Em Fortaleza, Rodoviários sinalizam uma greve de ônibus

domingo, 10 de junho de 2012

A campanha salarial dos motoristas e cobradores de ônibus da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) parece se encaminhar para uma greve. A categoria aprovou, em assembleia na manhã deste sábado, na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Ceará (Sintro), no Centro, pelo estado de greve, com manifestações e paralisações, e por manter a proposta de reajuste salarial de 15%, cesta básica no valor de R$ 80,00, e vale alimentação de R$ 12,00. A greve poderá ser instaurada em nova assembleia a ser realizada na próxima quinta-feira, 14.


A categoria segue mobilizada e promete manifestações e paralisações até a próxima assembleia, marcada para quinta-feira Foto: Viviane Pinheiro

A sétima rodada de negociação ocorreu na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), com o Sindicato das Empresas de Ônibus do Estado do Ceará (Sindiônibus), que manteve a proposta patronal de 4,88% e nenhum aumento para o vale-refeição ou cesta básica.

"Eles esquecem que nós somos seres humanos, com esposa e filhos. Faremos greve para negociar um salário digno para os trabalhadores. É um protesto para dizer à população a situação em que nós vivemos", afirmou Valdir Pereira, assessor político do sindicato laboral.

O presidente do Sintro, Domingos Neto, acredita que as negociações não avançarão mais, sendo a greve inevitável. "Se eles quisessem resolver sem a implantação de uma greve já teriam feito. Nenhuma das cláusulas econômicas avançou", acrescentou. Neto ressaltou que é da responsabilidade da categoria buscar uma vitória que objetive alcançar melhores condições de vida para o trabalhador.

Fonte: Diário do Nordeste

READ MORE - Em Fortaleza, Rodoviários sinalizam uma greve de ônibus

No Rio, Passear no BRT Transoeste vira programão da Barra a Santa Cruz

Depois de almoçar com 15 pessoas de sua família, a aposentada Ruth Moreira de Carvalho, de 79 anos, se arrumou toda, fez maquiagem e levou seus filhos e netos — “do mais velho ao caçula, veio todo mundo” — para um passeio ontem entre Santa Cruz e a Barra da Tijuca. O programão da família foi percorrer o trecho de 32 km do corredor expresso do BRT Transoeste para conhecer os ônibus articulados e climatizados. O novo sistema de transporte estreou na quinta-feira.
Foto: Felipe O'Neill / Agência O Dia
“A gente queria conferir como ficou a obra. É bom, bonito e rápido. E nada melhor do que fazer o trajeto com a família reunida. Passeamos e nos divertimos”, disse a moradora de Santa Cruz. O sistema que ela aprovou diminuiu o tempo de viagem de uma hora e meia para 55 minutos entre o Terminal Alvorada, na Barra, e a Estação Pingo D’água, em Santa Cruz.

Teve gente que enfrentou chuva e muito trânsito só para circular pela Zona Oeste nos novos ônibus. “Sai de São João de Meriti só para isso. Levei 45 minutos para chegar no Alvorada e quero muito passear nos BRTs. Fiquei muito curioso”, conta Leandro Santos da Silva, 26 anos.

Para transportar os passageiros, motoristas com autoestima para lá de elevada. Marcos Gonçalves, 48 anos, disse que se sentia “o cara” com o trânsito todo liberado para ele. “As pessoas precisam entender que isso não é uma ciclovia e parar de correr ou caminhar aqui”, alerta ele, que volta e meia tem que parar para não atropelar quem invade a pista exclusiva.

Passageiros surpresos com viagem rápida
O motorista Marcos Gonçalves, que há 16 anos transporta passageiros na Zona Oeste, está há dois dias em contato com os usuários do BRT Transoeste. Segundo ele, o que mais tem chamado a atenção é o sorriso no rosto de quem precisa fazer o percurso. Principalmente quando ele ouve o passageiro dizer: ‘Ih, já chegou’. “Tem sido um prazer”, afirma.

Já entre os parentes da aposentada Ruth Carvalho, só uma queixa. “Ô, fiscal. Cadê o moço do biscoito? Não vai passar ninguém vendendo um lanchinho, não?”, questionou Cátia Regina Cunha, 46 anos. “Biscoitinho não tem, não. Mas toda sexta vai ter o BRT do Pagode. O ônibus é grande e cabe a banda toda”, brincou o funcionário, arriscando uma sambadinha.

O BRT também virou opção para distrair crianças, que ficam impressionadas com a forma sanfonada da articulação dos carros. “Foi uma maneira divertida de entreter a criançada e uma forma de conhecer o novo sistema de transporte”, contou a vendedora Camila Souza, 29 anos, ao lado dos filhos Vitória 11, Letícia, 10 e Mateus, 8.

Fonte: O Dia Online


READ MORE - No Rio, Passear no BRT Transoeste vira programão da Barra a Santa Cruz

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960