Em Niterói, Prefeitura lança edital que vai racionalizar sistema de ônibus

domingo, 5 de fevereiro de 2012

No embalo das mudanças viárias — a previsão é de conclusão da maior parte das alterações até o fim do ano — a prefeitura dá mais um passo para reformular todo o sistema de transporte da cidade. Foi publicado no D.O. deste sábado o lançamento do edital que vai adequar a operação das linhas de ônibus ao sistema de transporte ao Projeto Jaime Lerner, seguindo modelo semelhante ao que foi implantado no município do Rio.
Vista aérea do Terminal João Goulart, no Centro: linhas municipais serão racionalizadas Felipe Hanower
A concorrência, marcada para o dia 23 de março, não especifica as condições do processo. Mas, no ano passado, o prefeito Jorge Roberto Silveira havia adiantado que a operação dos corredores exclusivos para ônibus, os chamados BRTs, seria feita por consórcio.

As empresas vencedoras seriam responsáveis pela construção de terminais interligados — João Goulart, no Centro; Piratininga; Largo da Batalha; Charitas; e Saibreira, no Caramujo — além de 28 estações ao longo dos corredores.

Frota será reduzida à metade, mas capacidade, ampliada
Atualmente, a frota de ônibus de Niterói é composta por 760 veículos, que pertencem a nove empresas. A frota é dividida em 54 linhas municipais. O objetivo do novo plano de transportes é reduzir à metade o número de ônibus nas ruas. Para isso, 13 linhas serão extintas ou absorvidas e outras 14 terão trajetos alterados.

Com a redução, a prefeitura pretende otimizar o sistema e ampliar da capacidade de passageiros. Serão criadas nove linhas operadas por veículos articulados (BRTs), com capacidade de 150 passageiros cada. Os BRTs farão ligação entre os novos terminais. Linhas alimentadoras facilitarão a integração dos passageiros. A expectativa é transportar mais de 137 mil pessoas por dia.

Fonte: O Globo


''Curtir e Seguir’' o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Em Niterói, Prefeitura lança edital que vai racionalizar sistema de ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960