Procon impede circulação de 22 ônibus no Rio

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Vinte e dois ônibus foram interditados por agentes do Procon-RJ (Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor do governo do estado) hoje (10) no município do Rio. Os fiscais fizeram uma operação inédita, chamada Roleta Russa, em garagens de empresas de ônibus para verificar o estado de conservação, a segurança e a documentação dos veículos.
Wilson Dias/ABr
De acordo com o diretor de fiscalização do Procon, Fábio Domingos, a operação foi feita com o objetivo de garantir a segurança dos consumidores do serviço. “Temos visto várias empresas de ônibus em ações indevidas e os problemas que isso tem trazido para a vida do consumidor”, explicou. Segundo ele, a ordem é “fiscalizar essas empresas e oferecer um melhor serviço para o consumidor”.


A iniciativa foi desencadeada devido aos recentes acidentes envolvendo coletivos, como a queda de um ônibus na Avenida Brasil, que deixou sete mortos e dez feridos; a colisão de um ônibus em um posto de gasolina desativado em Quintino, na zona norte, que matou uma mulher; e também a de outro veículo em uma calçada em Vila Valqueire, na zona oeste, que deixou um homem ferido.

Os agentes públicos fiscalizaram as empresas Estrela Azul, Paranapuan e Transportes Vila Isabel, na zona norte, e Jabour, na zona oeste. Os veículos foram interditados pelo descumprimento de regras de segurança e higiene para a circulação. As empresas serão multadas com base no Código de Defesa do Consumidor.

Segundo o diretor do Procon, as empresas de ônibus foram advertidas de que o Procon estará fiscalizando frequentemente os serviços prestados por elas, fazendo com que os ônibus estejam regularizados. Lembrou também que os consumidores precisam avisar ao Poder Público quando um serviço de transporte estiver sendo mal prestado.

A assessoria de imprensa da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do estado (Fetranspor) informou que os problemas apontados pelos agentes do Procon serão sanados pelas empresas de ônibus. Além disso, lembrou que todo ônibus passa por duas vistorias anuais, uma realizada pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e uma pela Secretaria Municipal de Transportes (SMTR).

Informações: Exame Abril
READ MORE - Procon impede circulação de 22 ônibus no Rio

Nova tarifa de ônibus de Natal será de R$ 2,40 e entrará em vigor a partir do dia 18

Os usuários de transporte público de Natal pagarão R$ 2,40 pela passagem de ônibus a partir do dia 18 de maio. O reajuste da tarifa, atualmente de R$ 2,20, foi anunciado na tarde desta sexta-feira (10) pela titular da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Eliquicina Maria dos Santos. A proposta desagradou o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município do Natal (Seturn), para quem a passagem deveria ficar em R$ 2,75.
Foto: Lamonier Araújo/G1
A secretária argumenta que o aumento foi necessário para equilibrar o crescimento dos custos das empresas de ônibus com pessoal e óleo diesel, principais encargos na composição do preço da passagem. "Pegamos um sistema em situação delicada, com empresas falidas e há 28 meses sem reajuste na tarifa", afirma a secretária, que colocou a medida como necessária. Os empresários colocaram na conta os três aumentos salariais para motoristas e cobradores, além de três reajustes no custo do óleo diesel. "Os salários acumularam reajuste de 15,24% no período", informa a titular da Semob.


A secretária municipal cobra mais participação do Governo do Estado nos incentivos para as empresas de ônibus. "O RN cobra o maior percentual de ICMS - Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - do país sobre o óleo diesel. São 25% que incidem sobre o litro do combusível. Só em Natal e em Rio Branco, no Acre, é cobrado isso. Enquanto isso, em João Pessoa esse impacto é de 2% por litro", compara Elequicina dos Santos, que ainda coloca na conta aumentos nos preços das peças dos veículos.

No sentido da redução dos tributos, a titular da Semob conta que já existe um movimento em nível de Brasil. Durante reunião em Brasília com secretários nacionais de transporte, Elequicina dos Santos informa que houve uma sinalização da presidente Dilma Roussef para apresentar até o fim do ano uma proposta de redução dos impostos PIS/Cofins para o setor. Os tributos também incidem no valor da tarifa. "Para isso vai ser exigido que estados e municípios também tenham reduções de imposto", revela.

Melhorias
Mesmo com a proposta desagradando o Seturn, a titular da Semob deixou claro que serão cobradas melhorias no serviço. "Tanto horário como número de linhas, além de tudo aquilo que está embutido no contexto de aumento da tarifa. A idade da frota é de seis anos. Mesmo não sendo a tarifa que eles querem, isso vai ser cobrado. Vamos cair em cima disso para que a frota seja modernizada", diz a secretária, que não especificou prazos nem percentuais para melhoria na qualidade dos veículos.

Apesar de garantir as cobranças, Eliquicina dos Santos acredita que o contexto de melhorias reais virá efetivamente com a licitação para o transporte público da cidade, que a Prefeitura de Natal espera lançar até o fim do ano. "As empresas podem ou não ficar", ressalta.

Em curto prazo, a secretária informou que duas novas estações de transferência serão retomadas. Uma na altura do supermercado Carrefour da zona Sul de Natal e outra na avenida João Medeiros Filho, na altura do conjunto Panatis, zona Norte da capital potiguar. "Isso não inviabiliza o cartão Passe Livre", garante. A ação, segundo Elequicina, ocorre para atender linhas mais distantes, nas quais a população não tem como integrar. Isso porque expira o tempo limite de uma hora para fazer a integração.

Por Felipe Gibson
Do G1 RN
READ MORE - Nova tarifa de ônibus de Natal será de R$ 2,40 e entrará em vigor a partir do dia 18

Prefeitura de Florianópolis promete entregar terminais construídos há quase dez anos

O transporte coletivo de Florianópolis tem uma série de problemas. Entre eles estão os terminais abandonados. Três dos sete que existem na Capital nunca foram usados. A prefeitura promete reativá-los.

O cumulo do absurdo, 03 terminais de ônibus (Capoeiras, Jardim Atlântico e o do Saco dos Limões) construídos há 09 anos e que custaram milhões estão prontos para uso da população e não podem ser utilizados, os terminais já estão com as plataformas prontas, as áreas destinadas às lanchonetes entre outros, porém o que se vê é o abandono e a falta de compromisso com a população e o dinheiro público.

Hoje o terminal é depósito de lixo e até serve de moradias para moradores de rua, e o que estava quase pronto, está sendo destruído aos poucos pelos vândalos, onde banheiros e guaritas de apoio estão com os vidros quebrados pelo abandono.

O terminal conta com segurança, porém parecem que eles não dão conta da segurança do terminal. População não se conforma com a situação e pede que o terminal seja então transformado em escolas, postos de saúde, postos de segurança entre outros.

Enquanto este impasse continua, o terminal do Jardim Atlântico já se encontra em operação, mas de testes de aprendizagem de motoristas do DETRAN.

Informações: RIC Mais

READ MORE - Prefeitura de Florianópolis promete entregar terminais construídos há quase dez anos

Cidade de João Pessoa ganha mais 44 ônibus novos

Os usuários do sistema de transporte coletivo urbano de João Pessoa vão contar com um reforço de 44 ônibus zero quilômetro, todos acessíveis, adquiridos pela Unitrans (Transnacional e Reunidas). Quatro já passaram pela vistoria da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa – Semob e entram em operação nos próximos dias. Os 40 restantes serão postos em circulação, gradativamente, na medida em que forem sendo entregues pela fábrica e vistoriados pela Semob, até o dia 20 de junho.

Além de serem zero quilômetro, os novos veículos também contam com motorização eletrônica que polui menos o meio ambiente e são dotados de itens que melhoram a acessibilidade do usuário. Todos eles são equipados com plataforma elevatória para o acesso de cadeirantes, possuem uma cadeira especial - mais larga - destinada a gestantes e obesos, têm corrimãos especiais para deficientes visuais e sinal de parada com escrita em Braile.

Dos 44 novos ônibus que entrarão em circulação, 30 foram adquiridos pela Transnacional e 14 pela Reunidas. “Esses veículos que renovam a nossa frota vão substituindo outros mais antigos, dando ainda mais comodidade e conforto aos nossos passageiros”, comentou o diretor da Unitrans, empresário Alberto Pereira.

A aquisição dos veículos faz parte do programa de melhoria contínua do sistema de transporte coletivo da capital paraibana acordado entre as seis empresas operadoras de ônibus e a Prefeitura Municipal de João Pessoa para que a frota da cidade continue a ser uma das mais novas do país.

A Semob definirá quais as linhas que vão receber os novos ônibus.

Informações: Portal Correio

READ MORE - Cidade de João Pessoa ganha mais 44 ônibus novos

Licitação também incluirá satisfação dos usuários no pagamento das empresas que vão operar por 15 anos

A Prefeitura de São Paulo decidiu aceitar uma lotação maior dos ônibus nos contratos que serão firmados para os próximos 15 anos.

Além disso, vai alterar a forma de pagamento de viações de ônibus e perueiros para considerar no cálculo a satisfação dos passageiros com os serviços oferecidos.

As mudanças estão previstas em decreto do prefeito Fernando Haddad (PT) publicado ontem e que prevê uma reorganização do transporte coletivo no município.

A medida abre caminho para a publicação do edital da licitação que selecionará os prestadores do serviço a partir do segundo semestre.

As viações de ônibus e perueiros transportam cerca de 9 milhões de passageiros por dia e movimentam perto de R$ 5 bilhões a cada ano.


Pelos últimos contratos, a capacidade de lotação dos ônibus utilizada para programar a quantidade de veículos e de linhas a serem ofertadas tinha como referência um limite de 5 passageiros por m². Agora, a referência será de até 6 passageiros por m².

A prefeitura alega que esse índice anterior estava defasado e que estudos técnicos apontam haver condição de aumentar a capacidade.

Diz que a nova referência já é usada em projetos de metrô e em outros tipos de transporte coletivo pelo mundo.

Argumenta também que, na prática, os ônibus hoje circulam superlotados, com até 8 passageiros por m². Esse número considera passageiros sentados e de pé nos horários mais movimentados.

A nova licitação que será feita pela prefeitura está atrasada. A previsão inicial era que ela fosse lançada no fim de fevereiro, já que os contratos das concessionárias, assinados há dez anos, começam a vencer em julho.

Outra mudança é na forma de remuneração das empresas. Atualmente, elas recebem pelo número de passageiros transportados, mas agora vai entrar no cálculo a qualidade "medida por meio de indicadores de desempenho operacional e pesquisas de satisfação dos usuários".

Também serão considerados investimentos na frota e a atualização tecnológica.
Segundo Ana Odila de Paiva Souza, diretora da SPTrans (empresa municipal), a intenção é forçar as viações a aumentar a qualidade.

O desempenho das empresas vai ser medido principalmente pelo sistema de GPS nos ônibus (que monitora atrasos) e a satisfação dos usuários em pesquisas.

O decreto também abre possibilidade para pagamentos diferentes para linhas dos corredores de ônibus e dependendo do horário. A intenção é diminuir a espera e estimular mais frota de madrugada e finais de semana.

Mudanças nos ônibus de São Paulo
Pagamento
Como é hoje: empresas recebem pelo número de passageiros transportados
Como fica: entram no critério a qualidade dos serviços e os investimentos realizados na frota

Lotação
Capacidade máxima dos ônibus passa de cinco para seis passageiros por m² 

Informações: Nossa SP
READ MORE - Licitação também incluirá satisfação dos usuários no pagamento das empresas que vão operar por 15 anos

Em BH, Antes mesmo de inaugurada, estação do BRT na Av. Cristiano Machado é demolida

Um erro grosseiro de engenharia resultou na demolição de uma estação de transferência de passageiros  na avenida Cristiano Machado, onde é implantado o BRT (transporte rápido por ônibus). De acordo com operários, a plataforma teria sido construída com uma altura inferior à ideal.
Samuel Costa/Hoje em Dia
Ou seja, as portas dos ônibus articulados que atenderão ao sistema ficariam desniveladas com a estação.

O BRT, que é implantado também nas avenidas Pedro I, Antônio Carlos e na área central, tem previsão de inauguração em janeiro próximo, a um custo de R$ 588 milhões.

A reportagem do Hoje em Dia encaminhou uma série de questionamentos à assessoria de imprensa da Prefeitura de Belo Horizonte, inclusive sobre a possibilidade de novos atrasos no cronograma do empreendimento, mas não obteve resposta.


Uma assessora de imprensa da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, afirmou, no início da noite, que não estava mais trabalhando. Alterada, alegou que a demanda já havia sido encaminhada à gerência responsável, mas que na última quinta-feira (8) seria “impossível” um retorno.

A empresa Constran, que forma o consórcio ganhador da licitação para a construção das estações, informou que não iria se posicionar sobre o assunto. Apenas na Cristiano Machado, serão instalados 12 equipamentos.

Não é a primeira vez que a falta de planejamento acaba por atrasar o BRT na avenida. Em fevereiro, um relatório do consórcio Constran-Convap apontou como entraves no empreendimento a falta de estudo prévio, o desconhecimento da rede subterrânea da Copasa e a remoção tardia de postes da Cemig. Por causa dos problemas, a obra sofreu acréscimo de R$ 8 milhões.

Hipótese

A especialista em direito administrativo Paula Figueiredo, advogada associada da Grebler Advogados, disse que, no caso específico da estação de transferência, pode ser que a prefeitura tenha fiscalizado, notado o erro e mandado destruir e fazer de novo.

“Quem vai, portanto, incorrer nesses custos, com certeza, é a empreiteira, mas quando se fala em obra pública, há um limite de razoabilidade. Uma ponte não pode ser construída inteira errada e depois ser refeita”, afirma Fernanda. Para ela, esse tipo de problema acontece quando a fiscalização do poder público não ocorre de forma eficiente.

O BRT é propagandeado pela Prefeitura de Belo Horizonte como uma das soluções para o transporte coletivo na capital, visando a Copa do Mundo, no ano que vem.

Informações: Hoje em Dia
READ MORE - Em BH, Antes mesmo de inaugurada, estação do BRT na Av. Cristiano Machado é demolida

Trem Regional Campinas-Santos atrai 6 empresas

O projeto de parceria público-privada que está sendo comandado pelo governo do Estado para implantar dois corredores de trens intercidades de passageiros, um deles cortando a Região Metropolitana de Campinas (RMC), ligando Americana a Santos, está atraindo os quatro fornecedores de trens instalados no Brasil e mais dois que estão chegando.

A Bombardier e a CAF, com plantas em Hortolândia, além da Alstom e Siemens, já estão desenvolvendo estudos para avaliar o potencial desse mercado.

A alemã Vossloh, que venceu a licitação para fornecer 22 VLTs ao sistema que será construído entre Santos e São Paulo, e a Malásia Scomi Engineering, ganhadora da concorrência internacional para a elaboração do projeto, fabricação e implantação do sistema de monotrilho para a Linha 17-Ouro, que ligará a estação São Judas do metrô ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo, são os novos players do mercado interessados no trem intercidades. As duas empresas estão se instalando no Brasil para produzir os equipamentos.


O montante a ser investido é de R$ 18 bilhões, no esquema PPP, sendo que cerca de R$ 4 bilhões do governo do Estado. Quatroze grupos empresariais estão interessados na implantação de uma rede integrada e linhas ferroviárias passando pelas cidades de Santos, Mauá, São Caetano, Santo André, Jundiaí, Campinas, Americana, São José dos Campos, Taubaté e Sorocaba. Os corredores se conectarão a uma estação central na cidade de São Paulo.

A extensão até Americana tem interessados. O banco de investimentos BTG-Pactual e a Estação da Luz Participações (EDLP) formaram um consórcio para realizar estudos de viabilidade de um sistema de trens intercidades, composto por dois corredores de passageiros. É o maior empreendimento privado em estudo no País.

O secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, disse ontem que essas empresas talvez não se consorciem aos grupos que disputarão a implantação da infraestrutura, para poderem permanecer no mercado e negociar a venda dos trens ao grupo vencedor. “Geralmente elas agem assim, porque não têm interesse em operar os trens, mas sim vender os equipamentos”, afirmou.

O chamamento público feito pelo governo para a parceria público-privada atraiu 14 empresas, que se cadastraram, a maioria delas do setor da construção civil. Até o dia 23 de julho elas têm prazo para entregar estudos envolvendo projeto de engenharia, estudo de demanda; análise de viabilidade econômico-financeira; análise dos aspectos operacionais; análise dos aspectos jurídicos institucionais; modelo de remuneração da concessionária. Os autores dos estudos que forem selecionados pelo Estado terão ressarcimento de R$ 5,2 milhões.

Fernandes disse que o otimismo do governo no projeto vem do fato de que, entre os interessados, está o banco de investimentos BTG-Pactual. “Esses investidores não entram em projeto que não acreditam. O banco não é um grupo ligado ao tema, mas que entra para articular quem faz parte da cadeia produtiva”, afirmou.

A proposta do Trem Intercidades é ligar as quatro regiões metropolitanas do Estado que formam a chamada Macrometrópole Paulista, com as regiões de Campinas, São Paulo, Santos e Vale do Paraíba, onde estão 153 cidades de 30 milhões de pessoas. Essa macrometrópole gera 27% do Produto Interno Bruto (PIB) do País e reúne 72% da população e 80% de toda a riqueza gerada no Estado.

Informações: Investe SP

READ MORE - Trem Regional Campinas-Santos atrai 6 empresas

No Dist. Federal, Novo terminal do Setor O marca o início das mudanças no Transporte Público

O Governo do Distrito Federal estabelece hoje um divisor de águas, com a inauguração do Terminal Rodoviário do Setor O – Ceilândia. Tratada como reforma, na prática a obra representa um novo terminal. Mais ainda, representa o modelo de terminais que estão sendo implantados no DF e que integram o novo modelo de transporte público coletivo.

“É um grande passo em direção à modernização que estamos promovendo no transporte público da Capital. A nossa população precisa ser tratada com respeito e dignidade e o Terminal do Setor O simboliza o cumprimento do compromisso que assumimos”, afirmou o governador Agnelo Queiroz.


A capacidade do terminal foi ampliada de 15 para 36 boxes, divididos em quatro plataformas, além de um estacionamento que comporta 50 ônibus do tipo alongado. Também está garantida ampla acessibilidade, pois a faixa para a travessia de pedestre é em nível.

A estrutura do prédio conta com dois conjuntos de banheiros públicos (masculino e feminino), duas lanchonetes com depósito, depósito para materiais de limpeza, dez salas com WC destinadas ao DFTrans, Administração, empresas operadoras e prepostos (sala para que motoristas e cobradores possam fazer refeições e aguardar a próxima viagem).

Iniciada em setembro de 2011, a obra tem cerca de 4 mil metros quadrados de plataforma e quase 9 mil metros quadrados de cobertura. Foram investidos R$ 6,480 milhões. A estimativa é de que 15 mil passageiros passem pelo local diariamente, utilizando as 1.656 viagens programadas para partir do terminal. As viagens estão divididas em 284 veículos.

“Nós recebemos os terminais em total estado de precariedade. Para investir na modernização e ampliação da rede de terminais rodoviários que integram o Sistema de Transporte Público Coletivo – STPC/DF, o Governo foi em busca de recursos junto ao BID e ao BNDES” destacou o secretário de Transportes, José Walter Vazquez Filho.

Serão reformados nove terminais: Ceilândia (P Sul), Guará I e II, Núcleo Bandeirante, Taguatinga (M Norte), Paranoá, Taguatinga Sul, Planaltina e Cruzeiro. E serão construídos 10 novos terminais: Setor Leste do Gama, QNR na Ceilândia, em Sobradinho II, no Recanto das Emas I e II, em Samambaia Norte e Sul, no Riacho Fundo II e em Santa Maria (Q 119 e Q 401).

“A inauguração do Terminal Rodoviário do Setor O é um marco para o Distrito Federal, porque simboliza a materialização de tudo que estamos mudando no Sistema de Transporte Público Coletivo”, garantiu o vice-governador Tadeu Filippelli. Ele explicou que a substituição da frota de ônibus, que já tem quatro contratos assinados, aliada ao novo modelo do sistema, à construção de corredores exclusivos e aos novos terminais, faz parte de um amplo projeto para resgatar a dignidade de quem utiliza os meios públicos de transporte.

A solenidade de inauguração em Ceilândia contou também com a presença do administrador da região administrativa, Ari de Almeida; o presidente da Câmara Legislativa, deputado Wasny de Roure; do deputado federal Geraldo Magela; dos deputados distritais Chico Vigilante, Luzia de Paula e Olair Francisco; do presidente do Sindicato dos Rodoviários, João Osório, entre outras autoridades.

Informações: Governo do DF
READ MORE - No Dist. Federal, Novo terminal do Setor O marca o início das mudanças no Transporte Público

Obras do Metrô do Rio provocam mudanças no trânsito da zona sul

Começa neste sábado, no Rio de Janeiro, uma nova fase das intervenções para as obras da Linha 4 do Metrô (Ipanema – Barra da Tijuca).  Segundo o consórcio Linha 4 Sul, para a execução das obras  no entorno da construção da Estação Jardim de Alah, deverá ser interditada, temporariamente, um trecho da avenida Borges de Medeiros, na altura da avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon, zona sul. Nenhuma garagem será bloqueada, mas haverá desvios de tráfego.

Segundo a Coordenadoria de Engenharia de Tráfego (CET-Rio), que coordenará todo o processo, foi construída no local uma ponte provisória (em estrutura metálica) sobre o canal do Jardim de Alah, que ligará Leblon e Ipanema, em substituição à ponte existente na Avenida Ataulfo de Paiva.
A pista interna do Jardim de Alah, na avenida Borges de Medeiros - entre a rua Professor Antônio Maria Teixeira e a Avenida Ataulfo de Paiva - também será bloqueada.

Inversão de sentido
Entre a rua Professor Antônio Maria Teixeira e a Lagoa, a avenida Borges de Medeiros (lateral do Jardim de Alah) passará a operar em mão invertida, da praia para a Lagoa. No trecho mais próximo à avenida Delfim Moreira, segundo a CET-Rio, não haverá mudanças.

Já na avenida Epitácio Pessoa, entre a Lagoa Rodrigo de Freitas e a praia, a mão será invertida. Desta forma, os veículos provenientes da Barra da Tijuca ou do túnel Rebouças, que antes entravam na Aenida Borges de Medeiros, passarão a acessar o Jardim de Alah pela Avenida Epitácio Pessoa.

Os motoristas que vierem do Leblon e quiserem seguir para Ipanema poderão cruzar a ponte provisória sobre o Jardim de Alah e seguir pela rua Redentor, que terá a calçada reduzida entre a avenida Epitácio Pessoa e a avenida  Henrique Dumont, para ampliar a pista de duas para três faixas de rolamento.

Outra opção será dobrar à esquerda na avenida Epitácio Pessoa para acessar a praia ou a rua Visconde de Pirajá. Também será possível dobrar à direita na avenida General San Martín para acessar a avenida Borges de Medeiros ou seguir para o Leblon.


Como não será possível acessar a avenida Epitácio Pessoa pela praia, a avenida Henrique Dumont passará a ter fluxo direto da Vieira Souto até a Lagoa. Com o início das obras, será proibido estacionar em alguns trechos das ruas Aníbal de Mendonça e Garcia D’Avila, entre 6h e 21h.

As intervenções no Leblon para as obras da Linha 4 do Metrô foram iniciadas em novembro de 2012. A previsão é de que os pontos interditados sejam liberados em meados de 2014.

Mudanças em pontos de ônibus 
Com a interdição temporária da Borges de Medeiros na altura da avenida Ataulfo de Paiva e a abertura para tráfego da ponte provisória sobre o canal do Jardim de Alah, tornou-se necessária a mudança em alguns pontos de ônibus na região do Jardim de Alah.

Implantação de novo ponto de parada intermediária na avenida Epitácio Pessoa (sentido orla)
O ponto estará entre as ruas Barão de Jaguaripe e Nascimento Silva e servirá para as linhas de ônibus 110, 111, 123, 128, 154, 155, 157, 413, 415, 426, 433, 434, 436, 443, 461, 474 e 2015.

Implantação de novo ponto de parada intermediária na Henrique Dumont (sentido Lagoa)
Ficará entre as ruas Barão da Torre e Redentor e servirá às linhas 157 e 436.

Transferência de pontos terminais
Os pontos terminais das linhas 123, 154 e 155 foram transferidos para a Av. Borges de Medeiros, na pista contígua ao canal do Jardim de Alah, sentido Lagoa.

Inclusão da linha 157 no ponto intermediário da Henrique Dumont 
Agora, o 157 vai passar também no ponto da avenida Henrique Dumont, entre a Vieira Souto e a rua Prudente de Moraes.

Inclusão da linha 436 no ponto intermediário da avenida Henrique Dumont 
O ônibus 436 vai passar também no ponto da Henrique Dumont, entre as ruas Prudente de Moraes e Visconde de Pirajá.

Informações: Portal Terra
READ MORE - Obras do Metrô do Rio provocam mudanças no trânsito da zona sul

Região Metropolitana de Porto Alegre adotará cartão único para o transporte público

Usuários do transporte público da Grande Porto Alegre poderão utilizar ônibus ou trem, nos municípios da região, com apenas um cartão. A também chamada interoperabilidade permite que seja descontado o valor da passagem proporcional à condução utilizada em qualquer cidade que participe do serviço.

A proposta do governo do Estado deve ser implantada por meio da Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan). O sistema, que está em fase de discussões com as prefeituras, ainda precisa ter definidos detalhes de como funcionará a modalidade, de acordo com o diretor superintendente da Metroplan, Oscar Escher. “É importante que os municípios passem a aderir ao sistema, que é um avanço urgente”, considera Escher.

Ele define a mudança de tecnologia como uma grande reforma do transporte público na região metropolitana porque poderá controlar a utilização dos coletivos. “É um sistema inteligente que vai identificar, por exemplo, se há estudantes que tenham passagem reduzida transitando em horário que não seja de aula”, acrescenta.


A adoção do sistema de bilhetagem única poderá ser implantada até o final do ano, segundo meta do governador Tarso Genro. “Acredito que seja possível executar neste prazo e é uma necessidade para os municípios”, defende o prefeito de Canoas e presidente do Conselho Deliberativo Metropolitano, Jairo Jorge.

Atraso em Nova Santa Rita

Antes do bilhete único, a prefeitura de Nova Santa Rita precisa implantar a passagem eletrônica, que ainda não saiu do papel. A justificativa, de acordo com a empresa Via Nova, responsável pelo transporte coletivo na cidade, é que o projeto ainda está em fase de finalização.

Ela prevê que até o final do ano esteja funcionando em todos os veículos.

Conselho metropolitano vai administrar sistema

Para gerenciar o sistema, um conselho metropolitano urbano deve ser criado, como anunciado pela Metroplan. Através do grupo, que teria participação de representantes municipais e estaduais, seria possível fazer um mapeamento do serviço de transporte público nos municípios da região metropolitana.

“Há muitos prefeitos que ainda desconhecem o projeto, por isso vamos apresentá-lo em uma reunião no próximo dia 16. Acredito em uma resposta
positiva, porque toda a integração reduz custo para a sociedade”, conclui o presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana
de Porto Alegre (Granpal), Gilmar Rinaldi.

Em toda a região a estimativa é que 2,1 mil veículos transportem 485 mil passageiros diariamente, através de 1,2 mil linhas de ônibus que pertencem a 22 concessionárias de transporte coletivo.

Por Tamires Souza
Informações: Jornal VS
READ MORE - Região Metropolitana de Porto Alegre adotará cartão único para o transporte público

Decreto que aumenta lotação dos ônibus de São Paulo gera polêmica

O Decreto Municipal 53.887, publicado nesta quinta (9/5) no Diário Oficial, foi o assunto mais debatido na sessão realizada no mesmo dia na Câmara Municipal. O decreto, que alterou a organização do transporte coletivo na Capital, aumentou o número de passageiros que os ônibus podem comportar.

O texto divide os ônibus em diversas categorias, indicando a lotação máxima e o comprimento do veículo, entre outras especificações. Antes, por exemplo, um ônibus da categoria básico podia levar 65 passageiros no total. Agora poderá levar até 75, embora não tenha havido um aumento significativo do comprimento - cerca de 12 metros.

O líder do PSDB, Floriano Pesaro, criticou o limite de seis passageiros por metro quadrado que o decreto estabelece. “É um desrespeito com o cidadão que já sofre com um sistema horrível”, disse o parlamentar.

Na mesma linha, Ricardo Young (PPS) acha que a medida vai contra o discurso adotado pelo prefeito de valorizar o transporte coletivo em detrimento do individual. “Como podemos aumentar a adesão [ao transporte público] se estamos diminuindo o conforto das pessoas”, questionou.

Defendendo o governo, o líder do PT Alfredinho criticou a política de transportes das administrações Kassab e Serra, que tinham apoio tanto do PSDB quanto do PPS. “Não foram feitos corredores de ônibus, não foram feitos terminais e não foi renovada a frota”, afirmou.

Informações: Nossa SP

READ MORE - Decreto que aumenta lotação dos ônibus de São Paulo gera polêmica

Scania Experience Ônibus promove linha com motores dianteiros pelo País

A partir desta quinta-feira (9) e até outubro, cinco ônibus personalizados circularão por todas as regiões brasileiras, em caravana que deverá percorrer cerca de 17 mil km


Começa nesta quinta-feira (9), em São Paulo, a primeira edição do Scania Experience Ônibus, caravana Scania da Série F, que tem o objetivo de divulgar por 22 cidades a linha de motores dianteiros da marca. Para pôr em prática a ação, a fabricante personalizou cinco modelos F 250 4x2 que promovem os diferenciais da gama. O Scania Experience Ônibus vai passar por todas as cinco regiões do País e estará na estrada de maio a junho e, depois, de agosto a outubro, com organização de eventos pelas concessionárias participantes. 

“Estamos resgatando um pioneirismo da Scania, quando em 2003 colocamos para rodar pelo Brasil o projeto Ponto a Ponto, que durou 80 dias e percorreu 15 mil quilômetros”, afirma Wilson Pereira, gerente executivo de Vendas de Ônibus da Scania do Brasil. “Desta vez, faremos um evento ainda maior, que deverá marcar presença por 17 mil quilômetros. Será um envolvimento importante das Casas Scania, que terão a oportunidade de receber os clientes em suas instalações ou em locais escolhidos estrategicamente.”

O Scania Experience Ônibus vai passar em maio pelas cidades de São Paulo (9), Caxias do Sul (14), Porto Alegre (16), Florianópolis (21) e Curitiba (23); em junho por Belo Horizonte (6), Vitória (11), Rio de Janeiro (20), Salvador (25) e Maceió (27); no mês de agosto por Recife (1), Natal (6), Fortaleza (8), São Luís (13), Belém (15), Palmas (22) e Campo Grande (29); em setembro nas localidades de Cuiabá (5), Porto Velho (12), Goiânia (19) e Londrina (24), e para encerrar o evento, no dia 3 de outubro, a escolhida foi São José do Rio Preto.

As Casas Scania que participam da ação têm a liberdade de criar seu próprio evento para receber a caravana. “O fundamental é a concessionária respeitar as características dos clientes locais e suas tradições”, salienta Pereira. “Vamos mostrar pelo Brasil o quanto a nova linha de motores dianteiros Scania chegou para oferecer uma operação rentável, com disponibilidade mecânica, baixo custo operacional, durabilidade, robustez e segurança.”

Cada um dos cinco veículos personalizados terá uma marca diferente de carroceria para mostrar a grande oferta de opções que a nova linha de motores dianteiros da Scania proporciona aos mercados urbano e rodoviário. As marcas e os modelos representados são Caio Apache VIP, Comil Svelto, Mascarello Gran-Via, Marcopolo Torino e Neobus Mega.

Pioneirismo Scania 

O projeto Ponto a Ponto foi realizado de fevereiro a abril de 2003 e reuniu mais de 7 mil convidados. Na época, a Scania fez uma exposição de suas gamas rodoviária e urbana. “Esse evento marcou a indústria nacional de ônibus. Foi algo inédito, que entrou até para a história da Scania no mundo. Estamos felizes por retomar uma estratégia que rendeu inúmeros negócios, fidelizou e conquistou clientes.”

Chassis mais eficientes do segmento

A linha de ônibus urbana com motor dianteiro Scania oferece o modelo F 250 na tração 4x2. A versão possui motor de 9 litros, 250cv de potência e desenvolve torque de 1.150Nm. “Nosso produto é reconhecido pela robustez e força no pesado serviço urbano”, salienta Pereira. “Além disso, ele garante ao operador excelente economia de combustível, em virtude do alto torque em baixas rotações, uma das maiores vantagens do propulsor Euro 5.”

O Scania F 250 4x2 é equipado com sistema elétrico/CAN, que gerencia todas as funções do veículo e permite sempre o melhor desempenho na operação e maior facilidade de manutenção. Essa característica apresentada pela nova arquitetura dos produtos garante rápido diagnóstico de falhas, o que aumenta ainda mais a disponibilidade do veículo.

O chassi sai de fábrica com distância entre eixos de 6.500mm. Essa configuração permite comportar carrocerias de 12,6  até 13,2 metros de comprimento, o que proporciona grande capacidade de passageiros, sem perda de rendimento. A suspensão dos eixos dianteiro e traseiro é com molas. Para garantir maior conforto ao motorista, o modelo possui coluna de direção ajustável. Um dos itens do pacote de opcionais é o freio ABS.

“Em virtude dos futuros grandes eventos esportivos, Copa do Mundo de 2014 e Olimpíada 2016, no Rio de Janeiro, existe a perspectiva de grande demanda por veículos alimentadores dos corredores exclusivos para ônibus”, opina Pereira.

A linha de chassis com motor dianteiro Scania apresenta uma evolução em comparação à geração anterior na concepção de produto, que resultou na otimização do espaço na entrada para o salão de passageiros. O motor do veículo foi avançado em 160mm para garantir melhor acesso ao corredor do ônibus.

A Scania é um dos principais fabricantes mundiais de caminhões e ônibus para transporte pesado e de motores industriais e marítimos. Os produtos de serviços têm participação crescente nos negócios da empresa, assegurando aos clientes soluções de transporte econômicas e com alta disponibilidade operacional. Com 38.600 colaboradores, a Scania está presente em mais de 100 países. As atividades de pesquisa e desenvolvimento são concentradas na Suécia, e as operações industriais estão localizadas na Europa e na América do Sul, com possibilidade de intercâmbio global de componentes e veículos completos. Em 2012, as receitas totais da Scania alcançaram 79,6 bilhões de coroas suecas e o resultado financeiro após a dedução de impostos foi de 6,6 bilhões de coroas suecas.

Para mais informações acesse: www.scania.com.br
READ MORE - Scania Experience Ônibus promove linha com motores dianteiros pelo País

SPtrans altera itinerários de linhas de ônibus em Pinheiros


A SPTrans vai alterar itinerários de quatro linhas de ônibus que operavam nos pontos provisórios da avenida Pedroso de Moraes, números 1238, 801 e 577. De acordo com a empresa, os ônibus voltam a operar no itinerário original e a atender na avenida Brigadeiro Faria Lima, 406 e 694. A mudança acontece a partir do sábado, dia 25 de maio. 

Confira as linhas e itinerários:
6232/10 Pinheiros/Vila Ida – Metrô Barra Funda 
Ida: normal até a rua Natingui, avenida Pedroso de Moraes, avenida Brigadeiro Faria Lima, rua Sumidouro, rua Fernão Dias, rua Teodoro Sampaio, prosseguindo normal. 
Volta: sem alteração.

6262/21 Vila Leopoldina – Pinheiros 
Sentido único: normal até a avenida Prof. Fonseca Rodrigues, av. Pedroso de Moraes, av. Brig. Faria Lima, rua Sumidouro, rua Fernão Dias, rua Teodoro Sampaio, av. Brig. Faria Lima, av. Prof. Fonseca Rodrigues, prosseguindo normal.

7228/10 Pinheiros - Praça Ramos de Azevedo em Pinheiros.
Sentido único: av. Prof. Frederico Herman Jr., av. Pedroso de Moraes, av. Brig. Faria Lima, Rua Sumidouro, rua Fernão Dias, rua Teodoro Sampaio, prosseguindo normal.

9051/10 Lapa - Pinheiros 
Sentido único: normal até a av. Pedroso de Moraes, av. Brig. Faria Lima, rua Sumidouro, rua Fernão Dias, rua Teodoro Sampaio, rua dos Pinheiros, rua Bianchi Bertoldi, rua Henrique Monteiro, av. Brig. Faria Lima, av. Pedroso de Moraes, prosseguindo normal.

Informações: R7.com

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - SPtrans altera itinerários de linhas de ônibus em Pinheiros

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960