cobrador. 

Passeio. A estudante Daniela do Amaral, de 21 anos, e sua prima Marcela Couto, de 17, haviam feito o passeio na tarde de quinta-feira e, como o bilhete dá acesso ao ônibus por 24 horas, terminaram a viagem na sexta. “A gente foi até o Ibirapuera e ficou por lá à tarde. Voltamos para casa de ônibus normal”, explicou Daniela. Na sexta, pegaram o ônibus na Liberdade e seguiram no coletivo turístico até a Praça da República. 

“Esses lugares, centro velho, Mercadão Municipal, são coisas que acabam fora da nossa rotina. Mesmo o Parque do Ibirapuera. E são todos lugares muito legais”, contou Daniela, moradora de Santana, na zona norte da capital. 

O Circular Turístico desliza entre a fiação aérea exposta, também característica da capital, e a copa das árvores, que por vezes invadem o ônibus de dois andares. Dentro, uma caixa de som fornece informações sobre os pontos de interesse, que vão de locais como a Chácara Lane, uma lembrança da São Paulo rural de dois séculos atrás no meio da Rua da Consolação, ao grafite de Rui Amaral no túnel de acesso à Avenida Paulista, pintado em 1991 e conservado desde então.

No som, a descrição da cidade se adapta a cada público-alvo. Assim, o Conjunto Nacional é apresentado como local do primeiro shopping da América Latina, em português, mas como abrigo da maior livraria do continente, nos demais idiomas.

“Eu acho que esse é um dos pontos ruins do passeio. Se você mora aqui, como é meu caso, você sabe do que estão falando. Sabe o que é o Masp, qual é o prédio. Mas, para quem é de fora, achei essas informações muito desencontradas”, afirmou a secretária Maria Helena, de 55 anos, que também aproveitou as férias das sobrinhas – duas gêmeas de 8 anos, também paulistanas – para passear pelo centro da cidade. 

Saídas. O hop on/hop off de São Paulo tem apenas três saídas diárias, da Praça da República, no centro – só para comparar, em Buenos Aires, por exemplo, as saídas do ônibus turístico são a cada 20 minutos, e a viagem custa cerca de R$ 80. Há Wi-Fi a bordo, mas para usá-lo é preciso preencher um longo cadastro, que exige CPF (que os estrangeiros não têm). Segundo a Prefeitura, em quatro meses de operação, o serviço transportou 5,6 mil pessoas, mas a administração não tem dados sobre o local de origem dos turistas. 

Serviço

Preço: R$ 40; Venda dentro do ônibus

Horários: De segunda a sexta-feira às 9h, 11h20 e 14h10; aos sábados às 8h, 10h30 e 13h30. Domingos e feriados às 10h, 11h40, 13h20, 15h30 e 17h10

Informações: http://www.cidadedesaopaulo.com/circularturismo
READ MORE - Paulistano paga R$ 40 para visitar atrações de SP

Câmara aprova projeto para implantar suportes para bikes nos ônibus de Porto Alegre

Com o objetivo de promover o uso da bicicleta e incentivar a integração entre os meios de transporte, foi aprovado na Câmara Municipal de Porto Alegre nesta quinta-feira (7) o projeto de lei que determina a instalação de bike racks nos ônibus da cidade. O suporte seria instalado na parte dianteira dos coletivos, semelhante aos usados em carros, e permitiria transportar até três bicicletas por vez.

A proposta aprovada por unanimidade é de autoria da vereadora Fernanda Melchionna (PSOL) e do ex-vereador Pedro Ruas (PSOL). Também foi aprovada a emenda 1, que inclui “regulamentação, respeitando normas de segurança e mobilidade urbana”.“Faz-se necessária a compreensão do sistema de transporte público como um conjunto de modalidades, seja de transporte de massa, como ônibus e metrô, seja individual, como motocicletas, automóveis e a bicicleta”, afirma Fernanda.

Conforme o projeto, a SPTrans, empresa de transporte coletivo local de São Paulo, que já tem experiência na instalação de bike racks, estima que toda operação envolvendo a fixação da bicicleta e o embarque do ciclista dure cerca de um minuto. O mecanismo para destravar o suporte para a colocação e a retirada da carga é acionado pelo motorista do ônibus.

De acordo a vereadora, é preciso que o poder público tenha iniciativa e se adiante à demanda crescente que a popularização da bicicleta proporciona. Ela diz que cidades como Paris, na França, e Houston e Los Angeles, nos Estados Unidos, também contam com o sistema de transporte de bicicletas. “Além disso, do ponto de vista de um trânsito mais saudável e sustentável, é fundamental fomentar o crescimento da utilização de meios de transporte não poluentes, e a colocação dos bike racks nos ônibus favoreceria esse propósito. Seria de suma importância que Porto Alegre fizesse parte desse movimento mundial em defesa do meio ambiente”, ressaltou.

Informações: Portal Sul21
READ MORE - Câmara aprova projeto para implantar suportes para bikes nos ônibus de Porto Alegre

Em BH, “Frescão” da Cidade Administrativa será substituído por novas linhas do Move

Implantado em setembro de 2012 como opção de comodidade aos usuários de automóveis, o serviço de ônibus executivo de Belo Horizonte tende a dar passagem para o Move. Uma das duas únicas linhas da frota de pouco mais de 10 coletivos que oferece dentre outros itens de conforto bancos estofados com apoio de braço, bagageiro, janelas escurecidas e televisão a bordo – além do ar-condicionado já presente no BRT –, a SE01, que liga a Cidade Administrativa à Savassi, teve aviso da extinção publicado no Diário Oficial do Município da última terça-feira (5). O documento do poder executivo municipal dá prazo de dois dias para pedidos de impugnação contra o assunto e cita ainda a transformação de uma linha convencional já existente, a 6030, e a criação de uma segunda linha, 6031, ambas operando nos corredores do Move, como substitutas para o “frescão” que hoje atende à sede do governo mineiro.

Além da SE01, a SE02 (Buritis/Savassi), é a outra linha executiva da capital. A baixa demanda de passageiros é um dos principais entraves para a operação do serviço: enquanto a SE01 transportava, em média, 770 passageiros/dia e mais de 15 mil/mês, a SE02 transportava em média 1.028/dia e mais de 20 mil/mês até o ano passado – a BHTrans não informou dados atualizados. O valor da passagem em ambas (R$ 6,90 e R$ 5,55 respectivamente) não ajuda – no BRT/Move, a tarifa custa R$ 3,70.

Em fevereiro do ano passado, a demanda reduzida já havia inviabilizado a única linha turística da capital. Implantada em junho de 2014 e readequada no mesmo ano, concentrando o atendimento nos fins de semana, a ST01 (Circuito Turístico Centro-Sul) utilizava o mesmo modelo de ônibus das SEs, percorrendo pontos como o Mercado Central e a Praça da Liberdade. A média de passageiros da ST01 era irrisória: dois por viagem.

NOVAS LINHAS Ambas as linhas que substituirão a SE01 serão semidiretas, ligando a Cidade Administrativa ao Hipercentro de BH pelas Av. Cristiano Machado e Antônio Carlos, com pontos finais na Savassi e na Av. Augusto de Lima, na região do Barro Preto. A 6030 (Cidade Administrativa/Savassi via Hospitais) seguirá pela Av. Cristiano Machado, com parada dentro da pista exclusiva apenas na Estação Minas Shopping e ponto final na Rua Professor Moraes, 139 – mesmo local onde hoje para com ônibus convencionais –, atendendo a Região Hospitalar. Fora da pista do BRT/Move em direção à Savassi, a 6030 começa a embarcar e desembarcar na Av. Francisco Sales, seguindo pelas Av. Brasil, Carandaí, Rua Rio Grande do Norte, Afonso Pena e Getúlio Vargas, até chegar na Rua Professor Moraes. No trajeto inverso utilizará as Av. Afonso Pena, Professor Alfredo Balena e Bernardo Monteiro, com trecho direto a partir da Av. Cristiano Machado, conforme as informações especificadas no DOM.

Já a linha 6031 (Cidade Administrativa/Centro) seguirá pela Av. Antônio Carlos com paradas dentro do corredor apenas na Estação Pampulha e Senai. As paradas nos pontos de ônibus em direção ao Centro começam na Rua Rio de Janeiro, seguindo pela Av. Santos Dumont, Praça Rio Branco, Av. Paraná, Rua Padre Belchior e Rua Curitiba, até o ponto final na Av. Augusto de Lima. O retorno será pela Av. Paraná, Praça Rio Branco, Av. Santos Dumont (inicia trecho direta), Rua Espírito Santo e Av. do Contorno.

FROTA DA 62 e 66 Para operar as linhas 6030 e 6031 com veículos do Move, o Consórcio Pampulha pretende concluir alterações nas linhas 62 (Estação Venda Nova/Savassi via Hospitais) e 66 (Estação Vilarinho/Centro/Hospitais via Cristiano Machado), com a criação de sublinhas. Haverá realocação de coletivos de ambas as linhas para atendimento às novas linhas da Cidade Administrativa nos horários de pico da manhã e tarde.

Informações: Portal Uai
READ MORE - Em BH, “Frescão” da Cidade Administrativa será substituído por novas linhas do Move

Prefeitura do Rio libera pista central da Avenida Brasil à circulação de veículos a partir de segunda

A Prefeitura do Rio informa que, a partir das 4h desta segunda-feira (08/07), a pista central da Avenida Brasil será liberada à circulação dos veículos. Os trechos ocupados pelas obras do corredor do BRT Transbrasil, entre o Caju e a Ilha do Governador e do Trevo das Margaridas ao Trevo das Missões, serão reabertos ao trânsito.  Sem as interdições, as faixas seletivas estarão em operação exclusiva para os ônibus — os táxis não poderão circular pela faixa exclusiva. A partir de 25 de julho, as seletivas serão parte integrante do sistema de faixas olímpicas. 

As obras de requalificação da Avenida Brasil com a implantação do corredor BRT Transbrasil trouxeram mais um beneficio. A reformulação do traçado e a redistribuição das faixas permitiram à Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) aumentar a capacidade do corredor exclusivo de ônibus na via, adicionando mais uma faixa no trecho entre Irajá (Avenida Meriti) e Caju (Rua Ricardo Machado). A mudança está em sintonia com a diretriz de mobilidade urbana da prefeitura, que prioriza o transporte público nos principais corredores viários.

Ao longo da Avenida Brasil serão instaladas placas e faixas informativas sobre a utilização do corredor exclusivo somente por ônibus autorizados e o limite de velocidade de 80 km/h. Haverá ainda equipamentos de fiscalização eletrônica para garantir que as pistas seletivas sejam utilizadas somente pelos ônibus. Os veículos não autorizados flagrados em circulação nas faixas restritas estarão sujeitos à aplicação de multa grave, com a perda de cinco pontos na CNH do condutor.

Contagens do fluxo de veículos feitas durante o período das obras mostraram que, nas duas faixas liberadas ao tráfego, a circulação na pista central de ambos os sentidos da manteve uma média de 450 coletivos/hora, e aproximadamente 2.900 veículos de passeio/hora nos horários de pico.

Considerando a taxa de ocupação da via, a transferência dos ônibus para a faixa exclusiva permitirá um aumento de capacidade da pista central de aproximadamente 1.000 veículos/hora, sem perder a média de fluidez verificada atualmente. Além disso, ao dobrar a capacidade da pista exclusiva de ônibus, espera-se considerável redução do tempo de viagem do transporte público nesses trechos.

Transbrasil atinge 50% das obras executadas

Com vários trechos prontos em um total de 10,9 km de vias requalificadas para receber a Transbrasil, as obras do corredor de BRT já contabilizam 50% de execução. Entre o Caju e o viaduto na altura de Ramos - que interligará os corredores expressos Transcarioca e Transbrasil - foram concluídos 5,2 km de pista expressa, com duas faixas de rolamento em pavimento rígido (concreto) e mais duas faixas em pavimento flexível (asfalto), nos dois sentidos.

Também foram concluídos mais 3,3 km de pista expressa entre o Trevo das Missões e o Trevo das Margaridas. Já entre o Ceasa e a altura do bairro de Guadalupe foram finalizados 2,4 km de pista seletiva, com uma faixa por sentido em pavimento rígido de concreto. Até o momento, a obra já empregou mais de 39 mil metros cúbicos de concreto e mais de 75 mil toneladas de asfalto.

As intervenções na Avenida Brasil também eliminaram pontos de alagamento. Já foram concluídas as melhorias na rede de drenagem na altura das localidades Fazendinha, Vista Alegre e Parada de Lucas. O trabalho foi parcialmente finalizado nas redes localizadas na altura da Ilha do Governador, Ramos, Manguinhos, Caju e Penha, com a construção de 5.122 metros de galerias pluviais.

Os viadutos exclusivos para o BRT estão em fase de execução. Na altura de Ramos, com aproximadamente 500 metros, já é possível ver a estrutura de um deles; assim como os viadutos centrais ao longo da Avenida Brasil, na altura da Avenida Martin Luther King; da Rua Cajurana e da Estrada João Paulo.

Até o fim deste mês, continuará em execução o serviço de pavimentação flexível nas pistas laterais, entre Caju e o viaduto de Ramos, e nas pistas centrais, entre o Ceasa e Guadalupe. Também será concluída a construção do viaduto de Deodoro, assim como a implantação de nova sinalização e de limitadores de altura nos trechos já finalizados na via, inclusive no viaduto de Deodoro. Estão sendo executadas ainda melhorias na pista seletiva, na altura da Penha.

Para facilitar a mobilidade, durante o mês de agosto, as obras do BRT Transbrasil ficarão paralisadas. Os operários estarão em férias coletivas e retornarão ao trabalho no dia 5 de setembro. 

Informações: Jornal do Brasil
READ MORE - Prefeitura do Rio libera pista central da Avenida Brasil à circulação de veículos a partir de segunda

Em Salvador, Integração de linhas urbanas da Lapa com metrô começa hoje; confira lista

As 121 linhas urbanas de ônibus que circulam pela Estação da Lapa começam, a partir de hoje, a integrar com o metrô de Salvador, segundo informou a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob). Com a chegada das linhas da Lapa, sobe para 172 o número de linhas urbanas a fazer a integração com o sistema metroviário.
(Foto: Marina Silva/ Arquivo CORREIO)

As primeiras dez linhas foram disponibilizadas no mês de janeiro e outras 41 passaram a fazer a integração na Estação Pirajá no último mês de junho. Para saber se a linha faz parte ou não da integração, o usuário deverá ficar atento ao adesivo da cor vermelha, identificando o ônibus na parte da frente, na traseira e nas laterais. Nestes casos, ele pagará uma tarifa única de R$ 3,30 e poderá pegar os dois modais no intervalo de duas horas.

Mas quem fizer a integração no domingo terá que ficar atento à tarifa. Como o metrô não faz parte do  Domingo é Meia, o passageiro terá que pagar o valor integral, de R$ 3,30, e não de R$ 1,65. Para fazer a integração, é preciso utilizar o Salvador Card ou o cartão do metrô. Para facilitar o processo, cartões do Bilhete Avulso (Salvador Card) estão sendo distribuídos, gratuitamente, em todos os pontos do Salvador Card e na rede credenciada.

Para utilizar o cartão, é preciso fazer uma recarga mínima de R$ 6,60 (duas passagens). Já o Cartão Integração do metrô pode ser adquirido em qualquer bilheteria, também mediante pagamento de duas tarifas (R$ 6,60). É possível fazer a identificação do cartão na Estação da Lapa. 

Linhas que serão integradas a partir deste domingo (10):
NUMERO
LINHA
0131
Lapa – Patamares R1
0132
Lapa – Patamares R2
0136
LB1- Lapa-Chame chame
0137
LB2- Lapa/Barra Avenida
0138
LB3 –Lapa –Garibaldi/Ondina
0208
Massaranduba – Lapa
0216
Ribeira-Lapa
0224
Thomé de Souza – Lapa
0227
Vila Rui Barbosa – Lapa
0230
Ribeira – Hospital Geral
0234
Vila Rui Barbosa- Engenho Velho de Brotas R2
0305
Bom Juá – Lapa
0316
Fazenda Grande  Retiro - Lapa
0322
Mal Rondon – Estação Lapa
0337
S. Caetano – Lapa
0353
Capelinha-lapa /Campo Grande/Barra R1
0354
Capelinha-lapa /Campo Grande R2
0403
Caixa D`Agua – Lapa
0417
Iapi –Lapa
0420
Pau Miúdo – Lapa
0503
Brotas-Lapa
0508
Cosme de Farias-Lapa100
0510
Daniel Lisboa-Lapa/Garibaldi R1
0511
Daniel Lisboa-Garibaldi/ Lapa R1
0514
Eng. Velho de Brotas-Lapa
0517
Luis Anselmo – Lapa
0708
Nordeste-Lapa
0715
Santa Cruz-lapa
0726
Vale das Pedrinhas – Lapa
0805
Pituba –Lapa
0902
Boca do Rio – Lapa
0903
Boca do Rio – Lapa (via Vasco da Gama90)
0904
Conj G Marback – Lapa
0919
Vale dos Rios/Stiep – Lapa
1003
Aeroporto – Lapa
1005
Itapuan – Lapa
1007
Jardim das Margaridas – Lapa
1019
Bairro da Paz – Lapa
1022
Praia do Flamengo – Lapa
1044
Alto do Coqueirinho- Lapa
1050
Estação  Mussurunga  - Lapa
1102
Cabula 6- Lapa
1105
Narandiba/Doron – Lapa
1108
N. Senhora do Resgate – Lapa
1113
Pernanbués- Lapa
1113-01
Pernanbués- Lapa
1113-02
Pernanbués- Lapa
1113-03
Pernanbués- Lapa
1116
Saboeiro – Lapa
1120
São Gonçalo/Lapa- Campo Grande
1206
Tancredo Neves- Lapa
1209
Colinas de Pituacu – Forte São Pedro
1215
Engomadeira – Lapa
1215-01
Engomadeira – Lapa
1217
Mata Escura-Comércio/ Lapa
1219
Mata Escura – Lapa
1223
Sussuarana – Lapa
1225
Sussuarana – Lapa ( Via Vasco da Gama)
1236
Novo Horizonte- Lapa
1242
Arenoso –Lapa- Campo Grande
1302
Vila 2 de Julho/ Trobogy- Lapa
1304
Castelo Branco-Lapa60
1304-01
Castelo Branco-Lapa
1315
Mata dos Oitis – Lapa
1318
Estação Pirajá – Lapa
1319
Pau da Lima- Lapa/ Barra
1323
São Marcos- Lapa/ Barra Avenida
1326
Vale dos Lagos- Lapa
1334
Sete de Abril – Lapa
1348
Canabrava / Cidade Nova- Lapa
1392
Jardim Nova Esperança-Lapa/Barra
1402
Cajazeira 5 – Aquidabã/Lapa
1413
Boca da Mata – Lapa
1418
Cajazeira 7/6 – Lapa
1426
Cajazeiras 8 – Lapa
1427
Cajazeiras 10 –Lapa
1428
Cajazeiras 11 –Lapa
1429
Fazenda Grande 1 /2 -Lapa
1430
Fazenda Grande 3 /2 -Lapa
1443
Fazenda Grande 4 -Lapa
1443-01
Fazenda Grande 4 -Lapa
1465
Cajazeiras  6/7 – Lapa
1507
Pirajá (RN) –Lapa
1507-01
Pirajá (RN) –Lapa
1510
Valeria – Lapa
1526
Vista Alegre – Lapa
1526-01
Vista Alegre – Lapa
1533
Fazenda Coutos-Lapa
1602
Alto de Coutos – Lapa
1604
Base Naval /São Tomé/Escola de Menores-Lapa
1615
Plataforma – Lapa
1619
São João do cabrito - Lapa
1627
Alto Santa Terezinha - Lapa
1627-01
Alto Santa Terezinha - Lapa
1628
Rio Sena – Lapa
1630
Alto do cabrito - Lapa
1630-01
Alto do cabrito - Lapa
1631
Boa Vista do Lobato – Lapa/Barra
1651
Base Naval/São Thomé - Lapa
1380
Lapa-Dom Avelar/Vila Canária
N026
Estação Lapa-Plataforma/ Rio Sena
N027
Estação Lapa – Pirajá
N028
Lapa-Fazenda Grande Retiro/Capelinha
N029
Lapa-Ribeira
N030
Estação Lapa-Santa Mônica
N031
Lapa- Brotas
N032
Lapa-Aguas Claras/Cajazeiras 6/7/8
N033
Lapa-Sete de Abril /Nova Brasília Faz Grande
N034
Lapa-Castelo Branco/Cajazeiras 8/10/11 Faz Grande 1/3
N035
Lapa-Pernanbués e Sussuarana
N036
Lapa- Vale dos Lagos/São Marcos/Pau da Lima
N037
Lapa-Centro Convenções/Imbuí/Boca do Rio
N038
Lapa-Barra/Graça
N039
Lapa-Chapada/Itaigara
N040
Lapa-Federação/Cardeal da Silva/Engenho Velho
N041
Estação da Lapa-Paripe
R004
Reguladora-Estação da Lapa
R004
Reguladora-Estação da Lapa
T001
Reguladora-Estação da Lapa

Informações: Correio 24 Horas
READ MORE - Em Salvador, Integração de linhas urbanas da Lapa com metrô começa hoje; confira lista

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960