SPTrans altera itinerários na Região de Pinheiros

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

A São Paulo Transporte (SPTrans) informa  que, em virtude da liberação da Rua  Sumidouro entre as ruas Ferreira de Araújo e Costa Carvalho, 18 linhas tiveram seus itinerários alterados a partir de hoje, 8 de fevereiro.

Para mais informações sobre linhas e itinerários ligue 156 ou acesse o site www.sptrans.com.br

Linhas e itinerários:

199D/10 Vila Iorio – Pinheiros 
Ida: Normal até a Rua Sumidouro, Av. das Nações Unidas, prosseguindo normal.
Volta: Sem alteração.

117Y/10 COHAB Antartica – Pinheiros 
Ida: Normal até a Rua Sumidouro, Av. das Nações Unidas, prosseguindo normal.
Volta: Sem alteração.

177H/10 Metrô Santana – Butantã USP 
701U/10 Metrô Santana – Butantã USP 
Ida: Normal até a Rua Sumidouro, Rua Eugênio de Medeiros, Pte. Bernardo Goldfarb, prosseguindo normal.
Volta: Sem alteração.

177P/10 Metrô Santana – Butantã USP 
Sentido Único: Normal até a Rua Sumidouro, Rua Eugênio de Medeiros, Pte. Bernardo Goldfarb, prosseguindo normal.

477P/10 Ipiranga – Rio Pequeno 
Ida: Normal até a Rua Sumidouro, Rua Eugênio de Medeiros, Pte. Bernardo Goldfarb, prosseguindo normal.
Volta: Sem alteração.

5100/10 Pinheiros – Term. Pq. D. Pedro II 
719P/10 Pinheiros – Metrô Armênia
Ida: Sem alteração.
Volta: Normal até a Rua Sumidouro, Av. das Nações Unidas, prosseguindo normal.

6232/10 Pinheiros/Vila Ida – Metrô Barra Funda 
Ida: Sem alteração.
Volta: Normal até a Rua Sumidouro, Rua Ferreira de Araujo, prosseguindo normal.

719R/10 Rio Pequeno – Metrô Barra Funda 
775A/10 Jd. Adalgiza – Metrô Vila Mariana 
775V/10 Rio Pequeno – Metrô Santa Cruz 
778J/10 Jd. Arpoador – Metrô Barra Funda 
 778J/41 COHAB Raposo Tavares – Metrô Barra Funda 
Ida: Sem alteração.
Volta: Normal até a Rua Sumidouro, Rua Eugênio de Medeiros, Pte. Bernardo Goldfarb, prosseguindo normal.

7228/10 Pinheiros – Praça Ramos de Azevedo 
Sentido Único: Normal até a Rua Sumidouro, Av. das Nações Unidas, prosseguindo normal.

7002/10 Jd. Rosa Maria – Hospital das Clínicas 
Sentido Único: Normal até a Rua Sumidouro, Rua Eugênio de Medeiros, Pte. Bernardo Goldfarb, prosseguindo normal.

7013/10 Pq. Arariba – Pinheiros 
809G/10 Pq. Ipê – Pinheiros 
Ida: Sem alteração.
Volta: Normal até a Rua Sumidouro, Rua Eugênio de Medeiros, Pte. Bernardo Goldfarb, prosseguindo normal.

READ MORE - SPTrans altera itinerários na Região de Pinheiros

Plano de Mobilidade do Recife tido como urgência será refeito por falta de estudos, acreditem

O Plano de Mobilidade Urbana do Recife, enviado pela gestão do ex-prefeito João da Costa (PT), encontra-se na Câmara Municipal há exatos um ano e sete meses, mas deve ser retirado para análise do prefeito Geraldo Julio (PSB). Junto com o projeto irá o voto do relator, o ex-vereador Múcio Magalhães (PT), que opinou pela rejeição e justificou ponto a ponto as falhas do projeto, que recebeu ao longo do tempo 59 emendas.

As melhorias na mobilidade, na acessibilidade, nos transportes públicos, na implantação de ciclovias, criação de políticas públicas para áreas de morro, no entanto, não terão condições de ser atendidas com a urgência necessária. Isso porque, caso o Executivo acate as sugestões do relator e realize os estudos tidos como importantes, a exemplo da pesquisa origem/destino e Plano de Adensamento Urbano, irá demandar tempo que só se somará com o trâmite legislativo.

“A falta de estudos centrais, superficialidade de todo o projeto enviado à Câmara, apesar da boa intenção, me levou a rejeitá-lo. A retirada do plano pelo prefeito confirma que a nossa avaliação está correta. Espero que seja apresentado um novo projeto à altura da complexidade da cidade”, afirmou Magalhães. O líder do governo Gilberto Alves (PTN) antecipou ao Diario que fará uma emenda ao regimento interno para criação da comissão de Mobilidade e Ordenamento Urbano. Para discutir ações na área, a Câmara aprovou ontem a ida do secretário de Mobilidade, João Braga, no dia 20.

Saiba mais

Análise do relator que culminou na rejeição do Plano de Mobilidade Urbano

Transporte Fluvial
O plano pretende combater o assoreamento e recuperar as margens dos rios para implantação dos serviços de transporte de passageiros, transportes turísticos e de carga e descarga. Porém, há necessidade de estudos técnicos prévios para analisar a viabilidade deste projeto. Recomenda que as ações estejam conectadas com o projeto de navegabilidade estadual.

Centralidade Urbana (áreas de concentração de atividades comerciais)
O plano não detalha como essas centralidades se inserem na mobilidade. O relator cita como exemplo de centros comerciais: Encruzilhada, Casa Amarela, Afogados e Beberibe e diz que o plano deve recomendar o fortalecimento desses centros comerciais sugerindo melhorias na mobilidade e revitalização dessas áreas.

Calçadas
Ausência de detalhamento e planos de ação que pudessem ser implantadas para melhorar a qualidade das calçadas. Constava apenas a pretensão da implantação da infraestrutura de acessibilidade, arborização, ciclovias e passeio de pedestre. O relator cita a necessidade de se analisar estudos sobre calçadas de especialistas em transporte, como Marcos Antônio Ferreira e Suely Sanches.

Pesquisa Origem/Destino
Diz que é “contraditório” a produção do Plano de Mobilidade sem a realização de uma pesquisa aprofundada sobre Origem/Destino, que detalha o sentido do deslocamento da população recifense nos últimos anos. O último estudo realizado neste sentido aconteceu em 1997 e, portanto, encontra-se desatualizada para servir de base para um projeto de futuro para a mobilidade da cidade.

Bicicletas
O plano não traz cronograma de execução das ciclovias, nem quais fontes de financiamento serão utilizadas para viabilizar a construção delas. A sugestão é que a prefeitura estimule às empresas privadas para criação de bicicletários como um incentivo a veículos não motorizados. Como contrapartida, poderia oferecer incentivo fiscais às empresas que aderissem à medida.

Táxis
Ausentes no Plano, foram colhidas em audiência pública com os taxistas sugestões para a frota de táxi. São elas: incentivo às empresas para implantação de um sistema que permita ao usuário chamar táxis pela internet; autorização para circulação dos táxis no corredores exclusivos de transporte público de passageiros; e implantação de GPS integrados com a SDS e a CTTU.

Por Ana Luiza Machado
READ MORE - Plano de Mobilidade do Recife tido como urgência será refeito por falta de estudos, acreditem

Ônibus e Metrô terão funcionamento especial durante carnaval em São Paulo

Para facilitar o acesso do público ao Sambódromo do Anhembi, na Zona Norte de São Paulo, metrôs, trens e ônibus vão funcionar em horários diferentes e com esquemas especiais a partir desta sexta-feira (8). Os desfiles das escolas do Grupo Especial vão acontecer nas noites desta sexta e do sábado (9). Já no domingo (10), acontece o desfile do Grupo de Acesso.

Linhas especiais
A SPTrans irá criar duas linhas especiais de ônibus entre esta sexta e a terça-feira (12)  para facilitar o transporte dos foliões de duas estações de Metrô até o Anhembi. As linhas partirão das estações Portuguesa-Tietê (Linha 1 – Azul) e Palmeiras-Barra Funda (Linha 3 – Vermelha).

No sentido bairro, o embarque da linha 179A/10 (Metrô Tietê – Anhembi) será na Rua Voluntários da Pátria, após a Rua Marechal Odílio Denys. Já no sentido Centro, o embarque será na Avenida Olavo Fontoura, na baia após o portão 1.

O embarque da linha 879A/10 (Metrô Barra Funda – Anhembi) será no terminal turístico norte, na plataforma 8,  e o desembarque também ocorrerá na Avenida Olavo Fontoura.

Veja o itinerário das linhas.

Linha 179A/10 – Metrô Tietê – Anhembi
Ida: Rua Voluntários da Pátria, Rua Força Pública, Avenida Cruzeiro do Sul, Rua Santa Eulália, Avenida Santos Dumont, Praça Campo de Bagatelle e Avenida Olavo Fontoura.

Volta: Avenida Olavo Fontoura (portão 1), Praça Campo de Bagatelle, Rua Paineira do Campo, Rua Voluntários da Pátria, Rua Padre Ildefonso, Avenida Cruzeiro do Sul, Rua Mal. Odílio Denys e Rua Voluntários da Pátria.

Linha: 879A/10 Metrô Barra Funda – Anhembi
Ida: Rua Joaquim Manoel de Macedo, Rua do Bosque, Rua José Antonio Muniz, Rua Assis, Avenida Dr. Abraão Ribeiro, Rua Baronesa de Porto Carreiro, Avenida Rudge, Ponte da Casa Verde, Avenida Braz Leme, Avenida Santos Dumont, Praça Campo de Bagatelle e Avenida Olavo Fontoura.

Volta: Avenida Olavo Fontoura (portão 1), Praça Campo de Bagatelle, Avenida Santos Dumont, Avenida Braz Leme, ponte da Casa Verde, Avenida Dr. Abraão Ribeiro, Rua José Antonio Muniz, Rua da Várzea, Avenida Tomaz Edson e Rua Dr. Bento Teobaldo Ferraz.

Metrô
Mais composições do Metrô vão circular pela Linha 1-Azul nesta sexta-feira (8), facilitando o acesso à estação Portuguesa-Tietê, próxima ao Sambódromo do Anhembi. Nas demais linhas, a circulação de trens não sofrerá alterações.

Durante o sábado (9) e o domingo (10), a frota de trens em todas as linhas será equivalente à de um fim de semana típico. Na segunda-feira (11), a oferta de trens será semelhante à de um sábado. Na terça (12), a circulação da frota será equivalente à de um domingo.

No retorno do feriado, na quarta-feira (13), as estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha terão sua abertura antecipada para as 4h, para atender os usuários que chegam pelos terminais rodoviários do Tietê, Jabaquara e Barra Funda. A Linha 5-Lilás funcionará no horário habitual, a partir das 4h40.

Acessibilidade
O motorista poderá usar o estacionamento pago, operado pela São Paulo Turismo (SPTuris), com acesso pelos portões 4 e 5 na Rua Marechal Leitão de Carvalho, com opção de trajeto pela ponte das Bandeiras, Praça Campo de Bagatelle e Praça Santos Dumont.

Os portões de acesso aos setores A, B, C, D e E estão situados na pista local da Marginal Tietê. Já os portões de entrada para os setores F, G, H, I e J estão localizados na Avenida Olavo Fontoura.

READ MORE - Ônibus e Metrô terão funcionamento especial durante carnaval em São Paulo

Devido aos atos de vandalismo em Florianópolis, empresas registram queda de 20% de passageiros

Os ataques em Santa Catarina somam prejuízos milionários, principalmente para as empresas de ônibus. Além das perdas por conta dos incêndios, as empresas registram queda de 20% no número de passageiros.

O Sindicato de Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros da Grande Florianópolis (Setuf) garante que não haverá aumento do preço da tarifa por enquanto. "Nós entendemos que a Prefeitura está correta em pensar que não é o momento ideal", diz Waldir Gomes, presidente do Setuf.

Uma das empresas de transporte coletivo da Grande Florianópolis teve quatro veículos incendiados na primeira onda de ataques e mais um na segunda onda. O prejuízo, segundo o dono da empresa, ultrapassa R$1 milhão.

Por causa das perdas, o dono da empresa desativou uma das garagens, localizada na Palhoça e reforçou a segurança nas outras duas garagens da empresa, localizadas em São José. "O cuidado é amplo, para repor o patrimônio é muito custoso", explicou José Vieira.

No final de semana de carnaval, seguranças particulares foram contratados e estarão dentro dos ônibus. "Acho que tem que haver uma forma de pensar na segurança, pois vão esperar o quê, queimar ônibus com passageiro dentro?" desabafa o empresário.

Por Luíza Fregapani
READ MORE - Devido aos atos de vandalismo em Florianópolis, empresas registram queda de 20% de passageiros

Em Pernambuco, Primeiro viaduto do corredor Norte/Sul é inaugurado em Olinda

O Governador Eduardo Campos inaugurou na tarde desta quinta-feira (7), o primeiro viaduto do corredor de ônibus Norte/Sul, no bairro dos Bultrins, em Olinda.

Além do viaduto, foi inaugurado um trecho de 13 quilômetros do corredor exclusivo de ônibus, que vai do Terminal Integrado de Igarassu até o Pelópidas Silveira, em Paulista.

O Viaduto Bajado, homenagem a Euclides Francisco Amâncio, artista plástico, pintor de quadros e de murais, que ficou conhecido como “artista de Olinda”, vai beneficiar os cerca de quatro mil veículos que trafegam pela área diariamente no sentido Recife-Paulista.

Já no corredor de ônibus, que será liberado a partir desta sexta-feira (8), 17 linhas de ônibus passam a contar com paradas de embarque e desembarque exclusivas.


Segue, abaixo, lista das linhas que retomam seu itinerário habitual: 

905 – Igarassu/Paulista 
912 – Caetés I/Paulista 
917 – Caetés II/ Paulista 
933 – Abreu e Lima/Paulista 
940 – Abreu e Lima/Olinda 
941 – Arthur Lundgren II/PE-15 
946 – Igarassu (BR 101) 
949 – Caetés/Centro de Paulista 
956 – Igarassu (Bacurau) 
957 – Caetés I (Bacurau) 
964 – Igarassu/Macaxeira 
967 – Igarassu (Sítio Histórico) 
980 – Igarassu/Cidade Tabajara 
984 – Loteamento Bonfim/Paulista 
988 – Desterro/Paulista 
989 – Loteamento Planalto/Paulista 
998 – Caetés III/Paulista

READ MORE - Em Pernambuco, Primeiro viaduto do corredor Norte/Sul é inaugurado em Olinda

No Recife, Viadutos da Agamenon Magalhães terão decisão em março

Em março, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, vai bater o martelo sobre o destino da Avenida Agamenon Magalhães. Ele decidirá se a via receberá os quatro viadutos previstos no projeto do governo do estado para implantação do trecho do Corredor Norte/Sul. A decisão vai coincidir com o resultado dos três estudos solicitados à Secretaria das Cidades pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), de impacto sobre a vizinhança, de meio ambiente e de circulção.

Junto com essas análises, o prefeito também terá em mãos os projetos executivos dos quatro viadutos e os novos cálculos sobre o solo mole da Agamenon, que tiveram que ser refeitos. “Em março conheceremos a solução de mobilidade para a Agamenon, que pode ser ou não com os viadutos”, reforçou Geraldo Julio.

Enquanto o prefeito recebia a incumbência de decidir sobre os viadutos, a Secretaria das Cidades manteve o cronomograma dos trabalhos. Segundo o secretário Danilo Cabral, os dois primeiros estudos de impacto de vizinhaça e de meio ambiente foram concluídos. “Não apontaram nenhum fator de impedimento para a construção dos viadutos na Agamenon Magalhães. Estamos aguardando a última análise de circulação, que está sendo feita junto com o projeto executivo”, revelou o secretário.

O atraso na definição sobre o destino dos viadutos da Agamenon exigiu uma mudança na lógica dos trabalhos. Por conta dos viadutos, a perimetral não foi incluída nos recursos do PAC Copa, então, tecnicamente, o ramal da Agamenon não terá que ficar pronto até 2014. O secretário, porém, crê na possibilidade de que os trabalhos sejam acelerados após a decisão do prefeito.

A única certeza, por enquanto, é o ramal da Avenida Cruz Cabugá até o Terminal Integrado da Estação Central do metrô, que será concluído em dezembro deste ano. O corredor Norte/Sul, que liga o município de Igarassu ao Recife, com 33 km, e que numa segunda etapa irá até Jaboatão, com mais 45 km, terá 10 km liberados nesta semana para o tráfego entre Abreu e Lima e Igarassu.

“Só com esse trecho a gente já espera mais agilidade no corredor, mesmo com os ônibus convencionais”, afirmou o secretário. Até o meio do ano, mais uma etapa será liberada nas imediações dos Bultrins. “Também abrimos um trecho do viaduto dos Bultrins para melhorar o tráfego no sentido Recife/Paulista”, afirmou Danilo Cabral.

O Corredor Norte/Sul não terá apenas ônibus no modelo do Transporte Rápido por Ônibus (TRO), também conhecido na sigla inglesa como BRT. Segundo a Secretaria das Cidades algumas linhas convencionais vão usar o corredor e por conta disso, certas paradas convencionais serão mantidas. Só não se sabe se esses ônibus comuns vão atrasar o percurso do BRT.

Corredor Leste/Oeste só em março de 2014

As obras do corredor Leste/Oeste seguem em ritmo acelerado, com conclusão prevista para março de 2014. O Viaduto do Bom Pastor ficará pronto em novembro deste ano e a abertura do túnel nas imediações do Museu da Abolição terá as escavações iniciadas em março. O corredor será bastante beneficiado com os dois terminais de integração a serem construídos na Caxangá para atender a 3ª e a 4ª perimetrais.

A ordem de serviço foi assinada ontem pelo governador Eduardo Campos. “São obras importantes porque priorizam o transporte público. Os terminais serão preparados para receber ônibus mais modernos, que farão um deslocamento mais rápido”, afirmou o governador. O TI da 4ª perimetral tem previsão de receber 53 mil passageiros e vai operar com 11 linhas. Vai atender a Cidade Universitária, Brasilit, Jardim Primavera, Tabatinga, UR-07, Loteamento Cosme e Damião e Timbi. O custo é de R$ 53 milhões.

Já o TI da 3ª perimetral será construído na esquina da Avenida Caxangá com a General San Martin. Atenderá cerca de 40 mil usuários por dia, com 11 linhas, beneficiando San Martin, Av. do Forte, Sítio das Palmeiras, Roda de Fogo, Torrões, Monsenhor Fabrício, Engenho do Meio, Barbalho e Torre.

Mudanças
O projeto do corredor sofreu alterações. O viaduto longitudinal previsto nas imediações do Hospital Getúlio Vargas será substituído por um transversal. Segundo o secretário das Cidades, Danilo Cabral, a ideia é fazer uma passagem de continuidade à 3ª perimetral. Com a mudança, o novo viaduto não foi incluído no Pac Copa e o elevado receberá recursos do Pac Mob captados pelo município. “Foi um pedido dos técnicos da prefeitura e nós tivemos que atender”, revelou o secretário. Outra mudança, que não vai alterar o cronograma, será a construção de um viaduto na entrada de Aldeia. “Vai facilitar a circulação na entrada de Camaragibe”, afirmou.

Por Tânia Passos
READ MORE - No Recife, Viadutos da Agamenon Magalhães terão decisão em março

BRT de Brasília é discutido em workshop por representantes do governo e da iniciativa provada

Representantes do governo do Distrito Federal, de empresas operadoras de ônibus, empreiteiras e de outros atores envolvidos com o sistema BRT Corredor Eixo Sul de Brasília se reuniram no workshop de Alinhamento Estratégico, coordenado pela EMBARQ Brasil. “Nossa meta não é só inspirar novos projetos no DF. O BRT vai influenciar a organização da cidade, a revitalização do entorno. Brasília, pelo público que recebe (prefeitos, políticos, tomadores de decisão) serve como exemplo para outras cidades do país”, afirmou o vice-governador do DF, Tadeu Filippelli, na abertura do evento, hoje de manhã (05/02). O Secretário de Transportes do Distrito Federal, José Walter Vazquez Filho, destacou a importância do projeto: “Em dezembro de 2013 nós esperamos que Brasília tenha uma experiência do que é transporte moderno, seguro, e que respeite o usuário. Nós temos uma expectativa muito grande de que o BRT seja um exemplo inspirador para a modernização do sistema de transporte coletivo sobre pneus do DF. Nosso objetivo é chegar a um sistema tronco-alimentador para todas as saídas de Brasília.”

O objetivo do workshop é mapear as responsabilidades dos envolvidos e os prazos para a realização das tarefas de cada um, nas diversas fases de implementação do projeto, para que sua entrada em operação ocorra na data prevista. A proposta do alinhamento estratégico é também facilitar aos tomadores de decisão, técnicos, operadores e demais atores visualizar o projeto em seu todo e nas suas partes. A metodologia aplicada pela EMBARQ Brasil também auxilia na reflexão sobre onde se quer chegar, quais as oportunidades do projeto, quais os riscos e como mitigá-los. “Estamos trabalhando para o sucesso na implantação de um sistema de transporte que requer o comprometimento de muitos atores, onde cada um desempenha um papel relevante na sua função. Cada um de vocês é uma peça chave do quebra-cabeças. Estamos discutindo mais do que uma obra física e material rodante, um BRT de qualidade passa por uma boa concepção de sistema”, disse Luis Antonio Lindau, presidente da EMBARQ Brasil e facilitador das discussões ao longo do workshop.

A metodologia do alinhamento estratégico foi desenvolvida pela Shell e já foi aplicada pela EMBARQ Brasil nos workshops de alinhamento estratégico dos BRTs do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. “Fiquei muito feliz em encontrar a EMBARQ Brasil para essa parceira e aplicação da metodologia. Esse projeto depende de todos - operadores, empreiteiros, governo – para que a gente possa finalmente entregar para a população um transporte que a população merece” afirmou o Secretário de Transportes, José Walter Vazquez Filho.

O Eixo Sul faz parte do Expresso DF e é o primeiro de três corredores que formarão o sistema BRT de Brasilia. Atenderá aproximadamente 600 mil pessoas, com viagens entre o entorto, Gama, Santa Maria e o Plano Piloto. O sistema contará com veículos padron e articulados, corredor exclusivo, estações com pagamento antecipado e embarque em nível, controle da operação por CCO (Centro de Controle Operacional) e integração com o sistema de ônibus convencionais e metrô. O tempo de viagem no transporte coletivo do Eixo Sul deve ser reduzido pela metade e as emissões de CO2 serão expressivamente reduzidas.

READ MORE - BRT de Brasília é discutido em workshop por representantes do governo e da iniciativa provada

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960