No Rio, BRS(Corredor exclusivo para ônibus) na Presidente Vargas entra em operação

terça-feira, 6 de março de 2012

No primeiro dia do BRS da Avenida Presidente Vargas, o corredor exclusivo para ônibus da principal via do Centro, os motoristas enfrentam trânsito congestionado na pista central, no sentido Candelária, até a altura do Terreirão do Samba, onde a agulha de acesso à pista do canto forma um gargalo. A partir desse trecho, a circulação de veículos na pista central começa a melhorar. Já a via lateral, permanece com tráfego bem complicado. A dificuldade dos ônibus de acessar o recuo em frente à parada na altura do prédio da prefeitura, na pista central, também prejudica a circulação de coletivos dentro do BRS. Muitos coletivos ficam parados em cima do Viaduto dos Pracinhas, enfileirados na faixa do lado direito, esperando para entrar no recuo. Com isso, param o trânsito. Motoristas desavisados também estão prejudicando a movimentação. Alguns chegam a parar em cima do viaduto para aguardar uma oportunidade de sair do BRS.

Segundo o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, a grande movimentação já era esperada para esta terça-feira.
— O motorista (de ônibus) ainda está se acostumando com os pontos de parada. Também com o trânsito bom, a essa hora da manhã, os ônibus chegam mais rápido ao Centro — explica o secretário, que vai circular pela Presidente Vargas durante o dia para monitorar o novo corredor.

Sansão acredita que não há muitas diferenças entre este e os BRS já implantados em outras ruas da cidade, como na Nossa Senhora de Copacabana e na Ataulfo de Paiva, na Zona Sul. Em vez de transversais - quando o motorista de carro de passeio pode entrar no BRS para entrar em uma rua -, a Avenida Presidente Vargas tem agulhas para mudança de pistas. A partir de semana que vem, os motoristas passam a ser multados se trafegarem no BRS.

O BRS da principal via do Centro funciona apenas na pista central. Posteriormente os corredores serão implantados nas pistas laterais, mas ainda não há previsão para que isso aconteça. O BRS da Presidente Vargas funciona apenas nos dias de semana. Devido à movimentação na Saara aos sábados, a prefeitura decidiu liberar o tráfego nesses dias. O corredor também não fica ativo aos feriados.

Para a implantação do novo BRS, houve redução de 15% na frota de ônibus, segundo a Secretaria municipal de Transportes. Circularão 187 linhas de ônibus ao longo dos 3,5 km do corredor. Os 17 pontos de cada lado da via serão divididos entre BRS1, BRS2, BRS3, BRS4 e BRS5, além de um exclusivo para ônibus intermunicipais. Ao todo, 25 linhas terão os trajetos modificados.

O secretário afirmou que a pasta ainda tem planos de implantar outros BRS na cidade, mas ainda não há previsão para a divulgação de mais informações.



READ MORE - No Rio, BRS(Corredor exclusivo para ônibus) na Presidente Vargas entra em operação

No Recife, Novos ônibus são adquiridos pela Expresso Vera Cruz

E vêm novidades por aí, além da futura inauguração dos novos terminais de ônibus nos próximos dias, a Expresso Vera Cruz já adquiriu cerca de 50 novos ônibus que entrarão em circulação já nesses terminais, são ônibus adaptados para deficientes e todos com bancos acolchoados para dar mais confortos a seus usuários.



Os novos ônibus Marcopolo estão passando por reparos finais e tão logo sejam inaugurados os terminais entrarão em operação. As lideranças comunitárias que se fizeram presente nesta segunda-feira parabenizaram essa grande renovação da Vera Cruz, na qual também puderam colocar os problemas e avanços da empresa na prestação de serviço as comunidades.


Dentro desta grande renovação, está a aquisição de 22 novos ônibus articulados que farão parte das futuras linhas troncais do sistema integrado de transporte.
E o Blog Meu Transporte tem o prazer de mostrar aos usuários da Expresso Vera Cruz e seus leitores algumas fotos desta visita na página do Facebook.com/meutransporte



Clayton Leal / Blog Meu Transporte

READ MORE - No Recife, Novos ônibus são adquiridos pela Expresso Vera Cruz

Monotrilho de São Paulo deverá atender a uma demanda diária de 550 mil passageiros por dia

O Metrô de São Paulo, em conjunto com a canadense Bombardier, apresentou nesta sexta-feira (02/03) um software do tipo CAD que permite visualizar, em três dimensões, o trem do monotrilho. A ferramenta de engenharia está sendo utilizada para projetar o veículo que irá circular no Expresso Tiradentes – linha que ligará os bairros de Vila Prudente e Cidade Tiradentes, na zona leste de São Paulo.

Com o programa é possível visualizar o monotrilho tanto externa quanto internamente, verificando todos os detalhes do projeto e detectando possíveis problemas que só seriam descobertos com o veículo já em operação. De acordo com a fabricante, o software já auxiliou a detectar em torno de 500 problemas de interferência de fios, cabos, condutores e outros.

O programa 3D também auxilia na questão ergonômica, já que é possível projetar os passageiros no interior do veículo, adaptando a altura dos bancos e pegadores à estatura média do brasileiro. O software está sendo utilizado em Kingston, no Canadá, onde a Bombardier possui uma unidade fabril.

Cronograma

A primeira etapa do monotrilho do Expresso Tiradentes, já em construção, irá ligar os bairros de Vila Prudente e Oratório em uma linha de 2,9 km, e deve entrar em operação no final de 2013. Em 2014 fica pronta a segunda fase, de Oratório a São Matheus, com mais 10,1 km. Por fim, em 2016, a linha estará completa até Cidade Tiradentes, com extensão total de 24,5 km.

O primeiro trem – de um total de 54 – está sendo fabricado em Kingston, no Canadá. Os demais serão fabricados na unidade da Bombardier em Hortolândia, no interior de São Paulo, a partir de abril. De acordo com Paulo Meca, gerente responsável pela obra, esse trem irá servir como base de testes para os demais, não sendo, portanto, o primeiro a entrar em operação.
A operação do trecho entre Vila Prudente e Oratório será feita pelo Metrô, mas outros operadores poderão entrar na linha. “O governo nunca descartou a possibilidade de uma parceria público-privada para operação e manutenção dos demais trechos, no futuro”, afirmou Meca.


Com velocidade média comercial de 35 km/h, 90 segundos de intervalo entre trens e capacidade para transportar 1.000 passageiros por trem, sendo 120 passageiros sentados, o monotrilho deverá atender a uma demanda diária de 550 mil passageiros por dia.

Fonte: Revista Ferroviária e Diário da CPTM

READ MORE - Monotrilho de São Paulo deverá atender a uma demanda diária de 550 mil passageiros por dia

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960