No Recife, Obras do Corredor Leste Oeste alteram o ponto de parada de 21 linhas na Avenida Caxangá

terça-feira, 31 de julho de 2012

A partir de amanhã (1°de agosto) o Grande Recife Consórcio de Transporte desativará duas paradas de ônibus na Avenida Caxangá. A ação acontecerá devido à construção da 4ª estação de embarque e desembarque do Corredor Exclusivo para Ônibus Leste Oeste. A obra, executada pela Secretaria das Cidades prevê para o corredor a implantação de 22 novas estações.

Com a intervenção as paradas 09 e 10 localizadas próximas ao Supermercado Extrabom serão desativadas e irão alterar o ponto de embarque e desembarque de 21 linhas que trafegam no sentido Camaragibe/Recife e de 20 linhas que trafegam no sentido Recife/Camaragibe.

As paradas provisórias serão fixadas nas calçadas da via, próxima ao ponto que estará em reforma, tanto no sentido cidade/subúrbio quanto no subúrbio/cidade. As modificações serão informadas aos usuários por meio de cartazes fixados nas plataformas desativadas. (veja detalhamento a baixo).

Atualmente, estão em construção três estações em nível localizadas no canteiro central da Avenida Caxangá. O Corredor Leste Oeste tem início no bairro do Derby e segue até o Terminal de Integrado de Camaragibe. Ao longo do percurso de 12,3 km serão construídas estações climatizadas, modernas e com bilheterias para tornar o pagamento das passagens mais rápido e seguro. A previsão é que este ponto de embarque e desembarque atenda a aproximadamente 300 passageiros em horário de pico quando todo o corredor Leste Oeste estiver concluído. A obra do Corredor Leste Oeste está sendo executada pelo consórcio Mendes Jr./Servix.

As informações sobre o itinerário das linhas e paradas provisórias podem ser obtidas por meio da Central de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 0800.081.0158, ou através de consulta pelo site
www.granderecife.pe.gov.br.

Lista das linhas envolvidas na mudança:
020 – Candeias / Dois Irmãos
303 – Curado II / Caxangá (BR-232)
330 – Casa Amarela / CDU (TRT)
422 – Monsenhor Fabrício
423 – Engenho do Meio
425 – Barbalho (Detran)
432 – CDU / Várzea
431 – Cidade Universitária
433 – Brasilit
437 – Caxangá (Conde da Boa Vista)
442 – Jardim Primavera (Vale das Pedreiras)
445 – Tabatinga
446 – UR-07
448 – Jardim Petrópolis
450 – Camaragibe (Conde da Boa Vista)
459 – Loteamento Santos Cosme e Damião
460 – Camaragibe (Príncipe)
469 – Camaragibe / CDU
480 – Camaragibe / Derby
481 – Timbi / Derby
920 – Rio Doce / CDU

Parada sentido subúrbio/cidade - Em frente ao CERPE e Casa de Tintas
Total de linhas afetadas: 21 linhas
Lista das linhas:
330 – Casa Amarela / CDU
416 – Roda de Fogo
421 - Torrões
422 – Monsenhor Fabrício
423 – Engenho do Meio
425 – Barbalho (Detran)
431 – Cidade Universitária
432 – CDU / Várzea
433 - Brasilit
437 – Caxangá (Conde da Boa Vista)
440 – CDU / Caxangá / Boa Viagem
442 - Jardim Primavera (Vale das Pedreiras)
445 – Tabatinga
446 – UR-07
448 – Jardim Petrópolis
450 – Camaragibe (Conde da Boa Vista)
459 – Loteamento Santos Cosme e Damião
460 – Camaragibe (Príncipe)
480 – Camaragibe / Derby
481 – Timbi / Derby
920 – Rio Doce / CDU

Parada sentido cidade/subúrbio - Em frente a JR. Agropecuária e Casa do Criador
Total de linhas afetadas: 20 linhas
Lista das linhas:
330 – Casa Amarela / CDU (TRT)
416 – Roda de Fogo
421 – Torrões
422 – Monsenhor Fabrício
423 – Engenho do Meio
425 – Barbalho (Detran)
432 – CDU / Várzea
431 – Cidade Universitária
433 – Brasilit
437 – Caxangá (Conde da Boa Vista)
442 – Jardim Primavera (Vale das Pedreiras)
445 – Tabatinga
446 – UR-07
448 – Jardim Petrópolis
450 – Camaragibe (Conde da Boa Vista)
459 – Loteamento Santos Cosme e Damião
460 – Camaragibe (Príncipe)
480 – Camaragibe / Derby
481 – Timbi / Derby
920 – Rio Doce / CDU


READ MORE - No Recife, Obras do Corredor Leste Oeste alteram o ponto de parada de 21 linhas na Avenida Caxangá

Metrô de Brasília terá mais 4 trens em circulação

A Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) anunciou que aumentará o número de trens em circulação simultânea de 24 para 28 trens no próximo ano. De acordo com a presidente da empresa, Ivelise Longhi, a previsão é que o tempo de espera entre a passagem de um trem e outro seja reduzido em um minuto com a ampliação.

O aumento no número de trens ainda depende da construção de uma nova subestação da Companhia Energética de Brasília (CEB), de maneira que o sistema de distribuição de energia seja capaz de alimentar os trilhos e suportar a maior quantidade de veículos em operação. Hoje, em ocasiões excepcionais, como durante greves nos ônibus, o Metrô-DF consegue aumentar temporariamente o número de trens em circulação para 26, mas a CEB fica sobrecarregada. Mas a empresa e o Metrô-DF já fizeram uma parceria para a construção da estação.

Além da maior quantidade de trens, o Governo do Distrito Federal (GDF) também vai investir na modernização do sistema. O Executivo local obteve empréstimo de R$ 41 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), dos quais R$ 30 milhões serão utilizados para concluir o pagamento dos trens novos adquiridos em 2010 e automatizar o sistema. "Hoje, quem controla abertura e fechamento de portas, por exemplo, é o piloto. Com a modernização, isso passa a ser automático", explica Longui.

A outra parte do empréstimo será destinada à construção de dois novos terminais de ônibus em Ceilândia e Santa Maria.


READ MORE - Metrô de Brasília terá mais 4 trens em circulação

Projetos originais de mobilidade urbana sofrem alterações

Dezesseis das 51 obras de mobilidade urbana previstas para a Copa do Mundo de 2014 foram modificadas na Matriz de Responsabilidades, documento de referência assinado pelo governo em janeiro de 2010 que define os investimentos na preparação do Mundial. A atualização foi publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União. Entre as 16 mudanças, 13 foram nos valores das obras. Em comparação com a última atualização de mobilidade feita na Matriz, em abril, o investimento total no setor passou de R$ 11,35 bilhões para R$ 12,05 bilhões - crescimento de mais de 6%.

Ao todo, o aumento em mobilidade urbana foi de R$ 698 milhões. O valor investido pelo governo federal, por meio de financiamento, permanece o mesmo: R$ 7,38 bilhões. No entanto, os investimentos dos governos locais (estaduais e municipais) subiram de R$ 3,96 bilhões para R$ 4,66 bilhões.

A cidade com o maior número de alterações foi Porto Alegre. Das 10 obras de mobilidade urbana previstas na Matriz para a capital gaúcha, oito sofreram mudanças no valor em comparação com o documento de abril. O investimento do governo local no setor passou de R$ 65,8 milhões para R$ 381,1 milhões.

Além das alterações nos custos, as obras de mobilidade em Porto Alegre também sofreram modificações nos prazos de entrega. As oito obras previstas inicialmente para ficarem prontas em dezembro de 2013 agora contam com previsão de conclusão para maio de 2014, apenas um mês antes do início da Copa do Mundo.

Já a obra com maior alteração no valor em relação a Matriz de abril foi a Transcarioca, no Rio de Janeiro. O custo do BRT (Bus Rapid Transit) que vai ligar a Barra da Tijuca ao Aeroporto do Galeão passou de R$ 1,61 bilhão para R$ 1,88 bilhão - aumento de R$ 271 milhões. O governo local será responsável por arcar com a diferença.

Além das mudanças nas obras de Porto Alegre e do Rio de Janeiro, também foram modificadas na Matriz três intervenções de mobilidade urbana em Belo Horizonte, duas em Curitiba, uma em Cuiabá e uma em Manaus.

READ MORE - Projetos originais de mobilidade urbana sofrem alterações

Prefeitura de São Bernardo do Campo vai construir 12 corredores de ônibus


Para diminuir o trânsito e melhorar o desempenho do transporte público, a Prefeitura de São Bernardo do Campo vai construir na cidade 12 corredores de ônibus. O objetivo é melhorar o desempenho dos coletivos, que farão o percurso com mais agilidade. Além disso, as linhas irão garantir mais conforto e economia ao usuário, que poderá fazer a integração com os ônibus intermunicipais e, futuramente, com a Linha 18 – Bronze do metrô, que ligará São Bernardo à Estação Tamanduateí, em São Paulo.

Outra ideia para aumentar a rapidez dos ônibus em São Bernardo é aproveitar os corredores de trólebus presentes no município, como na Avenida Brigadeiro Faria Lima, para a circulação dos coletivos. Como explica o prefeito Luiz Marinho, para que isso ocorra é necessário chegar a um acordo com o Governo do Estado, que administra as linhas de trólebus por meio da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU). “Nossa intenção é fazer uma integração em todo o sistema, inclusive de tarifas, utilizando o Cartão Legal. Queremos induzir as pessoas a utilizarem o transporte público, tornando dessa forma São Bernardo referência nacional em mobilidade urbana”, disse.

Leste/Oeste - O primeiro e principal corredor será o Leste/Oeste, cujas obras terão início no primeiro semestre de 2013 e devem estar concluídas em até 30 meses.

Com 20 quilômetros de extensão, o corredor ligará a Praça dos Bombeiros, região leste da cidade, com a Rodovia dos Imigrantes, no extremo oeste. Ele passará pelas avenidas Francisco Prestes Maia, José Odorizzi e Samuel Aizemberg, que precisará ser duplicada. Para a conclusão do corredor será necessária a construção de quatro viadutos: um sobre a Praça dos Bombeiros, outro sobre a Rodovia Anchieta, duplicando a capacidade do viaduto Tereza Delta, o terceiro sobre a Av. Robert Kennedy e o último sobre a Av. Humberto de Alencar Castelo Branco.

O corredor terá pontos de parada com informações aos usuários e acessíveis para pessoas com deficiência por meio de plataformas elevadas.

A intervenção tem investimento de R$ 331 milhões, sendo R$ 247 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Grandes Cidades: R$ 82 milhões repasse do Orçamento Geral da União, R$ 165 milhões de financiamento e R$ 84 milhões recursos do município.

Corredores – Os outros 11 corredores de ônibus têm financiamento de US$ 125 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A assinatura do contrato está prevista para ocorrer até setembro.

Os locais escolhidos pela Prefeitura para receber as vias exclusivas - entre os quais os corredores Alvarenga, Senador Vergueiro e João Firmino - têm grande demanda por transporte coletivo.

A proposta para a Estrada dos Alvarenga e João Firmino é a implantação de um corredor com faixa exclusiva para os ônibus, com pontos de paradas no canteiro central bem como ciclovias. Já na Avenida Senador Vergueiro, em alguns trechos os ônibus terão circulação compartilhada com o tráfego local, que terá apenas uma faixa.

O projeto prevê ainda duas estações de conexões, uma na Estrada dos Alvarenga e outra entre a Estrada Galvão Bueno e a Avenida Servidei Demarchi. Está prevista também a construção de quatro terminais: na Estrada dos Alvarenga, Avenida Tiradentes, nos bairros Vila São Pedro e Batistini.

Linha 18 - Bronze – A Linha 18 – Bronze do metrô, que ligará São Bernardo à Estação Tamanduateí, em São Paulo, tem previsão de chegar ao Paço Municipal em 2015. Esse projeto foi antecipado em 15 anos pelo prefeito Luiz Marinho, o primeiro a defender, já em 2008, a necessidade da construção do monotrilho. Além de elaborar o projeto funcional ao custo de R$ 1,3 milhão, a Administração viabilizou junto ao Governo Federal uma verba de R$ 27,6 milhões para o projeto básico.

O trajeto, com cerca de 20 quilômetros, terá início no Paço Municipal e percorrerá as avenidas Aldino Pinotti, Lauro Gomes e Guido Aliberti, em São Caetano, onde encontrará a linha 10 Turquesa da CPTM e seguirá até a Estação Tamanduateí.

Numa segunda fase, o monotrilho ligará o Paço Municipal à Estrada dos Alvarenga passando pela Avenida Brigadeiro Faria Lima, transpondo a Rodovia Anchieta e seguindo pela Avenida João Café Filho. A previsão é que essa etapa esteja em funcionamento em 2016.

Autor: Ana Carolina Martins
Fonte: PMSBC

READ MORE - Prefeitura de São Bernardo do Campo vai construir 12 corredores de ônibus

Em Belém, Nova tarifa (R$2,20) entra em vigor nesta quarta


A nova tarifa para o transporte coletivo da capital paraense será R$ 2,20 a partir de agosto. O valor foi sancionado nesta segunda-feira (30) pelo prefeito Duciomar Costa, e deve vigorar na próxima quarta-feira (1º), data em que a homologação deve ser publicada no Diário Oficial do Município, segundo informações da Secretaria Municipal de Administração (Semad). A meia passagem será de R$ 1,10.

O reajuste se estende ainda ao transporte seletivo, realizado por microônibus, e hidroviário. Na ocasião, a tarifa para o transporte coletivo hidroviário do trajeto Belém-Cotijuba/Cotijuba-Belém fica por R$ 2,20, de segunda a sexta, e R$ 4,40 aos sábados, domingos e feriados. Já a tarifa do micro-ônibus urbano fica por R$ 3,60, por não precisar ter valor correspondente ao dobro do custo da tarifa urbana do serviço de transporte coletivo convencional.

Inclusive, a planilha com o novo valor da tarifa foi discutida e aprovada na última semana, com maioria de votos, pelo Conselho Municipal de Transportes, que reúne diversas entidades governamentais e sociedade civil organizada.

Na primeira discussão o Sindicato das Empresas de Transporte de Belém (Setransbel) cogitou o valor de R$ 2,34, porém, a proposta foi derrubada diante do valor sugerido pela Companhia de Transporte de Belém (CTBel), de R$ 2,20.

Segundo o Conselho, o último reajuste ocorreu em 2011 e o novo valor deve atender os aumentos nos preços de algumas peças, pneus e combustíveis, que em certos casos estavam superiores à planilha de custos do setor de transporte urbano da capital. Ainda de acordo com o Conselho, Belém possui uma das menores tarifas de transporte coletivo entre as capitais brasileiras.

Apesar de o presidente do Setransbel, Paulo Fernandes Gomes, afirmar que o aumento não será suficiente para suprir os custos com o sistema de transportes, que hoje mantém uma frota de 1.755 ônibus, um estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA) prevê que com a nova tarifa os custos com transporte para uma pessoa que utiliza duas conduções diárias chegará a R$105,60, o correspondente a 16,98% do atual salário mínimo.

ABUSIVIDADE

O Ministério Público Estadual (MPE) recebeu do Conselho Regional de Economia do Pará (Corecon-PA) um pedido de providências quanto a nova tarifa de transporte urbano homologada. Em nota, o MPE informou que a promotora de justiça do consumidor, Joana Chagas Coutinho, de imediato, enviou ofício ao Setransbel pedindo informações e cópia da Planilha de Custos, que embasou o pedido de reajuste da tarifa de ônibus de Belém. Em posse desta planilha, a promotoria fará uma análise para verificar se houve ou não aumento abusivo. Um ofício também foi enviado à Ctbel pedindo informações sobre a homologação dessa tarifa.

Fonte: Diário Online

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Em Belém, Nova tarifa (R$2,20) entra em vigor nesta quarta

Terminais de ônibus de Campo Grande terão internet a partir de quinta feira


A internet será ativada na próxima quinta-feira nos terminais do transporte coletivo de Campo Grande. O investimento é de R$ 100 mil. O primeiro a receber o sistema será o terminal General Osório, na avenida Coronel Antonino. Em seguida, a internet entra em funcionamento nos outros sete terminais.

Segundo o diretor de Infraestrutura de Tecnologia  do IMTI (Instituto Municipal de Tecnologia da Informação), Cleiton da Silva, o alcance da internet instalada nos oito terminais será de 100 metros.

Uma vez instalados os pontos de acesso nos locais definidos, qualquer dispositivo móvel compatível com Wi-fi dentro do raio de alcance receberá o sinal gratuitamente. O usuário poderá se conectar usando smartphones, netbooks, notebooks.

Na primeira conexão na região coberta pelo sinal, o usuário deverá abrir seu navegador e digitar o endereço www.capital.ms.gov.br/internetmorena para que, assim, ele seja direcionado para um formulário de cadastro. Depois de informar seus dados, receberá uma senha para acesso. A partir de então, o cidadão acessará o sistema com sua senha e login pessoal.

Segundo a prefeitura, o cadastro dos usuários é uma medida de segurança para prevenir o uso da rede de forma indevida e, também, de possíveis crimes virtuais. O IMTI oferece um suporte técnico e de informações através do email helpdesk@imti.capital.ms.gov.br e de segunda à sexta, das 7h às 18h, pelo telefone (67) 3314-3333.

CG News

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Terminais de ônibus de Campo Grande terão internet a partir de quinta feira

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960