Metrô do Cantagalo é reaberto com trem saindo de 5 em 5 minutos

sábado, 9 de março de 2013

A reabertura da estação do Metrô do Cantagalo ocorreu sem problemas na manhã deste sábado (9), dois dias antes do previsto pela concessionária.

Entre 11h30 e 12h15, a reportagem do G1 cronometrou o tempo de espera entre a chegada e a saída do trem na estação, antes de embarcar rumo a Siqueira Campos numa viagem de menos de dois minutos. Os passageiros esperaram cerca de 5 minutos para embarcar do Cantagalo para Siqueira Campos e vice-versa, num único trem que passou a operar exclusivamente neste percurso.

O tempo é quase a metade dos 9 minutos previstos pela concessionária para espera máxima de embarque numa das duas estações depois que as obras da Linha 4 remanejaram as opções de viagem.

A partir de agora, o Metrô na Superfície rumo a Ipanema e Gávea acontece somente na estação Siqueira Campos e não há mais o ponto de ônibus na estação Cantagalo.

Já quem seguia do Cantagalo rumo à Zona Norte precisou descer do trem e fazer baldeação, assessorado por funcionários do Metrô com a camisa "Posso ajudar?".

Gabriel Barreira
Do G1 Rio
READ MORE - Metrô do Cantagalo é reaberto com trem saindo de 5 em 5 minutos

Em Curitiba, Governo anuncia isenção do ICMS sobre o diesel para transporte público

O governador Beto Richa (PSDB) propôs a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que incide sobre o diesel usado para transporte coletivo em cidades que têm integração com suas regiões metropolitanas. Um estudo sobre o tema foi concluído pelo Executivo e será encaminhado à Assembleia Legislativa do Paraná no início da próxima semana.

"O estudo que eu encomendei da nossa Secretaria da Fazenda já foi concluído e estamos agora, na próxima segunda-feira, encaminhando a nossa Assembleia Legislativa a proposta do governo que vai se tornar lei dando uma contribuição às cidades com transporte publico integrado com suas regiões metropolitanas, isentando o ICMS do óleo diesel", disse o governador.

"Ao que me consta, temos transporte integrado já em Maringá, Foz do Iguaçu e na cidade de Curitiba. Então, todas as cidades dessas metrópoles serão beneficiadas com possivelmente uma passagem mais barata", completou ele.

No entanto, pelos critérios divulgados pelo governo, somente Curitiba seria contemplada. A reportagem da Gazeta do Povo coletou informações sobre os sistemas de Curitiba, Londrina, Maringá, Foz do Iguaçu, Cascavel, Ponta Grossa e Paranaguá. Todos esses municípios têm seus sistemas licitados, mas apenas a capital conta com integração com outras cidades. O Governo do Estado informou que Londrina e Maringá já sinalizaram a intenção de integrar seus sistemas.

"Mas, acima de tudo, essa medida do governo pode estimular a integração metropolitana do transporte publico nessas grandes cidades", disse o governador durante o anúncio.

Procurada, a Secretaria Estadual de Comunicação não soube precisar quais municípios serão beneficiados pela medida anunciada nesta manhã.

A isenção de ICMS no diesel foi proposta quatro dias após Richa confirmar que o subsídio para o transporte coletivo de Curitiba não será mantido. O convênio, firmado no ano passado com o ex-prefeito Luciano Ducci, tem validade até abril de 2013.

Na prática, o desconto do ICMS vai funcionar por meio de crédito fiscal, segundo a Secretaria da Fazenda. “A empresa vai comprar o combustível e aquele valor vai ser deduzido e ressarcido com um crédito do ICMS para a próxima compra”, explicou o secretário Luiz Carlos Hauly.

Após o anúncio do governador, o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, o deputado Valdir Rossoni (PSDB), disse que o projeto será votado com urgência. O deputado ainda afirmou que espera que a medida coloque fim à polêmica sobre o subsídio para a passagem da Rede Integrada de Transporte.

Subsídio

A indefinição sobre a manutenção do subsídio começou em dezembro do ano passado, quando o governador Beto Richa sinalizou que trabalhava com a hipótese de não manter 100% do valor repassado em 2013.

No dia 5 de janeiro, no entanto, Richa oficializou que manteria o convênio em vigor e o repasse de R$ 23,8 milhões referentes ao período entre janeiro e maio. Mas, a última decisão do governador foi a de cortar o subsídio do transporte de Curitiba de forma definitiva.

Rede integrada

Na tarde desta sexta-feira, prefeitos e representantes dos 14 municípios que integram a Rede Integrada de Transporte Coletivo (RIT) assinaram um documento em que reafirmam a necessidade de subsídio para a manutenção do sistema de integração.

Segundo o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, as negociações para a renovação do convênio que prevê o subsídio (que termina em maio) devem continuar. “É uma questão social e não é para Curitiba, mas para 13 municípios da Região Metropolitana que compõem a Rede Integrada de Transporte”, afirmou.

O documento assinado pelos prefeitos ainda pede “transparência na planilha de custos da tarifa e informações claras sobre a origem e destino dos usuários”.

READ MORE - Em Curitiba, Governo anuncia isenção do ICMS sobre o diesel para transporte público

Diretor do Metrô-DF diz que falha que parou trem é comum e acontece sempre

A pane de cerca de uma hora acontecida ontem no metrô é recorrente no Distrito Federal. Só nos dois primeiros meses do ano, um trem parou pelo menos quatro vezes e provocou transtornos aos usuários e atraso nas viagens. Ainda mais comuns são falhas registradas quase diariamente, como a religação do sistema em minutos. “Para a nossa felicidade, poucas panes dessas chegam ao conhecimento da imprensa. Muitas vezes, nem o passageiro percebe”, reconhece o diretor de Operação e Manutenção da Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF), Fernando Sollero.

Ele afirma que as falhas existem no Brasil e no mundo, “apesar de o Metrô-DF trabalhar para que elas não aconteçam”. Segundo Sollero, o sistema para ao identificar alguma falha por uma questão de segurança. A empresa identificou que a pane de ontem ocorreu no sistema de sinalização e controle, responsável por manter os comboios afastados. “Ele desliga para que um trem não bata no outro”, explica o diretor de Operação e Manutenção do Metrô.

Quando uma composição interrompe a viagem, há dois procedimentos possíveis: no primeiro, o piloto consegue religar o sistema e o trem chega à próxima estação, em uma velocidade mais baixa, e deixa os passageiros. Caso não volte a funcionar imediatamente, o veículo aguarda um reboque para levá-lo até o terminal seguinte. “Falhas semelhantes ocorrem em outros metrôs do país, em Belo Horizonte, em São Paulo e no Rio de Janeiro. Não é problema específico de Brasília”, ressalta Sollero. “Em uma situação normal, o trem que apresentou defeito iria para a manutenção, os técnicos trocariam a peça defeituosa e ele estaria rodando à tarde. Mas hoje (ontem) (os passageiros) quebraram todo o veículo”.

READ MORE - Diretor do Metrô-DF diz que falha que parou trem é comum e acontece sempre

Prefeitura de Ribeirão Preto reativa duas linhas de ônibus após reclamações

A Transerp – empresa que gerencia o transporte público em Ribeirão Preto (SP) – anunciou nesta sexta-feira (8) que duas linhas de ônibus retiradas de circulação serão reativadas após a conclusão de uma pesquisa de opinião com usuários.  Voltarão a circular até 31 de março as linhas 309 e 409, com destino ao Hospital das Clínicas, região que concentrou grande parte das reclamações logo depois que a Prefeitura mudou o sistema de transporte coletivo.

A pesquisa de opinião foi realizada nos dias 27 e 28 de fevereiro em ônibus e pontos de embarque e concluiu que os usuários sentiram falta dos ônibus que foram retirados, porque eles passavam por vários bairros diferentes, de acordo com a prefeita Dárcy Vera (PSD). Ela confirmou que emitiu uma ordem de serviço ao Consórcio Pró Urbano – responsável pelo setor - para o retorno dos ônibus até o fim do mês. “Há um pedido de aumento de linhas no horário de almoço, mas não ficou claro o perfil [do usuário] e qual horário”, afirmou.

O superintendente da Transerp, William Latuf, disse que a retomada das linhas será monitorada a fim de avaliar sua viabilidade e uma posterior retirada não está fora de cogitação. “Nós vamos acompanhar a volta dessas duas linhas e o êxito delas. Nós temos uma responsabilidade muito grande e o sistema tem que ser racional, nós não podemos encarecer o custo de operação do transporte”, disse.

Desde que as reclamações chegaram à Prefeitura, segundo ele, a colocação de informativos fixos nos pontos de ônibus amenizou as críticas por parte de usuários que se sentiam confusos com os percursos e horários. “Uma ferramenta boa, por exemplo, foram os painéis com as informações dos ônibus circulares. Aquela informação fixa é muito boa. O panfleto não tem o mesmo resultado. Nem todas as pessoas leem”, disse.

Falha de comunicação
Anteriormente, após uma reunião com representantes do transporte público de Ribeirão em 14 de fevereiro, Dárcy Vera também admitiu falhas na divulgação das mudanças nas linhas. No mesmo dia, a Transerp confirmou que a sinalização seria reforçada em pontos de embarque e que folhetos seriam distribuídos nas casas.

Novo sistema
As mudanças entraram em vigor em 10 de fevereiro 10 e dariam cobertura total à cidade, segundo a prefeita. As alterações afetaram inicialmente 44 linhas: 18 tiveram horário ampliado, dez tiveram o trajeto alterado e 16 foram criadas.

READ MORE - Prefeitura de Ribeirão Preto reativa duas linhas de ônibus após reclamações

Salvador só terá 35 km de ciclovias até a Copa


As vias que ficarão prontas até a Copa serão as que compreenderão o entorno da Arena Fonte Nova, com um total de 5,47 km, e o Centro Antigo de Salvador, com 13,74 km.
Foto: Lucio Tavorá
Pesquisa realizada em 2009 pela Conder, apontou o superintendente de Desenvolvimento Urbanístico do órgão, Antônio Brito, mostra que o maior receio dos quatro mil ciclistas entrevistados é a falta de segurança nas vias.

"Pensávamos que eles falariam da topografia ou de outros quesitos, mas a segurança é a preocupação maior de 80% dos ciclistas", diz.

Riscos - Em Lauro de Freitas, cidade que deveria ser beneficiada até 2014 com 22,14 km de ciclovias, os riscos continuarão para os ciclistas. Os ciclistas ouvidos por A TARDE se encaixam nos dados da pesquisa da Conder que mostram que 60% dos usuários desta modalidade de transporte ganham até um salário mínimo.

"Há seis anos eu uso a bicicleta para trabalhar, para ir à igreja. É arriscado porque os carros não respeitam a gente. Mas eu economizo até R$ 200 por mês", disse o morador de Itinga e ajudante de pedreiro José Cardoso de Jesus, 42, que estava com o filho Josué, 5, na Avenida Santos Dumont, próximo à Estrada do Coco.

"Se tivéssemos ciclovias, poderíamos ir até Salvador sem problemas", disse o pintor Moisés Chagas, 47, também morador de Itinga. Ele disse que usa bicicleta há pelo menos 40 anos.
Licitações - Recente licitação dos trechos não atraiu empresas interessadas, e as licitações para os trechos citados e os Centro-orla (14,07 km), Itapagipe (14,76 km), orla (16,6 km) foram considerados desertos (sem interessados) em 4 de dezembro do ano passado.

Umas das justificativas foi o baixo preço oferecido para a realização do projeto executivo, cerca de R$ 10 mil para cada quilômetro. Projeto similar realizado em Porto Alegre (RS) estimou valor por quilômetro de R$ 50 mil.

Uma consultoria foi contratada pela Conder para lançar novo edital com preços que atraiam mais, mas não para os trechos que ficarão prontos até 2014, segundo Antônio Brito.

Os circuitos Fonte Nova e Centro Antigo serão executados por profissionais da Conder. O valor por quilômetro de projeto executivo nestes dois trechos será de R$ 15 mil. O valor para a execução dos dois trechos previstos é de R$ 1,7 milhão (Circuito Fonte Nova) e R$ 2,80 milhões (Centro Antigo de Salvador).

Ainda são previstos trechos no Centro Administrativo da Bahia (10,45 km), Parque Metropolitano de Pituaçu (15 km), além dos municípios de Itamaraju (2,88 km) e Cruz das Almas (23,13 km).

READ MORE - Salvador só terá 35 km de ciclovias até a Copa

Prefeitura de Piracicaba anuncia melhorias no transporte coletivo da cidade

O prefeito Gabriel Ferrato anunciou hoje (7) que Piracicaba receberá financiamento da Caixa Econômica Federal para a modernização da infraestrutura do transporte urbano, que inclui, entre outras ações, a instalação de 29,5 km de corredores de ônibus urbanos com faixas preferencia integrando os terminais. Na coletiva, o prefeito esteve acompanhado do secretário municipal de Trânsito e Transportes, Jenival Dias Sampaio e técnicos.

O prefeito reforçou que os projetos foram protocolados no ano passado junto ao Ministério das Cidades visando a captação de recursos por meio de financiamento. Todas as exigências técnicas do programa foram atendidas e durante este ano a Prefeitura fará os projetos executivos, com início das obras em 2014.

Antes mesmo de sua posse, em novembro de 2012, Ferrato esteve em Brasília acompanhado do diretor municipal de Tráfego e Sistema Viário, Jorge Akira, e se reuniu com o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro e sua equipe técnica, para tratarem do assunto. Conversou ainda com a ministra do Planejamento Miriam Belchior para aprofundar o entendimento sobre o PAC Mobilidade, que atenderia as cidades de médio porte entre 250 mil a 700 mil habitantes.

A aprovação dos projetos preliminares e a liberação dos recursos para Piracicaba foram anunciados ontem (06) pelo governo federal e somam R$ 55,460 milhões. O prazo do financiamento é de 20 anos.

Como explicou o prefeito Gabriel Ferrato, trata-se do maior investimento já realizado em toda a história do transporte público coletivo de Piracicaba. “Esse investimento mostra, mais do que discursos, o compromisso efetivo que temos com a classe trabalhadora e demais segmentos da população que necessitam diariamente do transporte público. Mostra, ainda, a nossa preocupação com a melhoria da mobilidade urbana”, disse.

De acordo com Vanderlei Quartarolo, diretor do Departamento de Transportes Públicos, os corredores proporcionarão uma redução média de pelo menos 25% no tempo de cada viagem entre os terminais. Ferrato destacou que o objetivo é proporcionar mais conforto a todos os usuários, o que envolve melhoria na acessibilidade.

Os terminais serão monitorados com câmeras e todos os trajetos envolvidos receberão nova sinalização de trânsito. Os usuários de bicicleta também serão contemplados com serviços especiais, como bicicletários, melhorias e ampliação de ciclovias e ciclofaixas. “Paralelo a este trabalho, o Ipplapp está fazendo um estudo específico que servirá de base para ações que beneficiarão os ciclistas, disse”.

Na proposta apresentada ao Ministério das Cidades estão o seguintes projetos:
1- implantação de 29,5 km de corredores de ônibus com faixa preferencial;
2- modernização, requalificação e reformas estruturais nos seis terminais urbanos;
3- aquisição e instalação de 1.300 novos abrigos de ônibus;
4- implantação de Centro de Controle Operacional;
5- monitoramento eletrônico nos terminais e nos corredores de ônibus;
6- implantação de 3 km de ciclovias
7- sinalização viária e recuperação do pavimento ao longo dos 29,5 km dos corredores e instalação de piso em concreto armado nos pontos de parada.

READ MORE - Prefeitura de Piracicaba anuncia melhorias no transporte coletivo da cidade

Campo Grande assegura quase meio bilhão para mobilidade urbana

A Capital terá investimentos de quase meio bilhão de reais em mobilidade urbana e pavimentação asfáltica. O anuncio foi feito hoje pelo prefeito Alcides Bernal (PP), que retornou de Brasília, onde desde terça-feira percorreu ministérios, o Senado Federal e até mesmo a presidência da República.

O Ministério das Cidades teria selecionado Campo Grande para receber R$ 300 millhões do segundo Programa de Aceleração de Crescimento (PAC II) e R$ 180 milhões do PAC Mobilidade Urbana.

Com a verba do PAC II, segundo Bernal, serão asfaltados vários bairros de Campo Grande, com complementação da prefeitura para o recapeamento de linhas de ônibus.

A primeira obra, conforme informou, será na Av. das Bandeiras, que começou com desentupimento de bueiros . “Começa na segunda-feira e vamos ficar três meses lá”, revelou o chefe do Executivo municipal. A próxima via será a Av.

Bandeirantes e, em seguida, a Av. Guaicurus”, acrescentou. O recapeamento também deverá atingir o centro da cidade, onde, por enquanto, só a Av. Afonso Pena teve pavimento renovado, por obra do governador André Puccinelli.

Entre os bairros a serem beneficiados com asfalto novo, de acordo com o prefeito, estão o Nova Lima, Santa Emilia, São Conrado e entorno do Guanandi.

READ MORE - Campo Grande assegura quase meio bilhão para mobilidade urbana

Presidente Dilma Rousseff anuncia investimentos em mobilidade para Aracaju

A presidenta Dilma Rousseff anunciou na quarta, 6, em Brasília, investimentos em mobilidade urbana e saneamento de R$ 215 milhões em Sergipe. Somados aos R$ 135 milhões destinados à Prefeitura de Aracaju, também anunciados pela presidenta, serão R$ 350 milhões para "elevar a qualidade de vida dos sergipanos".

Os novos investimentos foram anunciados em reunião no Palácio do Planalto durante o anúncio da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Com o financiamento de R$ 65 milhões, o governo estadual vai construir dois corredores de transporte público beneficiando a Região Metropolitana da Capital.

Corredores de transporte

O primeiro, interligando as Avenidas Gasoduto e Rio de Janeiro, beneficiará área de forte crescimento populacional como os bairros de Jabotiana, Inácio Barbosa, São Conrado, Farolândia e Santa Maria. O segundo ligará as avenidas João Rodrigues e Euclides Figueiredo, que será duplicada.

Este segundo corredor atenderá à população dos bairros Industrial e Porto Dantas, além dos conjuntos habitacionais Marcos Freire I e II, de Nossa Senhora do Socorro. "É obra fundamental da Zona Norte, já que quebra importante gargalo na divisa de Aracaju com Nossa Senhora do Socorro, dentro da região metropolitana", revelou o governador.

Déda lembra, ainda, que o Corredor da Gasoduto se junta à infraestrutura que o Governo do Estado está implantando no entorno do Aeroporto. "Isto criará mais um corredor de transporte, integrando de forma mais efetiva a Zona Sul e o Centro da cidade com a Zona de Expansão. São obras do Governo do Estado apresentadas ao Ministério das Cidades e que foram selecionadas para financiamento pelo PAC2".

READ MORE - Presidente Dilma Rousseff anuncia investimentos em mobilidade para Aracaju

Projeto de Mobilidade Urbana de Porto Velho foi aprovado no Ministério das Cidades

O Ministério das Cidade aprovou o projeto Reestruturação do Sistema de Transporte Urbano do Município de Porto Velho, apresentado pela prefeitura da capital. O anúncio da aprovação foi feito pela presidente Dilma Rousseff, ao prefeito Mauro Nazif e ao secretário Carlos Guttemberg, da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (Semtran), em reunião para tratar sobre o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II), ocorrida em Brasília. A confirmação da seleção do projeto foi feita pelo prefeito Mauro Nazif, em coletiva à imprensa nesta sexta-feira, 08, na Semtran. Participaram também do ato o secretário Carlos Guttemberg e um grupo de vereadores.

O projeto prevê a implantação e reforma de abrigos para os usuários de transporte coletivo, instalação de sinalização vertical (placas) e horizontal (pintura de pista) de ponto de parada de ônibus, construção e reforma de Estações de Integração e Terminais de Ônibus Urbano, Instalação do Sistema de Prioridade Seletiva e de padronização de calçadas, adequação de rampas de acesso à hidrovia para os distritos do Baixo Madeira e colônia dos pescadores, implantação de uma nova rampa de acesso no Terminal Intermodal Hidroviário de Porto Velho e readequação do espaço, além da implantação da Rede Cicloviária no município.




Apresentado no final do ano passado pela prefeitura, o projeto que trata sobre a melhoria na mobilidade urbana na capital, teve que ser todo reformulado em função do baixo custo que apresentava. “Esse projeto estava orçado em pouco mais de dez milhões de reais e abrangia apenas três vias principais da cidade. E nós, ainda na condição de deputado federal, conseguimos elevar esse valor para noventa milhões e contemplar todas as regiões da cidade”, adiantou o prefeito revelando que o projeto original atendia apenas as avenidas Calama, Joaquim Francisco Araújo (Abunã) e a Farquar.

Transporte mais ágil

Para o prefeito Mauro Nazif, o projeto é audacioso, pois fará a interligação de todos os bairros da cidade, contribuindo para que Porto Velho passe a ter um sistema de transporte urbano mais rápido. O Plano cria um Projeto de Rede de Transporte que está divido em três níveis hierárquicos (principal, secundário e alimentar) que visam ordenar o fluxo, aumentar o controle e melhorar a comunicação visual nas vias. O plano apresenta ainda quatro níveis de linhas, as expressas, semi-expressas, paradoras e linhas locais. “Os estudos sobre planos de mobilidade urbana feitos pela prefeitura, indicam como solução a elaboração de uma Rede de Transportes Prioritária, que consiste na hierarquização das linhas, definição dos elementos componentes da rede e a troncalização por feixe de linhas, principalmente em relação aos corredores de transportes”, disse o prefeito.

O sistema contará também com o serviço tronco-alimentador formado por três corredores — Principal em via segregada (BRT e linhas expressas), Secundário em faixa exclusiva (linhas semi e expressas) e Alimentador em fluxo misto (linhas locais e paradoras). Haverá ainda locais para transferências de passageiros (nos Terminais e em qualquer ponto com bilhetagem eletrônica) e também atendimento aos serviços locais (linhas locais e paradoras).

READ MORE - Projeto de Mobilidade Urbana de Porto Velho foi aprovado no Ministério das Cidades

Em Natal, Linhas de ônibus 47 e 78A são unificadas

As linhas de ônibus 47 e 78A estão unificadas a partir desta sábado (9), divulgou a Secretara de Mobilidade Urbana de Natal (Semob). Segundo o órgão, a fusão vai melhorar o atendimento aos usuários do transporte público do capital.

Com a unificação, a linha passa a ser chamada  de Santarém/Nova Descoberta, via Praça. O itinerário inclui o Conjunto Santarém, a Ponte Newton Navarro, Brasília Teimosa, Cidade Alta, Petrópolis, Midway Mall, Lagoa Seca, Lagoa Nova, Potilândia e Nova Descoberta, informou a Semob.

O trajeto contará com 15 veículos nos dias úteis, e estes deverão realizar 74 viagens por dia. Aos sábados serão 12 veículos para  62 viagens. E aos domingos e feriados, a linha contará com seis veículos, que realizarão 42 viagens.

O terminal da linha também será modificado, passando a operar a partir da Rua Rio Doce, em Santarém, zona Norte de Natal.  Outras informações pelo telefone (84) 3232-9146.

READ MORE - Em Natal, Linhas de ônibus 47 e 78A são unificadas

Projetos de corredores de ônibus metropolitanos de São Paulo entram em nova etapa

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos dá continuidade aos projetos de construção de quatro corredores de ônibus  nas Regiões Metropolitanas de São Paulo e Campinas com a sessão pública realizada hoje, dia 07/03, de entrega dos documentos de habilitação e atestados técnicos para a  Concorrência nº 002/2012.

No total, 41 interessados, organizados em 19 consórcios e cinco empresas, apresentaram a documentação necessária para a pré qualificação, a fim de participar da futura concorrência  de contratação de obras de construção dos novos sistemas de transporte. As empresas classificadas devem ser conhecidas em abril deste ano, considerando os prazos legais para análise dos documentos,  publicações dos resultados, recursos e  homologação.

A pré-qualificação está prevista no artigo 114 da Lei nº 8.666/93. O objetivo da EMTU/SP, ao reunir diversos empreendimentos num mesmo processo de pré-qualificação, é selecionar empresas ou consórcios de empresas para participação em futuras licitações, permitindo aos interessados um planejamento mais consistente para atender às exigências do edital de obras, além de possibilitar um melhor nível nas propostas a serem apresentadas. 

A Concorrência nº 002/2012  envolve os Corredores Guarulhos-São Paulo, BRT Perimetral Leste e Corredor Itapevi-São Paulo, na Região Metropolitana de São Paulo, além do Corredor Metropolitano Noroeste, na Região Metropolitana de Campinas. O processo foi suspenso em dezembro de 2012 por conta de liminar que foi derrubada no último dia 22/02 pelo Tribunal de Justiça.

READ MORE - Projetos de corredores de ônibus metropolitanos de São Paulo entram em nova etapa

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960