No Recife, Terminal Integrado Aeroporto inicia operação

sábado, 7 de abril de 2012

O Terminal Integrado Aeroporto, inaugurado no último dia 03/04, começa a funcionar neste sábado (07.04) Com o início da operação, os usuários da área metropolitana Sul terão acesso a benefícios como a redução de custos com o transporte e novas opções de deslocamento.
O TI beneficiará diretamente cerca de 21 mil usuários das comunidades do Jordão Alto, Jordão Baixo, Jardim Jordão e QG Aeronáutica.

Construído em uma área de 6.123,00 m², com um investimento de aproximadamente R$ 3,8 milhões, o terminal irá operar com seis linhas integradas. O TI foi projetado dentro dos padrões da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e oferece uma estrutura moderna e funcional, incluindo os requisitos relacionados à acessibilidade para usuários com mobilidade reduzida.

As seis linhas contam com um serviço de 46 veículos e 616 viagens nos dias úteis. Aos sábados são 35 ônibus e 484 viagens; e aos domingos 24 coletivos e 369 atendimentos. Os intervalos, nos horários de pico, variam entre cinco e 23 minutos. Dentro do TI funcionam uma lanchonete, três guichês de atendimento, sendo um para portadores de necessidades especiais, além de seis banheiros públicos.

Benefícios – Um dos primeiros benefícios que serão sentidos, de imediato, pelos usuários será o acesso ao Sistema Estrutural Integrado (SEI) e a integração com o metrô. Todas as linhas operarão com tarifa A (R$ 2,15). Serão três linhas alimentadoras, que transportam os usuários do subúrbio para o terminal; uma linha circular atendendo os usuários de Boa Viagem; uma linha troncal e uma fazendo ligações com outros terminais integrados, levando os passageiros dos TI’s para vários destinos da RMR.

Já os usuários da extinta linha Curado IV/Boa Viagem, que cobrava uma tarifa de R$3,25, terão além da opção do SEI, a redução tarifária. Agora, os passageiros passarão a utilizar a nova 370- TIP/TI Aeroporto, com uma tarifa de R$2,15.
O início das atividades também proporcionou novas opções de itinerários para as comunidades - que até então só possuíam ligação direta com a região central da capital. A multiplicidade de deslocamentos, por exemplo, oferecerá ligações diretas, entre as linhas de ônibus, com outros três terminais integrados da RMR: Afogados, Tancredo Neves e TIP, sendo que os dois últimos ainda estão em obras. Além da integração com todas as estações do metrô.

No caso de Afogados, por exemplo, cria-se ainda a possibilidade do deslocamento até o Terminal Integrado de Joana Bezerra, podendo o usuário seguir até os municípios de Camaragibe e São Lourenço. Com o novo terminal, as comunidades de Jordão Alto, Jordão Baixo, Jardim Jordão e QG Aeronáutica, retornando do Centro do Recife, já podem se deslocar com uma tarifa mais barata, utilizando a Linha Sul do metrô, com custo de R$1,60.

Acessibilidade – Todo o entorno do TI conta com rampas de acesso. No interior do equipamento, foi colocado piso tátil (que facilita a orientação de pessoas com deficiência visual e visibilidade reduzida), além de mecanismos antiderrapantes, para evitar quedas e escorregões. Nas áreas de atendimento, como o local destinado aos trabalhos do pessoal da Central Atendimento ao Cliente, também há acessibilidade.

Para informações complementares sobre a operação das linhas, os usuários podem entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente (0800.0810158) ou acessar o site www.granderecife.pe.gov.br

Linhas e itinerários:

151 - Jardim Jordão/TI Aeroporto

Subúrbio/cidade – R. Acaré, R. Ipanema, Av. Gonçalves Dias, R.Boa Esperança, R. do Progresso, R. Ana Barreto, Estrada da Batalha, Av. Mascarenhas de Moraes, R. 10 de Julho.
Cidade/subúrbio – T.I Aeroporto, R.10 Julho, Av. Vinte de Janeiro, R.Barão de Souza Leão, Viaduto Norte, Av. Mascarenhas de Moraes, Estrada da Batalha, R. Ana Barreto, R.do Progresso, R. Boa Esperança, Av. Gonçalves Dias, R. Acaré.

152- Jordão Baixo/TI Aeroporto

Subúrbio/cidade – R. Álvaro Ferraz, R. Alberto Ludgren, Praça Sebastião Malta, Av. Maria Irene, Av. Alberto Santos Dumont, Estrada da Batalha, Viaduto Novo, Estrada da Batlha, Av. Mascarenhas de Moraes, R. 10 de Julho, TI Aeroporto.
Cidade/subúrbio – TI Aeroporto, R. 10 de Julho, Av. Vinte de Janeiro, R. Barão de Souza Leão, Viaduto Norte, Av. Mascarenhas de Moraes, Estrada da Batalha, Av. Alberto Santos Dumont, Av. Maria Irene, Praça Sebastião Malta, R. Alberto Ludgren, R. Álvaro Ferraz.

153- Jordão Alto/TI Aeroporto

Subúrbio/cidade – Praça Circular, R. Dona Carentina, Praça Sebastião Malta, Av. Maria Irene, Av. Alberto Santo Dumont, Estrada da Batalha, Viaduto Novo, Estrada da Batalha, Av. Mascarenhas de Moraes, R. 10 de Julho, TI Aeroporto.

Cidade/subúrbio – TI Aeroporto, R. 10 de Julho, Av. Vinte de Janeiro, R. Barão de Souza Leão, Viaduto Norte, Av. Mascarenhas de Moares, Estrada da Batalha, Av. Alberto Santos Dumont, Av. Maria Irene, Praça Sebastião Malta, R. Dona Carentina, Praça Circular.

115- TI Aeroporto/TI Afogados

Subúrbio/cidade – TI Aeroporto, R. 10 de Julho, Av. Vinte de Janeiro, R. Barão de Souza Leão, Av. Mascarenhas de Moraes, Ponte Motocolombó, Av. Sul, R.Nicolau Pereira, Largo da Paz, Estrada dos Remédios, TI Afogados.

Cidade/subúrbio – TI Afogados, Estrada dos Remédios, Largo da Paz, Ponte Motocolombó, Av. Mascarenhas de Moraes, Viaduto de Retorno Aeroporto Sul, Av. Mascarenhas de Moraes, R. 10 de Julho, TI Aeroporto.

370- TIP/TI Aeroporto

Subúrbio/cidade – TI TIP, Acesso à BR-408, Curados, BR-232, BR-101 (Retorno no Viaduto da CEASA), Av. Recife, Av. Mascarenhas de Moraes, Viaduto Sul, Av. Mascarenhas de Moraes, R. 10 de Julho.

Cidade/subúrbio – TI Aeroporto, R. 10 de Julho, Av. Vinte de Janeiro, R. Barão de Souza Leão, Av. Mascarenhas de Moraes, Av . Recife, BR-232,Curados, Acesso ao TIP.

026- TI Aeroporto/ Boa Viagem

Subúrbio/cidade – TI Aeroporto, R. 10 de Julho, R. Capitão Zuzinha, R. Setúbal, Av. Conselheiro Aguiar, R. Ribeiro de Brito, R. Visconde Jequitinhonha, Pátio dôo Shopping Center Recife (Parada 02), R. Tenente Domingos de Brito, R. Ernesto de Paula Santos, Av. Conselheiro Aguiar, Av. Herculano Bandeira.

Cidade/Subúrbio – Av. Herculano Bandeira , Av. Domingos Ferreira,R. Padre Carapuceiro, R. Fernando Simões Barbosa, R. Jack Ayres, Pátio dôo Shopping Center Recife (Parada 01), R. Bruno Veloso, Av. Domingos Ferreira, R. Barão de Souza Leão, Viaduto Norte, Acesso ao Aeroporto, Av. Mascarenhas de Moraes, Praça Ministro Salgado Filho, Viaduto Sul, Av. Mascarenhas e Moraes, R. 10 de Julho, TI Aeroporto.

- Demanda diária de passageiros prevista (dias úteis): 21 mil
- Valor do investimento: R$ 3,8 milhões
- Linhas que irão trafegar no Terminal: Seis
- Tarifa das linhas – R$ 2,15

Informações: CGRT e Blog Meu Transporte

READ MORE - No Recife, Terminal Integrado Aeroporto inicia operação

Em abril, entrará em vigor lei que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana

Na primeira quinzena de abril de 2012, entrará em vigor Lei nº 12.587, que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, aprovada pelo Congresso no final de 2011, sancionada com vetos pela presidente Dilma Rousseff em 3 de janeiro de 2012, e publicada no Diário Oficial da União em 4 de janeiro.
O presidente da ANTP, Ailton Brasiliense Pires, afirmou que a lei tem a condição de influenciar decisivamente, de forma positiva, a qualidade do transporte público nas cidades brasileiras. Ele informou que a primeira versão do texto do projeto mais antigo que deu origem à nova lei foi apresentada no 10º Congresso da ANTP, em São Paulo, em 1995. E disse que a ANTP está preparando um documento sobre a nova legislação.
CONHECER A NOVA LEI
A Lei nº 12.587 está estruturada em sete capítulos. No primeiro, de Disposições Gerais, em que são definidos o Sistema de Mobilidade Urbana e os elementos que o compõe: os modos de transporte, os serviços e as infraestruturas de mobilidade urbana. É ainda nesta parte inicial do texto que se encontram definições importantes como os princípios, as diretrizes e os objetivos da Política Nacional de Mobilidade Urbana. Os outros capítulos focalizam as diretrizes para a regulação dos serviços de transporte público coletivo, dos direitos dos usuários, as atribuições, as diretrizes para o planejamento e gestão dos sistemas de mobilidade urbana, os instrumentos de apoio à mobilidade urbana.
No início de novembro de 2011, quando de sua 50ª Reunião, em Bertioga, o Fórum Paulista de Secretários e Dirigentes de Transporte Público e Trânsito, recomendou que autoridades e técnicos do setor lessem atentamente o projeto de lei para compreender a profundidade do alcance de vários de seus dispositivos. Agora que o projeto se transformou em lei e que está próximo de entrar em vigor, a recomendação é certamente ainda mais útil.
VIRTUDES
Ainda quando da tramitação no Congresso, o secretário-executivo da Frente Parlamentar do Transporte Público, Ivo Palmeira, apontava algumas das principais virtudes do projeto que se transformou na lei que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana. Algumas dessas virtudes foram mantidas e outras foram barradas em razão dos vetos presidenciais.
Entre as virtudes mantidas, está o fato de tratar da regulação dos serviços de transporte público coletivo, disciplinando a concessão de benefícios e subsídios tarifários. Outro aspecto que Ivo Palmeira destacava e que está presente na lei é a possibilidade de as operadoras poderem oferecer descontos nas tarifas aos usuários, inclusive em caráter sazonal.
O projeto estabelece, ainda, prioridade para o transporte público sobre o individual no sistema viário urbano, o que, se efetivamente aplicado – com faixas de rolamento exclusivas para ônibus ou a implantação de corredores totalmente segregados, como os BRTs (Bus Rapid Transit) – deve contribuir para melhorar o desempenho dos transportes em pontos como velocidade comercial e redução do consumo energético. E considera o transporte público coletivo como elemento capaz de estruturar e induzir o desenvolvimento urbano integrado, favorecendo ainda aspectos como a utilização de combustíveis menos poluentes e a acessibilidade das pessoas com mobilidade reduzida.
A lei determina que o poder público combata o transporte ilegal. E estabelece que a política de mobilidade urbana deva ser estruturada de modo a reduzir as desigualdades e promover a inclusão social, favorecendo a equidade de oportunidades, além de apontar a acessibilidade universal como um dos princípios da Política Nacional de Mobilidade Urbana.
Informações da ANTP
READ MORE - Em abril, entrará em vigor lei que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960