No Grande Recife, Governo vai exigir ônibus com arcondicionado na licitação das empresas

sábado, 17 de março de 2012

Será no dia 03 de abril a audiência pública para apresentar à sociedade os parâmetros e as diretrizes que vão reger o edital de licitação para contratação das empresas que vão operar as linhas de ônibus que circulam na Região Metropolitana do Recife. A convocação para a audiência será publicada amanhã (17) no Diário Oficial do Estado e da União e ainda nos jornais de grande circulação. O anúncio, feito pelo governador Eduardo Campos, hoje (16), marca o primeiro passo para realização do processo licitatório do setor.
Foto: Blog Meu Trasnporte

A licitação vai regulamentar a prestação dos serviços por parte da iniciativa privada, que hoje funciona através de um sistema de permissão dado a 18 empresas que, juntas, operam 385 linhas e possuem três mil coletivos. A reunião acontecerá no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), às 15 horas, e será presidida pelo secretário das Cidades, Danilo Cabral, e pelo presidente do Consórcio Grande Recife, Nelson Menezes, com a participação de vários segmentos da sociedade, entre usuários do transporte público, técnicos do setor e representantes dos municípios consorciados (Recife e Olinda).

A licitação do Sistema de Transporte Público de Passageiro da RMR é a primeira do setor em âmbito metropolitano e a maior concorrência pública em volume de recursos já realizada em Pernambuco. Ao custo estimado de R$ 15 bilhões, a proposta do governo prevê que o contrato com as empresas vencedoras seja de 15 anos, renováveis por mais cinco. A disputa será aberta para participação de empresas nacionais e internacionais, ampliando, assim, a concorrência. Com isso, o Governo aposta na contratação de empresas com as melhores condições técnicas e que apresentem as melhores propostas financeiras.

Após a audiência pública, o Consórcio Grande Recife terá um prazo de 15 dias para analisar as propostas e as contribuições dadas pelos participantes. Após a publicação do Edital em Diário Oficial, o que deve acontecer no mês de maio, o processo deve durar cerca de quatro meses.

De acordo com o secretário das Cidades, Danilo Cabral, com o sistema licitado, as empresas terão obrigações contratuais que caso não sejam cumpridas poderão ocasionar penalidades como multas, advertências escritas, apreensão dos veículos e até a perda da concessão. “No contrato estarão especificados quais os tipos de equipamentos (ônibus convencionais, articulados, com ar-condicionado e etc) a serem usados pelas operadoras e ainda os critérios para prestação dos serviços”, ressaltou o secretário, lembrando que todas as diretrizes serão dadas e toda a operação comandada pelo Consórcio Grande Recife.

Foto: Blog Meu Transporte

Critérios - A proposta do Consórcio Grande Recife de Transporte defende que as empresas ou consórcio de empresas disputem sete lotes, não operando, no entanto, com mais de 20% do total de linhas existentes e as operadoras terão até junho de 2014 para que toda sua frota destinada ao SEI (Sistema Estrutural Integrado) tenha ar-condicionado. Hoje são 900 coletivos que fazem parte do Sistema, que transporta, por dia, 800 mil passageiros. Já o prazo para que todos os três mil ônibus que circulam no Grande Recife recebam o benefício, será de até sete anos. No entanto, o governador Eduardo Campos acredita que isso acontecerá em bem menos tempo, uma vez que a licitação vai definir índices de pontuação para as empresas, baseados em critérios de experiência, acessibilidade e melhorias aos usuários, como a substituição frequente dos veículos por ônibus mais novos e o ar-condicionado nas conduções.

Os lotes:
LOTE CORREDOR FROTA
LOTE 01 Corredor Av. Engº. D. Ferreira e BR-101 Cabo/ Ipojuca 381
LOTE 02 Corredor Masc. de Moraes 300
LOTE 03 Corredor José Rufino (Metrô) e Corredor Abdias de Carvalho 429
LOTE 04 Corredor Belmino Correia 251
LOTE 05 Corredor Rosa e Silva/Rui Barbosa e Corredor Av. Norte 337
LOTE 06 Corredor Beberibe e Corredor Kennedy 378
LOTE 07 Corredor BR-101/PE-15 (Norte/Sul) e Corredor PE-01 Olinda 510

Fonte: Sec. das Cidades



READ MORE - No Grande Recife, Governo vai exigir ônibus com arcondicionado na licitação das empresas

Em Florianópolis, Ônibus adaptados para BRT têm dificuldades para circular

A partir da próxima segunda-feira, Florianópolis contará com cinco veículos articulados que futuramente devem integrar o sistema BRT (da sigla em inglês Trânsito Rápido de Ônibus). Apesar da notícia parecer positiva, a falta de um corredor exclusivo com espaço para manobra restringem a circulação destes veículos.

A empresa Canasvieiras Transporte Coletivo apresentou na manhã desta quinta-feira, três novos ônibus adaptados para o sistema BRT. Em novembro de 2011, a Insular que começou a circular com dois ônibus semelhantes, que fazem a linha Ticen-Tirio.

A diferença em relação aos modelos convencionais é que os novos são maiores, quase o dobro dos modelos convencionais, e exigem mais espaço para manobra. Como ainda não há pistas exclusivas para circulação, estes veículos dividem espaço com carros, motos e outros ônibus convencionais. A situação é mais complicada para os BRTs que circulam na SC-405, que enfrentam diariamente tráfego intenso nos horários de pico.

Conforme a gerente da Canasvieiras, os veículos apresentados nesta quinta-feira atenderão o itinerário da linha Canasvieiras Direto, que liga o bairro do Norte da Ilha ao Centro. Como os veículos não possuem catraca, o embarque de passageiros é feito apenas nos terminais.

Cada veículo comportará 66 pessoas sentadas e outros 62 em pé, aproximadamente 20 passageiros a mais do que os articulados atuais. O investimento para renovação de parte da frota é de R$ 2 milhões, segundo ela.
De acordo com João Renato, diretor operacional da Insular, a prefeitura vem sinalizando para implantação da nova modalidade de transporte coletivo, o que fez com que a empresa já começasse a investir na renovação da frota. Um BRT custa em torno de R$ 660 mil, cerca de 1/3 a mais do que articulado convencional.

Fase de licitação
Ainda em fase de licitação, novo modelo de transporte deve proporcionar mais agilidade e economia aos usuários. A primeira etapa de elaboração do projeto já foi concluída, assim como a segunda fase que apurou critérios técnicos. A terceira fase, para definir o valor do projeto, deverá ser definida até a próxima semana.

De acordo com o Secretário de transportes de Florianópolis e vice-prefeito, João Batista Nunes, a primeira etapa para implantação do sistema BRT que priorizará a linha Centro-Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) deve ser concluída em seis meses.

— A empresa vencedora do processo licitatório será responsável pelas pesquisas de fluxo, roteiro, e também impactos sociais e econômicos. Ela verificará as interferências que deverão acontecer na rua Lauro Linhares na Trindade, assim como Avenida Madre Benvenuta, entre outras possibilidades.


READ MORE - Em Florianópolis, Ônibus adaptados para BRT têm dificuldades para circular

Em Manaus, Mais 366 novos ônibus serão entregues a população

A Prefeitura de Manaus, por meio da Superintendência Municipal de Transporte Urbano – SMTU, anuncia a apresentação de 366 ônibus novos, dos quais 241 convencionais e 110 articulados e 15 transporta que já estão em Manaus.

“Nesses últimos quatro meses, as empresas compraram muito mais ônibus que os 858 estipulados no Edital de Licitação. Nosso sistema registra que já estão rodando nas ruas da cidade 753 veículos e outros 127 aguardam documentação para trafegar, perfazendo um total de 880”, 22 veículos a mais, do que o licitado”, detalha Marcos Cavalcante, superintendente da SMTU.

Os 366 veículos serão apresentados à população no Domingo, ás 10 horas na Avenida das Torres. Essa é a terceira grande entrega de ônibus realizada pela Prefeitura de Manaus. “Mais ônibus estão previstos para chegar e vamos ultrapassar a marca dos 900 ônibus novos nas ruas”acredita Marcos.
Com a atual frota renovada a cidade é servida por 1.728 ônibus, dos quais 1.513 são convencionais, 178 são articulados, 12 microônibus e 25 transporta.
Fabricar e trazer para Manaus esse número de veículos exigiu uma logística complexa. Os veículos convencionais, menores e mais ágeis, conseguiram chegar a Manaus em 15 dias depois de enfrentar estradas e balsas. Já os articulados que viajam a no máximo 40 quilômetros por hora e o tempo de viagem é de 45 dias.

Por outro lado, fabricar mais de 800 ônibus para uma única cidade requer confiança na capacidade dos empresários de cumprirem com o custo desse processo. “A ida do prefeito Amazonino Mendes ás fábricas no Sul do país gerou confiança e graças a isto, Manaus hoje tem a frota de ônibus mais nova do país”, assegura Marcos Cavalcante.

A nova frota de ônibus de Manaus vem ao encontro do que estabelece a Lei de Mobilidade Urbana, aprovada no início deste mês depois de 30 anos de discussões. Em suas diretrizes está a equidade dos cidadãos ao transporte coletivo. “As cidades sedes da Copa do Mundo serão as primeiras a implantar infraestrutura de transporte, destinado a garantir a mobilidade de milhões de pessoas. É para isto que a SMTU está trabalhando em conjunto com várias secretarias. Em pouco tempo, teremos mudanças importantes para a cidade de Manaus”, prevê o superintendente da SMTU.
 
Fonte: Prefeitura de Manaus

READ MORE - Em Manaus, Mais 366 novos ônibus serão entregues a população

Tarifa de metrô no Brasil supera a de Argentina e Chile, revela estudo

Estudo revela que a tarifa do metrô no Brasil  supera os valores cobrados em outros países da América Latina, como na Argentina e no Chile. Se em São Paulo a tarifa normal é de R$ 3, em Buenos Aires, os passageiros pagam R$ 1,05 e, em Santiago, pagam R$ 2,40, no máximo.

O levantamento é do professor Alcides Leite, da Trevisan Escola de Negócios. O economista verificou também que os preços em Buenos Aires e Santiago são inferiores ao que é cobrado no Rio de Janeiro, de R$ 3,10.

No mundo
Já em comparação a Nova York, os preços no Brasil são mais baratos. Na cidade norte-americana, o bilhete de viagem única custa R$ 4,53. No entanto, os nova iorquinos têm a opção de adquirir um bilhete válido por 30 dias pelo valor de R$ 188,24. Dessa forma, quem faz duas viagens por dia, durante os 30 dias, acaba pagando R$ 3,13 a passagem.

Em São Paulo, as mesmas duas viagens por dia, durante 30 dias, custam R$ 180 e, no Rio de Janeiro, custam R$ 186. Comparando com a Europa, a situação no Brasil não é tão ruim. Em Madri, por exemplo, 10 viagens para qualquer lugar da cidade custam R$ 35,55, ou seja, R$ 3,55 cada viagem. Porém, se quiser comprar apenas um único bilhete, é preciso desembolsar R$ 4,74.

Já em Paris, o bilhete unitário custa R$ 4,03 e uma caderneta com 10 bilhetes sai por R$ 30,10. Em Londres, uma viagem custa R$ 12,24, mas com cartão pré-pago cai para R$ 5,70. Por fim, em Tóquio, o preço do bilhete varia em função da distância percorrida. A viagem mais curta, de 1 a 6 quilômetros, sai por R$ 3,50.


Fonte: InfoMoney

READ MORE - Tarifa de metrô no Brasil supera a de Argentina e Chile, revela estudo

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960