No Rio, Ônibus não vão aderir à greve, diz presidente de sindicato

quarta-feira, 10 de julho de 2013

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Oswaldo Garcia, disse nesta quarta-feira que a categoria vai apoiar a greve dos demais sindicatos desta quinta-feira, mas sem paralisação.

"O transporte coletivo não vai parar, até para que os manifestantes possam ir e voltar dos atos. Param apenas os transportes de carga e valores", disse Oswaldo.

Ônibus, trens e metrô deverão funcionar normalmente na próxima quinta-feira, data marcada para o Dia Nacional de Luta convocado pelas centrais de trabalhadores. Dirigentes sindicais dos rodoviários e dos metroviários decidiram não aderir à proposta da paralisação para garantir transporte a quem vai participar da manifestação programada para a tarde, no Centro do Rio. Eles entendem que a passeata será o principal evento do dia.

Inicialmente, a proposta das centrais sindicais era de paralisação por 24 horas e a realização de atividades que reforçassem a mobilização nacional. A ideia, no entanto, foi perdendo força e ontem, em reunião entre as cinco principais centrais, no Clube de Engenheiros, no Rio, ficou acertado que a orientação sobre a paralisação estaria a cargo dos sindicatos.

Darby Igayara, presidente da Central Única dos Trabalhadores (seção RJ), explicou que a representação sindical é que vai decidir como se mobilizar. “A categoria pode parar 24 horas, três horas ou não parar. O importante é participar da manifestação na Candelária, de onde sairemos em passeata até a Cinelândia”, disse o sindicalista.

Informações: O Dia

READ MORE - No Rio, Ônibus não vão aderir à greve, diz presidente de sindicato

Ônibus de Florianópolis devem parar por duas horas durante greve geral nesta quinta

Nesta quinta-feira, durante os atos da greve geral prevista para todo o país, o transporte coletivo de Florianópolis já anunciou que deve paralisar por duas horas: entre 14h30min e 16h30min, nenhum ônibus sairá do Terminal de Integração do Centro (Ticen).

Nos bairros e nos demais terminais, a circulação de ônibus não será afetada, segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Urbano (Sintraturb).

De todos os sindicatos que já confirmaram presença nas manifestações, apenas o que representa motoristas e cobradores conseguiu dimensionar a adesão da categoria nos protestos. A ideia é liberar os trabalhadores para participar das manifestações previstas pelas centrais sindicais.

Os demais serviços, embora com adesão confirmada, têm dificuldade de dimensionar como será o atendimento ao público. Praticamente todos - escolas, postos de saúde, recolhimento de lixo, hospitais, bancos, comércio e supermercados - devem abrir as portas normalmente. Porém, se haverá funcionários, e quantos, ninguém sabe prever.

Informações: Diario Catarinense

READ MORE - Ônibus de Florianópolis devem parar por duas horas durante greve geral nesta quinta

Em Fortaleza, Motoristas e trocadores de ônibus vão aderir à Greve Geral

O Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Ceará (Sintro/CE) também confirma a paralisação e bloqueio de empresas e terminais de integração de transporte urbano e intermunicipais ao aderir à Greve Geral nesta quinta-feira, 11, no Dia Nacional de Lutas, que será marcado como Dia Nacional de Greves,Paralisações e Mobilizações.

Greve

A operação começará nas garagens às 4h, sem saída ou entrada de veículos. Nas palavras do diretor do Sintro, José Batista, “as empresas não serão divulgadas para não atrapalhar a movimentação da greve”. Às 8h30 a greve tem início nos terminais e o retorno das atividades só depende dos próprios trabalhadores.

Entramos em contato com o Sindicato do Transporte Alternativo (Sindivans), mas não houve confirmação de paralisação. A assessoria de imprensa da Cooperativa dos Transportadores Autônomos de Passageiros do Estado do Ceará (Cootraps), dos permissionários do transporte complementar prefere não se pronunciar sobre a greve geral.

Informações: Tribuna do Ceará

READ MORE - Em Fortaleza, Motoristas e trocadores de ônibus vão aderir à Greve Geral

EM BH, Redução das tarifas de ônibus começou nesta quarta-feira

Depois de uma série de protestos que tomaram as ruas de Belo Horizonte e de manifestantes ocuparem a Câmara Municipal por mais de uma semana, os novos valores das tarifas de ônibus da cidade entram em vigor nesta quarta-feira (10) . Com a redução, o preço da passagem paga por 80% dos usuários dos coletivos da capital cai de R$ 2,80 para R$ 2,65. O novo valor, válido para ônibus das cores laranja, azul e verde, é o mesmo praticado antes do último reajuste, ocorrido em dezembro de 2012.

A queda nos preços, segundo a prefeitura, reflete a desoneração dos impostos federais PIS/Cofins e do Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN). No dia 29 de junho, parte da redução já havia sido aprovada com a votação de um projeto de lei. As tarifas majoritárias do transporte coletivo de Belo Horizonte haviam sido reduzidas de R$ 2,80 para R$ 2,70. Na data, o projeto de lei 417/2013, de autoria do prefeito Marcio Lacerda, foi aprovado em segundo turno, determinando a redução de R$ 0,05 com o repasse da desoneração do ISSQN. Os outros R$ 0,05 foram definidos pela Empresa de Transporte e Trânsito da capital (BHTrans), que  havia suspendido a cobrança do custo operacional que incidia sobre as empresas de ônibus.

Outros tipos de linhas
Em outros tipos de linhas, a redução pode variar de R$ 0,05 a R$ 0,30. Os coletivos circulares e alimentadores – de cor amarela – têm redução de R$ 0,10 e passam a custar R$ 1,90, conforme a prefeitura. O valor das tarifas de micro-ônibus que circulam em vilas e favelas cai de R$ 0,65 para R$ 0,60.

Os ônibus executivos também tiveram o preço da passagem reduzido. A tarifa da linha que faz o trajeto entre a Savassi a Cidade Administrativa, que custava R$ 4,25, passa para R$ 4, enquanto a linha Buritis/Savassi passa de R$ 5,30 para R$ 5. As tarifas foram ainda reduzidas nas linhas do transporte suplementar de Belo Horizonte. A passagem de R$ 2 cai para R$ 1,90, a de R$ 2,30 passa para R$ 2,15 e a de R$ 2,80 vai para R$ 2,65.

A tarifa do táxi-lotação também está mais barata a partir desta quarta-feira: de R$ 3,10 passou para R$ 2,90. De acordo com a BHTrans, o preço caiu porque o serviço funciona de forma diferenciada dos táxis convencionais. Segundo a assessoria, a tarifação dos táxis-lotações aumenta ou diminui simultaneamente à dos ônibus.

Mais informações no site da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans).

Informações: G1 Minas

READ MORE - EM BH, Redução das tarifas de ônibus começou nesta quarta-feira

Recife poderá ter outra linha de Metrô ou Monotrilho na Avenida Norte

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e o prefeito do Recife, Geraldo Julio, apresentaram, em reunião no Ministério do Planejamento, em Brasília, nesta quarta (10), um pacote de intervenções para mobilidade urbana da capital, que prevê a ampliação e criação de modais de transporte. O custo total das intervenções varia de R$ 4,4 a R$ 6,4 bilhões. A verba pode ser liberada ainda este ano. Entre os projetos está a criação de metrô ou monotrilho na Avenida Norte, com cerca de 9 quilômetros de extensão, cujo trajeto segue da BR-101 até o Centro da cidade. A obra será executada  em parceria entre as gestões estadual e municipal.

"Pode ser um ramal do metrô, pode ser uma linha de monotrilho. Estamos dando alternativas para ajudar o governo federal a definir prioridades realmente impactantes para a qualidade de vida da população", explicou o governador Eduardo Campos, durante a reunião com os ministros Aguinaldo Ribeiro (Cidades) e Miriam Belchior (Planejamento, Orçamento e Gestão).

"O governador e o prefeito trouxeram propostas coordenadas, uma proposta única, de obras fundamentalmente de monotrilho, BRT e corredores exclusivos de ônibus, portanto em sintonia com a expectativa do governo federal de patrocinar sistemas de transporte de alta capacidade. Com essa reunião, encerramos as conversas com as oito grandes regiões metropolitanas. Vamos fazer um balanço, analisar as demandas e definir que procedimentos adotaremos a partir disso", explicou Miriam Belchior.

O projeto apresentado para a avenida Norte terá nove quilômetros de extensão, e demandará um investimento de R$ 4,1 bilhões para a construção do metrô, ou de R$ 2,1 bilhões na opção pelo monotrilho. A obra será executada em parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura do Recife. Tal parceria também se repetirá no projeto para o Corredor Fluvial Sul e para a integração dos corredores Oeste e Norte, orçados em R$ 172 milhões. Outras ações apresentadas para os principais corredores de trânsito do Recife ficarão a cargo da Prefeitura. Ao todo, o Governo do Estado já possui R$ 2,4 bilhões contratados junto a governo federal.

"Nós temos condição de colocar em obra todas essas propostas até o primeiro semestre do próximo ano, em algumas inclusive podemos ter obra ainda no segundo semestre de 2013, o que é muito importante. Esse momento é uma ação fundamental, em que governo federal, estados e municípios somam esforços para responder pelos investimentos rápidos para a melhoria da qualidade do transporte urbano de passageiros", ressaltou Eduardo. "Trouxemos também projetos para duas cidades grandes de fora da Região Metropolitana, que são Caruaru e Petrolina, que tiveram projetos selecionados recentemente no PAC Médias Cidades, porque as médias cidades também estão carecendo de melhores condições no transporte público", completou o governador.

Os projetos apresentados complementam ações que vêm sendo executadas pelo governo estadual, como as obras de navegabilidade do Rio Capibaribe, a construção das perimetrais II, III e IV e os corredores de ônibus rápido BRT Norte-Sul e Leste-Oeste.

Veja projetos apresentados

Avenida Norte
Metrô - 9 km (R$ 4,1 bilhões)
Monotrilho - 9 km (R$ 2,1 bilhões)

VLT
Centro do Recife - 8,6 km (R$ 1,02 bilhão)
Avenida Conselheiro Aguiar, Boa Viagem - 9 km (R$ 1,08 bilhão)
Petrolina, Sertão do estado - 4,8 km (R$ 85 milhões)

Corredores fluviais na capital
Corredor Fluvial Sul e integração dos corredores Norte e Oeste (R$ 172 milhões)

BRT
Caruaru, Agreste (R$ 187 milhões)

BRS
Avenida Abdias de Carvalho, Zona Oeste do Recife - 5,5 km (R$ 5,5 milhões)
Avenida Mascarenhas de Moraes, Zona Sul - 8 km (R$ 8 milhões)
Avenida Domingos Ferreira, Zona Sul - 11,5 km (R$ 11,5 milhões)
Avenida Beberibe, Zona Norte - 3,5 km (R$ 3,4 milhões)
Ações complementares - recuperação de pavimento (R$ 67,2 milhões)

READ MORE - Recife poderá ter outra linha de Metrô ou Monotrilho na Avenida Norte

Motoristas de João Pessoa aceitam aumento de 9%

O Sindicato dos Motoristas da Paraíba e Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa (Sintur) finalmente chegaram a um acordo sobre o aumento salarial dos trabalhadores de transporte da capital. Em assembleia geral entre os empresários e os trabalhadores, foi aprovado um reajuste salarial de 9% para a categoria, tendo o início um efeito retroativo para 1º de julho. A assembleia aconteceu nesta terça-feira (09).

A sugestão de 9% de reajuste foi uma contraproposta do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa que havia ficado, após a mesa redonda realizada na Delegacia Regional do Trabalho (DRT) na última quarta-feira (03), de apresentar sua posição diante dos pleitos dos trabalhadores do setor. Vale lembrar que a assembleia realizada na DRT, na semana passada, foi suspensa a partir da solicitação dos dois sindicatos em função do princípio de tumulto causado pela chegada de manifestantes de outras categorias profissionais durante o processo de negociação.


Já no que se refere ao plano de saúde, que era outro pleito da categoria, as empresas aceitaram oferecer seus nomes para os planos de saúde para conseguir uma redução dos valores individuais do benefício, que será facultativo e contará com a contribuição do próprio trabalhador.

Protestos

Na última semana, trabalhadores de transporte público realizaram protestos no Centro de João Pessoa. Entre as ações estavam o bloqueio de avenidas importantes da capital, como a Lagoa. Alguns dos motoristas falavam até em greve geral por tempo indeterminado.

Veja na tabela abaixo como ficam os salários dos operadores do sistema de transporte coletivo de João Pessoa, a partir de 1º de julho:

Motoristas: R$ 1.515,00 de salário e R$ 340,00 de tíquete alimentação, totalizando R$ 1.855,00;

Cobrador: R$ 845,00 de salário mais R$ 176,00 de tíquete alimentação, somando R$ 980,00;

Fiscais: R$ 1.363,00 de salário mais R$ 300,00 de tíquete alimentação, somando R$ 1.663,00;

Mecânicos: Mesma remuneração dos Motoristas;

Motoristas de Articulado: R$ 1.590,00 de salário mais R$ 340,00 de tíquete alimentação, totalizando R$ 1.930,00

Informações: Tambaú247
READ MORE - Motoristas de João Pessoa aceitam aumento de 9%

Passagem de ônibus em Petrópolis, RJ poderia custar R$ 2,11, segundo vereadores

A Comissão de Transporte Público e Mobilidade Urbana da Câmara de Vereadores de Petrópolis, Região Serrana do Rio, concluiu que o valor da passagem dos coletivos pode ter uma redução ainda maior. O estudo levou em consideração a correção do Índice Nacional de Preços (Inpc) de 2011 até 2013.

A tarifa de ônibus na cidade custava R$ 2,80. Em junho, a prefeitura anunciou redução para R$ 2,65. Mas, segundo estudos da comissão da Câmara de Vereadores, o valor da passagem poderia ser R$ 2,11.

Uma audiência pública nesta terça-feira (9) na Câmara discutiu a mobilidade urbana, os engarrafamentos e a opção do uso da bicicleta, além de ouvir as reclamações da população, descontente com o sistema de transporte. A Comissão de Transporte Público e Mobilidade Urbana solicitou também da prefeitura as planilhas de cálculo da tarifa. A Companhia de Trânsito tem 30 dias para responder.

Informações: G1 Região Serrana

READ MORE - Passagem de ônibus em Petrópolis, RJ poderia custar R$ 2,11, segundo vereadores

Frota de ônibus do Rio não atende à demanda, aponta levantamento

Em agosto de 2012, 8.600 ônibus do serviço público do município do Rio transportavam 85 milhões de passageiros/mês. Em janeiro deste ano, a frota aumentou 1% e o número de passageiros/mês 17%, ou seja, 90 unidades a mais. Conclusão: 8.690 veículos para atender quase 100 milhões de usuários. Este é um dos exemplos que evidenciam as queixas da população com os transportes na cidade confirmadas na mais recente pesquisa de percepção do Rio Como Vamos. 

Realizada, de maio a junho deste ano, pela M.Sense, com 1.521 moradores do município, os resultados mostram que, dos modais disponíveis na cidade, o ônibus é o mais utilizado por 54% dos cariocas e recebeu a pior avaliação: 50% dos entrevistados deram notas bem baixas, até quatro.


A pesquisa mostra que, entre as queixas dos cariocas, o preço das passagens ficou em quarto lugar, alcançando 25% dos entrevistados. As principais reclamações  foram a superlotação (67%) ? comum a todos modais -, a demora (32%), o tempo perdido no trânsito (27%), a falta de conforto (24%), falta de educação dos motoristas (19%) e o mau estado dos veículos (16%).

Vale lembrar que, dos 33% entrevistados que atribuíram piora na locomoção no último ano, 34% utilizam o ônibus como transporte. Dos 48% usuários de veículo particular, 52% declararam que deixariam o carro em casa se tivessem melhores opções de transporte.

Informações: Jornal do Brasil
READ MORE - Frota de ônibus do Rio não atende à demanda, aponta levantamento

Em Santos, Assaltos a ônibus reduzem 82%

Os assaltos a ônibus municipais reduziram 82% após as medidas adotadas pela Prefeitura, para o uso pleno da bilhetagem eletrônica, em vigor desde 23 de maio. A média mensal registrada em 2012 foi de 22 ocorrências, enquanto no mês passado foram quatro ocorrências.

Os números demonstram que andar de ônibus na Cidade está mais seguro e, quando todos os passageiros fizerem uso de cartão, a expectativa é zerar esses registros - em Sorocaba, interior de São Paulo, onde foi abolida a cobrança de passagem no interior dos ônibus, as ocorrências foram zeradas.


No ano passado, 32% dos passageiros do transporte municipal ainda utilizavam dinheiro. Este ano, esse índice passou a cair com as medidas de incentivo ao uso do cartão transporte adotadas pela prefeitura. Em abril passaram a 25,7% dos usuários e em maio, 17%. No mês de junho, a média de embarques com moeda diminuiu ainda mais: 4%.

Metas
O prefeito também anunciou metas estabelecidas pela prefeitura e CET-Santos com o objetivo de aprimorar o serviço de transporte coletivo. Nos próximos seis meses será reforçado o trabalho de monitoramento para maior pontualidade. Também terá inicio a elaboração de novo edital de licitação – o contrato com a Viação Piracicabana, com validade de oito anos, termina em março de 2014.

Entre seis e doze meses, os trabalhos estarão concentrados na implementação do bilhete único, que possibilitará integração entre as linhas de ônibus, dentro de um período de tempo, com o pagamento de apenas uma tarifa, além da revisão de todos os itinerários.

E pesquisa para avaliação da qualidade do serviço será realizada com os passageiros para nortear nas futuras ações e ampliar as melhorias do serviço do transporte municipal. 

Os benefícios do uso do cartão
Grande parte dos usuários de ônibus é favorável ao uso do cartão transporte, pois percebem que a retirada total de dinheiro nos coletivos desestimula a prática de assaltos. É a opinião do menor aprendiz Bruno E. Campos. “Já estive dentro de um ônibus quando houve um assalto, quem já passou pela situação sabe o quanto é ruim. Os ônibus já têm câmeras, agora cada um precisa fazer a sua parte. Até pela internet, hoje em dia, é possível fazer o cartão”, comenta.

“As pessoas precisam se conscientizar de que o embarque com cartão torna a viagem mais segura”, diz Wanderley Albano, motorista de ônibus. “A Prefeitura e a Viação estão fazendo a sua parte, disponibilizando vários locais para obtenção de cartão, vendedores de passagem, então não há desculpa para aqueles que ainda não o possuem. Quando não precisarmos mais cobrar a passagem, além do risco zero de assaltos, haverá mais agilidade no embarque e dedicação total à direção, o que pode ser traduzido também em redução de acidentes no percurso”, finaliza.

Antônio Lopes da Silva, também condutor, complementa: “Tirar o dinheiro dos ônibus é bom, em especial, para os passageiros que precisam pegar o transporte à noite, pois a sensação de segurança agora é maior”.

Informações: Prefeitura de Santos

READ MORE - Em Santos, Assaltos a ônibus reduzem 82%

Novo sistema de transporte de Belo Horizonte terá ônibus com modelos ultrapassados

Nem mesmo o início da operação do BRT (sigla em inglês para transporte rápido por ônibus) afasta os ônibus de motor dianteiro da frota de Belo Horizonte, conhecidos por proporcionarem menor conforto aos passageiros, produzirem mais ruído, porém, serem mais econômicos para os empresários que operam o sistema. Isso porque, atendendo uma demanda específica do mercado brasileiro, as fabricantes criaram ônibus com motor dianteiro com suspensão a ar. Dessa forma, os veículos classificados como ultrapassados por especialista poderão acessar os corredores do BRT e se adaptar às plataformas de embarque.

Além dos ônibus articulados que vão fazer as linhas expressas do BRT, os empresários de Belo Horizonte estão adquirindo veículos chamados de Padrons, que vão servir como alimentadores do sistema. Esses ônibus serão responsáveis por trazer os usuários dos bairros até as estações do BRT. Até agora, todos os 350 já encomendados são de motor dianteiro, adaptados para o desembarque em nível na plataforma. “Isso é uma aberração. Quando deveriam aproveitar a implantação do BRT para melhorar a frota e trazer mais conforto, fazem gambiarras para manter uma tecnologia antiga circulando na cidade”, avalia o engenheiro e presidente do Instituto Mobilidade Sustentável, João Luiz da Silva Dias.


A utilização dos ônibus de motor dianteiro em transportes coletivos urbanos é proibida em países desenvolvidos. No Brasil, a cidade de São Paulo aboliu esse tipo de veículo do transporte público em 2006. Com o motor na frente, o barulho é maior, e os arranques mais agressivos que os veículos com motor central ou na traseira. Além disso, o motorista sofre com o calor.

Porém, esses veículos ainda predominam no mercado brasileiro porque consomem menos óleo diesel, a manutenção é mais barata e contam com maior valorização na hora da revenda. Esses critérios fazem com que os empresários resistam em abrir mão do motor dianteiro. Em Belo Horizonte, mais de 70% da frota é formada por ônibus desse modelo.

Durante a Transpúblico – feira que reuniu os principais fabricantes de ônibus do país em São Paulo, na semana passada –, várias empresas apresentaram modelos com motor dianteiro e suspensão a ar. Até a sueca Volvo, que nunca havia fabricado esse tipo de ônibus, lançou um modelo para atender aos brasileiros.

Para João Dias, os ônibus que serão usados no transporte público não podem ser definidos por uma ótica de mercado. “O usuário não pode ficar à mercê da negociação entre empresário e fabricantes. Quem tem que determinar o tipo de ônibus que será usado é o poder público”, avalia.

Nas especificações técnicas da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), não há impedimento para ônibus com motores dianteiros.

Informações: O Tempo
READ MORE - Novo sistema de transporte de Belo Horizonte terá ônibus com modelos ultrapassados

Sindicalistas fecham 13 terminais de ônibus em São Paulo e prejudicam 750 mil usuários

Uma briga interna dentro do sindicato dos trabalhadores de ônibus do transporte coletivo de São Paulo fecha na manhã desta quarta-feira (10) o acesso a 13 terminais de ônibus em todas as regiões da capital paulista --eram 16, mas, por volta das 12h30, os terminais Campo Limpo, Varginha e Grajaú, na zona sul, foram liberados.

Ao todo, pelo menos 400 linhas das 1.300 linhas municipais foram afetadas, e cerca de 750 mil passageiros foram prejudicados, segundo cálculos da SPTrans --empresa municipal de transporte. Diariamente, o sistema transporta por volta de 1,5 milhão de usuários.


De acordo com a SPTrans, a Polícia Militar já foi acionada para garantir a segurança dos usuários e do patrimônio público e para liberação dos terminais. Ainda conforme a empresa, foram registrados boletins de ocorrência na Polícia Civil contra os sindicalistas, e solicitada intervenção do Ministério Público Estadual. 

Segundo a administração municipal, estão fechados desde as 8h os acessos dos terminais Santo Amaro, Parque D. Pedro, Capelinha, Campo Limpo, Grajaú, Varginha, João Dias, Lapa, Cachoeirinha, Pirituba, Casa Verde, Vila Prudente, metrô Santana, Sacomã e Mercado, do Expresso Tiradentes, também interrompido. Por volta das 11, também o terminal Jabaquara fechou.

O fechamento foi promovido às vésperas da eleição para a diretoria do sindicato, em votação que acontece das 0h desta quinta (11) às 18h do dia 12. A ação é coordenada pela oposição da chapa que tenta a reeleição sob a justificativa de falta de transparência no processo eleitoral.

Usuários reclamam nas redes sociais
"Neste momento, na rua do Gasômetro, na esquina com a rua Monsenhor de Andrade, um grupo de manifestantes que diz representar o sindicato dos motoristas para ônibus, avança dentro deles, discute com cobradores, motoristas e passageiros. Natural protestar, mas estão com ânimos exaltados", relatou uma usuária de ônibus da zona leste, em sua página no Facebook.

"[Os sindicalistas] Chamam de safados os cobradores que dizem ser contra a paralisação prevista para amanhã e também com os passageiros de ônibus. Pedi gentilmente a um manifestante que não gritasse com as senhoras e senhores idosos que estavam dentro do ônibus, que podiam passar mal", completou.

Por Janaina Garcia
Do UOL, em São Paulo
READ MORE - Sindicalistas fecham 13 terminais de ônibus em São Paulo e prejudicam 750 mil usuários

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960