VLT do Rio amplia horário de funcionamento a partir desta segunda (4)

domingo, 3 de julho de 2016

O Veículo Leve sobre Trilho (VLT) vai ampliar seu horário de operação em duas horas a partir dessa segunda-feira (4), no centro do Rio de Janeiro. Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, a circulação será das 8h às 17h, de segunda a sexta, com quatro composições.

O trajeto, por enquanto, permanece entre o Aeroporto Santos Dumont e a Parada dos Navios, próxima ao terminal de cruzeiros na zona portuária, e os intervalos foram reduzidos de 30 para 15 minutos entre as viagens. Na última semana, foram feitas 290 viagens nos dois sentidos, com tempo médio de percurso de 26 minutos.

A operação comercial, que estava prevista para começar na última sexta-feira (1º), foi adiada “para garantir maior tempo de acomodação e melhor convivência da população com o sistema”, segundo a secretaria. A nova data ainda não foi anunciada, mas o valor da passagem será o mesmo dos ônibus, R$ 3,80.

O VLT foi inaugurado no dia 5 de junho e vai integrar todos os meios de transporte no centro do Rio e região portuária: barcas, metrô, trem, ônibus, rodoviária, aeroporto, teleférico, terminal de cruzeiros marítimos e, futuramente, o BRT Transbrasil.

Ao todo, serão 28 quilômetros de trilhos, 32 bondes, 45 máquinas para a compra de bilhetes em paradas e estações e nove pontos de integração com outros meios de transporte, com funcionamento 24 horas por dia, sete dias por semana e capacidade para 300 mil passageiros por dia. O segundo trecho tem previsão para ser inaugurado no segundo semestre e vai da Central do Brasil à Praça XV.

O sistema empregará 130 profissionais, entre condutores e controladores, que já passam por treinamento desde o ano passado.

Fonte: Agência Brasil
READ MORE - VLT do Rio amplia horário de funcionamento a partir desta segunda (4)

Em Teresina, Usuários estão sendo prejudicados no sistema de integração do transporte público na zona Sudeste

Após inaugurar os terminais Livramento e do Itararé, a Prefeitura de Teresina iniciou neste sábado (2) a operacionalização do sistema de integração do transporte público na zona Sudeste. Com a alteração, os passageiros de ônibus passarão a utilizar linhas troncais e alimentadoras. Contudo, neste primeiro momento, a sensação é de confusão. Algumas pessoas chegaram a pegar cinco ônibus para chegar ao seu destino, devido à falta de informação. Nas redes sociais, usuários também reclamaram.

Inicialmente, a operacionalização será realizada somente aos fins de semana. De forma prática, no sábado e domingo, os usuários do transporte público que moram na região do Dirceu embarcarão em ônibus até os terminais e, somente de lá, poderão fazer percursos via Centro ou shopping.

Neste período transitório somente três linhas (Redonda, Alto da Ressurreição e Parque Jurema) estão inclusas na operação. O Cidadeverde.com embarcou em um desse ônibus para testar o que mais é prometido pelo sistema de integração: a agilidade de percurso.

Às 9h:49min embarcamos no ônibus 502 (Redonda), na parada final do bairro. Compramos o cartão eletrônico por R$ 10, já com duas passagens inclusas [R$ 2,75 cada], vendido pelo cobrador. De ponto para o Terminal do Livramento, localizado próximo ao balão que dá acesso ao Dirceu, gastamos apenas 10 minutos.

Vendedora pegou 5 ônibus

Enquanto estávamos no ônibus percebemos a surpresa de parte dos usuários diante do novo sistema. A vendedora Geane Oliveira, por exemplo, teve que embarcar em cinco veículos para conseguir fazer o percurso Avenida Frei Serafim - Alto da Ressurreição.  

“Saí de casa, no Planalto Ininga, na zona Leste, 7 horas da manhã. Na Frei Serafim peguei o ônibus Alto da Ressurreição achando que ele ia direto para o bairro, e acabei vindo para o Terminal. Agora tive que voltar para o Terminal em outro ônibus, para só assim, conseguir pegar um ônibus que vá direto para onde vou”, conta Geane.

Chateada, a vendedora acabou gastando R$ 13,75 para pagar as cinco passagens. “Eu só não estou chorando com a situação porque ando com dinheiro”, lamenta Geane Oliveira.

Diferente da vendedora, o pedreiro Dermeval Morais estava ciente das mudanças no transporte público, mas ainda acha antecipado emitir uma opinião sobre o sistema de linhas troncais e alimentadoras.

“Ainda não posso dizer se é bom ou ruim. Teremos que vivenciar a experiência por mais tempo para fazermos uma avaliação. Mas a expectativa é que melhore nosso transporte”, espera Dermeval.

Strans orienta passageiros

Ao chegarmos ao Terminal do Livramento, constatamos a presença da Superintendência Municipal de Trânsito (Strans) e de despachantes das concessionárias responsáveis pelas linhas orientando os passageiros. Eles garantem que prestarão a assistência durante todo fim de semana.

O gerente de Planejamento do órgão municipal, Vinícius Rufino, disse que é normal a estranheza imediata do teresinense, mas conforme for passando o período de transição de sistema, melhor será a adaptação.

“A grande novidade para o usuário é a questão da melhora na freqüência dos ônibus, porque ao invés dele fazer um percurso longo Bairro-Centro, que geralmente durava uma hora e meia, essa trajetória será diminuída”, conta Vinícius.

O gerente da Strans explica,ainda, que as linhas alimentadoras são as que fazem o percurso Bairro-Terminal. Já as troncais, o trajeto Terminal Centro. “Com o tempo iremos ampliar o número de ônibus, conforme o sistema seja expandido e outros terminais da cidade fiquem prontos”,adianta Vinícius.

Seguindo as orientações dos fiscais da Strans e de despachantes, embarcamos no outro ônibus da linha troncal do Redonda para seguirmos para a Praça da Bandeira, no Centro de Teresina. Entramos no veículo por volta de 10h20min e chegamos no destino às 10h36min.

Apesar de ter sido em um sábado, onde geralmente o fluxo de passageiros do transporte público é menor,  o percurso pareceu mais ágil. No Terminal do Livramento já havia ônibus e tivemos que aguardar apenas dez minutos para motorista e cobrador iniciarem a viagem.

A espera no Terminal é confortável. O local é amplo, limpo, tem placas de sinalização e bancos.  Além da boa estrutura, policiais militares fazem a segurança dos passageiros e dos terminais.

O Terminal do Livramento e do Itararé são dois dos oito terminais que a Prefeitura de Teresina está construindo em Teresina.

Informações: Cidade Verde
READ MORE - Em Teresina, Usuários estão sendo prejudicados no sistema de integração do transporte público na zona Sudeste

Em Belém, ônibus do BRT entra em operação em caráter experimental

O movimento de passageiros foi intenso na manhã deste sábado (2) em Belém, quando começaram a entrar em operação os ônibus do sistema BRT. Os usuários receberam panfletos e informações de agentes da Semob sobre o funcionamento no novo sistema nas plataformas de embarque.

O sistema BRT ainda opera em fase de testes, quando por 15 dias serão avaliados os possíveis ajustes necessários. Por isso, neste período, os passageiros não precisarão pagar a passagem.

Nessa etapa, os ônibus irão circular das 9h até as 16h. A previsão é que os veículos saiam do terminal do Mangueirão de 20 em 20 minutos, mas durante o horário de almoço, de meio-dia às 14h, esse intervalo aumenta para 30 minutos.

Os veículos têm capacidade para 133 passageiros e ar condicionado, e nos próximos dias, também estará disponível wi-fi para os passageiros.

Segundo a Semob, cerca de 600 mil pessoas devem ser beneficiadas com o transporte mais rápido todos os dias. A estimativa é que o tempo para percorrer os 19 quilômetros do trajeto diminua em até 70%.

Informações: G1 PA
READ MORE - Em Belém, ônibus do BRT entra em operação em caráter experimental

Aplicativo mostra todas as paradas do novo trem do Rio

Quem mora ou está de passagem pela Cidade Maravilhosa já pode contar com um aplicativo que facilita na hora de pegar o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos).

O Estações VLT Carioca apresenta todas as paradas que o VLT fará no Centro do Rio de Janeiro.

O sistema é parecido com o que já existe em diversas cidades do mundo. Por meio do GPS do smartphone, o aplicativo informa qual a estação mais próxima do usuário.

O app é gratuito e está disponível para celulares Android e iPhone (iOS).

Informações: Notícias O Minuto
READ MORE - Aplicativo mostra todas as paradas do novo trem do Rio

Rodoviários do DF aceitam acordo e ônibus 'extras' rodam na segunda

Rodoviários e donos de empresas de ônibus do Distrito Federal chegaram a um acordo neste domingo (3) e os coletivos extras, que circulam nos horários de pico, devem voltar às ruas nesta segunda-feira (4). A categoria vai receber reajuste de 10% no salário, 11% para ticket-alimentação e cesta básica e 11% no plano de saúde.

O acordo também prevê aumento de 30% no convênio odontológico. Os trabalhadores pediam 19,63% de reajuste salarial (inflação mais 10%), mas cederam por entender as dificuldades financeiras e o cenário econômico atual. O reajuste é retroativo a maio.

“A categoria foi bastante inteligente em aceitar porque o momento é de crise, em geral, política e financeira, com o governo não indo à mesa. Eu deixei bem claro para a categoria que em outros momentos a gente não tinha muito a perder. Hoje é diferente, nós temos plano de saúde e outras coisas”, afirma o presidente do Sindicato dos Rodoviários do DF, Jorge Farias.

Os ônibus extras fazem apenas meia viagem, levando passageiros até a rodoviária do Plano Piloto pela manhã e às regiões de origem no fim da tarde. Os cerca de 500 coletivos foram retirados de circulação no último dia 22, nas 31 regiões do DF. A única empresa com funcionamento normal foi a TCB. A frota total do DF é de 2,6 mil ônibus.

Com o acordo, o salário dos motoristas passa de R$ 2.121 para R$ 2.333 e o dos cobradores, de R$ 1.108 para R$ 1.219. O tíquete é de R$ 660. A categoria avalia a possibilidade de greve. O valor do tíquete alimentação mais cesta básica passa de R$ 660 para R$ 733.

“A negociação vinha se arrastando há dois meses. Ontem [sábado] eu fiz uma reunião com eles. Às 21h eles fizeram uma proposta, que eu disse que não seria aceita, estava muito aquém, com 8% de reajuste e 9,63% no tíquete”, diz Farias. “Hoje pela manhã, fizemos outra reunião e surgiu essa nova proposta.

Informações: G1 DF
READ MORE - Rodoviários do DF aceitam acordo e ônibus 'extras' rodam na segunda

Motoristas e cobradores de ônibus aprovam estado de greve em Fortaleza

Motoristas, cobradores e fiscais de ônibus aprovaram, em assembleia realizada neste sábado, estado de greve, com possibilidade de paralisações caso a categoria não entre em acordo com o Sindiônibus, na reunião da próxima terça-feira, 5. A votação unânime aconteceu de manhã e de tarde, na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro-CE).

Os trabalhadores reivindicam reajuste salarial de 18%, mas o Sindiônibus oferece 4% de aumento. Uma reunião, com representantes do Sintro-CE e do Sindiônibus, está marcada para às 13h30min da próxima terça-feira, 5, na sede da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego. 

“A gente espera que venha uma proposta melhor, porque esse reajuste de 4% não condiz com a realidade da inflação em nosso país, de 9,83%”, disse o presidente do Sintro-CE, Domingo Neto. A categoria não prevê paralisações até a próxima reunião de negociação, mas fará movimentações nos terminais de ônibus para informar à população sobre o estado de greve. 

"As paralisações só vão acontecer se não entrarmos em acordo na reunião de terça. Estamos ansiosos com propostas melhores, pois queremos evitar transtornos às pessoas", frisa Domingo. Ao todo, 380 trabalhadores participaram da votação neste sábado, somando as reuniões do turno da manhã e da tarde. 

A última greve da categoria de ônibus ocorreu em julho de 2015 e durou um dia. Atualmente, os motoristas, cobradores e fiscais ganham, respectivamente, R$ 1.806, R$ 1.080 e R$ 1.125, de acordo com o Sintro-CE. 

O Sintro-CE estima um total de 3.200 trabalhadores rodoviários em Fortaleza e Região Metropolitana, entre motoristas, cobradores e fiscais, além dos funcionários do setor pessoal e de manutenção.

O POVO Online tentou entrar em contato com o Sindiônibus, mas as ligações não foram atendidas.

Por Amanda Araújo
Informações: O Povo Online
READ MORE - Motoristas e cobradores de ônibus aprovam estado de greve em Fortaleza

Metrô é o transporte com melhor custo benefício em Recife

O meio de transporte com melhor custo-benefício ao passageiro em Recife é o Metrô. É o que apontou um estudo do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal de Pernambuco. “Transporte, velocidade efetiva e inclusão social: um estudo para o Recife”, é o título da pesquisa de Jessica de Lima, que analisou a eficiência dos meios de transporte utilizados por pessoas de diferentes classes sociais.

Para chegar a conclusão, foram analisadas o perfil socioeconômico, as velocidades de carro, moto, ônibus, metrô, bicicleta e deslocamento a pé. Foi estimado quantas horas por dia o usuário precisa trabalhar para pagar pelo meio de transporte. O estudo alerta, no entanto, para as questões de segurança em trens e estações do Metrô.

A bicicleta e o deslocamento a pé ficaram em segundo e terceiro, respectivamente. Já o carro foi o último colocado com a pior eficiência, com velocidade média de apenas 12,5km/h e custos fixos e variáveis de R$ 10.124, anualmente.

Por Renato Lobo
Informações: Portal ViaTrolebus
READ MORE - Metrô é o transporte com melhor custo benefício em Recife

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960