Prefeitura do Rio inicia instalação dos novos bicicletários na orla de Ipanema e Leblon

domingo, 8 de janeiro de 2012

A Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos inicia nesta segunda-feira a instalação do novo modelo de bicicletário público na orla do Rio. Produzido em aço inox, este é um projeto de Guto Índio da Costa, aprovado pelas secretarias de Urbanismo e Meio Ambiente. As peças serão instaladas em 18 pontos do canteiro central das avenidas Delfim Moreira, no Leblon e Vieira Souto, em Ipanema, na Zona Sul da cidade.

Os novos bicicletários, doados à cidade pelo Banco Itaú, serão instalados em substituição aos antigos, feitos em concreto com argolas de ferro. A Prefeitura do Rio também fará a retirada dos fradinhos instalados nas áreas próximas aos novos mobiliários.

Além dos bicicletários padronizados, as avenidas Delfim Moreira e Vieira Souto também receberão novo paisagismo nos jardins do canteiro central. A reforma é fruto da adoção do espaço pelo banco, que será responsável pela implantação e manutenção do jardim. O trabalho será orientado pela Fundação Parques e Jardins.

“Nosso objetivo é levar este novo bicicletário a outras áreas e garantir mais conforto e comodidade aos ciclistas. Hoje existem bicicletários antigos e pouco práticos nas ruas, ao poucos vamos substituí-los”, disse o secretário de Conservação e Serviços Públicos, Carlos Roberto Osorio.

A Prefeitura do Rio tem como objetivo estratégico o uso da bicicleta como mais um modal de transporte. O Programa Rio Capital da Bicicleta, da Secretaria de Meio Ambiente, planeja chegar a 300 quilômetros de ciclovias, ciclofaixas e pistas compartilhadas até o final de 2012, e também aumentar o número de vagas em bicicletários públicos. Há três anos, eram 650 vagas para estacionamento de bicicletas e, atualmente, este número chega a três mil.




READ MORE - Prefeitura do Rio inicia instalação dos novos bicicletários na orla de Ipanema e Leblon

Determinação judicial suspende greve de ônibus em Maceió

Apesar de estarem trabalhando dentro da normalidade e com a frota regular, o clima entre os rodoviários que circulavam neste sábado (07), após a suspensão da greve anunciada nessa sexta-feira (06), em obediência a uma decisão judicial do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), era de indignação.
Foto: Paula Mota
Uma das principais reclamações é de que não houve o aumento do ticket alimentação que deveria ser feito a partir deste mês. “Entre outras coisas, a empresa não cumpriu a promessa de aumento dos nossos tickets. Isso é um absurdo”, disse José Francisco, motorista que faz a linha Chã da Jaqueira/Ponta Verde, da empresa São Francisco.

Lucas da Silva, que atua na linha Jardim Petrópolis/Centro também citou o não pagamento do aumento como uma das principais causas da indignação. “O terminal do Benedito Bentes é até mais tranqüilo, minha revolta é pelo não pagamento do valor acordado dos tickets”, contou.

Josenildo Mendes, que trabalha há três anos na empresa Real Alagoas, se mostrou indignado com a falta de estrutura das principais vias da cidade e reivindica a construção de corredores de transportes, além de melhorias e mais segurança nos terminais rodoviários.

Nas paradas de ônibus os passageiros também reclamaram dos terminais. “Moro no Henrique Equelman e vejo a precariedade lá. Acho que é o pior terminal que existe, além de desorganizado, não há nenhuma segurança”, desabafou o vigilante Josenildo Mendes.

O secretário-geral do Sinttro/AL, Ronaldo Leopoldino, comentou a decisão judicial. “Fizemos tudo de acordo com a norma, nossa greve estava dentro da legalidade. A justiça deveria, ao menos, deixar a greve acontecer para então julgarem. Nossa categoria está muito revoltada”, disse.

Segundo Leopoldino, além da falta de aumento dos tickets, as empresas estão alegando que não vão pagar o plano de saúde. “Agora espero que a justiça seja ágil na exigência dos pagamentos assim como foi ágil para estancar uma greve que nem havia começado”, concluiu.

Fonte: Gazeta Web


READ MORE - Determinação judicial suspende greve de ônibus em Maceió

Curitiba tem 92% da frota do transporte com acessibilidade

Curitiba chega a 2012 com o maior percentual do país de acessiblidade na frota do transporte coletivo. Nada menos do que 92% dos 1.915 ônibus da frota operante são 100% acessíveis, ou seja, atendem todas as exigências da legislação brasileira.

O segundo maior percentual no país, segundo o Estudo Mobilize 2011, do portal Mobilize Brasil, é de Belo Horizonte (MG), que tem 70% dos ônibus do transporte coletivo acessíveis a pessoas com deficiência, seguido do Rio de Janeiro (RJ), com 60%.

O menor índice é de Natal (RN), de 20%. O estudo, divulgado em novembro, foi feito por jornalistas do portal a partir de informações de órgãos oficiais, institutos de pesquisa, universidades e entidades independentes.

A previsão da Urbs é chegar a 100% de acessibilidade em todo o sistema de transporte até o fim de 2013, dentro da programação de renovação da frota de ônibus. Desde 2005 só entram na frota curitibana ônibus totalmente acessíveis, embora a lei determinando esta acessibilidade seja de 2009. Em 2005, o percentual de ônibus com acessibilidade girava em torno de 45%.

Além dos ônibus também os terminais de transporte e as estações-tubo estão ganhando cada vez mais acessibilidade. Há dois anos, os terminais de transporte passaram por obras de acessibildade - elevadores, rampas, reforma de calçadas e pistas internas, adequação de instalações sanitárias, protetores de pedestres e nova sinalização horizontal (pintura no chão) e vertical (placas).

A Rede Integrada de Transporte tem 1.915 ônibus, 21 terminais urbanos, nove terminais metropolitanos, 81 quilômetros de canaletas, 364 estações tubo e 350 linhas. A RIT atende em média 2,3 milhões de passageiros por dia. São em torno de 21 mil viagens e 500 mil quilômetros percorridos pela frota de ônibus.

Desde 2005, os ônibus que entram na frota curitibana de transporte têm todos os acessórios e equipamentos de acessibilidade o que inclui espaço adequado para cadeirantes com lugar para acompanhante, balaústres, elevadores e degraus que ficam no nível da calçada.

Além disso, os ônibus dos sistemas Expresso (que circulam nas canaletas exclusivas) e Linha Direta (Ligeirinhos) têm embarque e desembarque em nível, em plataformas dos terminais e estações-tubo.
Os novos ônibus também têm sistema de monitoramento por satélite (GPS), painéis eletrônicos digitais – na frente e na lateral – e sistema de áudio MP3 para informações de itinerário.
Todos os veículos também têm motores com tecnologia Euro 3, que reduz em 60% a emissão de poluentes resultantes da queima de combustível, em relação aos veículos antigos, com motores da versão Euro 1.

SITES - Curitiba conta ainda com um serviço de transporte inédito no país, as linhas de ônibus destinadas ao atendimento de pessoas com deficiência, com terminal de transporte também exclusivo. É o Sistema Integrado de Transporte para o Ensino Especial (Sites), que oferece 50 ônibus e atende 2,3 mil alunos de 35 escolas especiais. As linhas fazem trajetos que permitem, se necessário, buscar e deixar o aluno em casa, sem que ele tenha que se deslocar até o terminal.

Fonte: Prefeitura de Curitiba



READ MORE - Curitiba tem 92% da frota do transporte com acessibilidade

VLT do metrô de Sobral está exposto a sol e chuva

O Governo do Ceará investiu na compra dos equipamentos cerca de R$ 22,4 milhões. Cada VLT é formado por dois carros, tem movimentação bidirecional e capacidade de transporte de 358 passageiros. Os VLTs que serão utilizados em Sobral têm ainda motorização diesel, tração hidráulica, duas cabines de comando e ar condicionado.
O VLT em exposição integra o conjunto de cinco composições fabricadas pela empresa Bom Sinal, que tem sede em Barbalha, na Região do Cariri.
A Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor), administradora dos metrôs cearenses, não vê nenhum problema na exposição do VLT. "A exposição do VLT é para permitir a população de Sobral conhecer de perto o equipamento que vai andar a partir de setembro próximo", diz uma nota da Metrofor.

Realmente até agora nenhuma avariação foi verificada na unidade. Mas exposto, o VLT pode ter sua estrutura desgastada antes mesmo de começar a rodar nos trilhos sobralenses. Há ainda o perigo de depredação, uma vez que não há segurança no local por 24 horas.

Já virou motivou de piada nesta cidade da Zona Norte do Estado. "Sobral tem trem, mas não tem metrô". Esta é a piada repetida diariamente na programação de algumas emissoras de rádio e nas redes sociais. Ela se refere ao Veículo Leve sobre Trilho (VLT) que está exposição nas proximidades do Parque da Cidade, na rotatória da Avenida Doutor Pimentel Gomes, na saída de Sobral para Massapê, no bairro Coração de Jesus. O Metrô de Sobral está previsto para começar a circulação em setembro próximo, mas desde agosto do ano passado que um VLT está em exposição sujeito a sol e chuva.

O fato se agrava ainda mais quando se comparado aos trens já comprados da Itália para o Metrô de Fortaleza, e que estão guardados em garagens em Maracanaú. O prefeito de Sobral, Clodoveu Arruda, afirma que a exposição do VLT é para mostrar a população que a obra é séria e os trens já começaram a chegar. Ele também não vê nenhum problema na exposição.

Piada à parte, o Metrô de Sobral, quando concluído, terá 12,1km divididos em dois ramais que ligarão todos os bairros sobralenses. A obra foi iniciada em março do ano passado, recebendo um investimento de R$ 71 milhões. O metrô vai transportar 5 mil pessoas por dia em cinco composições. Serão, ao todo, 64 viagens ligando diversos bairros da cidade. A execução das obras chega no início de janeiro de 2012, a 25%. Os recursos são da União e Estado.

Fonte: Diário do Nordeste



READ MORE - VLT do metrô de Sobral está exposto a sol e chuva

GPS completa um ano no transporte público de Jundiaí

Ônibus mais pontuais, menor tempo de espera nos pontos aos domingos, reforço na frota durante a semana nos horários de pico, integração fora dos terminais com o pagamento de apenas uma única passagem. Estas foram apenas algumas das melhorias alcançadas pelo transporte coletivo de Jundiaí, com a adoção da moderna tecnologia de monitoramento, o GPS.

A nova ferramenta, utilizada em poucas cidades brasileiras, foi implantada pela Prefeitura e pelas empresas concessionárias na frota da cidade em dezembro de 2010 e entrou em operação logo em seguida, depois de período de testes e ajustes realizado pela Secretaria de Transportes. Hoje, o GPS se transformou em importante ferramenta de gestão e informação, orientando novas ações de aprimoramento dos serviços.

O GPS não serve para “orientar” o motorista sobre rotas e itinerários, mas para alimentar a Central de Monitoramento de Transportes com informações sobre a frota circulante, isto é, se o ônibus está cumprindo o seu horário, se está fazendo as paradas nos pontos nos horários previstos, se concluiu seu trajeto. O equipamento dá a localização exata do ônibus em determinado horário, e mostra se o veiculo enfrenta congestionamento ou acidente. Essa tecnolgia está garantindo uma eficiência da ordem de 98% na pontualidade dos ônibus.

“Essas informações ajudam na operacionalização do sistema e permitem a agilização das soluções”, disse o secretário de Transportes Roberto Salvador Scaringella. Também por meio do GPS é possível fiscalizar o atendimento e cobrar das empresas concessionárias, com a aplicação de multas nos casos de falhas.

Com o GPS na frota, outras inovações foram implantadas, como o GPS online, que permite ao usuário a consulta instantânea, via internet, dos horários de todas as linhas do sistema. Essa nova ferramenta vem conquistando cada vez mais adeptos, sendo que de agosto (mês de implantação) a outubro deste ano o GPS online teve quase 4 mil acessos. Menos de dois meses depois (em dezembro), esse índice saltou para 8.500 acessos, um crescimento de mais de 100%, sendo que a média mensal é de 1.600 acessos.

Leslie Litano Tealdi, diretor de Transportes, ressalta que ainda há muito o que se fazer na área de transportes. “Agora estamos iniciando a instalação de painéis eletrônicos nos terminais, semelhantes aos dos aeroportos, para avisar os usuários sobre os horários das chegadas e partidas dos ônibus”, disse. E nos próximos meses já está prevista a liberação de infomações sobre horários também pelo celular, por meio de SMS.

Quem usa
Luciana de Almeida Samoza, moradora de Jundiai, utiliza as linhas que servem o Novo Horizonte, o Distrito Industrial, Parque Industrial e também a que vai para o Terminal Central. Neste um ano de implantação do GPS ela confirma que o cumprimento dos horários melhorou muito. “Agora é mais difícil ter atrasos”, contou. “E para quem anda de ônibus o horário é fundamental”.

Na opinião dos motoristas da Viação Leme, Adevar Xavier de Carvalho e Cícero Lopes dos Santos, o GPS trouxe uma vantagem importante: quando acontece algum problema na linha, a empresa fica sabendo automaticamente e já manda ajuda. “Se o carro fica parado, já sabem e mandam outro para fazer a viagem”, contou Xavier, que também é fiscal. Além disso, permanecem no terminal um ônibus e um motorista reservas para atender emergências.

Fonte: Prefeitura de Jundiaí



READ MORE - GPS completa um ano no transporte público de Jundiaí

Prefeitura de Teresina deve reduzir gratuidade nos ônibus

A Prefeitura e as empresas de ônibus de Teresina vão rever as gratuidades e a concessão de meias passagens como forma de baratear a tarifa do sistema de transportes urbanos da capital. A ideia é reduzir o percentual de gratuidade, concedida a algumas categorias, e a meia passagem, que beneficia os estudantes. A redução desses benefícios é a única alternativa encontrada pelo prefeito Elmano Férrer (PTB), para baratear a passagem e zerar o pagamento do segundo trecho na integração.

O prefeito Elmano Férrer esteve anteontem à noite com o governador Wilson Martins (PSB), para tentar sensibilizá-lo da necessidade de redução do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) do Estado sobre os insumos do transportes público. Como tinha afirmado no início da semana, quando retornou da viagem aos Estados Unidos, o governador rejeitou a proposta. O secretário da Fazenda, Silvano Alencar, explicou ontem que a desoneração do ICMS é "tecnicamente muito difícil".

A saída encontrada pela Prefeitura vai ser racionalizar o uso da meia passagem e da gratuidade no sistema, que beneficia os policiais militares e civis, oficiais de Justiça e idosos. Elmano Férrer informou que criou um grupo de trabalho para fazer um estudo total do sistema e ver onde pode ser reduzido os gastos. O grupo tem seis meses para apresentar as soluções, mas o prefeito e os empresários do setor veem na gratuidade e na meia passagem a alternativa para reduzir a passagem.

O Setut (Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina) calcula que as gratuidades e a meia passagem provocam uma evasão de 48% no faturamento do sistema. Para reduzir essa distorção, todo o sistema está sendo informatizado, com identificação pelas digitais e pela retina (sistema biométrico). Com a implantação da identificação biométrica, o sistema terá controle eletrônico e as carteiras estudantis emprestadas para terceiros ou usadas indevidamente serão bloqueadas. Os cartões usados indevidamente também serão bloqueados.

Na noite de quinta-feira, o prefeito reuniu a equipe e passou mais de três horas no gabinete, buscando alternativas para tirar a segunda passagem do sistema de integração. As avaliações apontaram que em todo o Brasil o sistema foi desonerado com a redução do ICMS. "Isso aconteceu em todas as capitais, inclusive nas administradas pelo partido do governador. É uma orientação do presidente do partido dele", comentou o prefeito na reunião.




READ MORE - Prefeitura de Teresina deve reduzir gratuidade nos ônibus

Em São Carlos, Passageiros de ônibus terão 50% de desconto nos ônibus aos domingos e feriados

Os usuários do Bilhete de Integração de São Carlos (BIS) comum passarão a pagar tarifa reduzida no transporte coletivo aos domingos e feriados. Assim, o valor cai de R$ 2,65 para R$ 1,30. A novidade entrará em vigor a partir deste domingo (8).

O desconto de 50% funcionará em qualquer horário. A cobrança será normal para os usuários das outras modalidades do cartão, ou seja, aqueles que não têm o BIS.

No início, o valor do desconto, R$ 1,35, será devolvido ao passageiro pelo cobrador do ônibus. A prefeitura informou que um sistema eletrônico de devolução está sendo produzido para que o desconto seja registrado automaticamente no cartão do usuário.

Como adquirir o BIS
Os usuários que querem adquirir um cartão BIS precisam fazer um cadastro pessoal, comparecendo em um dos postos de atendimento da empresa Athenas Paulista, que realiza o serviço de transporte coletivo em São Carlos, com um documento de identidade. O cartão é nominal e gratuito, mas é necessário fazer uma carga inicial de, pelo menos, cinco passagens. Mais informações pelo telefone: (16) 3306-4228

Fonte: EPTV



READ MORE - Em São Carlos, Passageiros de ônibus terão 50% de desconto nos ônibus aos domingos e feriados

Novas linhas de ônibus foram implantadas em Manaus em 2012

O usuário de transporte coletivo de Manaus deve estar atento às mudanças de itinerário de algumas linhas que passaram a vigorar no início de 2012. Duas delas são a 007 e a 009, da empresa Vega Transportes Urbanos que desde o dia 1º de janeiro tiveram o itinerário alterado.

Segundo informações que constam em um folheto que está sendo distribuído para os usuários das duas linhas, as alterações foram feitas para dar maior mobilidade para a população e criar mais opções para o passageiro.

A linha 007 segue o seguinte percurso na ida: Igreja Canaã, Av. Rodrigo Otávio, Av. André Araújo, Inpa, Susam, Sefaz, rua Humberto Calderaro(antiga Paraíba), Shopping Manauara, Av. Efigênio Sales(V8), Av. Darcy Vargas, Av. Djalma Batista, Shopping Amazonas, Av. Torquato Tapajós, Alameda Santos Dumont,  Rua Teresópolis(Redenção), Av. Central (Alvorada), Av. Desdor. João Machado(Estrada dos Franceses), SPA Alvorada, Sambódromo, Av. Pedro Teixeira, Hospital Tropical, Av. São Jorge,Cigs(São Jorge), Av. Constantino Nery e T1
Na volta: Praça da Saudade, rua Ferreira Pena, Hospital Getúlio Vargas, Av. Boulevard Álvaro Maia, rua Major Gabriel,Av.Tarumã, rua Visconde de Porto Alegre, Ifam, Av. 7 de setembro, Av. Carvalho Leal, T2, rua Borba,Av. Costa e Silva, Bola da Suframa, Av. Rodrigo Otávio, Studio 5, Seduc.

A linha 009 também teve alterações nos itinerários de ida e de volta.

Ida: Seduc, Studio 5, Av. Rodrigo Otávio, Bola da Suframa, Av. Costa e Silva, rua Borba, T2, rua Leonardo Malcher, Sebrae, T1, Av.São Jorge, Cigs (São Jorge), Av. Pedro Teixeira, Hospital  Tropical, rua Álvaro Dias(Alvorada), Av. Desdor. João Machado ( estrada dos franceses), rua Teresópolis(Redenção).
Volta: Alameda Santos Dumont,  Av. Torquato Tapajos, Av.Rio Negro, Eldorado, rua Recife, Hospital 28 de agosto, Shopping Manauara, rua Teresina, Sefaz, Av. André Araújo, Susam, Inpa, Av. Rodrigo Otávio, Igreja Canaã.

Além dessas mudanças, houve a implantação de mais sete linhas:

038- Comunidade 23 de Setembro/Lagoa Azul/T3
036 – Santo Agostinho/ T3
460 – Amazonino Mendes II/ T2 / Centro
682 – Cidade de Deus/ Bola da Suframa
018 – Circular Zona Leste 1
019 – Circular Zona leste 2
READ MORE - Novas linhas de ônibus foram implantadas em Manaus em 2012

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960