Faixa Azul na Avenida Recife será implanta neste mês de abril

domingo, 3 de abril de 2016

Prometida para janeiro de 2014, faixa azul da Avenida Recife deve ser implantada enfim neste mês de abril beneficiando milhares de usuários de ônibus.

Como medida de melhorar a eficiência e consequentemente o ganho de tempo para o sistema, as faixas azuis implantadas na cidade do Recife vem beneficiando quem precisa usar o transporte coletivo, pois com ela, as viagens ficaram mais rápidas na qual os ônibus passaram a operar mais livre justamente nos momentos de horários de pico. 

Hoje a faixa azul funciona de segunda a sexta-feira das 06 as 22h aqueles que forem flagrados transitando irregularmente na Faixa Azul serão autuados e receberão multa gravíssima, no valor de R$ 191,54 e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Vias com Faixa Azul:

- Cosme e Viana
- Mascarenhas de Moraes
- Avenida Engenheiro Domingos Ferreira
- Avenida Herculano Bandeira
- Avenida Conselheiro Aguiar
- Avenida Antônio de Gois

Próximas

- Avenida Recife
- Rua Cônego Barata
- Estrada dos Remédios
- Avenida Visconde de Albuquerque
- Estrada Velha de Água Fria
- Avenida Beberibe
- Avenida Engenheiro Abdias de Carvalho

Blog Meu Transporte
READ MORE - Faixa Azul na Avenida Recife será implanta neste mês de abril

Em Aracaju, Fiscalização das faixas exclusivas vai começar no dia 22

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), órgão vinculado à Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania, informa a prorrogação do prazo para início da fiscalização nas faixas destinadas ao transporte coletivo para a sexta-feira, 22 de abril. O período a mais servirá para que os condutores possam se adaptar à nova regra e para que o órgão melhore a sinalização dos 10 corredores de ônibus.

A sinalização das principais vias da cidade foi iniciada no mês de março, e desde então os condutores de Aracaju estão sendo informados da nova regra de circulação. A intenção do órgão de trânsito municipal é separar a circulação do transporte coletivo do tráfego geral, e com isso oferecer melhoria na mobilidade, qualidade de vida e aumentar a eficiência da economia urbana.

Na faixa preferencial, onde a sinalização azul não é continua, a exemplo de trechos da Avenida Ivo do Prado, a preferência é do transporte coletivo, mas os demais veículos poderão circular quando a via da esquerda estiver ocupada ou para conversões à direita.

Já na faixa exclusiva, só serão permitidos veículos do transporte coletivo. Eles terão permissão para ultrapassar outro veículo pela faixa da esquerda somente em pontos de ônibus – locais estabelecidos pela SMTT, para evitar congestionamentos no corredor.

A fiscalização nos corredores de ônibus será realizada somente em dias úteis, das 6h às 20h. Nos finais de semana e feriados a circulação é livre.

O superintendente municipal de Transportes e Trânsito, Nelson Felipe, diz que a medida tem o intuito de esclarecer as dúvidas da população e reforçar a sinalização dos corredores. “São faixas destinadas ao transporte público coletivo, seja ele o ônibus ou táxi que estiver transportando passageiros. Com essa medida, o transporte público coletivo de Aracaju será mais eficiente e diminuindo a espera do passageiro nos pontos de ônibus ou terminais. Anunciamos um prazo de 15 dias para a adaptação dos condutores, mas percebemos que ainda há dúvidas a serem esclarecidas, por isso resolvemos ampliar o prazo e reforçar a sinalização”, explica Nelson.

A nova regra de circulação passa a vigorar a partir da sexta-feira, 22 de abril, e em caso de desobediência o condutor será autuado conforme o artigo 184 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que determina que transitar com o veículo em faixa ou via de trânsito exclusivo, regulamentada com circulação destinada aos veículos de transporte público coletivo de passageiros, salvo casos de força maior e com autorização do poder público competente: (Incluído pela Lei nº 13.154, de 2015) é infração gravíssima (7 pontos na CNH), passível de multa no valor de R$ 191,54 e apreensão do veículo.

Fonte: SMTT Aracaju
READ MORE - Em Aracaju, Fiscalização das faixas exclusivas vai começar no dia 22

CET faz alterações no tráfego da região do Metrô Santana

Desde o dia 27 de março, a Rua Leite de Morais, entre as Ruas Voluntários da Pátria e Ezequiel Freire, teve seu sentido alterado.

Com a mudança, os ônibus que circulam no sentido Santana utilizam a Rua Leite de Morais para o acesso ao terminal. No trajeto anterior, os ônibus desciam a Rua Voluntários da Pátria e precisavam passar por outras três ruas para chegar ao ponto final, causando atrasos nas linhas e trânsito na região.

Em contato com o SRZD, um funcionário da viação responsável pelos ônibus que circulam na zona norte, que não quis gravar entrevista, explicou que a mudança foi feita justamente para dar mais agilidade para aos coletivos que circulam no terminal e para diminuir o trânsito nas ruas da região.

Além da inversão de mão na rua Leite de Morais, duas linhas tiveram seu ponto final alterado. A 106A-10 (Itaim-Bibi/Santana) passa a sair da plataforma A do terminal Santana, enquanto a 175P (Metrô Ana Rosa/Metrô Santana) circula a partir da própria Leite de Morais.

As mudanças afetam também o itinerário de outras 17 linhas. Operadores da viação responsável pelos ônibus e também da CET fornecerão orientações a pedestres e motoristas até o dia 3. 

Informações: Redação SRZD
READ MORE - CET faz alterações no tráfego da região do Metrô Santana

Em Ponta Grossa, Nova linha de ônibus fará Rota Universitária

A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (AMTT) irá lançar em abril, em caráter experimental, uma nova linha perimetral de ônibus ligando os terminais de Uvaranas e Nova Rússia, desta vez por meio do Contorno Leste de Ponta Grossa, sem passar pela região central. Com a “Rota Universitária”, o plano da AMTT é facilitar o deslocamento dos estudantes das universidades Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e da Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), bem como de toda a população daquelas regiões.

O ônibus da linha seguirá de Uvaranas passando pela UEPG, seguindo pela Rua Valério Ronchi através da Vila Dal Col, Núcleos Pitangui, Rio Verde, Costa Rica, San Martin, Lagoa Dourada, Panamá e Londres. Em seguida, passará pelo Contorno Leste até a UTFPR, acessando então a Avenida Antônio Saad pelo Núcleo Santa Mônica, Jardim Esplanada e Nossa Senhora das Graças, em direção à Vila Palmeirinha. Após passar pelas ruas Jaguapitã e Francisco Otaviano, o ônibus chegará à Avenida Ernesto Vilela, acessando então o Terminal de Nova Rússia, retornando em seguida. Todo o trajeto deve durar, em média, 30 minutos.

Com esta nova linha, usuários do transporte coletivo e moradores de toda a extensão do novo traçado poderão circular mais rapidamente entre os dois terminais, além de acessar as universidades com mais agilidade e segurança. Outra novidade é que embarque poderá ser feito no sistema de Integração Temporal. Assim, os usuários poderão embarcar na nova linha até 1h30 depois de desembarcar do ônibus anterior. Para este plano, a rota já foi testada sem passageiros. “O próximo passo é realizar os testes com os passageiros, para entendermos melhor as necessidades que surgirão e poder assim aprimorar o sistema”, anota o presidente da AMTT, Eduardo Kalinoski.

“Isso irá propiciar que um usuário desça, por exemplo, no ponto final do Rio Verde, que será estendido até o Contorno, e possa pegar o ônibus para a UTFPR, UEPG ou um dos dois terminais, sem precisar ir até o Centro, pagando apenas uma tarifa. Da mesma forma os usuários das regiões do Costa Rica, Lagoa Dourada, Panamá, Londres e San Martin, poderão desembarcar próximo do Matadouro Municipal e pegar o novo Perimetral, que vai melhorar toda a logística de deslocamento desta população universitária e moradora da região”, explica Kalinoski.

Serviço integrará UEPG e UTFPR
A novidade foi comemorada pelo reitor da UEPG, Luciano Santana Vargas. “Esta linha, quando instalada, vai facilitar o intercâmbio entre as duas universidades”, acredita o reitor. “Atualmente temos estudantes da UTFPR que fazem estágio na UEPG, bem como professores de uma que realizam especializações na outra, além de projetos de extensão e iniciação científica, entre outros. Esta é, inclusive, uma aspiração que sempre tivemos. Com o seu início, será benéfico para a integração entre as duas instituições e com a população”, conta Luciano.

Informações: Jornal da Manhã
READ MORE - Em Ponta Grossa, Nova linha de ônibus fará Rota Universitária

Em SP, Passageiros do Metrô seguem com dificuldades para recarregar bilhete

O Metrô prometeu resolver o problema da recarga do bilhete único das estações até março, mas o prazo não fui cumprido e os problemas continuam neste início de abril. Nesta sexta-feira (1º) problemas nas linhas 4-Amarela, 2-Verde, 1-Azul e 3-Vermelha ainda existiam.
Foto: Márcio Pinho/G1

Os problemas acontecem desde o ano passado e aumentaram em dezembro, quando a empresa Ponte Certo deixou de prestar o serviço, forçando o Metrô a procurar outra empresa interessada.

Na Estação Fradique Coutinho, da Linha 4-Amarela, apenas duas de quatro máquinas funcionavam na quinta-feira (31). Na Penha, da Linha 3-Vermelha, um funcionário do Metrô ajudou os passageiros porque as máquinas estavam engolindo o dinheiro. Na Estação Santa Cruz, nenhuma de quatro máquinas estavam funcionando. Um adesivo amarelo informava que a máquina estava inoperante.

O Metrô disse que está aumentando a rede de atendimento para passageiros que usam o Bilhete Único. Atualmente, 144 máquinas do Bilhete de Ônibus Metropolitano - o BOM - já foram adaptadas e aceitam também a recarga do Bilhete Único. O Metrô disse ainda que novas máquinas estão sendo instaladas nas estações.

A Via Quatro, que administra as estações da Linha Amarela, disse que está melhorando a comunicação das máquinas de recarga com a central.

Informações: G1 SP
READ MORE - Em SP, Passageiros do Metrô seguem com dificuldades para recarregar bilhete

SMTT informa alteração em linha de ônibus em Aracaju

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) informa que a partir desta sexta-feira (1° ) a linha de ônibus 101 – Parque São José/Maracaju terá seu itinerário alterado. Tal medida visa melhorar o atendimento à população do Loteamento Rosa do Sol.

Com a mudança, o ônibus passa a circular também pela Avenida Euclides Figueiredo, no trecho entre a Avenida Serafim Bomfim (SESI) e Avenida Benjamin Constant, atendendo diretamente aos usuários da referida comunidade.

“Essa demanda nos foi apresentada por meio de reunião com a comunidade, onde nos comprometemos a estudar a melhor forma de atender aos pedidos da população usuária do transporte público coletivo. A intenção é melhorar a prestação do serviço e oferecer uma melhor qualidade de vida para os aracajuanos”, explica o diretor de Transporte Públicos da SMTT, Coronel Péricles Menezes.

Informações: G1 Sergipe
READ MORE - SMTT informa alteração em linha de ônibus em Aracaju

Budapeste ganha VLT mais longo do mundo

A cidade de Budapeste ganhou o Veículo Leve Sobre Trilhos mais longo do mundo com 55,9 metros de cumprimento, produzido pela espanhola Caf. Este ano outras 11 composições devem ser entregues. Outras unidades menores já entraram em operação.

Em termos comparativos, o VLT da Baixada Santista possui 43,7 metros de comprimento e o do Rio de Janeiro, 44 metros.

Os veículos possuem ar-condicionado, sistema de áudio-visual para informações aos usuários, e um contador para registro do número de usuários a bordo. Outra novidade é que os veículos podem ser adaptados com tecnologia para se locomoverem em pequenas distâncias sem a conexão com a rede elétrica, prevista para o centro da capital da Hungria.

A cidade possuí 33 rotas dos chamados Trams que correspondem a uma malha de 156,85 km. Em operação desde 1866, a rede é uma das maiores do mundo. O sistema é operado por Budapesti Közlekedési Zrt.

Por Renato Lobo
Informações: Portal Via Trolebus
READ MORE - Budapeste ganha VLT mais longo do mundo

Sistema BRT/Vetor Sudeste é tema de reunião em Uberaba

A implantação do corredor do transporte coletivo do Sistema BRT/Vetor Sudeste, na Avenida Guilherme Ferreira, em Uberaba, foi tema de uma reunião na noite desta quinta-feira (31). Durante o encontro, a Secretaria de Planejamento e Gestão Urbana apresentou à comunidade, usuários e comerciantes, os detalhes do projeto do terminal Sudeste.

A reunião teve o objetivo de esclarecer dúvidas em relação à implantação do projeto. Uma das maiores queixas indagadas é em relação às vagas de estacionamento nas ruas e avenidas. “Não vai diminuir tamanho de calçada e nem retirar estacionamento ao longo de todo o trecho e em ambos os lados”, explicou o secretário de Planejamento e Gestão Urbana, Marcondes Nunes de Freitas.

De acordo com a Secretaria de Planejamento e Gestão Urbana, o projeto original foi modificado e o atual prevê o corte de cerca de 50 árvores para a construção do BRT nos corredores Sudeste e Sudoeste. No entanto, segundo a Secretaria, serão plantadas três mil árvores nesses dois trechos até o final da obra.

Representantes de um movimento em defesa ao meio ambiente também estiveram presente no encontro. O grupo apresentou um abaixo-assinado, que foi entregue ao Ministério Público, pedindo a paralisação da obra do BRT. “A retirada das árvores representa um aumento ainda maior na temperatura. A gente questiona que a mobilidade urbana deva considerar os outros aspectos e não só o ‘ir’ e ‘vir’”, argumentou o ambientalista Carlos Perez.

A Secretaria de Planejamento informou ao MGTV que irá estudar as reivindicações de moradores e comerciantes da região feitas durante a reunião desta quinta-feira.

BRT Sudeste
O novo corredor do Sistema BRT atenderá cerca de 80 mil passageiros e terá quase quatro quilômetros de extensão. Ao todo, serão nove estações nas avenidas Bandeirantes, Abílio Borges de Araújo, Nelson Freire e Guilherme Ferreira até a Leopoldino de Oliveira.

Informações: G1 Triângulo Mineiro
READ MORE - Sistema BRT/Vetor Sudeste é tema de reunião em Uberaba

Em BH, Motoristas do Uber terão que se cadastrar na BHTrans

Quase três meses após sua criação, a Lei nº 10.900 - que obriga motoristas de transporte de passageiros a terem credenciamento junto a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) - foi regulamentada, de acordo com publicação no Diário Oficial do Município (DOM) deste sábado (2).

Sendo assim, a utilização de aplicativos para agenciamento de serviços de transporte individual remunerado de passageiros está acondicionado ao prévio credenciamento. Motoristas do Uber tem, a partir deste sábado, 45 dias para regularizar a situação.

Quem for pego oferecendo o serviço fora do que é exigido pela nova lei pode, entre outras penalidades, ser multado em R$ 30 mil, sendo que a reincidência faz dobrar o valor. 

Os taxistas da capital ameaçaram a fazer uma greve geral, caso a lei não saísse do papel, segundo o presidente do Sindicato dos Taxistas de Minas Gerais (Sincavir), Ricardo Luiz Faedda. "O estado de greve só seria articulado se não houvesse publicação no tempo previsto. Mas, estamos atentos ao transporte clandestino na região metropolitana, com destaque para Contagem", pontuou.

Para Faedda a regulamenta da lei torna mais justa a presença dos novos motoristas. "Sacramentou a nossa luta, nossa reivindicação", finalizou.

A Uber garante que nada muda com a nova regra. Confira nota da empresa na íntegra:

A lei 10.900/2016, sancionada pelo Prefeito Márcio Lacerda em 2015, regulamenta apenas aplicativos de celular que intermediam o serviço de transporte licenciado pela BHTrans. Portanto, ela trata apenas de aplicativos que intermediam o transporte individual público (táxi).

Os motoristas parceiros da Uber executam o serviço de transporte individual privado, que é legal e tem fundamento na Constituição Federal e previsão em lei federal (Lei Federal 12587/12 – Política Nacional de Mobilidade Urbana). Por isso, afirmamos que a Uber vai continuar operando em Belo Horizonte e vai continuar dialogando com o Poder Público, buscando contribuir para o debate que conduza a uma regulação moderna e democrática para a cidade.

Por Fernanda Veigas
Informações: O Tempo
READ MORE - Em BH, Motoristas do Uber terão que se cadastrar na BHTrans

Ônibus rodoviários terão que sair de fábrica com elevador

Ônibus para transporte rodoviário não poderão mais ser comercializados com as cadeiras de transbordo a partir do dia 1º julho. O equipamento é utilizado para o acesso de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida aos assentos dos veículos. No lugar, eles deverão ter uma plataforma de elevação veicular, que funciona como um elevador. Publicada no dia 2 de junho de 2015, a Portaria 269, do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), determinava a adequação até o dia desta quinta, mas o prazo foi ampliado a pedido das empresas de ônibus. Embora a regra valha tanto para o transporte coletivo rodoviário quanto para os serviços de fretamento e turismo, ela não abrange veículos em circulação e, por isso, por enquanto, nada deve mudar.

As empresas de transporte reclamam da dificuldade de encontrar os veículos adaptados no mercado. Antes da Portaria 269, a Resolução 3.871/2012, da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), autorizava o uso das cadeiras de transbordo nos ônibus. “Não há na indústria automobilística produção de ônibus com esse sistema. Além disso, elevaria os custos de produção e comercialização”, afirma a assessora jurídica do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Minas, Zaira Carvalho Silveira.

Dificuldades. Como a regra vale apenas para novos veículos, a utilização dos elevadores depende da renovação da frota. Na capital, empresas como a Unir, que faz a linha Conexão Aeroporto, utilizam a cadeira de transbordo. Em um dos terminais de embarque, funcionários explicaram que o passageiro é preso ao aparelho por um cinto de três pontos. Em seguida, ele é carregado por dois funcionários até o ônibus e colocado em um dos quatro primeiros assentos. A cadeira de rodas é levada no bagageiro. “Vamos nos adequar com certeza. Entretanto, a frota ainda terá que ser renovada, o que leva tempo”, diz o gerente comercial da Unir, Murilo Sérgio Nogueira Soares.

“A sensação é que vamos cair a qualquer momento. A largura também não ajuda, pessoas muito magras ou gordas não ficam confortáveis”, reclama a redatora Laura Martins, 45, que usa cadeira de rodas.

População

Deficientes. De acordo com informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Minas Gerais possui 4,4 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência.

Saiba mais

Custo. Segundo o Inmetro, as plataformas de elevação custam entre R$ 8.755 e R$ 17.550. O equipamento pode ser instalado tanto nas portas dos veículos, para servir como degraus, quanto em uma porta extra, no centro da carroçaria do ônibus.

Pendências. A nova regra ainda determina que a ANTT será responsável por definir o percentual da frota de ônibus rodoviários que deverá ser adaptado e permite, mediante avaliação técnica, a continuidade do uso de outros dispositivos de embarques para passageiros deficientes.

Por Débora Costa / Danilo Emerich
Informações: O Tempo
READ MORE - Ônibus rodoviários terão que sair de fábrica com elevador

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960