Prefeito do Recife anuncia faixas exclusivas para ônibus na Domingos Ferreira

quarta-feira, 17 de abril de 2013

A Avenida Domingos Ferreira, na Zona Sul do Recife, será contemplada com duas faixas exclusivas para o transporte público de passageiros. A novidade foi anunciada na tarde desta quarta (17) pelo prefeito Geraldo Julio. O gestor informou, também, que será aberta licitação para a contratação de cerca de 400 orientadores de trânsito para a cidade.

O corredor exclusivo seguirá o modelo BRS (sigla em inglês para Serviço Rápido de Ônibus) e será implantado assim que a Via Mangue for liberada para o trânsito. A partir de dezembro, a pista expressa oferecerá mais três faixas de rolamento, o que vai permitir que duas das seis faixas da Domingos Ferreiras sejam destinadas exclusivamente para o transporte coletivo. Elas receberão sinalização horizontal e vertical específica.

O BRS tem apresentado excelentes resultados nos locais onde tem sido implantado, a exemplo da Avenida Nossa Senhora de Copacabana, no Rio de Janeiro. “Vamos fazer o corredor na Domingos Ferreira, de forma planejada, fazendo a avaliação técnica. Estamos invertendo as prioridades no trânsito. Na nossa gestão, em primeiro lugar vêm os pedestres, depois os ciclistas e o transporte coletivo”, afirmou Geraldo, durante entrevista ao programa Cidade Viva, no portal NE10.

Já os cerca de 400 orientadores de trânsito – que estarão nas ruas em um prazo de 120 dias – terão o papel de organizar o fluxo de veículos nas vias, sem poder de multar os motoristas. No entanto, a contratação será feita apenas após o aumento do efetivo de agentes de trânsito da Guarda Municipal. Também serão contratados inspetores que, utilizando motos, irão fazer o controle dos principais corredores da cidade. “É uma ação que está dando certo em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro”, pontuou Geraldo, deixando claro que pretende trazer para o Recife iniciativas que funcionem bem em outros municípios.

CALÇADAS – Na entrevista, o prefeito também ressaltou o investimento que a PCR fará nas calçadas do Recife, citando recursos da ordem de R$ 7 milhões, oriundos do Fundo Municipal de Investimentos, criado recentemente pelo Governo do Estado.

“É prioridade total. Nossa meta é fazer 110 quilômetros de calçadas, mas, se for possível, faremos mais”, destacou Geraldo Julio. Segundo o gestor, a maior parte da população usa as calçadas para se locomover, especialmente com a redução dos índices de violência na cidade.

READ MORE - Prefeito do Recife anuncia faixas exclusivas para ônibus na Domingos Ferreira

Tarifa de ônibus deve aumentar pelo menos 6,9% em Maringá

A tarifa do transporte coletivo em Maringá deve aumentar pelo menos 6,9% em julho deste ano. De acordo com o secretário dos Transportes e Segurança, Ademar Schiavone, o aumento se baseia no contrato de serviço firmado entre a Prefeitura e a empresa Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC).

Schiavone explicou que o reajuste mínimo será de 6,9%, com base na inflação acumulada nos últimos 12 meses. Se o aumento ficar nesse índice, a nova tarifa do transporte coletivo passaria de R$ 2,50 para R$ 2,67 para o usuário do cartão e de R$ 2,75 para R$ 2,93 para o usuário comum.

O secretário ressaltou, porém, que o índice de aumento da tarifa deve ser maior, pois, além da inflação, o cálculo deve considerar o reajuste do preço do litro de óleo diesel no último ano, que ultrapassa os 12%, e a reposição salarial para motoristas e cobradores.

De acordo com a assessoria de imprensa da TCCC, o novo preço da passagem é definido exclusivamente pela Prefeitura. Por isso, a empresa não quis se pronunciar sobre o assunto.

Câmara aprova projeto que obriga a divulgação dos custos do transporte coletivo

Para tentar frear o aumento no preço da passagem de ônibus, a Câmara Municipal de Maringá (CMM) aprovou em segunda discussão, na terça-feira (16), o projeto de lei que obriga o Município a divulgar a planilha de custos que serve de base para a definição do preço da passagem do transporte coletivo.

Pelo projeto, o Município será obrigado a publicar a planilha com os custos administrativos, com pessoal, com materiais de rodagem, peças, combustível, entre outros itens, na internet. Segundo o vereador e autor do projeto, Humberto Henrique (PT), a colocação da planilha na internet permitirá que a população acompanhe os gastos e possa debater o transporte coletivo.

A proposta recebeu assinatura de todos os 15 parlamentares e seguiu para sanção ou veto do prefeito Carlos Roberto Pupin (PP), que tem até o início de maio para se manifestar. Caso vete, o projeto retorna ao Legislativo.

Por Tatiane Salvatico
READ MORE - Tarifa de ônibus deve aumentar pelo menos 6,9% em Maringá

Transporte coletivo de Marília terá duas novas empresas

Uma empresa de Bauru (SP) e outra de Curitiba (PR) irão assumir o transporte coletivo em Marília. Elas terão de iniciar o serviço em 18 de maio, segundo notificação da prefeitura publicada no diário oficial do município nesta quarta-feira.

As duas empresas serão responsáveis pelo transporte de 40 mil pessoas e vão atender a 55 linhas de ônibus. Entre as exigências do contrato estão o uso de 130 veículos novos e a contratação dos trabalhadores da empresa que deixará de prestar o serviço.

A concessão do serviço de transporte coletivo será por 15 anos. Em nota, a empresa circular de Marília afirma que está amparada em decisão judicial e que continuará prestando o serviço de transporte coletivo urbano.

READ MORE - Transporte coletivo de Marília terá duas novas empresas

Licitação do monotrilho do ABC sai em 90 dias, diz Alckmin

O monotrilho da Linha 18-Bronze do Metrô, que vai ligar São Paulo a três cidades do Grande ABC (SP), deve ter a licitação para obras publicada em 90 dias. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse nesta terça-feira que as obras do novo modal, primeiro a entrar no Grande ABC, deverão começar ainda neste ano.

Cerca de 300 mil passageiros deverão usar a nova linha. As cidades do Grande ABC estão entre as regiões mais carentes de transporte público de toda a região metropolitana - os ônibus são os mais mal avaliados pela Secretaria de Transportes Metropolitanos. A Linha 18 deverá ter 12 estações e 14,3 quilômetros de comprimento. Ela vai ligar a Estação Tamanduateí, da Linha 2-Verde, na zona sul da capital paulista, onde haverá conexão gratuita com o metrô, até a futura Estação Paço Municipal, no centro de São Bernardo do Campo, passando por São Caetano do Sul e por Santo André.

Os estudos básicos dessa linha preveem que, posteriormente, o ramal poderá ser estendido até o bairro Alvarenga, nas proximidades da divisa entre São Bernardo e Diadema. A Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos espera que a linha seja feita por meio de uma parceria público-privada (PPP).

As cidades do ABC, grande parte sob comando de prefeitos petistas, fez durante os últimos dois anos várias negociações com o governo federal para obter recursos para essa linha. "A linha 18 finalmente parece que vai", disse o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT). "Era uma linha prevista para 2025. A partir de nossa intervenção em 2009, São Bernardo apresentou o projeto funcional, portanto há viabilidade técnica para fazer", disse. Os repasses são do governo federal, parte deles obtidos pelo Plano de Aceleração do Crescimento para Grandes Cidades (PAC 2). Ele classificou a obra como estratégica para toda região do ABC. "E ajuda São Paulo também, porque se você tira carros e pessoas que vêm para São Paulo de transporte coletivo, ajuda todo mundo", afirma.

O restante dos recursos virá do parceiro privado, segundo a modelagem feita pelo governo do Estado. A previsão é de que o prazo de concessão da linha seja de 25 anos. As obras devem demorar até quatro anos para ficar prontas. 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Licitação do monotrilho do ABC sai em 90 dias, diz Alckmin

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960