Governo de SP dar início às obras da segunda fase da Linha 4-Amarela

domingo, 25 de março de 2012


Neste sábado (24/3), o governador Geraldo Alckmin, acompanhado do secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, e do presidente do Metrô, Sérgio Avelleda, autorizou a Companhia a dar início às obras da segunda fase da Linha 4-Amarela.
Essa etapa abrange inicialmente a construção de novos acessos, acabamento de obras civis e instalação de equipamentos em mais quatro estações: São Paulo-Morumbi, Fradique Coutinho, Oscar Freire e Higienópolis-Mackenzie.
Foto: Blog Metrô em Foco
Para concluir a segunda fase da Linha 4-Amarela será necessário também a construção de trecho em túnel de cerca de 1,5 km para acesso à estação Vila Sônia e a construção da própria estação Vila Sônia e de terminal de ônibus no local. Uma segunda licitação foi realizada para essa finalidade. Já para a implantação de sistemas operacionais nas novas estações e no trecho complementar está prevista licitação específica.
O investimento total para a conclusão da Linha 4-Amarela, considerando as duas licitações já realizadas mais a parte de sistemas, será de R$ 1,8 bilhão. Assim, o investimento total na Linha 4-Amarela será de R$ 5,6 bilhões, incluindo R$ 1,8 bilhão da segunda etapa.
A segunda fase, com as cinco estações, tem previsão de entrega para 2014. Durante a execução da obra deverão ser promovidos cerca de 1.000 empregos diretos e 3.000 indiretos. A linha terá 12,8 km de extensão e 11 estações. Com a conclusão da segunda fase, a demanda da Linha 4-Amarela é estimada em cerca de 1 milhão de passageiros/dia.
Paralelamente ao andamento da segunda fase, o Metrô agiliza a contratação dos projetos funcional e básico da terceira fase da Linha 4-Amarela, que vai estender o percurso, da estação Vila Sônia até o município de Taboão da Serra, com aproximadamente mais três quilômetros de extensão.

Quatro novas estações

As novas estações da Linha 4-Amarela terão arquitetura com cores atraentes, contarão com bilheterias blindadas, piso tátil, elevadores especiais e escadas rolantes “inteligentes”, que funcionam com velocidade reduzida quando não há usuários sobre elas, de forma a economizar energia. O acabamento será realizado com cerâmicas esmaltadas, nas cores areia, azul e avermelhada, com detalhes em aço inox.

Especificamente, a estação Fradique Coutinho tem uma área construída de pouco mais de nove mil metros quadrados e sua demanda diária prevista é de 14 mil pessoas.


Próximos investimentos

A Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos (STM) avança atualmente com um plano para acelerar a ampliação e modernização da rede de linhas de metrô, trens e ônibus metropolitanos. Hoje, São Paulo conta com uma malha metroferroviária de 335 quilômetros de extensão (74,3 de linhas metroviárias, 65,3 km a cargo da Companhia do Metrô e 9 km com operação e manutenção sob a responsabilidade da concessionária privada ViaQuatro, e 260,7 km da CPTM).

Para expandir a rede de transporte metropolitano de passageiros, a STM realiza dois grandes empreendimentos no Metrô (prolongamento da Linha 5-Lilás, entre Largo Treze em Santo Amaro e Chácara Klabin, e o monotrilho da extensão da Linha 2-Verde, entre Vila Prudente e Cidade Tiradentes, na zona leste), que estão em obras ao mesmo tempo. O contrato da Linha 17-Ouro (ligação da rede metroferroviária com o aeroporto de Congonhas) já foi assinado e, em breve, as obras terão início. Segundo o Plano de Investimentos da STM, os recursos financeiros necessários para o período de 2011 a 2014 serão de R$ 26,2 bilhões.

Além das obras civis, o Metrô contratou a aquisição do sistema de sinalização e controle de tráfego de trens CBTC (controle de trens baseado em comunicação), para as linhas 2-Verde (já em testes), 1-Azul e 3-Vermelha, que vai possibilitar a redução da distância entre os trens em circulação, permitindo menores intervalos, maior segurança e menor tempo de espera para o usuário na plataforma. O novo sistema vai proporcionar um aumento de 20% na capacidade de transporte, oferecendo um aumento significativo no número de viagens e mais conforto aos passageiros.

Até 2014, o Metrô de São Paulo deverá ultrapassar 100 km de extensão, que somados aos futuros 300 km de linhas da CPTM resultarão em uma rede metroferroviária de aproximadamente 400 km, com maiores opções de conexões entre as linhas e novos trajetos à disposição da população.

Informações do Metrô SP
READ MORE - Governo de SP dar início às obras da segunda fase da Linha 4-Amarela

No Recife: Monitoramento dos ônibus por celular ainda passa por reajustes

Sobre a utilização da tecnologia de GPS, via SMS por celular, sobre a previsão de chegada dos ônibus nas paradas, o Grande Recife Consórcio de Transporte esclarece:

O serviço de envio de mensagens via torpedo, que faz parte do Sistema Inteligente de Monitoramento da Operação – SIMOP, está em fase de ajustes para que os usuários possam ter uma melhor precisão na informação repassada pelo sistema, em relação ao tempo de espera nos pontos de embarque.

Todas as 6.238 paradas foram georeferenciadas para o mapeamento do sistema, e enumeradas para a utilização do serviço por parte dos usuários.
Porém, nem sempre a informação será repassada de forma precisa, já que se trata de uma previsão. Em alguns casos os passageiros vão se deparar com informações como: “parada não cadastrada” ou “A linha não passa nessa parada”, devido aos ajustes que estão sendo feitos no SIMOP. Ressaltamos que todas as paradas, caso seja preciso, serão remarcadas de acordo com os problemas que forem surgindo na operação. Infelizmente, mesmo depois de sinalizadas, muitos pontos de embarque já foram alvo de depredações e pichações, que inviabilizam a visualização do código existente no abrigo e a relação de linhas nele implantados.

Ainda sobre o SMS, informamos que os usuários devem ficar atentos a numeração da sua linha. O número que deve ser utilizado no torpedo, possui três dígitos e fica ao lado esquerdo do letreiro principal da linha. Alguns usuários confundem o nº de ordem dos veículos, que também possuem três dígitos e fica na parte lateral do ônibus.

Outra informação importante diz respeito a forma que os dados devem ser utilizados na hora do envio do torpedo (detalhes abaixo), para que não ocorra nenhuma falha na utilização do serviço. O Consórcio disponibiliza o telefone 0800.0810158 ou acessando o site www.granderecife.pe.gov.br, para dúvidas e esclarecimentos sobre o uso da ferramenta.

Por fim, é válido esclarecer que o serviço, via SMS, onde é cobrado o valor de R$0,31 centavos mais impostos, é opcional. O modelo, implantado em capitais como São Paulo e Goiás, também é disponibilizado com um custo semelhante. É importante esclarecer que o Governo do Estado e a empresa contratada não são remunerados por esse serviço. O valor cobrado fica de posse das empresas operadoras de telefonia celular que viabilizam o funcionamento. Serviços deste porte, de forma gratuita, recebem muitas consultas desnecessárias o que pode trazer um baixo desempenho ao sistema e prejuízos a consultas importantes.

Informações: GRCT

READ MORE - No Recife: Monitoramento dos ônibus por celular ainda passa por reajustes

Metrô de SP obtém licença ambiental para monotrilho até aeroporto

O Metrô de São Paulo recebeu da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente no Diário Oficial do Município a Licença Ambiental de Instalação (LAI) para iniciar as obras do primeiro trecho de 7,7 km do monotrilho da Linha 17-Ouro, entre o aeroporto de Congonhas e a estação Morumbi da Linha 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), permitindo, assim, a interligação com a rede metroferroviária.

Com a LAI, o Metrô negocia junto à Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e ao Consórcio Monotrilho Integração os preparativos para dar início às obras na última semana deste mês ou nos primeiros dias de abril. Nessa etapa, a Linha 17-Ouro vai ligar o aeroporto de Congonhas à estação Morumbi da Linha 9 da CPTM (Osasco-Grajaú), atendendo à concentração da rede hoteleira na região das avenidas Berrini e Nações Unidas. O trecho inicial da Linha 17-Ouro está previsto para operar em 2014. Sua demanda estimada é de 5 mil passageiros por dia.

O segundo trecho, com 6,5 km, deve interligar o aeroporto de Congonhas à Linha 1-Azul do Metrô, na estação Jabaquara. No percurso, a Linha 17 estará conectada à Linha 5-Lilás, na futura estação Água Espraiada/Campo Belo. Já o terceiro trecho, com extensão de 3,5 km, fará conexão com a Linha 4-Amarela na estação São Paulo-Morumbi, passando pelo bairro de Paraisópolis.

A Linha 17-Ouro, cujo contrato para implantação foi assinado em julho do ano passado, terá 17,7 km de extensão e 18 estações. A demanda total prevista para o trecho Jabaquara¿São Paulo/Morumbi é de 252 mil usuários por dia.

O monotrilho da Linha 17-Ouro terá carros sobre pneus. Movido à energia elétrica, o trem circulará a uma altura entre 12 e 15 m do solo, dependendo do trecho, correndo sobre vigas de concreto. A frota será composta por 24 trens com capacidade para 400 passageiros e ar-condicionado.

Informações: Terra


Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Metrô de SP obtém licença ambiental para monotrilho até aeroporto

Em Santos, Corredor de ônibus da João Pessoa não tem data para ser inaugurado

Anunciado no primeiro semestre do ano passado, o corredor de ônibus na Rua João Pessoa, no Centro de Santos, ainda não saiu do papel. Com o objetivo de agilizar a viagem dos usuários de transporte coletivo e incentivar o uso dos ônibus na cidade, o sistema estava previsto para ser implantado até o final de 2011.

O projeto inicial estava projetado para que o sistema funcionasse nos moldes do corredor que existe na Avenida Ana Costa desde 2009. Das 6 às 9 horas (sentido Centro) e das 17 às 20 horas (sentido Praia), a faixa seria exclusiva para a circulação dos ônibus.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos) informou que, como a prefeitura entrará com trabalhos de pavimentação na Rua João Pessoa, o órgão implantará o corredor assim que esse trabalho for realizado. “Ou seja, não se justificaria a implantação de uma sinalização em uma via que em breve receberá o serviço de asfaltamento”, diz a nota enviada à redação do TVTribuna.com.

Por sua vez, a prefeitura de Santos, responsável pelo trabalho de reurbanização, afirma que o projeto está em fase de licitação. “Assim que o processo licitatório for concluído, será divulgada a empresa vencedora que ficará responsável pela obra, bem como a data e início dos trabalhos”.

Atualmente a cidade conta com três corredores de ônibus. Na faixa exclusiva da Avenida Ana Costa, ficam proibidos a circulação e o estacionamento de veículos das 6 às 9 horas no sentido Praia/Centro, e das 17 às 20 horas na direção oposta. Nos corredores preferenciais da Avenida Conselheiro Nébias e Avenida Bernardino de Campos (Canal 2), a proibição de estacionamento no sentido Centro/Praia acontece das 17 às 20 horas.
| Indique esta notícia

Informações: TV Tribuna

READ MORE - Em Santos, Corredor de ônibus da João Pessoa não tem data para ser inaugurado

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960