Reunião tentará evitar greve de ônibus em Curitiba

quarta-feira, 17 de junho de 2015

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba (Sindimoc), que aprovou um indicativo de greve para segunda-feira (22), afirma que a intenção da categoria é resolver as questões ainda nesta semana, antes de realizar qualquer paralisação. Nesta quinta (18), no período da tarde, o Sindimoc se reúne com representantes da Urbs e da Comec – as gestoras do transporte na capital e na região metropolitana, respectivamente. A reunião será realizada no Ministério Público do Trabalho (MPT) e também conta com a participação do sindicato que representa as empresas de ônibus, o Setransp.

A Prefeitura de Curitiba entende a greve como abusiva e já denunciou o sindicato ao MPT. A administração municipal também entrou com uma ação cautelar para que, em caso de paralisação, seja cumprida pelo menos a frota mínima. O presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira, afirma que neste momento os trabalhadores não estão pensando na greve – mas sim, na reunião de conciliação. Contudo, caso a paralisação aconteça, o sindicato promete respeitar as determinações judiciais.

A categoria protesta contra a demissão de dirigentes sindicais. De acordo com o Sindimoc, eles foram desligados como forma de represália após as mobilizações realizadas nos dois primeiros meses do ano, por conta de atrasos nos salários. O sindicato afirma que oito trabalhadores foram demitidos nestas condições e espera que os sindicalistas sejam readmitidos nas empresas. O Setransp, que representa as empresas de ônibus, nega as demissões e diz que não há perseguição aos sindicalistas.

Informações: Bem Paraná

READ MORE - Reunião tentará evitar greve de ônibus em Curitiba

Prefeitura de São Paulo promete entregar 2 mil novos e modernos ônibus até 2017

Ônibus prateado, com "cara de Metrô", ar-condicionado e tomada para carregar o telefone celular. A Prefeitura de São Paulo vai começar a entregar 100 veículos novos por mês, do tipo BRT, que irão circular nos 121,3 quilômetros de corredor de ônibus e 386,8 quilômetros de faixas exclusivas da capital - rede estrutural de transporte coletivo.

Segundo o secretário municipal de Transporte, Jilmar Tatto, pelo menos 2 mil veículos deste tipo estarão em circulação até o começo de 2017.

Um desses coletivos começou a ser exposto nesta terça-feira, 16, em frente à sede da Prefeitura, no Viaduto do Chá, na região central.

Os modelos com capacidade para 118 passageiros em pé e outros 55 sentados também terão Wi-Fi grátis e catraca dupla para evitar filas no lado de fora dos coletivos.

"Em viários com grandes carregamentos de pessoas, tem que colocar ônibus grande", afirmou Tatto. O objetivo desses BRTs, segundo Tatto, é "andar em linha reta", por isso eles não vão rodar dentro de bairros.

"Não tem sentido um ônibus desse tamanho entrar em um bairro. Na Vila Madalena tem ônibus grande andando dentro do bairro, o que não faz sentido."

Para atender os bairros e regiões com viários menores e estreitos, a São Paulo Transportes (SPTrans) vai aumentar a oferta de linhas circulares.

De acordo com Tatto, o ideal é que as linhas do chamado sistema local, não entrem nos corredores de ônibus. Caso seja necessário, este tipo de veículo não vai ultrapassar a casa dos 20% dos coletivos pequenos em corredores de transporte coletivo.

Metrô sobre pneus

A cor prateada do BRT tem como objetivo criar uma identidade visual, informando aos passageiros que aquele veículo trafega em corredores e faixas exclusivas de ônibus.

Tatto afirmou que a Prefeitura vai "metronizar" os ônibus do sistema estrutural na cidade São Paulo. Hoje, os veículos que trafegam pelos corredores tem duas cores: branca e a da concessionária (azul, verde, lilás, amarelo, laranja e vermelho).

Além da cor que é igual a dos vagões do transporte sobre trilhos, os BRT's, segundo a promessa de Tatto, também terão intervalos menores, operação assistida (acompanhamento em tempo real por meio de GPS) e partidas programadas.

O prefeito Fernando Haddad (PT) também foi conhecer o novo ônibus.

"O transporte coletivo sobre superfície é cada vez mais regra do que exceção, mesmo onde tem rede metroviária ampla", afirmou.

De acordo com ele, até o final de julho a Prefeitura deve lançar a audiência pública para a nova concessão do transporte público em São Paulo. As exigências serão cobradas nos contratos com as empresas.

Informações: Exame Abril

Leia também sobre:
READ MORE - Prefeitura de São Paulo promete entregar 2 mil novos e modernos ônibus até 2017

Governo do RJ autoriza leilão de 97 vagões antigos da SuperVia

O governo do Rio de Janeiro autorizou a SuperVia a leiloar 97 vagões antigos que estão fora de operação. As composições são das décadas de 60, 70 e 80 estão parados nos pátios da Avenida Presidente Vargas, São Diogo e Deodoro. A previsão é que o leilão ocorra até o final de julho. Segundo a Secretaria Estadual de Transportes, o valor arrecadado será revertido aos cofres públicos para reinvestimento no setor ferroviário.

O objetivo é liberar espaço nos pátios, retirando os trens obsoletos e sem uso para receber as novas composições importadas da China. A medida vai recuperar também espaço operacional tanto para manobras quanto para manutenção.

Informações: G1 Rio

READ MORE - Governo do RJ autoriza leilão de 97 vagões antigos da SuperVia

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960