Em São Paulo, Prefeitura congela "Valor do Subsídio" repassado as empresas de ônibus

sábado, 29 de dezembro de 2012

A gestão Gilberto Kassab (PSD), que chega ao fim na segunda-feira, reservou R$ 660 milhões para serem transferidos aos consórcios e às cooperativas de ônibus da capital no ano que vem. O valor do subsídio, publicado ontem no Diário Oficial da Cidade, é o mesmo estipulado pela Secretaria Municipal dos Transportes no orçamento do ano passado, para uso em 2012.

Com esse "congelamento", aumenta a possibilidade de reajuste da passagem de ônibus, que hoje custa R$ 3. Ontem, Kassab preferiu não se manifestar a respeito do aumento do preço nem se ele poderá ocorrer já no mês que vem. "Caberá à futura gestão fazer os seus estudos, até porque eles que vão ter a responsabilidade de fazer a gestão do orçamento e saberão que valor será concedido", afirmou, em referência à equipe do prefeito eleito Fernando Haddad (PT).

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

O atual secretário dos Transportes, Marcelo Cardinale Branco, também não falou sobre o reajuste, alegando que essa é uma questão referente ao próximo governo. O futuro secretário, Jilmar Tatto, que assume o cargo na terça-feira, não foi encontrado para falar do assunto.

O subsídio é um mecanismo usado pelo Executivo municipal para equilibrar as contas do sistema de transporte coletivo. Em geral, quanto maior é o repasse da Prefeitura para os empresários e cooperados da rede de ônibus, menor é a necessidade de aumento de tarifas. Ou seja, o contribuinte paga indiretamente, por meio de impostos, e não nas catracas.

O valor da passagem não sobe há quase dois anos. Com o subsídio e o preço do tíquete congelados por tanto tempo, o serviço arrecada proporcionalmente cada vez menos, levando à necessidade de uma passagem mais cara. Para o exercício de 2011, por exemplo, quando o valor da viagem de ônibus foi fixado em R$ 3 (antes, custava R$ 2,70), Kassab orçou R$ 743 milhões para subsidiar as empresas e as cooperativas de transporte.

Em junho deste ano, por meio da abertura de um crédito suplementar, o prefeito já havia aumentado em R$ 112,5 milhões o repasse aos responsáveis pelo serviço, totalizando, até então, em R$ 772,5 milhões o subsídio destinado ao sistema este ano.

Críticos dos altos gastos com o subsídio alegam que boa parte desses recursos poderia ser investida nas áreas prioritárias da administração municipal, como saúde e educação. Mesmo no setor de transporte, o montante poderia se destinar à construção de corredores exclusivos para ônibus.

POR CAIO DO VALLE - O Estado de S.Paulo
READ MORE - Em São Paulo, Prefeitura congela "Valor do Subsídio" repassado as empresas de ônibus

BRT de Belém deve ser concluído somente em 2014

As obras do Bus Rapid Transit (BRT) em Belém, que serão continuadas pelo prefeito eleito de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB), devem ser concluídas em 2014. Esta é a previsão do prefeito, que deverá iniciar, a partir do ano que vem, algumas mudanças técnicas em elementos do projeto para dar celeridade à obra e mais fluidez ao trânsito. Um estudo técnico para rever a execução de elementos do BRT já foi feito e aponta necessidade de algumas modificações, como a eliminação da proteção de concreto entre a pista do BRT e o asfalto.

O BRT pretende ser um ônibus articulado expresso, que diminua o tempo de viagem e garanta fluidez ao trânsito. Porém, com as muretas de concreto, hoje não existe área de ultrapassagem, o que atravancaria o sistema em caso de pane de um dos veículos. Segundo o prefeito, pelos estudos que tem sido feitos, as muretas apenas encarecem o quilômetro da obra. "A informação que nós temos, preliminar, é que cada quilômetro do BRT fica R$ 1 milhão mais caro por causa das muretas de concreto", aponta. Uma das alternativas seria a construção de uma tela de proteção próximo à ciclovia, impedindo a travessia e garantindo a segurança sem precisar das muretas.

Além da necessidade de remoção das muretas, outra alteração que deve ser feita, de acordo com os estudos técnicos, diz respeito às estações de passageiros. Hoje, não há recuo para que o ônibus pare e o fluxo continue na pista. "Se o BRT parar para pegar passageiros, também estanca. Não prepararam área recuada. Nós vamos ter que, infelizmente, refazer as estações", observa Zenaldo. O prefeito lembra ainda que será preciso implantar, junto ao BRT um sistema de controle que envolva sinalização, linhas alimentadoras, circulares de bairro e ainda o transporte intermodal, em um projeto integrado.

READ MORE - BRT de Belém deve ser concluído somente em 2014

Transporte público de São José dos Campos será ampliado para festa de Réveillon

Para facilitar o deslocamento da população que vai acompanhar as comemorações da festa de Réveillon em São José dos Campos serão reforçadas algumas linhas de ônibus na cidade. As alterações serão realizadas a partir das 19h de segunda-feira (31) até a madrugada de terça-feira (1º de janeiro).

As linhas que circulam de madrugada, os corujões, serão reforçadas com oito carros extras. A ampliação de atendimento irá ocorrer nas linhas 150-Vila Paiva (24 horas); 250-Novo Horizonte (24 horas); 251-Eugênio de Melo (24 horas); 252 - Jardim Uirá (24 horas) e 350-Colonial (24 horas).

Além destes veículos, serão disponibilizados outros 15 ônibus extras com motorista e cobrador para o atendimento da demanda no sentido bairro/centro, nas seguintes linhas:

- linha 107 – Vila Paiva / José Longo;
- linha 117 – Aquarius / Morumbi;
- linha 124 – Buquirinha II/ João Guilhermino;
- linha 204A – Novo Horizonte – via Pedro Álvares Cabral;
- linha 205 – Eugênio de Melo – Galo Branco / Afonso Pena;
- linha 206 – Jardim Santa Inês / Terminal Central;
- linha 209 – Jardim Uirá / Terminal Central;
- linha 212 – Putim / Terminal Central;
- linha 240 – Novo Horizonte / Campo dos Alemães;
- linha 303 – Colonial / Terminal Rodoviário;
- linha 304 – Afonso Pena / Colonial;
- linha 305 – São Judas Tadeu / Terminal Central;
- linha 308 – Terminal Central / Bosque dos Eucaliptos;
- linha 314 – Chácaras Reunidas / Terminal Urbano Central;
- linha 317 – Campo dos Alemães / Terminal Rodoviário.

Toda a operação será acompanhada pelos fiscais do Departamento de Transportes Públicos que poderão alterar a operação de acordo com a demanda.

Informações: Prefeitura de S.J. dos Campos

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Transporte público de São José dos Campos será ampliado para festa de Réveillon

Tarifa de ônibus aumenta o dobro da inflação e vai a R$ 3 em Piracicaba

A tarifa de ônibus em Piracicaba (SP) custará R$ 3 a partir deste sábado (29). O aumento é de 15,4% em relação ao preço atual (R$ 2,60). O índice corresponde ao dobro da inflação acumulada desde agosto de 2011, quando a tarifa passou de R$ 2,45 para R$ 2,60. Nos últimos 16 meses, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ficou em 7,6%.
Foto: Leandro Cardoso/G1
A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran) anunciou o reajuste nesta quinta-feira (27). Com a nova tarifa, o passe escolar vai custar R$ 2,25 e a venda a bordo, feita pelo motorista do ônibus, irá para R$ 3,40. O sistema transporta 34 milhões de passageiros por ano, média de 2,8 milhões/mês, segundo a Semuttran. Do total de passageiros, 7 milhões de viagens anuais são de usuários com direito a gratuidade.

Com o aumento, segundo o titular da pasta, Paulo Prates, as empresas que operam o transporte coletivo na cidade se comprometeram a renovar 34 ônibus, além de acrescentar dois veículos à frota do Elevar, serviço que atende deficientes físicos. O Elevar faz 50 mil atendimentos por ano; com mais dois ônibus, o número crescerá para 61 mil/ano.

Licitação na Justiça
O reajuste ocorre em meio a uma indefinição sobre a nova concorrência para a concessão do transporte público na cidade. Desde abril de 2011, a licitação está parada porque uma das empresas participantes da disputa entrou com uma ação na Justiça questionando o edital. Enquanto isso, usuários utilizam ônibus com problemas de conservação. Além de veículos inadequados, há atrasos e superlotação, segundo os passageiros.

Informações: G1 Piracicaba e Região
READ MORE - Tarifa de ônibus aumenta o dobro da inflação e vai a R$ 3 em Piracicaba

Em João Pessoa, Plano de mobilidade para o réveillon é divulgado

Foi definido nesta sexta-feira (28) o plano especial de mobilidade para a festa de réveillon na orla marítima de João Pessoa, para garantir o acesso seguro da população à festa da virada ano. A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) definiu que o trecho da Avenida Almirante Tamandaré, compreendido entre a Rua Helena Meira Lima, no bairro de Tambaú, e a Avenida Adolfo Loureiro, no Cabo Branco, bem como todo o seu entorno, será bloqueado ao tráfego de veículos já a partir das 16h da segunda-feira (31), privilegiando o acesso e o espaço dos pedestres no local do evento.

Na Rua Índio Arabutan, próximo à Avenida Almirante Tamandaré, a população terá á disposição um Centro de Ações Integradas, onde poderão ser encontrados todos os órgãos envolvidos na organização e apoio ao evento.
Clique para ampliar

Contingente
A Semob vai disponibilizar 100 agentes de mobilidade para fiscalizar o trânsito e orientar os condutores de veículos sobre as mudanças do tráfego e indicar as rotas alternativas. O transporte coletivo também receberá atenção especial da Semob.

A Diretoria de Operações (Diope) escalou 25 agentes de mobilidade para orientar usuários de ônibus e operadores do sistema acerca dos pontos de parada provisórios, em função das alterações de circulação do trânsito nas ruas próximas ao evento. Estima-se que cerca de 400 mil pessoas participem da festa.

O final da Avenida Epitácio Pessoa, próximo ao Busto de Tamandaré, terá o tráfego liberado apenas aos veículos de moradores, polícia, busca e salvamento, fiscalização de trânsito e transporte e carros de apoio ao evento.

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

Acesso
Quem vier dos bairros da Zona Sul utilizando a Avenida João Cirilo da Silva, no Altiplano, no sentido Busto de Tamandaré, terá que descer por uma via até a Rua Edvaldo Bezerra Cavalcanti Pinho, no Altiplano, para chegar ao local do evento. A medida, utilizada com sucesso no ano passado, evita o conflito que se formaria no tráfego, em função do grande número de veículos no final da Avenida Beira Rio, próximo à orla. Agentes estarão no local para orientar os motoristas.

As ruas Índio Arabutan e Desembargador José Augusto Trindade servirão como saída de emergência. Esse trecho será monitorado a partir das 7h da manhã, sendo proibido estacionamento de veículos na orla a partir da Rua Índio Arabutan até a Avenida Nego, garantindo mais tranquilidade e espaço para a população.

Da Avenida Cairu até o final do Cabo Branco, o trânsito ficará livre para a circulação de veículos particulares, que deverão retornar pela Avenida Edvaldo Bezerra Cavalcanti Pinho. Os motoristas terão como opção para estacionamento a Rua Monsenhor Odilon Coutinho, Avenida Buarque, Avenida Maria Elizabeth, Rua Osíris Di Belli, Gilvan Muribeca, José Ramalho Brunet e Rua Tabelião Antônio Carneiro.

Com a interdição das ruas, a Semob orienta os motoristas a não circular pelo bairro próximo às áreas de interdição, buscando rotas alternativas de circulação. Agentes de mobilidade estarão em toda a orla da capital, disciplinando o trânsito no giradouro que dá acesso ao Altiplano, no semáforo da Marcionila da Conceição com Frutuoso Dantas, no semáforo da Avenida Navegantes com a Epitácio Pessoa, e no semáforo da Epitácio Pessoa com a Professora Maria Sales.

Transporte
A Semob solicitou às empresas de transporte coletivo o reforço nos ônibus do projeto Teteu, que circulam pelo Terminal de Integração do Varadouro, e das linhas que passam pela orla marítima.

A partir das 16h, a linha 507 vai circular pela Rua Amaro Bezerra, Cairu e Avenida Cabo Branco. Após as 22h, passará a trafegar pelas ruas Amaro Bezerra, Cairu, acesso ao Altiplano, retornando pela Rua da Barreira e Marcionila da Conceição.

Já as linhas que atendem Manaíra vão circular pela Avenida Epitácio Pessoa, entrando na Nossa Senhora dos Navegantes e Ruy Carneiro, seguindo itinerário normal.

Linhas do projeto Tetéu que serão reforçadas:
104 – Bairro das Indústrias
108 – Alto do Mateus
118 – Valentina/Paratibe/Mussumago
504 – Mandacaru
109 – Rua do Rio

Outras linhas que receberão reforço durante o réveillon:
204 – Cristo
511 – Tambaú
513 – Tambaú/Bessa
5600 – Mangabeira/Shopping
5603 – Mangabeira/Shopping
5605 – Mangabeira/Shopping
701 – Alto do Mateus
116 – Colinas do Sul
2501 – Colinas do Sul/Rangel.

Linhas que também circularão à noite até 5h da manhã:
As Circulares 1500 e 1510 deverão fazer o itinerário pelo Terminal de Integração do Varadouro (TIV), das 20h do dia 31 até as 5h do dia 1º de janeiro.

As Circulares 5100 e 5110 vão passar pelo TIV a partir da meia-noite de 1º de janeiro. As linhas 510-Tambaú e 507-Cabo Branco vão operar durante o evento com carros extras para atender os usuários.

Informações: G1 PB

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Em João Pessoa, Plano de mobilidade para o réveillon é divulgado

Tarifa de ônibus em Cuiabá e Várzea Grande é reajustada para R$ 2,95

Mais de 350 mil usuários de transporte coletivo de Cuiabá e Várzea Grande já estão pagando mais caro para andar de ônibus, a partir desta sexta-feira (28). 

As tarifas, que antes eram de R$ 2,70 na Capital e R$ 2,60 nos coletivos intermunicipais (que transitam entre as duas cidades), agora terão valor unificado de R$ 2,95, o que equivale a reajustes de 9% e 13,43%, respectivamente.
Thiago Bergamasco/MidiaNews
O anúncio foi feito na noite de quinta-feira (27) pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos e Delegados de Mato Grosso (Ager) e pegou os trabalhadores de surpresa. O último reajuste aconteceu em dezembro de 2011.

Os prefeitos de Cuiabá e Várzea Grande, Chico Galindo (PTB) e Maninho de Barros (PSD), aprovaram o reajuste na noite de ontem e a nova tarifa entrou em vigor à meia-noite desta sexta-feira. 

Os gestores já haviam feito um compromisso com a Ager de paridade para a realização de reajuste da tarifa, que pode ser conferido no decreto 111/2012 da agência.

Além disso, outra tarifa que sofreu aumento por determinação da Ager é a cobrada pela Viação Nagib Saad Ltda., que faz o transporte intermunicipal entre Cuiabá e Santo Antônio do Leverger (27 km ao Sul da Capital). 

O valor da passagem, que antes era de R$ 2,70, passou a ser de R$ 3,10 a partir de hoje.

Com base no salário mínimo que entrará em vigor no dia 1º de janeiro de 2013, no valor de R$ 678, a população deverá comprometer quase 20% do seu salário apenas com as tarifas de ônibus.

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

Justificativa

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU), as concessionárias de transporte coletivo na Capital – Pantanal Transporte Urbano Ltda., Expresso Norte Sul Transportes Ltda. e Integração Transporte Ltda. – estão respaldadas pelo contrato de exploração do serviço, assinado com a Prefeitura Municipal.

O documento prevê a possibilidade de pedido de reajuste tarifário anual, por parte das concessionárias, mediante a apresentação de planilha de custos que justifique a solicitação.

Para justificar o aumento, as empresas alegam aumento no valor do combustível (óleo diesel menos poluente, que seria 23% mais caro que o comum) e reajuste do salário dos empregados, segundo o presidente da Associação Mato-grossense de Transportadores Urbanos de Mato Grosso (AMTU), Ricardo Caixeta.

“Houve um reajuste de 5% no valor da mão de obra e uma redução da carga horária. O combustível também ficou mais caro”, explicou.

Quando passaram a retirar os cobradores de ônibus de suas funções, a fim de obrigar os usuários a fazerem uso do cartão de transporte, os empresários acreditaram que teriam uma redução nos gastos com pessoal. 

Por essa razão, ofereceram aumento aos motoristas de ônibus – que acumularam a função de receber o dinheiro da passagem dos usuários que não tivessem o cartão –, fazendo com o salário subisse de R$ 1,2 mil para R$ 1.680,00.

Porém, segundo a MTU, a maioria dos funcionários que atuava na cobrança das passagens foi remanejada para outros setores da empresa.

A integração entre as linhas e o aumento do consumo dos veículos por cada viagem, em virtude das obras da Copa do Mundo de 2014, também foram justificativas usadas para o aumento da passagem, segundo o diretor da Ager, Aroldo Luna Cavalcanti.

Dados da Capital

Atualmente, estima-se que Cuiabá possua 330 mil usuários de transporte coletivo, dos quais 90 mil seriam isentos do pagamento da tarifa, 30 mil são idosos, policiais militares e hemofílicos e outros 60 mil são estudantes (neste último caso, o custo é dividido entre a Prefeitura de Cuiabá e os usuários pagantes).

A frota atual, segundo a SMTU, é de 386 veículos, entre carros em uso e veículos de reserva. Porém, circulam na Capital aproximadamente 570 ônibus, quando se somam à frota municipal os ônibus intermunicipais, que ligam Cuiabá a Várzea Grande.

Por Lislaine dos Anjos Midía News
READ MORE - Tarifa de ônibus em Cuiabá e Várzea Grande é reajustada para R$ 2,95

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960