EMTU não confirma valor de R$ 3,60 para tarifa do VLT na Baixada Santista

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Faltando menos de um mês para o início da operação comercial do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) entre São Vicente e Santos, no litoral de São Paulo, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) não confirma o valor da tarifa que será paga pelos usuários do sistema. No próximo sábado (9) começa a valer o reajuste para as linhas do transporte público intermunicipal.


Por conta da mudança coletiva para os ônibus intermunicipais em todo o Estado, o G1 questionou a EMTU sobre o um possível reajuste também para o VLT. Por meio de nota, a empresa informou que "a tarifa que será cobrada pelo serviço ainda está sendo avaliada".

Já mudou
O edital da Parceria Público Privada (PPP) lançado em janeiro de 2014 previa que o preço das passagens seria de R$ 3,20 para o VLT e R$ 3,40 para as integrações com os ônibus na região.

Os valores, no entanto, foram alterados antes mesmo do sistema entrar em operação comercial, início previsto para o próximo dia 31. Durante visita do governador Geraldo Alckmin a Santos em junho do ano passado, ele informou que o usuário poderia utilizar ônibus e trem, por meio do Sistema Integrado Metropolitano (SIM), pagando R$ 3,80 pelo serviço. Já as passagens 'unitárias' do VLT custariam R$ 3,60.

Enquanto os valores não são definidos, o VLT continua operando em caráter experimental, sem cobrança. O trajeto é feito todos os dias da semana, das 9h às 16h.

Já o preço das passagens das linhas metropolitanas de ônibus da Baixada Santista serão disponibilizadas no site da EMTU a partir de sexta-feira (8).

Cronograma
A partir do início da operação tarifada do VLT, o sistema vai funcionar todos os dias, das 9h às 16h, até 30 de março. Já do dia 31 de março a 31 de setembro o horário será ampliado das 7h às 19h. A partir de setembro o veículo vai circular das 6h às 23h.

Por Orion Pires
Informações: G1 Santos

Leia também sobre:
READ MORE - EMTU não confirma valor de R$ 3,60 para tarifa do VLT na Baixada Santista

Em Uberlândia, 460 multas em dezembro aplicadas a motoristas que invadiram a faixa exclusiva

Transitar nos corredores destinados aos ônibus é infração gravíssima. Em Uberlândia só no último mês foram aplicadas mais de 460 multas a motoristas que invadiram a faixa exclusiva. São, em média, 16 multas por dia na cidade. Os motoristas que forem flagrados dirigindo nas vias dos transportes coletivos ainda podem ter o veículo apreendido e pagar uma multa maior.
Segundo dados da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran), 26 multas são da Avenida João Pinheiro e 446 da Avenida João Naves de Ávila. As multas são registradas pelos agentes de trânsito e pelos radares instalados nas avenidas.


A infração entrou na lista de gravíssimas em agosto de 2015, quando foi sancionada alterações no Código Brasileiro de Trânsito (CTB), pela presidente Dilma Rousseff. A multa é de R$ 191,54 e apreensão do veículo, contabilizado sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Lembrado que com 20 pontos no período de um ano o motorista pode perder o direito de dirigir.

Antes da alteração, o trânsito de qualquer veículo no corredor exclusivo de ônibus localizado à esquerda da pista como é o caso da Avenida João Naves de Ávila era considerada infração grave com multa de R$ 127,73 e cinco pontos computados na carteira. Se o condutor invadisse o corredor do ônibus localizado no lado direito da pista, a multa era de R$ 53,21, infração leve e três pontos CNH. A penalidade diferenciada considerava a potencialidade do impacto na fluidez do tráfego, mas quem invadir tanto o corredor do lado direito, quanto do lado esquerdo a infração será igual.

De acordo com a Settran, o local com maior índice de infrações por invasão da faixa exclusiva para ônibus na cidade é na Avenida João Naves de Ávila em frente à Universidade Federal de Uberlândia (UFU), onde existe um radar. Em casos em que o motorista necessita fazer a conversão do lado em que está instalado o corredor de ônibus, precisa ficar atendo às sinalizações e deve trocar de faixa para o retorno onde tenha a linha pontilhada, que sinaliza a permissão para a manobra. Onde a linha for contínua, a mudança de faixa não é permitida.

Informações: G1 Triângulo Mineiro

READ MORE - Em Uberlândia, 460 multas em dezembro aplicadas a motoristas que invadiram a faixa exclusiva

Metrô Rio terá reajuste em abril de 2016

Após receber a notícia sobre o aumento das tarifas de ônibus, barcas e trem, os cariocas também vão pagar mais caro pelo serviço de metrô em 2016. O secretário estadual de transportes, Carlos Roberto Osório, anunciou nesta terça-feira (5) que a passagem do sistema metroviário irá aumentar em abril. O reajuste ainda não foi calculado e, segundo Osório, está previsto no contrato de concessão. Na segunda, o G1 ouviu passageiros do transporte público que reclamaram do aumento.

"A definição de qualquer aumento é feita pela Agetransp, que julga o contrato e aplica os índices. Os trens e as barcas já tiveram seus aumentos divulgados e vão entrar em vigor a partir de fevereiro, e o metrô terá seu aumento habitual obrigatório divulgado no mês de abril, conforme reza o contrato de concessão. O reajuste se dá pela inflação através de índices oficiais", afirmou.

A informação foi dada durante a visita às obras da estação Antero de Quental da Linha 4, no Leblon, Zona Sul do Rio. "Hoje é um momento importante porque o primeiro trecho do túnel do Leblon está liberado e se inicia a colocação dos trilhos entre Jardim de Alá e Antero de Quental. A partir daí o Tatuzão segue em direção ao final do Leblon e escava os últimos 600 metros de obra", afirmou.

Bilhete único vai integrar metrô e ônibus
Durante a visita às obras da Linha 4, Osório afirmou que o Governo do Rio e a Prefeitura estabeleceram uma parceria para criar uma integração entre o metrô e os ônibus da cidade. Com o acordo, passageiros que utilizam o BRT e os coletivos municipais poderão usar o serviço metroviário pagando apenas uma tarifa. A iniciativa será posta em pratica até julho de 2016.

"Nós assinamos com a Prefeitura do Rio na semana passada um protocolo entre a secretaria de estado de Transportes, secretária municipal de Transportes, Metrô Rio e Rioônibus. O objetivo desse convênio é fazer a integração tarifária entre o BRT e os ônibus municipais do Rio com o metrô. Nós entendemos que esse é um objetivo estratégico e devemos concluir essa integração no primeiro semestre de 2016. De modo que quando inauguramos a Linha 4 do metrô os passageiros que vierem de BRT ou ônibus municipais, eles já tenham uma tarifa integrada e unificada", contou Osório.

Por Matheus Rodrigues
Informações: Do G1 Rio

READ MORE - Metrô Rio terá reajuste em abril de 2016

Prefeitura de Porto Alegre vistoria 208 ônibus da nova frota, que deve entrar em operação no primeiro semestre

O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, e técnicos da empresa realizaram nesta quarta-feira, uma vistoria nos novos ônibus adquiridos pelas vencedoras da licitação do transporte coletivo da Capital. A visita técnica ocorreu na cidade de Caxias do Sul, sede da empresa Marcopolo, responsável pelo encarroçamento de 208 ônibus da nova frota, que deve entrar em operação no primeiro semestre.
Noventa por cento dos novos coletivos que estão sendo fabricados terão ar-condicionado | Foto: Ivo Gonçalves / PMPA / Divulgação / CP

Ao todo, as empresas de ônibus de Porto Alegre adquiriram 293 ônibus, sendo 208 produzidos pela Marcopolo. A indústria está em férias coletivas, mas manteve 1,5 mil trabalhadores na linha de produção para atender a demanda das empresas de transporte da Capital. A direção da Marcopolo garante que todos os ônibus serão entregues até o dia 5 de fevereiro. Cerca de 90 por cento deles com ar-condicionado.

Os novos coletivos terão um layout totalmente diferente do atual. As bacias serão separadas por cores, sendo que a definição destas teve um aspecto que o prefeito José Fortunati considera significativo. "Em homenagem aos nossos dois grandes clubes, as cores das linhas das bacias Norte e Sul foram definidas de modo que a azul atendesse a região da Arena, e a vermelha, a do Beira-Rio." Os ônibus da zona Leste terão a pintura verde. Os da Carris, o tradicional ocre.

A licitação definiu ainda previsão de acessibilidade em toda a frota; diminuição da ocupação para quatro pessoas por metro quadrado; a criação do Sistema de Qualidade de Serviço, para analisar o atendimento à população, podendo resultar em penalizações para as empresas; e instalação de GPS em toda a frota, entre outros avanços em relação ao atendimento prestado atualmente.

Informações: Correio do Povo


READ MORE - Prefeitura de Porto Alegre vistoria 208 ônibus da nova frota, que deve entrar em operação no primeiro semestre

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960