CBTU assegura recursos para projetos de trens urbanos em Recife, Belo Horizonte, Maceió, Natal e João Pessoa

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) assegurou recursos para dar continuidade aos seus projetos para o ano de 2016, que consistem nas obras de expansão e modernização dos sistemas que operam em Recife e nas cidades de Belo Horizonte (MG), Maceió (AL), Natal (RN) e João Pessoa (PB).

A informação foi dada pelo diretor-presidente da empresa, Marco Fireman, que se reuniu esta semana no Ministério do Planejamento, em Brasília, com o secretário-executivo do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Maurício Muniz. A CBTU é vinculada ao Ministério das Cidades e tem sede no Rio de Janeiro

Em Maceió, a CBTU tem dois projetos de expansão do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que vão custar R$ 110 milhões. O primeiro é o ramal que sai da estação central e vai até o bairro de Jaraguá, onde fica localizado o cais do porto. Toda a via, de 2,4 km de extensão, receberá novos trilhos e dormentes e a sinalização ficará a cargo da prefeitura da capital alagoana, numa parceria com a CBTU.

Os recursos aplicados nessa expansão ficarão em torno de R$ 4,2 milhões de reais, incluindo a aquisição de materiais de via necessários. O segundo projeto é a expansão do VLT até o Shopping Maceió, com 3,7 km de extensão, no qual serão investidos cerca de R$ 104 milhões

Também foram assegurados recursos em torno de R$ 80 milhões para a modernização dos sistemas de Natal, João Pessoa, Maceió e da linha sul diesel de Recife. Segundo a CBTU, esses recursos serão aplicados na conclusão dos projetos executivos, na continuidade dos serviços de melhoria da via permanente, com troca de dormentes e trilhos, e na recuperação e construção de novas estações, além da conclusão da duplicação da linha sul diesel de Recife.

Durante o encontro, a CBTU solicitou ainda recursos adicionais para investimentos considerados prioritários, mas ainda não contemplados no PAC da Mobilidade. São R$ 180 milhões para o metrô do Recife e R$ 1,5 bilhão para o metrô de Belo Horizonte, a serem destinados à linha 1 e à construção da linha 2, no trecho Calafate a Barreiro.

No encontro, o presidente da empresa vinculada ao Ministério das Cidades e que tem sede no Rio de Janeiro esteve acompanhado do diretor técnico Sergio Sessim e do assessor da presidência Flávio Mota. “A CBTU fez uma brilhante apresentação sobre os investimentos realizados no âmbito do PAC, garantindo recursos para continuidade dos nossos projetos no ano de 2016”.

READ MORE - CBTU assegura recursos para projetos de trens urbanos em Recife, Belo Horizonte, Maceió, Natal e João Pessoa

SBCTrans regulariza salários e greve de ônibus é cancelada

Após motoristas e cobradores realizarem, na manhã de sábado, paralisação de toda frota de ônibus municipais de São Bernardo, a SBCTrans realizou ontem a regularização do pagamento de salário referente ao mês de novembro, que, segundo os funcionários, estava atrasado.

De acordo com o presidente do Sintetra (Sindicato dos Rodoviários do Grande ABC), Francisco Mendes da Silva, o Chicão, a regularização do pagamento só ocorreu após ameaça de greve por parte de motoristas e cobradores da SBCTrans.

No sábado, a manifestação de funcionários na Avenida Faria Lima causou transtornos para quem necessitava do transporte público na cidade. “Depois da paralisação do fim de semana, nenhum funcionário procurou o sindicato, portanto, acredito que tudo já tenha sido resolvido”, garantiu Chicão.

Informações: Diário do Grande ABC

Leia também sobre:
READ MORE - SBCTrans regulariza salários e greve de ônibus é cancelada

No 2º dia de greve, 100% da frota parou em Manaus

A paralisação dos ônibus de transporte coletivo que começou nesta segunda-feira (7), se estendeu para esta terça (8), em Manaus. De acordo com o gerente operacional da empresa Vegas Transportes, membros do Sindicato dos Rodoviários teriam impedido que os ônibus saíssem da garagem desde as primeiras horas do dia. A categoria reivindica salários atrasados. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) diz que aproximadamente, 10 mil pessoas foram prejudicadas.
Foto: Adneison Severiano/G1 AM

Conforme Marco Aurélio, gerente operacional da Vegas, o atraso no pagamento de salários ocorreu por dificuldades decorrentes da crise econômica. "A tarifa está defasada, a prefeitura não está repassando o subsídio e isso acarretou no atraso", explica. Ele afirma ainda que o adiantamento e 30% do saldo de salário dos funcionários foi pago, no entanto, afirma que o restante dos vencimentos serão pagos quando a empresa tiver caixa para o pagamento.

A empresa Vegas tem 500 pessoas em seu quadro funcional e atende principalmente a Zona Norte da capital, com os 77 ônibus.

A empresa Líder, que também atende parte da Zona Norte da cidade, está com 70% da frota em atividade, o que equivale a 25 ônibus. O gerente de transporte da empresa, Hamyson Brandão, diz que a previsão do pagamento em atraso é para o quinto dia útil do mês, levando em consideração o feriado estadual de Nossa Senhora da Conceição nesta terça. 

Um motorista, que preferiu não ser identificado, disse ao G1 que não foi preciso que o sindicato fechasse os portões da garagem para evitar a saída dos coletivos, pois a decisão foi da categoria. "Os motorista e cobradores ficaram aqui até umas 8h30. Do jeito que está, não saiu e nem vai sair. Temos contas para pagar e precisamos do nosso salário", reclamou.

Por Suelen Gonçalves e Adneison Severiano
READ MORE - No 2º dia de greve, 100% da frota parou em Manaus

Em Foz do Iguaçu, Rodoviários são contra sistema de integração

Motoristas e cobradores do transporte público de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, paralisaram as atividades por cerca de duas horas no início da manhã desta segunda-feira (7). Os trabalhadores protestam contra o novo sistema de integração implantado desde a 0h de domingo (6). Eles temem que com as mudanças em breve se inicie uma onda de demissões que afete principalmente os cargos de cobrador.

Em ofício enviado aos manifestantes, o diretor do Instituto de Transporte e Trânsito de Foz do Iguaçu (Foztrans), Carlos Juliano Budel, informou que a abertura do terminal de transporte urbano será suspensa, o que permite a integração também pagando a passagem em dinheiro. Na assembleia realizada por volta das 9h30, a categoria deu prazo até as 14h para que tudo volte a como estava na sexta (4), antes da abertura do TTU. Caso contrário, a paralisação será retomada.

Pelo contrato, a implantação da bilhetagem eletrônica prevê que só terá direito à integração pagando apenas uma passagem por viagem, em qualquer ponto da cidade, o usuário que tiver o Cartão Único. E, o tempo para tanto, passa de uma hora para uma hora e meia. A mudança maior ficaria por conta da retirada das catracas do Terminal de Transporte Urbano (TTU).

Na semana passada, Budel havia garantido que não haverá demissões, já que os ônibus continuarão circulando com cobradores.

A passagem de ônibus em Foz do Iguaçu custa R$ 3,20, uma das mais altas do estado. No total, cerca de 160 ônibus das empresas que integram o Consórcio Sorriso fazem o transporte de ao menos 1,5 milhão de pessoas por mês.

O cartão pode ser feito na Associação Único, no TTU, das 8h30 às 18h, ou pela internet, a exemplo da recarga de créditos. É preciso informar o número do CPF e o endereço. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (45) 3027-0100.

Confira os pontos de recarga do Cartão Único:

Centro
Cooperfarma JK - Avenida JK
Cooperfarma – Avenida Brasil, 98 
Cooperfarma – Avenida Brasil, 1215
Cooperfarma – Avenida Brasil, 1250
Cooperfarma – Rua Xavier da Silva, 1316

Portal da Foz
Cooperfarma Portal, Rua Beija Flor, 826

Jardim Panorama
Cooperfarma, Avenida República Argentina, 3674

Três Lagoas
Supermercado Mix, Rua Ernesto Gayer, 1113 - Conjunto Fernanda
Cooperfarma Três Lagoas, Avenida João Ricieri Maran, 618
Supermercado Nandi, Rua Canacari, 349
Cooperfarma, Avenida Gramado, 1250

Cidade Nova
Mercado Campo, Rua Antônio Alves, 953

Três Bandeiras
Banca de Revistas Três Bandeiras, Avenida Gramado, 201

Porto Belo
Cooperfarma, Rua Angela Aparecida Andrade, 200

Vila C
Megafarma, Rua P, 82, Vila C Nova
Cooperfarma, Rua Andradina, 70, Vila C Velha

Vila A
Cooperfarma Vila A, Avenida  Silvio Américo Sasdeli, 1759
Muffato Vila A, Avenida Silvio Américo Sasdeli, 3004

Vila Portes
Cooperfarma, Rua Osvaldo Cruz, 630
Cooperfarma Ponte, Rua Santo Rafagnin, 40
Wordpel - Avenida  JK, 3773

Morumbi
Farmautil – Avenida Mario Filho , 2015
Fármacia Brenda – Avenida Mario Filho, 1555
Cooperfarma - RuaTenente Ed Roberto Olmedo, 734

Vila Yolanda
Cooperfarma Yolanda, Avenida Cataratas, 772

Porto Meira
Cooperfarma – Avenida Morenitas, 637

Informações: G1 PR, em Foz do Iguaçu

READ MORE - Em Foz do Iguaçu, Rodoviários são contra sistema de integração

Em Curitiba, Acordo entre empresas de ônibus e rodoviários descartam novas paralisações

Representantes das empresas de ônibus e dos motoristas e cobradores de Curitiba e Região Metropolitana fecharam um acordo no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) para evitar que uma nova greve do transporte coletivo seja deflagrada nesta terça-feira (8). As partes estiveram reunidas durante a tarde desta segunda-feira (7) em uma audiência de conciliação.

O sindicato que reúne as viações (Setransp) pagou o salário integral de 87% dos funcionários nesta segunda-feira (7). Os salários das empresas Araucária Filial, CCD e São José Filial foram quitados parcialmente. Além disso, os cartões alimentação das empresas CCD e Tamandaré Filial não foram pagos.

Pelo acordo, a greve não será deflagrada e as empresas inadimplentes terão de quitar os pagamentos até a terça-feira (8). Caso isso não ocorra, o TRT determinou que haverá multa de R$ 60 por dia para o atraso dos vencimentos de cada trabalhador. Se necessário, a multa será cobrada a partir de quarta-feira (9).

Caso os trabalhadores das empresas inadimplentes não obedeçam o que foi negociado e entrem em greve, o Sindicato dos Motoristas e Cobradores (Sindimoc) é que será multado – e a punição às empresas não será aplicada.

Inicialmente, a greve seria deflagrada em caso de não pagamento integral dos salários. Entretanto, o Sindimoc aceitou recuar após o Setransp aceitar antecipar em três dias o pagamento da última parcela do 13.º salário – a nova data é dia 17 de dezembro.

Além disso, ficou acordado também que, caso as empresas atrasem o pagamento do 13.º ou do salário de dezembro, que deverá ser quitado até 8 de janeiro, elas serão multadas. Para dezembro, o valor da multa é de R$ 60 por funcionário, por dia. Para janeiro, essa multa cai para R$ 30.

O presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira, comemorou o resultado da reunião. “Acredito que foi um grande avanço para os trabalhadores, que chegaram a essa audiência sem a certeza de que iriam receber os pagamentos dos próximos meses. Agora, se não há certeza, pelo menos há um aceno de que tudo até fevereiro será pago”, diz. Para ele, as multas previstas no acordo reduzem a possibilidade de atraso por parte das empresas.

Já o presidente do Setransp, Maurício Gulin, disse que o acordo não foi 100% do que as empresas esperavam, mas que ao menos garante a circulação dos ônibus nos próximos dias. Para ele, há um “desequilíbrio” no contrato que dificulta a situação de caixa das empresas, e que essa situação precisa ser corrigida para evitar que novos atrasos aconteçam.

Na última semana, Curitiba chegou a enfrentar uma greve parcial de ônibus. Funcionários de cinco empresas aderiram à paralisação, afetando principalmente linhas metropolitanas e que circulam no região Sul da capital. A greve durou poucas horas.

Informações: Gazeta do Povo

READ MORE - Em Curitiba, Acordo entre empresas de ônibus e rodoviários descartam novas paralisações

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960