Em Fortaleza, Sistema eletrônico de pontos de ônibus não funcionam

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Criado para melhorar a eficiência das viagens de ônibus em Fortaleza, os equipamentos do programa ‘Bem na Hora’ encontram-se fora do ar, quebrados ou com defeito nas paradas da Capital.

Dos 39 painéis situados em pontos de ônibus espalhados por Fortaleza, apenas alguns continuam ligados e, mesmo assim, informando somente os números das linhas que possuem o monitoramento. Na Avenida Desembargador Moreira, uma das mais movimentadas da cidade, por exemplo, parte dos equipamentos está quebrado ou apresenta dados imprecisos.

A responsabilidade do monitoramento, que antes era da Autarquia Municipal de Trânsito, Cidadania e Serviços Públicos (AMC), passou a ser da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor).

De acordo com a Etufor, os equipamentos estão fora do ar porque está sendo procurado um novo tipo de programa, com auxilio do sistema de monitoramento GPS. O órgão também informou que não há previsão para o sistema voltar a funcionar.

Imprecisão e demora

O sistema eletrônico deveria facilitar a vida dos usuários de transporte público em Fortaleza, entretanto, o serviço não funciona como se propõe. A universitária Joyce Façanha afirma que os letreiros eram essenciais na época em que funcionavam e que, atualmente, só conta com a demora e a imprecisão quando utiliza o transporte coletivo. “Já cheguei a utilizar o programa, era bom ter algo para me orientar. Atualmente, somente com muita sorte para conseguir pegar um ônibus na hora”, ressaltou Joyce.

O porteiro George Queiroz aguardava pelo ônibus em uma das paradas onde o equipamento estava fora do ar. Para ele, o sistema poderia auxiliar caso estivesse funcionando. "Uso o transporte público todos os dias e sempre demora bastante. Esse aparelho iria facilitar para as pessoas se programarem, mas nunca cheguei a vê-lo funcionar”, disse Queiroz.

Objetivos

Instalado desde 2004, o programa possui três objetivos: melhorar e dar prioridade ao transporte coletivo, fornecer mais segurança à viagem e informar o usuário sobre horários, entretando, isso não vem acontecendo.

O programa também possui um site na internet disponibilizando as informações das placas que estão nas ruas (www.fortalezabemnahora.com.br/pontovirtual). A redação web do Diário do Nordeste tentou por diversas vezes acessar o site, mas a página não carregou.


Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Em Fortaleza, Sistema eletrônico de pontos de ônibus não funcionam

População de Belém está otimista com a implantação do BRT

O projeto Ação Metrópole, do Governo do Estado, que integrará os municípios de Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides, Santa Bárbara do Pará e Santa Izabel do Pará, com a implantação do Bus Rapid Transit (BRT) do Entroncamento, na saída da capital, até Marituba, na Grande Belém, foi recebido de forma positiva pela população. O primeiro passo para que o projeto saia do papel foi dado com a assinatura do contrato de empréstimo, no valor de R$ 320 milhões, com a Jica (Agência Internacional do Japão), nesta terça-feira (4), em Tóquio, no Japão, pelo governador Simão Jatene.

Nas ruas, quem dependente diariamente do transporte urbano está otimista com a novidade. O estudante Ramael Soares, por exemplo, conta que precisa utilizar por dia, quatro ônibus para chegar a seu local de trabalho. “Hoje em dia está muito complicado depender de ônibus. Eu moro em Ananindeua e trabalho no centro. Mesmo pegando quatro ônibus por dia, eu ainda chego atrasado no emprego. Com certeza este projeto vai melhorar a vida de muita gente”.

Moradora do município de Marituba, a dona de casa Carmen Souza leva em média duas horas e meia para chegar a um hospital público na área do Centro de Belém. “Como estou fazendo um tratamento tenho que fazer essa viagem três vezes por semana. É muito complicado e às vezes da vontade de desistir. Mas eu estou com uma esperança de que realmente o BRT irá solucionar esse problema. É bom ver que as coisas já estão começando a acontecer mesmo depois de tanto tempo”, ressalta.

O BRT será operado por ônibus articulados com quatro portas no lado esquerdo, trafegando em canaletas na rodovia BR-316 e na avenida Augusto Montenegro, em faixas exclusivas na avenida Almirante Barroso e faixas preferenciais a partir de São Brás até o Centro de Belém e no Centro de Icoaraci. Para agilidade no embarque/desembarque e acesso universal, a infraestrutura contará com: dois terminais de integração, um em Marituba e outro em Icoaraci; três estações de integração, duas no corredor Augusto Montenegro, denominadas Tapanã e Mangueirão e uma no corredor BR-316, denominada Águas Lindas; além de garagens (Marituba e Icoaraci) e os pontos de parada cobertos onde será realizado o pagamento antecipado da tarifa, com plataforma no mesmo nível do piso do ônibus.

O governo do Estado desenvolve o Ação Metrópole em parceria com a Jica desde 1990 e, a partir de agora, a agência também será a financiadora do projeto. O sistema BRT permite em sua totalidade o transporte de 40 a 45 mil passageiros nas horas de pico. O sistema atual, na Almirante Barroso, tem a capacidade de tráfego para somente 11 mil no horário de pico.

Fonte: Agência Pará de Notícias


READ MORE - População de Belém está otimista com a implantação do BRT

Urbes Sorocaba informa novas integrações de linhas do Transporte Coletivo


A Urbes – Trânsito e Transportes informa que, a partir de segunda-feira (10), estarão liberadas para Integrações as seguintes linhas do transporte coletivo: 
Com a Integração, o passageiro pode utilizar mais do que um ônibus com o pagamento de uma só tarifa e sem passar pelos terminais urbanos centrais. Para isso basta ter algum dos cartões ‘Com Você’ do transporte coletivo (social, vale-transporte ou estudante). 

Meu Transporte / Sorocaba

Ele embarca em qualquer linha, aproxima o seu cartão do validador, uma passagem é descontada e automaticamente a catraca é liberada. Este usuário pode descer em qualquer ponto do seu itinerário e embarcar em outro ônibus de outra linha completando a sua viagem. Ao passar pela catraca o passageiro aproxima novamente o seu cartão do validador e automaticamente terá a catraca liberada, sem descontar nada do seu cartão. 

Sobre a integração temporal é possível obter mais informações e tirar dúvidas pelo telefone 118, pelo site www.urbes.com.br ou ainda no atendimento realizado nos terminais urbanos.
Informações: Urbes
Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Urbes Sorocaba informa novas integrações de linhas do Transporte Coletivo

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960