Monotrilho em São Paulo: Obras da estação e pátio Oratório que fazem parte da extensão da Linha 2 do Metrô avançam

quarta-feira, 18 de julho de 2012

A construção da estação e pátio Oratório, que fazem parte da extensão da Linha 2-Verde do Metrô, em monotrilho, estão em ritmo avançado. A estação está com a parte bruta da estrutura concluída. A próxima etapa será a finalização das lajes da plataforma e mezanino, para posteriormente serem iniciados o acabamento e instalação de cobertura metálica.

O governador Geraldo Alckmin inspecionou os trabalhos nesta quarta-feira, 18. “As obras estão em um bom ritmo. Nós devemos entregar no ano que vem a estação Vila Prudente, a estação Oratório e o pátio, que terá cinco quilômetros de vias para poder estacionar todos os trens”, afirmou.

A estação Oratório começou a ser construída em outubro de 2010. Quando finalizada, serão cinco mil metros quadrados de área construída e dois acessos, cada um com bicicletário para 50 bicicletas. A estação Oratório será totalmente acessível, contará com elevadores e escadas rolantes que permitem o acesso do mezanino às plataformas. A estimativa é de que mais de nove mil passageiros utilizem diariamente a estação quando em funcionamento, em 2013.

Entenda o prolongamento da Linha 2-Verde em monotrilho

O primeiro trecho do prolongamento da Linha 2-Verde do Metrô, Vila Prudente-Oratório, com extensão de 2,9 km, encontra-se em implantação e é composto por duas estações: Vila Prudente e Oratório, além do pátio Oratório.

Posteriormente, seguirá de Oratório a São Mateus, com extensão de 10,1 km e oito estações: São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstoi, Vila União, Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus.

O trecho final, São Mateus-Hospital Cidade Tiradentes, terá sete estações e 11,5 km de extensão. No total, serão 24,5 km, ligando Vila Prudente ao Hospital Cidade Tiradentes, com 17 estações.

A inauguração do primeiro trecho do monotrilho da Linha 2-Verde, em construção entre Vila Prudente e Oratório, está prevista para 2013. O segundo trecho, até São Mateus, deverá iniciar funcionamento em 2014 e a chegada à Cidade Tiradentes, em 2016.

Com investimento de R$ 5,4 bilhões, a linha completa de Vila Prudente até o Hospital Cidade Tiradentes terá 24,5 km de extensão e 17 estações. A demanda da extensão em monotrilho da Linha 2-Verde será de pelo menos 500 mil passageiros/dia.

Do Portal do Governo do Estado

READ MORE - Monotrilho em São Paulo: Obras da estação e pátio Oratório que fazem parte da extensão da Linha 2 do Metrô avançam

Cidade de Uberaba é pré-selecionada a ser beneficiada com o PAC Mobilidade

Uberaba está pré-selecionada para ser beneficiada com recursos do programa de Mobilidade Urbana, do Ministério das Cidades. A garantia foi dada ontem pelo prefeito Anderson Adauto, que foi convidado para participar da solenidade de apresentação do PAC Mobilidade das Médias Cidades, nesta quinta-feira, no Palácio do Planalto, para representar o município. O convite está assinado pela própria presidente Dilma Rousseff (PT) e pelo ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.

Outras 76 cidades, com 250 mil e 500 mil habitantes, também disputam os recursos, que somam R$5 bilhões, voltados para ser aplicados em projetos de mobilidade urbana, com liberação pelo Governo Federal. Para se habilitar na seleção, os projetos apresentados pelos municípios devem estar orçados acima de R$3 milhões. Além disso, os recursos devem ser aplicados em vias urbanas existentes, em áreas de baixa renda e maior adensamento populacional, sendo que os projetos deverão estar integrados com redes de abastecimento de água e coleta de esgoto.

De acordo com o prefeito, o governo municipal irá apresentar como proposta a segunda etapa de mobilidade urbana, que abrange a instalação de doze subestações de passageiros ao longo da avenida Leopoldino de Oliveira e a construção de dois terminais do transporte coletivo – o chamado corredor Leste/Oeste – para a implantação do sistema BRT (Bus Rapid Transit) – trânsito rápido de ônibus.

Para se habilitar no programa, a Prefeitura de Uberaba já providenciou o preenchimento da carta-consulta junto à Caixa Econômica Federal. No entanto, o secretário de Planejamento, Karim Abud Mauad, irá representar o prefeito na solenidade, tendo em vista que AA já possui compromissos pré-agendados em Uberaba.  No mesmo dia, o prefeito participa da entrega de novas moradias, no Parque dos Girassóis 2, construídas dentro do programa "Minha Casa, Minha Vida".

READ MORE - Cidade de Uberaba é pré-selecionada a ser beneficiada com o PAC Mobilidade

Governo Federal libera R$ 7 bilhões para PAC da mobilidade urbana

O Governo Federal lançará nesta quinta-feira, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Médias Cidades, que será anunciado pela presidente da República, Dilma Rousseff, em reunião de trabalho com representantes de 75 municípios, que serão beneficiados com a iniciativa. A relação de cidades contempladas ainda não foi divulgada pela pasta.

Os recursos, na ordem de R$ 7 bilhões, serão liberados por meio de financiamento para as cidades com menos de 700 mil habitantes e mais de 250 mil, ou para governos estaduais, com a anuência dos municípios envolvidos.

No encontro serão apresentadas as regras do processo seletivo dos municípios, que deverão elaborar o projeto executivo para execução das obras de mobilidade urbana e poderão apresentar até duas propostas. A inscrição da Carta Consulta deverá ser feitas por meio de formulário eletrônico, disponível no site do Ministério das Cidades (www.cidades.gov.br), a partir do dia 23 de julho até o dia 31 de agosto.
 
Haverá uma pré-seleção entre 3 de setembro e 1º de outubro, para o enquadramento das propostas, além de reuniões presenciais para entrevistas e análise final até o dia 29 de novembro. A divulgação das cidades selecionadas será no dia 30 de novembro.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as 75 cidades têm grande importância econômica para o País e estão distribuídas em 18 estados brasileiros. Entre elas, estão Uberlândia e Uberaba, em Minas Gerais, Ribeirão Preto e Limeira, em São Paulo, e Cuiabá e Várzea Grande, no Mato Grosso. Além disso, 51% estão em regiões metropolitanas.

O PAC Mobilidade Urbana prevê construção de 600 quilômetros de corredores de ônibus, 380 estações e terminais, 200 quilômetros de linhas de metrô e compra de mais de mil veículos sobre trilhos. Os empreendimentos vão beneficiar, segundo o Ministério das Cidades, 53 milhões de pessoas.

Fonte: A Tribuna
READ MORE - Governo Federal libera R$ 7 bilhões para PAC da mobilidade urbana

Metrô Rio inicia testes com novo trem chinês na Linha 2

Por conta do início de mais uma etapa de testes dos novos trens do Metrô Rio, a partir deste sábado, a Linha 2 terá um esquema especial de funcionamento durante as noites dos finais de semana. Aos sábados, das 21h à 0h e aos domingos, entre 21h e 23h, as novas composições passarão por testes na via.

Com isso, nestes horários, a Linha 2 operará normalmente entre as estações Estácio e Colégio. Os usuários que desejarem seguir viagem até a Pavuna deverão de desembarcar em Colégio e pegar outra composição, que partirá a cada 20 minutos.
Foto: João Laet / Agência O Dia
O MetrôRio fará ampla divulgação do esquema para seus usuários nas estações através de avisos sonoros e faixas, além de veicular mensagens através do sistema interno de televisão. Para o maior conforto dos passageiros, as estações estarão sinalizadas e todos os funcionários estarão preparados para tirar qualquer dúvida.
 
Testes se intensificam com a progressiva chegada de trens

O primeiro dos 19 novos trens, fabricado na China, chegou ao Rio em abril e, desde o mês passado, realiza testes na via durante as madrugadas. A alteração no funcionamento do sistema se torna necessária com a aproximação da entrada em operação deste trem, no final de agosto, e a sucessiva chegada de novas composições (duas chegaram no final de junho e mais seis se encontram a caminho).

Fonte: O Dia Online
READ MORE - Metrô Rio inicia testes com novo trem chinês na Linha 2

Atrasos ou problemas no transporte coletivo de Guarujá serão avaliados

Qual nota você dá para o transporte coletivo de Guarujá? No início de agosto, essa pergunta vai passar a ser respondida periodicamente pela Central de Monitoramento da Diretoria de Trânsito e Transporte da Prefeitura. A avaliação, que classificará o serviço entre 0 e 100, já está sendo providenciada por meio do órgão, implantado oficialmente há exatamente um mês.

A nota leva em conta quesitos que possibilitam o cálculo do Índice de Qualidade do Transporte (IQT). São ao todo dez itens, dos quais a Prefeitura está podendo verificar atualmente apenas quatro. Entre eles, a variação do intervalo entre os veículos, o grau de cumprimento das viagens, as reclamações dos usuários quanto ao serviço e a ocorrência de irregularidades, como multas, por exemplo.

“Esses pontos respondem por 60% da avaliação. Só o grau de cumprimento equivale a 35% da nota”, afirma o fiscal municipal Angel Juan Lloret, responsável pelo Centro de Controle Operacional do Transporte Coletivo.

Entre os quesitos que não podem ser verificados atualmente estão os que dependem de outros órgãos ou de equipes de campo. Como o grau de limpeza dos coletivos e a aprovação da frota em vistorias de campo. “Ainda não é possível porque precisamos contratar os funcionários, o que deve ser feito em 2013. Acredito que sejam necessárias entre 20 e 40 pessoas para este trabalho”, calcula Angel.

Enquanto isso, quatro agentes se revezam entre as 6 horas e meia-noite para monitorar, em tempo real, o percurso dos ônibus, se eles estão dentro do prazo ou atrasados e os motivos que podem levar a isso. O sistema possui um banco de dados que acumula as informações de forma permanente.

“Se alguém fizer uma reclamação com o número da linha, local, horário e dia, podemos fazer a comprovação da queixa por meio do sistema. Facilita muito na hora de apontar isso para a concessionária de transporte público.”

A intenção é que a nota da operadora seja diária, de modo que a cada mês seja tirada uma média. Mais do que avaliar, a intenção da Central de Monitoramento é verificar onde estão as eventuais falhas e requerer as melhorias. “Vamos avaliar a evolução do transporte de forma constante.”

A frota de Guarujá é composta por cerca de 165 ônibus, que transportam entre 1,5 e 1,7 milhão de passageiros por mês.

Fonte: A Tribuna
READ MORE - Atrasos ou problemas no transporte coletivo de Guarujá serão avaliados

EMTU SP poderá voltar a cobrar passagens de ônibus em Diadema (SP)

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Ari Pargendler, atendeu pedido de empresa de transporte público para suspender medida liminar que exigiu sua permanência em convênio celebrado com o município de Diadema (SP), o qual a impedia de cobrar passagens de ônibus nos terminais de Diadema e Piraporinha.


Em novembro de 2011, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) comunicou ao município de Diadema seu desejo de rescindir o convênio, a partir de 28 de fevereiro de 2012. Por meio do convênio, os usuários tinham passe livre na baldeação nos terminais de Diadema e Piraporinha, pagando apenas uma tarifa para trajetos dentro da cidade, para as vizinhas São Bernardo do Campo e Santo André ou ao metrô de Jabaquara.

Posteriormente, a empresa propôs nova sistemática de integração tarifária com os terminais de Diadema, que custaria o repasse de R$ 1 por passageiro. Seguindo o padrão adotado nos outros terminais e municípios, a tarifa deveria ser R$ 2,95. O município recusou a proposta e comunicou o caso ao Ministério Público (MP) de São Paulo.

O MP ajuizou uma ação civil pública contra a empresa, pretendendo que ela permanecesse vinculada ao convênio, ficando, portanto, impedida de cobrar passagens dos usuários da rede de transporte municipal de Diadema, nos terminais de Diadema e Piraporinha, sob pena de pagar multa diária no valor de R$ 248 mil.

Manutenção do convênio

O juízo de primeira instância concedeu a liminar, inclusive em relação à multa diária, fundamentando que o sistema de cobrança de passagens funcionava estavelmente havia 21 anos e que sua modificação traria prejuízos financeiros aos usuários e ao ente público municipal. A decisão foi mantida em segunda instância.

A EMTU então recorreu ao STJ. No pedido de suspensão de liminar e de sentença, sustentou que os terminais de Diadema e Piraporinha são os únicos em que os usuários não pagam passagem, o que, segundo ela, gera grande desequilíbrio no sistema, ao ponto de causar graves transtornos à execução regular do serviço.

Em relação ao preço da tarifa média que os usuários dos outros municípios pagam, mencionou que o prejuízo mensal seria de R$ 3,5 milhões. Argumentou que o interesse na continuação ou não do convênio poderia ser comunicado por ato unilateral, por quaisquer das partes contratantes à outra, a qualquer tempo, sem justificativa.

Grave lesão

O ministro Ari Pargendler afirmou que o pedido de suspensão de medida liminar ou de sentença supõe grave lesão aos interesses protegidos pelo artigo 4º da Lei 8.437/1992, quais sejam: ordem, saúde, segurança e economia públicas.

No caso, o ministro mencionou que a decisão que concedeu a liminar causou grave lesão à ordem administrativa, visto que determinou a continuidade de convênio que poderia ter sido rescindido unilateralmente, e também à economia pública – ao manter a isenção do pagamento de tarifa a 40 mil usuários–, que pode ocasionar a quebra do equilíbrio econômico-financeiro do sistema metropolitano de transportes de São Paulo.
Fonte: Correio do Brasil

READ MORE - EMTU SP poderá voltar a cobrar passagens de ônibus em Diadema (SP)

Edital de licitação do transporte coletivo de Maceió será publicado em agosto

O edital do processo de licitação do transporte público intermunicipal de Maceió será publicado até o dia 15 agosto. Em audiência pública realizada na manhã desta quarta-feira (18), a Procuradoria Geral do Município (PGM) discutiu com empresários do setor a modificação da modalidade de 'concorrência técnica' para 'técnica e outorga'.

Segundo o procurador geral do Município, Carlos Roberto Ferreira Costa, o Ministério Público Estadual (MPE) recomendou à Procuradoria a alteração e a consequente explicação, aos interessados, sobre o processo licitatório. “O pagamento de outorga era fixo, mas, atualmente, o trâmite envolve a oferta de diferentes valores, como uma espécie de leilão. Tal postura implicará na amplitude de concorrência, ou seja, em um processo mais justo", explicou Roberto.

Ainda de acordo com o procurador, a audiência acabou gerando insatisfação nas dependências do Auditório da Escola de Governo, visto que as empresas aguardavam a execução do processo licitatório e foram surpreendidas com um “simples comunicado”. “Reunimo-nos para explicar à sociedade sobre essa mudança e sei que a reação foi um pouco frustrante. Porém, estamos cumprindo uma determinação do Ministério Público”, reforçou.

A licitação se dará quando da publicação do edital, até o dia 15 de agosto, contemplando todas as empresas que se enquadrem nos critérios e desejem participar do processo de licitação, que caberá à Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT).

De acordo com lei federal, até o ano de 2014, todos os ônibus deverão possuir um elevador para possibilitar o deslocamento de deficientes, uma vez que, hoje, apenas 30% da frota que circula em Maceió – pouco mais de 700 veículos – apresenta condições de acessibilidade.

Fonte: gazetaweb.globo.com

READ MORE - Edital de licitação do transporte coletivo de Maceió será publicado em agosto

EPTC divulga nesta quinta novo mapa do transporte público de Porto Alegre

Dez mil mapas de bolso, 1,6 mil guias linhas de ônibus e mil de lotações estarão à disposição dos usuários do transporte coletivo de Porto Alegre a partir desta quinta-feira. As publicações da edição 2012/2013 serão distribuídas de maneira gratuita à população e apresentam itinerários, horários e intervalos das linhas de transporte.

— O objetivo é facilitar a vida de quem utiliza transporte público, com uma informação de qualidade. Seguiremos imprimindo mais, principalmente os mapas de bolso. Nosso objetivo é atingir 100 mil unidades até a metade do ano que vem — afirma o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari.

Os guias e o mapa fazem parte do Plano de Qualificação de Informação ao Usuário do Transporte Coletivo, desenvolvido pela Gerência de Projetos e Estudos de Mobilidade da EPTC e serão distribuídos na Central de Passagem Escolar e Isenções (rua Uruguai, 45) e no Atendimento ao Cidadão da EPTC (Avenida Erico Verissimo, 100), além dos Centros de Informação ao Turista, em diversos pontos da cidade, como a rodoviária e o aeroporto.

Informação aos usuários
Usuários do transporte público em Porto Alegre podem fazer contato com o número 156 (Fala Porto Alegre) e 118 (EPTC) para informações sobre itinerários e tabela horária dos ônibus, 24 horas, todos os dias. Outras alternativas são os sites da EPTC (www.eptc.com.br) e o PoaTransporte (www.poatransporte.com.br).

Ambos os sites podem ser acessados também por celular e tablets com acesso à internet. Neles, são possíveis consultas sobre os itinerários e tabelas horárias dos ônibus e lotações, assim como os pontos de táxi da Capital.

Confira as características do mapa e das guias
Mapa das linhas de ônibus: material de bolso, com dobraduras, onde é possível visualizar o sistema de transporte por ônibus. Os eixos de deslocamento são divididos por cores, para facilitar o entendimento.
Guia de ônibus: em formato livro, com 138 páginas, demonstrando os nomes, códigos, itinerários, mapa, primeiro e último horário, além dos intervalos das principais linhas de ônibus da cidade.

Guia de lotações: em formato livro, com 62 páginas, demonstrando os nomes, códigos, itinerários, mapa, primeiro e últimos horários, como os intervalos das principais linhas de ônibus da cidade.

READ MORE - EPTC divulga nesta quinta novo mapa do transporte público de Porto Alegre

Em Campinas, Projeto dos BRTs vai reduzir tempo de viagem do Ouro Verde ao Centro

Os dois corredores onde circularão os BRTs e os biarticulados, o Ouro Verde e o Campo Grande, em Campinas (em fase de projeto), darão um ganho de 67% em relação à velocidade atual. A mudança fará cair o tempo de viagem, que hoje é de 48 minutos, para 33 minutos no corredor Ouro Verde, e de 49 minutos para 36 minutos no tempo de deslocamento no Corredor Campo Grande.
A redução nos tempos de viagem fará reduzir também o consumo de combustível em até 35%, segundo os especialistas.

São ganhos importantes, segundo o secretário de Transportes, André Aranha. 'Economia de tempo no trânsito significa mais tempo para o lazer, para o trabalho, para o descanso' , afirmou.

É mais barato utilizar ônibus que carro em Campinas, não apenas com o que o passageiro gasta na tarifa mas também em relação a outros custos como consumo de espaço e energia por passageiro transportado, emissão de poluentes e acidentes, segundo um estudo feito há cinco anos pela Associação Nacional de Transporte Público (ANTP)

Com tantas vantagens no bolso, porque tem tanto carro e motos circulando nas ruas?
“Porque falta confiabilidade ao sistema de transporte coletivo, que precisa ter prioridade para rodar, com pista exclusiva, e falta um sistema de controle operacional, que permita, por exemplo, semáforos coordenados, que deem prioridade ao ônibus para passar nos cruzamentos”, afirmou o urbanista Carlos Henrique Camargo. (MTC/AAN)

Fonte: Correio Popular

READ MORE - Em Campinas, Projeto dos BRTs vai reduzir tempo de viagem do Ouro Verde ao Centro

Em BH, Ônibus executivos estão parados nas garagens

Enquanto o BRT não vêm, uma das principais promessas de agilidade e conforto para usuários de transporte coletivo de Belo Horizonte começa, literalmente, a mofar nas garagens. Idealizados pela BHTrans com o principal objetivo de incentivar motoristas a deixar o carro em casa, e assim desafogar as já congestionadas ruas da capital, os primeiros veículos do novo serviço de ônibus executivo de BH dependem, há mais de sete meses, de um verdadeiro imbróglio para começar a rodar. Pegando carona na proposta de extinção dos cobradores nos ônibus articulados do BRT – o que poderá causar boa parte da redução de 2.967 postos de trabalho (ou 11,41% dos atuais empregos) no futuro sistema – Projeto de Lei 2.244/12 aprovado em segundo turno pela Câmara Municipal, também prevê a dispensa do agente de bordo nos executivos.

Os veículos adquiridos por meio de um pacote encomendado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de BH (Setra-BH), com direito a pintura cinza levemente alterada e criada por escritório especializado em design, foram entregues aos consórcios operadores em dezembro – conforme mostrou o EM com exclusividade – , mas desde então encontram-se parados. Pelo menos uma das 14 unidades foi sublocada na função de transporte fretado.

Dotados de equipamentos que garantem mais conforto aos passageiros, como ar-condicionado central, poltronas totalmente estofadas, bagageiro interno e internet sem fio, os ônibus do tipo micrão, de desempenho mais ágil, vão rodar inicialmente em duas linhas: Buritis/Savassi e Cidade Administrativa/Savassi. Para estrear, eles agora dependem da fase de redação do PL, que só continuará após retorno do recesso do Legislativo, a partir de 1º de agosto, e da aprovação do prefeito Marcio Lacerda.

A tarifa não é revelada pela BHTrans, que alega estar aguardando a tramitação do PL para comentar o assunto, mas, de acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de BH e Região (STTRBH), Ronaldo Batista, será de cerca de R$ 5. Defendendo a manutenção do posto do trocador nos executivos, o sindicalista afirma que o PL entra em contradição com a Lei 8.224 de 2001, que garante a presença dos agentes de bordo nos coletivos.

Deficitárias
Segundo Batista, a demanda nas duas linhas seria uma das justificativas dos consórcios para deixar a função de cobrança sob responsabilidade dos motoristas. “Eles alegam que as linhas são deficitárias. É importante ressaltar que a prefeitura está fazendo muito lobby em cima do serviço, mas ele só vai atender à Zona Sul. Na periferia, os trabalhadores continuarão a ser servidos por linhas precárias, ônibus superlotados e sem cumprimento de horários”. “Além de vir com motor dianteiro, barulhento, esses ônibus têm poltronas apertadas. Ou seja: de executivo, eles não têm nada”, critica ainda Batista.

Procurado, o Setra-BH declarou que os consórcios estão aguardando as especificações da BHTrans para iniciar a operação dos ônibus.

Não será a primeira vez que BH contará com ônibus executivos. Na década de 1970 e início dos anos 1980, existiam os chamados “fresquinhos”.



READ MORE - Em BH, Ônibus executivos estão parados nas garagens

Tarifa de ônibus em Belém pode vir a custar R$2,35

Uma proposta de reajuste da tarifa do ônibus urbano em Belém já é discutida por integrantes do Conselho Municipal de Transporte de Belém. Um reajuste de 17%, que elevaria a passagem dos atuais R$2 para R$2,34 pode vir a ser aprovado.
Na próxima quinta-feira (19), na sede da CTBel (Companhia de Transportes de Belém), essa proposta será discutida. Segundo o Dieese no Pará (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos), o último reajuste da tarifa aconteceu em 12 de maio do ano passado.
Mas quem não deve ficar nada satisfeito com a alteração é a população que usa, diariamente, esse transporte. De acordo com pesquisas do Departamento, o gasto mensal do paraense que utiliza duas passagens diárias hoje passaria dos atuais R$96 (15% do salário mínimo), para R$ 112,32, o equivalente a quase 18% do salário mínimo (R$622).
Caso a atual tarifa de R$ 2 seja reajustada - tendo como base apenas somente a inflação (estimada pelo Dieese no Pará em 5,74% desde maio de 2011 até junho de 2012) - a passagem ficaria em torno de R$ 2,12, com gasto mensal de R$ 101,76. Neste caso o impacto em relação ao salário mínimo alcançaria 16,36 %.
Segundo Roberto Sena, supervisor técnico do Dieese no Pará, o aumento é quase três vezes a inflação do período. 'Mesmo a tarifa praticada em Belém sendo uma das menores em relação as outras capitais do país, é aqui também que existe um dos piores sistemas de transporte do país.'

Fonte: Portal ORM

READ MORE - Tarifa de ônibus em Belém pode vir a custar R$2,35

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960