São Paulo terá 140 linhas de ônibus ativas durante a madrugada

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Cento e quarenta linhas, divididas em dois sistemas, estrutural e local, vão funcionar todos os dias, entre 0h30 e 4h, em São Paulo, a partir de janeiro. Os "corujões" vão passar por corredores principais da cidade, como as Avenidas Paulista e Faria Lima, em intervalos de 15 minutos. A ideia é atrair novos usuários para a rede. Mas quem critica o projeto diz que ele beneficiará somente os empresários do setor. Atualmente, 98 linhas atendem a demanda durante a madrugada.

As linhas, porém, funcionam de maneira difusa e pouco integrada. A proposta, agora, é reorganizar e ampliar essa frota. No total, 430 coletivos, incluindo micro-ônibus, vão circular durante a madrugada - o número representa 2,8% da frota da cidade, que é de cerca de 15 mil veículos. O custo de operação no período noturno subirá de R$ 2 milhões para R$ 5 milhões por mês, integralmente bancado pela Prefeitura. O sistema será dividido em dois. O estrutural acompanhará o traçado do metrô e do trem, e lidará com demandas maiores entre regiões distantes.

Remuneração

A SPTrans estuda pagar as empresas de ônibus dos "corujões" por quilômetro rodado - e não por passageiro, como é feito no sistema atualmente. A medida, criticada por especialistas, garantiria o lucro das empresas mesmo se poucas pessoas usarem o serviço. "Se não (for assim) vai ser difícil fazer funcionar bem", afirma a diretora de Planejamento da SPTrans, Ana Odila de Paiva Souza.

O urbanista e consultor de engenharia de tráfego Flamínio Fichmann critica a mudança. "Isso me parece uma solicitação clara dos empresários, que está sendo atendida indevidamente pelo poder público. Tiraram o passageiro como fator de pagamento porque você não tem garantia de que haverá muitos usuários (no horário)."

Além disso, para ele, a elevação dos custos de operação do sistema de corujões só seria justificada após análise e projeção de demanda. A Prefeitura ainda não tem ideia de quanta gente deve ser atraída para a rede madrugadora. Atualmente, 15 mil passageiros são transportados de madrugada pelos ônibus, número que sobe para 25 mil nos fins de semana.

Mestre em Transportes pela USP, Horácio Augusto Figueira concorda que é preciso fazer uma pesquisa para saber exatamente a demanda. Ele é a favor dos corujões. "A sociedade pode ter ganhos de redução de acidentes com carro de madrugada." Para a SPTrans, a nova rede também beneficiará quem estuda e trabalha à noite. 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. 


Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP
READ MORE - São Paulo terá 140 linhas de ônibus ativas durante a madrugada

Salvador: Horários dos Ônibus pelo Site

A superintêndencia de transportes de salvador dá bons exemplos quanto a organização, pois em seu site é disponibilizado os horários de todas as linhas que fazem o percuso na grande salvador, fato que não acontece com as outras instituições que cuidam do transporte pelo Brasil, ''usuários relatam a importância deste serviço em poder se organizar e planejar a hora que vai ao trabalho por exemplo''.

Informações sobre o transporte em Salvador

Para ter acesso ao serviço, o usuario precisa acessar o Site da TranSalvador e clicar em ônibus.

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Salvador: Horários dos Ônibus pelo Site

Grande Recife: Linha TI Xambá/Encruzilhada passa a atender ao Hospital Oswaldo Cruz

Com a inauguração do Terminal Integrado de Xambá, a antiga linha 810 – Santa Casa/Encruzilhada passou a se chamar 810 – TI Xambá/Encruzilhada e teve o seu itinerário alterado no bairro do Espinheiro. Para atender à solicitação dos passageiros que utilizavam a antiga linha, o itinerário da nova linha também irá atender ao Hospital Oswaldo Cruz, na Rua Dr. Carlos Chagas. 

Os veículos que estavam seguindo pela Av. Conselheiro Portela, Rua 48, Rua do Espinheiro, retornando pela Av. João de Barros, voltarão a seguir da Rua 48 pela Rua João de Barros (sentido Centro), Rua Leopoldo Lins, Rua dos Palmares, Rua Dr. Carlos Chagas, retornando pela Avenida João de Barros em direção ao bairro da Encruzilhada. 
A linha 810 – TI Xambá/Encruzilhada realiza 92 viagens e atende aproximadamente 2,5 mil pessoas diariamente. 


Outro Informativo
Linha 842 – Águas Compridas/TI Xambá passa a atender ao Largo da Santa Casa em horários especiais 

Para atender as solicitações da comunidade, o Grande Recife irá alterar o itinerário da linha 842 - Águas Compridas/TI Xambá, para que seja possível realizar o atendimento ao Largo da Santa Casa. A mudança acontece a partir desta quinta-feira (5). 

Nos horários de 00h e 00h25, os veículos que normalmente seguem da Estrada da Mirueira para a Rua Córrego da Esperança, passarão a seguir pela Rua dos Apóstolos, Rua Asteca, Rua Tijuca, Rua Asteca, Rua dos Apóstolos, Estrada da Mirueira, Largo de Santa de Santa Casa, retornando pelo itinerário normal até o TI Xambá. 

Em caso de dúvidas, o Grande Recife disponibiliza a Central de Atendimento ao Cliente, no 0800.081.0158. 

Informações: GRCT

TERMINAL/PONTO DE RETORNO
LogradouroMunicípio
Terminal Integrado XambáOlinda
Rua Capitão João Gonçalves da LuzOlinda
Avenida Presidente KennedyOlinda
Estrada do CaengaOlinda
Praça da ConvençãoRecife
Avenida BeberibeRecife
Largo da EncruzilhadaRecife
Avenida João de BarrosRecife
Avenida Conselheiro PortelaRecife
Rua 48Recife
Avenida João de BarrosRecife
Rua Álvares de AzevedoRecife
PONTO DE RETORNO/TERMINAL
LogradouroMunicípio
Rua dos PalmaresRecife
Rua Doutor Carlos ChagasRecife
Avenida João de BarrosRecife
Largo da EncruzilhadaRecife
Avenida BeberibeRecife
Rua AlegreRecife
Rua da RegeneraçãoRecife
Avenida BeberibeRecife
Praça da ConvençãoRecife
Estrada do CaengaOlinda
Avenida Presidente KennedyOlinda
Rua DunasOlinda
Terminal Integrado XambáOlinda
READ MORE - Grande Recife: Linha TI Xambá/Encruzilhada passa a atender ao Hospital Oswaldo Cruz

São Paulo ganha mais 9,9 km de faixas exclusivas para ônibus nesta 2ª feira

A prefeitura de São Paulo, por meio da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da São Paulo Transporte (SPTrans), implantam nesta segunda-feira mais 9,9 quilômetros de faixas exclusivas para ônibus em seis vias da cidade. As faixas exclusivas funcionarão das 6h às 9h e das 17h às 20h na rua Pedro de Toledo (zona centro-sul) e nas avenidas Ragueb Chohfi (zona leste), Amador Bueno da Veiga (zona leste), Imirim (zona norte) e Dom Pedro I (zona sudeste). Já na rua Clímaco Barbosa (zona sul), a faixa será ativada apenas no período da manhã.

As ativações fazem parte da Operação Dá Licença para o Ônibus, cujo objetivo é priorizar a circulação do transporte coletivo, melhorando o desempenho dos ônibus nos corredores e reduzindo o tempo de viagem. Com os novos trechos, a prefeitura atingirá, já nos primeiros oito meses de gestão, os 150 quilômetros de faixas exclusivas previstos para os quatro anos de governo.


Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP

Na avenida Ragueb Chohfi, a faixa exclusiva será ativada no trecho de 3,5 quilômetros entre a avenida Aricanduva e a rua Bento Guelfi. Na avenida Amador Bueno da Veiga, são 1,3 quilômetros, entre a avenida São Miguel e rua Enéas de Barros (sentido centro) e da praça D. Micaela Vieira até a rua Francisco Coimbra e entre as ruas Embiruçu e Evans (sentido bairro). Na Imirim, 1,4 quilômetro de faixa exclusiva será implantado no trecho entre a rua Quirinópolis e a praça Lions Clube. Na rua Clímaco Barbosa, a faixa exclusiva ocupará 1,1 quilômetro, entre a rua da Independência e o Largo do Cambuci.

Já na rua Pedro de Toledo, a faixa exclusiva será implantada ao longo de 500 metros entre a rua dos Otonis e a Avenida Professor Ascendino Reis. A CET realizará também algumas alterações na circulação, implantando o sentido único de circulação na rua Loefgreen, passando a operar da avenida Professor Ascendino Reis em direção à rua Dr. Bacelar. Além disso, será proibida a conversão à direita da rua Pedro de Toledo junto à avenida Professor Ascendino Reis sentido centro, tendo como alternativa a rua Dr. Bacelar.

Informações: Portal Terra
READ MORE - São Paulo ganha mais 9,9 km de faixas exclusivas para ônibus nesta 2ª feira

Financiamento da Linha 3 do metrô do Rio será assinado no dia 11

A presidente Dilma Rousseff e o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, devem firmar, no próximo dia 11, o contrato de financiamento da Linha 3 do metrô, que ligará os municípios de Niterói e São Gonçalo, na região metropolitana. Cabral informou nesta quinta-feira que a União ficará responsável por dois terços do projeto, e o Estado arcará com o restante.

O projeto inclui 14 estações em 22 quilômetros de extensão e deve ser estendido até Itaboraí, em um segundo momento. "Será muito importante para o povo de Niterói e São Gonçalo, uma conquista do leste metropolitano", destacou o governador.


A Linha 3 do metrô receberá investimentos do Plano de Mobilidade Urbana, uma das ações do governo federal em resposta às manifestações de junho, que tinham entre suas principais demandas a melhoria das condições de transporte. O custo do projeto é R$ 2 bilhões, já que o governo do Estado optou pelo monotrilho para reduzir os custos.

Cabral também se manifestou sobre os transtornos que os usuários dos trens da Supervia têm enfrentado nos últimos dias. As paralisações do serviço têm causado horas de atraso nas viagens e obrigado passageiros a descer das composições e caminhar pelos trilhos. O governador lembrou que houve muitas melhoras na Supervia desde 2007, quando assumiu o governo do Rio no primeiro mandato e culpou governos anteriores pelos problemas: "Infelizmente, foram muitos anos de canibalização, sem que se comprasse um trem, sem manutenção. Um abandono completo. Chegamos a ter 90 mil usuários por dia na Supervia. A população estava abandonando o trem. Hoje, temos 600 mil. A situação é outra, mas ainda está muito longe do ideal".

Segundo Cabral, até abril do ano que vem, toda a frota da Supervia estará renovada. Ele reconheceu que metade das composições que circula hoje é "muito antiga".

Informações: Agência Brasil

READ MORE - Financiamento da Linha 3 do metrô do Rio será assinado no dia 11

Metrô diz que ligação entre Paulista e Consolação não atingiu superlotação

Os usuários discordam, mas o Metrô de São Paulo afirma que a passagem subterrânea que liga as estações Paulista e Consolação opera abaixo da capacidade máxima diária de passageiros. A companhia diz que o trecho pode receber mais 27 mil pessoas por dia, 11% além do público atual. Apesar disso, a companhia diz que a inauguração de estações vizinhas (no segundo semestre de 2014) e a construção de novo acesso devem diminuir as reclamações de passageiros.
Foto: Márcio Pinho/G1
Na manhã de quarta-feira (4), uma pane em uma esteira rolante deixou 20 feridos e a Polícia Militar chegou a ser acionada para conter o tumulto. A ViaQuatro, que administra a Linha Amarela, diz não ter registro de incidentes semelhantes.


Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP

Os dados sobre a capacidade da interligação foram divulgados pelo Metrô ao G1 na segunda-feira (2). Segundo a companhia, passam pelo túnel 236 mil usuários por dia, abaixo da capacidade total projetada de 263 mil.

No fim de agosto, quando a equipe de reportagem já acompanhava críticas de passageiros por causa da lotação na área de interligação, o Metrô e a ViaQuatro disseram que "não há risco para os passagueiros que utilizam a área de integração". Em setembro, o Metrô ressaltou que a passagem foi dimensionada para uma demanda que deve ser menor.

"Os estudos (para construção da interligação) são realizados para uma situação permanente e não para um cenário transitório, que será alterado com a abertura das novas estações e com a integração com a Linha 5", afirma o Metrô em nota.

Apesar de considerar que o túnel suporta mais usuários, o Metrô faz um estudo para a construção de um novo acesso para a Estação Paulista desde a Rua Bela Cintra, sem data prevista para ser concluído.

Solução definitiva
A empresa argumenta que a "solução definitiva" para a distribuição de fluxo ocorrerá com a redistribuição da demanda após a inauguração das estações Oscar Freire e Higienópolis-Mackenzie, no segundo semestre de 2014.

Diz ainda que a expansão da Linha 5-Lilás vai aliviar a lotação do túnel porque usuários vindos da Zona Sul especialmente poderão trocar de linha em outras estações. A Linha 5 vai se conectar com a Linha 1-Azul e a Linha 2-Verde nas estações Santa Cruz e Chácara Klabin, respectivamente. A conclusão da Linha 5, no entanto, já deveria estar pronta desde 2012 pelas previsões do gestão José Serra (PSDB) em 2008, mas agora a estimativa é que fique pronta em 2015.

Informações: G1 São Paulo
READ MORE - Metrô diz que ligação entre Paulista e Consolação não atingiu superlotação

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960