Sistema BRT contribui para mobilidade urbana sustentável, aponta ONU

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Um relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) recentemente recomenda a adoção do BRT (Bus Rapid Transit) nas cidades com o objetivo de promover a mobilidade urbana de maneira sustentável.

Segundo o documento ‘Rumo a uma Economia Verde: Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e a Erradicação da Pobreza’, “o sistema de trânsito rápido de ônibus de Bogotá está contribuindo para a queda de 14% nas emissões por passageiro e, como um produto de seu sucesso, o BRT foi reproduzido em todo o mundo em Lagos, Ahmadabad, Cantão e Joanesburgo”.

No estudo, a ONU ressalta a importância das ações governamentais no quesito sustentabilidade.  “A distribuição deste investimento – redes de transporte, acesso a serviços, construções, sistemas de água e energia – terá um papel crucial no processo de evitar ou restringir infraestruturas com alta emissão de carbono na próxima geração”, diz o relatório.

O BRT é um termo geral utilizado para sistemas de transporte urbano com ônibus, em que melhorias significativas de infraestrutura, veículos e medidas operacionais resultam em uma qualidade de serviço mais atrativa. Sua principal característica são os corredores exclusivos para ônibus circularem.

Atualmente, três cidades brasileiras contam com o sistema em funcionamento, de acordo com levantamento da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU): Curitiba (PR), Goiânia (GO) e Uberlândia (MG).

Projetos
Tendo em vista a Copa do Mundo de 2014, várias das cidades-sede do evento apresentaram ao Ministério das Cidades projetos de implantação do BRT. Estão previstos 22 projetos, sendo que uma cidade pode abrigar mais de um: em Belo Horizonte (MG), Curitiba(PR), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF) e Salvador(BA).

Para a  NTU, os sistemas em andamento “vão muito além da perspectiva de atendimento das demandas imediatas relacionadas à Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de em 2016. Os projetos de BRT contribuem para criação de sistemas, que se transformarão em legados para grandes contingentes populacionais urbanos e não somente para aqueles que estão envolvidos nesses eventos internacionais”.

Bogotá
Praticamente todos os componentes de BRT foram desenvolvidos na cidade de Curitiba durante os anos 70, 80 e começo dos anos 90.

O sistema oferece as vantagens de linhas exclusivas de ônibus com integração em terminais especiais, e a rapidez e baixo custo da construção para a tecnologia de ônibus. Com isso, os veículos circulam com maior velocidade, sem retenções de trânsito, consumindo menos combustíveis e, consequentemente, emitindo menor quantidade de poluentes.

Essa tecnologia, hoje bastante difundida, vem sendo adotada por grandes cidades em todo o mundo, como Londres, Johanesburgo, Istambul, Teerã, Nova Dehli, Beijing, Los Angeles e Cidade do México, entre outras.

Em Bogotá (Colômbia), está o exemplo de maior sucesso. Em 1999, o BRT foi implantado, o que transformou a realidade da cidade. Aprovado por mais de 80% da população, o Sistema Transmilenio (foto à direita), como foi batizado, proporcionou queda de 80% no número de acidentes de trânsito e a emissão de poluentes foi reduzida em 33% nos últimos anos. Boa parte da população trocou os carros pelos ônibus, o que fez a utilização de automóveis cair cerca de 20%.

Dados da NTU mostram que as motocicletas poluem 32 vezes mais e gastam cinco vezes mais energia por pessoa transportada do que o ônibus. Os automóveis, por sua vez, poluem 17 vezes mais que os ônibus por pessoa.

Além disso, segundo um estudo de 2008 do instituto americano ITDP, um sistema BRT custa de dez a 100 vezes menos que um sistema de metrô, além de ser mais rápido de se implantar.

Aerton Guimarães
Agência CNT de Notícias


READ MORE - Sistema BRT contribui para mobilidade urbana sustentável, aponta ONU

Obras da Linha 4 do Metrô vão fechar garagens de prédios no Leblon

As obras para a construção da Linha 4 do Metrô - que ligará a Barra da Tijuca a Ipanema - começam na região da Zona Sul já em 2012 e prometem muita dor de cabeça para os moradores. No Leblon, as garagens de prédios serão fechadas, segundo informações do secretário Régis Fichtner, da Casa Civil. 
Em Ipanema, a Praça Nossa Senhora da Paz também ficará fechada ao público por 13 meses, de fevereiro de 2012 a fevereiro de 2013. As estações General Osório e Cantagalo  passarão por obras de integração com a nova linha e, por isso, também serão interditadas. 
Mapa orienta moradores da Zona Sul sobre localização das obras e estacionamentos
 
Mapa orienta moradores da Zona Sul sobre localização das obras e estacionamentos
 
De acordo com o secretário da Casa Civil Régis Fichtner, a única dependência para o início das obras é a licença ambiental, que deve ser aprovada no início do próximo ano. Assim, as obras começariam já em fevereiro de 2012. Sugestões de desvios de trânsito foram apresentadas à CET Rio, que ainda não apresentou a lista com as interdições. 
No coração de Ipanema, Praça Nossa Senhora da Paz ficará fechada por 13 meses
 
No coração de Ipanema, Praça Nossa Senhora da Paz ficará fechada por 13 meses
Haverá intervenções também na Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon, nos trechos entre as ruas General Urquiza e Bartolomeu Mitre e as avenidas Borges de Medeiros e Afrânio de Melo Franco. Um trecho da via ficará fechado. Assim, os moradores de prédios na localidade não vão poder entrar com carros nas garagens de seus prédios. Guardadores vão estacionar os carros em edifícios-garagens vizinhos ao trecho interditado, segundo o secretário.
Ataulfo de Paiva
Com as obras intervenções na Ataulfo de Paiva, uma das vias mais importantes do Leblon, a proposta do governo do estado à prefeitura é de que o trânsito seja desviado para a Rua Humberto de Campos e para a Avenida Delfim Moreira.




READ MORE - Obras da Linha 4 do Metrô vão fechar garagens de prédios no Leblon

Em São Paulo, Metrô realiza campanha de segurança pública para o final do ano

O Metrô iniciou na manhã desta terça-feira (13), em todas as estações e trens, a campanha de segurança pública "Guardou bem os objetos de valor?". Durante a ação, serão distribuídos 500 mil folhetos com dicas para cuidados com os pertences.

O objetivo é sensibilizar os passageiros para a tomada de atitudes que impeçam a ocorrência de furtos no sistema metroviário. O maior número de casos acontece nos acessos às estações e nas plataformas, nos momentos de embarque e desembarque, durante os horários de pico, quando há aglomeração de pessoas.

"A campanha é feita em dezembro porque, preocupados com as compras de Natal, alguns usuários se descuidam de suas carteiras e celulares e os deixam à mostra, facilitando a atuação de ladrões", afirma Sérgio Avelleda, presidente do Metrô.

Reforçando a campanha, nas quatro linhas do Metrô, 1.300 cartazes alertarão os passageiros para estarem atentos a seus objetos pessoais, com frases como: "Seu aparelho sonoro está bem guardado?" "Guardou bem o celular?" "Guardou bem a carteira?".

Completando a ação, haverá ainda a veiculação de mensagens sonoras de alerta pelos alto-falantes das estações e trens.

Por fim, a Companhia do Metrô lembra que ao presenciar alguma infração no sistema, o usuário poderá recorrer ao "SMS Denúncia" (7333-2252), com mensagem descrevendo as características do infrator e o número do carro, facilitando a atuação das equipes de segurança.


Fonte: Metrô SP

READ MORE - Em São Paulo, Metrô realiza campanha de segurança pública para o final do ano

Ônibus articulados atravessam momento favorável

O momento econômico tem-se mostrado favorável a reformulações no transporte público e à implantação de corredores com ônibus articulados em algumas cidades brasileiras. Desde o início da escalada comercial das versões articuladas e biarticuladas (1981 e 1991, respectivamente) produzidas no Brasil, a Volvo lidera o ranking de fabricação, com 6 mil unidades (incluindo CKD), sendo 5.397 de chassis articulados e 603 biarticulados.

A empresa de origem sueca detém atualmente 50% do mercado brasileiro desse tipo de ônibus. A Mercedes-Benz iniciou sua produção local em 2006 e até agora já vendeu 2.030 unidades. Destas, 1.265 foram feitas para o Brasil e 765 para o mercado externo.

Com informações da revista Auto Bus


READ MORE - Ônibus articulados atravessam momento favorável

Sistema BRT vai beneficiar 700 mil por dia em Belo Horizonte

Corredores de BRT, implantação de ciclovias, modernização do controle de tráfego e atividades de paisagismo. Cidade-sede tanto da Copa do Mundo da FIFA 2014 quanto da Copa das Confederações de 2013, Belo Horizonte pretende estar "repaginada" para os megaeventos esportivos. A capital mineira foi a primeira a assinar a linha de financiamento do governo federal para mobilidade urbana, em junho de 2010. Ao todo, de acordo com a Matriz de Responsabilidade da Copa de 2014, serão investidos R$ 1,38 bilhão. Desse valor, o financiamento federal compreende R$ 1,02 bilhão e a contrapartida municipal, R$ 365,5 milhões.

A maioria das obras já está licitada ou em processo licitatório. As intervenções de infraestrutura urbana têm a intenção de oferecer transporte público mais ágil e com aumento significativo da capacidade de usuários. "A cidade vai ganhar três novos corredores para trânsito exclusivo dos ônibus de trânsito rápido, o BRT. Serão 51 estações de embarque e desembarque com modelo pré-pago de passagem. Hoje, o metrô de Belo Horizonte transporta 150 mil passageiros por dia. Os BRT transportarão 750 mil por dia", diz Flávia Rohlfs, coordenadora do Comitê Executivo da Copa do Mundo da FIFA 2014 em Belo Horizonte.

Em detalhes

O corredor das avenidas Antônio Carlos e Pedro I ligará o aeroporto de Confins à região hoteleira e ao centro. Passará próximo ao complexo do Mineirão. Esse trecho terá 16 quilômetros, com duas faixas exclusivas para ônibus em cada direção e 25 estações.

O BRT Cristiano Machado prevê 16 terminais de embarque e desembarque. O sistema terá 6,25 quilômetros e ligará o centro à região nordeste, com integração ao metrô. A melhoria vai contribuir para a redução do tráfego no corredor Antônio Carlos. As obras foram iniciadas em setembro de 2011 e têm previsão de término em março de 2013.

Duas das mais importantes vias de acesso ao Mineirão, as avenidas Pedro II e Carlos Luz (Catalão) receberão outra das linhas de BRT, num trecho de 12 quilômetros. O projeto irá beneficiar 300 mil pessoas e está em processo de licitação, aberto em setembro de 2011. A previsão é que o conjunto da obra termine em novembro de 2013.

Intervenções urbanas

Em algumas das vias da região central, como as avenidas Boulevard Arrudas e Tereza Cristina, haverá intervenções urbanísticas e paisagistas, com tratamento de travessias e calçadas e sistemas informatizados para controle do tráfego e implantação de ciclovias.

As intervenções também preveem a possibilidade de acesso à cidade sem passar pelo centro. Para tanto, um corredor de ônibus com extensão 4 km na Via 710 integrará os bairros da região nordeste e o BRT Cristiano Machado. A previsão é de que a obra tenha início em junho de 2012 e termine em novembro de 2013.

Desapropriações

Em função das obras de mobilidade, alguns terrenos deverão ser desapropriados para alargamento de avenidas, construções de corredores para ônibus e expansão de metrô. "A mudança é para permitir essa nova configuração das avenidas, que estão sendo revitalizadas, assim como o seu entorno, num ganho para todos os que frequentam esses corredores. A postura da prefeitura é de respeito irrestrito aos direitos de moradores do entorno, com desapropriações sempre abalizadas pelos valores de mercado e da própria Justiça", diz Flávia Rohlfs, coordenadora do Comitê Executivo da Copa 2014.


READ MORE - Sistema BRT vai beneficiar 700 mil por dia em Belo Horizonte

Licitação no transporte público do Distrito Federal será em fevereiro

A licitação do sistema de transporte público do Distrito Federal estará nas ruas em fevereiro de 2012 e, se não houver embargos judiciais do processo, os contratos com as empresas vencedoras serão assinados a partir de setembro. Até o fim do ano, todos os veículos com mais de sete anos de uso estarão fora de circulação. Os prazos foram fixados pelo secretário de Transportes, José Walter Vazquez Filho, durante a audiência pública na tarde desta quarta-feira (13/12), na sede do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios.

Apesar do desejo por mudanças, falta otimismo para o motorista aposentado Milton Pereira da Silva, 53 anos. O morador de Ceilândia gostou “muito” do novo modelo de transporte público proposto pelo governo, mas acha difícil ser implementado. “É tudo muito bonito, mas dificilmente vai funcionar porque os grandes empresários não deixam. Todo mundo falava mal das vans. Dizia que era perigoso. Mas o fato é que, quando elas foram retiradas das ruas, fez falta a muita gente”, analisa o morador de Ceilândia.

Caso o governo consiga surpreender Milton Pereira — e a tantos outros brasilienses submetidos ao péssimo transporte público da capital —, a partir do próximo ano todo o sistema será mudado. O Distrito Federal vai ser dividido em regiões chamadas bacias. Cada bacia será explorada por uma empresa ou consórcio de empresas, ainda não está definido. “A vantagem desse modelo de licitação sobre o atual, cuja licitação se dá por veículo, é que a gestão e fiscalização do Estado e dos próprios empresários, é facilitada. Consequentemente, a qualidade do serviço tende a melhorar e a tarifa deve ser menor”, explica José Augusto Pinto Júnior, coordenador executivo do Programa de Transporte Urbano DF.

De acordo com o secretário de Transportes, José Walter Vazquez Filho, o modelo proposto pelos técnicos do governo tem ainda outra vantagem. Permite o equilíbrio financeiro do sistema. “Teremos o cuidado de mesclar linhas deficitárias com outras avitárias. Portanto, não teremos queixas dos empresários de que estão tendo prejuízos”, exemplifica.

O auditório do Ministério Público ficou lotado de moradores, ex-motoristas de van, donos de cooperativas e servidores do governo. Motorista de táxi e morador de Santa Maria, José Silva do Nascimento, 58 anos, fez questão de participar. “Sou brasiliense, moro aqui há 35 anos e tenho real interesse em ver a melhoria da nossa cidade”, diz justificando a sua presença. Sobre o modelo apresentado pelo governo, acredita que está sendo apresentada tardiamente. “Pelo menos a cada cinco anos, todo o sistema deve ser reavaliado. Agora, qualquer mudança só vai funcionar se o governo assumir as suas obrigações com pulso forte”, resume.

Desafio

Dentro do DF, o desafio maior do governo não é a integração do sistema, mas a forma de remuneração. “Imaginemos que o passageiro embarque em um veículo, faça parte do trajeto em outro e conclua o percurso em um terceiro. A passagem custa R$ 3. Como vou remunerar as empresas? Divisão igualitária? A maior parte para o primeiro embarque? O maior percurso?”, questiona Vazquez.

Outra dificuldade é integrar o transporte do DF ao do entorno. Vazquez lembra que o modelo de licitação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) é diferente do adotado pelo Distrito Federal. E esse nem é o principal problema. “Em algumas cidades do Entorno não há gratuidade para estudantes. Nós temos. Vamos ter de conciliar legislações de três estados (Goiás, Minas Gerais e do DF) e modelos de gestões estaduais, federal e distrital”, cita.

Para conciliar tanta diversidade, o GDF estuda a criação de um grupo gestões com representes de todas as esferas governamentais para garantir a integração eficiente do sistema. Todas as sugestões e questionamentos feitos na audiência de ontem serão estudas por técnicos do governo e servirão para aprimorar o projeto de licitação.



READ MORE - Licitação no transporte público do Distrito Federal será em fevereiro

Em Campinas, Transporte coletivo facilita acesso aos shoppings

Para facilitar o acesso da população aos shoppings centers da cidade, a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (EMDEC) divulga as linhas do transporte público coletivo municipal que atendem os principais centros de compra.

Alguns shoppings do município, como o Parque Dom Pedro, Iguatemi e Galleria, funcionam em horário especial neste mês de dezembro. Por conta disso, as linhas de ônibus que passam por esses três locais tiveram horário de operação ampliado, realizando viagens extras.

Logo abaixo estão os horários de funcionamento dos principais shoppings para as compras de fim de ano, e as linhas que atendem cada um deles. As dúvidas sobre o transporte público coletivo podem ser esclarecidas pelo telefone da EMDEC, no (19) 3772-1517.

Shopping Parque Dom Pedro

O Shopping Parque Dom Pedro fica na Avenida Guilherme Campos, 500, no Jardim Santa Genebra. O telefone para contato é o (19) 4003-7740.

Neste mês, o atendimento ao público está com horário especial:
Até 17/12 – 10h às 23h;
18/12 – 10h às 22h;
19/12 até 23/12 – 10h às 24h;
24/12 – 9h às 17h;
26/12 até 30/12 – 10h às 22h;
31/12 – 10h às 15h.

Confira as linhas que atendem o Parque Dom Pedro:
1.16 – Terminal Ouro Verde / Shopping Dom Pedro (inclusivo)
1.71 – Campinas Shopping / Shopping Dom Pedro (inclusivo)
2.10 – Terminal Campo Grande / Terminal Barão Geraldo (inclusivo)
2.40 – Jardim Garcia / Shopping Dom Pedro (inclusivo)
2.44 – Vila Teixeira / Shopping Dom Pedro (inclusivo)
3.00 – Sousas / Barão Geraldo
3.07 – Interbairros I
3.08 – Interbairros II
3.38 – Terminal Barão Geraldo / Shopping Iguatemi (inclusivo)
3.71 – Estação Parque Prado (inclusivo)
3.73 – Vila Miguel Vicente Cury / Marquês de Três Rios (inclusivo)
3.77 – Vila Marieta / Shopping Dom Pedro
    1. – Shopping Iguatemi / Shopping Dom Pedro (inclusivo)

* Shopping Iguatemi
O Shopping Iguatemi fica na Avenida Iguatemi, 777, na Vila Brandina. O telefone para contato é o (19) 3131-4646.

Horários:
Até 23/12 – 10h às 23h;
24/12 – 10h às 18h;
26/12 até 30/12 – 10h às 22h;
31/12 – 10h às 15h.

Linhas no Iguatemi:

1.25 – Terminal Ouro Verde / Shopping Iguatemi (inclusivo)
2.11 – Terminal Campo Grande / Shopping Iguatemi (inclusivo)
2.49 – Jardim Flamboyant / Parque dos Eucaliptos (inclusivo)
2.60 – Nova Aparecida / Shopping Iguatemi (inclusivo)
3.07 – Interbairros I
3.08 – Interbairros II
3.38 – Terminal Barão Geraldo / Shopping Iguatemi (inclusivo)
3.62 – Parque Brasília I / Via Taquaral (inclusivo)
3.78 – Carrefour Valinhos / Shopping Iguatemi
3.81 – Shopping Dom Pedro / Shopping Iguatemi (inclusivo)
3.83 – Leroy Merlin
    1. – Shopping Iguatemi / Rodoviária (inclusivo)

* Galleria Shopping
O Galleria Shopping fica na Rodovia Dom Pedro I, Km 131,5, no Jardim Nilópolis. O telefone para contato é (19) 3207-1333.

Horários:
Até 23/12 – 10h às 23h;
24/12 – 10h às 18h;
26/12 até 30/12 – 10h às 22h;
31/12 – 10h às 15h.

Linhas no Galleria:
3.69 – Parque Imperador / Vila 31 de Março (inclusivo)
  • Campinas Shopping

O Campinas Shopping fica na Rua Jacy Teixeira de Camargo, 940, no Jardim do Lago. O telefone para contato é o (19) 3727-2300.

Horários:
Até 23/12 – 10h às 23h;
24/12 – 10h às 18h;
26/12 até 30/12 – 10h às 22h;
31/12 – 10h às 15h.

Linhas no Campinas Shopping:
1.22 – Terminal Vida Nova / Campinas Shopping (inclusivo)
1.71 – Campinas Shopping / Shopping Dom Pedro (inclusivo)
    1. – Cambuí / Campinas Shopping
    2. – Jardim do Lago (inclusivo)

* Shopping Unimart
Já o Shopping Unimart fica na Avenida John Boyd Dunlop, 350, na Chácara da República. O telefone é o (19) 3241-1071.
Horários:
Até 23/12 – 10h às 23h;
24/12 – 10h às 18h;
26/12 até 30/12 – 10h às 22h;
31/12 – 10h às 15h.

Linhas no Unimart:
1.16 – Terminal Ouro Verde / Shopping Dom Pedro (inclusivo)
1.34 – Terminal Barão Geraldo (inclusivo)
2.10 – Terminal Campo Grande / Terminal Barão Geraldo (inclusivo)
2.11 – Terminal Campo Grande / Shopping Iguatemi (inclusivo)
2.12 – Terminal Itajaí (inclusivo)
2.20 – Terminal Campo Grande (inclusivo)
2.21 – Jardim Satélite Íris IV (inclusivo)
2.22 – Jardim Florence (inclusivo)
2.23 – Jardim Satélite Íris III
2.29 – Jardim Florence II (inclusivo)
2.30 – Jardim Ipaussurama / Carrefour Dom Pedro (inclusivo)
2.40 – Jardim Garcia / Shopping Dom Pedro
2.41 – Vila Padre Manoel da Nóbrega I
2.49 – Jardim Flamboyant / Parque dos Eucaliptos (inclusivo)
3.07 – Interbairros I
    1. – Interbairros II

* Shopping Prado
O Shopping Prado fica na Avenida Washington Luis, 2.480, no Parque Prado. O telefone para contato é (19) 3271-0147.

Horários:
Até 23/12 – 10h às 23h;
18/12 – 12h às 22h;
24/12 – 10h às 18h;
26/12 até 30/12 – 10h às 22h;
31/12 – 10h às 16h.

Linhas no Shopping Prado:
3.44 – Estação Parque Prado (inclusivo)
3.48 – Vila Marieta / Estação Cidade Judiciária
3.71 – Estação Parque Prado (inclusivo)
3.77 – Vila Marieta / Shopping Dom Pedro
3.78 – Carrefour Valinhos / Shopping Iguatemi
4.08 – Parque Jambeiro (inclusivo)


Fonte: Prefeitura de Campinas



READ MORE - Em Campinas, Transporte coletivo facilita acesso aos shoppings

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960