Prefeitura de Curitiba convoca empresas para rediscutir projeto do metrô

terça-feira, 7 de maio de 2013

A prefeitura de Curitiba anunciou nesta terça-feira (7) que pretende mudar o projeto do metrô da capital paranaense. A intenção é fazer uma convocação às empresas do ramo para que novos projetos sejam apresentados em 90 dias. A tentativa do Executivo Municipal é que as propostas sejam feitas por meio de um mecanismo chamado Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI). O PMI é uma espécie de licitação de projetos que não tem custos para a prefeitura, e foi anunciada pelo secretário de Planejamento e Gestão, Fábio Scatolin.

O PMI prevê que as empresas que têm interesse em construir o novo transporte público façam os projetos com recursos próprios. Deve constar nesse documento detalhamento técnico, econômico, de impacto social e de viabilidade do metrô. A melhor proposta será adotada pela prefeitura integral ou parcialmente e a empresa vencedora vai assumir as obras. Não foi informado se a prefeitura será responsável por uma parte específica do empreendimento, mas a intenção inicial é executar o projeto na modalidade de Parceira Público Privada (PPP).


O recurso da PMI, conforme a prefeitura, tem a intenção de acelerar a elaboração do projeto. O prazo para inclusão dos recursos federais de R$ 1 bilhão na Lei Orçamentária Anual (LOA) do ano que vem termina no dia 30 de agosto. Caso não seja apresentada a proposta até esta data, a verba para a intervenção no novo transporte coletivo da capital não ficará disponível aos cofres do município de Curitiba.

Durante a entrevista coletiva concedida para fazer o anúncio, Scatolin criticou o projeto anterior do metrô. Segundo ele, a demanda de passageiros foi superestimada e o projeto de engenharia tem falhas. Ele disse ainda que o fato de a obra ter sido dividia em duas partes pode representar uma instabilidade jurídica e a estimativa dos custos feita está abaixo da realidade do mercado.

Scatolin relatou que a prefeitura mexeu também em algumas modalidades construtivas do metrô. No projeto inicial estava prevista a construção do metrô por elevação, Cut and Over (cortar e cobrir) e construção de túnel. No novo estudo técnico, a prefeitura quer agora que se considere a modalidade Shield (conhecida como tatuzão). “Apesar de ser mais cara, essa última modalidade tem menos impacto ambiental e social durante o período de construção”, disse Scatolin.

Segundo ele, a técnica de Cut and Over teria 7,5 km e teria um impacto financeiro e social difícil de se lidar. Durante todo o período de construção, o trecho ficaria impossibilitado de ser utilizado pelos biarticulados, além de ter um impacto considerável sobre o comércio da região afetada. Segundo Scatolin, a modalidade de cortar e cobrir está praticamente descartada, assim como a modalidade de túnel – esta última pela demora, já que avançaria apenas de 2 a 3 metros por dia.

Por ANTONIO SENKOVSKI, COM INFORMAÇÕES DE FELIPPE ANÍBAL
Informações: Gazeta do Povo
READ MORE - Prefeitura de Curitiba convoca empresas para rediscutir projeto do metrô

Metrô SP planeja novo acesso para estação Paulista

O Metrô de São Paulo desenvolve projeto para construção de novo acesso para a estação Paulista, da Linha Amarela. A nova entrada e saída de passageiros será através da Rua Bela Cintra. O objetivo é dar alternativa para que usuários cheguem à plataforma sem ter que, obrigatoriamente, passar pela plataforma da estação Consolação, da Linha 2-Verde.

De acordo com a companhia, o motivo é o grande volume de pessoas que utilizam atualmente a área de interligação entre as duas linhas. O Metrô também estuda a construção de um novo túnel para interligar as linhas 2-Verde e 4-Amarela.


As mudanças são necessárias devido ao aumento no número de passageiros do sistema. Nos últimos 2 anos, a quantidade de usuários do Metrô cresceu 25%. Ainda não há previsão para o início das obras na Linha 4.

Distribuição do fluxo de passageiros
Ainda de acordo com o Metrô, a demanda na área de integração entre as duas linhas deve diminuir no segundo semestre de 2014, quando serão inauguradas as estações Oscar Freire e Higienópolis-Mackenzie, da Linha 4-Amarela.

Assim, usuários que vão para a região da Rua Oscar Freire/Avenida Rebouças ou para a Rua da Consolação/Avenida Angélica não precisarão mais utilizar a estação Paulista.

O fluxo da estação Consolação também deve ser distribuído para a Linha 5-Lilás, que vai se integrar com a Linha 1-Azul, na estação Santa Cruz, e com a Linha 2-Verde, na estação Chácara Klabin.

Informações: G1 SP
READ MORE - Metrô SP planeja novo acesso para estação Paulista

Campanha - 10 de maio é dia de ir de bike ao trabalho

Dia 10 de maio é o Dia de Ir de Bike ao Trabalho. Ciclistas se unem por todo o Brasil para promoverem o uso da bicicleta como meio de transporte para o trabalho

É consenso que o trânsito das cidades brasileiras vai de mal a pior. Com poucas opções de transporte, os cidadãos brasileiros – independente de classe social – vem perdendo cada vez mais tempo no trânsito, gerando mais stress e menos qualidade de vida, em um ciclo vicioso cada vez mais difícil de apaziguar. Dentre as pesquisas mais recentes que confirmam tal situação caótica, podemos citar:

•Um milhão de pessoas passam mais de duas horas no trânsito para ir ao trabalho

•São Paulo perde no trânsito cerca de 33,5 bilhões de reais por ano, ou quase 10% do seu PIB (pesquisa de 2008)

•Já o Rio de Janeiro perde 12 bilhões de reais por ano no trânsito (pesquisa de 2010)

•Entre as grandes capitais, Belo Horizonte tem o pior trânsito.

Diante dessa realidade, a bicicleta aparece como uma boa opção de transporte sustentável, uma vez que é um veículo limpo, eficiente e que melhora a qualidade de vida do cidadão. Porém, é necessário que haja incentivos e estímulos para uma prática segura desse meio de transporte, bem como um melhor convívio no trânsito.

Pensando nisso, o Bike Anjo, junto com mais 25 parceiros estão promovendo, em âmbito nacional, a campanha “De Bike ao Trabalho”, no qual se promove o uso da bicicleta como um possível, saudável e inteligente meio de transporte.

O dia De Bike ao Trabalho acontecerá no próximo dia 10 de maio, segunda Sexta-feira do mês, e é inspirado no Bike To Work Day, um evento anual realizado em várias partes do mundo para promover a bicicleta como uma opção de transporte para o trabalho.

O movimento começou nos Estados Unidos, em 1956, organizado pela League of American Bicyclists. No Brasil não há um início oficial, porém 2013 será o primeiro ano de ação em âmbito nacional com a rede do Bike Anjo.

Nessa 1a edição no Brasil, parceiros locais de todo o Brasil estão se mobilizando para organizar atividades, como oficinas de aprendizagem para iniciantes no mundo da bicicleta, café da manhã para quem for de bicicleta ao trabalho, campanhas de adesão de empresas para estimular o uso da bicicleta por seus funcionários, além de muitas outras novidades.  A campanha foi lançada no dia 1 de maio, dia do trabalhador, e contará com iniciativas durante todo o mês de maio.

Além das atividades propostas pelos parceiros, empresas, organizações e governo podem inscrever iniciativas que estão realizando para serem uma organização amiga do ciclista. Para saber como participar e aderir, acesse: debikeaotrabalho.org

Informações: Bike Anjo (Via Blog Mobilidde Urbana)

READ MORE - Campanha - 10 de maio é dia de ir de bike ao trabalho

Cartões do bilhete único começam a ser entregues em Fortaleza

A primeira remessa de cartões do Bilhete Único começa a ser entregue nesta segunda-feira (6), em Fortaleza. De acordo com a Empresa de Transprte Urbano de Fortaleza (Etufor), os primeiros 8.912 usuários que solicitaram o benefício, entre os dias 22 e 23 de abril, já podem receber seu bilhete único nos postos de atendimento onde fizeram a solicitação. Para os estudantes, a entrega será feita exclusivamente na sede da Etufor, independente do local em quem foi feita a solicitação.

Para receber o cartão, é necessário apresentar documento de identidade e comprovante de cadastro (protocolo). Quem possuía o vale transporte eletrônico antigo, também deve levá-lo para fazer a troca. Os estudantes só poderão receber o cartão do bilhete único na sede da Etufor. Até este domingo (5), foram solicitados 55.567 bilhetes. O Bilhete Único permite que o passageiros pegue quantos ônibus quiser no intervalo de duas horas pagando apenas uma passagem.


Novas remessas dos cartões estarão sendo entregues nos postos, conforme a data marcada no comprovante da solicitação. Para aqueles que ainda não se cadastraram, um novo posto de atendimento foi instalado no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE), localizado na Avenida Godofredo Maciel. Esse posto terá funcionamento das 8h às 16h. Além dos pontos já existentes (Sindiônibus, Etufor, terminais, Praça José de Alencar e Praça Coração de Jesus), outros locais  - como alguns shoppings e universidades - também farão, em breve, o cadastramento dos usuários de transprte coletivo.

Para fazer o cadastramento, os usuários deverão apresentar os seguintes documentos: CPF, RG e comprovante de residência com CEP. Quem possui o vale transporte eletrônico, o cartão avulso ou a carteira de estudante também deverá apresentá-los. Após o cadastro dos dados, os interessados farão a biometria facial, um registro fotográfico para garantir mais segurança ao sistema.

Para agilizar o atendimento, a prefeitura disponibiliza uma página de pré-cadastro na internet. Os interessados devem acessar os sites da Prefeitura de Fortaleza, do Sindiônibus ou do Vale Transporte Eletrônico e realizar pré-cadastro. Ao final do pré-cadastramento será gerado um número de protocolo que deverá ser apresentado em um dos pontos dos 11 pontos para confirmação dos dados. Os usuários que realizarem o pré-cadastramento também deverão fazer a biometria facial.

Serviço
Onde realizar o cadastro:
Nos sete terminais de integração (de 6h até 21h)
Sedes da Etufor e do Sindiônibus (de 7h até 17h)
Estandes nas praças Coração de Jesus e José de Alencar (de 7h até 18h)

Informações: G1 CE
READ MORE - Cartões do bilhete único começam a ser entregues em Fortaleza

Prefeitura de Osasco entrega 28 novos ônibus adaptados para a frota municipal

Visando melhorar cada vez mais o transporte público, o prefeito de Osasco, Jorge Lapas, entregou na manhã desta sexta-feira, dia 3 de maio, 28 novos ônibus adaptados para a frota municipal. Os coletivos são da Viação Osasco e fazem parte da renovação da frota prevista no contrato de concessão do serviço, administrado pela CMTO (Companhia Municipal de Transportes de Osasco).

De acordo com Paulo Arnoni, presidente da companhia, os novos veículos são todos equipados para atender pessoas com deficiência. “Com isso, chegamos a um índice de 60% da frota da Viação Osasco adaptada a esse público e vamos chegar a 100% até o final do ano, conforme previsto no contrato”, completou.

Todos os veículos também atendem às novas normas ambientais, que exigem a redução de 80% nas emissões de material particulado e de 60% nas emissões de Óxidos de Nitrogênio (NOx), em relação ao padrão atual, por meio da adição do reagente ARLA (agente redutor líquido automotivo) no motor. “Os veículos já estão em circulação e foram destinados às linhas que contam com maior demanda de passageiros com deficiência”, completou Arnoni, acrescentando que os novos veículos trazem um novo design interno. “Com isso, garantimos mais conforto aos passageiros”, relatou.

Além disso, em breve, cada um dos veículos será equipado com três câmeras de segurança, duas delas captando imagens internas e a terceira focando no trajeto do coletivo, conforme anunciou a empresa.

Informações: Prefeitura de Osasco

READ MORE - Prefeitura de Osasco entrega 28 novos ônibus adaptados para a frota municipal

Prefeitura de Porto Velho já pode contratar terceira empresa de ônibus

A Prefeitura de Porto Velho conseguiu, na Justiça, autorização para contratar, em caráter emergencial, mais uma empresa de transporte coletivo. A liminar foi concedida devido à representação contra as empresas Três Marias e Rio Madeira, que solicita a rescisão de contrato, e foi ajuizada no mês passado pelo município. Para a prefeitura, este é o início da quebra do monopólio das empresas de transporte coletivo.
Foto: Ivanete Damasceno/G1
Para a contratação - que deve acontecer em 30 dias, após o certame - foram aceitas as justificativas de que os veículos estão em situação de sucateamento e que há insuficiência de coletivo, além do desleixo de motoristas que dormiam ao volante e excediam a velocidade. De acordo com o documento, as empresas têm 15 dias para recorrer da decisão.


Segundo o procurador geral do município, Carlos Dobbis, a concessão para realizar o transporte coletivo na capital é de 20 anos e foi realizada com três empresas, que formavam um consórcio. Com a retirada de uma delas, as duas empresas ficaram responsáveis por absorver a demanda de usuários de transporte  coletivo em Porto Velho. "O serviço prestado por essas empresas é de péssima qualidade, conforme havíamos recebido reclamações da população", ressalta Dobbis.

De janeiro a abril deste ano a Secretaria Municipal de Trânsito (Semtran) apreendeu 30 ônibus, o que representa 20% da frota do transporte coletivo, por conta das condições dos veículos. Segundo Carlos Guttemberg, secretário da Semtran, atualmente 160 coletivos estão em circulação, em Porto Velho, mas o ideal seriam, pelo menos, 230. Guttemberg diz que a entrada de uma nova empresa de ônibus pode, inclusive, baixar os valores das passagens.

"Com essa decisão em mãos, assim que ela transite em julgado, nós vamos buscar complementar as necessidades dos munícipes para podermos ter qualidade e pontualidade", diz Guttemberg.
As empresas responsáveis pelo transporte coletivo em Porto Velho - Três Marias e Rio Madeira - foram procuradas, mas não quiseram se manifestar sobre a decisão.

Informações: G1 RO
READ MORE - Prefeitura de Porto Velho já pode contratar terceira empresa de ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960