No Recife, Terminal Integrado da Caxangá terá linha BRT

domingo, 21 de dezembro de 2014

Os usuários do Terminal Integrado da Caxangá e os moradores da Av. Caxangá ganharão, a partir do  dia 27 deste mês, mais uma opção de deslocamento pelas linhas do Via Livre. A linha 437 – TI Caxangá (Centro) iniciará sua operação com veículos BRT. 

Neste primeiro momento, a linha 437 operará com nove BRTs e cinco veículos convencionais articulados. Os BRTs irão realizar embarque e desembarque em 11 das 12 estações em operação ao do corredor Leste/Oeste, são elas: Engenho Poeta, Riacho do Cavoco, BR-101, Caiara, Parque do Cordeiro, Forte do Arraial, Getúlio Vargas, Zumbi, Abolição, Derby e Guararapes. Já os veículos convencionais da linha seguirão expressos até a Av. Conde da Boa Vista onde realizarão embarque e desembarque nas paradas a partir da estação Padre Inglês. 

Com a novidade, as linhas 2455 – Tabatinga e 2442 – Jardim Primavera (Vale das Pedreiras) passam a ser linhas alimentadoras do TI Caxangá e têm mudança de itinerário. Os veículos dessas linhas seguirão os trajetos atuais até a Av. Caxangá, onde entrarão na Av. Afonso Olindense, Rua Rodrigues Ferreira e retornarão para a Av. Caxangá acessando o TI. Essas linhas também terão redução de intervalo e aumento no número de viagens que serão realizadas. 

Camaragibe/CDU – Para dar continuidade ao processo de racionalização do SEI e ao projeto de  tráfego apenas de veículos do Via Livre/BRT na Avenida Caxangá, a partir deste sábado (20), a linha 2469 – Camaragibe/CDU terá sua operação suspensa. Os moradores do município de Camaragibe, que têm como destino a Cidade Universitária, passarão a ter outras opções de deslocamento, através das integrações temporais, reduzindo assim, o tempo de deslocamento do usuário. 

Os passageiros que estiverem no Terminal Integrado de Camaragibe poderão utilizar as linhas do TI que seguem em direção a Av. Caxangá, como as linhas do Via Livre 2480 – Camaragibe/Derby e 2450 – Camaragibe (Centro). Já quem estiver fora do TI, terá as opções de embarcar nas 2402 – Parque Capibaribe/TI Caxangá ou na 2459 – Loteamento Santos Cosme e Damião. Esses passageiros deverão descer na Estação Capibaribe ou nas primeiras paradas da Av. Caxangá, e se deslocar para o Terminal Integrado da Caxangá ou para a Av. Afonso Olindense. No TI Caxangá, os usuários utilizarão a integração temporal na bilheteria do terminal e poderão embarcar na linha 202 – Barro/Macaxeira (Várzea) ou na 303 – Curado II/Caxangá (BR-232), que atendem à Cidade Universitária. Quem optar por seguir para a Av. Afonso Olindense também terá a opção da linha 432 – CDU (Várzea), além das linhas 303 e 202. Esta integração acontecerá tanto no sentido subúrbio/cidade quanto no cidade/subúrbio. 

Com a integração temporal, os usuários que utilizam o Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) terão duas horas para embarcar da linha de origem para as linhas 303, 202 ou 432, sem pagar uma nova passagem. Mais informações na Central de Atendimento ao Cliente, no 0800.081.0158.

Informações: GRCT

READ MORE - No Recife, Terminal Integrado da Caxangá terá linha BRT

BRT Move de Belo Horizonte com buracos e poeira

Ao observar os ônibus do Move que transitam pelas faixas exclusivas da Avenida Vilarinho, na Região de Venda Nova, em BH, os mais desavisados podem pensar que os coletivos estão fazendo uma trilha por uma estrada de terra. É exatamente essa a sensação dos passageiros desses ônibus no momento em que os veículos pesados passam pelas crateras espalhadas ao longo das duas faixas da Vilarinho, uma em cada sentido. Depois das chuvas que aumentaram a frequência e a intensidade desde novembro, o asfalto da avenida cedeu em vários pontos e há mais de um mês permanece esburacado. O que mais chama a atenção é que as novas pistas destinadas ao transporte rápido por ônibus (BRT, da sigla em inglês) começaram a funcionar a pleno vapor há menos de seis meses, quando a BHTrans inaugurou o novo formato das estações Venda Nova e Vilarinho do BRT.

A situação é bem complicada em vários pontos da Vilarinho, entre as estações UPA Venda Nova e Candelária, os dois terminais posicionados nos extremos do trecho de tráfego do Move municipal. Porém, diferente daqueles buracos comuns que aparecem depois das chuvas, nesta avenida entram em cena grandes abatimentos nas pistas. Em alguns pontos, como o dano ao pavimento é muito grande, os ônibus saem do local exclusivo e disputam espaços com os carros pequenos, nada simpáticos à companhia dos coletivos. “Nessa hora que nossa vida fica complicada. Os carros não deixam a gente entrar e os passageiros ficam nervosos quando entramos nos buracos”, diz Ales Ribeiro, de 40 anos, motorista da linha 64 (Estação Venda Nova/Assembleia Via Carlos Luz). 

Já o condutor de ônibus da linha 62 (Estação Venda Nova/Savassi Via Hospitais), Emerson Silva, de 44, diz que algumas crateras estão testando os motoristas há mais de um mês. “A impressão que temos é que a Avenida Vilarinho não foi projetada para receber o tráfego de ônibus do BRT. O asfalto não é suficiente, provavelmente seria melhor se as faixas exclusivas fossem reforçadas com concreto, igual nos corredores da Pedro I, Antônio Carlos e Cristiano Machado”, diz ele. Usuário da linha 61 (Estação Venda Nova/Centro Direta), o mecânico José Maria Vieira, de 39, diz que o impacto do problema para os passageiros é o tanto que os ônibus balançam. “Os modelos do BRT são bem confortáveis, mas o fato de sacudirem muito nesses buracos é um desconforto para quem usa o sistema”, afirma. 

VISTORIA Além disso, o auxiliar de escritório Alírio Gonçalves, de 38, chama a atenção para o fato de que muita terra foi colocada nos buracos para tentar minimizar os impactos das crateras. “Quando um ônibus passa, sobe aquele poeirão em toda a Vilarinho. Dependendo do coletivo, essa poeira chega a invadir a parte de dentro e fica uma sensação terrível, já que os ônibus são lacrados e com ar-acondicionado”, afirma. Segundo a BHTrans, em 26 de junho foram inauguradas as estações Venda Nova e Vilarinho do BRT com o formato atual. A partir daí as duas faixas da Vilarinho, uma em direção ao Centro e outra sentido Venda Nova, passaram a operar recebendo as quatro linhas que atualmente circulam na região, todas com partidas e chegadas na Estação Venda Nova.

Apesar do tamanho do problema, a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) informou que ainda está avaliando por meio de estudos e vistorias se vai incluir esse trecho da Avenida Vilarinho no plano de recapeamento, que só vai começar quando pararem as chuvas. A Sudecap também foi questionada se há alguma possibilidade de implantar a faixa de ônibus com concreto, mesma configuração das avenidas Antônio Carlos, Pedro I e Cristiano Machado, mas o órgão não respondeu à reportagem..

Por Guilherme Paranaiba
Informações: Estado de Minas

READ MORE - BRT Move de Belo Horizonte com buracos e poeira

Em Fortaleza, Avenida Perimetral terá faixas exclusivas de ônibus até terça-feira

As faixas exclusivas para transporte público na avenida Perimetral deverão estar em funcionamento até a próxima terça-feira, 23. A iniciativa integra o Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito (Paitt). 

De acordo com a Secretaria de Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), a sinalização das faixas está concluída, faltando finalizar a readequação das paradas de ônibus. As faixas compreenderão o trecho entre a avenida Juscelino Kubitschek e a BR-116.

Podem transitar na faixa, marcada na pista em agosto, ônibus, micro-ônibus, táxis, vans e transporte escolar registrado na Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor).

A infração para quem desrespeita as faixas de ônibus é considerada leve, com multa no valor de R$ 53,20 e perda de três pontos na carteira. A faixa funciona nos dias úteis, de 5h às 21 horas e aos sábados, de 5h às 16 horas. Aos domingos e feriados, o tráfego é livre.

Novas faixas prioritárias deverão funcionar também na avenida Leste-Oeste. Em 2015, de acordo com a SCSP, o objetivo é ampliar a iniciativa para bairros mais distantes do Centro.

O objetivo da Prefeitura é chegar em julho de 2015 com 122 quilômetros de faixas prioritárias para o transporte coletivo. Até dezembro, a perspectiva é de que 50 km tenham sido finalizados. 

A meta é aumentar a velocidade média de todo o sistema de transporte público em até 40%. 

Informações: O POVO Online

READ MORE - Em Fortaleza, Avenida Perimetral terá faixas exclusivas de ônibus até terça-feira

Passagem de ônibus ficará mais cara em Florianópolis

Pouco mais de dez dias do final do ano e a Prefeitura de Florianópolis tem uma certeza para o primeiro dia de 2015: a passagem de ônibus vai subir. O valor ainda não está estabelecido pela Secretaria de Mobilidade, mas pode superar R$ 3.
Foto: Guto Kuerten / Agencia RBS
De acordo com o diretor de Planejamento, Vinícius Cofferri, a medida está prevista no contrato firmado entre o município e o Consórcio Fênix, formado pelas mesmas empresas que operavam o sistema de transporte coletivo da Capital: Transol, Canasvieiras, Insular, Emflotur e Estrela. Preço do diesel, variação acumulada da mão de obra e índice de veículo automotores estão entre os critérios que determinam o aumento. 

— Estamos fechando para apresentar ao prefeito. Temos que esperar fechar os índices para poder calcular — disse Cofferri.

Principal beneficiado pelo aumento, o Consórcio não quis comentar o reajuste, limitando-se a informar que depende da Prefeitura. Este é o segundo ajuste nos preços desde a implantação do Sistema Integrado de Mobilidade, em 1º de novembro. Na ocasião, os ônibus executivos tiveram elevação de R$ 1, o que foi justificado na época pelo aumento no número de linhas e horários.

Em maio deste ano, a passagem foi reduzida de R$ 2,90 para R$ 2,75 no dinheiro e de R$ 2,70 para R$ 2,58. A diminuição no preço só foi possível pelo aumento no subsídio às empresas de R$ 0,28 para R$ 0,42 por passageiro. A redução foi recebida com desconfiança pelos usuários.

Segundo Cofferri, o reajuste será anual.

Informações: HORA DE SANTA CATARINA

READ MORE - Passagem de ônibus ficará mais cara em Florianópolis

Metrô de Salvador não funcionará nos feriados de natal e 1º de dezembro

O metrô de Salvador não vai funcionar na próxima quinta-feira (25), feriado do natal, e nem no dia 1º de dezembro. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (19) pela assessoria de comunicação da CCR, empresa que administra o transporte da capital.

Todas as estações - Lapa, Brotas, Retiro, Acesso Norte e Campo da Pólvora - estarão fechadas.

O metrô segue em fase experimental, funcionando gratuitamente em dias úteis e aos sábados. De segunda à sexta-feira, o horário de funcionamento é das das 8h às 18h; e aos sábados, das 8h às 13h.

Informações: G1 BA


READ MORE - Metrô de Salvador não funcionará nos feriados de natal e 1º de dezembro

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960