Terminal Integrado de Passageiros (TIP) de Pernambuco precisa ser modernizado para a Copa do Mundo

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Faltando menos de 500 dias para a Copa do Mundo, há obras a todo vapor preparando a Região Metropolitana do Recife para receber o maior evento esportivo do mundo. Antes mesmo da Copa, em junho deste ano, será realizada a Copa das Confederações na Arena Pernambuco, estádio construído para sediar os dois eventos, localizado em São Lourenço da Mata. No entanto, a falta de investimento no Terminal Integrado de Passageiros (TIP), localizado no bairro do Curado, preocupa os recifenses. Com a iluminação externa, estrutura dos banheiros, limpeza e pintura precárias, nenhuma reforma foi inciada ainda na rodoviária. 

Localizado a cerca de 13 Km da Arena Pernambuco, o terminal integra os serviços de ônibus e metrô, realizando 104 viagens interestaduais e 175 intermunicipais por mês nas 122 linhas de ônibus. Em períodos de maior movimentação, chega a realizar 9.000 embarques, número que deve crescer nos eventos esportivos deste e do próximo ano. Mas a opinião de quem frequenta a rodoviária é de que ela ainda não está em condições de receber a maior demanda de usuários das Copas do Mundo e das Confederações.

O funcionário público Alexandre Gomes, 53 anos, utilizou o fórum do portal para denunciar. Ele conta que ficou espantado ao chegar no terminal no fim do ano passado. "Estava chovendo e quando entrei tinham goteiras na parte interna. Vazamento em todo canto. O estacionamento estava muito mal cuidado também. Tenho vergonha de dizer que essa é a nossa rodoviária". Outra preocupação de Alexandre é a sinalização interna. Segundo ele, deve haver mais investimento no local. "O terminal é bem próximo da Arena que será usada agora, na Copa das Confederações e está em péssimas condições, praticamente abandoando. Deve haver mais investimento na estrutura e nas placas de identificação".

A estudante de psicologia Manoela Nascimento, 26 anos, viaja frequentemente e diz que há muito o que melhorar no terminal. "O TIP tem tudo para ser bom, mas está com a estrutura muito deficiente. A iluminação é precária no caminho da BR até o terminal e no estacionamento também". A estudante reclama ainda da falta de conforto do terminal. "Os bancos não são confortáveis e o pagamento do estacionamento é no mesmo lugar do guarda-volumes e só tem uma pessoa para atender, isso gera fila e demora no atendimento".

Outro motivo de insatisfação da estudante é a manutenção dos banheiros. "Nos sanitários nem sempre tem papel e sabão e algumas portas estão quebradas", conta. Em todo terminal há quatro banheiros, apenas um para uso de deficiente físico. Em um dos banheiros, há quatro cabines sanitárias com chuveiros, dessas, somente duas estão funcionando.

O terceiro andar do terminal está abandonado. Segundo o diretor de planejamento da Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal (EPTI), Reinaldo Melo, no local funcionavam lojas, mas foram desativadas há alguns anos. De acordo com ele, o local será a sede da EPTI "futuramente". As escadas rolantes do prédio também estão desativadas e, segundo o diretor, não há previsão para o funcionamento. O estacionamento, com capacidade para 200 veículos, está com buracos no asfalto e parte da calçada quebrada, dificultado a passagem de pedestres e, principalmente cadeirantes. No local também há lixo acumulado.
Obras do Terminal Integrado de ônibus do TIP
Sem fixar prazos, o presidente da Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal (EPTI), Amaro João, afirmou que todas as providências serão tomadas até 2014. "Até a copa do mundo haverá melhoria na manutenção do TIP visando o de aumento de viagens e passageiros. Todas as providências necessárias, no tocante às melhorias de instalações, organização, sinalização, melhoria dos sanitários, como também nas áreas externas, iluminação, recuperação de acessos, segurança complementar etc, serão tomadas visando propiciar as melhores condições para que as pessoas possam ter o melhor atendimento possível".

Sobre as escadas rolantes, Amaro não justificou o motivo do não funcionamento, mas informou que até o fim do ano voltarão a funcionar. "Existe necessidade de ajuste no contrato de manutenção e está sendo alocado orçamento necessário à recuperação das mesmas. Já foi realizado estimativa de custo para recuperação e ainda este ano estarão recuperadas". O presidente ainda afirma que "está sendo previsto" o aumento no estacionamento, que irá facilitar o acesso do TIP à Arena Pernambuco.

READ MORE - Terminal Integrado de Passageiros (TIP) de Pernambuco precisa ser modernizado para a Copa do Mundo

Em Curitiba, 120 ônibus biarticulados e dois terminais de transporte receberão TV's

Até o fim de março, 120 ônibus biarticulados e dois terminais de transporte, ainda a serem escolhidos, receberão aparelhos de tevê para veiculação de notícias e informações de utilidade pública. Disponível atualmente em 46 ônibus, o serviço de mídia embarcada é, além de um espaço de informação, uma fonte de receita para o município. Sem qualquer custo para a Prefeitura, vai gerar recursos de publicidade que serão destinados obrigatoriamente à melhoria do sistema de transporte coletivo.

Até o início do ano, a novidade estava implantada em apenas cinco ônibus. Hoje, telas de LCD de 19 polegadas estão em toda a frota do Ligeirão Azul (26 ônibus) e em 20 biarticulados vermelhos das linhas Santa Cândida-Capão Raso e Centenário-Campo Comprido.

Para maior conforto dos passageiros, todas as mensagens são veiculadas sem áudio. A programação é dividida da seguinte forma: 40% do tempo para notícias, 15% para informações prestadas pela Prefeitura e 15% para informações prestadas pela Urbs. Com a mídia embarcada, se um determinado ônibus precisar mudar de rota ou não puder parar em uma estação,  em função de acidente ou obra, por exemplo, o usuário será informado durante a viagem.

A mídia embarcada abre espaço também para veiculação de utilidade pública, informando por exemplo, sobre campanhas de vacinação, previsão de tempo, ruas em obras etc.

O restante do tempo (30%) será destinado a publicidade, explorada pela empresa Midiaplan, vencedora de licitação feita no ano passado e responsável pelo investimento e manutenção – o que significa que não há custos para o município. O investimento inicial previsto é de R$ 54,9 milhões.

Terminais

O contrato prevê implantação de mídia embarcada com monitores de alta tecnologia dentro de no máximo três anos em cerca de 1.500 dos 1.920 ônibus da frota operante da Rede Integrada de Transporte. Dentro de um ano, o mesmo sistema, agora com telas de 32 e 42 polegadas, será instalado nos 21 terminais urbanos e no Terminal Guadalupe.

A estimativa de receita feita pela Midiaplan prevê que já no primeiro ano de operação, R$ 2,7 milhões serão destinados  ao transporte coletivo. Para o final do ano que vem, a previsão é chegar a R$ 14,2 milhões.

Ainda em processo de implantação, o sistema por enquanto oferece notícias e informações, ficando a venda do espaço publicitário para etapas seguintes, quando for maior o número de TVs ligadas nos ônibus e também nos terminais.
  
A Rede Integrada de Transporte (RIT) conta com uma frota operante de 1.920 ônibus e atende Curitiba e 13 municípios da Região Metropolitana. Por dia, são 2,3 milhões de passageiros transportados, 21 mil viagens e 490 mil quilômetros percorridos. A Rede conta com 82 quilômetros de vias exclusivas para os ônibus (canaletas), 30 terminais de transporte, 364 estações tubo e cerca de 9,5 mil pontos de paradas.

READ MORE - Em Curitiba, 120 ônibus biarticulados e dois terminais de transporte receberão TV's

Cai número de passageiros de ônibus em São Paulo

O número de viagens feitas nos ônibus de São Paulo caiu pela primeira vez desde que o bilhete único foi criado, em 2004. Em vez de achar isso um problema, a São Paulo Transportes (SPTrans), empresa que gerencia a frota municipal, diz que o movimento é uma tendência: vão ocorrer quedas ainda maiores e, antes do fim da década, haverá mais gente no trem e no metrô do que nos ônibus.

A mudança é uma troca histórica na matriz do transporte público da cidade. Há décadas o ônibus é o principal meio de transporte de São Paulo. Agora, um estudo inédito da SPTrans obtido pelo Estado mostra que, quando as obras em execução e em planejamento do Metrô estiverem prontas, haverá uma migração de passageiros: as viagens são mais rápidas e previsíveis no metrô e, por isso, o passageiro vai trocar de transporte. O número de viagens nos coletivos vai cair até 27%.

Embora pequena, a queda de cerca de 0,6% nas viagens de ônibus na comparação dos sete primeiros meses deste ano com o ano passado mostra o rompimento de um crescimento médio de 2% que vinha ocorrendo desde 2005. Segundo o assessor técnico Silvio Rogério Torres, da Superintendência de Planejamento de Transporte da SPTrans, a redução já é reflexo da entrega da Linha 4-Amarela, que foi ocorrendo em parcelas entre 2010 e o ano passado.

O levantamento da SPTrans usa o cenário atual para fazer duas projeções: para 2020 e 2030. Atualmente, cerca de 9,8 milhões de viagens são feitas em São Paulo de ônibus e cerca de 7 milhões de trens e metrô. Em 2020, serão 16,5 milhões nos trilhos e 7,8 milhões nos ônibus. A virada deve ocorrer, seguindo esse planejamento, já a partir de 2015, quando as obras em execução terminarem. 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo 


Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Cai número de passageiros de ônibus em São Paulo

Sistema BRT de Manaus é discutido entre administrações

A pouco mais de um ano da Copa de 2014, o sistema de Trânsito Rápido de Ônibus (BRT) volta à pauta da Prefeitura e do Governo do Estado. Na última sexta-feira (8), o secretário de infraestrutura e vice-prefeito da cidade, Hissa Abrahão, reuniu com a secretária de Governo, Rebecca Garcia. A conversa girou em torno da mobilidade urbana e o projeto Viver Melhor.

“As obras para o BRT já estão licitadas e o orçamento também já está definido”. Esta é a afirmação de Abrahão, que apontou a construtora Construbase como responsável pelo sistema. A quantia investida no projeto é de R$ 260 milhões. Segundo Hissa, o projeto físico está sendo adaptado ao projeto operacional, para que não haja desperdício do dinheiro público.

Para os ônibus integrantes do sistema BRT rodarem, as ruas precisarão ser pavimentadas. Durante a conversa, também foram anunciados investimos para esta parte da obra. Serão R$ 200 milhões só de recursos para as vias manauaras. “Temos seis meses para pavimentar a cidade. É preciso unir forças e isso independe de partido político, credo ou qualquer outra questão”, disse o vice-prefeito.

As desapropriações serão inevitáveis durante o processo. Por conta do BRT, a prefeitura terá R$ 88 milhões para indenizar manauaras que tiverem instalações desapropriadas. Os recursos são do Governo do Estado por meio de um convênio da Caixa Econômica Federal e de recursos próprios da prefeitura de Manaus.

O BRT não será o único projeto de mobilidade urbana. O monotrilho, responsabilidade do Governo do Estado, também foi discutido entre os dois representantes. Entre as ações conjuntas para o empreendimento, estão as obras na Avenida Constantino Nery. De acordo com o secretário e vice, o objetivo do município será melhorar o trânsito no eixo Norte-Centro, nas imediações da Arena da Amazônia. As obras, apenas aguardam o fim do período de chuva para inciarem.

READ MORE - Sistema BRT de Manaus é discutido entre administrações

São José dos Campos vai receber 40 ônibus novos

A cidade de São José dos Campos, no Interior Paulista, vai contar com 40 ônibus zero quilômetro até março deste ano.

O primeiro lote com 14 veículos, pertencentes a Expresso Maringá, foi entregue no dia 06 de fevereiro de 2013.

A renovação, segundo a prefeitura de São José dos Campos, já estava prevista para este ano, mas foi antecipada para ampliar a oferta e a qualidade dos transportes.
Foto: Antônio Basílio/Prefeitura de São José dos Campos
Ainda de acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, ao final da entrega dos 40 ônibus novos, a frota em circulação na cidade vai aumentar em 10%.

O veículos entregues nesta quarta-feira são de carroceria Marcopolo, modelo Torino, chassi Mercedes Benz OF 1721, que já obedecem às especificações do Proconve P7 – Programa Nacional de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores, fase 7, que tem como base as normas internacionais de restrição à poluição Euro V.

Utilizando a tecnologia BlueTec 5, da Mercedes Benz, os veículos emitem 63% menos de Óxido de Nitrogênio e reduzem em até 80% a emissão de materiais particulados.

Para isso, é injetado eletronicamente no sistema de escape dos ônibus um fluido denominado ARLA 32 – Agente Redutor Líquido Automotivo, com 32,5% de uréia industrial.

Quando o ARLA entra em contato com os gases de escape, provoca uma reação química que transforma boa parte do óxido de nitrogênio em nitrogênio puro, substância naturalmente presente no ar e inofensiva. Já o óxido de nitrogênio pode ser cancerígeno.

BILHETE ÚNICO
A Prefeitura de São José dos Campos também promete um pacote de ações para a área de mobilidade urbana.

A principal delas é a implantação prevista até novembro deste ano do Bilhete Único, que vai permitir integrações mesmo fora dos terminais, ao longo do trajeto.

O tempo e a quantidade de conduções que podem ser usadas com uma mesma passagem no Bilhete Único ainda carecem de definições.

Além disso, a prefeitura diz que será possível comercializar passagens da bilhetagem eletrônica para pessoas físicas pela internet.

Até o mês de maio, a cidade terá novamente nove ônibus articulados, de maior capacidade de transportes.

Neste ano, administração pública também promete a limpeza e manutenção dos 2 mil 300 pontos de ônibus da cidade.

Também está em estudo a implementação de corredores exclusivos de ônibus e faixas preferenciais para aumentar a velocidade operacional do transporte coletivo.

Por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes


Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - São José dos Campos vai receber 40 ônibus novos

Metrô SP: Estação Adolfo Pinheiro está com 85% das obras concluídas

Cerca de 85% das obras civis da Estação Adolfo Pinheiro do Metrô já foram concluídas. Quando estiver pronta, vai beneficiar 14 mil usuários. A obra integra a extensão da Linha 5-Lilás localizada entre as estações Largo Treze e Chácara Klabin.

A previsão é que os serviços de estruturas metálicas e de concreto sejam finalizados no primeiro trimestre de 2013. Após a instalação e testes, a estimativa é que a Adolfo Pinheiro entre em operação ainda no final deste ano.

Assista ao vídeo da reportagem e entenda a grandiosidade da obra.

Do Portal do Governo do Estado 
READ MORE - Metrô SP: Estação Adolfo Pinheiro está com 85% das obras concluídas

Trem entre Sorocaba e São Paulo só em 2019

O sorocabano vive a expectativa de voltar a usar o trem ferroviário no trajeto até a capital paulista. Mas isso só vai ser possível a partir de 2019. Isso porque o governo de São Paulo, por intermédio do  CGPP (Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas) e da Secretaria de Transportes Metropolitanos, publicou edital de chamamento público, em  24 de janeiro, às  empresas interessadas em  apresentar estudos de viabilidade de PPP (Parceria Público-Privada) para “construção da infraestrutura, implantação de equipamentos e sistemas,   compra de material rodante, operação e manutenção de uma rede integrada de aproximadamente 431 quilômetros de linhas de trens intercidades”. 

Dentro desses 431 quilômetros estarão os 92 quilômetros  do percurso entre Sorocaba a São Paulo.  O investimento previsto é de R$ 4 bilhões e as obras devem ter início em 2016.  

Velocidade  / A velocidade média do trem será de 120 quilômetros por hora, sendo que a velocidade máxima ficará em torno de 160 a 180 quilômetros por hora. 

Em Sorocaba, estão previstas duas estações, sendo uma na antiga estação da EFS (Estrada de Ferro Sorocabana), cuja concretização vai depender de  negociação com a ALL (América Latina Logística), responsável pela linha.

A outra  será no bairro de Brigadeiro Tobias, zona leste, para atender as pessoas que vêm de outras cidades. No local também  deverá funcionar uma  oficina do trem. Outro ponto de parada que está  sendo estudado é na cidade São Roque.  

O trem rápido terá capacidade para 600 passageiros sentados e o trecho entre Sorocaba e São Paulo deverá ser percorrido em 40 minutos.  

Segundo os técnicos, a linha atual não poderá ser utilizada por ter sido projetada para uma velocidade menor e, portanto, ter raios de curvas menores.

Em 2012 / Em 19 de dezembro do ano passado houve o projeto do Governo do Estado batizado de “Trem Regional – São Paulo Sorocaba”, da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos ).  Na ocasião, o diretor da  CPTM, Silvestre Eduardo Ribeiro, disse que o trem terá toda estrutura para atender a população e “vai oferecer  uma viagem agradável, pois contará com vidros panorâmicos, estofados reclináveis com encosto de cabeça, banheiros e painéis digitais de comunicação”.

Pedido deve ser feito no prazo de 15 dias aos governos

De acordo com o chamamento publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo,  o pedido de autorização para a realização dos estudos deve ser feito no prazo de 15  dias e o prazo para a preparação será de 180  dias.

Os estudos envolvem: projeto de engenharia;  demanda; análise de viabilidade econômico-financeira; análise dos aspectos operacionais; análise dos aspectos jurídicos institucionais; modelo de remuneração da concessionária.

Segundo o chamamento publicado, o aproveitamento dos estudos não obriga ao poder público contratar o objeto do projeto de PPP. No caso de aproveitamento do material, a empresa responsável pelos levantamentos será remunerada. 

Em  28 de janeiro uma missão do governo do Estado, liderada pelo vice-governador Guilherme Afif Domingos (PSD),  apresentou um portfólio de investimentos do Governo de São Paulo, orçado em R$ 40 bilhões, na Inglaterra.

Na ocasião, foi apresentado a construção de infraestrutura, implantação de equipamentos e sistemas para a operação de uma rede integrada de linhas. 

A rede será complementada ao Trem de Alta Velocidade e acessível por metrô, trens e ônibus. Investimento: R$ 18,5 bilhões, sendo 30% de aporte público e 70% do setor privado.

Rede ferroviária será integrada
A rede integrada de linhas ferroviárias de passageiros abrangerá as cidades de Santos, Mauá, São Caetano, Santo André, Jundiaí, Campinas, Americana, São José dos Campos, Taubaté e Sorocaba e se conectará a uma estação central em São Paulo.

R$ 24
é o valor da passagem de ônibus, atualmente,  para  São Paulo 

Sem valor
Não existe previsão da passagem de trem.

Por Pedro Guerra
READ MORE - Trem entre Sorocaba e São Paulo só em 2019

Estudantes de Uberlândia terão 50% de desconto no transporte coletivo

O transporte coletivo de Uberlândia terá duas novidades a partir de janeiro de 2014. O desconto do passe escolar passará de 40% para 50% e a gratuidade do transporte para o idoso passa a valer para pessoas com idade a partir de 60 anos. Hoje, o benefício vale a partir dos 65 anos. Os projetos foram apresentados na tarde de hoje (8) pelo prefeito Gilmar Machado e foram enviados à Câmara Municipal para votação nas sessões de fevereiro. Os trabalhos do Legislativo retornam na próxima quinta-feira (14), após o recesso de carnaval.

Para viabilizar os projetos, a Administração Municipal decidiu por isentar as empresas de ônibus do Custo de Gerenciamento de Operações (CGO) a partir de maio deste ano. E a partir de 2014, as concessionárias também terão o Imposto sobre serviço de qualquer natureza (ISSQN) reduzido de 5% para 2%. Isso gera uma economia para as empresas a partir do próximo ano de R$ 7,6 milhões, o que permite a implantação dos benefícios à população sem inflacionar mais o preço da passagem. “Está tudo calculado. Nós tiramos de um lado e compensamos do outro. Com isso, teremos mais gente usando o sistema de transporte e maior receita de ISS. Os projetos não alteram o orçamento geral do município. Mexe apenas com o Fundo Municipal de Trânsito e Transportes”, explicou o prefeito.

Para que o município consiga recuperar parte da receita, um projeto de lei será votado para que seja reduzido em 50% o valor das multas das empresas de ônibus de transporte coletivo ocasionadas por infrações em outras regulamentações, como atraso nas viagens e infrações de pátio. As multas existem desde 2006 e as empresas recorriam na Justiça para obter ganho de causa. A proposta tem o objetivo de não prejudicar a prefeitura na perda dos processos. A redução nas cifras deve gerar uma arrecadação de R$ 500 mil que será usada na melhoria das condições de transporte e infraestrutura dos pontos de táxi e dos terminais. Uma das ideias é a construção de banheiros públicos nesses locais. 

READ MORE - Estudantes de Uberlândia terão 50% de desconto no transporte coletivo

Em Rio Preto, Prefeitura vai implantar corredores exclusivos para ônibus ainda no primeiro semestre de 2013

Vai ficar mais difícil parar o carro na área central de Rio Preto. A criação de corredores exclusivos para ônibus eliminará 1.940 vagas de estacionamento em ruas e avenidas do Centro, Parque Industrial e Maceno. Levantamento da Empresa Municipal de Urbanismo (Emurb), obtido com exclusividade pelo Diário, mostra que da região central serão eliminadas 860 vagas de estacionamento, a maioria delas nas avenidas Alberto Andaló e Bady Bassitt. 

Com os corredores de ônibus, o prefeito Valdomiro Lopes (PSB) tentará mais uma vez deixar o transporte coletivo eficiente e acabar com a reclamação de passageiros que passam até uma hora dentro dos ônibus, no percurso entre a zona norte e o Centro. Desde novembro de 2011, quando assinou a nova concessão do transporte coletivo, Valdomiro promete ônibus ágeis e confortáveis. 

Além de agradar quem já utiliza ônibus, o prefeito tenta atrair para o transporte coletivo os rio-pretenses que utilizam carros para se deslocar de casa para o trabalho e, com isso, reduzir o número de veículos nas ruas. Os ônibus do sistema de transporte coletivo de Rio Preto transportam 2 milhões de passageiros mensalmente. 

Até agora o prefeito só conseguiu reduzir o custo da passagem com a oferta de subsídio financeiro às empresas Circular Santa Luzia e Expresso Itamarati. Os ônibus continuam lentos e superlotados. “Com os corredores, algumas linhas de ônibus vão ficar de 5 minutos a 15 minutos mais rápidas”, disse o prefeito. Valdomiro quer implantar os primeiros corredores ainda no primeiro semestre de 2013. “Não vamos fazer isso do dia para a noite. Será gradativo.” 

O prefeito e o presidente da Emurb, Gil Fontes, buscam alternativas para suprir a extinção das vagas de estacionamento e, com isso, evitar o caos no trânsito. Fontes fala em tirar da gaveta proposta que prevê a expansão da Área Azul para os bairros Santa Cruz e Boa Vista. Valdomiro quer criar vagas de estacionamento nas praças Dom José Marcondes e Cívica, além de incentivar empresários a construir garagens verticais. 

A expansão dos estacionamentos rotativos de Área Azul para a Santa Cruz e Boa Vista foi aprovada em 2009 na Câmara de Rio Preto, mas não saiu do papel até hoje. Agora, com o fim das vagas de estacionamento para dar lugar aos corredores de ônibus, Fontes cogita a implantação da Área Azul na região que abrange a avenida da Saudade, rua Cândido Carneiro, continuando pela rua Iperoldes Borges até a rua Independência, no bairro Santa Cruz. 

Já na Boa Vista, a Área Azul deverá ser implantada entre a rua Pedro Amaral, seguindo pela Luiz Antonio da Silveira até a rua Independência. “Com a proibição de estacionar nas avenidas (Andaló e Bady) as ruas dos bairros Santa Cruz e Boa Vista vão ficar conturbadas e, por isso, é preciso organizar essas vias com estacionamento rotativo”, afirmou o presidente da Emurb. 

Valdomiro também defende o uso de ruas transversais pelos motoristas que buscam vagas de estacionamento no Parque Industrial. “Hoje, na rua Pedro Amaral, por exemplo, quase não se estaciona nas transversais”, disse.

‘Corredor só funciona se ônibus for ágil’

Para a arquiteta e urbanista Delcimar Teodozio, coordenadora do curso de arquitetura da Unirp, os rio-pretenses só trocarão o carro pelo ônibus se o transporte coletivo for eficiente. “Trocar carro pelo ônibus é sempre muito bom, na medida em que o ônibus ofereça, de fato, conforto, fluidez e segurança, ou seja, eficiência ao usuário”, afirmou. 

Ela disse ainda que eliminar as vagas de estacionamento representará uma ação positiva se o transporte público for mais rápido e barato que o carro. “Quem faz o percurso de casa até o trabalho em 15 minutos usando o carro não pode gastar uma hora de ônibus. Essa pessoa continuará preferindo o carro”, completou. 
De acordo com Delcimar, sem transporte coletivo eficiente, a extinção das vagas de estacionamento pode provocar um colapso na região central. “Nesse caso haverá uma explosão de estacionamentos particulares no Centro”, analisou a especialista. A arquiteta disse também que o investimento no transporte coletivo não deve parar na implantação dos corredores de ônibus. 

“Espero novas intervenções. As calçadas devem ser ampliadas para que os pontos de ônibus possam ser cobertos e confortáveis. As pessoas precisam se abrigar da chuva. As ações da Prefeitura devem contemplar todas as modalidades de transporte, inclusive as bicicletas”, afirmou. 
Delcimar apontou a construção de terminal intermodal para desafogar o trânsito, principalmente na região central. “Esse tipo de terminal possui área de estacionamento. O usuário do ônibus percorre parte do trajeto de carro ou de bicicleta e depois deixa o veículo estacionado no terminal e segue o restante do percurso de ônibus”, concluiu. 

Área Azul 

A extinção das vagas de estacionamento vai afetar a Área Azul. Das 1.940 vagas que serão eliminadas para a instalação dos corredores de ônibus, 367 são de estacionamento rotativo e controladas pela Empresa Municipal de Urbanismo (Emurb). Essas vagas estão espalhadas pelas ruas Bernardino de Campos, General General Glicério, XV de Novembro e Antônio de Godoy. 
Atualmente, 3.069 vagas de estacionamento da Área Azul funcionam no Centro e na Redentora. Com a proposta de eliminação, a Emurb disponibilizará aos motoristas apenas 2.702 vagas de estacionamento rotativo. Para deixar o veículo estacionado por duas horas, o motorista desembolsa R$ 2. 

A redução das vagas de estacionamento rotativo no Centro e na Redentora reforça a ideia da Emurb de implantar Área Azul nos bairros Santa Cruz e Boa Vista. De acordo com o presidente da Emurb, Gil Fontes, técnicos da empresa municipal vão avaliar em quais ruas as novas vagas de Área Azul serão implantadas. “A expansão já foi aprovada. Agora, vamos estudar a necessidade de cada bairro. Os estacionamentos rotativos nos bairros Santa Cruz e Boa Vista poderão ser implantados gradativamente”, disse Fonte. 

A extinção das vagas de estacionamento nas ruas e avenidas vai intensificar o uso de estacionamentos particulares. Na região do Centro e Redentora abriga pelo menos 110 estacionamentos particulares, que cobram em média R$ 5 por uma hora de uso.

por Jocelito Paganelli
Informações: Diário Web
READ MORE - Em Rio Preto, Prefeitura vai implantar corredores exclusivos para ônibus ainda no primeiro semestre de 2013

Macapá terá 100% dos ônibus adaptados em 2014

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap) estima para 2014 que 100% da frota urbana e intermunicipal seja de veículos com acessibilidade para cadeirantes, pessoas com mobilidade reduzida, obesos e idosos.

A cada renovação de frota, veículos adaptados são incorporados ao sistema, democratizando o acesso das pessoas com necessidades especiais ao transporte público. Atualmente, 186 veículos compõem a frota de ônibus, sendo 147 a frota operante.

Em 2008, existiam apenas dois ônibus adaptados com elevadores. Hoje são 99, o que representa 67% da frota. Há empresas, como a Amazontur, em que todos os veículos já são adaptados. A Sião Thur deve também chegar nesta marca em 2013.

Entre 2009 e 2012 foram incorporados à frota 54 ônibus novos, todos com acessibilidade, um investimento de mais de R$ 13 milhões. Hoje a vida útil dos ônibus de Macapá é de 4.3 anos, bem abaixo da média nacional.

Aliado a compra dos veículos, o Setap fez investimentos da ordem de R$ 2 milhões para implantar um dos mais modernos sistemas de bilhetagem. Isso possibilitou que em janeiro de 2011 fosse iniciado o processo de integração das linhas urbanas. Hoje são mais de 15 linhas que podem integrar-se a outras 40.

O presidente do Setap, Décio Melo, anuncia que 20 novos veículos já foram adquiridos, já chegaram e aguardam para serem implementados no sistema nos próximos dias numa solenidade que terá a presença do prefeito Clécio Luís.

Por Renivaldo Costa
READ MORE - Macapá terá 100% dos ônibus adaptados em 2014

Proibição de carros em viaduto do centro de SP privilegia transporte público, segundo a CET

A operação que determinou o retorno da circulação de ônibus pelo viaduto engenheiro Orlando Murgel, que faz a ligação das avenidas Rudge e Rio Branco, na região central de São Paulo, teve como objetivo privilegiar os passageiros do transporte público, segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego). A operação em vigor desde segunda-feira (4) proíbe veículos de circularem pelo viaduto das 5h às 22h todos os dias.
Leonardo Soares/UOL
Desde setembro, eram os ônibus que estavam proibidos de circular pela ponte enquanto ela passava por reformas. A estrutura foi atingida pelo incêndio na favela do Moinho, que fica embaixo do viaduto.

Segundo a Siurb (Secretaria  de Infraestrutura Urbana), a obra deve ser concluída até o fim de março. A velocidade máxima permitida no viaduto é de até 40 km/h, o que faz os ônibus se encavalarem nos horário de pico.

De acordo com a CET, diariamente 124 mil passageiros são transportados no local, enquanto em torno de 2.500 carros fazem o mesmo trajeto. Levando em consideração que há, em média, 1,5 passageiro por carro, a medida vai beneficiar, em tese, mais pessoas na cidade.

Para desviar da interdição, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) alterou o sentido de algumas vias, transferindo o trânsito da região principalmente para as avenidas São João e Duque de Caxias, no centro, e para as ruas Sólon e Anhaia, no Bom Retiro. A medida vem enfurecendo os motoristas que passaram a conviver com um tráfego ainda mais intenso pelas ruas do entorno.

Veja os desvios indicados pela CET:

Desvios
Sentido centro:

O motorista que estiver transitando pela avenida Rudge, sentido centro, deverá prosseguir pela via lateral do viaduto Orlando Murgel, virar à esquerda no cruzamento com a rua Comendador Vicente Miguel Marino, passar sob o viaduto, virar à direita e logo em seguida à esquerda, acessando a rua Sólon, seguindo até o cruzamento com a rua Anhaia. Em seguida, deve virar à direita e prosseguir até a rua Silva Pinto, virar à direita e prosseguir pela alameda Nothmann até acessar a avenida Rio Branco, sentido centro.

Já os veículos provenientes da avenida Brás Leme, com destino ao centro pela ponte da Casa Verde, devem se utilizar das avenidas Abraão Ribeiro e  Pacaembu.

O motorista que esta transitando pela rua Norma Pieruccini Giannotti, sentido centro, deverá prosseguir pela rua Sérgio Tomás até o cruzamento com a rua Anhaia, virar à direita e prosseguir até a rua Silva Pinto, virar à direita e prosseguir pela alameda Nothmann até acessar a avenida Rio Branco, sentido Centro.

Sentido Bairro:

O motorista que estiver transitando pela avenida Rio Branco, sentido bairro, deverá virar à esquerda no cruzamento com a alameda Eduardo Prado, prosseguir até a avenida Angélica, acessar a avenida General Olímpio da Silveira à direita, seguir até acessar a rua Mario de Andrade, à direita na avenida Pacaembu, e em frente pela Avenida Abraão de Morais até a Ponte da Casa Verde.

Já os veículos oriundos da alameda Barão de Limeira deverão seguir em frente e virar a esquerda na alameda Eduardo Prado, até atingir a avenida General Olímpio da Silveira, pois a conversão à esquerda da rua Ribeiro da Silva para a avenida Rio Branco será proibida.

Os veículos com origem na região central e com destino a zona Norte e marginal do Tiete, deverão se utilizar da avenida São João/General Olímpio da Silveira e avenidas Pacaembu e Abraão Ribeiro.

O motorista que estiver transitando pela avenida Rio Branco, sentido bairro, deverá virar à direita no cruzamento com a avenida Duque de Caxias, prosseguir pela rua Mauá, cruzar o viaduto Genenal Couto de Magalhães, acessando a rua Prates e prosseguir até o cruzamento da rua Guarani. Em seguida, deve virar à esquerda, seguindo em frente para acesso à rua Newton Prado, seguindo até virar à esquetda na rua Barra do Tibagi, continuando até virar à direita na rua dos Italianos, até virar à esquerda no cruzamento com a rua Sérgio Tomas, e seguindo até acessar a avenida Rudge.

READ MORE - Proibição de carros em viaduto do centro de SP privilegia transporte público, segundo a CET

Em Ponta Grossa, Prefeitura vai rever renovação de contrato com a Viação Campos Gerais

O prefeito Marcelo Rangel (PPS) anunciou ontem que já está em trâmite um processo para revisão da renovação do contrato com a Viação Campos Gerais (VCG) – empresa responsável pela prestação de serviço de transporte coletivo em Ponta Grossa – assinado no ano passado, em 21 de dezembro, pelo então prefeito Pedro Wosgrau Filho (PSDB).

A prorrogação, como foi definida pela gestão passada, concede à empresa a possibilidade de gerenciar o serviço por mais dez anos, com finalização do vínculo em 11 de junho de 2023. O primeiro ano de atuação da VCG foi em 2003, porém, com a licitação tendo sido aberta em 13 de dezembro de 2002, o que possibilitou a renovação antes de Marcelo assumir a administração municipal.

“Tornei pública, na época, minha posição a respeito e sustento o que disse: tomarei todas as providências para reverter a renovação do contrato do transporte.

READ MORE - Em Ponta Grossa, Prefeitura vai rever renovação de contrato com a Viação Campos Gerais

Tarifa de ônibus a R$ 3,30 entra em vigor em São José dos Campos

Sob protesto e revolta dos moradores, a nova tarifa de R$ 3,30 do transporte público de São José dos Campos (SP) começou a valer nesta segunda-feira (11). A ação que tramita na Justiça que pode barrar o novo valor só deverá ser julgada após o carnaval. O novo valor da passagem representa um aumento de 17,8% em relação aos R$ 2,80 que eram praticados desde janeiro de 2011.

O preço da passagem cobrado supera o valor cobrado nas 26 capitais do país e no Distrito Federal. O governo do prefeito Carlinhos Almeida (PT) informou que o aumento foi dado com base em análises econômicas e operacionais do sistema.

A Defensoria Pública, que tenta barrar na Justiça o reajuste, informou que aumento é ilegal por contrariar a lei orgânica e complementar do município, que trata sobre o transporte coletivo.

Segundo a defensoria, essas regras preveem que haja uma auditoria anual na operação, administração do serviço e no custo da tarifa que deve ser acompanhada por uma comissão composta por representantes da comunidade.

O anúncio de reajuste da passagem foi feito pela prefeitura na noite de sexta-feira (1º). A Defensoria Pública de São José dos Campos ingressou na Justiça na terça-feira (5).

O aumento no preço da passagem de ônibus  foi alvo de protestos de estudantes e gerou polêmica na internet. Um dos principais motivos da discussão envolve o ex-vereador, Wagner Balieiro (PT), que, de crítico voraz aos últimos reajustes do sistema foi quem definiu - em seu primeiro mês como secretário de Transportes - o novo valor.

Informações: G1 Vale do Paraíba e Região


Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Tarifa de ônibus a R$ 3,30 entra em vigor em São José dos Campos

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960