Greve de ônibus em São Luís chega ao fim depois de 16 dias de paralisações e protestos

sexta-feira, 1 de junho de 2012

A greve dos rodoviários acaba oficialmente a partir da 0h desta sexta-feira (1º) e embora a categoria afirme ter conseguido uma boa parte de suas reivindicações, acabou sendo punida em quase R$ 600 mil por descumprimento de ordem da Justiça do Trabalho. Ao todo, os sindicatos dos Rodoviários (STTREMA) e das empresas de ônibus (SET), terão que pagar ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), R$ 1,3 mi em multas.

Esse valor diz respeito aos dias em que os dois sindicatos deixaram de cumprir determinação da presidente do Tribunal, Ilka Esdra, para que os rodoviários encerrassem o movimento grevista desde o último dia 21. Aos empresários, a determinação era para que contratassem motoristas e cobradores, mesmo que substitutos, enquanto durasse a greve.

As determinações aconteceram no último dia 17 e caso não cumprissem o estabelecido, os sindicatos seriam apenados com multas diárias de R$ 40 mil (STTREMA) e R$ 50 mil (SET). Posteriormente estes valores foram aumentados para R$ 60 mil e R$ 80 mil, diariamente.

Histórico
Após duas semanas de negociações entre patrões e empregados do sistema de transporte, no dia 24 de abril os rodoviários da capital maranhense realizaram uma greve de advertência da 0h às 9h, reivindicando aumento salarial, regulamentação da jornada de trabalho, auxílio-creche, entre outras exigências.

A paralisação do dia seguinte acabou sendo cancelada, para que os dois sindicatos pudessem discutir melhor a pauta de reivindicações.
Em 15 de maio os rodoviários deflagraram a greve. No mesmo dia o Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MA) realizou a primeira audiência de conciliação entre as duas entidades. Quatro dias antes, a presidente do Tribunal determinou que o funcionamento de 50% da frota de transporte coletivo em São Luís, caso os rodoviários definissem pela greve.
Representantes do STTREMA e do SET não chegaram a um consenso sobre a paralisação, mesmo após a segunda e terceira rodadas de negociações no TRT.

Revoltados pela falta de ônibus, passageiros da Cidade Olímpica depredaram alguns ônibus que prestavam serviço.
No dia 17 de maio, em decisão monocrática, a presidente do TRT determinou um reajuste de 7% para os rodoviários, enquanto o dissídio coletivo seja discutido na Justiça do Trabalho.
No dia seguinte foi realizada uma assembleia para analisar a decisão da magistrada. Nela, a categoria resolveu paralisar em 100% as suas atividades a partir da 0h do dia 21.

Sem ônibus, 700 mil pessoas acabam sendo prejudicadas. Aproveitando a oportunidade, o transporte alternativo lucra com a paralisação.
Após descumprimento de ordem judicial, a desembargadora Ilka Esdra declarou o movimento ilegal e abusivo.
Levantamento da Justiça do Trabalho mostra que em seis anos os rodoviários receberam um reajuste agregado de 44,93%.

Sindicato das empresas divulga nota informando que iniciaria processo de seleção para contratar novos profissionais. No dia 25, motoristas em treinamento foram atacados. Multa aplicada pelo TRT aos dois sindicatos chegou a R$ 490 mil neste dia.

A partir do dia 26, metade da frota voltou a circular diariamente na capital. Alguns acabaram sendo apedrejados , retornando às garagens.
Nova rodada de negociações, desta vez no Ministério Público do Trabalho (MPT), tenta dar fim à paralisação. Como parte das negociações, empresários apresentam à prefeitura um pedido de recomposição, alegando que teriam prejuízos com o pagamento dos reajustes.

Mais de duas semanas após iniciada, finalmente greve chega ao final. Rodoviários receberam um reajuste salarial de 7%, reativação do plano de saúde e aumento no valor do tíquete-alimentação de R$ 341 para R$ 365. Como parte do acordo, nenhum membro da categoria será demitido por participar da paralisação.
Fonte: g1.globo.com/ma

READ MORE - Greve de ônibus em São Luís chega ao fim depois de 16 dias de paralisações e protestos

Aprovada lei que veta música dentro de ônibus na Região Metropolitana do Recife

Mais um projeto aprovado com objetivo de melhorar a “qualidade” dos transportes públicos. Não se trata, porém, de um novo corredor de ônibus ou de uma via expressa. O deputado estadual Eriberto Medeiros (PTC) tomou a iniciativa de elaborar um projeto para coibir o uso de aparelhos sonoros ou musicais no interior dos veículos de transporte público na Região Metropolitana e no âmbito intermunicipal. A lei foi publicada hoje no Diário Oficial, mas só entrará em vigor  em três meses.

De acordo com a publicação, celulares, ipod, tablet, notebook, rádio, mp3 e similares estão incluídos na lista de barrados. A lei obriga ainda fixação de avisos explicativos dentro dos veículos. Quem desobedecer a regra, poderá ser convidado a se retirar do veículo. Caso o passageiro não se retire, o motorista ou cobrador podem solicitar intervenção policial.  As empresas de transporte que descumprirem a lei, serão advertidas e se não corrigirem as falhas, poderão ser multados. O valor varia de mil a R$ 100 mil.

Campanha realizada nos coletivos

No ano passado, o governo fez algumas campanhas incentivando o uso de fones de ouvidos para aqueles que querem ouvir música durante a viagem. A ação foi levada a sério pelo governo devido a muitas reclamações de passageiros incomodados com o som. A campanha foi divulgada na televisão e em panfletos espalhadas em ônibus.

Informações: Diário de Pernambuco

READ MORE - Aprovada lei que veta música dentro de ônibus na Região Metropolitana do Recife

Superpolo lança o novo ônibus “Gran Viale BRT” na Colômbia

A Superpolo (joint venture entre a Marcopolo e o Grupo Fanalca, na Colômbia), acabou de lançar naquele país o seu mais novo ônibus urbano. O “Gran Viale BRT” foi desenvolvido no Brasil para a aplicação nos sistemas de transporte coletivo em grandes centros urbanos.

O modelo passa a ser produzido também na fábrica colombiana para ser fornecido para o sistema BRT Transmilenio. Segundo a empresa, a família de ônibus Gran Viale BRT foi concebida com inéditos conceitos de design, ergonomia, conforto e segurança, portanto, nesse novo modelo, oferecendo mais eficiência ao condutor e aos passageiros.

Fonte: GazetaWeb

READ MORE - Superpolo lança o novo ônibus “Gran Viale BRT” na Colômbia

Greve no Metrô do Recife vai completar 20 dias deixando população revoltada

Melhor era ter parado totalmente, assim ficou o sentimento dos usuários que precisam do metrô diariamente na Região Metropolitana do Recife, e este sentimento tem de fato certa razão, dadas as circunstâncias em que andam as negociações para o fim da greve dos metroviários.
Se não chegarem a um acordo nesta sexta-feira,  a paralisação parcial chegará amanhã aos 20 dias, e o funcionamento do metrô apenas nos horários de pico deixam as composições mais lotadas do que já eram, pois usuários de outros horários estão tendo que se adaptar aos horários de pico para poderem usar o serviço.
E a situação não para poi aí, o terminal do Barro que em dias normais já é um caos, nas horas de pico está tendo até engarrafamentos de ônibus, que foram colocados para amenizar está paralisação.
- Já que eles querem fazer greve, que parassem tudo de uma vez, pois já teria resolvido essa greve, disse o aposentado Dinilson Matos.
A principal exigência é de um reajuste salarial de 5,13% referente à reposição da inflação deste ano. Os metroviários desejam ainda um ganho real de 10%. Também estão na pauta plano de saúde nacional, gratificação proporcional ao número de passageiros transportados, adicional noturno de 50% (atualmente é 20%) e melhorias nas condições de trabalho.
Blog Meu Transporte

READ MORE - Greve no Metrô do Recife vai completar 20 dias deixando população revoltada

Uso de bicicleta cresce 300% e vira alternativa no Rio

O bancário Ângelo Rossi, de 44 anos, enfrentava duas horas e meia no trânsito para chegar ao trabalho, de ônibus. De carro, também demorava muito - uma hora e meia. Depois de muito estudo e troca de informações em fóruns virtuais, investiu R$ 1,3 mil em uma bicicleta dobrável e passou a ter outra rotina. Para chegar à agência, pedala um trajeto de 6 km em 15 minutos e passa outros 20 na barca que faz a travessia Rio-Niterói.

Como ele, outras 600 mil pessoas utilizam a bicicleta na Região Metropolitana do Rio de Janeiro como meio de transporte. Na capital, são cerca de 200 mil, de acordo com a organização não governamental Transporte Ativo, que monitora o uso da bicicleta. Só o serviço de aluguel de bicicletas lançado em outubro pela prefeitura - as laranjinhas -, bateu a marca de 500 mil viagens no fim de abril.

"Nos últimos dez anos, aumentou em 300% o uso da bicicleta como meio de transporte. Isso tem a ver com o conhecimento cada vez maior do benefício para a saúde, com o fato de o trânsito estar caótico e com as facilidades para quem anda de bicicleta", afirma José Lobo, presidente da ONG.

De ônibus. A cidade do Rio tem hoje 270 quilômetros de ciclovia, é a segunda maior malha da América Latina (perde para Bogotá, na Colômbia, que tem 350 km). A prefeitura vai ampliar para 300 km até o fim do ano. No ranking elaborado pela consultoria europeia Copenhagenize Consulting, é a 18.ª cidade mais amigável do mundo para ciclistas - deixa Viena e Nova York para trás.

Ainda assim, a bicicleta está longe de competir com outros transportes mais poluentes. Diariamente, 2,5 milhões de pessoas se locomovem em ônibus no Rio de Janeiro, 640 mil usam o metrô e 516 mil viajam de trem.

Em parte, porque não é fácil seguir o exemplo de Rossi. Ele não tem vestiário nem bicicletário na empresa. "Dobro a bicicleta e guardo em baixo da minha mesa. E o dinheiro que eu economizo no ônibus, pago uma academia. É lá que eu tomo banho antes de trabalhar."

Texto: Clarissa Thomé - O Estado de S. Paulo

READ MORE - Uso de bicicleta cresce 300% e vira alternativa no Rio

Sistema BRT de Goiânia chamado de "Corredor Goiás Norte/Sul" será implantado em janeiro de 2015

O sistema BRT de Goiânia chamado de “Corredor Goiás Norte/Sul” tem como objetivo criar redes de eixos de transportes que estejam integrados à rede existente. A concepção do sistema prevê a implantação de faixas exclusivas para o transporte coletivo por ônibus e a substituição da frota atual por veículos de maior capacidade.

A otimização da operação nos corredores será garantida, com a cobrança de tarifa antecipada, construção de estações com plataforma elevada (facilitando o acesso aos veículos), e adoção de uma nova logística operacional, com serviços de linhas expressas e semiexpressas.

Para o corredor de BRT da cidade está previsto o investimento de R$274 milhões. A maior parte dos recursos terá como fonte o governo federal, por meio do PAC da Mobilidade (R$ 98 milhões). Como contrapartida o governo municipal irá dispor de R$95 milhões. Ainda não há estimativa de valores para desapropriações.

O corredor irá operar junto ao canteiro central e será de uso exclusivo dos veículos ônibus. Nele irão operar linhas paradoras e semiexpressas em um sistema troncal, que utilizarão 82 veículos (30 articulados 52 convencionais/padron). As estimativas são de que 20 mil passageiros serão transportados na hora pico.  

Com o novo sistema o tempo de viagem será reduzido. Os veículos, por estarem em vias exclusivas e com controle informatizado, passarão a ter velocidade de 24 km/h, hoje eles operam com 21 km/h. O tempo de espera dos veículos nas estações também será menor. A prioridade de circulação dos ônibus em cruzamentos no corredor será feita com a implantação de um controle semafórico.

O Centro de Controle e Monitoramento será responsável pelo controle dos horários das viagens nos terminais, supervisão da operação das linhas, entre outras atividades de inspeção operacional. Haverá, ainda, o serviço de informação eletrônica aos passageiros.

Status do BRT
Projeto básico/executivo  Em elaboração do projeto básico
Edital de licitação  Aguardando finalização do projeto básico
Obras  Sem previsão
Início da operação  Previsto para janeiro/2015

FICHA TÉCNICA
Nome do BRT  Corredor Goiás Norte/Sul
Bairro/Cidade/UF Goiânia/GO
Extensão (Km)  21,7 km
Capacidade 20 mil pessoas por dia
Frota operacional 82 veículos (30 articulados 52 convencionais/padron)
Estimativa de atendimento 12 mil passageiros/hora/pico/sentido
Características do serviço/estações   32 estações de embarque e desembarque
Terminais de integração (quantidade)  6 Terminais (Cruzeiro, Correios, Isidória, Rodoviária, Perimetral e Recanto do Bosque)
Benefícios Aumento da velocidade operacional, maior oferta de viagens, serviço de atendimento expresso terminal x terminal x Região Central, opção de ultrapassagens, maior segurança, Monitoramento 24 horas, Maior conforto e qualidade no serviço oferecido
Custo R$ 274 milhões
Fonte de custeio   PAC Mobilidade Grandes Cidades e contrapartidas
Quanto já foi investido  -
Consórcio Sem definição

Fonte: Setransp-GO e Caderno Técnico de BRT - NTU


Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Sistema BRT de Goiânia chamado de "Corredor Goiás Norte/Sul" será implantado em janeiro de 2015

População poderá acompanhar desenvolvimento do sistema BRT no Brasil

O Brasil tem investido cada vez mais no transporte coletivo. Com a aproximação da Copa do Mundo e das Olimpíadas, o país percebeu a necessidade de melhorar um sistema que já não consegue mais atender à crescente demanda da população.

Assim, o sistema BRT (Bus Rapid Transit) recebeu destaque e conta com grandes investimentos do Governo Federal. A partir desta quinta-feira (31), a população ganha um importante aliado para acompanhar o desenvolvimento desse modelo. A Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) acaba de lançar um site que vai divulgar o programa
BRT Brasil, iniciativa que tem como objetivo garantir o sucesso dos novos sistemas em implantação ou revitalização no país, e acompanhar a operação após a conclusão das obras.

Além do site, a NTU criou também uma página no
Facebook e um perfil no Twitter. A intenção é estabelecer um canal aberto com as pessoas que utilizam diariamente o transporte público. Os interessados em participar desse processo podem enviar sugestões sobre o andamento das obras, fotos, vídeos e assuntos de interesse sobre sistemas BRT.

A partir da interação com o público, e coletando importantes informações sobre o sistema, será possível se basear de forma qualitativa e quantitativa para a cobrança de melhorias do poder público.

Bus Rapid Transit
O BRT (Bus Rapid Transit), ou Transporte Rápido por Ônibus, é um sistema de transporte coletivo de passageiros que proporciona mobilidade urbana rápida, confortável, segura e eficiente por meio de infraestrutura segregada, com prioridade de ultrapassagem e a utilização de faixas exclusivas para ônibus.

Criado em 1974 pelo arquiteto e na ocasião prefeito da cidade, Jaime Lerner, em Curitiba, no Paraná, as mudanças transformaram a capital em uma cidade de sucesso urbano, renomada em todo mundo.

Junto ao BRT vieram projetos sociais inovadores, zonas de pedestres e espaços verdes. Atualmente, 15 cidades somam 36 projetos que priorizam o transporte urbano por ônibus. As cidades de Goiânia, Uberlândia, Curitiba e Porto Alegre já contemplam o BRT e terão os seus sistemas revitalizados, tudo com a ajuda de dois programas federais: o PAC da Mobilidade Urbana e o PAC Mobilidade Grandes Cidades, que buscam soluções para o transporte público.

Se bem elaborados e operados, esses sistemas se tornarão exemplos concretos de mobilidade urbana sustentável para que outras cidades possam se inspirar e implantar a solução.

Fonte: Agência CNT

READ MORE - População poderá acompanhar desenvolvimento do sistema BRT no Brasil

Secretário já admite o aumento da tarifa de ônibus em Salvador

Depois de uma reunião a portas fechadas com representantes das empresas de ônibus, nesta terça, 29, no auditório da Secretaria Municipal de Transportes e Infraestrutura (Setin), o secretário José Matos admitiu a possibilidade de considerar o aumento de tarifa do transporte público em Salvador.

Margarida Neide /AG. A TARDE
Em janeiro, ele anunciou que a tarifa ficaria congelada, até a conclusão do edital de licitação para abertura de concorrência na concessão das linhas de ônibus, que só deve acontecer em agosto. Mas, nesta terça, declarou que, diante dos atrasos no processo, considera a análise técnica do pleito dos empresários.

A reportagem fez um levantamento e constatou que, se o pedido do Sindicato das Empresas de Transporte Público de Salvador (Setps) for atendido integralmente (tarifa a R$ 3,15), as empresas arrecadariam R$ 23,4 milhões a mais por mês – R$ 15,6 milhões com a tarifa integral (cerca de 24 milhões/mês) e R$ 7,8 milhões com as meias-passagens (cerca de 12 milhões/mês). Os dados sobre o volume de passagens é do próprio Setps.

No caso de uma majoração na tarifa urbana para R$ 2,90, a arrecadação a mais seria de R$ 14,4 milhões/mês. Quando o cálculo é feito sobre um aumento na tarifa para R$ 2,70, a arrecadação das empresas vai para R$ 7,2 milhões/mês. O Setps alegou ter, somente com o aumento obtido pelos rodoviários, uma alta de despesas de R$ 5,9 milhões – valor que seria coberto em todas as simulações (R$ 17,5 milhões a mais na tarifa a R$ 3,15; R$ 8,5 milhões a mais para R$ 2,90; e R$ 1,3 milhão a mais para a tarifa a R$ 2,70).

Gratuidade - O superintendente do Setps, Horácio Brasil, alertou que nove milhões de acessos aos ônibus, todos os meses, não geram receita, por conta da gratuidade: “São militares, policiais civis, oficiais de justiça, carteiros, idosos, entre outros. Quem paga a tarifa integral é que cobre isso. Esta é a perversidade da coisa”. Ainda de acordo com a análise do superintendente, a cada três coletivos que circulam em Salvador, um deles “roda de graça”. O representante do Setps disse que, agora, aguarda um posicionamento da prefeitura.

A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Transportes e Infraestrutura informou que a análise de técnicos quanto ao pedido de aumento, feito oficialmente nesta terça pela manhã, deve ocorrer até o final desta semana, quando o secretário deverá informar os usuários a decisão. A Setin informou, ainda, que está analisando as situações de defasagem no valor da tarifa e os custos apresentados pelas empresas. Em dezembro do ano passado, o Setps fez pedido de reajuste para R$ 3, negado pela prefeitura.

As empresas são permissionárias, mas sem contratos formais. Após a publicação do edital de licitação, que deve ocorrer em agosto, serão 45 dias para as propostas, e de três a quatro meses para a divulgação do resultado, caso não haja recursos.

Fonte: A Tarde Online

READ MORE - Secretário já admite o aumento da tarifa de ônibus em Salvador

Linha Oeste do Metrofor não funcionará mais aos domingos e feriados

As famílias que precisam se deslocar de bairros como Centro, Álvaro Weyne, Padre Andrade e Antônio Bezerra, entre outros; e da cidade de Caucaia deixarão de contar, a partir de junho, com as viagens de trem da Linha Oeste do Metrofor realizadas aos domingos e feriados. Com isso, as opções de transporte para parte da população da periferia da Região Metropolitana de Fortaleza ficarão limitadas a ônibus e carros.

A justificativa, de acordo com a assessoria de comunicação da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos, é que, nesses dias, a linha tinha um baixo número de usuários, tornando a operação inviável. O Metrofor explica que, enquanto em dias úteis a média de bilhetes emitidos é de 12 mil, em domingos e feriados cai para menos de dois mil.

A Linha Oeste do metrô faz o trajeto Fortaleza - Caucaia e foi a única do Metrofor finalizada até hoje. No último mês de abril, o Diário do Nordeste Online mostrou a situação do trecho. Apesar de contar com trens modernos e confortáveis, a linha sofre com a falta de sinalização e não há mapas ou sinais sonoros para identificação das estações pelos usuários.

Fonte: Diário do Nordeste

READ MORE - Linha Oeste do Metrofor não funcionará mais aos domingos e feriados

Em Rio Claro, Novos ônibus começam a circular no dia 1º de julho

Os usuários do transporte coletivo estão em contagem regressiva para a troca dos veículos que realizam o serviço na cidade. A substituição dos veículos é uma reivindicação antiga dos passageiros, que reclamam frequentemente sobre as más condições dos carros em circulação.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e Sistema Viário, os novos ônibus começam a circular no dia 1º de julho. A secretaria disse que no momento está trabalhando na logística da operação, ou seja, na elaboração de itinerários, horários e linhas.

A secretaria informou que está elaborando uma cartilha para os usuários com orientações sobre o transporte coletivo. O documento deverá conter ainda informações sobre linhas e horários. Entre as novidades que serão implementadas está a criação de uma nova linha Jardim Novo com trajeto direto para o Centro, uma antiga reivindicação dos moradores. Hoje, não existe uma linha exclusiva para o bairro. Os ônibus que fazem essa rota também atendem Jd. das Palmeiras, Jardim Esmeralda e Jardim Guanabara.

A empresa promete colocar em circulação 60 novos ônibus. Os novos veículos terão um completo sistema de segurança com GPS e duas câmeras de vídeo, que permitirão monitoramento on-line, aumentando a segurança de funcionários e passageiros

Por Ednéia Silva / Jornal a Cidade

READ MORE - Em Rio Claro, Novos ônibus começam a circular no dia 1º de julho

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960