Primerio BRS no Recife em obras para implantação

domingo, 3 de novembro de 2013

Em obras, assim se encontra a implantação do primeiro corredor BRS na cidade do Recife, quem passa pela Mascarenhas de Moraes está percebendo as máquinas e operários revitalizando a via para implantação da faixa preferencial para ônibus.

Prometido a vários anos, o corredor tinha data de implantação no dia 21 de outubro, mas devido a falhas no asfalto, a prefeitura resolveu adiar sua implantação para recuperar as placas de concreto, principalmente nas primeiras faixas onde será preferencial aos coletivos.


Estima-se que este corredor entrará em operação em meados de dezembro e irar beneficiar mais de 60 mil usuários que passam nos coletivos por está via, isto porque, o ônibus não ficará mais preso nos engarrafamentos.

Na 1ª fase, o corredor será implantado a partir da rua Coronel Fabriciano e fará ligação com outro corredor já existente, o da avenida Sul, por isso usar o ônibus será bastante atrativo devido ao ganho de tempo, pois o ônibus trafegará em uma faixa preferencial até o centro da cidade. 

Na 2ª fase, o BRS da Mascarenhas de Moraes será ampliado até as imediações do aeroporto, visando beneficiar outro terminal. Vale salientar que as faixas serão implantadas nos dois sentidos e terão câmeras para coibir invasões desnecessárias dos carros, pois os mesmos só poderão circular nas faixas para entrarem em algum ponto comercial ou entrar em outra via.

Além da Mascarenhas de Moraes, receberão o chamado BRS as Avenidas Recife (que liga a Zona Sul à Zona Oeste), Abdias de Carvalho (Zona Oeste ao Centro), Beberibe (Zona Norte), Domingos Ferreira e Conselheiro Aguiar (Zona Sul), nessa ordem.

Blog Meu Transporte
READ MORE - Primerio BRS no Recife em obras para implantação

CET implanta mais de 5 km de faixas de ônibus em SP

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai implantar, nesta segunda-feira (4), mais 5,3 km de faixas exclusivas para ônibus na região de Santana e Carandiru, na Zona Norte de São Paulo, na Vila Prudente, na região Leste da cidade, e em Vila Mariana, na Zona Sul da capital paulista. Todos os novos trechos inaugurados esta semana funcionarão de segunda a sexta-feira, das 6h às 20h e, aos sábados, das 6h às 14h.

Na Vila Prudente, serão 2,3 km de faixas exclusivas que funcionarão à direita na Avenida Vila Ema, entre as ruas Elídia Maria de Jesus e do Orfanato, e na Rua do Orfanato, entre a Rua do Oratório e a Praça Padre Damião, ambas em direção ao Centro.


Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP

Em Santana, o trecho de 1,4 km será implantado nas ruas José Debieux e Benvinda Aparecida de Abreu Leme, no sentido Centro, entre as ruas Perpétuo Junior e Conselheiro Saraiva. Também será inaugurado um trecho de faixa na Rua Dr. Zuquim, no sentido bairro, em trechos entre as ruas Alferes Magalhães e Dr. Gabriel Piza e entre as ruas Dona Beatriz Correa e Dr. Artur Guimarães, em um prolongamento da faixa exclusiva já existente na via.

Ainda na Zona Norte, no bairro do Carandiru, 1,2 km de faixa exclusiva serão instalados à direita na Avenida General Ataliba Leonel, em ambos os sentidos. Em direção ao Centro, a faixa será implantada entre a Praça Orlando Silva e a Rua Alfredo Guedes. Já rumo ao bairro, estará entre a Rua Dr. Zuquim e a Praça Orlando Silva.

Um trecho de 400 metros de faixa exclusiva será implantado à direita na Avenida Lins de Vasconcelos, na Vila Mariana, em direção ao Cambuci. O trecho ficará entre o terminal de ônibus da Vila Mariana e a Rua Dr. Neto de Araújo.

Com as inaugurações, a malha de faixas exclusivas viabilizadas pela gestão Fernando Haddad em 2013 chegará a 248,7 km, superando a meta que era de 220 km.

A ação faz parte da Operação Dá Licença para o Ônibus, que tem como objetivo priorizar a circulação do transporte coletivo na cidade, diminuir o tempo de viagem dos usuários e melhorar os padrões de conforto e segurança do transporte público. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), trafegar pela faixa exclusiva de ônibus é uma infração leve, que gera perda de três pontos na carteira e multa de R$ 53,20.

Informações: G1 São Paulo
READ MORE - CET implanta mais de 5 km de faixas de ônibus em SP

Motoristas do BRT serão treinados em Belo Horizonte

Motoristas, engenheiros e operadores do sistema de transporte rápido por ônibus (BRT) de Belo Horizonte, batizado de Move, serão treinados entre dezembro e janeiro para se adaptar aos novos veículos e à forma de proceder entre os corredores e estações que deverão ser inaugurados em fevereiro. A informação é do engenheiro da montadora Mercedes Benz Denis Muniz, que ontem fez demonstrações para funcionários da BHTrans no corredor da Avenida Cristiano Machado.

O engenheiro informou que a adaptação dos condutores de linhas regulares do atual sistema BHBus é necessária para que o sistema Move opere com mais eficiência e rapidez: “É preciso conhecer o veículo. Muitos serão articulados, têm câmbio automático e motores traseiros, ao contrário dos ônibus tradicionais que circulam hoje”.


Os motoristas aprenderão novas formas de manobrar os veículos maiores e de como proceder na aproximação para embarque, desembarque e nas ultrapassagens dentro dos corredores e entre as estações. Parte da experiência adquirida pela equipe é fruto da operação dos ônibus de São Paulo, onde há, de acordo com o engenheiro, cerca de mil ônibus articulados em corredores e nas ruas. “Os motoristas precisam ter percepção do tamanho dos novos veículos, que são maiores, e os operadores e mecânicos terão um conhecimento mais apurado de onde se encontram os dispositivos de que vão precisar para dar manutenção e permitir uma operação mais rápida”, disse Muniz. 

A frota inicial que circulará é estimada pela BHTrans em 400 ônibus, sendo 200 articulados e 200 padrons, modelo intermediário que rodará dentro e fora dos corredores das avenidas Vilarinho, Pedro I, Antônio Carlos e  Cristiano Machado. Os quatro consórcios de BH (Pampulha, BH Leste, Dez e Dom Pedro II) poderão participar das linhas do BRT.

Por Mateus Parreiras
Informações: Estado de Minas
READ MORE - Motoristas do BRT serão treinados em Belo Horizonte

Paulistas maiores de 60 anos terão ônibus, trens e Metrô grátis

Antes tarde do que mais tarde, dizem os experientes. Há dez anos, quando o Estatuto do Idoso (Lei Federal número 10.741, de 2003), foi promulgado, seu artigo 39 garantia a gratuidade em transporte público para os maiores de 65 anos e deixava para que cada Estado decidisse como deveria tratar a questão para as pessoas na faixa entre 60 e 65 anos. Apenas ontem o governo do Estado de São Paulo publicou no Diário Oficial a lei que prevê passe livre para pessoas de 60 anos ou mais no Metrô, trens da CPTM e os ônibus da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos).

“A luta foi grande para conseguirmos isso”, conta o diretor de políticas sociais da Associação dos Aposentados e Pensionistas do Grande ABC, Luiz Antônio Rodrigues. “No dia da votação na Assembleia Legislativa a militância da região estava lá para pressionar os deputados a votar a favor dos aposentados”, diz.


Na prática, a nova lei vai beneficiar apenas os homens na faixa entre 60 e 65 anos, uma vez que as mulheres maiores de 60 já desfrutavam deste benefício. “Pode parecer que a mudança é pequena, mas é muito significativa. Ajuda especialmente os que ainda não se aposentaram e precisam se deslocar para ir trabalhar”, avalia Rodrigues.

Segundo o diretor, para os que já são maiores de 60 anos e ainda estão na ativa, a gratuidade não é apenas uma economia no orçamento, é também uma vantagem competitiva. “Tem muito patrão que não suporta pagar o vale-transporte. Para estes, o trabalhador idoso é ideal”, comenta. Ele lembra que, no Grande ABC, no mínimo 30% dos aposentados têm de continuar trabalhando para garantir o pagamento das suas despesas.

A estimativa do governo estadual é que cerca de 700 mil pessoas serão beneficiadas diariamente na Capital e Região Metropolitana com essa medida. Segundo o Censo 2010 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 277.030 maiores de 60 anos vivem nas sete cidades.

CONDIÇÕES - O benefício será concedido aos usuários após um cadastro prévio dos idosos nas empresas de transporte ou, em alguns casos, com a apresentação do RG.

De acordo com o governado Geraldo Alckmin (PSDB), o impacto financeiro da medida ainda não está plenamente resolvido. “No ônibus, vamos implantar rápido, porque já está resolvida a questão financeira. No caso do Metrô e do trem, estamos nos debruçando sobre como resolver”, disse o tucano.

Na semana passada o governador aprovou a gratuidade para os maiores de 60 anos nos ônibus intermunicipais. Serão apenas dois lugares por carro e será preciso reservar junto à empresa de transporte rodoviário com 24 horas de antecedência.

Por Andréa Ciaffone 
do Diário do Grande ABC

Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP
READ MORE - Paulistas maiores de 60 anos terão ônibus, trens e Metrô grátis

Metrô de Fortaleza: Dilma pode dar ordem de serviço da Linha Leste

Com visita programada ao Ceará na próxima quinzena do mês, a presidente Dilma Rousseff deverá dar a ordem de serviço para as obras da Linha Leste do Metrô de Fortaleza e sobrevoar as obras da transposição do Rio São Francisco no Estado.
Foto: Alex Costa
Além disso, ela poderá, também, participar de uma cerimônia de assinatura do Termo de Compromisso entre o Governo do Estado e a Petrobras para a Reserva Indígena Anacé, uma das condicionantes para a aprovação do projeto da Refinaria Premium II para a Funai.


A vinda da presidente foi confirmada por fonte ligada ao Governo do Estado, mas a data exata ainda não está definida. A assessoria de imprensa da Presidência da República só possui agenda programada para a presidenta até o próximo dia 10, mas há informações, segundo publicado ontem pelo jornal Valor Econômico, de que esta visita seria feita nos dias 21 e 22 deste mês. A fonte informou que a agenda ainda está sendo montada pelo Governo do Estado.

As possibilidades de programação serão apresentadas à Presidência da República, que irá fazer a definição. A prioridade para o governo seria a linha do metrô. As obras, orçadas em R$ 2,25 bilhões, configurando o maior investimento público da história do Ceará, tiveram seu contrato assinado no último dia 11 de outubro pelo governador Cid Gomes com o consórcio vencedor, formado pelas empresas Cetenco Engenharia e Acciona Infraestructuras.

A previsão, então, era de que essa ordem saísse até o fim do mês passado, mas tudo indica que o governador resolveu segurar a cerimônia para contar com a presença de Dilma.

Por Sérgio de Sousa
Informações: Diário do Nordeste
READ MORE - Metrô de Fortaleza: Dilma pode dar ordem de serviço da Linha Leste

Sistema BRT é descartado em Cuiabá

Apesar de ter realizado alterações no projeto aprovado no ano passado por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 Mobilidade Urbana, o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), descartou qualquer possibilidade de implantação do Bus Rapid Transit (BRT) na Capital. 

O modal seria utilizado como alternativa e faria a ligação com o sistema que está sendo implantado pelo governo do Estado visando à Copa de 2014: o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). 


O socialista afirma que a medida foi descartada devido à capacidade de endividamento do município. “Acreditamos que o município precisa de ações mais urgentes, por isso, demos prioridade a outros projetos”, pontua. 

Conforme levantamento interno Palácio Alencastro, a prefeitura tem apenas R$ 250 milhões de capacidade de endividamento. Para garantir a implantação do BRT, seria necessário um financiamento de aproximadamente R$ 80 milhões, o que comprometeria aproximadamente 30% do montante. 

Mendes já solicitou ao Tesouro Nacional um estudo acerca da capacidade do município de contrair novas dívidas, contudo, ainda não obteve resposta. Ao todo, o PAC Mobilidade Urbana disponibilizou R$ 7 bilhões a 75 cidades. Cuiabá ficaria com R$ 130 milhões, dos quais 50% seriam a fundo perdido e 50% por meio de financiamento. 

A ideia de implantar o BRT como via alternativa ao VLT foi do ex-prefeito Chico Galindo (PTB). A proposta chegou a ser encaminhada ao Ministério das Cidades e foi incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade Urbana junto com mais dois projetos. 

Em abril deste ano, entretanto, Mendes descartou a possibilidade, vindo a reconsiderá-la em junho, após promessa da presidente Dilma Roussef (PT) de liberação de R$ 50 bilhões para investimentos em mobilidade urbana para todo o país. 

O novo modal contemplaria o trecho que liga o futuro Parque de Exposições, na saída para Santo Antônio do Leverger, até a avenida Fernando Corrêa da Costa, onde haverá um terminal do VLT. 

O chefe do Executivo municipal, todavia, achou melhor apostar suas fichas no asfalto. “O que é melhor para a população cuiabana? Asfaltar todos esses bairros que nunca tiveram asfalto na vida, ou implantar duas linhas de BRT? Acredito que o asfalto é muito mais urgente”, avalia. 

Cuiabá continua inscrita, apesar disso, no PAC 2, segunda e terceira etapas, que prevêem o acesso a R$ 150 milhões e R$ 80 milhões, respectivamente. A intenção de Mendes com estes recursos é asfaltar 100% dos bairros da Capital. 

Caso a cidade seja contemplada, contrairá uma dívida de R$ 233 milhões, uma vez que os recursos serão liberados por meio de financiamento. O recurso contribuirá com o programa Novos Caminhos, que vem promovendo a pavimentação de diversas ruas. 

VLT – Enquanto Mendes descarta a ideia do BRT, o governador Silval Barbosa (PMDB) “sonha alto” em relação à implantação do modal que lhe cabe. Apesar de já ter admitido que o VLT pode não ficar totalmente pronto para receber os jogos do Mundial de futebol, o peemedebista já estuda a possibilidade de ampliar as linhas. 

Conforme ele, a medida deve ser adotada caso o Estado consiga ter acesso a mais recursos. “Se houver recursos a fundo perdido, vamos buscar ampliar o VLT, talvez para a Avenida dos Trabalhados ou para o Pedra 90”, afirma. 

Por Kamila Arruda
Informações: Diário de Cuiabá
READ MORE - Sistema BRT é descartado em Cuiabá

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960