Em Pernambuco, Corredor de ônibus da Pan Nordestina teve obra demorada, atrapalhada, mal executada e novamente interditada

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Asfalto não durou uma semana
Funcionários da construtora responsável pela obra do corredor exclusivo de ônibus da Avenida Pan Nordestina, em Olinda, e representantes da Secretaria de Transportes de Pernambuco estiveram, na manhã desta sexta-feira (24), no trecho da via onde o asfalto está afundando. Depois de dois anos em obras, a pista foi inaugurada na última sexta-feira (17) e começou a apresentar problemas já no sábado (25).
Na área, os ônibus voltaram a circular na pista dos carros por determinação do governo do estado. Os motoristas que precisam trafegar na região estão revoltados com a situação. “A gente espera não sei quantos anos para uma obra dessas sair, para beneficiar o trânsito e o povo, que paga tanto imposto, e, quando a obra é inaugurada, é um serviço nojento”, falou o representante comercial Urbano Rodrigues.

Maurício Andrade, professor de engenharia civil da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), esteve no local a convite do NETV 1ª Edição, também nesta sexta, e constatou alguns erros na execução das obras. “A gente vê, por exemplo, a camada de sub-base, que é a que está abaixo da camada de brita, muito úmida e muito argilosa, ou seja, muito plástica. Qualquer carga a deforma. Com essa deformação, vem tudo para baixo. Reconstruir os pontos eu acho que não é a melhor solução. A solução é encontrar os planos de defeitos e fazer um pavimento mais contínuo, de trechos maiores”, falou.
No lugar dos ônibus, tratores
Também foi encontrada sujeira dentro da galeria pluvial, que deveria estar limpa para a água da chuva não ficar acumulada. O professor descobriu também que o asfalto usado tem 3,5 cm de espessura. Entretanto, a camada indicada por ele para um corredor de ônibus, por causa do peso dos veículos, deveria ser de, no mínimo, 5 cm.

Em nota oficial, a Secretaria Estadual das Cidades informou que a responsabilidade é da construtora e que houve problema na drenagem. Por isso, a empresa vai ter que fazer outro serviço. O prazo é de quinze dias úteis.
As dezenove linhas de ônibus que deveriam circular pelo corredor voltaram a passar pelas pistas laterais da Avenida Pan Nordestina. O custo da obra é de R$ 3,3 milhões.

READ MORE - Em Pernambuco, Corredor de ônibus da Pan Nordestina teve obra demorada, atrapalhada, mal executada e novamente interditada

Distrito Federal terá pelo menos mais seis vias com faixas exclusivas para ônibus

Além da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB) e da Estrada Parque Taguatinga (EPTG), outras seis vias do Distrito Federal ganharão corredores exclusivos para ônibus nos próximos meses. Também contarão com a faixa destinada aos coletivos a W3 Sul, as avenidas Hélio Prates e Elmo Serejo, o Eixo Monumental, a Via Estrutural e a BR 020.

A medida faz parte das ações do Governo do Distrito Federal, desenvolvidas desde o início da gestão Agnelo Queiroz, para incentivar o uso do transporte coletivo e melhorar o sistema de trânsito do DF.

O próximo corredor exclusivo a entrar em operação será o da W3 Sul. A faixa da direita, ao longo dos sete quilômetros e nos dois sentidos da via, será utilizada apenas pelos ônibus a partir de 15 de março.

A expectativa é que a faixa exclusiva da W3 Sul e das outras cinco vias do DF tenham a mesma repercussão positiva da EPNB e da EPTG. “O resultado desse tipo de intervenção tem sido extremamente satisfatório. O usuário do sistema de transporte público está economizando, em média, 20 minutos por dia no trajeto de ida e volta entre a EPNB ou a EPTG e a Rodoviária do Plano Piloto”, afirmou o diretor-técnico da autarquia Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), Lúcio Lima.

O espaço destinado somente aos ônibus está em funcionamento na EPNB desde 27 de dezembro de 2011. O da EPTG, desde 31 de janeiro de 2012. De acordo com Lúcio Lima, são feitos ajustes constantes para que o tempo de viagem dos usuários do transporte coletivo possa ser reduzido ainda mais.

Um desses ajustes, por exemplo, está em andamento no final da EPNB, no sentido Plano Piloto, próximo à entrada do Núcleo Bandeirante. “Há um gargalo nesse local em função da construção de um viaduto. As três faixas da pista se transformam em duas. Mas a obra já está em estágio avançado e será finalizada em breve”, explicou o diretor-técnico da DFTrans.

Tanto na EPNB quanto na EPTG, a fiscalização das faixas exclusivas está sob a responsabilidade de equipes do Departamento de Trânsito do DF (Detran), Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran) e Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER-DF).

Na Estrada Parque Núcleo Bandeirante, motoristas que não respeitam o espaço estão sendo multados desde o último dia 13. A infração rende três pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 53,23. Na Estrada Parque Taguatinga, o trabalho ainda é educativo para conscientizar os motoristas sobre o uso do espaço. As multas não começaram a ser aplicadas.

Licitação de ônibus – Outras melhorias para o trânsito do Distrito Federal também estão sendo articuladas. Em março, será lançado edital que irá modernizar e atualizar o sistema de trânsito do DF. Entre as mudanças está a renovação de 75% da frota de transporte público, hoje composta por cerca de 4 mil coletivos.

“É preciso conscientizar a população e investir em uma mudança de cultura, que priorize o transporte coletivo. Se não for assim, o DF vai parar, como infelizmente já é o caso de outras grandes cidades do país. Um transporte público mais rápido representará mais qualidade de vida para todos os brasilienses”, enfatizou o diretor-técnico da DFTrans.



Faixa exclusiva para ônibus na EPNB
READ MORE - Distrito Federal terá pelo menos mais seis vias com faixas exclusivas para ônibus

Prefeitura de Fortaleza implantará 05 faixas prioritárias para transporte público

Andar de ônibus em Fortaleza ficará mais rápido. A Prefeitura vai destinar faixas prioritárias para transporte público, aumentando a quantidade de viagens e diminuindo o tempo de espera dos passageiros. Trata-se da implantação de um novo sistema de tráfego - Serviço Rápido de Ônibus (BRS) - corredor expresso em que serão estabelecidas faixas preferenciais para a circulação de coletivos.
Estudos elaborados pela Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) apontam cinco opções de trechos que podem ser contemplados com a novidade: Antônio Bezerra/Centro, Antônio Bezerra/Messejana, Lagoa/Centro, Messejana/Centro e Leste-Oeste/Centro. Estima-se que a medida aumentará a velocidade operacional dos ônibus, possibilitando maior fluidez no deslocamento, além de permitir redução de combustíveis e de emissões de poluentes nos corredores viários.

No intuito de incentivar a participação popular, o próprio usuário terá a oportunidade de escolher por qual trecho a mudança será iniciada. A consulta acontecerá entre os dias 25 de fevereiro e quatro de março através de formulários distribuídos em todos os terminais de integração e no site da Etufor (www.fortaleza.ce.gov.br/etufor).

Confira os trechos:

Antônio Bezerra – Centro
Mister Hull - Bezerra de Menezes - Meton de Alencar - Tristão Gonçalves - Pedro I - Imperador - Duque de Caxias - Pe. Ibiapina

Ant. Bezerra – Messejana
Via Perimetral

Lagoa – Centro
José Bastos - Carapinima - Tristão Gonçalves - Pedro I – Imperador

Messejana – Centro
Br-116 - Aguanambi - Dom Manuel - Rocha Lima - D. Leopoldina - Heráclito Graça - Praça Coração de Jesus - Visconde do Rio Branco

Leste-Oeste – Centro
Leste/Oeste - Filomeno Gomes - São Paulo - Barão do Rio Branco - João Moreira - Praça da Estação



Informações: Prefeitura de Fortaleza

READ MORE - Prefeitura de Fortaleza implantará 05 faixas prioritárias para transporte público

Na Grande Vitória, Projeto do BRT (Bus Rapid Transit), deve ser concluído em 18 meses após a licitação

Os corredores exclusivos para ônibus, projeto de mobilidade defendido pelo governo estadual, vai passar pela Terceira Ponte. Só que ainda não está confirmada se haverá ou não a ampliação da via. Por enquanto, a única confirmação é de que uma pista a mais poderá ser construída, já servindo como passagem dos coletivos durante os horários de pico.

A mudança está definida dentro dos primeiros estudos feitos pelo Estado para a inclusão do novo sistema de mobilidade urbana, o BRT (sigla em inglês para Tráfego Rápido de Ônibus). "A Terceira Ponte está incluída na primeira etapa dos corredores exclusivos. É uma decisão do Estado para melhorar o trânsito de ônibus, no local", frisa a secretária estadual de Transporte e Obras Públicas em exercício, Luciene Becacici.

Segundo ela, há um estudo em andamento para confirmar se será possível ou não ampliar o número de pistas na Terceira Ponte, pelo menos uma a mais para cada sentido. Além disso, o canteiro central seria retirado e substituído por uma mediana central móvel (que poderia ser deslocada de acordo com o fluxo do tráfego).

"Mesmo se não for possível aumentar a largura da ponte, é possível retirar o canteiro central e deixar a mediana móvel. Assim, refazendo a largura das faixas, conseguimos ganhar mais uma, subindo de quatro para cinco pistas", frisa.

Serão duas pistas para cada sentido da via e a quinta para funcionar como um coringa. "Ela seria usada somente pelos ônibus e na direção que houvesse um maior movimento de carros", afirma Luciene Becacici. Ou seja: pela manhã em direção a Vitória e após as 17h no sentido oposto.

Segundo a secretária em exercício, essa alteração viária não está incluída nos mais de R$ 500 milhões que o Estado pediu de financiamento ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a execução da primeira etapa do BRT.

"Esse estudo é de competência da Rodosol. Todo o assunto será tratado fora do projeto do BRT", alertou a secretária, sem confirmar se as obras serão custeadas pelo Estado ou pela empresa concessionária.

Serão duas pistas para cada sentido da via e a quinta para funcionar como um coringa. "Ela seria usada somente pelos ônibus e na direção que houvesse um maior movimento de carros", afirma Luciene Becacici. Ou seja: pela manhã em direção a Vitória e após as 17h no sentido oposto.

Segundo a secretária em exercício, essa alteração viária não está incluída nos mais de R$ 500 milhões que o Estado pediu de financiamento ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a execução da primeira etapa do BRT.

"Esse estudo é de competência da Rodosol. Todo o assunto será tratado fora do projeto do BRT", alertou a secretária, sem confirmar se as obras serão custeadas pelo Estado ou pela empresa concessionária.

Por dentro do sistema
Primeira etapa do BRT


Serão 32 quilômetros de vias ampliadas e reformadas, da Serra até Cariacica e Vila Velha

Ponto de partida


Começa naReta do Aeroporto, na altura do Vitória Apart Hospital, e passa pelas avenidas Fernando Ferrari e Reta da Penha até chegar à Praça do Cauê, antes da Terceira Ponte

Separação


Dali, parte segue pela Terceira Ponte; e a outra, em direção ao Centro da Capital, pelas avenidas César Hilal e Vitória

Adaptação


Serão necessárias obras de reforma estrutural na Praça do Cauê para separar o trânsito de ônibus e carros. Os veículos menores, com exceção dos de moradores da região, passarão por passagem subterrânea, com acesso direto à ponte

Mais intervenção


Na Avenida Vitória, na Curva do Saldanha, uma nova obra estrutural será avaliada: possível túnel ou viaduto para melhorar circulação no local

Centro

A intenção é de que os ônibus passem pela Avenida Princesa Isabel, deixando as avenidas Jerônimo Monteiro e Beira-Mar para os demais veículos

Cariacica

A ligação de Vitória e Cariacica será feita exclusivamente pela Cinco Pontes ou Ponte Florentino Avidos (usada somente por ônibus). Assim, os coletivos terão acesso aos terminais
de São Torquato, em Vila Velha; e Jardim América, Cariacica

Vila Velha

A ligação de Cariacica a Vila Velha será pela via a ser construída sobre o Canal de Jardim América, que vai até a Avenida Carlos Lindenberg (foto), que já está em obras

Novas vias

Após passar pelo Terminal do Ibes, os veículos seguirão em direção ao Terminal de Vila Velha, via Canal Bigossi (ônibus do BRT deixam de passar pelo Centro e pela Glória)

Terceira Ponte


Ainda haverá ligação da Praça do Cauê com o Terminal de Vila Velha via 3ª Ponte, mesmo sem obra de expansão
Praça de pedágio será dividida entre cidades
Para que o sistema do BRT, por meio dos corredores exclusivos, chegue até a Terceira Ponte e passe sobre a via, serão necessárias algumas alterações no fluxo viário da Praça do Cauê, que antecede a Praça de Pedágio. Por sinal, parte das cabines terá que ser realocada para Vila Velha.

"Os corredores exclusivos sairão da Reta da Penha e vão direto para a Praça do Cauê. Dali, parte segue para Vila Velha, pela Terceira Ponte, e a outra vai em direção ao Centro da Capital, pelas avenidas César Hilal e Vitória", explica a secretária estadual de Transportes e Obras Públicas em exercício, Luciene Becacici.

Os carros que seguem para a ponte teriam que passar por baixo da Praça do Cauê. A superfície ficaria somente para os coletivos do BRT e demais veículos de moradores da região.

"Levando parte das cancelas para Vila Velha, deixando para fazer a cobrança do pedágio para quem sai de Vitória no município vizinho, o trânsito ficará mais tranquilo do lado da Capital", diz a secretária em exercício.

Informações: Gazeta Online


READ MORE - Na Grande Vitória, Projeto do BRT (Bus Rapid Transit), deve ser concluído em 18 meses após a licitação

Faltam abrigos nas paradas de ônibus em São Luís

Quem depende do transporte coletivo em São Luís reclama da falta de abrigo nas paradas de ônibus. Em alguns pontos, por falta de manutenção, os abrigos ameaçam desabar. Um perigo para quem se arrisca a esperar pelos coletivos no local.
Faça chuva ou faça sol, os usuários são prejudicados e os problemas não param por aí, idodos tem que esperarem em pé sem nenhuma condição.
Tem avenidas que não existem nenhum abrigo, e o que deixa as pessoas sabendo que é um ponto é a aglomeração de pessoas, pois muitos nem placas existem.

Com informações do Imirante.com 
READ MORE - Faltam abrigos nas paradas de ônibus em São Luís

Em João Pessoa, Inscrições para carteiras de estudante começam próxima terça-feira

O prazo para iniciar a solicitação da Carteira de Identidade Estudantil (CIE) 2012 foi adiado para a próxima terça-feira (28). De acordo com o Procon de João Pessoa, que é um dos responsáveis pela fiscalização do processo de confecção do documento, a previsão era de que o prazo fosse aberto na sexta-feira (17), mas a documentação entregue pelas entidades estudantis não foi suficiente para que os órgãos de defesa do consumidor pudessem chegar ao valor da carteira.
De acordo com o secretário executivo do Procon-JP, Sandro Targino, na segunda-feira (27) haverá uma reunião com representantes da Promotoria do Consumidor e do Procon Estadual para definir o valor. "Não tivemos acesso às planilhas de custo com informações detalhadas, mas apenas um esboço. Em vista disso, marcamos nova reunião e o prazo para solicitação será aberto no dia seguinte já com o valor definido”, esclareceu.
Segundo ele, o prazo para habilitação das entidades que pretendem confeccionar o documento foi estendido até a próxima sexta-feira. Sandro Targino lembra que, enquanto o valor não for definido, as entidades estão proibidas de adotar qualquer procedimento que permita ao aluno fazer a solicitação. Quem descumprir será multado e afastado do processo de confecção do documento. As que forem credenciadas e comproO prazo para iniciar a solicitação da Carteira de Identidade Estudantil (CIE) 2012 foi adiado para a próxima terça-feira (28). De acordo com o Procon de João Pessoa, que é um dos responsáveis pela fiscalização do processo de confecção do documento, a previsão era de que o prazo fosse aberto na sexta-feira (17), mas a documentação entregue pelas entidades estudantis não foi suficiente para que os órgãos de defesa do consumidor pudessem chegar ao valor da carteira.
De acordo com o secretário executivo do Procon-JP, Sandro Targino, na segunda-feira (27) haverá uma reunião com representantes da Promotoria do Consumidor e do Procon Estadual para definir o valor. "Não tivemos acesso às planilhas de custo com informações detalhadas, mas apenas um esboço. Em vista disso, marcamos nova reunião e o prazo para solicitação será aberto no dia seguinte já com o valor definido”, esclareceu.
Segundo ele, o prazo para habilitação das entidades que pretendem confeccionar o documento foi estendido até a próxima sexta-feira. Sandro Targino lembra que, enquanto o valor não for definido, as entidades estão proibidas de adotar qualquer procedimento que permita ao aluno fazer a solicitação. Quem descumprir será multado e afastado do processo de confecção do documento. As que forem credenciadas e comprovarem sua representatividade estudantil serão responsáveis pelo envio das CIEs à Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa (AETC-JP) para cadastramento e, posteriormente, para os alunos.
Os estudantes de instituições públicas e privadas poderão solicitar o documento na primeira remessa até o dia 9 de março. As exceções são a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPB), que terão o prazo estendido até o dia 30 de março. Já para a segunda remessa, o pagamento deverá ser feito até o dia 13 de abril, e até o dia 4 de maio para os alunos da UFPB e IFPB.varem sua representatividade estudantil serão responsáveis pelo envio das CIEs à Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa (AETC-JP) para cadastramento e, posteriormente, para os alunos.
Os estudantes de instituições públicas e privadas poderão solicitar o documento na primeira remessa até o dia 9 de março. As exceções são a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPB), que terão o prazo estendido até o dia 30 de março. Já para a segunda remessa, o pagamento deverá ser feito até o dia 13 de abril, e até o dia 4 de maio para os alunos da UFPB e IFPB.


READ MORE - Em João Pessoa, Inscrições para carteiras de estudante começam próxima terça-feira

Em Palmas, Atraso e superlotação no transporte coletivo gera reclamações de usuários

Os usuários do transporte coletivo de Palmas reclamam da superlotação e do atraso dos ônibus. O problema é mais grave, segundo informações de moradores, na linha 18 e na região norte da Capital. Em nota, a prefeitura afirmou que o problema deve ser resolvido até o dia 1º de março, já que novos horários devem ser estabelecidos.

O atraso e a superlotação nos ônibus do transporte coletivo de Palmas vêm gerando reclamações dos usuários, principalmente da linha 18, que faz o percurso da Avenida NS 4 sentido sul ao centro da cidade. Conforme o servidor público Misael Brasil Coelho, que faz uso da linha praticamente todos os dias para ir ao trabalho os transtornos são vários.

Coelho conta que não tem conseguido chegar ao trabalho no horário certo devido ao atraso e a superlotação nos ônibus. “Os ônibus não estão passando no horário programado que é a cada 15 minutos e quando passam não cabe mais ninguém. Eu tenho chegado atrasado no trabalho quase todos os dias por causa disso”,reclamou.

Conforme Coelho, desde o início do ano, o número de ônibus dessa linha foram reduzidos e por causa disso vários passageiros não tem embarcado no horário certo.

A moradora da região norte, Jusiane dos Santos, também reclama da qualidade do transporte que tem sido oferecido. Segundo a moradora, os motoristas costumam não parar para os usuários e rotineiramente faltam com respeito à população.

“Ontem, peguei um ônibus pra casa e no meio do caminho, simplesmente, o motorista disse que só iria até o meio da rota. Além disso, passamos horas no ponto e tem vezes que eles nem param pra pegar a gente, fora quando saem com toda velocidade sem esperar que todos se acomodem. O serviço é uma vergonha”, concluiu.

Novos horários

A Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (SMSTT), informou, por meio de nota, que reconhece a existência do problema no cumprimento de horários em algumas linhas e esclareceu que já está tomando providências. Uma delas, inclusive, conforme a pasta, é a implantação do novo quadro de horários em todas as linhas do sistema de Transportes Público de Passageiros de Palmas a partir do dia 1º de março. Para as linhas com demanda maior de usuários, mais ônibus deverão fazer as rotas.

 
Foto: Lourenço Bonifácio
Fonte: Dermival Pereira/SiteRT

READ MORE - Em Palmas, Atraso e superlotação no transporte coletivo gera reclamações de usuários

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960