VLT começará a operar em janeiro de 2016, diz presidente da EMTU

terça-feira, 15 de setembro de 2015

O presidente da EMTU - Empresa Metropolitada de Transportes Urbanos, Joaquim Lopes, disse na manhã desta segunda-feira (14) que as operações comerciais do VLT da Baixada Santista, no litoral de São Paulo, serão iniciadas em 4 de janeiro de 2016. O anúncio foi feito durante uma visita técnica as obras do Centro de Controle Operacional (CCO) do VLT, em Santos.

Na companhia do prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, o presidente da EMTU percorreu as obras CCO do VLT, na esquina das ruas Rua Rodrigues Alves e Senador Dantas. "Nesse momento todo o esforço está sendo concentrado na construção do Centro de Controle Operacional (CCO) e no pátio que servirá para o estacionamento dos VLTs", disse Paulo Alexandre.

Segundo o presidente da EMTU, as obras no prédio, onde será feito todo o controle do sistema, estão dentro do prazo e a operação comercial do VLT terá início em janeiro de 2016.
"Nós vamos começar a operação comercial em 4 de janeiro, entre as estações Pinheiro Machado (Santos) e Mascarenhas de Moraes (São Vicente), que estamos funcionando hoje. A diferença é que vamos ter sistema implantado, já coordenado por aqui (CCO), e vamos estar entrando nessa fase da operação comercial, com cobrança de tarifa e tudo mais", disse Lopes.

Ele também anunciou que o resultado da licitação das obras complementares, que compreende o trecho da avenida Pinheiro Machado a Campos Melo, será publicado nesta segunda-feira. "Nós vamos implantar três estações, Ana Costa, Washington Luiz e Conselheiro Nébias, via permanente e ciclovia, como está no projeto", disse. Segundo Lopes, a assinatura do contrato será em outubro e o início das obras está previsto para julho de 2016.

A segunda etapa do VLT, que terá mais 5,8 km de extensão entre a estação Conselheiro Nébias até o Terminal Valongo, no centro velho da cidade de Santos, está em processo de licenciamento ambiental, que teve terminar em março do ano que vem.

Em Santos, as estações Nossa Senhora de Lourdes e Pinheiro Machado funcionam em fase de teste. As estações Bernadino de Campos, Ana Costa, Washington Luiz e Conselheiro Nébias ainda não estão prontas. Todas funcionarão sob a coordenação do CCO.
"O importante é que se discute o tempo que ele (VLT) ficará pronto e não mais se ele ficará pronto. Isso já é uma condição definitiva para Santos e para a Baixada Santista", disse o prefeito de Santos.

VLT
O VLT da Baixada Santista beneficiará 220 mil passageiros por dia. O primeiro veículo chegou ao porto de Santos em maio de 2014 e, após testes estáticos, em agosto de 2014 foi realizado o primeiro teste dinâmico no trecho de 1 km entre as estações Mascarenhas de Morais e Nossa Senhora das Graças, no bairro de Vila Valença.

O primeiro trecho faz a ligação de 11,1 km entre São Vicente (Barreiros) e Conselheiro Nébias (Santos) até o Porto. A segunda etapa terá mais 5,8 km de extensão entre a Estação Conselheiro Nébias até o Terminal Valongo, no centro velho da cidade de Santos. Os dois trechos, totalizam 16,9 km de extensão.

O usuário poderá utilizar as duas plataformas (ônibus e trem), por meio do Sistema Integrado Metropolitano (SIM), pagando R$ 3,80 pelo serviço. Já as passagens do VLT devem custar R$ 3,60.

READ MORE - VLT começará a operar em janeiro de 2016, diz presidente da EMTU

Passageiros de ônibus de Diadema terão ‘TV’ a bordo

Incentivar o uso do transporte coletivo, tornando a viagem mais agradável, favorece e melhora a mobilidade urbana. Por isso, todos os 187 ônibus das linhas municipais de Diadema estarão equipados com TV, gradativamente, até o início do próximo ano. A novidade vai beneficiar cerca de 90 mil passageiros por dia. A convite da Rede in Bus, empresa por implantar e explorar o novo sistema, o secretário municipal de Transportes, José Carlos Gonçalves, esteve na garagem da Benfica, para vistoriar o primeiro ônibus, já equipado com o serviço.
Crédito: Marcos Luiz
Na oportunidade, Luciano Gayer, diretor executivo da Rede in Bus, explicou ao secretário que o serviço denominado ‘TV Embarcada’, consiste na instalação de dois monitores, de 22 polegadas, com alta definição de imagem, em cada ônibus. “Metade da programação a ser exibida será publicitária e a outra parte vai ser de entretenimento”, disse.

Satisfeito com a demonstração prática do novo recurso televisivo, o secretário de Transportes de Diadema, disse que o papel da Prefeitura é zelar para que o passageiro tenha um transporte coletivo cada vez mais agradável, sem ter que pagar nada mais por isso. “Além de entretenimento, queremos que a TV seja mais um canal de comunicação com os munícipes para informar sobre campanhas de vacinação e combate à dengue, por exemplo”, declara. O primeiro ônibus, que já começou a rodar com os aparelhos televisivos, é o da linha 31 (Vila Paulina – Diadema).

Wi Fi – Outro benefício, que está modernizando o serviço prestado aos passageiros de Diadema, é a implantação de Wi Fi para acesso gratuito à internet na frota de ônibus municipais. A exemplo da instalação da TV, o novo recurso, também em fase de testes, não vai onerar o valor da passagem já que comercializa espaço para publicidade. De acordo com a empresa BlueMaxx, responsável pela instalação, até o final deste ano todos os coletivos estarão equipados.

READ MORE - Passageiros de ônibus de Diadema terão ‘TV’ a bordo

Ônibus de Ribeirão passam a contar com faixas preferenciais

Cinco quilômetros de faixas preferenciais de ônibus começam oficialmente a fazer parte do trânsito na região central de Ribeirão Preto (SP) a partir desta segunda-feira (14). O sistema visa agilizar em até 20% o deslocamento de 71 linhas que cruzam diariamente o Centro.

A medida, que demandou um investimento de R$ 500 mil em pavimentação de vias, pinturas e colocação de placas, faz parte do pacote de obras previstas no contrato de concessão do transporte público assinado em 2012 pelo município com o Consórcio Pró-Urbano.

Depois de ser projetado para entrar em operação em maio de 2014 como um corredor de um quilômetro em caráter experimental, o projeto foi redefinido e tinha previsão de ser concluído em junho, segundo José Mauro Araújo, diretor da Transerp, empresa que gerencia o trânsito e o transporte em Ribeirão.

As faixas que priorizam a circulação de ônibus, de acordo com o engenheiro de tráfego da empresa, Reynaldo Lapate, estão espalhadas por ruas como Florêncio de Abreu, Cerqueira César, Américo Brasiliense, Visconde de Inhaúma, José Bonifácio, Duque de Caxias, além da Avenida Jerônimo Gonçalves.
"Transformou-se o valor na época em faixas de ônibus, considerando-se, no caso do Centro, não só a sinalização de solo e as placas como também a adequação de pavimento. A pintura tem uma tinta mais adequada, com durabilidade de no mínimo cinco anos", afirma.

Além de pavimentação e pintura, o trabalho exigiu o remanejamento de dois trechos de estacionamento rotativo da Área Azul.
Por não serem exclusivas, as faixas não impedem a utilização por carros de passeio, já que em muitos casos passam ao lado de garagens de imóveis. Por outro lado, ônibus também poderão circular pela via convencional.

Segundo Lapate, com a sinalização, a expectativa é de que os condutores se adequem e se conscientizem.
"O objetivo é fazer um disciplinamento na medida do possível para aqueles que, por desatenção ou distração, vão andando na faixa da direita e encontram o ônibus parado no quarteirão seguinte. Essa faixa preferencial será sinalizada para alertar todo mundo, de que naquela faixa possivelmente terá um ponto de parada de ônibus", diz.

A fim de desafogar o trânsito na região central, ele defende uma espécie de divisão funcional das vias, entre as voltadas para estacionamentos rotativos, como a Rua São Sebastião, e aquelas a serem utilizadas como corredores de ônibus, como a Florêncio de Abreu.

Ele cita que a Transerp estuda instalar mais faixas em outras regiões, mas que as principais mudanças devem vir a partir das obras de mobilidade financiadas pela segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), do governo federal, sem data para acontecer.

A adoção das faixas preferenciais é colocada pelo engenheiro de tráfego em um contexto de medidas adotadas desde o ano passado – como a retirada de dinheiro dos ônibus, o reconhecimento facial dos usuários e o aumento da tarifa da Área Azul para carros – para tentar privilegiar o uso do transporte coletivo na cidade.

Por Rodolfo Tiengo
READ MORE - Ônibus de Ribeirão passam a contar com faixas preferenciais

Barueri recebe ônibus com ar condicionado e internet

A frota municipal de transporte público de Barueri recebe esse mês sete novos ônibus. Com transmissão automática e motor traseiro, os novos ônibus são equipados com itens que elevam o padrão de conforto  dos usuários, como sinal gratuito de wi-fi (internet sem fio) e sistema de ar-condicionado – o que obriga que as janelas sejam lacradas.

Em breve, estes coletivos receberão também monitores de LED. Com a incorporação destes novos veículos, 90% da frota municipal já cumpre os padrões e normas de acessibilidade. Os ônibus possuem elevadores para cadeirantes, assento especial para idosos, gestantes e obesos, área especial para pessoa com deficiência visual acompanhada de cão-guia e piso antiderrapante.

Linhas
Duas linhas serão atendidas integralmente pelos novos coletivos. Uma delas é a T245VP1 (“Estação Antonio João / 18 do Forte”), que liga a Aldeia de Barueri ao bairro Alphaville 18 do Forte, circulando pela ponte Akira Hashimoto e pela Via Parque.

A outra linha é a T2453VP1 (“Terminal Barueri / Complexo Empresarial Green Valley Circular”). O itinerário tem saída do Terminal Rodoferroviário Gualberto Tolaini (Centro) e segue pela rodovia Castello Branco até Alphaville, onde o trajeto segue pelas alamedas Rio Negro e Mamoré e a avenidas Alphaville e Andrômeda.

Contato
A Coordenadoria de Transporte, órgão da Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana, possui o telefone gratuito 080-771-0130 para esclarecer dúvidas sobre as linhas de ônibus de Barueri. O e-mail é transportes@barueri.sp.gov.br.

Informações: Visão Oeste

Leia também sobre:
READ MORE - Barueri recebe ônibus com ar condicionado e internet

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960