Aeromóvel de Porto Alegre deve começar a funcionar no segundo semestre

sábado, 29 de junho de 2013

O Aeromóvel de Porto Alegre está com 97% das obras concluídas, segundo a Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre (Trensurb). Com saída da Estação Aeroporto do metrô até o Terminal 1 do Aeroporto Salgado Filho, foram apresentadas as etapas de construção do meio de transporte.

A primeira linha comercial da tecnologia aeromóvel no Brasil está em fase final de implantação. No momento, são executados acabamentos nas estações de embarque, a instalação dos subsistemas de controle remoto automático, integração, testes e ajustes dos sistemas.


A previsão de inauguração do sistema que interligará o metrô ao terminal aeroportuário em uma viagem que será de 90 segundos, de acordo com a Trensurb, é para o segundo semestre de 2013. No site aeromovel.com.br é possível fazer uma "viagem virtual".

Dados gerais
Extensão: 814 metros de trajeto em via elevada (total de 1.010 metros de trilhos, considerando-se terminais de manobra e de manutenção).
Terminais: dois (um na Estação Aeroporto da Trensurb, outro no Terminal 1 do Aeroporto Salgado Filho).
Veículos: dois (um com capacidade para 150 passageiros e outro para 300).
Tempo estimado do percurso total: 90 segundos.
Investimento estimado: R$ 37,8 milhões. Recursos do Governo Federal.
Prazo estimado para conclusão: segundo semestre de 2013.
Demanda prevista do sistema: 7,7 mil passageiros por dia.
Execução das obras: Aeromóvel Brasil S.A. (pacote tecnológico), Premold S.A. (via elevada), T'Trans (veículos) e Rumo Engenharia Ltda. (estações).

Informações Trensurb





READ MORE - Aeromóvel de Porto Alegre deve começar a funcionar no segundo semestre

Procon recebeu quase 200 queixas sobre transporte público do Rio de Janeiro

Antes de o valor da passagem de ônibus ter o reajuste para R$ 2,95, já suspenso, o transporte público na região metropolitana do Rio de Janeiro já era alvo de reclamações dos usuários por problemas enfrentados diariamente, como falta de manutenção, lotação, longas filas e pouca acessibilidade para portadores de necessidades especiais. De maio a junho, a Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor do governo estadual (Procon-RJ) recebeu 197 queixas contra o transporte público, maior parte relacionada a serviço de ônibus.

Os problemas relatados motivaram a Operação Roleta Russa, que interditou 446 carros até que fossem realizados os reparos necessários, o que já ocorreu com 389.

"A impressão é que os empresários de ônibus, em sua grande parte, não respeitam o consumidor, oferecendo um serviço de baixa qualidade e risco. Encontramos ônibus com bancos soltos, que podem agravar um acidente ou dar um tombo em uma criança ou um idoso, com ferros soltos, pneus carecas e sujeira. Em alguns casos, o consumidor vai trabalhar, entra no ônibus e chega no trabalho com a roupa suja", avaliou o diretor de Fiscalização do Procon-RJ, Fábio Domingos, que está à frente da operação. Segundo ele, a Roleta Russa vai se tornar permanente.


O diretor de Fiscalização disse que a situação é mais problemática na zona oeste e na Baixada Fluminense, onde as três empresas campeãs de reclamações sobre transportes no Procon têm linhas: Real, Pégasos e Transmil. "Quanto mais humilde é o consumidor, menos assistido ele é por essas empresas. As linhas na zona sul e no centro parecem ter uma frota privilegiada. Ás vezes, a mesma empresa que circula na zona sul reserva os ônibus em qualidade pior para uma região mais humilde. As empresas que servem a essas regiões são piores, apesar de o preço ser o mesmo", diz o diretor do Procon.

A doméstica aposentada Isabel Ribeiro, de 75 anos, percebe essa diferença. Ainda trabalhando, ela sai de Nova Iguaçu às 6h30 para chegar em Copacabana antes das 10h, três ônibus depois. Segundo ela, o segundo coletivo, que a transporta de Mesquita para o centro do Rio, é mais problemático que aquele que completa o caminho até a zona sul: "O de Mesquita demora muito e sempre enguiça. Tem que ter mais condução, porque o ônibus demora muito a sair. Só não pego o trem porque é muito cheio".

A Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro, que representa dez sindicatos regionais e 220 empresas de ônibus, informou que orienta todas as empresas afiliadas a se pautarem pela legalidade e respeito ao consumidor. Segundo a Fetranspor, a frota do Rio de Janeiro é a mais nova do país, com média de 3,3 anos no município do Rio e de 4,2 anos no Estado.

Sobre a zona oeste, a entidade disse que é a região que recebe mais investimentos com os BRTs, sigla em inglês para transporte rápido por ônibus, que usa corredores exclusivos. De acordo com informação da assessoria, esses veículos já estão em circulação entre a Barra da Tijuca e Santa Cruz e terão o circuito ampliado até 2016. A Fetranspor destacou que o governo do Estado já manifestou a intenção de levar o projeto à Baixada Fluminense - na Via Dutra e na Rio-Petrópolis - e a São Gonçalo.

Os trens também motivaram reclamações de usuários ao Procon e uma operação de fiscalização neste ano, a Via-Crúcis, também em maio. "A Supervia foi multada em todos os ramais, por problemas diversos, como falta de banheiros nas estações, falta de acessibilidade para cadeirantes, distância dos vagões e a plataforma sem nenhum padrão de estação", enumera o diretor do Procon-RJ. Ele disse que encontrou mais problemas nos ramais que atendem à Baixada Fluminense, especialmente no Saracuruna, onde mora o portador de diplegia Fábio Lourenço Chagas, que evita o trem pela falta de acessibilidade e respeito dos passageiros.

"Prefiro ir de ônibus porque no trem e no metrô é difícil de entrar, tem muito empurra-empurra e uma vez acabei caindo na hora de embarcar. Mas, mesmo assim, ainda acabo viajando em pé às vezes, porque as pessoas não dão lugar", diz Fábio, que trabalha em Botafogo, zona sul da cidade, como auxiliar administrativo.

Por meio de nota, a Supervia informou que 20 dos 60 novos trens encomendados começarão a circular em 2014, dois anos antes do previsto, o que permitirá retirar de circulação as composições mais antigas e facilitar a padronização das estações. Sobre acessibilidade, a concessionária disse que vai instalar 35 elevadores em 20 estações até 2016, além de coberturas, rampas de acesso, piso tátil e outras adequações ao padrão internacional de acessibilidade.

No metrô, a qualidade do serviço foi considerada melhor em vistoria realizada também neste ano, sem problemas de limpeza ou de falta de manutenção. Apesar disso, os fiscais identificaram a falta de banheiros nas estações, problemas no funcionamento dos elevadores para cadeirantes e poucos guichês de atendimento nas bilheterias, segundo Domingos.

Nas barcas, que ligam o centro do Rio a dois pontos de Niterói, a Ilha do Governador e a Ilha de Paquetá, problemas de acessibilidade também foram apontados. "As barcas têm filas imensas, com grande tempo de espera e disponibilidade insuficiente de guichês de atendimento".

Morador de São Gonçalo, o atendente comercial João Couto, de 44 anos, usa as barcas diariamente para escapar aos engarrafamentos na descida da Ponte Rio-Niterói, mas perde tempo nas filas da estação na Praça Arariboia, em Niterói. "Na barca, não tem trânsito, mas pode levar até 40 minutos para embarcar. Trabalho no centro do Rio há 18 anos, e antes eu levava esse tempo para ir de ônibus direto de São Gonçalo para lá. Hoje, demoro mais de duas horas se for pela ponte".

As vistorias do Procon geraram multas para as concessionárias com valores de R$ 480 mil a R$ 7,2 milhões. Se depois de julgadas as empresas não corrigirem os problemas, fiscais da autarquia podem multá-las em dobro em uma nova fiscalização. Até a publicação dessa matéria, a Agência Brasil não recebeu respostas das concessionárias CCR Barcas e Metrô Rio.

Informações: Portal Terra
READ MORE - Procon recebeu quase 200 queixas sobre transporte público do Rio de Janeiro

Mês de julho começa com 38 linhas de ônibus operando em faixas exclusivas na Marginal Pinheiros

A entrada em operação do primeiro trecho de faixa exclusiva à direita na avenida Marginal do Rio Pinheiros, nesta segunda-feira (01/07), irá beneficiar, diretamente, 38 linhas de ônibus que circulam pelos dois sentidos da via nos horários de pico. Os coletivos irão trafegar com exclusividade pelas faixas das 6h às 9h e das 17h às 20h.
Foto: Folha de SP
No sentido Rodovia Castelo Branco, a faixa exclusiva, de 4,2 quilômetros de extensão, irá permitir maior fluidez na circulação de 24 linhas naquela região. Estas linhas atendem 247 mil passageiros por dia, com frequência de 98 ônibus hora/pico. Na direção contrária, o sentido Interlagos, a faixa exclusiva alcança 3,6 quilômetros de extensão, por onde trafegam, diariamente, 14 linhas de ônibus, atendendo a 146 mil passageiros por dia, com frequência de 60 ônibus hora/pico..  


Confira abaixo a relação completa de linhas em operação no trecho de faixas exclusivas da avenida Marginal do Rio Pinheiros a partir de segunda-feira. Mais informações sobre a Operação Dá Licença para o Ônibus podem ser obtidas no LINK.

Linhas sentido Interlagos
5129-10    JD. MIRIAM - TERM. GUARAPIRANGA
5317-10    SESC/ORION - PRACA DO CORREIO
546L-10    JD. LUSO - TERMINAL SANTO AMARO
6062-51    JD. CASTRO ALVES - TERMINAL SANTO AMARO
6074-10    JD. GAIVOTAS - ESTACAO JURUBATUBA
607A-10    JD. APURA - SOCORRO
607A-21    JD. APURA - ESTAÇÃO JURUBATUBA
6091-10    VARGEM GRANDE - TERM. SANTO AMARO
637J-10    V. SAO JOSE - PINHEIROS
675P-10    SHOPPING SP MARKET - METRO CONCEICAO
695H-10    JD. HERPLIN - METRO PCA. DA ARVORE
695Y-10    TERM. PARELHEIROS - METRO VILA MARIANA
695Y-22    TERM. PARELHEIROS - BORBA GATO
745M-10    CAMPO LIMPO - SHOPPING SP MARKET

Sentido Castelo Branco
5129-10    JD. MIRIAM - TERM. GUARAPIRANGA
5317-10    SESC/ORION - PRACA DO CORREIO
6014-10    TERM. ROD. JD. JACIRA - TERM. STO. AMARO
6026-10    JD. ICARAI - TERM. STO. AMARO
6026-31    JD. ICARAI - TERMINAL SANTO AMARO
6027-10    JD. GRAUNA - TERM. STO. AMARO
6030-10    UNISA-CAMPUS 1 ATÉ V.SÃO JOSÉ - TERM. STO. AMARO
6030-21    UNISA-CAMPUS 1 - TERM. STO. AMARO
6062-51    JD. CASTRO ALVES - TERMINAL SANTO AMARO
6071-10    JD. ORION - TERM. SANTO AMARO
6074-10    JD. GAIVOTAS - ESTACAO JURUBATUBA
6076-41    JD. SATELITE II - TERMINAL SANTO AMARO
607A-10    JD. APURA - SOCORRO
607A-21    JD. APURA - ESTAÇÃO JURUBATUBA
6091-10    VARGEM GRANDE - TERM. SANTO AMARO
6091-21    JD. SILVEIRA - TERMINAL SANTO AMARO
6091-51    COLONIA - TERM. STO. AMARO
637J-10    V. SAO JOSE - PINHEIROS
637R-10    JD.ARACATI - TERMINAL STO AMARO
695H-10    JD. HERPLIN - METRO PCA. DA ARVORE
695Y-10    TERM. PARELHEIROS - METRO VILA MARIANA
6960-10    TERMINAL VARGINHA - TERMINAL SANTO AMARO
6970-10    TERMINAL GRAJAU - TERMINAL SANTO AMARO
745M-10    CAMPO LIMPO - SHOPPING SP MARKET

Informações: SPTrans
READ MORE - Mês de julho começa com 38 linhas de ônibus operando em faixas exclusivas na Marginal Pinheiros

Transporte de Vitória da Conquista terá bilhete único

A prefeitura de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, anunciou que a cidade terá o bilhete único ainda este ano. Esta foi a grande novidade em meio a outras melhorias que as empresas irão providenciar para a frota, segundo a prefeitura.

Um novo processo licitatório foi concluído em abril, com duas empresas vencedoras. A frota atualmente tem 152 ônibus coletivos para atender cerca de 12 milhões de usuários. "Agora, estamos numa nova fase, que é dar outro salto de qualidade no sistema de transporte. Esse é um dos maiores desafios de todos os governos hoje, em nível nacional", diz o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Luis Alberto Sellmann, falando sobre a licitação.


O novo sistema de transporte coletivo está previsto para entrar em vigor nos próximos meses. O contrato com as empresas concessionárias será assinado a partir de 15 de julho. A partir dessa data, existe um prazo de 90 dias para as empresas implantarem as melhorias que se comprometeram a fazer.

As melhorias incluem o aumento total de número de ônibus - passará a 160. As empresas também terão que renovar suas frotas, para baixar a média de idade dos veículos para 3 a 4 anos de uso. Da frota, 50 serão adaptados a pessoas com deficiência - destes, 30 deverão ser veículos zero quilômetro. A lista de melhorias inclui ainda que 10% dos ônibus devem receber um degrau extra na porta de entrada, para facilitar o acesso. Todas os ônibus devem ter câmeras internas de monitoramento e encostos acolchoados.

Dois novos postos de venda de passagens serão implantados na cidade, um na zona oeste e outro na zona leste. O usuário também poderá comprar passagens via internet, usando cartões eletrônicos.

Bilhete Único
O bilhete único, que permite ao usuário fazer mais de uma viagem com somente uma passagem, dentro de um determinado espaço de tempo, desde que os trajetos sejam no mesmo sentido. Quando a novidade estiver funcionando, isso poderá ser feito em qualquer ponto da cidade. A previsão é que o bilhete único comece a funcionar cerca de 60 dias depois dos 90 dias iniciais de prazo para outras mudanças.

"Esse tempo se justifica para que se possam fazer as adaptações necessárias em todos os sistemas eletrônicos. Assim, será possível começar o novo sistema sem nenhum tipo de problema", diz Sellmann.

A prefeitura ainda planeja reconstruir totalmente o terminal de ônibus da avenida Lauro de Freitas. A obra ainda está em fase de concepção. Os novos abrigos serão construídos para abranger os ônibus, além dos passageiros. Também haverá no local um módulo administrativo e um conjunto de sanitários. O futuro terminal deve ter capacidade para receber 30% a mais de movimento do que o atual.

Informações: Correio 24 Horas
READ MORE - Transporte de Vitória da Conquista terá bilhete único

Cidade de Salvador ainda não tem ônibus 24 horas

Passe livre não vai ter. Ônibus 24 horas é possível. As empresas de transporte público terão que divulgar suas planilhas de gastos e o Conselho Municipal de Transporte será reativado. Foram essas as respostas dadas pela prefeitura às principais reivindicações do Movimento Passe Livre em Salvador. 

As empresas de ônibus deverão publicar até a semana que vem as planilhas com  custos e o percentual de lucro que compõem a tarifa. “Já solicitei ao secretário (José Carlos Aleluia) que determine a todas as empresas que divulguem as suas planilhas de custo. Todas  serão obrigadas a dar ampla e transparente divulgação as suas planilhas de custo. O cidadão tem o direito de saber quanto custa a operação, como é composta a tarifa de ônibus”, disse o prefeito ACM Neto, ontem, após manifestação em frente à prefeitura — o prefeito afirmou que receberia uma comissão dos manifestantes, mas estes não quiseram formar o grupo e apenas protocolaram uma carta.


O secretário José Carlos Aleluia, de Urbanismo e Transporte, disse que irá se reunir hoje com a direção do Sindicato das Empresas de Transporte Geral (Setps) para cobrar a divulgação dos dados. “Não tem dificuldade, eles vão publicar”, assegurou Aleluia. O secretário reconheceu que  tem as planilhas em mãos, mas sob o argumento de que estão desatualizadas –  segundo ele, são do início do 2012 - preferiu não divulgá-las.

O prefeito destacou que estas informações serão públicas após a licitação das linhas de ônibus — a previsão é que o edital seja publicado em agosto. 
24 horas  A circulação de ônibus 24 horas por dia é mais uma das reivindicações dos manifestantes,  que podem ser atendidas. Segundo Aleluia, “esta é uma pauta correta de se cobrar e a prefeitura vai fazer o possível para atender”. 

Ele acrescentou que será feito um estudo para avaliar como o sistema funcionaria. Hoje, os ônibus regulares da cidade circulam, geralmente, até a meia-noite. Outra garantia da prefeitura foi a reativação do Conselho Municipal de Transporte. Aleluia deverá entregar um estudo para retomada do conselho até a próxima semana. 

“Eu quero que esse conselho possa ser um ambiente privilegiado para o debate, para a participação da sociedade e para a reflexão sobre o modelo de transporte público da cidade”, declarou o prefeito.

ISS
No município, o imposto que onera o transporte é o Imposto Sobre Serviço (ISS), com uma alíquota de 2%. Este tributo, para o transporte público, já possui alíquota reduzida, já que para qualquer outro serviço  a cobrança é de 5%. O prefeito não descartou zerar a cobrança, mas ponderou. 

“Estamos fazendo um esforço muito grande para equilibrar as contas, de forma que este dinheiro faria muita falta à cidade”, afirmou ele, estimando que a renúncia fiscal de zerar o ISS seria próxima a R$ 20 milhões. 

“Eu disse na reunião de segunda, em Brasília, que qualquer nova isenção que o governo federal venha conceder, automaticamente a gente repassa isso para descontar na tarifa”, afirmou o prefeito.

O Setps não quis emitir opinião sobre a publicação das planilhas e sobre a desoneração de impostos. Em nota, afirmou que se pronunciará “no momento oportuno”.

Por Clarissa Pacheco e Rafael Rodrigues
Informações: Correio 24 Horas
READ MORE - Cidade de Salvador ainda não tem ônibus 24 horas

Tarifa de ônibus de Porto Alegre deve cair para R$ 2,80

O projeto que isenta a cobrança de imposto municipal sobre o serviço de ônibus em Porto Alegre será votado na segunda-feira à tarde na Câmara de Vereadores da capital.  Com tramitação acelerada no Legislativo, a proposta cumpriu todas as exigências para ir a votação em plenário em apenas 13 dias. Assim que aprovado, a prefeitura garante a sanção imediata do projeto, que reduzirá o preço da passagem em R$0,05. "No mesmo dia em que receber a redação final da presidência da Câmara vamos sancionar a lei estabelecendo a tarifa em R$ 2,80", afirmou o prefeito José Fortunati.

O presidente do legislativo municipal, Thiago Duarte, assegura que o projeto tem todas as condições de ser votado no começo da próxima semana. "Salvo se acontecer algo extraordinário, mas conversei com as bancadas e o projeto deve ser aprovado", garantiu nesta tarde ao blog Esquina Democrática.

A matéria recebeu 10 emendas. Os vereadores pedem transparência nas planilhas de cálculo da tarifa, maior prazo para análise dos cálculos nas reuniões do Conselho de Transporte Urbano (Contu) e ainda estipulam que novos aumentos só podem ser concedidos após  licitação do sistema de ônibus.

Para o projeto ser aprovado necessita presença mínima de 19 vereadores e 10 votos favoráveis. Com a isenção do Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN), atualmente em 2,5% sobre o transporte coletivo, o município deixará de arrecadar R$ 15 milhões anuais.  A prefeitura estima que a passagem poderia cair a R$ 2,73 se o governo estadual  também isentasse a cobrança de ICMS sobre o óleo diesel dos ônibus. O pedido oficial foi feito no dia 18 de junho, mas o Piratini ainda não decidiu sobre o assunto. Em duas semanas, será remetida proposta  a Assembléia Legislativa para passe livre estudantil para viagens intermunicipais entre 63 cidades gaúchas.

Informações: Blog André Machado

READ MORE - Tarifa de ônibus de Porto Alegre deve cair para R$ 2,80

Qualidade do transporte público de Palmas é contestada pela população

A principal reclamação dos manifestantes que foram às ruas em Palmas (TO) é a má qualidade do transporte público. Palmas tem uma frota de 217 veículos e diferente de outras capitais, como Porto Alegre (RS) - que é uma das mais frias do país - não existem ônibus com ar-condicionado, embora de julho a setembro a temperatura durante o dia ultrapasse os 40ºC.


O morador de Palmas paga a oitava tarifa mais cara do país, no valor de R$ 2,50. É também uma das tarifas mais caras da região Norte, abaixo apenas de Porto Velho (RO), onde a tarifa é de R$ 2,60, e Manaus (AM), onde a tarifa é R$ 2,90. Porém, o valor da passagem de ônibus é apenas uma das reclamações dos usuários do transporte coletivo.
Foto: Monique Almeida/G1
Em Palmas não existem terminais de ônibus, apenas estações que foram construídas nas calçadas. A infraestrutura das estações e dos pontos de ônibus é precária, dependendo da posição do sol o usuário fica sob o sol forte e nas épocas de chuva alagam, prejudicando principalmente quem tem que trabalhar ou estudar.

Na Estação Javaé, localizada no centro comercial de Taquaralto, bairro satélite da capital, o lixo jogado no chão, as lixeiras cheias, os assentos sujos e o fedor de urina mostram a precariedade de um lugar onde as pessoas passam até uma hora esperando o ônibus.

A técnica de enfermagem Meirilene Coimbra Azevedo, 26 anos, mora em Porto Nacional, a 60 km de Palmas, mas trabalha na capital. Segundo ela, o transporte público em Palmas tem muito o que melhorar. "Os coletivos poderiam ter ar-condicionado e melhorar o horário para circular, porque às vezes demoram demais e a gente atrasa".

Para a dona de casa Maria Leontina da Silva Santos, 26 anos, falta iniciativa da prefeitura. "Muitos pontos estão depredados, caindo por cima das pessoas e outros não tem nem lugar para sentar. Alguns pontos nem existem, só tem uma plaquinha". Ela afirma que a prefeitura não está cumprindo seu papel e que a gestão deveria ter "uma visão mais ampla" dos problemas enfrentados pelos usuários do transporte coletivo.

Prefeitura faz levantamento
Os manifestantes reclamaram também do monopólio do transporte público, mas de acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Palmas, existem três empresas responsáveis pelo transporte na capital: a Viação Capital Ltda, a Palmas Transporte e Turismo Ltda e a Expresso Miracema Ltda.

Ainda segundo a prefeitura, de fato, a frota de veículos fornecidos por essas empresas não possui veículos com ar-condicionado, mas a prefeitura pretende promover a renovação de parte da frota incluindo alguns ônibus com o equipamento. Quanto à reclamação dos usuários sobre a infraestrutura do transporte público, a prefeitura informou que está realizando um levantamento de todos os problemas enfrentados pelos usuários e que assim que o estudo for concluído iniciará a implantação das melhorias, mas não informou o prazo para a conclusão.

Por Monique Almeida
Do G1 TO
READ MORE - Qualidade do transporte público de Palmas é contestada pela população

Em São Paulo, Implantação operacional do Terminal Pinheiros é concluída

A partir deste sábado, 22 linhas intermunicipais atenderão o terminal

Mais cinco linhas de ônibus municipais começam a operar no Terminal Pinheiros neste sábado, 29 de junho. A partir desta fase, a demanda estimada para o terminal é de 60 mil passageiros utilizando 22 linhas municipais e nove intermunicipais disponíveis.
Foto: R7.com
A medida completa o cronograma do equipamento, que teve o início da operação em 1º de junho. Com sua operação em plena capacidade, a SPTrans cumpre o cronograma estipulado, em benefício da melhora na qualidade do serviço prestado para os usuários oferecendo segurança, conforto, acessibilidade, integração metroferroviária e proporcionando a liberação do viário, contribuindo para a reurbanização de Pinheiros.


Serviço

O Terminal Pinheiros está localizado entre a Rua Gilberto Sabino e a Avenida  das Nações Unidas e está integrado com a linha 4 Amarela do Metrô e a linha 9 Esmeralda da CPTM. Funciona 24 horas.

O terminal conta, em suas bilheterias, com o serviço de venda de crédito de Bilhete Único ( comum e estudante), assim como recargas de créditos comprados pela web (www.sptrans.com.br), restauração, restituição, selos UMES/UNE e talões de Zona Azul.

Para mais informações ligue 156 ou acesse o site www.sptrans.com.br

Linhas e itinerários:

199D/10- Vila Iório - Terminal Pinheiros
Ida: Normal até a Rua Cardeal Arcoverde, Rua Baltazar Carrasco, acesso, Rua Chopin Tavares de Lima, Rua Sumidouro, Rua Gilberto Sabino e Terminal Pinheiros.
Volta: Terminal Pinheiros, Rua Capri, Rua Paes Leme, Lgo. dos Pinheiros, Rua Teodoro Sampaio, prosseguindo normal

576M/10 -  Vila Clara - Terminal Pinheiros
Ida: Normal até a Av. Brig. Faria Lima, acesso, Rua Chopin Tavares de Lima, Rua Sumidouro, Rua Gilberto Sabino e Terminal Pinheiros.
Volta: Terminal Pinheiros, Rua Capri, Rua Paes Leme, Lgo. dos Pinheiros, Rua Teodoro Sampaio, Av. Brig. Faria Lima, prosseguindo normal.

647P/10 -  COHAB Adventista - Terminal Pinheiros
Ida: Normal até a Av. Brig. Faria Lima, acesso, Rua Chopin Tavares de Lima, Rua Sumidouro, Rua Gilberto Sabino e Terminal Pinheiros.
Volta: Terminal Pinheiros, Rua Capri, Rua Paes Leme, Lgo. dos Pinheiros, Rua Teodoro Sampaio, Av. Brig. Faria Lima, prosseguindo normal.

648P/10 -Terminal Capelinha - Terminal Pinheiros
Ida: Normal até a Av. Brig. Faria Lima, acesso, Rua Chopin Tavares de Lima, Rua Sumidouro, Rua Gilberto Sabino e Terminal Pinheiros.
Volta: Terminal Pinheiros, Rua Capri, Rua Paes Leme, Lgo. dos Pinheiros, Rua Teodoro Sampaio, Av. Brig. Faria Lima, prosseguindo normal.

709P/10 - Est. Sto. Amaro/Term. Guido Caloi - Terminal Pinheiros
Ida: Normal até a Av. Brig. Faria Lima, acesso, Rua Chopin Tavares de Lima, Rua Sumidouro, Rua Gilberto Sabino e Terminal Pinheiros.
Volta: Terminal Pinheiros, Rua Capri, Rua Paes Leme, Lgo. dos Pinheiros, Rua Teodoro Sampaio, Av. Brig. Faria Lima, prosseguindo normal.

Linhas Intermunicipais Integradas no terminal

20 Carapicuíba (Vila Dirce) - São Paulo (Pinheiros)
23 Carapicuíba (COHAB V) - São Paulo (Pinheiros)
58 Osasco (Term. Rodov. Helena Maria) - São Paulo (Pinheiros)
61PR1 Carapicuíba (Jd. Guapiúva) - São Paulo (Pinheiros)
80 Osasco (Jd. Bonança) - São Paulo (Pinheiros)
211 Osasco (Vila Menck) - São Paulo (Pinheiros)
309 Santana de Parnaíba (Pq. Santana) - São Paulo (Pinheiros)
322 Barueri (Pq. Imperial) - São Paulo (Pinheiros)
386 Santana de Parnaíba (Várzea de Souza) - São Paulo (Pinheiros)
Itinerário:
Ida: Normal até a Av. Dr. Vital Brasil, Rua Pirajussara, Rua MMDC, Rua Camargo, prosseguindo normal até a Av. Pedroso de Moraes, Av. Brig. Faria Lima, Rua Pe. Carvalho, Rua Tucambira, Rua Ferreira de Araújo, Rua Paraopeba, Rua Costa Carvalho, Rua Sumidouro, Rua Gilberto Sabino, Terminal Pinheiros.
Volta: Terminal Pinheiros, acesso, Av. das Nações Unidas, Praça Silveira Santos, Av. Antônio Batuira, Praça Panamericana, prosseguindo normal.

Assessoria de Imprensa - SPTrans
READ MORE - Em São Paulo, Implantação operacional do Terminal Pinheiros é concluída

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960