Absurdo! Projeto de Lei quer retirar cobradores nos ônibus de Belo Horizonte

terça-feira, 10 de julho de 2012

Cobradores de ônibus estão prestes a perder vagas não apenas nos veículos do sistema BRT (transporte rápido por ônibus), mas em todos os coletivos que circulam em horário noturno e aos domingos e feriados, assim como nos veículos de serviços caracterizados como executivos, turísticos e micro-ônibus em Belo Horizonte. A mudança integra a Emenda Substitutiva nº 1, ao Projeto de Lei 2.444/12, originalmente de autoria do Executivo municipal, que prevê a ausência dos trocadores no BRT. A proposta que estende a extinção do cargo aos ônibus comuns foi acrescentada pelo vereador Moamed Rachid (PDT) durante a tramitação em segundo turno. O texto foi aprovado nessa segunda-feira em reunião extraordinária da Câmara.
Caberá ao prefeito Marcio Lacerda (PSB) sancionar ou vetar a proposta. O Sindicato dos Rodoviários de Belo Horizonte e Região Metropolitana promete fazer pressão para que a matéria não vire lei. Além de pedir uma reunião com o prefeito, os representantes do sindicato vão requerer audiência pública na Câmara para discutir o assunto e recorrer ao Ministério Público do Trabalho. “Se o motorista for obrigado a cobrar passagem, aumentará o estresse de quem está ao volante e haverá riscos de acidente. Já está difícil dirigir com o cobrador. Sem ele vai piorar”, afirmou o coordenador de Comunicação do sindicato, Carlos Henrique Marques, acrescentando que a redução dos postos de trabalho também será usada como argumento pela categoria para barrar a iniciativa.

No texto encaminhado à Câmara, Moamed Rachid justifica que a “proposta tem como objetivo assegurar condições de segurança para os usuários e operadores do transporte coletivo, além de adaptar o serviço às novas condições decorrentes da implantação do sistema BRT”. Conforme o Estado de Minas antecipou em 1º de junho, o novo sistema de transporte pode causar redução de 2.967 postos de trabalho de motoristas e cobradores, o que representa 11,41% dos trabalhadores hoje na ativa no BHBus. O corte terá acréscimo considerável, ainda não calculado pelo sindicato, caso a proposta aprovada pela Câmara entre em vigor.

READ MORE - Absurdo! Projeto de Lei quer retirar cobradores nos ônibus de Belo Horizonte

Transporte público intermunicipal de Criciúma a Forquilhinha e de Criciúma a Nova Veneza vão operar com Bilhetagem Eletrônica

O transporte público intermunicipal de Criciúma a Forquilhinha e de Criciúma a Nova Veneza também vai operar com o Sistema de Bilhetagem Eletrônica, a exemplo do que já acontece com os coletivos que circulam dentro do município de Criciúma. Hoje, está sendo lançado oficialmente o Cartão Elo Intermunicipal, o qual deve ser implantado em 120 dias.

A iniciativa é da empresa de ônibus Expresso Forquilhinha, que pesquisou diversos sistemas de bilhetagem eletrônica implantados no Brasil e escolheu uma empresa sediada em Belo Horizonte para realizar os trabalhos de instalação do novo sistema aqui na região. O investimento para o projeto está orçado em cerca de R$ 1 milhão.

O chamado ELO funciona através de um cartão inteligente, onde são armazenados os valores correspondentes que o cliente adquiriu. Basta que a pessoa apresente o cartão em um equipamento chamado validador, instalado junto a catraca (roleta), para que haja o débito da tarifa respectiva e a liberação da catraca. Serão sete opções de cartão, específicos para cada pessoa, como estudantes, idosos, trabalhadores, entre outros.

O objetivo é substituir os passes de papel, usados atualmente pelos usuários de ônibus que utilizam as linhas de Criciúma até Forquilhinha e de Criciúma até Nova Veneza ou vice-versa. Os colaboradores da empresa estão sendo treinados para atuar como Agentes de Bordo, a fim de orientar os passageiros.

READ MORE - Transporte público intermunicipal de Criciúma a Forquilhinha e de Criciúma a Nova Veneza vão operar com Bilhetagem Eletrônica

Audiência pública discute licitação do transporte coletivo em Salvador

A Secretaria Municipal de Transportes e Infraestrutura (Setin) de Salvador vai realizar na próxima quinta-feira (12), das 8h30 às 14h, uma audiência pública para discutir a licitação do transporte coletivo da cidade. O evento vai acontecer no auditório da Biblioteca Pública do Estado, nos Barris. Além de contar com autoridades ligadas ao tema, o evento será aberto à participação de qualquer cidadão interessado.

O projeto básico da licitação do novo modelo para concessão da prestação dos serviços de transportes públicos na capital baiana já está sendo feito. Segundo a Setin, ele consiste em estudos técnicos e mapeamento da situação e tem o objetivo de preparar o edital. A audiência pública cumpre a exigência do Ministério Público Estadual (MPE), definida em audiência pública ocorrida em 8 de fevereiro deste ano.

O material e o formulário referentes à consulta pública do processo licitatório podem ser acessados no site www.infraestrutura.salvador.ba.gov.br, no ícone STCO – Licitação, ou na sede da Setin, na Rua Agnelo Brito, 201, no bairro da Federação.

DADOS - A frota de transporte coletivo de Salvador é composta atualmente por 2.742 ônibus, incluindo os micro-ônibus das linhas de integração, também conhecidos como “amarelinhos”. Ao todo, 2.446 veículos fazem parte do Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus de Salvador (STCO) e 296 compõem o Subsistema de Transporte Especial Complementar (Stec). Circulam ainda pela cidade 703 ônibus metropolitanos. Segundo a Setin, 42 milhões de pessoas utilizam o transporte coletivo em Salvador por mês.

Gustavo Maia
Do NE10/Bahia

READ MORE - Audiência pública discute licitação do transporte coletivo em Salvador

Greve de ônibus causa transtornos à população de Porto Velho

A categoria não entrou em entendimento em relação aos reajustes salariais e outras reivindicações, com os empresários do ramo do transporte coletivo de Porto Velho  após negociações frustradas realizadas na manhã de hoje. Os trabalhadores não acataram a contraproposta das empresas e decidiram pelo indicativo de greve.

Segundo o presidente do SITETUPERON, Edilson Pereira, durante a reunião foi proposta aos empresários reajuste na data base de 4% mais 13% de reajuste de perdas salariais. “Foi proposto um ganho de real de quase meio % para a categoria, mas os empresários não acataram” informou.
“Lamentamos os transtornos que a população esta passando, mas isso também é consequência da intransigência do sindicato patronal da categoria”, alertou Edilson Pereira.

De acordo com o presidente do Sindicato da capital a não paralisação de 100% frota foi uma decisão do TRT "Mas o sindicato esta buscando seus direitos e reinvidicações dentro da legislação trabalhista. Nenhum abuso esta sendo feito, levando em consideração as perdas e inflação. "

Paralisação continua por tempo indeterminado

“Pedimos desculpa pelos transtornos eventualmente causados e que a população nos compreenda e seja parceira, afinal somos todos trabalhadores e servimos esta população com toda dedicação” salientou Edilson Pereira, que informou que a redução da frota de coletivos continua até que um entendimento entre os trabalhadores e o sindicato patronal aconteça.


READ MORE - Greve de ônibus causa transtornos à população de Porto Velho

Frota de Curitiba tem maior índice de acessibilidade do país

Curitiba encerra o primeiro semestre de 2012 com 95,6% de acessibilidade no transporte coletivo. Este é o maior índice de acessibilidade em transporte público do país.

A frota operante da Rede Integrada de Transporte (RIT) é formada por 1.915 ônibus, dos quais 1.830 são 100% acessíveis, ou seja, atendem todas as exigências da legislação brasileira.

Este número vem crescendo significativamente. Em 2010 o índice era de 83%, em 2011 era de 91% e em janeiro deste ano já atingia 92% de acessibilidade em toda a frota operante. A meta é chegar a 100% da frota operante até 2014.

Desde 2005 só entram na frota curitibana ônibus totalmente acessíveis, com assentos preferenciais em cor diferenciada o que significa que a cidade se antecipou à legislação, que é de 2009. A cidade também vai além do exigido por lei federal de acessibilidade no transporte ao reservar 20% dos assentos para idosos, gestantes e pessoas com deficiência (a lei exige 10%) e adotar placas de braile afixadas em frente aos bancos preferenciais, permitindo que deficientes visuais saibam do ônibus.

A frota de ônibus da capital conta com elevador, espaço para cadeirante, balaústres táteis (barras com relevo) na cor amarela, identificando para pessoas com deficiência visual que no local há banco preferencial. E para uma melhor circulação dentro do veículo, conta com cantoneiras e frizos, alertando para desnível no chão.

Estações-tubo - Os ônibus do sistema Expresso (biarticulados) e da Linha Direta (Ligeirinhos) têm embarque e desembarque em nível, em plataformas dos terminais e estações tubo. Os passageiros recebem mensagens sonoras informando a próxima parada e também sobre a prioridade a idosos, gestantes e pessoas com deficiência.

O índice de acessibilidade nos ônibus do transporte coletivo é o maior do país segundo o estudo Mobilize 2011, do portal Mobilize Brasil. O 2º maior índice, segundo o mesmo estudo, é de Belo Horizonte (MG), que tem 70% dos ônibus do transporte coletivo acessíveis a pessoas com deficiência, seguido de Rio de Janeiro (RJ) com 60%. O menor índice é de Natal (RN), de 20%. O estudo, divulgado em novembro do ano passado, foi feito por jornalistas do portal a partir de informações de órgãos oficiais, institutos de pesquisa, universidades e entidades independentes.

Fonte: URBS

READ MORE - Frota de Curitiba tem maior índice de acessibilidade do país

No Rio, Novo sistema de informações vai ampliar a fiscalização de trens, metrôs e barcas

A Secretaria de Transportes e a Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes (Agetransp) vai lançar este mês o Sistema de Informações de Transportes (Sitrans) para ampliar a fiscalização e melhorar os serviços de trens, metrôs e barcas. O Sitrans, desenvolvido pelo Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro (Proderj), permitirá o envio eletrônico de relatórios com informações como horários e condições de operação da Barcas S/A, MetroRio e SuperVia, além de dados sobre o fluxo de veículos na Rota 116 e na Via Lagos.

A iniciativa é interligada ao Centro de Monitoramento de Concessionárias, que acompanha em tempo real cerca de 200 estações e pedágios. "A fiscalização é fundamental para que sejam reportados os detalhes sobre o dia a dia das operações dos modais de transporte. É importante acompanhar os efeitos e os resultados dos avanços e investimentos implementados pelo governo no setor", disse o secretário de Transportes, Julio Lopes.

Com o novo sistema, os mais de 1,2 milhão de passageiros dos trens, metrôs e barcas podem acompanhar o dia a dia dos transportes através da internet.

Usuários terão site

Nos sites da Secretaria de Transportes e da agência reguladora, serão disponibilizados links do Sitrans para que os usuários possam verificar, por exemplo, os horários dos modais. Atualmente, noventa inspetores da Companhia de Engenharia de Transportes e Logística e da RioTrilhos fiscalizam trens, metrôs e barcas nas estações. "Este ano, contaremos com mais 35 inspetores", disse o conselheiro-presidente da Agetransp, Luiz Barbosa.

Usuário do metrô e do trem, o assistente administrativo Alexsandro Santos aprovou a iniciativa na web. "Vou usar o serviço online antes de ir para o trabalho, em Botafogo", disse Santos.

Fonte: O Dia Online

READ MORE - No Rio, Novo sistema de informações vai ampliar a fiscalização de trens, metrôs e barcas

Tarifa de ônibus em Limeira passa a custar R$ 2,85

O preço da passagem do transporte público em Limeira (SP) vai passar de R$ 2,70 para R$ 2,85 a partir desta terça-feira (10). A Prefeitura informou que o reajuste de R$ 0,15 corresponde a 5,55%. O anúncio havia sido feito no dia 29 de junho. O Executivo e as empresas permissionárias brigavam pelo valor do aumento desde maio.

No fim de junho, as viações Limeirense e Rápido Sudeste entraram com uma ação judicial para aumentar o preço da tarifa para R$ 3,10. Depois do pedido, a Prefeitura entrou em processo de negociação com as viações para que chegassem a um meio temo sobre o reajuste.

O secretário de Transportes de Limeira, Rodrigo Oliveira Prada, disse que o cálculo tomou por base o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de junho. "O valor seria reajustado para R$ 2,83. Porém, para auxiliar no troco, o valor foi arredondado para R$ 2,85. Já para os estudantes, que pagam meia tarifa, o valor será de R$ 1,42", disse.

Segundo a Prefeitura, as viações realizaram melhorias no sistema em troca do reajuste. A assessoria de imprensa divulgou que houve aumento da frota de veículos adaptados além da capacitação de profissionais para tratar com deficientes visuais e auditivos. A implementação do sistema integrado também foi uma das exigências atendidas.

Em maio, a secretaria, em parceria com as empresas responsáveis pelo transporte coletivo do município, disponibilizou mais 13 ônibus que, somados aos outros sete já apresentados na semana passada, totalizam aumento de 20 veículos na frota. O objetivo é reduzir o tempo de espera dos usuários. Com os novos ônibus, a frota passará a ter 153 veículos, incluindo os reservas.

READ MORE - Tarifa de ônibus em Limeira passa a custar R$ 2,85

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960