Mercedes-Benz fornece 2.100 ônibus para sistema de transporte coletivo urbano de Brasília (DF)

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

A Mercedes-Benz fornecerá veículos para o novo sistema de transporte coletivo urbano que envolve Brasília e as cidades satélites do Distrito Federal. Dos 3.300 ônibus que operam nesta região metropolitana, 2.100 unidades estão sendo renovadas chassis da marca dos modelos OF 1721, articulados O 500 UA (piso baixo) e O 500 MA (piso alto), além dos microônibus LO 916.

“Recentemente, iniciamos a entrega dos primeiros ônibus e a previsão é que todas as 2.100 unidades estejam à disposição das empresas operadoras até o mês de dezembro”, afirma Joachim Maier, vice-presidente de Vendas e Marketing da Mercedes-Benz do Brasil.


Os ônibus Mercedes-Benz estão presentes em quatro lotes da licitação do governo local, que abrange Brasília e as cidades satélites de Taguatinga, Gama, Sobradinho, Guará, Planaltina e Ceilândia. Estas regiões serão atendidas pelas empresas Viação Piracicabana (lote 1), Viação Pioneira (lote 2), Consórcio HP Transportes (lote 3) e Auto Viação Marechal (lote 4).

“Essa foi a primeira licitação de ônibus da história da Capital Federal, o que atesta a crescente profissionalização do sistema e o compromisso com a melhoria da qualidade do transporte de passageiros e da mobilidade urbana em toda aquela importante região metropolitana”, destaca Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

Por Victor José
Informações:  Transporta Brasil
READ MORE - Mercedes-Benz fornece 2.100 ônibus para sistema de transporte coletivo urbano de Brasília (DF)

Estudantes criam aplicativo para usuários de ônibus de Porto Alegre

Imagine ir de ônibus a qualquer lugar de Porto Alegre sabendo apenas a informação do destino. Se você não conhece bem a cidade e não fez uma pesquisa prévia no site da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), só vai conseguir chegar ao endereço certo com o auxílio de passageiros, motoristas ou cobradores. Mas um novo aplicativo, criado por estudantes, agora ajuda a guiar os usuários do transporte público.
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
Sem informações na maioria das paradas e terminais de ônibus, os recém-chegados à Capital e até mesmo os moradores enfrentam dificuldades para chegar a um local desconhecido. Até setembro, o estudante de Administração — Empreendedorismo e Sucessão da PUCRS Thiago Galbeno, 20 anos, ligava para a avó, exímia conhecedora das rotas de ônibus porto-alegrenses, para saber qual linha pegar e os locais das paradas.


Há 16 dias, ele comemora com outros três estudantes universitários os bons resultados de um aplicativo gratuito para smarthphones e tablets que o grupo lançou no último dia 19. Diante da necessidade de Thiago em sempre precisar consultar amigos e familiares para descobrir novas rotas do transporte coletivo, surgiu a ideia de criar algo que facilitasse a vida dele e de tantas outras pessoas que, muitas vezes, acabam trocando o ônibus pelo carro por causa da escassez de informações.

— Precisava chegar onde não costumava ir e sempre dependia de alguém — comenta Thiago.

No ano passado, ao lado de dois ex-colegas de escola, o estudante de Administração — Marketing Flávio Palma, 20 anos, e o aluno do curso técnico em Informática nas Escolas e Faculdades QI Thales Sarubbi, 19 anos, Thiago participou de uma competição na universidade na qual o projeto começou a sair do papel para a internet.

Foi no começo do ano letivo de 2013 que a ideia avançou para as telas dos celulares e tablets. Com a ajuda do estudante de Ciências da Computação da PUCRS Marlon de Quadros, 22 anos, o aplicativo NossoBus começou a ser planejado e colocado em prática pelo grupo.

Programa terá versão em espanhol e inglês

Em 12 dias, o navegador de ônibus, que utiliza GPS e internet 3G para guiar usuários do transporte público informando a parada e linha de ônibus que devem pegar, teve 250 downloads.

— Nosso objetivo é fazer a cidade ficar acessível. Como se fosse o GPS do carro, só que mais fácil porque a pessoa não precisa saber dirigir — resume Thiago.
Futuramente, o grupo, que se reúne nas sextas-feiras, deve criar uma empresa para registrar a marca. Marlon explica que o programa está em constante atualização e que os próximos passos são a disponibilização do aplicativo em espanhol e inglês, nos próximos dias, e nas plataformas IOS, para iPhone, no primeiro semestre de 2014. A meta do grupo é chegar logo aos mil downloads e oferecer também os horários que os ônibus devem chegar às paradas, sistema já existente em cidades da Europa, por exemplo.

Necessidade de licitação dificulta participação da EPTC

Projetos que auxiliem os usuários do transporte coletivo de Porto Alegre não são novidade. De forma colaborativa, estudantes e profissionais tentam minimizar um problema criando e colocando em prática a solução. Em fevereiro do ano passado, o coletivo Shoot the Shit criou adesivos com a mensagem "Que ônibus passa aqui?".

Fixados nos pilares de paradas de ônibus, eles contêm um espaço em branco para que usuários contribuam com os itinerários das linhas que passam pelo ponto. Em julho do ano passado, a EPTC aderiu à ideia e, com modificações no layout, implantou o sistema em 34 paradas. Segundo o diretor-presidente do órgão, Vanderlei Cappellari, o vandalismo freou a disseminação da proposta e o projeto permanece em avaliação pela prefeitura. Por enquanto, está sendo feita somente a reposição do material que é danificado.

Cappellari explica que, com a implantação do sistema BRT (ônibus de trânsito rápido, na sigla em inglês), todos os terminais terão informações em totens. No entanto, pela última estimativa da prefeitura, o pleno funcionamento do novo sistema só deve ocorrer em 2015. A necessidade de abrir licitações é apontado por Capellari como um obstáculo para a EPTC oferecer serviços como o do aplicativo NossoBus.

— Temos todo interesse neste tipo de inciativa, tanto é que auxiliamos com os dados, mas temos este limite de participação, é o máximo que podemos chegar — diz o diretor-presidente da EPTC.

Saiba mais

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) disponibiliza as informações de linhas e itinerários de ônibus e lotações, de pontos de paradas (incluindo táxis), por meio do PoaTransporte. O guia do transporte de Porto Alegre foi criado em dezembro de 2011 e pode ser acessado pelo endereço www.poatransporte.com.br

Informações: ZERO HORA
READ MORE - Estudantes criam aplicativo para usuários de ônibus de Porto Alegre

Manhã complicada para os usuários com a paralisação do Metrô no Recife

O movimento, que normalmente já é complicado nos terminais integrados do Grande Recife, tornou-se ainda pior. Com a paralisação de 24 horas dos metroviários, passageiros enfrentaram dificuldades em se locolomover na manhã desta sexta-feira (4).

No TI do Barro e no TI Tancredo Neves, passageiros formaram filas longas. Apesar da falta de informação e do fluxo intenso de passageiros no terminal, não foram registrados tumultos.


De acordo com um despachante do TI Tancredo Neves, que preferiu não se identificar, a demanda está muito maior do que em dias normais. Os ônibus de maior fluxo são os que vêm da Macaxeira e do Alto Dois Carneiros. Muitos passageiros aguandam o transporte para o Centro do Recife.

Linhas de ônibus
O pedido ao Consórcio de Transporte para montar um esquema especial de coletivos partiu do Metrô do Recife (Metrorec). No total, 21 linhas receberam reforço, totalizando 232 veículos atendendo à população, 73 a mais que a frota utilizada em dias normais. Entre elas, quatro linhas especiais serão criadas para suprir as demandas dos terminais de ônibus Barro (Zona Oeste da capital), Aeroporto (Zona Sul), Centro, Joana Bezerra e Santa Rita, na área central.

Informações: NE 10
READ MORE - Manhã complicada para os usuários com a paralisação do Metrô no Recife

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960