Projeto Pedala BH amplia vagas para estacionamento de bicicletas

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

A população de várias regiões de Belo Horizonte ganha um reforço no estímulo ao uso da bicicleta. É que foram implantados 52 paraciclos (dispositivos para estacionamento de bicicletas) na cidade, entre os meses de setembro e novembro de 2011.

Os paraciclos estão inseridos no programa Pedala BH que tem como objetivo promover o uso da bicicleta na capital, criando facilidades para quem optar por esse meio de transporte. Com esses dispositivos foram criadas 104 vagas de estacionamento para bicicletas na regiões da Savassi, Hospitalar, Central, Nordeste, Barreiro, Noroeste e Leste.


Eles funcionam como um complemento do sistema cicloviário da capital, que já  inaugurou quatro ciclovias no segundo semestre deste ano e com previsão de mais uma até o fim de 2011 – a rota cicloviária Barreiro.

Cada dispositivo tem a capacidade para estacionamento para duas bicicletas e estão localizados nos seguintes locais:

- na Avenida Professor Morais com Rua Antônio de Albuquerque
- na Avenida Professor Morais com Avenida Getúlio Vargas (ao lado da sorveteria São Domingos)
- na Avenida Bernardo Monteiro com Avenida Carandaí (na Praça em frente ao Colégio Arnaldo)
- no Restaurante Popular do Barreiro
- Avenida Américo Vespúcio com Rua dos Pinheiros
- na Avenida Elísio de Brito com Avenida Itaituba
- na Avenida Amazonas com Rua dos Goitacazes (Mercado Central),
- na Rua Rio de Janeiro, entre Rua Tamoios e Avenida Afonso Pena (Praça Sete)
- na Rua Rio de Janeiro, entre Rua Tupinambás e Avenida Afonso Pena (Praça Sete)
- na Rua Carijós, entre Rua São Paulo e Avenida Afonso Pena (Praça Sete)
- na Rua Carijós, entre Rua Espírito Santo e Avenida Afonso Pena (Praça Sete)
- na Avenida Risoleta Neves junto ao Centro de Cultura (Bairro Aarão Reis/Região Norte)

Antes dessas vias, a Avenida Otacílio Negrão de Lima, ao lado do Parque Guanabara, na Pampulha, a Rua Pernambuco, na Savassi, e a Rua Ceará com Avenida Francisco Sales (Restaurante Popular) já contavam com paraciclos.


Diversificação dos meios de transportes na melhoria da mobilidade urbana

O Planejamento estratégico da BHTRANS definido para os próximos anos, definiu ações para melhoria da Mobilidade Urbana da capital, entre elas a implementação de infraestrutura e o estímulo a modos diferenciados de locomoção. As ciclovias, então, entram nesse cenário, criando a oportunidade para o uso das bicicletas, contribuindo para a qualidade ambiental e tornando a facilidade de deslocamento um fator de inclusão social.

De julho a setembro deste ano de 2011, foram inauguradas quatro ciclovias na capital mineira: na Avenida Risoleta Neves (Via 240), na Rua Professor Morais (Savassi), seguindo pela Avenida Carandaí, Rua Piauí (Funcionários) até a sua conexão com a rota cicloviária leste (em implantação), na Avenida Américo Vespúcio (bairro Aparecida) e a do Boulevard Arrudas, entre a Rua Carijós e a Avenida Barbacena.
 
Bicicletários

Com uma estrutura maior e com mais capacidade, o bicicletário é um espaço – fechado ou não – delimitado exclusivamente para o estacionamento de bicicletas, sinalizado, contendo um conjunto de paraciclos. As estações de integração de ônibus BHBUS São Gabriel, Venda Nova e Barreiro já contam com bicicletários. Estes, existentes há mais tempo, vão passar por reformulação em 2012.

Para 2012,  também está prevista a instalação dessas estruturas para bicicletas nas estações BHBUS Diamante e Vilarinho e também em vias públicas e ambientes fechados. Nas estações de integração a serem construídas, a da Pampulha e a São José, na Avenida Dom Pedro II, também receberão bicicletários.

Como política de incrementar a criação de mais espaços de estacionamento das bicicletas, a BHTRANS já adota como diretriz das medidas minimizantes dos Relatórios de Impactos na Circulação, estabelecidos para grandes empreendimentos, a instalação de paraciclos ou bicicletários. A construção do Boulevard Shopping, por exemplo, atendeu a essa condicionante. Lá, os ciclistas contam com 20 vagas para suas “bikes”.


Fonte: BHTrans

READ MORE - Projeto Pedala BH amplia vagas para estacionamento de bicicletas

Em Teresina, Passagem de ônibus volta a ser R$2,10 a partir de janeiro

A superintendente da Strans, Alzenir Porto, declarou, em entrevista ao Jornal do Piauí desta quarta-feira (30), que o valor da passagem do transporte coletivo urbano em Teresina passará a R$ 2,10 a partir de janeiro de 2012.

O aumento é baseado na análise das planilhas de custo do sistema, que foi concluída no mês de outubro deste ano após auditoria. Além da nova tarifa, dia 2 de janeiro começa a funcionar o Sistema de Integração do Transporte.

"Tecnicamente já está tudo pronto para o funcionamento, mas o prefeito Elmano Férrer quer que antes a população esteja bem informada. Ele determinou que em janeiro a integração começa a funcionar", afirmou Alzenir.

O sistema de integração teresinense será semelhante ao adotado no Estado do Rio de Janeiro. Técnicos já estão programando a plataforma que permitirá a troca de veículos utilizando um único passe.

"A parte técnica está fechada. Operadores e usuários estão trabalhando junto por determinação do prefeito. Também vamos trabalhar na ampla divulgação das regras a pedido do prefeito", disse a superintendente da Strans.

A tecnologia a ser instalada vai permitir o monitoramento do transporte público, assim como também dos semáforos. A plataforma será semelhante ao utilizado hoje pela Polícia Militar para monitirar as entradas e saídas da capital, além de pontos de grande movimento.

"Entretanto, é um sistema muito simples e muito fácil de ser utilizado. Vamos contratar, em caráter temporário, empresas para informar os usuários dentro e fora dos ônibus sobre as mudanças", explica a gestora da Strans.

A novo sistema também vai beneficiar os idosos que terão direito a gratuidade se identificados e quantificados. "Isso é necessário para que o sistema possa funcionar aqui como em qualquer outra capital. A SEMTCAS já está trabalhando e tomando providências", garante Alzenir Porto.



READ MORE - Em Teresina, Passagem de ônibus volta a ser R$2,10 a partir de janeiro

Volvo acelera nacionalização do ônibus híbrido

A Volvo acerta os detalhes para iniciar a produção de seu modelo de ônibus híbrido na fábrica brasileira de Curitiba (PR) em junho do próximo ano. Luis Carlos Pimenta, presidente da divisão do ônibus da companhia para a América Latina, afirma que o projeto está dentro do cronograma e que os dois primeiros protótipos do chassi já saíram das linhas de montagem.

A empresa não especificou qual será o investimento para nacionalizar o modelo, mas afirma que o maior aporte é destinado a engenharia. “Apenas 10% do total será aplicado em manufatura. O restante é destinado às horas de engenharia, com equipes do Brasil e da Suécia”, explica pimenta.

O chassi é uma resposta da Volvo às demandas e projetos para reduzir as emissões de poluentes do transporte coletivo. O modelo trabalha com dois motores em paralelo, um a diesel e outro elétrico, e promete redução de até 35% no consumo de combustível e de 80% a 90% nas emissões.
Informações: Giovanna Riato, ab
De Curitiba

READ MORE - Volvo acelera nacionalização do ônibus híbrido

Tarifa de ônibus na cidade de Gaspar-SC vai custar R$ 2,85

A partir desta quinta-feira (1º) a tarifa do transporte coletivo da empresa Viação do Vale, que faz o transporte municipal em Gaspar passa para R$ 2,85. O valor do reajuste anual foi acordado em reunião entre o poder executivo e a empresa, que aconteceu nesta terça-feira (29).

A primeira planilha, apresentada pela empresa, mostrava o valor de R$ 3,17. Após a conferência da Prefeitura o valor passou para R$ 3,02, mas o poder executivo definiu que o máximo que o valor da passagem poderia chegar era de R$ 2,85.
Segundo o Diretor de Transporte Coletivo, Dirceu dos Passos, o reajuste é causado pela diminuição do número médio de passageiros pagantes mensal nos últimos doze meses, de 130 mil para 118 mil, e pelo aumento nos insumos como pneu, combustível e salário dos funcionários.

Ficou acertado ainda que a Catraca Livre continua a acontecer uma vez por mês e que, com a implantação no próximo ano da bilhetagem eletrônica, a tarifa para quem optar por este serviço poderá comprar a passagem com desconto ainda a ser definido no próximo ano.
 

READ MORE - Tarifa de ônibus na cidade de Gaspar-SC vai custar R$ 2,85

Em Ipatinga, Tarifa de ônibus podem aumentar para R$ 3,20

Os usuários do transporte público pagarão mais caro pela passagem dos ônibus urbanos, provavelmente a partir do mês de dezembro. A Autotrans, concessionária do transporte público no município, protocolou no dia 22 de novembro o pedido de reajuste de 34,04%. Se a solicitação for acatada a passagem subirá dos atuais R$ 2,40 para R$ 3,22, mas o valor ainda está em negociação.

De acordo com o gerente da Autotrans, Anivair Dutra, esse pedido de aumento da tarifa ocorre em função do aumento dos custos que a empresa tem para operar em Ipatinga. “Entendemos que é uma tarifa alta, mas ela ocorre em função de todo esse desequilíbrio que ocorre no Vale do Aço. O elevado número de gratuidades concedidas nos acarreta queda da arrecadação”, explicou.

Os insumos formam outro fator de pesa na necessidade de aumento no valor da tarifa, segundo Anivair. “No protocolo há uma planilha com a diluição dos custos pelo Índice de Passageiros por Quilômetro Rodado. É esse índice que gera o valor da tarifa. O pleito para 2012, que deve ser reajustado ainda em dezembro de 2011, chega R$ 3,22 e foi para a análise da prefeitura”, enfatizou.
 
O gerente da Autotrans ressaltou que, em função da quantidade de gratuidade concedida no transporte coletivo de Ipatinga, a população vai arcar com esse ônus.

“Quando se cria uma lei para dar essa gratuidade para uma determinada classe é muito bonito, um belo papel social. Mas, o resultado disso é que se torna um desastre. Seria necessário estabelecer critérios. Neste caso da gratuidade quem vai pagar os custos são os usuários pagantes do transporte municipal. Essas pessoas têm que estar cientes disso. Um exemplo na nossa cidade são as pessoas de 60 a 65 anos, em plena condição de trabalhar. São pessoas saudáveis e que têm um benefício de gratuidade independentemente da sua renda”, ressaltou.

Prefeitura

Em nota, a Prefeitura de Ipatinga informou que não concorda com o aumento da tarifa do transporte coletivo proposto pela empresa, uma vez que existe em tramitação na Justiça uma ação de cobrança por excesso de “passe livre”. “O prefeito Robson Gomes da Silva (PPS) pretende agendar uma reunião com a diretoria da empresa concessionária para deliberar sobre o assunto, pois, não acha justo a população arcar com mais essa despesa”, disse a nota.


READ MORE - Em Ipatinga, Tarifa de ônibus podem aumentar para R$ 3,20

Em Santos, Motoristas e passageiros aprovam faixa de ônibus na Av. Bernardino de Campos

Um mês após ser criada, a faixa preferencial de ônibus na Av. Bernardino de Campos (canal 2) tem boa aceitação entre motoristas e usuários do transporte coletivo, segundo pesquisa da CET (Companhia de Engenharia de tráfego).

Dos 100 entrevistados, 89% aprovaram a faixa e 11% não. A consulta foi feita entre os dias 28 e 29 de novembro, com 50 motoristas e mesmo número de passageiros de ônibus. Entre os motoristas, 80% foram favoráveis à faixa. A maioria dos passageiros aprovou o corredor (98%).

Desde 31 de outubro, das 17h às 20h, fica proibido o estacionamento em toda a extensão da Av. Bernardino de Campos (sentido Centro/praia). Nos demais horários, os veículos podem ficar estacionados junto ao canal. A faixa prioriza a circulação dos ônibus, mas não restringe a movimentação de outros veículos.

O objetivo é incentivar o uso do transporte coletivo e melhorar a fluidez do trânsito nos horários de pico em uma das principais vias da cidade.

A multa para os motoristas que estacionarem no trecho do corredor durante o período de funcionamento da faixa é de R$ 85,13 (média), com acréscimo de quatro pontos na carteira de habilitação.


Informações da Prefeitura de Santos

READ MORE - Em Santos, Motoristas e passageiros aprovam faixa de ônibus na Av. Bernardino de Campos

Aproximadamente 600 novos coletivos estão circulando em Manaus

Ao todo 87 novos ônibus chegaram à Manaus nas últimas duas semanas para compor a nova frota de transporte coletivo da cidade. Atualmente a cidade conta com 597 coletivos.

Dentre os novos ônibus dez são do tipo articulados e 77 do tipo convencional, todos desembarcaram em portos da Zona Oeste.

A previsão da Prefeitura é de que na próxima semana cheguem mais oito ônibus articulados à cidade.

Segundo a Prefeitura a meta é atingir até março do próximo ano, 907 coletivos, superando ao número indicado no edital de licitação que determinava a renovação de 858 ônibus.

Microônibus
Aproximadamente 15 microônibus do serviço Transporta para atender pessoas com deficiência física que entram em circulação na primeira semana de dezembro. A meta é obter 78 veículos desse tipo em Manaus.

 

READ MORE - Aproximadamente 600 novos coletivos estão circulando em Manaus

Fórum prepara manifesto contra aumento da passagem de ônibus em Pelotas

A população de Pelotas, principalmente os usuários de ônibus, ainda não “digeriu” o aumento de R$ 0,20 na passagem dos ônibus autorizado pela prefeitura desde a meia-noite de sábado. O valor, que era de R$ 2,35, teve aumento de 8,51% e passou para R$ 2,55.
Foto: Moizes Vasconcellos
Diante da “surpresa” de final de semana, o Fórum de Lutas Sociais de Pelotas, que reúne entidades representativas de trabalhadores e estudantes, deliberou pela realização de ato público, na quinta-feira (1º), a partir das 17h, com concentração no chafariz do Calçadão. Desde terça, eles realizam panfletagem no centro, especialmente nas paradas de ônibus para convidar a população a se juntar ao protesto.

De acordo com o representante do Instituto de Estudos Políticos Mário Alves (IMA), Lauro Borges, além de protestar contra mais este aumento, decidido no gabinete do prefeito junto com os empresários, o ato denuncia as péssimas condições do transporte coletivo no município e exige que seja colocado em funcionamento o Conselho Municipal dos Transportes.

Outro ato é organizado para a próxima semana, na quarta-feira, desta vez apenas com estudantes, principalmente de escolas públicas. A concentração ocorre a partir das 10h, na praça Coronel Pedro Osório.

Segundo a prefeitura, a nova tarifa foi fixada com base na composição da planilha de cálculos de custos repassada pelas empresas e após acordo entre patrões e trabalhadores sobre o dissídio anual da categoria, que concedeu reajuste de 9% aos trabalhadores. Os dois reajustes ocorrem anualmente no mês de novembro.



READ MORE - Fórum prepara manifesto contra aumento da passagem de ônibus em Pelotas

No Recife, Cartão VEM Comum já se encontra à venda

Uma grande iniciativa para os usuários comuns do sistema de transporte do Recife e Região Metropolitana, o Cartão VEM Comum já é comercializado nos postos de recarga do VEM, este cartão visa primeiramente acabar ou diminuir o fluxo de dinheiro dentro dos ônibus, na qual diminuiria e muito os assaltos aos coletivos, além de melhorar o embarque, pois com o cartão o usuário não ficaria preso na catraca esperando o troco por exemplo, sem falar que em muitas vezes nem troco tem, isso é visto com freqüência nas linhas de anel B, onde as tarifas custam R$ 3,10 e haja moedas para os operadores, o cobrador Josenildo Rodrigues, relata que não tem moeda suficiente, e que em muitas situações o usuário desce pela frente por falta de troco.
Ponto Negativo
Ainda em testes, porém com uma baixa procura, o Cartão VEM Comum não oferece nenhuma vantagem a mais além de não precisar pagar a tarifa em dinheiro, ou seja, não existe nenhum desconto para quem paga as tarifas por antecedência.
Especialistas de transporte ouvidos pelo Blog Meu Transporte relataram que se tivesse algum desconto, a procura seria maior, para eles quem ganha mais com o VEM Comum são as empresas, que teriam renda antecipada, diminuição nos assaltos, embarques mais rápidos e mais controle nas demandas.
Se não tiver nenhum desconto, o Cartão VEM Comum não terá muito sucesso, sem falar que nos pontos de ônibus, ainda é possível encontrar cambistas vendendo vale-transportes à R$ 1,90 e não dá pra quem quer, ou seja, é preciso incentivar o usuário a adquirir o cartão, porém com descontos e vários pontos de recargas.
Como adquirir
No Posto de Carregamento do Vem situado à Praça Maciel Pinheiro, 342 – Boa Vista de segunda a sexta-feira das 07:30hs às 19:00hs.
A aquisição será feita com a compra mínima de R$ 25,00 em créditos.
O Cartão tem algum Custo?
Não, porém só poderá ser adquirido através de uma carga igual ou maior que R$ 25,00
O Cartão é recarregával?
Sim, e o carregamento só poderá ser realizado no Posto de Atendimento situado a Praça Maciel Pinheiro, 342- Boa Vista
É Possível acompanhar o Saldo do Cartão?
Sim. O saldo pode ser acompanhado nos validadores dos ônibus ou nos validadores do Posto de Atendimento do Vem na Praça Maciel Pinheiro, 342 – Boa Vista.
O VEM Comum tem garantia?
A garantia deste cartão é de 90 (noventa) dias, a contar da data da primeira carga, observado os cuidados específicos listados no item abaixo. Confirmado a existência de problemas, o cartão será trocado gratuitamente e os créditos eletrônicos remanescentes serão transferidos para o novo cartão dentro do prazo de 04(quatro) dias desde que o cartão esteja com os dados da sua numeração legível possibilitando sua identificação no sistema.
O VEM Comum pode ser utilizado mais de uma na mesma viagem?
Sim, pois é um cartão que não está vinculado a qualquer benefício social, por isso não tem restrição de uso. Podendo ser usado quantas vezes forem necessárias até o limite do saldo de crédito existente no mesmo, inclusive por mais de uma pessoa na mesma viagem.
Blog Meu Transporte 
READ MORE - No Recife, Cartão VEM Comum já se encontra à venda

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960