No DF, Rodoviários decidem encerrar paralisação nesta quarta-feira

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Após reunião com o Governo do Distrito Federal na tarde desta terça-feira (26/11), o Sindicato dos Rodoviários resolveu encerrar a paralisação dos ônibus à meia-noite de quarta-feira (27/11).

De acordo com o presidente do Sindicato, José Osório, o GDF se comprometeu a acelerar o processo de renegociação da data-base salarial, um dos principais motivos da greve . "O que foi tratado com o governo, foi o que ele poderia fazer", disse Osório. No entanto, eles não tiveram uma resposta ao principal ponto da negociação, o recebimento dos direitos trabalhistas e a garantia de que terão seus empregos nas novas companhias contratadas. 

Os rodoviários cruzaram os braços durante toda esta terça-feira (26/11). A paralisação é um apelo à decisão do GDF em manter contrato com apenas duas das atuais 13 empresas de transporte do DF.

No total, nove empresas - Pioneira, Planeta, Cidade Brasília, Satélite, Piracicabana, São José, Riacho Grande, Viplan e Condor - não rodaram pelas vias do DF.

Além da renegociação da data-base salarial, os rodoviários exigiam que a transição das novas empresas que vão operar no sistema público de transporte seja feita com cautela. Isso porque as companhias perdedoras das licitações alegaram que não dispõem de recursos para acertar os pagamentos referentes aos direitos trabalhistas com todos os empregados. Além disso, segundo o sindicato as empresas vencedoras disseram não aceitar contratar os trabalhadores enquanto não estiverem com a situação regularizada com a empresa anterior.

Desde o início da manhã, os usuários do transporte público encontraram bastante dificuldade para chegar ao trabalho. Muitas paradas de ônibus ficaram lotadas. Já quem se arriscou no transporte pirata teve que pagar até R$ 10 pela corrida.  

Para reduzir os impactos no trânsito, que tiveram mais carros que o habitual,  todas as faixas exclusivas do Distrito Federal estão liberadas também para o tráfego de veículos comuns. De acordo com o Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), a decisão foi tomada junto com o Departamento de Trânsito (Detran) e o Departamento de Estrada e Rodagem (DER).

Informações: Correio Braziliense


READ MORE - No DF, Rodoviários decidem encerrar paralisação nesta quarta-feira

Corredores exclusivos para ônibus em Natal serão efetivados pela Semob

Após passar por um período de experiência, os corredores exclusivos para ônibus serão efetivados pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob). As faixas exclusivas foram utilizadas no bairro do Alecrim, praias urbanas e nos desvios das obras de acessibilidade da Copa de 2014.

Segundo o chefe de fiscalização de trânsito da Semob, Carlos Eugênio Barbosa, as medidas foram aprovadas e devem se implantadas em definitivo em dezembro nas avenidas Senador Salgado Filho, Prudente de Morais, Bernardo Vieira, Coronel Estevam e Roberto Freire.

“O período de experiência deu certo e agora vamos nos preparar para efetivar as faixas. Assim possibilitamos um melhor fluxo de trânsito, mais organizado. Vamos nos reunir nesta terça com o secretário adjunto da Semob para acertar os últimos detalhes”, informou Carlos Eugênio.


A reunião com o secretário adjunto de Trânsito da Semob, Walter Pedro foi agendada para às 9h onde serão estudados valores e aquisição dos divisores para os corredores, conhecidos como tachões.

O sistema de transporte coletivo de Natal conta com 750 ônibus distribuídos em seis empresas e com cerca de 4.000 trabalhadores no segmento. A média de horário trabalhado é de 7h por dia, mas com os recentes desvios de trânsito um percurso de duas horas agora é feito com atraso de mais duas.

Por Geraldo Miranda
Informações: maisfmnoticias
READ MORE - Corredores exclusivos para ônibus em Natal serão efetivados pela Semob

Em Porto Alegre, Funcionários pararam os serviços durante seis horas

Somente às 10h30min desta terça-feira o serviço de coletivos da Carris foi normalizado. A paralisação de funcionários da companhia, que entre as 4h40min e as 8h impediram a saída dos ônibus da garagem da empresa, na zona leste de Porto Alegre, afetou o transporte coletivo da Capital nesta manhã. 

Entre as 6h40min e as 7h45min, os ônibus foram liberados sob escolta de policiais da Brigada Militar. Depois os responsáveis pelo protesto voltaram a impedir a saída de veículos até as 8h15min, quando ficou decidido que os trabalhadores estavam liberados para retornarem ao trabalho ou, espontaneamente, permanecerem mobilizados.

Segundo o delegado sindical da Carris, Afonso Martins, a empresa não teria cumprido o prometido em uma reunião realizada mais cedo:

— Tentamos acordo com a empresa, que prometeu se reunir no caso da liberação de 30% dos ônibus, mas daí colocaram a Brigada no meio e forçaram a abertura da garagem. Agora vamos fazer uma assembleia para definir os rumos da manifestação.

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) acompanhou a retomada dos serviços e, às 10h30min, declarou que o atendimento havia sido normalizado. Estima-se que cerca de 150 mil pessoas foram afetadas pela paralisação somente nesta manhã.

Motivo da paralisação

A mainfestação ocorre em protesto contra as demissões de cobradores suspeitos de participarem de fraude na cobrança de passagens. Um grupo de 26 cobradores foi demitido por justa causa durante a segunda-feira, após a descoberta de uma fraude na bilhetagem eletrônica. 

Conforme a Carris, o esquema envolvia a utilização de cartões TRI de terceiros, com os quais os cobradores se aproveitavam de isenções e da segunda passagem gratuita e embolsavam a quantia paga em dinheiro pelos usuários.

Informações: Zero Hora


READ MORE - Em Porto Alegre, Funcionários pararam os serviços durante seis horas

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960