Metrôs e trens devem transportar 2,5 bilhões de pessoas em 2012

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Todos os dias, 8,5 milhões de brasileiros utilizam os meios de transporte sobre trilhos. No ano passado, eram 7,7 milhões. Segundo balanço divulgado nesta quinta-feira (30) pela Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos), o sistema deve transportar 2,5 bilhões de pessoas em 2012, alta de 10% em relação a 2011.
 
No entanto, a rede só aumentou 3% até agora, o que resulta em altos níveis de lotação. Das 63 médias e grandes regiões metropolitanas do país, só 12 possuem sistema de transporte de passageiros sobre trilhos. São um total de 15 sistemas, em 11 estados, com 1.030 km de extensão. Eles estão divididos em 39 linhas, 493 estações e 716 composições.
 
"Há um crescimento muito grande no número de passageiros, a gente precisa ter investimento para que a rede seja expandida na mesma proporção. E não só para ampliar e modernizar as linhas, como também a frota existente, detalha o presidente da ANPTrilhos, Joubert Flores.
 
Menos poluentes
Em 2011, as operadoras de transporte público de passageiros sobre trilhos consumiram 1,7 GWH, o que representa 0,5% do total energético do país. Segundo o relatório da ANPTrilhos, esses sistemas de transporte emitem 60% menos gases de efeito estufa que os automóveis e 40% menos que os ônibus.
 
Uma única linha de metrô é capaz de transportar cerca de 60 mil passageiros por hora/sentido. No mesmo tempo, o carro e o ônibus levam 1,8 mil e 5,4 mil pessoas, respectivamente.
 
"Vários setores contam com subsídios, no nosso não há. Se houvesse redução nos gastos com energia, por exemplo, poderíamos transformar esse custo em investimentos ou até, na redução tarifária", explica Flores.
 
Para os próximos anos, estão previstos investimentos de R$ 100 bilhões. São recursos do governo federal, governos estaduais e da iniciativa privada. Mais de 60 projetos estão em análise para implantação, sendo cinco deles com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2): a expansão do trem urbano de São Leopoldo a Novo Hamburgo (RS); implantação do aeromóvel de Porto Alegre (RS); implantação da Linha Sul do metrô de Fortaleza (CE); aquisição de trens para o metrô de Recife (PE); e ampliação do metrô de Recife.
Por meio do PAC da Mobilidade Grandes e Médias Cidades, serão investidos recursos para garantir a infraestrutura de transporte público de cidades acima de 250 mil habitantes. Para as grandes cidades, na área metroferroviária, 22 projetos já foram selecionados, dentre os quais: implantação do sistema de metrô nas cidades de Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS); ampliação e implantação de novas linhas em Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Salvador (BA), Recife (PE) e Fortaleza (CE); e a implantação de VLT em, Natal (RN), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Goiânia (GO), Brasília (DF) e São Paulo (SP).
 
"Ampliar a estrutura de transporte de cargas e de passageiros tem como resultado a melhora da qualidade de vida, com redução de tempo de viagem e ganhos para o meio ambiente. É um sistema mais econômico e eficiente", ressalta o presidente da seção de transporte ferroviária da Confederação Nacional de Transporte (CNT), Rodrigo Vilaça.
 
TAV
Um dos projetos mais polêmicos e também um dos mais importantes do governo é o do Trem de Alta Velocidade (TAV), que ligará as cidades do Rio de Janeiro/RJ, Campinas e São Paulo/SP. Após diversas tentativas de licitar sua operação, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou, no dia 23 de agosto, as minutas do edital e contrato de concessão do projeto. O leilão para escolher o consórcio responsável pelo fornecimento da tecnologia, operação e conservação do sistema está marcado para o dia 29 de maio de 2013.​
 
Fonte: Portal EBC
 
READ MORE - Metrôs e trens devem transportar 2,5 bilhões de pessoas em 2012

No Recife, Ciclovia recém inaugurada deverá ser transformada em corredor para ônibus

Um corredor exclusivo para ônibus em vez da ciclovia no binário entre as Estradas do Arraial e do Encanamento, na zona norte do Recife. Essa foi uma das principais ideias debatidas, na manhã desta quinta-feira (30), em audiência pública na Câmara Municipal do Recife. Na ocasião, foi questionado se a faixa para bicicletas não tem importância secundária diante do tráfego maior de veículos coletivos nas duas avenidas.

O presidente do Grande Recife Consórcio de Transporte, Nelson Menezes, presente à audiência, argumentou que cerca de 26 mil pessoas utilizam o transporte público para chegar ou sair dos bairros cortados pelo binário. “Um corredor agregaria muito mais mobilidade àquela região. Hoje, alguns ônibus estão demorando 30 minutos num percurso que antes faziam em 20″, reclamou.

O presidente da Comissão de Meio Ambiente, Transportes e Trânsito da Câmara Municipal do Recife, vereador Romildo Gomes, também questionou as mudanças feitas pela CTTU. “Deveria ter havido maior diálogo dessas propostas com a população e com outros órgãos envolvidos”, apontou.

O diretor de projetos especiais da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), Manoel Damasceno, reiterou que qualquer medida sugerida por outros órgãos públicos ou enviadas pela população serão levadas em consideração dentro de critérios técnicos de viabilidade ao longo do mês de setembro. Na reunião realizada entre o órgão e moradores da região afetada, ocorrida na última quarta-feira (29), foram coletadas 34 propostas, que já começaram a ser analisadas, conforme Damasceno.

“A sociedade pediu espaço para a bicicleta e fizemos isso. Agora, as pessoas reclamam porque o carro perdeu espaço e querem um corredor de ônibus, mas a via não é tão larga assim. Tem que haver uma decisão de que modal de transporte devemos priorizar”, comentou o representante da CTTU.

MAIS MUDANÇAS - No próximo sábado, a rua Virgínia Loreto passará a ser mão única no sentido da avenida 17 de agosto para a rua João Tude de Melo. Isso vai evitar que os motoristas vindos de Casa Forte em direção aos bairros da Madalena e de Afogados tenham que passar pela praça do Parnamirim, prejudicada pelo grande fluxo de veículos após a criação do binário. Segundo a CTTU, cerca de 35 mil veículos trafegam no local todos os dias. Nos próximos 30 dias, também deve ser criado um binário entre as ruas Antônio Castro e Evaristo Veiga.
 
Fonte: Folha PE
 
READ MORE - No Recife, Ciclovia recém inaugurada deverá ser transformada em corredor para ônibus

Descanso obrigatório para motoristas de ônibus divide opiniões em Salvador

População reclama do aumento no atraso de ônibus do transporte coletivo da cidade, depois de lei sancionada pela presidenta Dilma Rousseff que determina um descanso de no mínimo uma hora para trabalhadores da categoria.

No caso dos motoristas, cobradores, fiscais e despachantes, a hora é fracionada, três paradas de 20 minutos, nos finais de linha, sendo fiscalizada pelo Ministério Público.

Para Hélio Ferreira, diretor financeiro do Sindicato dos Rodoviários da Bahia “nós como representantes da categoria temos que defender que a medida veio para melhorar as condições profissionais da classe, devido às doenças ocupacionais que afetam os motoristas, por isto tem que ter o descanso”.

Em relação às reclamações, Ferreira opina que qualquer mudança causa impacto logo no início. “É assim mesmo até se ajustar”.

Mas grande parte dos motoristas não está contente com este descanso, alegam que estão perdendo até mesmo dinheiro, como foi o caso de José Carlos Oliveira Silva, há 29 anos na profissão. Ele se encontrava no final de linha do Marback esperando os 20 minutos de descanso para fazer a Linha Barroquinha. O Marback é um dos bairros onde a população reclama da demora dos coletivos.

“Está sendo péssimo, a gente está trabalhando uma hora de graça, porque na soma destes 20 minutos forma uma hora, que aumenta a carga horária. Agora mesmo cheguei às 11h e só posso sair às 11h20, já vou pegar engarrafamento por conta do horário. Isto está nos prejudicando e à maior parte da população”, desabafou.

O morador do Marback Alfredo Evangelista, que trabalha em um shopping na Sete Portas, conta que está sendo difícil chegar a sua casa após o expediente de trabalho. “Geralmente pegava o ônibus que passava às 19h, de meia em meia hora, na Sete Portas e por volta das 20h estava em casa. Agora todo dia chego depois das 21h porque os ônibus demoram muito. E depois passa um atrás do outro”, alegou.

A mesma opinião é a do garçom Agelson Correia que disse já ter esperado ônibus em ponto por mais de uma hora. Nos finais de semana, ele diz que a situação ainda é pior.

Entretanto, motoristas e despachantes alegam que a demora dos ônibus nos pontos não é por causa do descanso e sim por conta do engarrafamento, já que acontecem nos horários de pico.

De acordo com o despachante César Avelar, há 18 anos de profissão, “as obras que estão sendo feitas na Rua Heitor Dias (Boca do Rio), onde na pista só passa um ônibus, prejudica o fluxo”.

Avelar explicou que fluxo de chegada e saída continua o mesmo, a diferença é de que há a parada de 20 minutos, e nem todos chegam na mesma hora.

No final de linha de Cosme de Farias, a estudante universitária, Clélia Souza, falou que as piores horas de espera nos pontos são os horários de rush, por volta das 8h e no final da tarde.

“Mas no domingo é triste, este ônibus mesmo que vai para a Barra demora mais de uma hora de relógio. Agora piorou”, desabafa.

Matéria de Noemi Flores, publicada na versão impressa da Tribuna da Bahia.

READ MORE - Descanso obrigatório para motoristas de ônibus divide opiniões em Salvador

Blog Meu Transporte completa 04 anos com sucesso

Hoje é uma data especial, o Blog Meu Transporte está completando 04 anos online, e neste tempo saímos por todo o Brasil mesmo que não conhecendo muitas coisas na prática, mas pudemos colocar tudo numa só página as diferenças do transporte coletivo nas cidades brasileiras, os problemas com as greves, aumentos de tarifas entre outros.
Primeiras fotos do Blog em 2008
As soluções encontradas para resolver os problemas dos engarrafamentos, aqui divulgamos e apoiamos medidas que priorizam o transporte coletivo como corredores de ônibus, implantação de VLT (Veiculo Leve sobre Trilhos) novidade no Brasil, construção de BRT, bem como na ampliação das redes ferroviárias e também hidroviárias.
O Blog Meu Transporte é elaborado por nós leitores que sentimos na pele os apertos nas manhãs e fins de tarde, por o sucesso é de todos nós, pois como sempre falo, aqui somos todos usuários.
Obrigado a você que já curtiu o Blog no Facebook ou no Google, obrigado a você que votou neste blog no prêmio Top Blog 2012, agradecemos de montão este apoio e ficamos na torcida para que você divulgue este portal a seus amigos e familiares, afinal, este espaço é uma prestação de serviços às comunidades.
Blog Meu transporte em números:
Hoje temos mais de 9200 notícias publicadas, 3,5 milhões de visitas e uma média de 4500 visitas por dia.
Agradecimentos
Destaco aqui também o apoio das empresas Itamaracá Transportes, Expresso Vera Cruz e Viação Progresso.
Aos colaboradores do Grande Recife Consórcio de Transportes, Metrorec, Etufor, Urbs de Curitiba, BHTrans, Ceturb, SPTrans e EPTC.
Grande abraço aos Blogs Diário da CPTM, CPTM em Foco, Metrô em Foco, Blog Mobilidade Urbana, Rede Integrada de Transportes, Transportes Público de Cotia, Ônibus Brasil e Canal do Ônibus.

Aos Amigos conquistados através deste espaço não citando para não haver injustiça de esquecimentos, um forte abraço.
Blog Meu Transporte


Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

Blog está entre os 100 melhores do Brasil em 2012

READ MORE - Blog Meu Transporte completa 04 anos com sucesso

Passageiros de ônibus de Curitiba têm seguro contra acidentes

Passageiros do transporte coletivo em Curitiba contam com seguro de acidentes pessoais ocorridos no ônibus, em estações tubo e em terminais de transporte. Previsto no edital da licitação do transporte feita pela Prefeitura em 2010 o seguro prevê cobertura por morte acidental, invalidez total ou parcial e para despesas médicas e hospitalares decorrentes diretamente do acidente pessoal com o segurado.

Com o Segbus, o passageiro que sofrer qualquer tipo de acidente – torção ou queda, por exemplo, tem garantia de atendimento médico de emergência e transporte em ambulância, se necessário, até o hospital.
Para acionar o Segbus, basta ligar para o telefone 0800-942-5900 informar o dia, hora e local da ocorrência e identificação da linha do ônibus. O atendimento é feito de segunda a sábado das 8h às 19h. É importante que, no momento da ocorrência, o usuário avise o motorista, ou cobrador, ou mesmo um porteiro ou bilheteiro do terminal ou cobrador na estação tubo. O Segbus também pode ser acionado por outro passageiro, pelo motorista ou pelo próprio segurado. 
Além de encaminhar o segurado para atendimento médico de imediato - de ambulância se necessário – e cobrir os custos até o limite do seguro, o Segbus acompanha o tratamento, visita o usuário em casa e se encarrega de deslocamentos necessários para atender solicitação médica, como em caso de necessidade de fisioterapia, por exemplo. Todos os usuários são visitados em casa por equipes do Segbus.

O Segbus tem como seguradora a HSBC Seguros e, desde sua implantação, em novembro de 2010, até julho deste ano, fez 1.200 atendimentos. O seguro para o passageiro, com a amplitude com que existe em Curitiba, é inédito no país, afirma Paulo Grillo, da administração do Segbus. “Talvez o usuário ainda não tenha percebido tudo o que ele tem direito, mesmo com 15 mil adesivos sobre o seguro colados nos ônibus pela Urbs”, afirma.

A partir da próxima semana, a administração do seguro vai promover uma série de ações para ampliar a divulgação do serviço junto aos usuários do transporte e para reduzir riscos de ocorrências no sistema.
Com este objetivo o Segbus vai promover as chamadas Oficinas de Desenvolvimento Comportamental para os motoristas do transporte coletivo. As oficinas, que serão coordenadas por uma das mais renomadas profissionais do setor – a pedagoga paulista Nereide Tolentino – serão feitas em grupos com no máximo 25 participantes, reforçando o trabalho que já é feito nas empresas, com cursos e treinamento, e pela Urbs e Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) com a realização de palestras aos motoristas de ônibus.

Fonte: Urbs
READ MORE - Passageiros de ônibus de Curitiba têm seguro contra acidentes

Ônibus em Florianópolis devem ser equipqados com câmera

Sindicatos vinculados ao transporte público da Grande Florianópolis discutem a implantação de câmeras de monitoramento nos ônibus. Mesmo sem projeto específico, a instalação de câmeras de monitoramento em ônibus pode fazer parte do processo de licitação que está em andamento e que deve ter o edital publicado até o fim do ano.

Marcelo Roberto da Silva, secretário de transporte da capital, acredita que a implantação dos equipamentos seria alternativa de segurança extra para os mais de 250 mil usuários que passam pelo terminal central de Florianópolis todos os dias.

Para o Sindicato das Empresas de Transporte Público da Grande Florianópolis, o problema está no custo. Mesmo assim, o monitoramento interno é defendido por inibir práticas criminosas, como o vandalismo praticado contra esse veículo no fim de semana.

Do outro lado está O Sindicato Laboral, que não vê a ideia com bons olhos. As câmeras poderiam tirar a liberdade dos cerca de quatro mil trabalhadores que atuam em aproximadamente 1,2 mil ônibus que circulam e transportam passageiros na região.

O sindicato dos trabalhadores do setor afirma que uma empresa já forneceu o serviço há três anos, mas acabou interrompendo, já que não garantia mais segurança para os trabalhadores e nem para usuários. Se depender de quem utiliza os serviços a medida já está aprovada.
Informações: Band SC
READ MORE - Ônibus em Florianópolis devem ser equipqados com câmera

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960