Em Campinas, Coletivos voltaram a circular no início da tarde

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Após uma paralisação que durou toda a manhã desta segunda-feira (12), os funcionários da empresa VB Transportes voltaram a trabalhar no início da tarde. Cerca de 294 ônibus da linha azul deixaram de operar e prejudicou 170 mil passageiros. As áreas afetadas foram: regiões do Ouro Verde, Vila União, corredor Amoreiras e região do Campo Belo. Os trabalhadores reivindicam pagamento de folgas e horas extras.

A VB informou que os funcionários que se sentiram prejudicados no cálculo das horas extras, têm dez dias para apresentarem o holerite no departamento de recursos humanos da empresa para que seja verificado se houve algum erro. Caso seja constatado alguma irregularidade, a empresa comunicou que as medidas necessárias serão tomadas.

A Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) informou que o sistema de transporte coletivo deve normalizar até às 18h desta segunda. A empresa comunicou também que, como muitos funcionários paralisados voltaram para casa, algumas linhas ainda podem apresentar problemas.

A VB Transportes alega que já pagou tudo e que a paralisação é uma disputa política entre sindicalistas. Durante a manhã, funcionários da VB gritavam que o sindicato deveria deixar o local e as negociações. Matuzalém de Lima, diretor do sindicato, não quis comentar o caso com a imprensa.

Paralisação
Por causa da paralisação uma operação de emergência foi colocada em funcionamento pela Emdec. Alguns ônibus operaram do lado de fora dos principais terminais atingidos, para minimizar o impacto, até que o problema seja resolvido. O trânsito ficou complicado na manhã desta segunda nas principais ruas e avenidas da cidade. Os motoristas que trafegaram pelas ruas e avenidas de maior movimento de Campinas, como Amoreiras, John Boyd Dunlop, Ruy Rodrigues, Cosmópolis e Barão de Jaguara, tiveram de ter muita paciência.


Informações: EPTV

READ MORE - Em Campinas, Coletivos voltaram a circular no início da tarde

Diesel de cana chega ao transporte urbano de São Paulo

Há poucos anos, parecia uma ideia com pequenas chances de sair do papel. Afinal, o uso de combustíveis derivados da cana-de-açúcar no transporte público esbarrava em empecilhos de ordem econômica, logística e de tecnologia. Mas nesta segunda-feira (5/12), os problemas ficaram para trás graças a uma parceria entre a Prefeitura de São Paulo (SP), a multinacional Amyris, a Viação Santa Brígida e a montadora Mercedes-Benz, que viabilizou a operação de 80 ônibus urbanos abstecidos com uma mistura de 10% de diesel de cana no óleo diesel.
 
Os veículos foram apresentados em cerimonia no Pavilhão de Exposições do Parque Anhembi, que reuniu o prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, o secretário Municipal de Transportes Marcelo Branco, técnicos e diretores da São Paulo Transportes (SP Trans), lideranças sindicais, representantes de montadoras e da Amyris, que vai fornecer o diesel renovável produzido a partir de cana. A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) foi representada pelo consultor em Emissões e Tecnologia, Alfred Szwarc.


“Trata-se de um marco em termos de inovação tecnológica, já que é a primeira vez que um combustível derivado de cana, que não o etanol, é utilizado em escala comercial em sistemas de transporte urbano,” avaliou Szwarc. Os 80 ônibus que participam da iniciativa pertencem à Viação Santa Brígida. Até dezembro, mais 80 veículos devem estar rodando na capital paulista, com a frota podendo ganhar mais 500 ônibus até 2012.
Segundo o secretário Marcelo Branco, a cidade de São Paulo tem um dos maiores programas ambientais do mundo na área de Transportes. "Já são quase dois mil veículos com ações ambientais. Renovamos a frota, investimos nos combustíveis álcool e biodiesel, na recuperação da rede de trólebus e renovaremos 70% dessa frota," ressalta Branco, que também preside a SPTrans.

Novos parceiros

Além da Mercedes Benz, empresas como a Scania, Volvo e MAN também avaliam a nova mistura. Os executivos da Amyris mostram-se animados com a iniciativa e as chances de aumentar em futuro próximo o teor do produto na mistura. Para o vice-presidente da Amyris, Joel Velasco, “quebramos mais uma barreira no setor sucroenergético, pois além de veículos leves a cana vai abastecer ônibus que serão usados no transporte coletivo no Brasil, o que demonstra o forte compromisso da Amyris nesta área.”
O esforço é uma continuidade do Programa Ecofrota, lançado em fevereiro deste ano, que visa reduzir progressivamente o uso de combustíveis fósseis no transporte público de São Paulo. "Essa é mais uma iniciativa para melhorar o ar de São Paulo relacionada à circulação de ônibus. Já temos outros combustíveis alternativos implantados que também têm contribuído para termos uma cidade menos poluída. A nossa expectativa é de que em poucos anos tenhamos 100% da frota movida por combustíveis menos poluentes," afirmou o prefeito Kassab.
Tecnologia avançada

O diesel produzido pela Amyris a partir do caldo de cana é considerado de alta qualidade, ou premium, pois além de oferecer boas características como combustível, pode ser utilizado sem a necessidade de adaptações no motor, explica o consultor da UNICA. Além disso, na comparação direta com o diesel convencional, o diesel de cana reduz a emissão de gases causadores do efeito estufa em até 90%.

De acordo com estudos realizados pela Mercedes-Benz, que avaliou a mistura, a presença de 10% de diesel de cana no diesel convencional diminui em cerca de 9% a emissão de partículados, sem aumentar a emissão de outros poluentes. Os particulados são apontados como principal poluente dos motores diesel convencionais, com impactos comprovados na saúde humana.


Fonte: Unica

Share |

READ MORE - Diesel de cana chega ao transporte urbano de São Paulo

Em Belo Horizonte, Chegaram os ônibus executivos que darão mais conforto a usuários da capital

Começaram a chegar da fábrica os novos ônibus executivos que podem se tornar estrelas do transporte coletivo de Belo Horizonte. Na tarde desse sábado , o Estado de Minas flagrou duas unidades pertencentes à Milênio Transportes – empresa integrante do Consórcio Pampulha – trafegando pela BR-262, em Betim, na região metropolitana, vindas de Botucatu (SP), onde receberam carrocerias Caio.

Além da presença de equipamentos que garantem mais conforto aos passageiros e trabalhadores, como ar-condicionado central, poltronas totalmente estofadas e bagageiro interno, os veículos se diferenciam pela carroceria do tipo “micrão”, menor e de desempenho mais ágil. Têm ainda porta de desembarque central com elevador para cadeirantes e uma inédita pintura, de tom cinza e traços arredondados, idealizada pelo escritório especializado em ônibus Villela Design.


A idéia da BHTrans ao oferecer o novo serviço é incentivar o usuário de automóvel a deixar o carro em casa e passar a utilizar o transporte coletivo para ir ao trabalho, o que pode desafogar o caótico trânsito das principais vias da capital mineira nos horários de pico. Para isso, como atrações a mais os ônibus terão, além da refrigeração, itens como internet sem fio à disposição dos passageiros.
De início, os coletivos vão operar somente duas novas linhas – Buritis/Savassi e Cidade Administrativa/Savassi. A data de lançamento do serviço, porém, ainda não foi definida pela BHTrans. A empresa prefere fazer mistério, mas é provável que o anúncio ocorra nas próximas semanas. O certo é que a tarifa será maior que os atuais R$ 2,45 cobrados nos ônibus azuis, que circulam na maior parte dos percursos de Belo Horizonte.

Além das primeiras linhas, há planos para estender a experiência a três trajetos no ano que vem, todos tendo como uma das pontas a área hospitalar, que seria ligada ao Bairro Sion, ao Belvedere e à Estação Calafate do Metrô. São estudados ainda itinerários turísticos na Pampulha e na Região Centro-Sul.

Experiência Prévia
Esta não será a primeira vez que a capital vai contar com ônibus do tipo, que se tornaram popularmente conhecidos no Rio de Janeiro como "frescões", em uma referência ao ar-condicionado. No início da década de 1980, micro-ônibus operaram o mesmo serviço nas linhas Circular Contorno e Barreiro de Cima, mas a fraca demanda de usuários acabou por enterrar essa opção de transporte.




READ MORE - Em Belo Horizonte, Chegaram os ônibus executivos que darão mais conforto a usuários da capital

Bilhete Único carioca vai dar direito a três viagens

Um dos modelos de ônibus modernos que serão usados no BRT TransOeste, que vai ligar Santa Cruz e Campo Grande a Barra da Tijuca. O Rio de Janeiro, com a escolha do BRT como sistema de transportes não só para a Copa, mas para a mobilidade em geral, sai na frente de várias outras cidades e outros modais de transportes que na relação custo-benefício não vão oferecer tantas outras mais vantagens ao cidadão, mas que serão mais caros e que ainda sequer saíram da fase de projeto funcional.

O TransOeste vai ser inaugurado já no primeiro trimestres de 2012 e pelo fato de o BRT oferecer vantagens econômicas, principalmente ao livrar o transporte público do trânsito, o passageiro ganha benefícios como maior possibilidade de integrações. Com a inauguração do TransOeste o Bilhete Único Carioca vai possibilitar o uso de três viagens em duas horas com o pagamento apenas de uma tarifa.

Pelo fato de o BRT (corredor de ônibus de trânsito rápido e segregado) deixar o sistema de transportes economicamente mais viáveis, ele oferece uma série de possibilidades para baixar o custo dos transportes para os passageiros. Afinal, os custos para os operadores e gestores também baixam.


Com isso, é possível investir mais, em melhores estações (BRT não tem apenas pontos de ônibus), em veículos mais modernos e confortáveis e também nas integrações.

Em Curitiba e Região Metropolitana, pela RIT – Rede Integrada de Transporte -, é possível andar por diversos municípios pagando apenas uma tarifa de R$ 2,50.
Claro, os ônibus não ficam gastando peças, combustível e produtividade do motorista à toa em congestionamentos. Menos ônibus também conseguem fazer mais viagens.

No Rio de Janeiro, com a inauguração do primeiro BRT real da cidade, que sai na frente nas obras de mobilidade em relação a outras cidades e modais, será possível ampliar os benefícios do BUC – Bilhete Único Carioca.

Quando for inaugurado o TransOeste, que vai ligar a Barra da Tijuca a Campo Grande e Santa Cruz, o Bilhete Único Carioca vai possibilitar o uso de até três viagens com o pagamento de apenas uma passagem num período de duas horas.

O benefício está no Decreto Municipal 34.337. O TransOeste está previsto para começar a operar já no primeiro trimestre de 2012. Um exemplo de implantação rápida de corredor de ônibus que vai atender uma demanda significativa. Em locais que optaram por modais mais complexos que na relação custo-benefício não vão transportar muito mais que o BRT, os projetos sequer foram concluídos no papel e as fases de licença sequer foram cumpridas.

Neste período de duas horas será possível também usar com o Bilhete Único sem o pagamento de mais de uma passagem outros modais como trens e vans, que serão integrados ao sistema de ônibus.

O BRT vai poder eliminar algumas linhas de ônibus antigas, que teriam trajetos sobrepostos e por usar veículos de maior porte transportará com mais conforto e mais velocidade nos corredores exclusivos que estas linhas convencionais que devem ser substituídas.


Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

READ MORE - Bilhete Único carioca vai dar direito a três viagens

Tarifas de ônibus metropolitanos no Ceará são reajustadas

O reajuste médio de 10% no preço das tarifas de ônibus metropolitanos entrou em vigor nesta sexta-feira (9), segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O aumento está na Resolução do Conselho de Coordenação Administrativa (CCA) 53/2011, publicada na edição desta sexta (9) do Diário Oficial do Estado (DOE).

A medida não vale para a tarifa dos ônibus que circulam apenas no município de Fortaleza, onde a tarifa convencional custa R$ 2 e a meia passagem custa R$1, segundo Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor).
Segundo o Detran, o último reajuste havia sido concedido em setembro de 2008. Os novos valores passam a ser os seguintes:

1) Caucaia, Nova Metróple, e Araturi: R$ 2,20;
2) Maracanaú, Conjunto Timbó, Jereissati e Acaracuzinho: R$ 2,70;
3) Aquiraz: R$ 3,70;
4) Maranguape: R$ 4,90;
5) Pacatuba e Guaiúba: R$ 5,60;
6) Pacajus e São Gonçalo do Amarante: R$ 7,80.





READ MORE - Tarifas de ônibus metropolitanos no Ceará são reajustadas

Consórcio Sorocaba coloca em circulação 188 ônibus novos Comil na cidade

Uma parceria entre as empresas CS Brasil e Metropolitana Transportes está revolucionando o transporte urbano de Sorocaba colocando em circulação, de forma gradativa, 188 ônibus Comil zero Km para atender 44 linhas da cidade. Toda a frota do Consórcio Sorocaba será monitorada com GPS e quatro câmeras de segurança em cada veículo. Além disso, os carros utilizarão energia limpa, o biodiesel B5.

Os novos ônibus são compostos por chassis Volkswagen e Scania sendo que todas carrocerias são da marca Comil. As câmeras vigilância foram instaladas com o objetivo de proporcionar maior segurança  a todos os usuários. Já os equipamentos de GPS de alta sensibilidade, auxiliarão no monitoramento que permite a localização precisa do veículo pelo CCO (Central de Controle de Operações).

O Consórcio Sorocaba teve início por meio da união entre as duas empresas, que ganharam a licitação do transporte público da cidade de Sorocaba no ano de 2011. A CS Brasil, integrante do Consórcio, é empresa controlada pela JSL, operadora logística com o maior portfólio de serviços e líder no segmento de logística rodoviária. Com 55 anos de história, a JSL, empresa de capital aberto, possui mais de 24 mil ativos próprios, sendo 7 mil caminhões e carretas e  900 ônibus. Entre as principais linhas de negócio estão os serviços dedicados à cadeia de suprimentos; gestão e terceirização de frotas; transporte de passageiros e transporte de carga geral.

A Metropolitana Transportes atua há quase 30 anos no segmento, sendo formada por empresas focadas no transporte coletivo de passageiros (urbano e fretamento) e de soluções em tecnologia aplicada ao transporte. Hoje, a empresa está presente nas cidades do Recife, São Paulo e Sorocaba. Por meio de iniciativas de inovação e investimento em tecnologia, a Metropolitana tem hoje na cidade de São Paulo a segunda frota de ônibus no mundo movida a etanol.

 “O Consórcio Sorocaba é um exemplo que os nossos sistemas de transportes públicos devem seguir daqui por diante, oferecendo tecnologia a favor da segurança e qualidade dos serviços. Isso mostra que a Comil está preparada par atender essa demanda cada vez mais exigente das empresas de transportes brasileiras”, afirma Dario Ferreira, diretor comercial da Comil.
 


READ MORE - Consórcio Sorocaba coloca em circulação 188 ônibus novos Comil na cidade

Nova estação do metrô de Salvador será construída na Av. Bonocô

Mesmo sem ter conseguido concluir as obras de construção do metrô de Salvador, que já se arrastam há 12 anos, a prefeitura anunciou um novo adendo ao projeto original. Segundo a coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde deste domingo (11), uma nova estação de passageiros será construída na Avenida Bonocô para atender a demanda de moradores de Brotas e Cosme de Farias, dois bairros populares e populosos que margeiam a via.
 
A expectativa, pelo menos por parte da prefeitura, é que a construção da nova estação seja iniciada em 2012, último ano de João Henrique (PP) à frente da administração municipal. Ainda este mês devem começar os ajustes nas máquinas e nos trilhos. Até abril de 2012, os seis trens da Linha 1 circularão em  fase experimental com 600 sacos de areia para simular o peso do transporte dos passageiros.
 
No dia 19 de janeiro, uma comitiva formada por três pepistas – João Henrique, o secretário da Casa Civil, João Leão, e o ministro das Cidades, Mário Negromonte – embarca para Bilbao com o objetivo de conhecer o modelo operacional espanhol.
 


READ MORE - Nova estação do metrô de Salvador será construída na Av. Bonocô

Campinas: Greve deixa regiões do Ouro Verde, Amoreiras e Campo Belo sem ônibus

Os funcionários da empresa VB Transportes paralisaram os serviços na manhã desta segunda-feira (12) e por causa disso os ônibus da linha azul claro não estão circulando, em Campinas. As áreas afetadas são: regiões do Ouro Verde, Vila União, corredor Amoreiras e região do Campo Belo. Segundo os trabalhadores, cerca de 350 ônibus devem deixar de circular nesta segunda. Os funcionários reivindicam pagamento de folgas e horas extras.
Foto: busologarfotos.blogspot.com
Segundo a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), uma operação de emergência foi colocada em funcionamento, com ônibus operando do lado de fora dos principais terminais atingidos, para minimizar o impacto até que o problema seja resolvido.

Por causa da paralisação o trânsito ficou complicado na manhã desta segunda nas principais ruas e avenidas da cidade. O motorista que trafegou pelas avenidas Amoreiras, John Boyd Dunlop, Ruy Rodrigues e nas ruas Barão de Jaguara, Conceição e Cosmópolis teve de ter muita paciência.


Fonte: EPTV

READ MORE - Campinas: Greve deixa regiões do Ouro Verde, Amoreiras e Campo Belo sem ônibus

Metrô de Salvador será testado com 'sacos de areia'

O metrô de Salvador, finalmente, vai para os trilhos. Depois de 12 anoos sendo construído, os primeiros seis quilômetros do sistema, que vai da Estação da Lapa à Rótula do Abacaxi, entrará em uma fase de testes dia 20 de dezembro. O metrô já consumiu fabulosos R$ 700 milhões.

A fase de teste não começará com o transporte de passageiros. É que a Prefeitura de Salvador resolveu inovar e foi buscar uma nova tecnlogia para ter a certeza de que os trens funcionarão mesmo e com segurança.

Os trens vão passar o dia inteiro transportando 600 sacos de areia, cada um com 60 quilos. E mais: a fase de teste não será coisa para uma semana...duas....três ou um mês. Ela começa dia 20 próximo e só termina no mês de abril de 2012.

Depois disso, haverá uma segunda etapa de teste, esta de ''treinamento'' para os passageiros, segundo anunciou o secretário da Casa Civil da Prefeitura, João Leão, que funciona também como uma espécie de ''dublê'' do prefeito João Henrique.

O metrô, em sua fase de teste para passageiros (sem sacos de areia), deve transportar 600 pessoas em cada viagem, sem a cobrança de passagem, de acordo com Leão.

Leão garantiu que o segundo trecho do metrô, que vai da Estação Pirajá até a Rótula do Abacaxi, que completaria os 12 km do sistema, deve levar mais 15 meses para ser concluído e vai custar mais R$ 560 milhões.

“Já tem dinheiro orçamentário, né? Eu tenho no caixa o recurso para concluir o tramo 1. Hoje tenho no caixa da CTS algo em torno de R$ 60 milhões”, aponta o dublê do prefeito de Salvador.

Ele explicou que duas empresas da Espanha foram contratadas para administrar e operar o metrô ''sem nenhum custo contratual. Os seis quilômetros entre a Lapa e a Rótula devem funcionar “logo”.

“Todo o sistema já está pronto, as linhas estão prontas, faltam alguns detalhes de umas catracas e algumas coisas, mas isso nós só vamos utilizar na época em que nós estivermos operando com os passageiros”, completa.

Sobre o custo de funcionamento do sistema, Leão afirma que uma parceria mantida com o Ministério das Cidades vai garantir os recursos para se custear a operação em sua fase inicial. “Tem um empenho muito grande do ministro Mario Negromonte no intuito de dar o exemplo”, diz.


Fonte: Jornal da Mídia




 
READ MORE - Metrô de Salvador será testado com 'sacos de areia'

Trensurb inicia primeiros testes do metrô em Novo Hamburgo

Os primeiros testes nos trilhos da Trensurb até Novo Hamburgo começaram neste sábado. Segundo o Consórcio Nova Via, empresa executora das obras de extensão do trem, o elevado onde em breve circulará o trem estará energizado desde a Estação São Leopoldo até a Estação Santo Afonso, em Novo Hamburgo. Esse procedimento exige atenção da comunidade do entorno, pois a via estará ligada à rede elétrica. O acesso de pessoas não autorizadas à área está proibido.

De acordo com o superintendente de Desenvolvimento e Expansão da Trensurb, Ernani Fagundes, a empresa responsável pela extensão do metrô estará a disposição nos Centros de Atendimento à Comunidade para esclarecer dúvidas e atender as necessidades da população durante a execução dos trabalhos.

O projeto de ampliação da Linha 1 até Novo Hamburgo envolve cinco estações, duas delas em etapa já avançada. A previsão é de entrega das obras no segundo semestre de 2012. O projeto do Consórcio Nova Via é orçado em R$ 930 milhões, com a inclusão das obras complementares.



READ MORE - Trensurb inicia primeiros testes do metrô em Novo Hamburgo

Metrô DF amanhece em greve

A paralisação dos metroviários, iniciada às 0h desta segunda-feira (12/12), já atrapalha a vida de quem depende do serviço para trabalhar. Por toda a cidade, a quantidade de pessoas começa a aumentar nas estações do Metrô e o reflexo da greve também é percebido pelos usuários de ônibus, que seguem em coletivos lotados. O fluxo de carros pelas principais vias do Distrito Federal deve ficar complicado nas próximas horas, já que muitos trabalhadores vão tirar o carro da garagem para chegar ao Plano Piloto.

Após assembleia, realizada na quarta-feira (7/12), a categoria decidiu parar por tempo indeterminado. Apenas 30% da frota e da equipe irá trabalhar. De acordo com informações do Sindicato dos Metroviários do Distrito Federal (Sindmetro-DF), em horários de pico circulam 24 trens e nos de menor fluxo, 14. Com a greve, apenas 7 trens devem funcionar nos horários de maior procura. Durante o dia estão marcadas duas manifestações dos grevistas: uma no Tribunal Regional do Trabalho, às 11h e outra no Palácio do Buriti, às 15h. A assembleia ocorre às 20h, na Praça do Relógio, em Taguatinga.

Reivindicações
Os metroviários reivindicam que a negociação da data-base da categoria não é respeitada e que o fechamento do Acordo Coletivo de Trabalho de 2011 não foi concluído. Eles também reclamam da falta de manutenção das estações, trens e túneis e do preço da tarifa.

De acordo com representantes da categoria foi feito um acordo com o governo do DF, no qual os metroviários iriam receber os mesmos benefícios que as empresas públicas. Mas, segundo eles, os funcionários da Companhia Energética de Brasília (CEB) e da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) receberam um abono especial e uma parcela a mais no auxílio-alimentação, enquanto os metroviários não receberam nada.



READ MORE - Metrô DF amanhece em greve

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960