Blog Meu Transporte - "Desejamos um Feliz 2013 à todos Leitores e Parceiros"

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Para todos que nos acompanharam durante todo ano de 2012 e os que já acompanham desde de 2008, queremos desejar um Feliz Ano Novo, com muita Paz, Amor, Compreensão e acima de tudo Deus no Coração. Queremos que em 2013 seja um ano de realizações à todos.

Agradecemos por demais a confiança das empresas parceiras do Blog e em Especial a Itamaracá Transportes, Expresso Vera Cruz e Viação Progresso.

Também desejar um Feliz 2013 a todos Blogs e Sites parceiros como: Metrô Em Foco, CPTM em Foco, Diário da CPTM, Rede Integrada de Transportes, Blog Mobilidade Urbana, Salvador Bus Guias e Busão Paraibano.

E o mais importante, você leitor, o Blog Meu Transporte hoje é uma referência em mobilidade Graças primeiramente a Deus e depois a vocês que nos acompanham todos os dias.

Em 2013, teremos promoções para os leitores fieis ao Blog com Brindes e o mais importante, com mais novidades, pois em agosto faremos 05 anos online, por isso, esse ano queremos que seja especial.

Continuem também acompanhando e curtindo nossa página no Facebook, que já ultrapassou os  1000 fãs.



Aqui deixamos bem claro que o espaço é nosso, por isso, mandem suas fotos, notícias, reclamações, pois não existe no Brasil um Blog voltado exclusivamente para o transporte público que defato é noticiado pelos próprios usuários, faça parte desta idéia, se junte a nós em 2013.

Grande Abraços à todos e Feliz Ano Novo!!!

Clayton Leal
“Usuários do Transporte Coletivo na Luta por uma Mobilidade Urbana mais Justa.”

READ MORE - Blog Meu Transporte - "Desejamos um Feliz 2013 à todos Leitores e Parceiros"

Chega ao Brasil moovit - o aplicativo gratuito para smartphone que vai revolucionar o transporte público

São Paulo,  12/12 - O fim do ano é insano. Especialmente para aqueles que usam o transporte público. Os ônibus estão mais lotados do que nunca, o metrô ainda mais caótico, e os trens... Mais difíceis de entrar.  E o pior é que na maior parte dos casos não temos noção de quanto tempo o ônibus demorará a chegar.  Não temos certeza também sobre as opções de rota mais rápidas ou melhores, sejam elas de ônibus, trem ou metrô. 

A partir de agora, essas e outras informações sobre o transporte público em São Paulo estarão mais acessíveis com o moovit (pronuncia-se "múvit"), o aplicativo gratuito para smartphone que já está disponível para download no Google Play e na AppStore. 

“Nossa chegada no Brasil deve-se ao fato de termos identificado que um aplicativo como o moovit pode facilitar muito a vida dos passageiros, que economizarão mais tempo e poderão optar por diferentes rotas com um clique“, disse Nir Erez, CEO da empresa. “Por ser um aplicativo baseado no crowdsourcing, quanto mais pessoas usarem, mais ele informará os melhores caminhos para ir de um ponto a outro da cidade. Isso é possível uma vez que, mantendo o aplicativo conectado, o moovit fornece o local exato da condução permitindo que as pessoas possam escolher seu melhor roteiro, saber os horários e outras informações”, explica Nir.
Click para ampliar

Como funciona

A ideia é muito simples. O moovit é um aplicativo gratuito para smartphone que foi desenvolvido para os passageiros do transporte público. Após baixar o aplicativo -  que é grátis -  os usuários terão a oportunidade de compartilhar suas informações, tais como: se o transporte público que estão usando está lotado ou não, se está atrasado, bem como a lista de opções de linhas de transporte à disposição no ponto desejado.  O objetivo é reportar fatos que influenciam o transporte dos passageiros, como a posição da condução,  os atrasos, entre outras informações.

A alta tecnologia usada pelo aplicativo permite que os usuários fiquem sabendo exatamente quanto tempo as diferentes opções de transporte demorarão a chegar, tendo a oportunidade de ir para o ponto de ônibus no horário certo, ao invés de ficar esperado. Os passageiros também podem usar o aplicativo para planejar sua viagem, combinando ônibus, metrô e trem e navegar para seus destinos, usando o guia que mostra o passo a passo e envia alertas como "desça no próximo ponto". "Os telefones celulares são hoje uma ferramenta de comunicação que permite que as pessoas se ajudem umas às outras com informações de qualidade. Estando conectados, é possível lidar de maneira mais fácil com grandes problemas de tráfego em grandes cidades como São Paulo, onde quase metade do deslocamento diário é feito através dos ônibus”, comenta Nir.

“Juntos, moovit e passageiros podem  ganhar mais tempo e qualidade de vida em seu transporte no dia a dia", explicou.

Um dos pontos importantes levantados recentemente por um estudo conduzido pela ANTP - Associação Nacional de Transporte Público - que teve como objetivo obter um raio X da situação real  do transporte público em São Paulo, é que o segundo maior problema do transporte público em São Paulo é o atraso e o tempo que as pessoas gastam no ponto de ônibus para fazer suas conexões. Apenas 18% dos pesquisados acham que o transporte público é bom.

De acordo com o IBGE, 13% da população do Sudeste leva mais de duas horas para ir de casa para o trabalho, e vice-versa, e 19% informam que gastam mais de quatro horas por dia por conta do trânsito.
Como usar

moovit é interativo e fácil de usar. Assim que você inicia o aplicativo em seu smartphone, ele mostra arredores do local onde você está, incluindo todas as estações de transporte público ao seu redor, incluindo outros usuários moovit. Se você clicar em uma das bandeirinhas que mostram os pontos de ônibus, metrô ou trem abre-se um pop up mostrando quais os tipos de transporte e quais linhas atendem a região, seus horários, atualizações em tempo real e onde os veículos estão no mapa. Ao aproximar a imagem, o aplicativo mostrará mais resultados.

O moovit tem também um botão chamado "planejador de viagem" - onde é possível inserir sua origem e seu destino, apertar em "pesquisar" e obter então as melhores opções na tela, ou mais  dependendo da opção que você clica. Você pode customizar o planejador de viagens de acordo com o tipo de deslocamento que deseja - por exemplo: se você prefere andar mais a pé o aplicativo mostrará uma rota com  esta opção e vice-versa.

Ao começar sua viagem, clique no botão "começar viagem" e você irá navegar com o moovit por toda sua viagem, se quiser. O aplicativo mostrará como se deslocar no mapa, fornecerá instruções durante sua viagem, atualizará o que está à frente, sugerirá alternativas no caso de atrasos, e também dará alertas, como "desça na próxima estação", etc.

O mais interessante sobre o moovit é que, em paralelo a todas essas ações, você pode contribuir e reportar dados ao sistema durante sua viagem, compartilhando informações como: se o transporte está lotado ou vazio, se a estação possui wi-fi - e até mesmo se o atraso foi ocasionado por um acidente. Ao compartilhar informações, os usuários podem ajudar outros usuários a criar um mapa das condições do transporte público em São Paulo em tempo real. Quanto mais pessoas usarem o moovit, mais precisos serão os dados e mais eficazes serão as informações.

Os dados recebidos dos usuários e as informações sobre o transporte público, acessíveis a todos na região - como horários de ônibus, metrô, etc - são integrados ao aplicativo e, com base em algoritmos sofisticados e dados estatísticos, vão formando um banco de dados que é atualizado 24 horas por dia, 7 dias por semana. 

Recursos do aplicativo


O moovit roda em smartphones com Android e iOs. Ele permite que você:

·         Visualize em um mapa as estações mais próximas e as linhas que as atendem. 

·         Veja todos os horários de todas as linhas disponíveis.

·         Saiba exatamente o horário da chegada de seu transporte, incluindo um mapa com a visualização da chegada de seu ônibus/trem à estação.

·         Veja a melhor rota para chegar ao seu destino com base em suas preferências e o horário da partida/chegada que escolher.

·         Saiba tudo o que está acontecendo na sua rota, ponto a ponto, incluindo a maneira de alcançar seu destino (guia de navegação), receba alertas.

·         Saiba o tempo exato e   estimado de chegada em tempo real, novas opções de rotas de acordo com a situação. 

·         Visualize outros usuários moovit no mapa, compartilhe e receba relatórios.

·         Compartilhe sua viagem e tempo esperado de chegada com seus amigos e familiares.

·          

Quantos mais gente usar, mais preciso ele vai ficar.

Sobre o moovit

O moovit é o primeiro aplicativo de transporte público baseado no compartilhamento de informações com a comunidade. Seu objetivo é melhorar a experiência do transporte público para os usuários. Baseado em informações geradas pela população que usa transporte público, o aplicativo pode fornecer em tempo real, minuto a minuto, novas informações sobre o transporte público, planejar novas alternativas para ir e vir, e oferecer um guia de navegação, para que os outros usuários possam economizar tempo e chegar com segurança aos seus destinos. 

O moovit está em operação em Israel desde 2011, onde se tornou rapidamente o aplicativo de transporte público líder e em franco crescimento, angariando 250.000 usuários em seis meses, sem que tenha sido feito nenhuma ação de marketing. Em outubro de 2012, a empresa lançou o aplicativo em Roma, Madri, Holanda, Nova Iorque, São Francisco, Chicago, Boston e outras cidades norte-americanas. O Brasil é o primeiro país da América Latina a receber o aplicativo e a primeira cidade a testá-lo é São Paulo. A próxima deverá ser o Rio de Janeiro.  

O aplicativo foi desenvolvido em Israel em 2011 por três grandes especialistas em tecnologia, inovação e engenharia de transporte público - Nir Erez, Yaron Evron e Roy Bick. Juntos, eles  financiaram, com recursos próprios, a ideia de um aplicativo que permitisse aos usuários colaborarem de maneira fácil, cobrindo o setor de transporte público em todo o mundo. Nir Erez é um executivo muito conhecido na área de alta tecnologia em Israel. Ele conheceu Yaron durante maratonas das quais ambos participam com regularidade. Yaron conheceu Roy durante seu MBA na Technion, uma das universidades de tecnologia e pesquisa mais prestigiadas no mundo, localizada em Haifa, Israel. Após o aplicativo entrar em operação, a empresa atraiu a atenção de outros investidores.

READ MORE - Chega ao Brasil moovit - o aplicativo gratuito para smartphone que vai revolucionar o transporte público

Impasse atrasa ainda mais obra da Transnordestina

domingo, 30 de dezembro de 2012

Prevista para funcionar a partir de 30 de dezembro de 2014, penúltimo dia da gestão da presidente Dilma Rousseff, a ferrovia Transnordestina não será inaugurada antes de 2015. A obra, iniciada em 2006, entrou em ritmo ainda mais lento neste segundo semestre, a partir do acirramento de um impasse financeiro já antigo entre o governo federal e a concessionária Transnordestina Logística S/A (TLSA).

Na assinatura do protocolo de intenções em 2005, foi anunciado que a ferrovia custaria R$ 4,5 bilhões. As obras começaram em julho do ano seguinte. Em 2008, já havia um novo preço firmado em contrato: R$ 5,4 bilhões. A TLSA vem alegando que esse valor, em razão de contratempos surgidos no decorrer da obra, está subdimensionado.

A concessionária quer agora R$ 8,2 bilhões. Sem esse aporte financeiro adicional, a TLSA argumenta que não haverá meios de entregar a Transnordestina completa a tempo de ser inaugurada por Dilma. A ferrovia é uma das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

A solicitação da TLSA, controlada pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), não é bem vista pelo governo. A concessionária quer que o Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), que já banca 50% dos recursos (R$ 2,7 bilhões), aumente a participação.

O fundo regional é gerenciado pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB), que recusou-se a divulgar os valores até agora liberados para a construção da ferrovia. Também envolvido no financiamento da ferrovia, o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) contribuiu com R$ 900 milhões, já liberados.




O governo resiste a dar o dinheiro requerido pela concessionária e insiste que a obra deve ser inaugurada ainda no governo Dilma. Mas deu à CSN a possibilidade de obter empréstimos nas instituições públicas.

"Para que os trabalhos da Transnordestina não sejam interrompidos, o governo federal, através da Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste) e do BNB, autorizou a obtenção de empréstimo, por parte da Transnordestina Logística S.A, o que permitirá que as frentes de trabalho continuem mobilizadas e o cronograma das obras não apresente maiores postergações", informou em nota o Ministério da Integração Nacional, sem revelar os valores dos empréstimos.

A ferrovia foi planejada para levar até os portos de Pecém (Ceará) e Suape (Pernambuco) a produção agrícola do cerrado do Piauí, especialmente soja. A linha férrea partiria da cidade piauiense de Eliseu Martins até Salgueiro, no sertão pernambucano. No município, a Transnordestina se dividiria. Um braço seguiria até o litoral pernambucano. Outro, dobraria à esquerda no rumo norte, até a costa cearense.

A primeira previsão é de que a ferrovia, no trecho Piauí-Pernambuco, seria inaugurada em 2010, ao final do segundo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O trecho Piauí-Ceará ficaria pronto em 2013.

Nada disso aconteceu. Foi dado um novo prazo, 2012, que se encerra sem que a obra tenha alcançado nem sequer 20% do trajeto. A nova previsão passou a ser dezembro de 2014. Embora faltem dois anos, o prazo não será cumprido, de acordo com avaliações reservadas tanto do governo quanto das próprias CSN e TLSA. Só falta tornar isso público.

De interesse estratégico para o governo, a ferrovia é vista como um futuro polo indutor de progresso de uma região cronicamente problemática, caracterizada pela pobreza de sua população, pelo ainda presente êxodo para as regiões metropolitanas, e sempre sujeita a secas muito intensas, como a que já dura dois anos. 

A soja produzida no cerrado do Piauí chega hoje aos portos de exportação em carretas que circulam na maioria das vezes por estradas em péssimo estado de manutenção. A Transnordestina resolveria esse problema logístico, ao entregar a carga nos terminais portuários de maneira bem mais segura, econômica e ambientalmente limpa.

A previsão da safra de soja do Piauí em 2013 é de 1,48 milhão de toneladas, 17% a mais do que o registrado neste ano. Estão plantados 101,4 mil hectares dos 506,8 mil destinados até agora ao cultivo do grão nesta nova fronteira agrícola brasileira.

Nas negociações com o governo, CSN e TLSN argumentam, na tentativa de obter mais financiamentos públicos, que a ferrovia é fundamental para o desenvolvimento do interior do Nordeste, para o crescimento expressivo das exportações e para a entrada no País do dinheiro obtido na venda da soja no mercado externo. E que, apesar dessa importância, o retorno para o investidor é muito baixo em um primeiro momento. O lucro, se vier, será a longo prazo, dizem executivos da companhia encarregados das discussões com o governo.

Por Sergio Torres
Informações: Estadão
READ MORE - Impasse atrasa ainda mais obra da Transnordestina

Prefeito eleito de Campinas fala de mobilidade urbana, lista de metas inclui trem até Jundiaí

O prefeito eleito Jonas Donizette (PSB) terá que elaborar, até 2015, um plano de mobilidade urbana para Campinas, sob pena de não ter acesso aos recursos federais destinados a executar projetos em trânsito e transporte. A exigência é da nova lei federal de Política de Mobilidade Urbana e vale para todos os municípios com mais de 20 mil habitantes. A prioridade do pessebista nesse plano será o pedestre, depois o ciclista, o transporte urbano, a frota de entregas e serviços, para chegar até a frota de veículos de passeio.
Imagem: TV Correio
No setor de transporte urbano, Jonas diz que pretende articular com o governo do Estado a implantação de um trem metropolitano no trecho Jundiaí-Campinas-Sumaré. Esse trem poderá ter conexão com São Paulo e integrar as malhas ferroviárias do Metrô e da CPTM. Além de desafogar as rodovias, o transporte ferroviário poderá ser mais uma alternativa para deslocamento de pessoas que vivem em uma cidade e trabalham em outra e hoje dependem de carros e ônibus.

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

Em quatro anos, Jonas acredita que não terá tempo para implantar metrô, mas diz que quer desenvolver projeto de transporte urbano sobre trilhos, aproveitando os espaços remanescentes dos traçados das antigas linhas ferroviárias e, com isso, estabelecer as bases para um futuro sistema de metrô. “Vamos buscar alternativas, estudar soluções para poder aproveitar, ou ao menos deixar indicado o uso desses traçados.”

A nova legislação diz que as prefeituras podem instalar pedágio urbano, como o de Londres, que cobra uma taxa dos carros que entram no centro da cidade, e implantar o rodízio, como o de São Paulo. Embora drásticas, são medidas que desestimulam o uso do carro e ajudam a desafogar o trânsito, mas que não fazem parte, no entanto, do plano de governo do prefeito eleito. Jonas acha que rodízio não resolve e muito menos o pedágio urbano. “A cidade precisa de investimentos na malha viária, na infraestrutura, na implantação de corredores de ônibus”, afirmou.

Além dos corredores Ouro Verde e Campo Grande, que estão na dependência de liberação de verbas do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade, Jonas planeja buscar recursos para mais dois: Barão Geraldo (passando pelos Amarais) e marginal da Rodovia Santos Dumont, para poder tirar o tráfego urbano da estrada.

Com os planos, que serão revistos a cada dez anos, os prefeitos não poderão mais transferir para o futuro as soluções esperando recursos federais. A lei exigirá discussão com a sociedade dos aspectos políticos e ideológicos para melhorar a mobilidade urbana. Para o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a nova lei não é suficiente para garantir a sustentabilidade das cidades — com a ampliação dos investimentos, redução dos congestionamentos e da poluição e a melhoria da qualidade dos serviços de transporte.

O instituto, que apresentou um estudo sobre a nova política de mobilidade urbana, afirma que é preciso o engajamento da sociedade para fazer a lei funcionar, além da capacitação dos agentes municipais, que terão que adequar e implementar as diretrizes e instrumentos da lei à realidade de suas cidades.

Para o diretor da Associação Brasileira de Transportes Públicos (ABTP), José Ribeiro Camargo, não há alternativa à sustentabilidade das cidades sem investimentos no transporte público. “Temos que criar um transporte de qualidade para que as pessoas deixem os carros em casa. Sem isso, as cidades irão parar, congestionadas e poluídas e cada vez mais o trânsito será fator de estresse”, afirmou.

Os projetos de mobilidade urbana  

Pedestres 

- Nivelar, desobstruir as calçadas e definir padrões de pisos que sejam antiderrapantes, com permeabilidade e faixas orientadoras de deficientes visuais 

- Fazer efetiva a acessibilidade visuais das calçadas para todos os usuários e tendo em conta especial pessoas idosas e com deficiências 

- Reorganizar, com o uso de lombo-faixas, os acesso às calçadas para pessoas com deficiência

- Redefinir as localizações de faixas de segurança a fim de eliminar o conflito entre pedestres e veículos

- Manter livre de quaisquer obstáculos - postes, bocas de lobo, lixeiras, vegetação, etc. - as terminações das faixas de segurança. 

Trasporte Público   

- Modernizar a frota de ônibus com opção por soluções menos poluentes

- Promover estudos para ajustar itinerários dos ônibus 

- Dotar de cobertura todos os pontos de ônibus na cidade 

- Criar novos corredores de ônibus, para garantir fluidez de tráfego e a opção para o transporte coletivo

- Controlar com rigor o valor das tarifas do transporte, além de estudar alternativas que barateiam o custo 

- Com a utilização de tecnologia, adotar novos pontos de ônibus painéis com indicação de tempo de espera 

- Apoiar o trem regional expresso ligando a RMC a São Paulo, sem prejuízo para implantação do TAV

- Revisar projetos atuais para os corredores de ônibus e por em circulação os ônibus articulados do sistema de BRT 

- Criar metas para aumentar progressivamente a velocidade dos transportes coletivos 

- Articular junto ao governo do Estado a implantação do trem metropolitano no trecho Jundiaí-Campinas-Sumaré, com possibilidade de conexão a São Paulo e integração a malha do metrô e CPTM

- Desenvolver projeto de transporte urbano sobre trilhos, aproveitando os espaços remanescentes dos traçados das antigas linhas ferroviárias, estabelecendo as bases para um futuro sistema de metrô

- Negociar com os municípios da RMC e com o Estado a criação do bilhete único integrado na região 

- Implantar BRTs, ônibus de trânsito rápido, articulados e biarticulados, com ar condicionado, que transportam até 145 passageiros. A passagem é paga antes do embarque 

- Construir o corredor do Ouro Verde e o corredor do Campo Grande para as linhas do BRT com verbas do PAC 

- Projetar e buscar recursos para a construção de outros dois corredores para ônibus rápido: o de Barão Geraldo, passando pelos Amarais, e o da Santos Dumont  

Por Maria Teresa Costa
Informações: Correio Popular

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Prefeito eleito de Campinas fala de mobilidade urbana, lista de metas inclui trem até Jundiaí

Tarifa de ônibus de Uberaba aumenta para R$ 2,90 no último dia do ano

O prefeito de Uberaba, no Triângulo Mineiro, Anderson Adauto, baixou decreto, neste sábado (29), reajustando a tarifa do transporte coletivo urbano em 11,54%. O preço da passagem passa de R$ 2,60 para R$ 2,90 a partir da próxima segunda-feira (31).

O valor ficou bem abaixo da reivindicação das concessionárias e dos estudos da Superintendência de Planejamento de Trânsito e Transporte. O pedido de aumento feito pelas empresas foi de 37,69%, sendo que o valor da passagem chegaria a R$ 3,58.



Já a planilha que havia sido elaborada pela Superintendência apontava para o valor de R$ 3,16. A metodologia adotada foi a mesma utilizada pelo Ministério dos Transportes na coleta de preços dos insumos que compõem a estrutura de custos de serviços de transporte. Os maiores pesos verificados foram nos pneus, lubrificantes, peças e acessórios, despesas de pessoal, impostos e a substituição de 29 ônibus fabricados em 2009 por veículos fabricados em 2011.

Ainda de acordo com a nota publicada pela Prefeitura, na definição do valor foi levado em consideração que 12,82% dos usuários são idosos acima de 65 anos e portadores de necessidades especiais que não pagam passagem, 15,24% são estudantes que tem cartão com 50% de desconto, 9,12% usam a integração e 29,58% utilizam o vale transporte do total de 1,791 milhão de passageiros mensais em média, o que acaba impactando o valor.

As empresas investiram mais R$ 7,5 milhões na aquisição de 12 ônibus BRT que vão operar o sistema leste-oeste e outros R$ 4,3 milhões nas obras do terminal próximo ao novo shopping.

Informações: G1 Triângulo Mineiro

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Tarifa de ônibus de Uberaba aumenta para R$ 2,90 no último dia do ano

Transporte coletivo de Florianópolis terá linhas extras no Reveillon da Beira-Mar Norte

Sete linhas extras estarão atuando em algumas regiões da cidade entre a meia-noite e às 4h do dia 1º de janeiro

A Beira-Mar Norte será fechada a partir das 17h na próxima segunda-feira (31) e diversas ruas adjacentes vão mudar o sentido por causa da festa da virada. 

Por isso, a secretaria municipal de transportes e terminais de Florianópolis vão disponibilizar linhas extras de ônibus em algumas regiões da cidade, entre a meia-noite e às 4h do dia primeiro de janeiro. As linhas extras serão:

Linha 600 — Madrugadão Continente (Emflotur).

Linha 100 — Madrugadão Centro.

Linha 300 — Madrugadão Leste (Transol).

Linha 500 — Madrugadão Sul.

Linha 501 — Madrugadão Sul via Tapera (Insular).

Linha 200 — Madrugadão Norte (Canasvieiras).

Linha 604 — Madrugadão Continente (Estrela).

Por Schaina Marcon / Band SC

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Transporte coletivo de Florianópolis terá linhas extras no Reveillon da Beira-Mar Norte

Em Fortaleza, Greve de motoristas e cobradores de vans é encerrada

A greve dos motoristas, cobradores e fiscais de vans foi encerrada após a reunião que ocorreu durante a manhã deste sábado (29), no Ministério Público do Trabalho (MPT), entre o Sindicato de Transporte Complementar (Sindvans) e o Sindicato dos Empregados em Transporte Alternativo da Cidade de Fortaleza (Sintraafor).

A categoria estava em greve desde a meia-noite da última quinta-feira (27).

Segundo informações da assessoria do MPT, o reajuste ficou entre 11% e 12,3 %, dependendo da função exercida, e os motoristas devem receber um salário-base de R$ 963. A produtividade ficou acertada no valor de R$ 38, 52, o que gera um salário de R$ 1.1001,52.

Já os fiscais, vão receber um salário de R$ 745, com a produtividade de R$ 28,71 incluída. Os cobradores vão receber um valor de R$ 707, 85 com a produtividade de R$ 28,31.

Na última sexta-feira (28), um reajuste linear de R$ 10% foi levado para a consulta, mas houve recusa dos motoristas.  O vale-refeição foi estipulado no valor de R$ 8,25 e uma cesta básica de R$ 55. 

Estabilidade
De acordo com responsável pela mediação, o procurador regional do trabalho, Gérson Marques,  também ficou assegurada estabilidade dos trabalhadores no emprego por 30 dias. Com a assinatura da convenção coletiva da categoria, o documento será enviado para homologação na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE, antiga DRT). “Prevaleceu o bom senso em ambas as partes e encontrou-se uma solução capaz de atender aos interesses de todos e, sobretudo, não sacrificar ainda mais os usuários do sistema alternativo de transporte neste período de fim de ano”, ressaltou Gérson Marques.

Informações: Diário do Nordeste

READ MORE - Em Fortaleza, Greve de motoristas e cobradores de vans é encerrada

Tarifa do transporte coletivo de Joinville passará de R$ 2,75 para R$ 3,00

A tarifa do transporte coletivo urbano de Joinville tem novos valores: passará de R$ 2,75 para R$ 3,00 (compra antecipada) e de R$ 3,10 para R$ 3,35 (passagem embarcada com pagamento a bordo). 

A nova tarifa entrará em vigor a partir da zero hora do dia 5 de janeiro de 2013. As passagens adquiridas antecipadamente até a vigência dos novos valores manterão a validade.

Em janeiro de 2009, o prefeito Carlito Merss assumiu com o pedido de reajuste não atendido pelo governo anterior - o reajuste foi concedido em maio de 2010. A partir daquele ano, o prefeito decidiu que o reajuste da tarifa do transporte público seria anunciado na última semana do ano e entraria em vigor na primeira semana do ano seguinte. 

Os reajustes no atual Governo:

Maio de 2009

De R$ 2,05 para R$ 2,30 (antecipada) 
De R$ 2,50 para R$ 2,70 (embarcada)

Dezembro de 2010

De R$ 2,30 para R$ 2,55 (antecipada)
De R$ 2,70 para R$ 2,90 (embarcada)

Dezembro de 2011

De R$ 2,55 para R$ 2,75 (antecipada)
De R$ 2,90 para R$ 3,10 (embarcada)

Dezembro de 2012

De R$ 2,75 para R$ 3,00 (antecipada)

De R$ 3,10 para R$ 3,35 (embarcada)

READ MORE - Tarifa do transporte coletivo de Joinville passará de R$ 2,75 para R$ 3,00

Em São Paulo, Prefeitura congela "Valor do Subsídio" repassado as empresas de ônibus

sábado, 29 de dezembro de 2012

A gestão Gilberto Kassab (PSD), que chega ao fim na segunda-feira, reservou R$ 660 milhões para serem transferidos aos consórcios e às cooperativas de ônibus da capital no ano que vem. O valor do subsídio, publicado ontem no Diário Oficial da Cidade, é o mesmo estipulado pela Secretaria Municipal dos Transportes no orçamento do ano passado, para uso em 2012.

Com esse "congelamento", aumenta a possibilidade de reajuste da passagem de ônibus, que hoje custa R$ 3. Ontem, Kassab preferiu não se manifestar a respeito do aumento do preço nem se ele poderá ocorrer já no mês que vem. "Caberá à futura gestão fazer os seus estudos, até porque eles que vão ter a responsabilidade de fazer a gestão do orçamento e saberão que valor será concedido", afirmou, em referência à equipe do prefeito eleito Fernando Haddad (PT).

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

O atual secretário dos Transportes, Marcelo Cardinale Branco, também não falou sobre o reajuste, alegando que essa é uma questão referente ao próximo governo. O futuro secretário, Jilmar Tatto, que assume o cargo na terça-feira, não foi encontrado para falar do assunto.

O subsídio é um mecanismo usado pelo Executivo municipal para equilibrar as contas do sistema de transporte coletivo. Em geral, quanto maior é o repasse da Prefeitura para os empresários e cooperados da rede de ônibus, menor é a necessidade de aumento de tarifas. Ou seja, o contribuinte paga indiretamente, por meio de impostos, e não nas catracas.

O valor da passagem não sobe há quase dois anos. Com o subsídio e o preço do tíquete congelados por tanto tempo, o serviço arrecada proporcionalmente cada vez menos, levando à necessidade de uma passagem mais cara. Para o exercício de 2011, por exemplo, quando o valor da viagem de ônibus foi fixado em R$ 3 (antes, custava R$ 2,70), Kassab orçou R$ 743 milhões para subsidiar as empresas e as cooperativas de transporte.

Em junho deste ano, por meio da abertura de um crédito suplementar, o prefeito já havia aumentado em R$ 112,5 milhões o repasse aos responsáveis pelo serviço, totalizando, até então, em R$ 772,5 milhões o subsídio destinado ao sistema este ano.

Críticos dos altos gastos com o subsídio alegam que boa parte desses recursos poderia ser investida nas áreas prioritárias da administração municipal, como saúde e educação. Mesmo no setor de transporte, o montante poderia se destinar à construção de corredores exclusivos para ônibus.

POR CAIO DO VALLE - O Estado de S.Paulo
READ MORE - Em São Paulo, Prefeitura congela "Valor do Subsídio" repassado as empresas de ônibus

BRT de Belém deve ser concluído somente em 2014

As obras do Bus Rapid Transit (BRT) em Belém, que serão continuadas pelo prefeito eleito de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB), devem ser concluídas em 2014. Esta é a previsão do prefeito, que deverá iniciar, a partir do ano que vem, algumas mudanças técnicas em elementos do projeto para dar celeridade à obra e mais fluidez ao trânsito. Um estudo técnico para rever a execução de elementos do BRT já foi feito e aponta necessidade de algumas modificações, como a eliminação da proteção de concreto entre a pista do BRT e o asfalto.

O BRT pretende ser um ônibus articulado expresso, que diminua o tempo de viagem e garanta fluidez ao trânsito. Porém, com as muretas de concreto, hoje não existe área de ultrapassagem, o que atravancaria o sistema em caso de pane de um dos veículos. Segundo o prefeito, pelos estudos que tem sido feitos, as muretas apenas encarecem o quilômetro da obra. "A informação que nós temos, preliminar, é que cada quilômetro do BRT fica R$ 1 milhão mais caro por causa das muretas de concreto", aponta. Uma das alternativas seria a construção de uma tela de proteção próximo à ciclovia, impedindo a travessia e garantindo a segurança sem precisar das muretas.

Além da necessidade de remoção das muretas, outra alteração que deve ser feita, de acordo com os estudos técnicos, diz respeito às estações de passageiros. Hoje, não há recuo para que o ônibus pare e o fluxo continue na pista. "Se o BRT parar para pegar passageiros, também estanca. Não prepararam área recuada. Nós vamos ter que, infelizmente, refazer as estações", observa Zenaldo. O prefeito lembra ainda que será preciso implantar, junto ao BRT um sistema de controle que envolva sinalização, linhas alimentadoras, circulares de bairro e ainda o transporte intermodal, em um projeto integrado.

READ MORE - BRT de Belém deve ser concluído somente em 2014

Transporte público de São José dos Campos será ampliado para festa de Réveillon

Para facilitar o deslocamento da população que vai acompanhar as comemorações da festa de Réveillon em São José dos Campos serão reforçadas algumas linhas de ônibus na cidade. As alterações serão realizadas a partir das 19h de segunda-feira (31) até a madrugada de terça-feira (1º de janeiro).

As linhas que circulam de madrugada, os corujões, serão reforçadas com oito carros extras. A ampliação de atendimento irá ocorrer nas linhas 150-Vila Paiva (24 horas); 250-Novo Horizonte (24 horas); 251-Eugênio de Melo (24 horas); 252 - Jardim Uirá (24 horas) e 350-Colonial (24 horas).

Além destes veículos, serão disponibilizados outros 15 ônibus extras com motorista e cobrador para o atendimento da demanda no sentido bairro/centro, nas seguintes linhas:

- linha 107 – Vila Paiva / José Longo;
- linha 117 – Aquarius / Morumbi;
- linha 124 – Buquirinha II/ João Guilhermino;
- linha 204A – Novo Horizonte – via Pedro Álvares Cabral;
- linha 205 – Eugênio de Melo – Galo Branco / Afonso Pena;
- linha 206 – Jardim Santa Inês / Terminal Central;
- linha 209 – Jardim Uirá / Terminal Central;
- linha 212 – Putim / Terminal Central;
- linha 240 – Novo Horizonte / Campo dos Alemães;
- linha 303 – Colonial / Terminal Rodoviário;
- linha 304 – Afonso Pena / Colonial;
- linha 305 – São Judas Tadeu / Terminal Central;
- linha 308 – Terminal Central / Bosque dos Eucaliptos;
- linha 314 – Chácaras Reunidas / Terminal Urbano Central;
- linha 317 – Campo dos Alemães / Terminal Rodoviário.

Toda a operação será acompanhada pelos fiscais do Departamento de Transportes Públicos que poderão alterar a operação de acordo com a demanda.

Informações: Prefeitura de S.J. dos Campos

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Transporte público de São José dos Campos será ampliado para festa de Réveillon

Tarifa de ônibus aumenta o dobro da inflação e vai a R$ 3 em Piracicaba

A tarifa de ônibus em Piracicaba (SP) custará R$ 3 a partir deste sábado (29). O aumento é de 15,4% em relação ao preço atual (R$ 2,60). O índice corresponde ao dobro da inflação acumulada desde agosto de 2011, quando a tarifa passou de R$ 2,45 para R$ 2,60. Nos últimos 16 meses, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ficou em 7,6%.
Foto: Leandro Cardoso/G1
A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran) anunciou o reajuste nesta quinta-feira (27). Com a nova tarifa, o passe escolar vai custar R$ 2,25 e a venda a bordo, feita pelo motorista do ônibus, irá para R$ 3,40. O sistema transporta 34 milhões de passageiros por ano, média de 2,8 milhões/mês, segundo a Semuttran. Do total de passageiros, 7 milhões de viagens anuais são de usuários com direito a gratuidade.

Com o aumento, segundo o titular da pasta, Paulo Prates, as empresas que operam o transporte coletivo na cidade se comprometeram a renovar 34 ônibus, além de acrescentar dois veículos à frota do Elevar, serviço que atende deficientes físicos. O Elevar faz 50 mil atendimentos por ano; com mais dois ônibus, o número crescerá para 61 mil/ano.

Licitação na Justiça
O reajuste ocorre em meio a uma indefinição sobre a nova concorrência para a concessão do transporte público na cidade. Desde abril de 2011, a licitação está parada porque uma das empresas participantes da disputa entrou com uma ação na Justiça questionando o edital. Enquanto isso, usuários utilizam ônibus com problemas de conservação. Além de veículos inadequados, há atrasos e superlotação, segundo os passageiros.

Informações: G1 Piracicaba e Região
READ MORE - Tarifa de ônibus aumenta o dobro da inflação e vai a R$ 3 em Piracicaba

Em João Pessoa, Plano de mobilidade para o réveillon é divulgado

Foi definido nesta sexta-feira (28) o plano especial de mobilidade para a festa de réveillon na orla marítima de João Pessoa, para garantir o acesso seguro da população à festa da virada ano. A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) definiu que o trecho da Avenida Almirante Tamandaré, compreendido entre a Rua Helena Meira Lima, no bairro de Tambaú, e a Avenida Adolfo Loureiro, no Cabo Branco, bem como todo o seu entorno, será bloqueado ao tráfego de veículos já a partir das 16h da segunda-feira (31), privilegiando o acesso e o espaço dos pedestres no local do evento.

Na Rua Índio Arabutan, próximo à Avenida Almirante Tamandaré, a população terá á disposição um Centro de Ações Integradas, onde poderão ser encontrados todos os órgãos envolvidos na organização e apoio ao evento.
Clique para ampliar

Contingente
A Semob vai disponibilizar 100 agentes de mobilidade para fiscalizar o trânsito e orientar os condutores de veículos sobre as mudanças do tráfego e indicar as rotas alternativas. O transporte coletivo também receberá atenção especial da Semob.

A Diretoria de Operações (Diope) escalou 25 agentes de mobilidade para orientar usuários de ônibus e operadores do sistema acerca dos pontos de parada provisórios, em função das alterações de circulação do trânsito nas ruas próximas ao evento. Estima-se que cerca de 400 mil pessoas participem da festa.

O final da Avenida Epitácio Pessoa, próximo ao Busto de Tamandaré, terá o tráfego liberado apenas aos veículos de moradores, polícia, busca e salvamento, fiscalização de trânsito e transporte e carros de apoio ao evento.

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

Acesso
Quem vier dos bairros da Zona Sul utilizando a Avenida João Cirilo da Silva, no Altiplano, no sentido Busto de Tamandaré, terá que descer por uma via até a Rua Edvaldo Bezerra Cavalcanti Pinho, no Altiplano, para chegar ao local do evento. A medida, utilizada com sucesso no ano passado, evita o conflito que se formaria no tráfego, em função do grande número de veículos no final da Avenida Beira Rio, próximo à orla. Agentes estarão no local para orientar os motoristas.

As ruas Índio Arabutan e Desembargador José Augusto Trindade servirão como saída de emergência. Esse trecho será monitorado a partir das 7h da manhã, sendo proibido estacionamento de veículos na orla a partir da Rua Índio Arabutan até a Avenida Nego, garantindo mais tranquilidade e espaço para a população.

Da Avenida Cairu até o final do Cabo Branco, o trânsito ficará livre para a circulação de veículos particulares, que deverão retornar pela Avenida Edvaldo Bezerra Cavalcanti Pinho. Os motoristas terão como opção para estacionamento a Rua Monsenhor Odilon Coutinho, Avenida Buarque, Avenida Maria Elizabeth, Rua Osíris Di Belli, Gilvan Muribeca, José Ramalho Brunet e Rua Tabelião Antônio Carneiro.

Com a interdição das ruas, a Semob orienta os motoristas a não circular pelo bairro próximo às áreas de interdição, buscando rotas alternativas de circulação. Agentes de mobilidade estarão em toda a orla da capital, disciplinando o trânsito no giradouro que dá acesso ao Altiplano, no semáforo da Marcionila da Conceição com Frutuoso Dantas, no semáforo da Avenida Navegantes com a Epitácio Pessoa, e no semáforo da Epitácio Pessoa com a Professora Maria Sales.

Transporte
A Semob solicitou às empresas de transporte coletivo o reforço nos ônibus do projeto Teteu, que circulam pelo Terminal de Integração do Varadouro, e das linhas que passam pela orla marítima.

A partir das 16h, a linha 507 vai circular pela Rua Amaro Bezerra, Cairu e Avenida Cabo Branco. Após as 22h, passará a trafegar pelas ruas Amaro Bezerra, Cairu, acesso ao Altiplano, retornando pela Rua da Barreira e Marcionila da Conceição.

Já as linhas que atendem Manaíra vão circular pela Avenida Epitácio Pessoa, entrando na Nossa Senhora dos Navegantes e Ruy Carneiro, seguindo itinerário normal.

Linhas do projeto Tetéu que serão reforçadas:
104 – Bairro das Indústrias
108 – Alto do Mateus
118 – Valentina/Paratibe/Mussumago
504 – Mandacaru
109 – Rua do Rio

Outras linhas que receberão reforço durante o réveillon:
204 – Cristo
511 – Tambaú
513 – Tambaú/Bessa
5600 – Mangabeira/Shopping
5603 – Mangabeira/Shopping
5605 – Mangabeira/Shopping
701 – Alto do Mateus
116 – Colinas do Sul
2501 – Colinas do Sul/Rangel.

Linhas que também circularão à noite até 5h da manhã:
As Circulares 1500 e 1510 deverão fazer o itinerário pelo Terminal de Integração do Varadouro (TIV), das 20h do dia 31 até as 5h do dia 1º de janeiro.

As Circulares 5100 e 5110 vão passar pelo TIV a partir da meia-noite de 1º de janeiro. As linhas 510-Tambaú e 507-Cabo Branco vão operar durante o evento com carros extras para atender os usuários.

Informações: G1 PB

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Em João Pessoa, Plano de mobilidade para o réveillon é divulgado

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960