Tarifa de ônibus custará R$ 3,75 em Porto Alegre, diz EPTC

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) anunciou na tarde desta sexta-feira (19) as novas tarifas do transporte público de Porto Alegre. A passagem de ônibus custará R$ 3,75, e a de lotação, R$ 5,60. O valor para estudantes será R$ 1,87. Os preços passam a vigorar nesta segunda-feira (22), dia em que a nova frota começa a circular na capital gaúcha.
Foto: Ricardo Giusti/PMPA
O valor foi reajustado em 15,38% em relação aos preços antigos, de R$ 3,25 para os ônibus e de R$ 4,85 para lotações. A porcentagem é superior ao aumento salarial para os transportadores rodoviários, definido em 11,81% no dissídio. Os motoristas passam a receber R$ 2.424,52, e os cobradores, 1.456,60. Segundo a prefeitura, os valores são os maiores entre capitais brasileiras.

A prefeitura afirma que os salários dos rodoviários têm peso de 46,49% na composição da tarifa, conforme foi definido na licitação do transporte coletivo. Outros 21,2% equivalem a custos variáveis, 5% a peças e assessórios e o restante a outros itens, como a implantação de ar-condicionado em toda a frota.

Ainda em outubro de 2015, quando o novo layout foi apresentado em evento, o prefeito José Fortunati afirmou que a tarifa só deve ser reajustada uma vez em 2016. O edital prevê que o valor proposto por cada lote seria reajustado de acordo com o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), entre a data da proposta (6 de julho) e a data do início dos serviços.

Os novos veículos foram apresentados na manhã desta sexta no Largo Glênio Peres, no Centro da cidade. No início da operação, serão 296 veículos novos na frota. Uma das novidades é a identidade visual, com cores específicas que informam as regiões de destino para os passageiros: o azul será destinado às linhas que atendem a Zona Norte da cidade; o verde, para a região Leste; o vermelho, para Sul, e o amarelo corresponderá aos trajetos da Companhia Carris, com linhas transversais.

Todos os coletivos serão adaptados para cadeirantes. Em até 10 anos, 100% dos ônibus deverão contar com equipamento de ar-condicionado. A adesivagem com o novo layout nos ônibus que já rodam na capital será feita gradualmente.

Informações: G1 RS


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Tarifa de ônibus custará R$ 3,75 em Porto Alegre, diz EPTC

Túnel da Linha 5-Lilás do Metrô é concluído em São Paulo

A expansão de mais uma fase da Linha 5-Lilás do Metrô foi concluída nesta sexta-feira (19). Este é o segundo túnel, de 4,9 quilômetros, do prolongamento da linha concluído entre as estações Adolfo Pinheiro (em operação desde agosto de 2014) e Campo Belo (em construção). 

O governador Geraldo Alckmin acompanhou a chegada do "tatuzão Lina” ao poço de serviço Bandeirantes. A obra do Metrô de São Paulo que vai ligar o Largo Treze até a Chácara Klabin já tem 90% dos túneis escavados

"Hoje é um dia histórico para os toneleiros e para a construção da obra da Linha 5 do Metrô", destacou Alckmin. "É uma grande obra que vai beneficiar muito a população de São Paulo. São 5.600 empregos diretos e para cada emprego temos direto dois a três empregos indiretos. É uma grande conquista para a cidade de São Paulo e a gente fica feliz de ver o entusiasmo daqueles que estão construindo essa grande obra", comentou Alckmin.

O tatuzão “Lina” começou a escavar um dos túneis da Linha 5 em dezembro de 2013 e, ao longo de seu trajeto, passou sob as avenidas Vereador José Diniz e Santo Amaro. Já a tatuzão “Tarsila” fez o mesmo trajeto em paralelo e concluiu as escavações em novembro de 2015.

Para construir os 4,9 quilômetros de cada um dos túneis foram escavados cerca de 160 mil metros cúbicos de terra e utilizados cerca de 2.800 anéis de concreto, com 22,5 toneladas cada.

O túnel feito pela tuneladora Lina, corresponde à Via 1, sentido estação Capão Redondo. Já Tarsila iniciou a escavação dois meses antes e fez o túnel da Via 2, que segue rumo à Chácara Klabin. "Esta é uma das oito obras metroferroviárias que estamos fazendo em São Paulo", finalizou o governador.

O poço Bandeirantes é o canteiro de obras onde as duas tuneladoras encerrarão suas atividades e também o local de onde partiu o Megatatuzão, que constrói o túnel até o final do prolongamento da linha. Este equipamento já passou a estação Santa Cruz e segue com destino à Chacara Klabin.

Por iG São Paulo
Informações: Último Segundo

Leia também sobre:

Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Túnel da Linha 5-Lilás do Metrô é concluído em São Paulo

Arsec adia aumento da tarifa de ônibus em Cuiabá

O usuário do transporte coletivo pode respirar aliviado, pelo menos por mais alguns dias. O aumento da tarifa do transporte público em Cuiabá foi adiado. O novo valor, que passaria a vigorar neste domingo (21), ainda não foi definido e, por isso, na próxima semana continua em vigor a tarifa de R$ 3,10.
Segundo a Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), o novo valor – R$ 3,60 ou R$ 3,80 – dependerá do Governo do Estado. Uma reunião deve acontecer na próxima semana entre o Conselho Participativo da Arsec e o Estado para discutir o novo preço. Segundo a Arsec, a expectativa é de que seja de R$ 3,60, e passe a valer a partir do final do mês. 

Ontem o Conselho chegou a realizar uma reunião para debater os insumos que inferem na tabela do transporte coletivo urbano da capital. Os conselheiros aprovaram por unanimidade os cálculos da Arsec. Contudo, a definição do valor depende da reunião com Governo, que ainda não tem data marcada.

Ao todo, 340 mil passageiros utilizam o transporte em Cuiabá e 180 mil em Várzea Grande. “Pendente da reunião ficou o preço final da passagem, visto que foi unânime o entendimento do esforço de todos envolvidos, inclusive do Governo do Estado de Mato Grosso em desonerar o ICMS do combustível utilizado no transporte coletivo de Cuiabá. Será de R$ 3,80, caso se mantenha a atual tributação, e pode ser de R$ 3,60 caso se alcance a isenção do tributo estadual”, destaca trecho de nota da Arsec.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Fazenda confirmou que a isenção dada no ano passado não valerá este ano. Isso porque, o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), avaliou como ilegal a forma como a isenção era dada. No entanto, a assessoria informou que na próxima semana a reunião deve acontecer para o Estado e o Conselho debaterem uma forma de a tarifa não ficar tão alta. 

Em 2015 a tarifa saltou de R$ 2,80 para R$ 3,10. Todo ano o preço é reajustado, contudo, a insatisfação do usuário quanto aos serviços prestados continua a mesma. Ônibus sucateados, frota insuficiente e a maioria sem ar-condicionado, pontos de ônibus precários, atrasos constantes, são alguns dos problemas que fazem parte do rol de reclamação de quem necessita utilizar do transporte público todos os dias. Em Cuiabá, por exemplo, no ano de 2013, quando houve uma grande manifestação em relação ao aumento da tarifa, o prefeito Mauro Mendes chegou a anunciar um pacote de melhorias para o transporte público. Mas, não é raridade andar pela cidade e perceber que, pelos relatos da população, pouca coisa saiu do papel. 

Informações: Folhamax e Diário de Cuiabá


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Arsec adia aumento da tarifa de ônibus em Cuiabá

Em Teresina, Motoristas e cobradores fazem paralisação

Os motoristas e cobradores fizeram uma paralisação de alerta no início da tarde desta sexta-feira (19). Os ônibus pararam nas avenidas Frei Serafim, Miguel Rosa, na Praça Saraiva e na Praça da Bandeira, no centro de Teresina. Centenas de usuários do transportes ficaram aglomerados nas paradas de ônibus. Muitos passageiros que iam para o centro tiveram que descer dos ônibus.
Crédito: João Albert
Representantes do sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário informaram que a paralisação deve durar uma hora. O Motivo, segundo Maria da Cruz, membro do sindicato, é o não pagamento do reajuste salarial que tinha sido acordado entre trabalhadores e o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina (Setut).

De acordo com Juridi Dias, secretário geral do sindicato, uma assembleia geral será realizada na próxima segunda-feira (22) para discutir um indicativo de greve. Segundo ele, o plano de saúde da categoria também não foi reajustado. Caso não haja negociação com o Setut, os motoristas e cobradores podem optar por greve a partir de quarta-feira (24). “Lamentamos a situação e pedimos desculpas aos usuários, mas precisamos que entendam nossa situação. Na segunda-feira iremos decidir sobre a greve”, destaca.

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário do Piauí (Sintetro), Marcos César, informou que os profissionais não estão recebendo o reajuste de 12% acordado com o Setut na última convenção, realizada na semana passada.

Segundo Marcos César, a paralisação serve de alerta para os empresários do setor já que paralisação será mais longa. “O depósito foi feito hoje e veio com o valor antigo, falou Marcos César.

Passageiros discutiram com os cobradores dos ônibus pedindo o valor da passagem de volta para poder completar o percurso, mas os profissionais alegaram que nenhuma quantia pode ser retirada do caixa do veículo.

Os cobradores informaram se algum usuário quiser ressarcimento pela passagem paga terá que procurar diretamente as garagens das empresas dos ônibus, onde ficam a administração da empresa.

O presidente do Setut, Herbert Miura, afirmou que em janeiro deste ano, a Prefeitura de Teresina, através da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans), se comprometeu de pagar reajuste salarial de 12% para motoristas, cobradores e repassaria o valor para as empresas efetuarem o pagamento dos trabalhadores.

Segundo ele, a Prefeitura de Teresina não repassou o dinheiro para o cumprimento do pagamento do aumento dos motoristas e cobradores, o que já acumula R$ 13 milhões.

“Nós só podemos efetuar o pagamento do reajuste salarial se a Prefeitura de Teresina pagar os R$ 13 milhões como tinha se comprometido”, falou Herbert Miura.    

Por Efrém Ribeiro
Informações: Meio Norte


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Em Teresina, Motoristas e cobradores fazem paralisação

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960