Metrô do Recife vai parar por 24 horas na próxima sexta

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

O Metrô do Recife vai parar por 24 horas a partir da 0h desta sexta-feira (04). A decisão foi tomada na noite desta terça-feira (1º de outubro) em assembleia dos funcionários na Estação Central. A decisão foi tomada no dia seguinte a um quebra-quebra promovido por passageiros na estação do Coqueiral. O Grupo revoltou-se com um atraso de 20 minutos causada por uma pane em um trem. Segundo os metroviários, a falta de manutenção nas composições vem provocando os atrasos que estão irritando a população. 

De acordo com o diretor de Comunicação do Sindicato dos Metroviários, Levi Arruda, a ideia é parar 100% da frota até a 0h de sábado. A paralisação, destacou Arruda, "é uma advertência contra a tentativa de a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) privatizar o sistema".

"Os trens atrasam porque não têm peças e trabalham com a capacidade reduzida, por falta de manutenção", registrou completou.


Às 18h da próxima quinta-feira (03), a categoria realiza nova assembleia, também na Estação Central, para deflagrar a paralisação. Desde o último dia 26, os metroviários estão em estado de alerta de greve.

Prejuízos
Os usuários do metrô do Recife vão continuar sendo penalizados pelo ataque de fúria de um grupo de pessoas que destruiu a estação Coqueiral e danificou dois trens na última segunda-feira. A bilheteria da estação, um dos alvos dos passageiros que se irritaram devido a um atraso de 20 minutos em uma viagem, só deve ser reaberta na sexta-feira. Um dos trens depredados voltará a circular em 15 dias, mas o segundo só tem retorno previsto para daqui a dois meses.  

Os prejuízos causados pelo quebra-quebra foram calculados em R$ 600 mil. Para tentar impedir que ações semelhantes aconteçam, o Metrorec anunciou que enviará um ofício para a PM solicitando a presença de policiais nas estações do metrô. O delegado Pablo de Carvalho já adiantou que as imagens dos circuitos internos serão enviadas para o Instituto de Criminalística (IC) para que sejam melhoradas e as pessoas identificadas e punidas. “Vamos tentar apontar as pessoas que depredaram os trens e os outros objetos, além dos que roubaram ou furtaram coisas da estação”, ressaltou o delegado.

Em entrevista coletiva ontem à tarde, na sede do Metrorec, funcionários informaram que, na segunda-feira, 40,7 mil usuários foram prejudicados pelos distúrbios causados por um pequeno grupo de homens que, além de quebrar janelas de trens, a bilheteria e as catracas, destruiu placas de sinalização, extintores de incêndio, portões de acesso e lixeiras. 

Enquanto a área de embarque do andar térreo estiver em reforma, os usuários devem comprar o bilhete no outro lado da estação e utilizar a passarela externa para se locomover até o embarque no primeiro andar. O Metrorec informou que vai oferecer iluminação e solicitar o reforço no policiamento também na passarela da estação Coqueiral, onde teriam acontecido assaltos recentes. 

Informações: Diário de Pernambuco
READ MORE - Metrô do Recife vai parar por 24 horas na próxima sexta

Marcopolo vende 70 ônibus para BRT de Minas Gerais

Em novembro, a Marcopolo inicia a produção de 70 unidades do ônibus urbano Viale BRT que serão utilizados no Move, sistema BRT da capital mineira, Belo Horizonte, cujo funcionamento está previsto para o início de 2014. Desenvolvido especificamente para este tipo de aplicação em transporte coletivo de centros urbanos, o modelo, que consumiu dois anos de pesquisa e desenvolvimento, tem 21 metros de comprimento e capacidade para transportar até 145 passageiros.

Internamente, o veículo traz maior largura, que associada à configuração das poltronas, permite maior área livre, o que facilita a circulação. A altura também maior proporcionou a inclusão de dutos de ar, alto-falantes e espaço para propagandas nas laterais superiores. Como itens de facilidade, o Viale BRT traz pode ser oferecido com GPS, televisão digital, internet sem fio (wireless), câmeras de segurança, computador de bordo, sistemas de indicação de parada audiovisual e sistema de gerenciamento de frota.
O modelo da Marcopolo tem ainda câmbio automático e sistema de segurança que faz com que o ônibus se movimente apenas com as portas fechadas. O veículo atende as exigências dos sistemas de plataformas de embarque existentes no País, com opção de porta com 1,1 metro de vão livre na frente do rodado dianteiro e piso elevado, adaptados para pessoas com mobilidade reduzida.

Informações: Automotive Business
READ MORE - Marcopolo vende 70 ônibus para BRT de Minas Gerais

Em Cuiabá, Avenida Getúlio Vargas será a próxima a ter corredor exclusivo para ônibus e táxis

A Prefeitura de Cuiabá está ampliando paulatinamente o número de avenidas que terão corredores exclusivos de ônibus e táxis na Capital. A próxima área a ter a medida implantada será a Avenida Getúlio Vargas. A Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU) dará início à implantação ainda em outubro deste ano.

O estacionamento do lado direito das vias, assim que conclusa a faixa exclusiva, ficará proibido – e os veículos que forem flagrados trafegando pelo local serão multados e até mesmo guinchados.
Está já é a segunda etapa da via exclusiva. A primeira foi feita na Avenida Isaac Póvoas, em setembro. 

Durante os primeiros dias da instalação do corredor exclusivo, os agentes de trânsito (amarelinhos) realizarão um trabalho de orientação aos motoristas.

A medida visa a reduzir o tempo dos usuários dentro do transporte coletivo e desafogar o trânsito na capital, já que aumenta a velocidade do tráfego nas vias. Atualmente, um ônibus trafega em média a 15 km/h.

Por Michel Alvim
Informações: Midia News
READ MORE - Em Cuiabá, Avenida Getúlio Vargas será a próxima a ter corredor exclusivo para ônibus e táxis

Tarifa do metrô será discutida só em 2014, diz Alckmin

São Paulo - Um dia após enviar à Assembleia Legislativa a proposta de orçamento do Estado para 2014, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta terça-feira, 01, não ser possível garantir o congelamento das tarifas de trem e metrô a R$ 3 no ano que vem, quando deve disputar a reeleição.

"Essa questão de reajuste, primeiro, é uma decisão para o ano que vem, não é agora. Segundo, depende da inflação. Se tiver inflação baixíssima ou não existirá [reajuste] ou será baixíssimo. Se tiver inflação maior, terá mais necessidade [de aumentar a tarifa]. Mas isso é tudo para se discutir no ano que vem", disse o governador.
Historicamente, as tarifas de trem e metrô são reajustadas entre janeiro e fevereiro de cada ano, conforme a inflação do período. Neste ano, o aumento havia sido adiado para junho a pedido da presidente Dilma Rousseff (PT). Mas após a série de protestos daquele mês, Alckmin e o prefeito da capital, Fernando Haddad (PT), revogaram o aumento conjunto de R$ 0,20 para metrô e ônibus.

Na segunda-feira, 30, Haddad sinalizou que deverá congelar a tarifa de ônibus em 2014. Isso porque no projeto de orçamento da capital que ele encaminhou para a Câmara Municipal, prevê R$ 1,65 bilhão para subsidiar as tarifas, bem acima dos R$ 1,2 bilhão previstos para este ano após o congelamento da tarifa.

"Eu não sei a decisão da prefeitura. O estado nós vamos avaliar o ano que vem", reiterou Alckmin, dizendo que no orçamento de R$ 188,8 bilhões enviado à Assembleia não está especificado se o governo conta com receitas adicionais de um possível reajuste. "Isso [aumento da tarifa] não faz parte, especificamente, do orçamento. O orçamento não tem esse nível de detalhe", completou.

Por Fabio Leite
Informações: Estadão
READ MORE - Tarifa do metrô será discutida só em 2014, diz Alckmin

'Metrô não vai resolver problema', diz Peñalosa sobre trânsito em Salvador

Faixas exclusivas para ônibus e restrição ao uso de veículos particulares. Estas são as soluções para a mobilidade de Salvador apontadas pelo urbanista e ex-prefeito de Bogotá, Enrique Peñalosa.

O especialista é considerado um dos principais nomes sobre mobilidade urbana no mundo. Na terça-feira (1), ele irá participar do projeto Fronteiras do Pensamento, que acontece na sala principal do Teatro Castro Alves (TCA), na capital baina. No evento, Peñalosa irá debater sobre as ideias implantadas durante sua gestão como prefeito da capital da Colômbia.
Durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira (30), em Salvador, Peñalosa falou sobre os problemas e apontou soluções para o trânsito na capital baiana.
"O sistema de ônibus não é a melhor solução para Salvador. É a única solução. Mobilidade só se soluciona com transporte público.Toda via importante tem que ter faixa exclusiva para ônibus. Uma faixa de ônibus mobiliza mais pessoas que sessenta carros", afirma o ex-prefeito.

Segundo Peñalosa, o uso do sistema de metrô não é suficiente para melhorar a situação do trânsito na capital baiana. "O metrô não vai resolver o problema. Os engarrafamentos não vão melhorar com ou sem ele. A linha de metrô atende a 5% da população. Antes de fazer um metrô é necessário aproveitar bem todas as vias já existentes. O metrô em São Paulo custou R$ 250 milhões. Esse dinheiro é o suficiente para criar vias para ônibus", opina.

Por Ruan Melo
Do G1 BA
READ MORE - 'Metrô não vai resolver problema', diz Peñalosa sobre trânsito em Salvador

Sorocaba ganha mais uma linha Interbairros que ligará as Zonas Norte e Leste

Entra em operação no dia 1º de outubro mais uma linha Interbairros para atender os usuários do Transporte Coletivo de Sorocaba. A nova linha receberá a denominação 307 – Interbairros VII Ipanema / Av. Três de Março e interligará a região da Avenida Ipanema à Unesp, cortando a cidade de Norte a Leste de forma mais ágil, sem utilizar a região central da cidade.

A nova linha irá circular pelo Complexo Ulisses Guimarães, Alameda do Horto Florestal, seguindo pela Avenida Edward Fru Fru Marciano da Silva, pela Área de Transferência Itavuvu, Avenida Ulisses Guimarães, Avenida Tadao Yoshida, Avenida Camilo Júlio, Avenida Fernando Stecca, Avenida Carlos Reinaldo Mendes e Avenida Três de Março.
A Interbairros VII, além de beneficiar os trabalhadores da região Industrial e dos condomínios do bairro Altos da Boa Vista, facilitará também o acesso aos novos empreendimentos comerciais que a cidade está recebendo como o Shopping Cidade, já que faz parada na Área de Transferência Itavuvu.

Esta será a primeira linha Interbairros a passar pelo Parque São Bento e que utiliza parte do sistema viário do Sorocaba Total em seu itinerário. A linha também atenderá os estudantes da Unesp e, na volta, os alunos da Unip, já que o retorno do itinerário será realizado na Avenida Independência, em frente a esta universidade, para depois acessar a Avenida Fernando Stecca.

Outras seis linhas Interbairros

O transporte coletivo sorocabano oferece aos cidadãos outras seis Linhas Interbairros. São elas:

301 - Interbairros I – AT Ipiranga/Campolim
302 - Interbairros II - AT Ipiranga / AT Itavuvu / AT Ipanema
303 - Interbairros III - R. Otto Alfred Geissleir / AT – Éden
304 - Interbairros IV - AT Éden / AT Brigadeiro Tobias
305 - Interbairros V - AT Brigadeiro Tobias / Campolim
306 - Interbairros VI – AT Nogueira Padilha / R. Laurindo de Brito

Todos os horários e itinerários podem ser consultados em www.urbes.com.br ou através do telefone 118, na opção Transportes, 24 horas por dia.

Sorocaba possui seis Áreas de Transferências (Ipanema, Itavuvu, Ipiranga, Éden, Brigadeiro Tobias e Vila Hortência). Os passageiros contam também com a Integração Temporal e, juntamente com os terminais Santo Antonio e São Paulo, permitem aos usuários se deslocarem por toda a cidade com o pagamento de uma tarifa única.

Informações: Portal Sorocaba Fácil
READ MORE - Sorocaba ganha mais uma linha Interbairros que ligará as Zonas Norte e Leste

No Recife, Empresas de ônibus pedem faixa exclusiva nas avenidas Rosa e Silva e Rui Barbosa

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE), Fernando Bandeira, aproveitou o debate do JC News sobre mobilidade, ainda há pouco, para fazer um desafio ao secretário João Braga, no sentido de que ele instituísse faixas exclusivas para ônibus nas avenidas Rosa e Silva e Rui Barbosa.

O empresário disse que o sistema de ônibus está preso e não consegue andar e precisaria andar mais rápido, para ser mais eficiente. Além de pintar faixa, pediu que a PCR colocasse câmaras para fiscalização. João Braga já havia prometido no ar ampliar a fiscalização.

“As faixas exclusivas são uma solução para o engarrafamento. Para melhorar, tem que andar mais rápido (o ônibus). Vejam o exemplo de São Paulo, que aumentou a velocidade média de 13 quilômetros para 20 quilômetros por hora, com mais faixas exclusivas. Recebe apoio de 77% até de quem possui carro”, diz.

O secretário João Braga disse que aceitava o desafio, mas não se comprometeu com prazos. Ele disse que primeiro precisava resolver gargalos na Avenida Norte. De forma vaga, sinalizou que poderia ficar para março do ano que vem, quando se espera que ficará pronto o túnel da abolição. Com a obra, parte da população tem optado pela via, ajudando a congestioná-la ainda mais.

O Blog de Jamildo perguntou a Fernando Bandeira o que ele achava da qualidade do sistema e se ele andava de ônibus, para aferir essa qualidade. “Precisamos melhorar, sim, mas o nossos sistema não é o pior do Brasil”, afirmou, garantindo que todo empresário precisa andar de ônibus para conhecer o setor.

Informações: Blog do Jamildo

READ MORE - No Recife, Empresas de ônibus pedem faixa exclusiva nas avenidas Rosa e Silva e Rui Barbosa

Campinas tem emissão gratuita de 2ª via do Bilhete Único

Os passageiros do transporte público de Campinas (SP) podem emitir a segunda via do cartão Bilhete Único gratuitamente a partir desta terça-feira (1º). De acordo com a Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), organização que reúne as concessionárias que operam o setor na cidade, o público-alvo da campanha são as 18.149 usuários que tiveram o cartão extraviado. Os interessados terão até o dia 31 de outubro para aderir ao serviço sem a taxa progressiva que varia de R$ 6 a R$ 24.

Em Campinas, são 844 mil pessoas cadastradas no sistema de cobrança eletrônica. O Bilhete Único, que é um cartão que armazena créditos e de caráter pessoal e intransferível, permite que o passageiro faça integração com até três ônibus municipais pagando uma passagem no período de duas horas.
Serviço
Os passageiros que tiverem interesse em fazer a segunda via do cartão podem ir até o Terminal Central ou à sede da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), que fica na Rua 11 de Agosto, 757, Centro.

Recarga
O Bilhete Único pode ser recarregado em um dos pontos de vendas da Transurc, localizados nos terminais de ônibus Central, Mercado, Barão Geraldo, Ouro Verde, Campo Grande e Poupatempo Centro ou ainda em um dos 290 estabelecimentos que fazem parte da rede credenciada (Veja aqui os pontos de recarga credenciados).

Informações: G1 Campinas
READ MORE - Campinas tem emissão gratuita de 2ª via do Bilhete Único

São Paulo: Obras do metrô interditam parte da avenida dos Bandeirantes até segunda-feira

A avenida dos Bandeirantes ficará parcialmente interditada, tanto no sentido Imigrantes quanto na direção da marginal do Pinheiros, a partir das 23h de amanhã até as 5h da próxima segunda-feira. 

Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), o bloqueio acontecerá em razão das obras da linha 5-lilás do Metrô sob a avenida. Serão interditadas duas faixas da direita da avenida dos Bandeirantes, sentido Imigrantes, entre as ruas Gil Eanes e Princesa Isabel.
Para aliviar o impacto no trânsito, será montada uma faixa adicional, reversível, no sentido marginal na mesma região. Com a ativação desta faixa reversível, serão três faixas de rolamento em ambos os sentidos da Avenida dos Bandeirantes. 

A CET promete monitorar a interdição e orientar o tráfego na área, para melhorar as condições de trânsito e preservar a segurança dos usuários da via.  

Informações: FolhaPress
READ MORE - São Paulo: Obras do metrô interditam parte da avenida dos Bandeirantes até segunda-feira

Estacionamento é um problema particular e não público

Enquanto a cultura do transporte público não estiver consolidada na Capital e na Região Metropolitana, a situação da Mobilidade Urbana continuará insustentável. A priorização do transporte individual inviabiliza a cultura de um transporte coletivo e solidário, Goiânia assim caminha para uma situação de insustentabilidade do ponto de vista do transporte coletivo. Se formos priorizar só o veículo, vamos travar a cidade inteira e ninguém anda mais.

Para que Goiânia e sua Região Metropolitana alcancem índices melhores de qualidade de vida, a questão da mobilidade urbana é bandeira número um da ação que tem que ser empreendida. O poder público e a sociedade civil organizada tem que estar comprometida com a busca por uma mudança de comportamento  relacionado à mobilidade urbana.
Na busca para a solução do problema o Fórum de Mobilidade Urbana adotou  como base as sete diretrizes para melhorar o transporte coletivo: primeiro a Implantação de Bus Rapid System BRS; segundo é priorizar o pedestre; a terceira é garantir infraestrutura para os ciclistas; o quarto é regular os estacionamentos; o quinto é melhorar o trânsito; e o sexto é implantar projetos estruturantes para o transporte coletivo: o Bus Rapid Transit – BRT e o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e finalmente o sétimo que é planejar a mobilidade urbana.

A quarta diretriz, ou seja, “regular os estacionamentos”, gera uma crise do trânsito na Capital. Hoje é preciso ter paciência ou simplesmente contar com a sorte para encontrar uma vaga de estacionamento nas ruas mais movimentadas de Goiânia. Este problema está longe de acabar e pelo contrário tende a aumentar. Isso se dá em função do aumento da frota de veículos na Capital, fruto da facilidade de financiamentos de carros e motos com parcelas a perder de vista e que contribuem no aumento de veículos no trânsito.

A solução é a priorizar o transporte público, com a criação de corredores exclusivos e a proibição de estacionar nas principais avenidas da cidade. A medida é polêmica e gera protestos de comerciantes que reclamam dos prejuízos financeiros. Na visão da Prefeitura de Goiânia, a falta de estacionamento é problema único e exclusivo do dono do veículo. Não cabe ao município, ao órgão gestor de trânsito gerar espaço para acomodar os veículos. Os veículos são particulares e o problema gerado para estacioná-lo é particular. Cada um tem que saber onde guardar o seu veículo antes de adquiri-lo.

A Prefeitura não pode obrigar um edifício antigo a ter vagas para atender seus clientes, mas com os novos empreendimentos sim, para a construção de novos empreendimentos imobiliários, o novo Plano Diretor exige a oferta de um número mínimo de vagas para veículos. Quem pretende abrir um novo negócio precisa passar ainda pelo Relatório de Impacto de Trânsito (RID). Porém, ainda assim essas exigências parecem ser insuficientes para acabar com o transtorno pela falta de compromissos de novas empresas que não preveem em seus projetos vagas de veículos para funcionários e clientes com o objetivo de diminuir o impacto nas áreas onde se instalam.

Prefeito de Bogotá de 1998 a 2001, Enrique Peñalosa ficou conhecido por dividir opiniões com soluções urbanas bastante ousadas, como a restrição ao estacionamento de carros no centro da cidade, a construção de uma rede de ciclovias com mais de 300 km e o afamado TransMilenio, sistema de ônibus integrados e de alta velocidade nos moldes dos de Curitiba, no Paraná, no lugar de metrôs. O ex-prefeito adotou o conceito de que as ruas são para as pessoas, ciclistas, transporte público e os carros, nessa ordem. Lá, ele deu início ao fim dos estacionamentos nas vias públicas e onde havia carro estacionado, abriu espaço para as ciclovias e garantiu acessibilidade dos pedestres nas calçadas. Funcionou.

E quando perguntado sobre o espaço para estacionar o carro, ele respondeu: “Estacionamento não é um problema público”. Por trás dessa resposta está também a seguinte mensagem: o problema do estacionamento é do dono do carro e do dono dos estabelecimentos, que têm demanda de clientes motorizados. O restante do público que circula pelas vias não tem nada a ver com seu “problema”. Na verdade, o que acontece hoje é exatamente o inverso, quem atrapalha o fluxo de uma via, sem a menor cerimônia, está pouco se importando com as necessidades de mobilidade da maioria. Talvez por isso, no Japão, antes de alguém comprar um carro precisa provar que tem lugar para estacionar o veículo, que não será na rua.

(Garibaldi Rizzo, arquiteto; presidente do Sindicato de Arquitetos e Urbanistas do Estado de Goiás)
Informações: Diário da Manhã
READ MORE - Estacionamento é um problema particular e não público

CTTU dará início a manutenção de sinalização horizontal nesta noite na Zona Sul do Recife

A Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) vai começar, na noite desta terça-feira (01), a manutenção da sinalização horizontal nas avenidas Conselheiro Aguiar e Domingos Ferreira, ambas em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Serão pintadas as divisórias de pista, as faixas de pedestres e os símbolos que ficam no asfalto. A ação faz parte da Operação Verão, lançada nessa segunda-feira (30).

A expectativa é de que, até o final de novembro, 114 faixas de pedestres, 53 na Avenida Conselheiro Aguiar e 61 na Avenida Domingos Ferreira, e 10,5 quilômetros de divisórias de pista passem por manutenção nas duas vias. O serviço acontecerá sempre durante a noite para evitar retenções de veículos. O investimento para a pintura será de R$ 500 mil.

READ MORE - CTTU dará início a manutenção de sinalização horizontal nesta noite na Zona Sul do Recife

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960