Trafegar em corredores de ônibus vira infração gravíssima

domingo, 2 de agosto de 2015

A presidente Dilma Roussef sancionou alterações no Código Brasileiro de Trânsito (CTB), que a partir desta sexta-feira (31) passa a considerar infração gravíssima transitar em faixas e vias exclusivas de ônibus no Brasil.

Deste modo, o motorista que for pego dirigindo em corredores de transporte coletivo, nos horários proibidos, pode ter o veículo apreendido, além de levar 7 pontos na carteira de habilitação e pagar multa de R$ 191,54 (Correção: o G1 errou ao informar que o valor é R$ 574. A informação foi corrigida às 13h37).

A mudança no artigo 184 do CTB foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (31) e vale tanto para os corredores (à esquerda), quanto para faixas exclusivas (à direita). A lei entra em vigor a partir da publicação.

Até então, trafegar na faixa exclusiva à direita era considerado infração leve (3 pontos) e, nos corredores à esquerda da via, grave (5 pontos), com multa de R$ 127,69. Em nenhum dos casos estava prevista a apreensão do veículo.

As multas por invasão às faixas exclusivas cresceram mais de 60% em São Paulo nos 5 primeiros meses de 2015, comparado ao mesmo período de 2014.

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), de janeiro a maio de 2015 foram aplicadas 702.540 multas contra 434.415 no ano anterior.

Táxis, ônibus e caminhões
Segundo o texto publicado no Diário Oficial, a partir de agora taxistas e motoristas que exercem atividade remunerada podem ser multados se forem pegos fazendo a cobrança da tarifa com o carro em movimento. A infração, que não estava prevista no CTB, é considerada média e rende multa.

Além disso, os motoristas habilitados nas categorias C, D ou E, que incluem caminhoneiros e condutores de ônibus ou vans, serão obrigados a fazer um "curso preventivo de reciclagem", quando somarem 14 pontos no período de um ano. Após o curso, os pontos serão zerados e o profissional poderá ser chamado novamente para a "reciclagem" apenas depois de 1 ano.

Transferência eletrônica
A publicação desta sexta também inclui no Código de Trânsito a transferência eletrônica de propriedade de veículo, regulamentada pelo Contran em 2014. Assim, o antigo dono pode escolher se faz o processo normal de levar a cópia autenticada do comprovante de transferência ao Detran local ou se faz o processo por meio eletrônico.

Informações: G1 SP
READ MORE - Trafegar em corredores de ônibus vira infração gravíssima

Iniciativa privada vai cuidar dos 5,2 mil pontos de ônibus de Campinas

A Secretaria de Municipal de Transportes vai transferir para a  iniciativa privada o trabalho de manutenção dos 5,2 mil pontos de ônibus existentes em Campinas. De acordo com o secretário Carlos José Barreiro, a transferência se dará por meio de concessão. Em troca, a empresa poderá explorar os espaços com publicidade.

Barreiro diz que o projeto está praticamente fechado e estima que neste começo do segundo semestre pretende encaminhar o projeto para votação na  Câmara de Vereadores.


“A administração não consegue cuidar direito disso (dos pontos). Na verdade, a administração é ruim para fazer isso e eu acho que, se não consegue fazer direito, não há problema algum em entregar para quem sabe”, justifica ele. Barreiro diz que o programa de concessão foi motivado por dois fatores principais.

“Queremos tornar os pontos de ônibus um espaço confortável para o usuário. Além disso, quero parar de gastar com a manutenção desses equipamentos”, diz o secretário. Segundo ele, a Prefeitura não quer ganhar dinheiro com isso, mas deixar de gastar R$ 1,5 milhão por ano, apenas com a manutenção dos pontos.

Controle da Prefeitura
Ele garante que os equipamento públicos permanerão sob controle da prefeitura. “Nós vamos estabelecer os parâmetros que queremos e a empresa vencedora terá de cumprir”, avisa. “A empresa deverá obedecer a indicadores de qualidade que nós vamos definir. Além disso, a Emdec ficará com a responsabilidade de fazer a fiscalização, para verificar se esses padrões estão sendo observados”, adverte.

O projeto da Prefeitura dividiu os pontos em três categorias. Os que registram grande movimento de embarque e desembarque como os instalados em avenidas, por exemplo. Estes, totalizam cerca de 1,5 mil equipamentos.

Outros 2.200 são espaços colocados em locais de menor movimento, como nos bairros e áreas mais afastadas do Centro. Nesses  dois casos, a empresa deverá construir um abrigo em que se tenha acomodações como assentos, lixeiras e coberturas, inclusive laterais.

Os outros 1.500 são considerados apenas pontos de desembarque e, neste caso, serão identificados por totens. Em todos eles, o concessionário poderá explorar a publicidade. Cada uma dessas categorias serão vendidas por preços diferentes.

BRT
O projeto pretende replicar o modelo também para os terminais e estações de transferência do sistema BRT (sigla em inglês para Bus Rapid Transit). A ideia é que a exploração desses espaços com publicidade também possa ser entregue à iniciativa privada.

“Neste caso, vamos abrir as estações e os terminais tanto para a exploração publicitária como também para a instalação de pontos comerciais, como lojas, lanchonetes, restaurantes, a exemplo do que ocorre com a rodoviária”, lembrou. A diferença é que neste caso dos corredores BRT haverá um outro nível de exigência que ainda não totalmente fechado.

Informações: G1 Campinas e Região
READ MORE - Iniciativa privada vai cuidar dos 5,2 mil pontos de ônibus de Campinas

No Recife, Rodoviários fazem protesto nesta segunda-feira

Motoristas e cobradores de ônibus fazem paralisação no Recife nesta segunda-feira e deixam a Região Metropolitana sem condução. A categoria reagiu em protesto a decisão do Tribunal Superior do Trabalho, que reduziu o aumento 12% para 9% e o tíquete caiu de 59,57% para 9%. A paralisação parece que teve adesão quase total da categoria. Os coletivos só devem voltar a circular após às 10h. Para evitar tumultos, a Polícia Militar já foi acionada para fazer a segurança nos principais terminais da RMR.  

Sem ônibus nas ruas, a Avenida Conde da Boa Vista ficou deserta às 7h desta segunda-feira. Por toda a Região Metropolitana, paradas de ônibus lotadas. Na Integração do Joana Bezerra, centro da cidade, a mesma situação. As pessoas têm dificuldade para pegar um transporte. "Estou aqui desde às 6h, esperando um ônibus para ir para Boa Viagem. Acho que vou me atrasar", disse a doméstica Teresa Inácio, que trabalha na zona sul do Recife.

Para piorar a situação, nesta segunda-feira, começam as aulas na rede particular de ensino. No terminal de Xambá, em Olinda, as pessoas agurdam desde às 5h, mas não conseguem uma condução. No terminal da Macaxeira, na Zona Norte, a situação é a mesma. Sem ônibus, a alternativa é pegar um táxi. Mas a maioria já passa cheio.

O Sindicato dos Rodoviários do Recife e Região Metropolitana convocou os trabalhadores para uma reunião na manhã desta segunda-feira, às 9h, na sede do Simpere (Avenida Visconde de Suassuna, 94, em Santo Amaro). O TST acatou um pedido do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Pernambuco (Urbana-PE). A decisão também inclui o adiamento do pagamento dos salários da categoria com o reajuste.

A reunião desta segunda-feira, no entanto, pode virar um protesto, de acordo com a ala de oposição do sindicato. "Estamos sentindo que o clima é de parar e protestar. Amanhã (esta segunda-feira), talvez este protesto aconteça antes mesmo da reunião. A categoria está insatisfeira e o sindicato desmoralizado", comentou Aldo Lima, líder da oposição ao Sindicato dos Rodoviários. Alegando "estratégia da categoria", Aldo não detalhou como seria esse provável protesto. No começo do mês, antes da greve, a categoria chegou a se manifestar parando os ônibus com passageiros no centro do Recife.

Em meados de julho os rodoviários ficaram em greve por quase três dias e só terminou quando o Tribunal Regional do Trabalho julgou o dissídio e concedeu reajuste de 12% nos salários e de 59,57% no tíquete de alimentação. Satisfeitos, os rodoviários encerraram a greve.Decisão agora revertida pelo TST, pelo menos provisoriamente.

Salários - Atualmente, os trabalhadores recebem R$ 188 no tíquete de alimentação. Com o aumento de 59,57%, o benefício chega a R$ 300. Os motoristas de ônibus ganham R$ 1.765 e passarão a receber R$ 1.976,80, os cobradores, que ganham R$ 812, receberão R$ 909,44, e os fiscais, pagos por R$ 1.141, vão ganhar R$ 1,277,92.

Informações: Diário de Pernambuco

READ MORE - No Recife, Rodoviários fazem protesto nesta segunda-feira

CTTU Recife organiza Operação Volta às Aulas

A partir segunda-feira, a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) realizará mais uma Operação Volta às Aulas, que disponibilizará equipes de arte-educadores e agentes de trânsito nas principais vias de acesso às escolas particulares. A novidade deste ano, é que a ação também abrangerá as principais universidades da cidade. Entre as avenidas beneficiadas, estão as avenidas Governador Agamenon Magalhães, Rui Barbosa e Engenheiro Domingos Ferreira. A iniciativa seguirá até o dia 17 de agosto nos arredores das universidades, e até o dia 28, nas escolas.

A campanha ainda desenvolverá ações educativas em dez escolas municipais. O trabalho incluirá atividades lúdicas como a peça de teatro “Só com respeito, atenção e gentileza se faz um trânsito melhor” e um game show interativo, que permitirá que os jovens aprendam sobre questões importantes como convivência segura e harmoniosa no trânsito. Ao todo, serão disponibilizados cerca de 100 profissionais, entre artistas educadores, agentes e orientadores de trânsito.

A fiscalização será realizada por uma equipe de 20 agentes de trânsito, que realizarão rondas no entorno das escolas. A CTTU pede que os país e responsáveis fiquem atentos à sinalização. Estacionar em fila dupla ou em faixa de pedestre são consideradas infrações graves, com multa de R$ 127,69 e 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação. Além disso, o condutor corre o risco de ter o veículo levado para o depósito.

Confira abaixo as vias que serão beneficiadas com ações e fiscalização:

Avenida Rui Barbosa
Avenida Governador Agamenon Magalhães
Avenida Norte
Avenida Engenheiro Domingos Ferreira
Avenida Antônio de Góes
Avenida João de Barros/ Rua do Espinheiro

Universidades que serão beneficiadas com a operação:

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP)
Universidade Maurício de Nassau (UNINASSAU)
Faculdade Boa Viagem
Faculdade Integrada do Recife (FIR)

Informações: Diário de Pernambuco

READ MORE - CTTU Recife organiza Operação Volta às Aulas

Transporte alternativo de Salvador terá regulamentação

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) assinou um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) que determina a regulamentação dos serviços de transporte por vans e micro-ônibus em todo o estado.
Edilson Lima l Ag. A TARDE
Com isso, 269 linhas que funcionam na ilegalidade atualmente passarão a fazer parte do sistema estadual. A expectativa da Agerba, segundo o diretor-executivo do órgão, Eduardo Pessoa, é que 3 mil operadores assumam os trechos.

"Eles vão ser licenciados, vão pagar uma taxa, fazer vistoria nos veículos e cumprir regras pré-estabelecidas para que sejam liberados para operar", explica.

Para a escolha dos permissionários, a Agerba promoverá uma licitação, que deve começar a ser divulgada em 60 ou 90 dias.

Critérios
Para participar, o operador precisará ter carro próprio com mais de 12 lugares e menos de 5 anos de uso, provar que já realiza o serviço de transporte e passar por vistorias constantes do governo estadual.

"São linhas que já existem na clandestinidade e agora vão ter que cumprir horários, ter seguro, entre outras obrigações", destaca o diretor da Agerba.

Também assinaram o TAC, o Ministério Público Estadual (MPE), a Associação das Empresas de Transporte Coletivo Rodoviário do Estado (Abemtro), a Federação das Empresas de Transportes dos Estados da Bahia e Sergipe (Fetrabase) e a Associação das Cooperativas e Permissionários do Transporte Alternativo e Complementar na Bahia (Atac).

Renovação
Em entrevista por telefone, Eduardo Pessoa citou alguns dos trechos a serem licitados, como Aço de Torre-Camaçari, Alagoinhas-Conde, Amargosa-Mutuípe, Barreiras-Formosa do Rio Preto, entre outros trajetos intermunicipais. Além da licitação prevista, o governo estadual prorrogou por sete anos o contrato com as empresas de transporte regular. Tanto uma ação quanto outra, para o gestor estadual, serão positivas para os passageiros.

"Vão ser mais opções e vamos acabar com o risco de problemas nas estradas, elevado pelo transporte clandestino", afirmou.

Informações: A Tarde


READ MORE - Transporte alternativo de Salvador terá regulamentação

Associação critica falta de acessibilidade nos ônibus de Belém

A Associação Paraense de Pessoas com Deficiência(APPD) afirma que recebe cerca de 40 reclamações por mês sobre a falta de acessibilidade nos transportes coletivos da capital paraense. De acordo com as denúncias, as plataformas dos coletivos não funcionam e, na maioria das vezes, os motoristas não param para que eles possam entrar nos ônibus. Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setransbel), 80% da frota é adaptada para receber cadeirantes e que cada empresa é responsável por fazer a manutenção  de seus veículos.

No início desta semana, um cinegrafista amador flagrou uma mulher e uma cadeirante que tentavam entrar em um ônibus no centro de Belém. O motorista do veículo desceu para operar o elevador, mas disse que o equipamento estava quebrado.

“Eu fico na parada uma hora e meia ou mais. Eles param, mas alegam que a rampa não funciona e que o elevador está quebrado. Quando a gente está sozinho na parada, eles passam pelo outro lado , fingindo que não viram a gente”, desabafa a dona de casa Ângela Braga, que aparece no vídeo e sempre leva seu sobrinho cadeirante , de 11 anos, para a fisioterapia.

“Isso é muita falta de respeito com o ser humano, independente de ser o meu sobrinho. Isso é humilhante e eu acho que qualquer passageiro sente-se da mesma forma. A gente paga nossos impostos direito e quer alguma providência”, ressalta Ângela Braga.

A associação questiona o número de veículos adaptados em Belém. “A associação contesta essa propaganda da Setransbel e do governo municipal. Ela é enganosa porque se fosse verdadeira, não teria esse número de denúncias. O maior exemplo é o desse menino de 11 anos que não conseguiu entrar no coletivo. Esse é o cotidiano da pessoa com deficiência , que precisa do transporte público em Belém”, diz o assistente social da APPD, Jordecir Santa Brígida.

Segundo a superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), são feitas fiscalizações constantes nos ônibus de Belém e ,todo coletivo flagrado com problemas de manutenção no elevador para deficientes, é lacrado  e impedido de circular até que a manutenção seja realizada.

A Semob orienta que o cidadão denuncie n os ônibus que estiverem com problemas, sempre anotando a numeração que identifica o coletivo. As denúncias podem ser feitas pelo número 118.

Informações: G1 PA

READ MORE - Associação critica falta de acessibilidade nos ônibus de Belém

Em Maceió, 15 linhas de ônibus sofreram alterações neste sábado

Tendo em vista a necessidade de aprimorar a oferta de transportes coletivos conforme a demanda da população de algumas regiões da cidade, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) de Maceió estipulou mudanças no itinerário de 15 linhas de ônibus da capital alagoana. As alterações começaram a valer neste fim de semana, dias 01 e 02 de agosto, e deverão ser cumpridas pelas empresas do sistema de ônibus.

De acordo com a Coordenação de Programação da SMTT, as mudanças foram elaboradas levando em conta os pedidos da população, além de estudos técnicos do órgão para atender os novos corredores de ônibus da cidade. “Estamos atentos à necessidade da população de todas as regiões e por isso atualizamos as programações dessas linhas”, explica o coordenador de Programação, Silvio Sarmento.

Segundo o coordenador, a partir do dia 01, a linha 066 (Santo Amaro/Centro) deixará de entrar no bairro da Pitanguinha e entrará em seu lugar a linha 025 (Sanatório/Centro), que terá o bairro incluso em seu itinerário para atender a população local.

A linha 024 (Sanatório/Centro via Sinimbu) estenderá até o Cemitério da Piedade, passando pela Praça do Pirulito, deixará de atender à Avenida Nelson Marinho de Araújo, e passará a ser dividida em dois itinerários. O primeiro itinerário deverá descer pela Ladeira do Óleo, subir pela Avenida Josepha de Mello e passar pela Avenida Getúlio Vargas via terminal da Rotary. O segundo deverá descer pela Avenida Getúlio Vargas, passar pela Avenida Jospeha de Mello e subir pela Ladeira do Óleo.

A linha 611 (Jatiúca/Vergel) passará a atender a Rua do Imperador, seguindo pela Rua Sargento Benevides, Rua Sete de Setembro, Rua Buarque de Macedo, Rua do Uruguai, Avenida Juca Nunes e Rua Batista Acioli, voltando então ao restante de seu itinerário usual e devendo atender à Avenida Amélia Rosa no seu percurso de ida.

A linha 103 (Mirante/Trapiche) sofrerá modificações no seu percurso de volta, passando a atender à Avenida da Paz, Rua do Imperador, transitando pela Rua Sargento Benevides, Rua Sete de Setembro, Rua Buarque de Macedo, Rua do Uruguai, Avenida Juca Nunes, e seguindo seu itinerário normal.

A linha 713 (Joaquim Leão/Ponta Verde), após passar pela Avenida Professor Santos Ferraz, deverá percorrer a Avenida Araújo Brivar, Travessa Dona Alzira Aguiar, Rua Santa Isabel, Rua Senador Firmino de Vasconcelos, Rua Domingos Lordslen, Rua Lafaiete Pacheco e seguir o seu itinerário padrão.

A mudança para a linha 105 (Jardim Petrópolis/Trapiche) valerá em dias úteis e sábados. Nesses dias, as primeiras viagens deverão permanecer com o itinerário original, mas as demais viagens terão como terminal de origem o terminal do Trapiche e beneficiarão quem vive próximo à Avenida Nações Unidas. Aos domingos e feriados, mantêm-se a essência da linha como uma integração com o Henrique Equelman, mas ela terá também o terminal do Trapiche como terminal de origem.

Os ônibus das linhas 104 (Benedito Bentes/Trapiche), 703 (Bendito Bentes/Ponta Verde via Gruta) e 704 (Benedito Bentes/Ponta Verde via Farol), que saem do terminal Integrado, deverão atender a comunidade da Avenida Pratagy, na ida e na volta. Na ida, o percurso será pelo Terminal do Benedito Bentes, Avenida Norma Pimentel da Costa, Avenida Pratagy, Avenida Cachoeira do Meirim, voltando ao itinerário usual. Na volta, os ônibus farão o inverso do caminho de ida.

A linha 706 (Eustáquio Gomes/Ponta Verde), que hoje passa ou pelo Salvador Lyra, ou pelo Campo do Corinthians, passará a ser dividida também em outros dois tipos de itinerário. O primeiro é o itinerário normal, que desce e sobe pelo Jacintinho, e o segundo deverá subir e descer pela Avenida Josepha de Mello. As primeiras viagens do dia seguirão o itinerário usual e a mudança se aplicará a um terço das viagens seguintes.

Já a partir do dia 02, as mudanças envolverão as linhas 037 (Salvador Lyra/Centro) e 042 (Benedito Bentes/Centro via Santa Lúcia). A linha 037 deixará de operar em domingos e feriados e a linha 042 absorverá a sua demanda nesses dias, passando a circular pelo terminal do Salvador Lyra e adjacências. Para tanto, será acrescido um veículos à linha 042 e dez minutos de viagem.

Além disso, os ônibus da linha 042 que serão via Salvador Lyra nessas ocasiões, e tem o terminal Mocambo como terminal de origem, serão via Santa Lúcia, enquanto os ônibus cujo terminal de origem é o terminal de Guaxuma serão via Distrito Industrial.

Também a partir do próximo domingo, a linha 039 (Cleto Marques/Centro) deixará de operar aos domingos e feriados, e a linha 602 (Salvador Lyra/Iguatemi) terá como alteração o acréscimo do terminal do Cleto Marques em seu itinerário, tanto na ida quanto na volta.

A SMTT informa ainda que eventuais mudanças nas programações dos ônibus, em decorrência de novos estudos técnicos do órgão ou solicitações da população, poderão ser implantadas e deverão ser anunciadas com antecedência.

Informações: Tribuna Hoje

READ MORE - Em Maceió, 15 linhas de ônibus sofreram alterações neste sábado

Prefeitura de Campinas dobra repasse para empresas do transporte coletivo

Campinas (SP) elevará de R$ 2,5 milhões para R$ 5 milhões o subsídio mensal às empresas de ônibus, de julho a dezembro, segundo decreto publicado nesta sexta-feira (31) em Diário Oficial. Com isso, o município somará neste ano despesa total de R$ 45 milhões.
Foto: Fernando Pacífico / G1 Campinas

A elevação do aporte às concessionárias significa alta de 275% em relação à previsão de gastos anunciada em janeiro pelo Executivo, de R$ 12 milhões (repasse mensal estimado em R$ 1 milhão), quando o preço da tarifa subiu de R$ 3,30 para R$ 3,50. À época, a empresa responsável pelo gerenciamento do transporte (Emdec) defendeu equilíbrio do sistema.

Justificativas
A justificativa para o aumento do subsídio, segundo decreto assinado pelo prefeito Jonas Donizette (PSB), é a compensação dos reflexos provocados pela alta do índice de inflação. Entre eles, diz o texto, estão elevação de preços do óleo diesel e insumos para a prestação do serviço; a perda do poder aquisitivo da renda do trabalhador, em especial da população mais carente; além da "necessidade de manutenção da integridade do sistema de transporte".

"O subsídio mensal em 2013 era de R$ 4,1 milhões. Se você dividir os R$ 45 milhões em 12 meses, o valor atual será inferior. Por outro lado, a inflação acumulada no período foi de 20,6%, segundo o IPCA [Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo]", defendeu o secretário de Transportes, Carlos José Barreiro, ao mencionar tgambém que os preços do óleo combustível, pneus, peças e acessórios dos veículos também subiram neste intervalo.

O presidente da Emdec alegou, ainda, que no período houve investimentos no setor, incluindo a troca de 326 coletivos, e que a alta no subsídio evita um repasse direto dos gastos à população. Ao ser questionado sobre possíveis novas mudanças até dezembro, ele resumiu que não há expectativa.

"A preservar as condições vigentes, não vamos mexer na tarifa. Digo isso porque pode acontecer algo que não imaginamos, como descontrole da inflação", disse. Em relação ao valor total que será repassado às empresas até o fim do ano, R$ 6 milhões serão destinados ao Programa de Acessibilidade Inclusiva (PAI), segundo a administração. "Dobramos o número de vans para o serviço, passaram de 25 para 50", afirmou Barreiro.

Histórico da tarifa
O valor cobrado pelo transporte público mudou quatro vezes durante o atual governo. Depois que os protestos de 2013 começaram a surgir em São Paulo e outras cidades do estado, Donizette baixou o preço duas vezes, de R$ 3,30 para R$ 3,20; e posteriormente para R$ 3.

Em julho do ano passado, a Emdec voltou a tarifa para o patamar de R$ 3,30. De acordo com a Prefeitura, para o valor chegar a R$ 3 foi necessário um subsídio mensal de R$ 6 milhões às empresas. No patamar de R$ 3,30, em meados de 2014, o aporte era de R$ 3,6 milhões.

Em janeiro, a Emdec anunciou que a verba mensal seria de R$ 1 milhão às concessionárias do transporte até dezembro e o secretário de Transportes, Carlos José Barreiro, garantiu que também haveria melhorias no serviço. Contudo, o valor do aporte foi alterado em março para R$ 2,5 milhões, diante da necessidade de compensar gastos e "equilibrar o sistema".

Informações: G1 Campinas e Região

READ MORE - Prefeitura de Campinas dobra repasse para empresas do transporte coletivo

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960