Recife: Corredores de ônibus Norte-Sul e o Leste-Oeste vão enfim sair do papel

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Os corredores viários Norte-Sul e o Leste-Oeste parecem que, enfim, vão sair do papel. Ontem foram assinadas as ordens de serviço para a construção das duas obras que prometem melhorar a mobilidade urbana na Região metropolitana do Recife (RMR). Com essa iniciativa vão ser beneficiadas cerca de 335 mil pessoas por dia, todas usuárias do sistema de transporte público de passageiros. Os projetos estão orçados em quase R$ 300 milhões e devem ficar prontos em 18 meses. Com a conclusão dos serviços, além da diminuição dos congestionamentos, estima-se que os passageiros conseguirão poupar tempo, já que completarão seus percursos mais rapidamente.

De acordo com o secretário das Cidades, Danilo Cabral, a assinatura das ordens de serviço fecha um ciclo do Programa Estadual de Mobilidade (Promob), que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Copa do Mundo de 2014. Além dos corredores, fazem parte desse projeto o acesso à Cidade da Copa e a construção do Terminal Integrado (TI) Cosme e Damião, na divisa entre Recife e São Lourenço da Mata, que receberam a autorização para serem feitas, respectivamente, em 1º e 21 de outubro deste ano. “Estamos dando a solução para os problemas na velocidade que a população merece”, disse Cabral.
 
O corredor Leste-Oeste, que vai da praça do Derby até o TI de Camaragibe, terá as obras iniciadas no próximo dia 17 de dezembro, com a requalificação da avenida Caxangá, na altura do Caxangá Golf Club. Nesse percurso de quase 13 quilômetros serão investidos R$ 145 milhões. Além das 22 estações, que serão os novos pontos de embarque e desembarque de passageiros, serão feitos na via elevados e até um túnel, na praça João Alfredo, ao lado do Museu da Abolição.
Essas intervenções têm como objetivo garantir a fluidez do trânsito, já que naquela área, com a conclusão do serviço, devem circular diariamente 155 mil usuários do transporte público.

Já o corredor Norte-Sul, que irá passar pelos municípios de Igarassu, Abreu e Lima, Paulista, Olinda e Recife, deve começar a ser feito na primeira semana de janeiro de 2012 e custará R$ 151 milhões. Essa via terá início no Terminal Integrado de Igarassu e seguirá até a Estação Central do Metrô, no Recife, passando pela PE-15, pelo Complexo de Salgadinho, em Olinda, e avenida Cruz Cabugá. Por esse trecho, que terá 33 quilômetros e contará com 33 estações de passageiros, devem circular mais de 180 mil pessoas.

Para Eduardo Campos, a construção dos corredores vai contribuir com a qualidade de vida dos pernambucanos. “Estamos qualificando o transporte público. O fato de conseguirmos reduzir em 30 minutos a permanência de uma pessoa dentro de um ônibus no trecho Leste-Oeste, por exemplo, significa que o trabalhador terá economizado um dia de seu tempo ao final do mês. Isso melhora seu bem-estar. Por trás da Copa de 2014, existe a intenção de melhorar a vida dos cidadãos”, explicou o governador.


Informações: Folha PE

READ MORE - Recife: Corredores de ônibus Norte-Sul e o Leste-Oeste vão enfim sair do papel

No Recife, Avenida Cruz Cabugá terá corredor de ônibus com estações

Como toda obra viária, a construção dos corredores vai ocasionar transtornos à população. Para minimizar esse problema inevitável, um plano de circulação deverá ser divulgado até fevereiro do próximo ano. Nesse documento constarão rotas alternativas e um projeto de divulgação desses novos caminhos. A publicidade desses roteiros deverá ser feita com a ajuda dos municípios que serão beneficiados com o novo modelo de transporte público de passageiros. “Sabemos que esses problemas vão surgir, mas os benefícios futuros vão superar todos eles”, disse o governador Eduardo Campos.

De acordo com Danilo Cabral, as possíveis modificações no trânsito não podem ser antecipadas porque dependem de estudos técnicos. “Antes de criar e divulgar as rotas alternativas é preciso verificar o número de carros que circulam por cada via e o acesso que eles poderão utilizar para chegarem aos seus destinos diários. Por isso, no momento em que as obras dos corredores forem sendo feitas, vamos dando publicidade aos caminhos que devem ser utilizados, para evitar maiores congestionamentos”, explicou o secretário das Cidades.

A única modificação viária forçada pelo Corredor Norte-Sul, que foi adianta por Danilo Cabral, ocorrerá na avenida prefeito Arthur Cavalcanti, em Santo Amaro. “Hoje, quem vai da ponte de Limoeiro para a (avenida) Cruz Cabugá, percorre toda essa via. Com a conclusão do corredor, os motoristas poderão passar por dentro da Vila Militar para chegar ao Shopping Tacaruna, no sentido cidade/subúrbio”, explicou Cabral. Segundo o secretário, os militares da Marinha já teriam concordado com a liberação do acesso, que vai correr porque a Cruz Cabugá, com a construção dos novos pontos de embarque, ficará mais estreitas para os veículos de transporte individual.

 
Fonte: Folha PE

READ MORE - No Recife, Avenida Cruz Cabugá terá corredor de ônibus com estações

Governo Federal libera 1 Bilhão para o metrô de Salvador

A presidente Dilma Rousseff afirmou na tarde de hoje em Salvador que a área de mobilidade urbana passará a ter verba própria no Orçamento da União. De acordo com ela, a novidade será implementada assim que se concluam os investimentos previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade em Grandes Cidades - programa que tem como objetivo contemplar 24 cidades com mais de 700 mil habitantes no País.

"Na sequência (dos investimentos que vêm sendo anunciados), vamos utilizar uma parte do orçamento da União para investir em mobilidade urbana, o que é uma grande novidade na política do governo federal", afirma Dilma. "Não estou dizendo que vamos resolver todos os problemas. Estou dizendo que vamos dar passos decisivos para melhorar a qualidade do transporte público, algo essencial para um país que quer ser de classe média". A declaração foi dada durante o anúncio de investimentos em mobilidade urbana para Salvador. De acordo com a presidente, a União injetará R$ 1 bilhão no segundo trecho do metrô de superfície da capital baiana, com recursos do programa, além de disponibilizar R$ 600 milhões para a tomada de financiamento por parte do governo baiano.

Para que a obra, que vai ligar o principal entroncamento viário da cidade, a Rótula do Abacaxi, ao aeroporto - trecho de 22 quilômetros -, seja feita, porém, será preciso que a iniciativa privada invista outros estimados R$ 1 bilhão. "Trata-se de fazer uma parceria federativa e republicana entre as três esferas do poder, federal, estadual e municipal, com a iniciativa privada, para garantir que a população tenha uma qualidade de vida melhor", afirma Dilma.

"Este PAC Mobilidade contempla grandes aglomerações populacionais que necessitam de grandes recursos financeiros para financiar o investimento", explica a presidente. "Não é possível pensar que um Estado ou um município possam fazer esses investimentos sozinhos". Salvador foi a quarta cidade brasileira na qual foi anunciado investimento semelhante - antes, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre já haviam sido beneficiados.

Segundo o governador Jaques Wagner, o planejamento prevê que o edital de licitação para o segundo trecho do metrô de Salvador seja lançado no fim do ano, mas não há garantias de que a obra seja concluída até a Copa do Mundo de 2014. "Esta é uma obra que vai ser um legado da Copa, mas não é um requisito para a Copa", afirma Wagner. "O mais importante é o estádio, que está em obras aceleradas, e a hotelaria, que depende de investimento privado". Pouco depois do anúncio, Dilma teve uma reunião com o presidente da Guiné, Alpha Condé, com quem participa amanhã, junto com outros chefes de Estado da América Latina e da África, do Encontro Ibero-Americano do Ano Internacional de Afrodescendentes (Afro XXI), em Salvador.


Informações: A Tarde Online

READ MORE - Governo Federal libera 1 Bilhão para o metrô de Salvador

Prefeitura de Belém quer implantar o sistema BRT na cidade

Uma obra de R$ 400 milhões de reais que pode solucionar o problema diário de cerca de 600 mil pessoas em Belém, usuárias do corredor de tráfego que vai de Icoaraci a São Brás. Essa é a proposta de implantação do Bus Rapid Transit (BRT) em Belém, obra para a qual foi lançado ontem pela Prefeitura Municipal de Belém (PMB) um edital para uma licitação internacional, ou seja, empresas de todo o Brasil e do exterior podem concorrer e pleitear a execução da obra, que tem um cronograma de execução de 15 meses, caso seja realizada sem interrupções. O BRT é um sistema de ônibus de alta capacidade que provê um serviço rápido, confortável, eficiente e de qualidade, concebido para servir pelo menos 45 mil passageiros por hora.

Sistema BRT em Curitiba
Hoje existem em todo o mundo mais de 160 sistemas BRT operando ou em construção, por terem se tornado a melhor escolha para a mobilidade urbana em 23 países dos cinco continentes. Apesar da origem do BRT ser baseada em ônibus, o transporte tem pouco em comum com os sistemas tradicionais de ônibus. A maioria dos BRT’s implantados com sucesso, como em Curitiba (PA), opera com corredores exclusivos ou preferência para a circulação do transporte coletivo, embarques e desembarques rápidos, através de plataformas elevadas no mesmo nível dos veículos, entre outras vantagens.

O prefeito de Belém, Duciomar Costa, afirma que lançou a licitação após ter a garantia de parte dos recursos pelo Governo Federal. Ele também foi buscar informações e modelos de uso do BRT, e diz que para Belém essa é a melhor opção em relação, por exemplo, à construção de um metrô. "Muitas pessoas podem perguntar porque não um metrô, mas essa opção, por ser uma obra de alto impacto ambiental, só tem sido adotada por muitas cidades que realmente não possuem mais outras alternativas. No caso desse corredor da nossa capital, o BRT é perfeitamente viável e não apresenta impactos ambientais, sendo inclusive muito menos prejudicial ao meio ambiente que os ônibus tradicionais que hoje circulam ao longo da rodovia Augusto Montenegro até São Brás", ressalta o prefeito.


Fonte: O Liberal

READ MORE - Prefeitura de Belém quer implantar o sistema BRT na cidade

São Paulo: Integração de linhas garante economia aos usuários de Carapicuíba e Barueri

A partir deste sábado (19/11), o Governo do Estado, por meio da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos - EMTU/SP, promove a integração  das linhas 450TRO Carapicuíba (Jardim Novo Horizonte) - Barueri (Alphaville 2), via Osasco (Estação General Miguel Costa Km 21), e 456TRO Barueri (Terminal Municipal) - Osasco (Km 20,5 - Rodovia Raposo Tavares), via Barueri (Alphaville) e Carapicuíba (Centro).

Na integração, os usuários terão desconto no pagamento da tarifa. Antes o usuário tinha que desembolsar R$ 5,90 para utilizar as duas linhas. Agora os moradores dos bairros Jardim Novo Horizonte, Parque Santa Tereza e proximidades, para se deslocar até o centro de Barueri (acesso ao Terminal Rodoferroviário Gualberto Tolaine) terão que desembolsar apenas R$ 3,70 no sentido Barueri e R$ 3,70 no sentido Carapicuíba.

Como fazer a integração
  
Sentido Carapicuíba - Barueri: o usuário embarca na linha 450TRO, paga a tarifa no valor de R$ 2,90, desembarca em qualquer ponto de conexão com a linha 456TRO, em Carapicuíba ou em Barueri, pagando o complemento de R$ 0,80.
Pontos de Acesso Carapicuíba: Av. Governador Mário Covas, Av. Deputado Emílio Carlos, Rua Alzira Di Pietro Polito e Rua Consolação.
Pontos de Acesso Barueri: Av. Piracema, Al. Araguaia, Al. Rio Negro e Al. Tocantins.

Sentido Barueri - Carapicuíba: o usuário embarca na linha 456TRO, paga a tarifa de R$ 3,00 e acessa, em qualquer ponto de conexão com  a linha 450TRO, pagando o complemento de R$ 0,70.
Pontos de Acesso Barueri: Av. Piracema, Al. Araguaia, Al. Rio Negro e Al. Tocantins. 
Pontos de Acesso Carapicuíba: Av. Governador Mário Covas, Av. Deputado Emílio Carlos, Rua Alzira Di Pietro Polito e Rua Consolação.


Fonte: EMTU SP

READ MORE - São Paulo: Integração de linhas garante economia aos usuários de Carapicuíba e Barueri

Transporte público entre o DF e o entorno é o mais precário do País, diz prefeito

Segundo o prefeito de Planaltina de Goiás, José Olinto Neto, as empresas que fazem o transporte coletivo entre o Distrito Federal e o entorno oferecem o pior e mais precário serviço do Brasil.
“Quando fazemos a viagem até Brasília, encontramos sempre quatro ou cinco ônibus quebrados. E o usuário ainda paga R$ 4,50 pela passagem”, reclamou Olinto Neto.
Para ele, estas empresas também não oferecem ônibus adaptados para cadeirantes.
As declarações foram feitas durante a audiência pública sobre o transporte coletivo no Distrito Federal e no entorno realizada pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.
A representante da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) disse que, segundo as operadoras das linhas, 10% da frota que viaja do entorno do DF até Brasília está adaptada.
“Nós cadastramos os ônibus de acordo com as informações passadas pelas empresas. Mas os órgãos gestores, como os Detrans, precisam fiscalizar”, afirmou.


Fonte: Agência Câmara de Notícias

READ MORE - Transporte público entre o DF e o entorno é o mais precário do País, diz prefeito

Em São Paulo, Usuários da zona oeste ganham novos ônibus

Os cidadãos da capital paulista, mais precisamente da zona oeste, terão novos ônibus para se locomover. Isso porque a operadora de transporte coletivo Santa Brígida acaba de adquirir 20 modelos K270 de 15 metros e piso da montadora Scania.
Com isso, a capacidade de transporte de passageiros da região será elevada, uma vez que cada ônibus pode transportar 25% a mais do que os modelos convencionais de 12 ou 13 metros.

“A Santa Brígida foi a primeira empresa de São Paulo a adquirir os ônibus de 15 metros da Scania. Com a nova compra, a operadora reafirma a confiança em nossa marca, comprovando a eficiência operacional, durabilidade e o baixo custo de manutenção dos nossos produtos”, conta Eduardo Monteiro, responsável pelas vendas de chassis urbanos do mercado brasileiro da Scania.

Os chassis estão sendo adquiridos para renovar a frota dos primeiros ônibus de 15 metros Scania adquiridos pela empresa em 1991. Um dos diferenciais do modelo K270 é o sistema de ajoelhamento que permite, por meio do controle eletrônico da suspensão, o rebaixamento do veículo até a altura da calçada, facilitando assim o embarque e desembarque de idosos e portadores de necessidades especiais.





READ MORE - Em São Paulo, Usuários da zona oeste ganham novos ônibus

Dilma Rousseff anuncia verba para metrô de Salvador

A visita da presidente Dilma Rousseff (PT) a Salvador nesta sexta-feira para anunciar o aporte de investimentos na área de mobilidade urbana deve movimentar as expectativas da gestão estadual de ampliar os projetos de melhorias para o setor na capital e municípios da Região Metropolitana (RMS).

Ainda não se sabe o volume de recursos que serão garantidos pela chefe de Estado, mas segundo o secretário de Planejamento do Estado, Zezéu Ribeiro o governo tentará sensibilizar a presidente sobre a necessidade de maior atenção a essas demandas, retirando a cidade do atraso no setor de transporte urbano.

Além do anúncio por parte do governo federal, no momento a perspectiva é de que até primeira quinzena de dezembro seja concluído o termo de referência, que conforme o titular define a estruturação e edital com modelo de contrato.

Em seguida, será feita a licitação para definir a empresa ou consórcio que irá construir e operar o sistema de transporte metropolitano entre os municípios de Lauro de Freitas e Salvador. Segundo dados da Seplan, todas as intervenções estão estimadas em cerca de R$ 3 bilhões, integrando um modelo que abrange metrô, ônibus, trem, ciclovias.
 

A expectativa é que as obras tenham início ainda no primeiro semestre de 2012. Segundo o secretário, essa foi a garantia dada pelas empresas participantes do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI). “Todas que participaram do estudo se comprometeram, mas sabemos que essa não é uma obra vertical por envolver várias frentes, havendo construções simultâneas”, frisou. 

Zezéu também destaca a tentativa de convencimento da gestão Wagner em mostrar para o governo federal a importância da realização do projeto escolhido. “Nós ficamos co m uma  carga muito grande da herança no transporte coletivo e agora no metrô que não teve sua linha 1 concluída. Essa está sob a responsabilidade da  prefeitura. Isso não depende apenas de tecnologia, mas de gestão e de recursos”, afirmou.

Vale lembrar que para as intervenções já foram comprometidos R$570 milhões, montante, inicialmente aprovado pelo Ministério das Cidades para o uso de BRT, mas que está sendo discutido. No estudo foi também  informado que haveria um custo total de R$ 3 bilhões, sendo R$ 2 bilhões pelo governo federal e os demais pela iniciativa  privada. Conforme o secretário, o projeto é de longo prazo, porque além da linha 1 do metrô tem ainda a linha 2 na Avenida Paralela.





READ MORE - Dilma Rousseff anuncia verba para metrô de Salvador

Em São Luís, Usuários de ônibus reclamam de transporte coletivo

Usuários de ônibus que passam por quatro terminais da integração em São Luís reclamam da deficiência na prestação do serviço. Em abril deste ano, o secretário municipal de Trânsito e Transportes, Clodomir Paz, determinou a criação de uma linha de ônibus para o corredor da BR-135, com o objetivo de beneficiar milhares de pessoas que moram na área. Mas, pelo visto, a medida não foi suficiente.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes não se pronunciou sobre os problemas mostrados na reportagem.


READ MORE - Em São Luís, Usuários de ônibus reclamam de transporte coletivo

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960