Prefeitura do Rio promete construir mais 150 km de ciclovias

sexta-feira, 3 de maio de 2013

A prefeitura do Rio de Janeiro prometeu na quinta-feira que irá construir mais 150 quilômetros de ciclovias na cidade até 2016. A cidade, que já tem a maior malha cicloviária do País - cerca de 300 quilômetros -, deve ganhar faixas exclusivas para ciclistas em bairros cujo acesso de bicicleta ainda é perigoso, como Centro, Laranjeiras e a maior parte da Grande Tijuca. 

Ainda neste ano, devem ser concluídos 30 quilômetros, 40 em 2014, 50 em 2015 e 30 em 2016. As obras devem custar, ao todo, R$ 98,65 milhões, segundo o jornal O Globo.

"Fizemos 150 quilômetros de ciclovias. Vamos criar mais 150. Onde fazemos obras, sempre que possível, construímos ciclovias", disse o prefeito Eduardo Paes, citando a avenida Rio Branco, no centro. O objetivo do projeto é que as ciclovias se transformem em alimentadoras do transporte coletivo, levando aos BRTs Transcarioca, Transoeste e Transolímpica, além das linhas do metrô e dos ramais de trem. 

A prefeitura também deve aumentar o número de bicicletários para mais de 960 em toda a capital fluminense. Também devem ser instaladas novas estações do BikeRio, serviço de aluguel de bicicletas semelhante aos existentes em outras cidades do País. Atualmente, há 60 estações com 600 bicicletas, que devem ser ampliadas para 350 estações com 3.500 bicicletas.

READ MORE - Prefeitura do Rio promete construir mais 150 km de ciclovias

Em Goiânia, Motoristas aceitam proposta do Setransp e greve chega ao fim

Depois de muito tumulto, chegou ao fim, na tarde desta sexta-feira (3/5), a greve dos trabalhadores do trasporte coletivo. A decisão foi tomada durante assembleia realizada por representantes da categoria, na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Goiás (Sindittransporte). 

Conforme foi divulgado pelo sindicato, os trabalhadores aceitaram a proposta do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Goiânia (Setransp), que ofereceu 9% de reajuste no salário e gratificação suplementar, além de 25% no vale alimentação. Diante da decisão, a determinação é que todos os ônibus voltem a circular imediatamente.

Ainda de acordo com o sindicato, o reajuste vale para todos os funcionários do transporte coletivo, não só para os motoristas. Mecânicos e funcionários da parte administrativa, além de outros colaboradores, também receberão aumento.

Transtornos
O trânsito da capital amanheceu congestionado nesta sexta-feira (3/5) devido a continuação da greve, iniciada na manhã de quinta-feira (2/5). O caso quase foi resolvido na noite de quinta durante uma reunião em que o Setransp fez a proposta do reajuste de 9%, porém a maioria dos trabalhadores optaram por continuar com as atividades suspensas. Durante a greve, o goianiense, que precisou encontrar outros meios de transporte, foi o principal prejudicado. Atrasos e muita espera marcaram a quinta-feira em Goiânia. 

Informações: A Redação

READ MORE - Em Goiânia, Motoristas aceitam proposta do Setransp e greve chega ao fim

Prefeitura de São Paulo confirma mais R$ 2,2 bilhões para corredores de ônibus

A Prefeitura de São Paulo homologou nesta terça-feira (30) o resultado de mais cinco licitações do Programa de Mobilidade Urbana, que prevê a construção de terminais e corredores de ônibus na cidade.

A homologação é a confirmação de que a proposta vencedora da licitação cumpriu todas as exigências. O próximo passo será a assinatura dos contratos e, depois, a autorização para o início das obras.

As licitações homologadas hoje foram feitas ainda na gestão Gilberto Kassab (PSD). No sábado (27), outros seis certames foram homologados.


O plano de Kassab prevê a construção de mais de 60 km de corredores de ônibus em avenidas como Luís Carlos Berrini, M'Boi Mirim (zona sul), Radial Leste (zona leste) e Inajar de Souza (zona norte).

Também estão previstos terminais em bairros como Itaquera (zona leste) e Jardim Ângela (zona sul).

O plano inicial de Kassab era construir mais duas rodoviárias em Itaquera e na Vila Sônia, mas a nova gestão decidiu não levar o plano adiante e construir apenas terminais urbanos ou metropolitanos.

A licitação do terminal Itaquera até já teve o nome modificado. No dia 26 de março, a mudança de "Terminal Rodoviário e Urbano - Itaquera" para "Terminal Viário Urbano, Terminal Intermunicipal e/ou Rodoviário - Itaquera" foi publicada no "Diário Oficial".

No total, os 11 lotes já homologadas pela prefeitura custarão R$ 2,2 bilhões. O prazo para a conclusão das maiores obras é de três anos.

Também hoje, foram retomadas as licitações dos lotes restantes, que tratam de um corredor de ônibus na av. Aricanduva (zona leste) e terminais em Perus (zona norte) e Parelheiros (zona sul).

O plano apresentado no início do mês pela gestão Fernando Haddad (PT) é construir 147 km de corredores e 12 terminais por R$ 6,1 bilhões, até o primeiro semestre de 2016.

Informações: Folha de SP

Lote
Empreendimento
Consórcio vencedor
Valor
Prazo
1
Corredor Leste - Radial 1
OAS/EIT
R$ 439.751.838,21
36 meses
2
Corredor Leste - Radial 2
CR Almeida/Consbem
R$ 148.757.190,16
30 meses
4
Corredor Leste - Itaquera
Carioca/Heleno & Fonseca
R$ 150.782.571,58
36 meses
5
Corredor Capão Redondo/Campo Limpo/Vila Sônia
Paulista/Construbase
R$ 213.598.686,17
36 meses
6
Corredor M'Boi Mirim
Arvek/Simioni Viesti
R$ 98.494.741,69
18 meses
7
Binário Santo Amaro
Enpavi/Cetenco
R$ 39.998.460,66
18 meses
8
Corredor Berrini
Camargo Campos/JZ
R$ 45.288.227,09
18 meses
9
Corredor Inajar de Souza
Serveng/Galvão
R$ 169.751.131,88
24 meses
10
Terminal Itaquera
Camargo Corrêa/Constran
R$ 417.908.715,39
36 meses
13
Terminal Jardim Ângela
Andrade Gutierrez/Engeform
R$ 307.663.532,71
36 meses
14
Complexo viário - Terminal Jardim Ângela
Gomes Lourenço/Santa Bárbara
R$ 154.752.339,97
36 meses
TOTAL
R$ 2.186.747.435,51

Infográfico

READ MORE - Prefeitura de São Paulo confirma mais R$ 2,2 bilhões para corredores de ônibus

Urbes cria aplicativo com horários e itinerários de ônibus em Sorocaba

Os usuários de ônibus de Sorocaba (SP) podem contar agora com um aplicativo disponível para celulares e internet, que informa os horários e itinerários dos ônibus. O aplicativo foi desenvolvido pela Urbes, empresa que administra o trânsito e o transporte da cidade.

Basta ter acesso à internet para obter as informações atualizadas de horários, itinerários e linhas. A fiscal de prevenção Camila Tatiane de Melo baixou o aplicativo há uma semana. Ela conta que, desde então, o tempo de espera diminuiu. “Quando eu saio do trabalho, já sei a hora que ele vai passar. Ficou bem mais prático”, explica Camila.

Por mês, aproximadamente 4,5 milhões de passageiros utilizam o sistema de transporte público de Sorocaba (SP). Se parte desses usuários conseguir planejar os horários, o tempo de espera no ponto e a insatisfação vão diminuir significativamente.

As informações ainda não estão sincronizadas em tempo real com os coletivos. É preciso atualizar sempre o aplicativo. Apenas os painéis eletrônicos dos terminais tem esse tipo de comunicação. Neles, o usuário consegue ver quantos minutos faltam para o ônibus chegar ao local.

Informações: G1 Sorocaba e Jundiaí

READ MORE - Urbes cria aplicativo com horários e itinerários de ônibus em Sorocaba

Poucos ônibus no segundo dia de greve em Goiânia

Um nova assembleia dos motoristas de ônibus do transporte coletivo em Goiânia está agendada para as 16 horas desta sexta-feira (3/5). O encontro pode definir o fim da paralisação. O trânsito da capital amanheceu congestionado nesta sexta-feira (3/5) devido a continuação da greve dos motoristas de ônibus do transporte coletivo. Mesmo com a determinação judicial de que 70% da frota deve estar nas ruas nos horários de pico, parece que o problema está longe de ser resolvido. O que o goianiense pôde ver na rua foi muita gente e poucos ônibus, um trânsito tumultuado e terminais lotados.
Foto: Edilson Pelikano
Muita gente encontrou dificuldade para embarcar. Segundo a assessoria de imprensa do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Goiânia (Setransp), um monitoramento periódico está sendo feito para observar a quantidade de veículos que operam nas ruas da capital. 

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

Depois de uma assembleia na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Goiás (Sindittransporte), no final da tarde de quinta-feira (2/5), os motoristas do transporte coletivo de Goiânia optaram por não fechar acordo e continuar com a greve. O Setranps ofereceu reajuste de 9% sobre os salários e gratificaçãoes, além de 25% de aumento no valor do vale alimentação. 

Funcionamento
Além dos 70% da frota em horário de pico, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou que 40% dos veículos estejam nas ruas nos horários entre picos. A decisão foi tomada pelo vice-presidente em exercício do TRT de Goiás, desembargador Platon Teixeira Filho.

Ele determinou ainda que seja assegurada a garantia de livre acesso de todos os empregados aos seus postos de trabalho, mesmo além dos limites mínimos fixados para o funcionamento do transporte coletivo, além de outras determinações, sob pena de multa de R$ 50 mil diária em caso de descumprimento da decisão.

Informações: A Redação
READ MORE - Poucos ônibus no segundo dia de greve em Goiânia

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960