Licitação prevê ar-condicionado, GPS e novos ônibus em Porto Alegre

terça-feira, 1 de abril de 2014

Publicado nesta segunda-feira (31) no Diário Oficial de Porto Alegre, o edital de licitação do transporte público da capital prevê, entre os principais pontos, a implantação de ar-condicionado em toda a frota, a ampliação do itinerário dos ônibus e instalação de GPS em todos os veículos. Os ônibus serão operados por consórcios ou empresas vencedoras do processo de cada uma das bacias Norte, Sul e Leste. A abertura da Concorrência Pública está disponível no site da prefeitura.

O documento diz que o sistema de concessão terá o planejamento, regulação e fiscalização efetuados pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e Secretaria Municipal dos Transportes (SMT). Ao todo, serão licitadas as 400 linhas que atualmente são operadas em três consórcios (STS, Unibus e Conorte), além da empresa pública Carris. Hoje 1.704 ônibus rodam pela cidade, mas a licitação determina também o acréscimo de 70 coletivos na frota.

Incialmente, o edital prevê que a instalação de ar-condicionado deverá atender à proporção mínima de 25 % dos veículos. A partir disso, a cada ano deverá ser acrescido de um percentual de 15 %. Em até cinco anos, o objetivo é chegar a 100% dos ônibus equipados.

O edital foi elaborado a partir de contribuições da população nos encontros do Orçamento Participativo (OP), em 24 reuniões realizadas nas 17 regiões da cidade e duas audiências públicas. O documento agrega ainda algumas sugestões enviadas por e-mail. No total, foram 241 mensagens.

Estão previstas outras mudanças: os lucros do transporte coletivo, por exemplo, serão gerenciados pelo Executivo, que irá repassar o percentual para as empresas. Atualmente, ocorre o contrário. Além disso, 2% dos ganhos serão investidos na qualidade do transporte.

A cada 30 dias, a EPTC pretende avaliar a empresa que melhor atendeu aos passageiros. De acordo com a proposta, tal empresa terá uma participação maior nos lucros em relação às outras. O objetivo é atrair novos pagantes.
A legislação atual permite a acomodação de até 6 passageiros por metro quadrado dentro do ônibus. O edital prevê ainda a redução do volume para 4 passageiros por metro quadrado.

Poderão participar do processo licitatório empresas de forma isolada ou reunidas em consórcios. As interessadas poderão apresentar proposta em todos os três lotes, mas somente poderão ser declaradas vencedoras em um deles. O critério para escolha do vencedor será o menor valor da tarifa.

Reformulação do sistema de ônibus de Porto Alegre
A EPTC já afirmou em outras ocasiões que a abertura do processo licitatório é o início de uma reformulação no sistema de ônibus da cidade. A readequação, porém, deverá ser repetida também em 2015, com a implantação do sistema Bus Rapid Transit (BRT), que deve ocorrer ao longo do próximo ano.

“As linhas que serão licitadas agora, não todas elas, mas 85%, em média, terão uma redução no seu itinerário porque farão integração com o sistema BRT”, sintetizou o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) Vanderlei Capellari em entrevista ao G1. “Teremos que reavaliar inclusive o impacto tarifário, que poderá ser para baixo”, sustentou ao falar à Rádio Gaúcha nesta segunda-feira (31).

O sistema BRT, inclusive, será operado pelas licitantes, sem que haja qualquer direito a indenização, segundo o edital. O prazo da concessão será de 20 anos, improrrogável, contado da data de início da operação.

Primeira licitação da história
Esta será a primeira licitação do transporte público da história de Porto Alegre. Desde 1920, o sistema funciona através de permissões.

Em janeiro deste ano, o desembargador Carlos Roberto Canibal aceitou um recurso movido pelo Ministério Público e exigiu que a Prefeitura de Porto Alegre publicasse o edital em um prazo 30 dias. Conforme a decisão, o processo licitatório deverá ser concluído em 120 dias, a partir da data de publicação. Na hipótese de descumprimento, foi fixada uma multa de R$ 5 mil por dia.

Os documentos dos interessados serão entregues no dia 3 de junho, às 10h, na sede da EPTC. “Após isso, pretendemos em 70 dias fazer processo do julgamento”, crê Capellari. O prazo para início da operação dos serviços é de até 180 dias contados da data da “Ordem de Início dos Serviços”.

Informações: G1 PE


READ MORE - Licitação prevê ar-condicionado, GPS e novos ônibus em Porto Alegre

Convênio para novos ramais do BRT em Uberaba será assinado em maio

O convênio para liberação dos recursos destinados à implantação dos novos ramais do BRT deverá ser assinado até o dia 31 de maio com a Caixa Econômica Federal. A informação é do superintendente de Parcerias e Projetos Intersetoriais, Glauber Faquineli, ressaltando que o documento já está em fase de elaboração.

Inicialmente a proposta seria aguardar a disponibilidade na agenda da presidente Dilma Roussef (PT) e marcar a assinatura durante visita da petista a Uberaba. No entanto, Glauber explica que o dia 31 de maio é a data-limite estabelecida pelo Ministério das Cidades para assinatura do contrato com a Caixa. Desta forma, a solenidade será antecipada para atender ao cronograma do ministério. 

“Já solicitamos à Caixa que prepare toda a documentação e, assim que essa parte burocrática for concluída, nós faremos a assinatura”, destaca.

Em fevereiro, o Tesouro Nacional autorizou o repasse de recursos ao município para a implantação de novos eixos do sistema de transporte coletivo. Ao todo são aproximadamente R$38 milhões.

A verba custeará a implantação dos terminais nos eixos sudoeste e sudeste da cidade – nas proximidades dos bairros Beija-Flor/Pacaembu e Gameleira –, bem como a sinalização do trecho e instalação dos pontos de ônibus em forma de estações cubo em 17 quilômetros de percurso. Com isso, ficará faltando apenas o eixo norte e sul para completar todo o sistema BRT.

Por Gisele Barcelos 
Informações: Diário da Manhã

READ MORE - Convênio para novos ramais do BRT em Uberaba será assinado em maio

Em Feira de Santana, Avenidas Getúlio Vargas e João Durval Carneiro vão ganhar sistema BRT

O projeto executivo do Bus Rapid Transit de Feira de Santana, o BRT, já foi entregue à Superintendência da Caixa Econômica Federal pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho. O projeto, elaborado pela Prisma Consultoria e Engenharia Ltda, coloca Feira como o primeiro município do Nordeste a fazer esse tipo de contratação com a Caixa, com um investimento de R$ 94 milhões.

Porém, muitos ouvem falar nesta sigla, mas não compreendem ainda como o sistema funciona e de que forma vai modificar a rotina da cidade.

Em Feira de Santana, o sistema será implantado em duas das suas grandes avenidas: na Getúlio Vargas e na João Durval Carneiro. A via expressa da Getúlio vai ter início na Estação de Transbordo Central, na Rua Dr. Olímpio Vital, e termina na Av. Nóide Cerqueira, também com um terminal que será construído no local.  Na Av. João Durval, o início é no seu cruzamento com a Getúlio, indo até a Av. Ayrton Senna.

O Secretário de Planejamento de Feira, Carlos Brito, explicou o projeto. “É um eixo que corta a cidade, mas o sistema terá linhas alimentadoras, que vão alimentar o sistema com o carregamento de pessoas. Vão ter grandes estações e estações pequenas nos dois percursos. Você passa a ter terminais de integração e linhas troncais, linhas expressas diretas e linhas alimentadoras”.

As ruas que receberão o novo sistema de transporte devem ter largura de 14 metros, pois terão canaletas exclusivas para os ônibus. O corredor da Getúlio Vargas terá 4,5 Km e 22 paradas obrigatórias. O João Durval terá 2,5 Km e 12 paradas. Serão feitas ainda 3 estações de integração, uma na Av. Nóide Cerqueira com 5 mil metros, uma na João Durval após o viaduto Georgina Erisman, e uma na região da Pampalona.

O secretário explica como as vias para o novo transporte foram escolhidas. Segundo ele, foi feita uma contagem de ida e vinda das pessoas que passam por cada rota diariamente. A linha Sim/FTC/Terminal Central, por exemplo, tem 4 ônibus e faz o transporte de cerca de 3.039 passageiros por dia. “Foi cronometrado o tempo, as pessoas indo e vindo no ônibus. Não justifica, pois as pessoas ficam sem entender o motivo de o novo sistema não ser colocado no seu bairro, mas não tem como colocar canaleta única em um bairro com 7 mil moradores”.

De acordo com ele, todas as linhas que vão alimentar o sistema serão pavimentadas, serão construídas passagens exclusivas para os ônibus nos cruzamentos entre as avenidas, onde os ônibus passarão por cima e os carros por baixo, os veículos terão GPS interligado com os novos semáforos inteligentes, pra que o sinal nunca esteja fechado para os ônibus. “O sentido do projeto é você saber que horas sai e que horas chega, pois quando acontece isso as pessoas passam a deixar o carro em casa e pegar ônibus, mas como você vai pegar ônibus do jeito que está aí? Você sabe que horas sai, mas não sabe que horas chega. Demora, atrasa, tem engarrafamento”, afirma.

Informações: Portal de Feira


READ MORE - Em Feira de Santana, Avenidas Getúlio Vargas e João Durval Carneiro vão ganhar sistema BRT

Sistema BRT pode reduzir valor da tarifa de ônibus em Porto Alegre

Com a previsão de operação do sistema BRT (Bus Rapid Transit) em 2015, o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, projeta um reequilíbrio da frota. “Haverá uma redução do número de viagens, porque diminuirá a quilometragem”, ressaltou. Isso pode impactar na tarifa, resultando em redução do valor.

A previsão é de que as 24 mil viagens até o Centro sejam reduzidas de 30% a 40%. No edital, publicado nesta segunda-feirta, consta que a implementação dos BRTs pode aumentar ou reduzir o objeto da concessão. A operação fica a cargo dos licitantes vencedores das respectivas bacias operacionais.

As concessionárias não poderão requisitar nenhuma indenização por esse motivo, a não ser por saldo residual de bens que sejam definidos como reversíveis. Na implantação de outro modal de transporte, incluindo metrô, também existe a possibilidade de ser reduzido o objeto da concessão.

READ MORE - Sistema BRT pode reduzir valor da tarifa de ônibus em Porto Alegre

São Paulo ganha novo trecho de faixas exclusivas de ônibus na zona oeste

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego ) e a SPTrans implantam, a partir desta segunda-feira (31), 600 metros de faixa exclusiva à direita para ônibus na ponte do Jaguaré, na Vila Leopoldina, região oeste da capital. 

O transporte público terá prioridade em direção ao centro, no trecho entre a avenida Marechal Mário Guedes e a rua Desembargador José Gonçalves Santana, de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h. 

No sentido bairro, a exclusividade valerá no trecho entre a rua Rinaldo Rivetti e a avenida Gonçalo Madeira, de segunda a sexta feira, das 17h às 20h.

Com os 600 metros a partir, a malha chegará a 320,4 km de faixas exclusivas para ônibus na capital paulista.

Na mesma ocasião, a CET fará alteração nos horários de funcionamento da faixa exclusiva existente nas avenidas Queiroz Filho e Jaguaré. Inauguradas em novembro do ano passado, essas faixas funcionavam em período integral (de segunda a sexta-feira, das 6h às 20h; sábados, das 6h às 14h) desde então. A partir do dia 31, elas passarão a operar no mesmo período da faixa exclusiva da ponte do Jaguaré.

READ MORE - São Paulo ganha novo trecho de faixas exclusivas de ônibus na zona oeste

Faixa azul ganha apoio da população maceioense

Uma das medidas para melhorar a vida dos usuários do transporte coletivo em Maceió e que ainda vem dando o que falar é a faixa azul. O espaço direcionado prioritariamente aos ônibus que circulam nas avenidas Durval de Góes Monteiro, Fernandes Lima e Tomás Espíndola, foi implementado pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Maceió (SMTT) com o objetivo de dar mais velocidade aos coletivos e beneficiar milhares de passageiros.

Há mais de um mês em vigor, a faixa azul tem conquistado apoio dos usuários de ônibus que ganharam celeridade nos trajetos feitos nas vias do Farol e Tabuleiro.
“Mais de 40% da frota de ônibus de Maceió utiliza a faixa exclusiva. E com a redução no tempo de percurso temos conseguido reestruturar o sistema em vários horários para dar maior conforto aos usuários do transporte coletivo”, explicou o superintendente da SMTT, Tácio Melo.

Segundo ainda o gestor, a medida vem rendendo elogios não somente por parte dos usuários, mas também dos motoristas que agora fazem as viagens de forma mais tranquila, saindo e voltando dos terminais nos horários pré-estabelecidos.
Um dos beneficiados com a faixa exclusiva é o estudante do curso de Publicidade e Propaganda, Bruno Vasconcelos. Ele atravessa a faixa azul para chegar ao trabalho no horário da tarde. “Para ir ao trabalho eu gastava em média 50 minutos, agora eu levo apenas 20. Já na volta para casa, gasto apenas 15 minutos, o que antes fazia em 30 minutos”, afirmou.

O auxiliar administrativo Reginaldo Rodrigues alega o quanto tem sido vantajoso andar de ônibus. “A iniciativa não poderia ser melhor. O tempo de viajem reduziu bastante e hoje chego mais rápido no trabalho e em casa. Passo o dia inteiro no trabalho e na volta o que quero é chegar logo no meu lar. Muitos reclamam sobre a diminuição no número de faixas para os carros, mas para nós usuários de ônibus, foi muito boa essa mudança”, concluiu.

READ MORE - Faixa azul ganha apoio da população maceioense

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960