VLT de Paris é o maior empreendimento de planejamento urbano das últimas décadas

domingo, 12 de junho de 2016

O primeiro trecho da linha, batizado de T3a, vai da Ponte do Garigliano até à Porte de Vincennes (uma das rotas de acesso a Paris), com 25 estações, e o segundo, T3b, interliga a Porte de Vincennes à Porte de la Chapelle, com 18 estações.

O VLT T3, construído em um contexto urbano bem denso e saturado, exigiu uma estruturação complexa em prazos reduzidos.  A construção do primeiro trecho, com 8 km, iniciou em 2002, a do segundo, com 14,5 km, em 2007. A linha, que contorna 3/4 de Paris, redefiniu as dimensões da via e da calçada entre as fachadas, especialmente ao sul do Boulevard des Maréchaux.

O prolongamento da linha demandou uma adaptação do pátio de manutenção e da garagem. Ao longo do novo trecho, foram instaladas aproximadamente quinze obras de arte e reestruturações (benfeitorias) específicas.

Benfeitorias é sinônimo apenas de reestruturações? Porque fiquei em dúvida se as quinze obras de arte também não é uma benfeitoria.

Não, o termo “obras de arte” na engenharia refere-se a pontes, túneis e viadutos; obras menores são chamadas de benfeitorias.


Nossas missões

A Egis fez a coordenação geral, o gerenciamento global do planejamento urbano nos dois trechos do VLT T3, o planejamento, a direção e a coordenação geral do sistema de transporte e a engenharia das infraestruturas.

Sua atuação abrangeu desde a direção dos estudos de projeto até a coordenação de todos os gerentes de projeto e, posteriormente, a coordenação geral da fase de obras: recepção, testes gerais, marcha branca e colocação em serviço.

Informações: Egis-Brasil
READ MORE - VLT de Paris é o maior empreendimento de planejamento urbano das últimas décadas

Prefeitura entrega novos ônibus para o transporte coletivo em Maceió

O Sistema Integrado de Mobilidade de Maceió (Simm) passa a contar, a partir deste sábado (11), com mais 15 ônibus '0 km'. Os novos veículos foram entregues à população neste sábado pelo prefeito Rui Palmeira. Com a entrega, já são contabilizados 70 novos ônibus acrescidos na frota da capital. Outros 80 devem chegar a capital até o final deste ano.

Assim como os primeiros 55 ônibus '0 km' já entregues, estes contam também com a nova identidade visual dos lotes (regiões) que compõem o Sistema Integrado de Mobilidade e serão destinados para viagens na parte alta da cidade, a exemplo do complexo habitacional Benedito Bentes e do Conjunto Eustáquio Gomes.

“Mais uma importante entrega. Agora serão 70 ônibus zero quilômetros rodando em Maceió e reforçando o sistema de transporte. Estes, em especial, serão para a parte alta da cidade, com acessibilidade para cadeirantes. É uma entrega que se soma a outras iniciativas como a Faixa azul para melhorar a mobilidade urbana na cidade, priorizando o transporte público”, destacou o prefeito.

Rui lembrou ainda que a entrega faz parte das ações previstas na Licitação do Transporte Público Coletivo, realizada pela primeira vez na capital alagoana pela atual gestão do Município.

“São muitos os ganhos, a exemplo dos terminais que passaram a ser administrados pelas empresas e a redução da idade média da frota dos ônibus. É melhor para o usuário e para os aproximadamente 150 rodoviários que dependem desses equipamentos para desenvolver suas atividades”, reforçou.

Para o vice-prefeito Marcelo Palmeira, os ônibus representam mais qualidade e dignidade para o transporte coletivo. “Antes o transporte era feito praticamente de forma clandestina. Com a Licitação do Transporte, nós conseguimos fazer exigências focadas na melhoria do serviço para o usuário. Maceió exigiu que 100% dos ônibus que compõem a frota tenham acessibilidade, inclusive os que já circulam e serão reformados para melhor atender os cidadãos com algum tipo de deficiência”, acrescentou.

Os novos veículos já entregues fazem parte da primeira remessa, correspondente aos 20% da renovação da frota. Para fazer a padronização dos veículos que já estão em circulação, haverá um cronograma de adequação gradativa.

“A idade média, que era de sete anos, caiu para cinco, também conforme previsão do edital de licitação. Esta é parte das vantagens deste trabalho que tem como principal objetivo melhorar a qualidade de vida do cidadão maceioense”, complementou o superintendente municipal de Transportes e Trânsito, Dário Cesar.

Informações: Tribuna Hoje
READ MORE - Prefeitura entrega novos ônibus para o transporte coletivo em Maceió

Metrô de Salvador completa dois anos de operação

O Metrô de Salvador completa dois anos de inauguração e operação neste sábado (11/6), com a marca de 16 milhões de embarques realizados. A chegada do equipamento introduziu uma nova cultura do transporte na capital. O passageiro, que antes dependia do fluxo do trânsito, atualmente pode se descolar pela cidade de maneira mais cômoda e com agilidade.

De metrô, o deslocamento entre as estações da Lapa e Pirajá, atualmente, dura 16,5 minutos, enquanto em outros veículos pode levar uma hora ou mais. “O metrô tem essa vocação natural de ser um transporte em rede, que otimiza a mobilidade urbana, encurtando distâncias e ainda garantindo uma viagem segura e confortável”, afirma o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins.

Para garantir mais mobilidade e qualidade ao transporte público da capital baiana, a integração do metrô será ampliada a partir desse domingo (12/6), quando 27 novas linhas urbanas se somam às dez já integradas desde janeiro.

A integração, que ganhará um aporte de mais 88 linhas no dia 10 de julho, é válida pelo período de duas horas, mediante o uso do cartão do metrô ou do SalvadorCard, e o usuário não paga nada a mais pelo benefício.

Marcando os dois anos de inauguração, o governador Rui Costa visita o Pátio Pirajá, que é um conjunto de edificações onde se localiza o complexo de manutenção dos trens do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas (SMSL) e o novo Centro de Controle Operacional (CCO), na próxima terça-feira (14/6).
“Desde que assumiu a gestão do metrô, em 2013, o Governo do Estado não mediu esforços para viabilizar o seu funcionamento pleno e integrado, pensando sempre no bem-estar da população que depende do transporte público”, acrescenta Martins.

Linha 2
Em ritmo cada vez mais acelerado, as obras da Linha 2 do metrô entram em fase final para duas estações - Acesso Norte 2 e Detran. A Estação Acesso Norte 2, que será ponto de integração com a Linha 1, tem mais de 98% das obras concluídas.

Já a estação Detran tem mais de 95% das intervenções concluídas, com previsão de termino no próximo mês de julho. Quando ficar pronta, até o final de 2017, a Linha 2 vai permitir que o trajeto de 23 quilômetros entre o Acesso Norte e o município de Lauro de Freitas.

A Linha 1 do metrô foi concluída pelo Governo do Estado em apenas dois anos e meio após a transferência da gestão do sistema do município de Salvador para o Estado.

Informações: Tribuna da Bahia
READ MORE - Metrô de Salvador completa dois anos de operação

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960