Grande Recife: Linhas que circulam na Pan Nordestina terão mudanças de paradas

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Com o início das obras de alargamento da Rodovia Pan Nordestina, em Olinda, para a construção da estação de BRT do Corredor Norte/Sul, as linhas que trafegam no local sofrerão mudanças de paradas. Os pontos de ônibus de número 150064 e 150066, localizadas em frente a loja da Hyundai e a empresa Líder Terceirização, respectivamente, serão removidas. 

Os usuários que utilizam estas paradas passarão a pegar os ônibus no ponto de nº 150065, localizado em frente ao Fórum de Olinda. A alteração acontecerá a partir das 9h, desta quarta-feira (4). 

Para mais informações, o usuário pode entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente, no 0800.081.0158. 

Confira as linhas que trafegam pela Rodovia Pan Nordestina: 

050 - PE-15/Boa Viagem 
821 - Jardim Brasil I (Estrada de Belém) 
822 - TI Xambá/Rio Doce (Carlos de Lima Cavalcanti) 
886 – Ouro Preto/Rio Doce 
909 – Paulista /Joana Bezerra 
911 – Ouro Preto (Cohab) 
913 – PE-15/Joana Bezerra 
915 – PE-15 
916 – Ouro Preto/Joana Bezerra 
921 – Ouro Preto (Jatobá I) 
926 – Ouro Preto (Jatobá II) 
927 – Ouro Preto (Bacurau) 
928 – Maranguape II (Bacurau) 
936 – Mirueira (Bacurau) 
946 – Igarassu (BR-101) 
956 – Igarassu (Bacurau) 
957 – Caetés I (Bacurau) 
967 – Igarassu (Sitio Histórico) 
971 – Amparo 
975 – Amparo (Bacurau) 
976 – Paulista (Prefeitura) 
977 – Paulista (Cond. Boa Vista) 
979 – Paulista (Rua do Sol) – Expresso

Informações: GRCT

READ MORE - Grande Recife: Linhas que circulam na Pan Nordestina terão mudanças de paradas

Mercedes-Benz fornece 500 ônibus para novo BRT de Belo Horizonte

A Mercedes-Benz firmou negócio importante com o Estado de Minas Gerais. A fabricante fornecerá 500 chassis de ônibus ao novo sistema BRT (Bus Rapid Transit), de transporte coletivo urbano, que começa a operar no primeiro trimestre de 2014 em Belo Horizonte, capital mineira. 

O anúncio foi feito por Curt Axthelm, gerente sênior de marketing de ônibus da Mercedes-Benz, em evento na sexta-feira, 29. Segundo o executivo, foram adquiridas 200 unidades do articulado 500 MA e mais 300 de outros modelos, como os chassis OF 1724 L, equipado com motor de 6 cilindros e 238 cavalos de potência, suspensão pneumática, coluna de direção ajustável e retarder incorporado. 

Além dos produtos, desenvolvidos no Brasil, Axthelm conta que a Mercedes também vai assessorar as equipes responsáveis pelo BRT de Belo Horizonte. “A Mercedes-Benz tem conhecimento e experiência mundial para a implantação desse sistema. Está presente hoje em todos os principais BRTs no mundo, como de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba no Brasil, Bogotá na Colômbia, Santiago do Chile, México e Turquia. Temos um time totalmente focado em apoiar os nossos clientes.” 
O BRT de BH, conhecido como Move, terá mais de 23 quilômetros de extensão, em três vias de ligação (Antônio Carlos, Cristiano Machado e Hipercentro). Serão cerca de 40 estações de transferência, com distância média de 400 metros entre uma e outra. 

A BHTrans (Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte) espera que 700 mil passageiros sejam atendidos diariamente pelo BRT, com previsão de redução média de 45% no tempo de viagem. Os 500 ônibus da Mercedes correspondem a 80% dos veículos do novo sistema e já estão sendo enviados às empresas operadoras da BRT. 

“A escolha da nossa marca proporcionará muitos ganhos”, comenta Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing de ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Além de ser fabricante da mais completa linha de chassis de ônibus do País (tem 15 modelos diferentes, de micro-ônibus a superarticulados), nossa empresa oferece assessoria especializada em BRT, potencializando as vantagens desse sistema de transporte coletivo urbano para os gestores e operadores, bem como para a população, que ganha mais conforto e agilidade na mobilidade urbana.”

Informações: AutomotiveBusiness
READ MORE - Mercedes-Benz fornece 500 ônibus para novo BRT de Belo Horizonte

CET começa a multar quem invadir faixa de ônibus da avenida Sumaré

As multas para quem trafegar na faixa exclusiva de ônibus da avenida Sumaré começam a ser aplicadas nesta segunda-feira (2), de acordo com a CET. A infração, média, custará R$ 53,20 e renderá três pontos na carteira nacional de habilitação.
JF Diorio/Estadão Conteúdo
No dia 18 de novembro, foram implantadas 3,9 km de faixas exclusivas para ônibus no eixo formado pelas avenidas Antártica, Sumaré, Paulo VI e Henrique Schaumann, na zona oeste da cidade. Os coletivos tem prioridade à direita em ambos os sentidos dos corredores, de segunda a sexta-feira, das 6 às 20 h, e aos sábados, das 6 às 14 h, nos seguintes trechos de vias: na avenida Antártica, logo após a rua Barão de Tefé até a praça Marrey Junior; na avenida Sumaré, em toda a sua extensão; na avenida Paulo VI, em toda a sua extensão e na avenida Henrique Schaumann, no trecho entre a avenida Paulo VI e a rua Cardeal Arcoverde. 

A motofaixa que existia à esquerda na avenida Sumaré foi desativada e foram implantados bolsões do Projeto Frente Segura. Esses novos espaços estão nos principais cruzamentos do eixo da Sumaré, em esquinas como as das ruas Capote Valente e Lisboa.

Informações: R7.com



Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP
READ MORE - CET começa a multar quem invadir faixa de ônibus da avenida Sumaré

Fortaleza terá R$ 719 mi para novos corredores expressos de ônibus

O Governo Federal liberou R$ 718 milhões para a construção de novos corredores expressos de ônibus, também conhecidos como BRTs (Bus Rapid Transit) em Fortaleza. O anúncio dos recursos foi feito na última sexta-feira (22) pela presidente Dilma Rousseff e pelo prefeito Roberto Cláudio. Os novos corredores fazem parte de um pacote de investimentos em mobilidade urbana do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

Com a liberação dos recursos serão construídos já a partir de 2014, aproximadamente, 70 novos quilômetros de corredores expressos de ônibus. Além dos novos corredores garantidos pelo PAC da mobilidade, a presidente Dilma assinou contrato, liberando recursos da União para implantação do BRT Senador Fernandes Távora/Expedicionários. A obra, que terá início em março de 2014, ligará o Conjunto Ceará, um dos bairros mais populosos de Fortaleza, ao centro da capital.
Além das melhorias viárias, este corredor prevê a reforma, ampliação e adequação do terminal da Parangaba, passando da área atual de 12.000 m² para 22.000 m², que representa um acréscimo de mais de 80%, tornando o terminal compatível com a demanda atual de passageiros.

Para a implantação desses corredores expressos de ônibus em Fortaleza estão previstos o melhoramento, prolongamento e duplicação de vias para formação de eixos viários complementares.

Leia também:
Obra deixa 'montanha' de areia e coloca casas em risco em Fortaleza
Empresários de Juazeiro do Norte se de assaltos e violência de assaltantes
Além disso, a padronização do sistema viário principal e formação de rotas alternativas e complementares para o transporte individual vindo dos corredores troncais com faixas exclusivas, permitindo a desobstrução dos pontos de estrangulamento, e restauração de vias degradadas, padronização de calçadas e implantação de ciclovias.

Todos os novos corredores expressos de ônibus da capital cearense fazem parte do Programa de Transporte Urbano de Fortaleza (Transfor) e estão entre as principais medidas adotadas pela Prefeitura de Fortaleza para priorizar o transporte coletivo e a circulação de pedestres e ciclistas na cidade.

Veja a seguir como está o andamento das obras dos BRTs em Fortaleza:

BRT Alberto Craveiro (97,71% de conclusão)
BRT Antônio Bezerra/Papicu (65,00%)
BRT Paulino Rocha (56,58%)
BRT Dedé Brasil (7,46%)
Eixo Via Expressa/Raul Barbosa (8,46%)

Novos corredores expressos de ônibus:

- BRT Messejana / Centro (BR 116/Aguanambi): R$ 125 milhões (50% do valor total)
Extensão: 15,2 km
- BRT Antônio Bezerra/Messejana (Perimetral/Juscelino Kubitschek): R$ 298 milhões
Extensão: 23,2 km
- BRT - Emílio de Menezes/Vital Brasil: R$ 50 milhões
Extensão: 4,1km
- BRT - 1° Anel Expresso de Fortaleza (Complemento Av. Raul Barbosa à Av. Castelo Branco): R$ 190 milhões
Extensão: 8,5 km
- BRS - Cel. Carvalho / Pres. Castelo Branco = R$ 55 milhões
Extensão: 17,9 km

Informações: G1 Ceará
READ MORE - Fortaleza terá R$ 719 mi para novos corredores expressos de ônibus

Em Campo Grande, Ônibus ficarão 33% mais rápidos com faixas exclusivas

O projeto de implantação de faixas exclusivas para o transporte público de Campo Grande deve aumentar em 33% a velocidade média dos ônibus que trafegam pela região central. Conforme a diretora-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Kátia Castilho, atualmente esta velocidade é de 30 km/h. A mesma de outros veículos quatro rodas. Com as faixas, a média passaria a ser 40 km/h. Em alguns pontos com mais movimentação, como o próximo ao Mercadão Municipal, a velocidade aumentaria até 300%, conforme matéria de hoje (2) do jornal Correio do Estado.
Foto: Gerson Oliveira / Correio do Estado

No entanto, segundo Kátia, este índice poderá ser atingido apenas depois da implantação, também, do controle centralizado de semáforos. “São poucos os lugares de Campo Grande onde há sincronização dos semáforos. Este número poderá ser alcançado apenas depois que este projeto estiver concluído. Além das paradas nos pontos, os ônibus têm de parar quase a cada quadra. Isso só deixa a viagem mais lenta”, comentou.

Na região central, que abrange ruas como a 13 de Maio, 14 de Julho e Afonso Pena, onde os transportes coletivos trafegam na mesma média de velocidade do que os outros veículos – 30 km/h –, o ganho na velocidade seria de 10 km/h, segundo a reportagem de Laura Holsback.

READ MORE - Em Campo Grande, Ônibus ficarão 33% mais rápidos com faixas exclusivas

CBTU aponta que desde 2004, R$ 801,58 milhões deixaram de ser liberados para Metrô BH

As transferências de recursos que a administração central da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) no Rio de Janeiro determinou que a superintendência de Belo Horizonte fizesse para a do Recife e que somaram R$ 54 milhões nos últimos cinco anos, como denunciou o Estado de Minas na edição de ontem, não foram as únicas vezes que o sistema mineiro foi prejudicado por decisões federais. A reportagem do EM teve acesso a um relatório da companhia que mostra claramente de onde vieram as decisões de indeferir os investimentos na ampliação das linhas e melhoria das instalações para oferecer maior conforto aos usuários. Desde 2004, deixaram de ser repassados ao metrô da capital mineira R$ 801,58 milhões. O documento também mostra que desde 2012 o governo federal se limitou a liberar apenas R$ 100 mil em recursos para investimentos em melhorias no sistema de BH.

De acordo com a CBTU, a transferência dos recursos de BH para o Recife foram feitas devido a um grande número de ações judiciais que congelaram as verbas financeiras da superintendência de Pernambuco e prejudicariam a operação entre 2009 e 2013. Mas fontes ligadas à diretoria da superintendência mineira e ao Sindicato dos Metroviários afirmam que a decisão tem cunho político para beneficiar Recife. 


Os R$ 744 milhões necessários para a implantação dos 10,5 quilômetros previstos no projeto da Linha 2 (Barreiro-Calafate) foram incluídos consecutivamente, de 2004 a 2011, pela superintendência mineira da CBTU em suas propostas orçamentárias, mas os recursos aprovados na Lei Orçamentária Anual (LOA) daqueles sete anos foram barrados por Brasília. “Os valores aprovados (em alguns casos por meio de emendas parlamentares) efetivamente não contaram com a liberação pelo governo federal do respectivo limite para empenho”, informa o relatório.

No ano passado, na divulgaçãodo Plano Plurianual (PPA) de 2012 a 2015, pela CBTU, a proposta foi mais uma vez apresentada, destinando R$ 744,81 milhões para serem aplicados na Linha 2 até 2014, considerando o término das obras civis, implantação dos sistemas e aquisição de trens. “Contudo, em 24 de agosto de 2011, foi comunicado pela Secretaria de Orçamento Federal que essa ação não deveria mais constar do PPA 2012/2015”, diz o relatório.

Neste ano, a CBTU incluiu mais uma vez a proposta de implantação da Linha 2 no Orçamento de 2013, com previsão de R$ 50,95 milhões, e novamente não foi acatada. Nem os projetos das Linhas 2 e 3, que figuraram no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) de 2009, puderam ser finalizados, sempre por decisão de Brasília. Os projetos foram paralisados em 2010 e tiveram o contrato para continuidade da elaboração firmado entre a CBTU e o Consórcio Enerconsult Infra-Hamburg-Consult, rescindido em dezembro do ano passado.

Em 2012, o relatório da CBTU aponta mais cortes de recursos para investimentos. Em julho, a Proposta Orçamentária para 2013 foi enviada para o Ministério das Cidades e tinha previsão de R$ 5,82 milhões. Contudo essa ação “não foi priorizada pelo governo federal, sendo contemplada apenas com R$ 100 mil”. Em junho deste ano, a companhia apresentou sua Proposta Orçamentária para 2014, considerando o mesmo valor proposto para 2013. “Novamente, a ação não foi priorizada pelo governo federal, tendo a ela sido atribuídos apenas R$ 100 mil para compor o PLOA/2014.”

As ações de implantação dos trechos Eldorado-Betim e Savassi-Lagoinha foram inseridas no PPA 2012/2015 por meio de emenda parlamentar “e até hoje não foram contempladas com nenhum recurso”.

Informações: Estado de Minas
READ MORE - CBTU aponta que desde 2004, R$ 801,58 milhões deixaram de ser liberados para Metrô BH

Em Ribeirão Preto, Linhas de ônibus começam a operar em novo terminal de ônibus

Os usuários do transporte coletivo de Ribeirão Preto voltarão a contar a partir desta terça-feira (3), com toda a estrutura vantajosa que um terminal de ônibus oferece. Nessa data entrará em operação o terminal de ônibus do RibeirãoShopping, construído numa parceria entre a Prefeitura e o grupo Multiplan, que efetivou a construção sem custos para a Administração Municipal.

“O terminal integra um novo sistema de transporte coletivo de Ribeirão Preto que irá beneficiar milhares de usuários, já que está em ponto estratégico no entorno do centro de compras”, comenta o diretor superintendente da Transerp, William Latuf.

Construído em terreno público de aproximadamente 9.800 m², na praça Marcos Vilela Lemos, o terminal tem área construída de 800 m² e conta com ampla estrutura, como banheiros, fraldário, bicicletário, ar condicionado, lanchonete, espaço cultural para exposições, posto policial, refeitório para funcionários do terminal, banca de jornais, área administrativa para venda de bilhetes, além de toda a acessibilidade para portadores de necessidades especiais.

O projeto priorizou materiais de alta tecnologia, aplicados de forma orgânica, como por exemplo, a cobertura com telhas termoacústicas, que amenizam o calor do ambiente e bancos em material reciclável.

“Ribeirão teve seus terminais desativados, mas temos a meta de resgatar e garantir à população novos moldes para o transporte coletivo no município. Este será o primeiro terminal, construído em parceria com o RibeirãoShopping, com uma estrutura inédita na cidade”, ressalta a prefeita Dárcy Vera.

Linhas de ônibus e micro-ônibus

A partir desta terça-feira linhas de ônibus e de micro-ônibus abaixo relacionadas passarão a cumprir, nas imediações do RibeirãoShopping, os seguintes itinerários:

199- Circular 1, 299- Circular 2, 156- Parque Ribeirão-Shopping e 15- Colina Verde

Normal até a rua Ignácio Luiz Pinto, seguindo pela avenida Coronel Fernando Ferreira Leite, rua Paola Scatena / Terminal RibeirãoShopping, rua Caetano Mancuso, avenida Braz Olaia Acosta, rua José Alves da Silva, rua Professor Correa Leite, avenida Coronel Fernando Ferreira Leite, rua Capitão Adelmio Norberto da Silva, avenida Mariano Pedroso de Almeida, rotatória com avenida Presidente Vargas, retomando aí seu itinerário normal.

315- Campos Elíseos-Bonfim e 351- Lapa-Bonfim – sentido bairro-centro

Normal até a avenida Presidente Vargas, rotatória, avenida Dr. José Cezário Monteiro da Silva, rua Dr. Mário de Assis Moura, avenida Braz Olaia Acosta, rua José Alves da Silva, rua Paola Scatena / Terminal RibeirãoShopping, rua Caetano Mancuso, avenida Braz Olaia Acosta, rua José Alves da Silva, rua Professor Correa Leite, avenida Coronel Fernando Ferreira Leite, rua Capitão Adélmio Norberto da Silva, avenida Mariano Pedroso de Almeida, rotatória com avenida Presidente Vargas, retomando aí seu itinerário normal.

315- Campos Elíseos-Bonfim e 351- Lapa-Bonfim – sentido centro-bairro

Normal até a rua Ignácio Luiz Pinto, seguindo pela avenida Coronel Fernando Ferreira Leite, rua Paola Scatena / Terminal RibeirãoShopping, rua Caetano Mancuso, avenida Braz Olaia Acosta, rotatória, avenida Dr. José Cezário Monteiro da Silva, rotatória com avenida Presidente Vargas, retomando aí seu itinerário normal.

305- Jardim Nova Aliança – sentido bairro-centro

Normal até a avenida Braz Olaia Acosta, seguindo pela rua José Alves da Silva, rua Paola Scatena / Terminal RibeirãoShopping, rua Caetano Mancuso, avenida Braz Olaia Acosta, rua José Alves da Silva, rua Professor Correa Leite, avenida Coronel Fernando Ferreira Leite, rua Capitão Adélmio Norberto da Silva, retomando aí seu itinerário normal.

305- Jardim Nova Aliança – sentido centro-bairro

Normal até a rua Ignácio Luiz Pinto, seguindo pela avenida Coronel Fernando Ferreira Leite, rua Paola Scatena / Terminal RibeirãoShopping, retomando aí seu itinerário normal.

104- Jardim Canadá

Normal até a rua Ignácio Luiz Pinto, seguindo pela avenida Mariano Pedroso de Almeida, rotatória com avenida Presidente Vargas, avenida Presidente Vargas (pista centro-bairro), retomando aí seu itinerário normal.

25- Guaporé

Normal até a avenida Carlos Consoni, seguindo pela avenida Presidente Vargas, rotatória, avenida Mariano Pedroso de Almeida, rua Ignácio Luiz Pinto, avenida Coronel Fernando Ferreira Leite, rua Paola Scatena / Terminal RibeirãoShopping, rua Caetano Mancuso, avenida Braz Olaia Acosta, rua José Alves da Silva, rua Professor Correa Leite, avenida Coronel Fernando Ferreira Leite, rua Capitão Adélmio Norberto da Silva, avenida Mariano Pedroso de Almeida, rotatória com avenida Presidente Vargas, retomando aí seu itinerário normal.

5- Noturno Sul

Normal até a avenida Braz Olaia Acosta, seguindo pela rua José Alves da Silva, rua Paola Scatena / Terminal RibeirãoShopping, rua Caetano Mancuso, avenida Braz Olaia Acosta, rua José Alves da Silva, rua Professor Correa Leite, avenida Coronel Fernando Ferreira Leite, rua Capitão Adélmio Norberto da Silva, avenida Mariano Pedroso de Almeida, rotatória com avenida Presidente Vargas, retomando aí seu itinerário normal.

Informações: Ribeirão Preto Online



Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP
READ MORE - Em Ribeirão Preto, Linhas de ônibus começam a operar em novo terminal de ônibus

Terminal de ônibus passa a funcionar 24h em Vila Velha, ES

O terminal de ônibus de Vila Velha, na Grande Vitória, vai funcionar 24 horas, a partir do dia 15 de dezembro. De acordo com a Companhia de Transportes Urbanos da Grande Vitória (Ceturb-GV), serão criadas duas novas linhas para atender aos usuários que utilizam o serviço noturno. O serviço já funciona em São Torquato, Vila Velha; e em Carapina, na Serra. As duas linhas que serão criadas no Terminal de Vila Velha vão atender mais bairros em seus itinerários.

Uma linha vai cobrir os bairros de Santos Dumont, Santa Mônica, Itaparica, Aribiri e Paul, chegando ao Terminal São Torquato. A mesma linha também atenderá a Praia da Costa, Itapoã, Boa Vista, Santarita e Alvorada, passando ainda pela Avenida Lindenberg e Estrada de Capuaba, substituindo a linha 622.
A outra linha será troncal e vai ligar o Terminal Carapina ao Terminal Vila Velha, passando por Jardim Camburi, Bairro República, Rua da Lama em Jardim da Penha, saindo na avenida Fernando Ferrari, Reta da Penha e Terceira Ponte.

De acordo com a companhia, as linhas que atualmente operam no serviço noturno, atendendo ao município de Vila Velha, terão seus itinerários otimizados. A linha 628 terá os terminais de São Torquato e Vila Velha como base, passando por Cobilândia, Rio Marinho, Araçás, Novo México e Ibes, via avenida Carlos Lindenberg.

A linha 624 finalizará sua viagem no Terminal Vila Velha, deixando de realizar a viagem via Terceira Ponte. O retorno a Terra Vermelha ocorrerá pelos bairros Cristovão Colombo e Soteco.  A linha também vai passar a atender, no sentido bairro para o terminal, a parte interna da região de Itaparica, onde é crescente a movimentação da vida noturna.

Informações: G1 ES
READ MORE - Terminal de ônibus passa a funcionar 24h em Vila Velha, ES

Ciclovias e ciclofaixas de Ponta Grossa ficam no papel

Quase um ano após o início da gestão atual, a realidade dos ciclistas não se alterou, e eles precisam se aventurar em um trânsito caótico e sem segurança.

Tida como fundamental para o desenvolvimento econômico, humano e social, a chamada mobilidade urbana ganhou grande destaque nos programas eleitorais de 2012. Em seu plano de governo, o prefeito Marcelo Rangel estabeleceu como uma das propostas “a implantação de ciclovias nas principais artérias da cidade visando dar segurança ás pessoas que se utilizam desse meio de transporte através de projeto adequado às condições viárias e topográficas da cidade. 

Implantação de ciclovias em praças que comportem, para o incentivo a pratica do ciclismo como forma de transporte alternativo”, no entanto, quase um ano após o início da gestão atual, a realidade dos ciclistas ponta-grossenses em nada se alterou e com poucas condições de segurança, eles ainda precisam se arriscar em um trânsito caótico, com mais de 160 mil veículos.

Informações: Jornal da Manhã

READ MORE - Ciclovias e ciclofaixas de Ponta Grossa ficam no papel

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960