Em SP, Balanço do primeiro dia da Rede de Ônibus da Madrugada

terça-feira, 3 de março de 2015

Na última noite enfim iniciou a rede de ônibus da madrugada paulistana, com 151 linhas que funcionam da meia-noite às 4h. As ligações já constam no site da SPTrans para consulta de itinerários, além de estarem presentes no serviço “Olho Vivo“, onde é possível visualizar a movimentação dos ônibus em tempo real.

“É uma medida simples que vai atender milhares de trabalhadores que dependem do transporte noturno para ir para suas casas. É um compromisso feito que estamos cumprindo. O fato de ter uma rede da madrugada com mais regularidade, melhora naturalmente a questão da segurança e, mais do isso, garante um direito constitucional para o trabalhador”, disse o prefeito Fernando Haddad.

Ao todo, 454 ônibus fazem as linhas e 88 veículos ficam na reserva. “Do existente hoje, ela [frota] vai dobrar uma vez e meia. Só que a regularidade vai ser diferente”, disse o secretário dos Transportes, Jilmar Tatto.

A operação contou com o apoio da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da Guarda Civil Metropolitana (GCM). Foram ainda instalados 160 pontos de iluminação extra pelo Departamento de Iluminação Pública (Ilume).

A operação se deu sem maiores problemas. Apenas parte dos passageiros estavam um pouco perdidos com as mudanças, já que 98 linhas que operavam no horário foram canceladas, ou tiveram os horários modificados.

É provável que nos primeiros meses os ônibus trafeguem com movimento baixo, uma vez que as pessoas vão se acostumando com o serviço. Daí a importância do intervalo ser respeitado nas ligações estruturais, de 15 minutos, para que o passageiro possa confiar no serviço.

Update: Saiu no Estadão: Segundo a diretora de planejamento da São Paulo Transporte (SPTrans), Ana Odila de Paiva Souza, a expectativa da Prefeitura é que 20 mil pessoas utilizem diariamente o transporte da madrugada. O número, segundo ela, pode aumentar. De acordo com a SPTrans, um programa piloto realizado em 12 linhas que já existiam e passaram e ter uma frequência maior entre a meia-noite e às 4h, tiveram aumento de 43%.

Crédito das imagens: Leon Rodrigues / Secom
Informações: Portal ViaTrolebus

Leia também sobre:
READ MORE - Em SP, Balanço do primeiro dia da Rede de Ônibus da Madrugada

Poucos usuários utilizam aplicativo para pegar ônibus em Salvador

No mês de janeiro, junto com o aumento da tarifa dos ônibus para R$ 3 e a apresentação de parte da nova frota de ônibus da capital, a Prefeitura de Salvador também apresentou um aplicativo para celular visando facilitar a vida do usuário que precisa pegar o transporte coletivo para se deslocar dentro da cidade. No entanto, pouco mais de dois meses depois de lançado, ainda são poucos os passageiros que utilizam o “SIU Mobile SSA”, como foi intitulado o aplicativo disponível tanto para celulares, via sistema Android, como para aparelhos com o sistema iOS. Na Play Store, da Google, cerca de 10 mil pessoas baixaram a ferramenta para sua utilização.

Nas ruas ainda tem muita gente que nem sabe da existência do programa ou até já sabe, mas nunca teve interesse em usar. “Eu já ouvi falar, alguns colegas usam, mas eu, particularmente, nunca usei o aplicativo”, disse a estudante Luisa Rosas, que aguardava um ônibus para Nazaré no ponto do Campo Grande. “Nem sabia que existia, pra mim é uma surpresa só saber disso agora”, contou a também estudante, Naira Santos.

Por outro lado, quem utiliza o aplicativo enaltece as vantagens de quem não precisa ficar esperando os ônibus por muito tempo nos pontos, já que ele diz quando o coletivo deve passar no local. “Às vezes atrasa, mas é muito raro de acontecer. Na maior parte do tempo, o ônibus sempre chega no horário previsto pelo programa. Com certeza recomendaria a outras pessoas”, disse o estudante Gabriel Silva,  há dois meses em Salvador, procedente de Itaberaba,  interior do estado.
Outro que também utiliza o SIU Mobile SSA desde quando foi lançado é o jornalista Victor Pinto, que diz ainda ter muita coisa a melhorar. “O que coloco como ponto negativo é o fato de haver, em determinados pontos da cidade, dois pontos de ônibus, um na frente do outro, mas em sentidos opostos. O aplicativo ainda não consegue discernir, neste caso, se o ônibus está indo ou está voltando, o que  atrapalha um pouco a gente”, considerou.

Além disso, a quantidade de linhas disponíveis no programa, segundo ele, ainda é pouca em relação ao que tem na cidade. Mas, no geral, ele exalta as vantagens da ferramenta. “Para mim, é uma mão na roda. Antes de sair para qualquer lugar, eu já me programo para não ficar no ponto de ônibus muito tempo, visando também a minha segurança. Já é praticamente um costume eu chegar ao local e o coletivo passar logo em seguida”, falou.

UTILIZAÇÃO
Com esta ferramenta, o objetivo é de que os passageiros diminuam o tempo de permanência nos ônibus de Salvador. Segundo a Prefeitura, a previsão é de que, em abril, toda a frota da cidade já possa ser visualizada através do aplicativo. Após baixá-lo, é necessário que o passageiro faça um cadastro no próprio programa para ter acesso a informações como as linhas disponíveis e horários delas, por exemplo. O usuário precisa de acesso a internet, além de deixar o GPS ligado.

Dentro do programa, o usuário terá acesso a opção “Encontrar no Mapa”, que possui a localização do passageiro, além de um mapa que representa as proximidades do local onde ele está. Posteriormente, o usuário terá acesso aos itens “Minhas Paradas”, onde ficam registrados os pontos de ônibus mais utilizados pelo passageiro; “Pesquisar por Linha”, que torna possível a pesquisa das linhas de ônibus; “Paradas Próximas”, no qual é possível ver os pontos de ônibus mais próximos de quem pega o transporte, através do GPS; e “Pesquisar Código”, que permite ao passageiro inserir o código do ponto de ônibus junto ao número da linha e, assim, obter o horário em que o coletivo vai passar no local.

Por Yuri Abreu
Informações: Tribuna da Bahia


READ MORE - Poucos usuários utilizam aplicativo para pegar ônibus em Salvador

Manaus: Com obra atrasada, T2 é alvo de reclamação de passageiros

Falta de segurança e o pouco espaço destinado aos usuários do transporte público são as principais reclamações de quem precisa usar o Terminal 2 (T2), na Avenida Manicoré, no bairro Cachoeirinha, zona sul de Manaus.
Foto: Eraldo Lopes
Alvo de várias visitas técnicas do Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM), o local era para ter sido reformado no fim do segundo semestre do ano passado. A promessa da Prefeitura é que o início das obras ocorra nos próximos meses, após período de licitação da obra, orçada em R$ 2.425.606,55.

O vendedor Vinicius Souza, 19, disse que precisa usar o T2 duas vezes por semana, para pegar os ônibus das linhas 323 e 460 que seguem, respectivamente, aos bairros Tarumã e Nova Cidade. Ele contou que ficou ainda mais preocupado quando teve a mochila roubada dentro do terminal.

 “Acontece assalto direto e isso com o carro do Ronda do Bairro passando bem pertinho. Eu não me sinto seguro em horário nenhum e, por isso, evito passar pelos terminais. Só uso quando não tem jeito mesmo”, afirmou.

A estudante universitária Francisca Azevedo, 48, informou que passa pelo T2 durante a semana e que já perdeu as contas de quantas vezes foi assaltada. “Quando volto da faculdade já é tarde da noite e tenho o maior cuidado para não ser roubada novamente nesse terminal”, disse. Francisca costuma pegar o 430 com destino ao quilômetro 41 da AM-010 (Manaus-Itacoatiara). 

A assessoria de comunicação da Polícia Militar (PM) informou que a responsabilidade policial do espaço é da 1ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Conforme levantamento da corporação, o registro de assaltos é feito entre às 10h e às 18h. Para conter os roubos, a estratégia da polícia é o patrulhamento a pé, feito por uma dupla de policiais militares.

Plataformas

Outra reivindicação de quem usa o T2 é o pouco espaço destinado aos usuários de ônibus. De cada lado do T2, as plataformas de embarque e desembarque possuem, aproximadamente, 4,5 metros de largura. A população divide o espaço com os 53 vendedores ambulantes que atuam no local, deixando três metros do calçamento para a população. 

O auxiliar administrativo Eduardo Ribeiro Simões, 55, disse que o espaço se torna ainda menor às 5h30 e às 18h quando há maior concentração de passageiros no Terminal. Para ele, a solução é a ampliação ou reforma total do lugar. “Não tem espaço para ninguém e, nesses horários, é que fica complicado mesmo. Precisamos de uma reforma grande nesse terminal. Sempre há empurra-empurra”, afirmou.

O vendedor Vinicius Souza disse, ainda, que o espaço estreito já foi motivo para a queda de passageiros. “Há tumulto e as pessoas precisam ter mais educação e respeitar o outro, mas o espaço pequeno facilita a bagunça. É um espaço mínimo e minha mãe já caiu e lesionou a perna uma vez”, disse.

Movimento

Conforme dados da Superintendência Municipal de Transporte Urbano (SMTU), o T2 é um dos terminais com maior movimentação de passageiros da cidade. No local, passam  50 mil pessoas diariamente, que usam as 300 linhas de ônibus que trafegam pelo espaço todos os dias.

A SMTU informou que o espaço será reformado. O projeto da obra foi feito pela superintendência, no ano passado, e a previsão era que a reforma ocorresse ainda no fim do segundo semestre do ano passado. De acordo com a Prefeitura, as obras serão feitas nas plataformas de passageiros, cobertura, pavimento e iluminação. 

O projeto inclui a substituição da cobertura por estruturas metálicas que devem se estender à área de circulação dos ônibus. Outros itens da reforma é a renovação das instalações elétricas do espaço, recuperação do piso, reforma dos banheiros e construção de outros dois banheiros.

Por Girlene Medeiros 
Informações: d24am.com

READ MORE - Manaus: Com obra atrasada, T2 é alvo de reclamação de passageiros

Aplicativo mostra horário de linhas de ônibus em Poços de Caldas

Após o aumento no preço da passagem do transporte coletivo em Poços de Caldas (MG), a empresa responsável pelo serviço se comprometeu a realizar várias melhorias para os usuários. Uma delas é a criação de um aplicativo para celulares que promete facilitar a vida de quem fica muito tempo no ponto, esperando o ônibus, sem saber o horário que ele vai passar. Batizado como “ônibus online”, o novo recurso monitorado por GPS começou a funcionar nesta segunda-feira (2) e permitirá ao usuário saber o horário exato que o coletivo passará no ponto.

Por meio de uma página na internet, os usuários do transporte podem baixar o aplicativo e saber como utilizá-lo. De maneira prática, basta que o usuário escolha uma linha de ônibus. A partir daí, o sistema abre um mapa com o trajeto completo do veículo, então o usuário seleciona o destino que ele deseja e o ponto de ônibus em que está. Em seguida, o aplicativo mostra uma nova janela com as informações do tempo que o ônibus vai gastar para passar no ponto.

Quem usa o serviço se interessou, como o vigia Jeferson Corrêa. “Eu pego os ônibus todos os dias e fiquei interessado no aplicativo. Acredito que a tecnologia será bastante útil. Sobrando alguns minutinhos, dá para fazer qualquer coisinha a mais, né”, disse.

Durante a fase de adaptação, uma equipe da Circullare estará no Terminal Central de Ônibus para ensinar os usuários a utilizarem o aplicativo. A intenção é esclarecer todas as dúvidas. 

“Para que eles aprendam a usar e gostem de aplicativo e façam uso. Às vezes a pessoa está com pressa e olhando pelo celular ela pode saber exatamente onde o ônibus está e com o aplicativo ficará muito mais fácil a vida das pessoas”, explicou o responsável pelo setor de tecnologia da informação da empresa.

Segundo o gerente da empresa, Armando Bertoni, esta é a primeira melhoria das que serão feitas durante o ano. “Novas instalações de banheiros para cadeirantes e público em geral, uma sala especial para Polícia Militar e Guarda Municipal e todo entorno do Terminal será reformado, bem como os pontos, em toda cidade”, disse o Walter Araújo Franco.

Possíveis reclamações
Entretanto, apesar do aplicativo, quem estiver insatisfeito com o serviço ou quiser reclamar de alguma situação relacionada à empresa, pode procurar o Terminal de Linhas Urbanas, onde vários fiscais da empresa atuam e há também um guichê próprio para reclamações. Os fiscais também podem passar informações sobre os horários dos ônibus.

Além disso, próximo ao terminal, na Rua Santa Catarina, 79, há uma agência da empresa destinada para vendas de cartões e reabastecimentos de créditos, onde é possível tirar dúvidas e fazer reclamações. A agência funciona de segunda à sexta-feira das 8h às 17h.

Por telefone, é possível fazer contato com a empresa, através dos números (35) 3729-9000 ou 3729-9030. A prefeitura também possui um telefone no qual os usuários podem fazer ligações para fazer reclamações. O número é 0800 2860 100. A ligação é gratuita.

Informações: G1 Sul de Minas

READ MORE - Aplicativo mostra horário de linhas de ônibus em Poços de Caldas

Ponto de integração dos ônibus começa a funcionar na zona Sul de Teresina

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) deu início nesta segunda-feira (02) a fase experimental de um dos pontos de integração que vão funcionar na zona sul de Teresina. O primeiro terminal de integração do novo sistema de transportes públicos da capital fica localizado na praça principal do bairro Parque Piauí.

Em entrevista ao Jornal do Piauí, a gerente de trânsito da Strans, Cintia Magalhães, informou que nesta fase experimental três linhas vão funcionar como "linhas alimentadoras", levando passageiros dos bairros até o ponto de integração, e lá uma "linha frontal" vai levar os passageiros até o centro da cidade.


"As linhas Promorar, Vamos ver o sol e Mario Covas, que fazem o percurso via avenida Miguel Rosa, são as primeiras a fazer parte dessa nova integração. A ideia é conscientizar os usuários para que eles saibam como funciona. Por isso estamos em fase experimental, para que eles saibam como fazer", informou a gerente de trânsito da Strans.

De acordo com a Strans, serão dois terminais por zona da capital. Na zona sul, além do Parque Piauí, o outro terminal vai funcionar no bairro Bela Vista. A intenção do órgão é agilizar o transporte público na capital, diminuindo o tempo de viagem e de espera nas paradas de ônibus.

A gerente de trânsito da Strans ressaltou ainda que para aproveitar melhor a integração no novo sistema é necessário o uso de cartão eletrônico. "A integração funciona da seguinte forma, o usuário pega o ônibus primeiro no bairro até o ponto de integração. Depois desse ponto para o centro da cidade e do centro para algum outro bairro. Quem tem cartão paga uma vez só e tem direito as três viagens", afirmou Cintia Magalhães.

Por Lucas Marreiros
Informações: Cidadeverde.com
READ MORE - Ponto de integração dos ônibus começa a funcionar na zona Sul de Teresina

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960